Page 1

#13

Notícias de

Castro Marim Publicação da Câmara Municipal # Junho 10

Distribuição gratuita

Tomada de Posse dos Órgãos Autárquicos Plano Plurianual de Investimentos para 2010 XII Edição dos Dias Medievais Inauguração do Centro de Interpretação do Território Férias Activas do Concelho


Índice 5 Mensagem do Presidente 6 Tomada de Posse dos Novos Órgãos Autárquicos 9 Plano Plurianual de Investimentos para 2010 13 Divisão de Administração Urbanística 14 Entrevista com o Dr. Francisco Moita Flores - Presidente

da Associação Portuguesa de Municípios com Centro Histórico 16 Requalificação da Área Envolvente da Biblioteca na Vila

de Castro Marim 17 Av. Poente de Castro Marim / Parque de Autocaravanas

em Castro Marim 18 Requalificação dos Largos da Conceição e de Santo António em

19 20 21 22 23 24 25

26 27 28 29 30 31 32 40 47 50 51 52 56 58 60 62 63 64 66 67 68 69 70 71 72 74 75 76

Castro Marim / Projecto da Iluminação Decorativa da Igreja de Nossa Senhora dos Mártires Conclusão da Artéria Nascente /Poente de Altura / Requalificação da Envolvente Sul da Rua da Alagoa Resselagem da Avenida 24 de Junho em Altura / Conclusão das Infra-estruturas da Urbanização Lupamar em Altura Renovação de Pavimentos da Urbanização Casas da Audiência/ Construção de Novas Catacumbas no Cemitério de Castro Marim Projecto do Pavilhão e Piscina Municipal de Altura Saneamento Básico a 11 Localidades das Freguesias do Azinhal e Odeleite Saneamento Básico na Urbanização Poço dos Peixes no Azinhal / ETAR de VRSA e Castro Marim em funcionamento Interceptor de Esgotos de Castro Marim/ Vila Real de Santo António/ Abastecimento de Água aos Lugares de Malhão, Monte do Eucalipto e Maravelha / Requalificação do reservatório de Água de Altura Conclusão da Estrada Municipal Altura/Furnazinhas Requalificação das Localidades de Almada D’Ouro e Foz de Odeleite Miradouro de Odeleite / Requalificação do Polidesportivo do Azinhal Inauguração do Centro de Interpretação do Território no Revelim de Santo António Inauguração do Centro Escolar de Altura Comemorações Oficiais dos Centros Históricos na Vila de Castro Marim Castro Marim celebra o Feriado Municipal Biblioteca Municipal com vida Férias Activas em Castro Marim atraem duzentas crianças Revisão do Plano Director Municipal Castro Marim cria Empresa Municipal XII Edição dos Dias Medievais Concurso de Estabelecimentos Aderentes 3ª Feira Terra de Maio 25ª Feira de Artesanato de Castro Marim 2º Festival Internacional do Caracol Festas em Honra do Coração Imaculado de Maria Festas em Honra de Nossa Senhora dos Mártires Carnaval de Altura Comemorações do 36º Aniversário do 25 de Abril Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima visita Castro Marim 1º de Maio em Odeleite Café Portugal, Passeio de Jornalistas / Castro Marim na BTL XV Festa do Emigrante / XV Festival de Folclore do Azinhal Entrevista ao Cardador José Nobre Nova Temporada dos Serões de Acordeão 4ª Edição do Palco de Acordeão Noite de Fados no Azinhal / Desfolhada no Azinhal

Noites de Cinema / Curtas Metragens em Altura Verão Total da RTP na Praia da Alagoa/Altura 3ª Feira do Livro de Altura / Animação de Verão em Altura Natal em Castro Marim / Presépio de Natal no concelho Unidade de Cuidados Continuados do Azinhal quase em construção / Centro Comunitário de Odeleite 82 Castro Marim Inaugura Loja Social / Recuperação de Casas Degradadas 83 Programa de Excursões para Séniores 84 Câmara Municipal combate problemas de visão e audição / Abertura da Farmácia Avenida em Altura 85 Viagem dos melhores alunos aos Alpes Suíços 86 Câmara Municipal aprova novo regulamento de Acção Social 87 Campanha Desenhamos por HaiTI 88 Festival de Bandas em Castro Marim / XI Concurso de Mastro do concelho 89 Comemorações do 25º Aniversário da Associação de Bem-Estar Social da Freguesia do Azinhal 90 Concurso Construções na Areia do Diário de Notícias 91 Workshops Ambientais nas Praias do Concelho / Praia Acessível - Praia para Todos 92 Vigilância Móvel nos meses de Verão 93 Hipertensão Arterial 94 Mário Rui Raimundo, Presidente da Banda Musical Castromarinense 98 Luís Filipe Vieira, Promotor do Empreendimento Turístico Verdelago 102 5ª Meia-Maratona de Atletismo do Concelho de Castro Marim 103 Taça de Portugal em BTT 2010 104 2º Passeio Todo-o-Terreno de Alta Mora / 6º Peddy Paper na Cumeada de Alta Mora 105 36ª Volta ao Algarve em Bicicleta 106 8ª Prova de Natação de Mar / Contrato/Programa com Associações e Clubes do Concelho 107 XII Maratona de Futesal do Campesino Recreativo Futsal Clube 108 Leituras 111 Receitas 112 Correio do Leitor 113 Provérbios do Mundo 114 Canto da Poesia 77 78 79 80 81

FICHA TÉCNICA Revista Municipal da Câmara Municipal de Castro Marim Rua Dr. José Alves Moreira, nº 10 8950-138 CASTRO MARIM Tel: 281 510 740 # Fax: 281 510 743 e-mail: gam@cm-castromarim.pt www.cm-castromarim.pt Direcção: José Fernandes Estevens Tiragem: 5 mil exemplares Periodicidade Semestral Distribuição gratuita Depósito Legal: 313047/10 Junho 2010


Abertura 5#

Mensagem do Presidente

É com grande orgulho que vos dirijo as palavras da mensagem de abertura de mais um Notícias de Castro Marim, o número 13. Os motivos estão à vista nas páginas que se seguem, ilustrando com imagens e justificando com palavras todo o trabalho realizado pelo executivo que lidero, com vista a tornar Castro Marim um concelho cada vez mais desenvolvido. Pela quarta vez consecutiva, os castromarinenses confiaram-nos o destino da nossa terra, reconhecendo o árduo trabalho desenvolvido e a política ambiciosa da autarquia. Temos plena consciência de que sem a vontade e o empenho de todos os castromarinenses, o nosso projecto não poderia dar frutos, neste verdadeiro trabalho de equipa, em que todos estão a responder de forma extremamente positiva aos desafios do tempo e do progresso. Nesta terra com história, o passado, o presente e o futuro são três tempos conjugados no aqui e agora. O passado encontra-se bem representado pelo património histórico em recuperação,

pelo dinamismo revelado pela terceira idade em acções sociais ou pela riqueza do artesanato e folclore locais promovidos em feiras e mostras. O presente encontra a sua expressão nas obras de criação de mais e melhores infra-estruturas para o concelho ao nível da rede viária, do saneamento ou do paisagismo urbano, assim como nas importantes festas que anualmente animam o nosso calendário, como o Festival Internacional do Caracol, a Feira Terra de Maio, o Dia do Município, os Dias Medievais, as Festas em Honra da Nossa Sr.ª dos Mártires ou as inúmeras provas desportivas que elegem Castro Marim como palco. O futuro, esse vislumbra-se nas políticas de dinamização económica, cultural e social do concelho, através da construção de escolas e de novos equipamentos e na criação de projectos e empreendimentos turísticos de qualidade. Para que hoje sonhemos com um amanhã melhor, neste concelho cada vez mais desenvolvido e motivo de orgulho de todos nós.

José Fernandes Estevens


6# Política

Tomada de Posse dos Novos Órgãos Autárquicos “Ao longo destes quase 12 anos, não nos poupámos a esforços para que as justas expectativas, daqueles que em nós confiaram a sua representação, não saíssem frustradas. Não cedemos na defesa intransigente dos princípios que em todas as circunstâncias devem nortear a acção dos que, como nós, se preocupam com o futuro do concelho”. Foi deste modo entusiasmado e confiante que o Dr. José Fernandes Estevens se dirigiu às centenas de pessoas que acorreram ao auditório da Biblioteca Municipal para assistir à cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos autárquicos. Nas últimas eleições autárquicas, os castromarinenses voltaram a renovar a confiança política

em José Estevens atribuindo-lhe o quarto mandato à frente dos destinos do concelho. A candidatura do PPD/PSD por ele liderada, obteve a maior votação de sempre desde que foi eleito presidente em 1997, com 2306 votos, o equivalente a 54,37% dos votos depositados nas urnas. O novo executivo autárquico é presidido pelo Dr. José Fernandes Estevens, e tem como vereadores a Drª. Filomena Pascoal Sintra (PSD) e Nuno Miguel Gonçalves Pereira (PSD), Drª Sílvia Paulino da Cruz (PS) e Dr. Eliseu José Martins (PS). Também na Assembleia Municipal o Partido Social Democrata conquistou a maioria absoluta com 10 mandatos e o Partido Socialista com 9 mandatos.


Política 7#

A Mesa da Assembleia é constituída pelo General Lino Dias Miguel como presidente e António Manuel Martins Pereira e Maria de Lourdes Brito como 1º e 2º secretários respectivamente. Para este mandato, José Estevens, elegeu como principais objectivos as políticas sociais, a educação, a continuação da requalificação do património cultural e as infra-estruturas desportivas e de lazer, “tarefas que não podem esperar, das quais depende o desenvolvimento turístico, económico e afirmação cultural do concelho de Castro Marim”, assegurou. Com a determinação necessária para continuar a construir um concelho mais justo e solidário, o actual executivo pretende reforçar a excelência e a qualidade do ensino. “Queremos dar o melhor de nós no desenvolvimento do processo educativo das crianças

e jovens do concelho, num diálogo permanente com os diversos agentes na área do ensino, nomeadamente com o agrupamento de escolas de Castro Marim, animados pela certeza que este é o melhor capital desta terra”, afirmou. A finalizar a intervenção, o presidente deixou um abraço caloroso ao presidente da Assembleia Municipal, General Lino Dias Miguel, agradecendo o apoio e confiança demonstrados no seu executivo. “Posso garantir às gentes de Castro Marim que em nós confiaram que voltámos ao trabalho com mais afinco, dedicação e vontade de fazer mais e melhor, pensando como sempre afirmamos que seremos na circunstância os legatários mais adequados do poder que lhes pertence com a certeza de que tudo iremos fazer para que jamais ocorra qualquer quebra nessa confiança.”


8# Política


Desenvolvimento 9#

Plano Plurianual de Investimentos para 2010 As obras de Conclusão da Estrada Municipal Altura/Furnazinhas, do Subsistema – Central de Abastecimento de Água e Tratamento de Esgotos – 1ª Fase e o Reperfilamento da Avenida Poente de Castro Marim absorvem a maior fatia do Orçamento para 2010. Numa conjuntura de crise económica do país, com reflexos negativos na vida das autarquias, que se consubstancia na perda de receitas arrecadadas e no progressivo decréscimo das verbas do Orçamento Geral do Estado a transferir para os Municípios, a Assembleia Municipal aprovou a proposta de orçamento do executivo para 2010. O Plano Plurianual de Investimentos do Município de Castro Marim atinge o valor de € 30.725.977, com o investimento a fixar-se nos € 16.498.486, o que equivale a 54% do orçamento aprovado, espelhando de forma categórica o dinamismo alcançado no concelho nos últimos anos, assim como as políticas proactivas empreendidas pela Câmara Municipal nos domínios da

sociedade e da cultura. As Grandes Opções do Plano (GOP) estabelecem, numa linha de coerência que tem vindo a ser trilhada, como prioridades as funções sociais, o saneamento básico, as acessibilidades, o ordenamento do território e a cultura, que garantem a maior fatia do orçamento com € 13.488.470, representando mais de 81,7% do investimento total.

Abastecimento de Água e Saneamento Básico Nos últimos anos, o abastecimento de água e saneamento básico têm merecido um enfoque especial na acção do executivo, o que faz com que o concelho disponha, neste sector, de uma taxa de cobertura superior a 80%, e que tenha a maior fatia do orçamento para 2010, nomeadamente 4,8 milhões de euros.


10# Desenvolvimento

Numa altura em que se encontram em fase de conclusão as redes de abastecimento de água, drenagem e tratamento de esgotos em 9 localidades das freguesias do Azinhal e Odeleite, a Câmara Municipal tem em análise as propostas para a construção da 1ª fase do Subsistema Central, que vai permitir levar água de qualidade e esgotos às localidades do interior do concelho, como Piçarral, Eira Grande, Sentinela, Murteira de Cima, Murteira de Baixo, Portela Alta de Cima, Portela Alta de Baixo, Quebradas, Corujos, Casa Branca e Choça Queimada, com investimento de 4,2 milhões de euros. Ainda neste domínio, refira-se a construção da rede de abastecimento de água aos lugares de Malhão, Monte do Eucalipto e Maravelha, e o saneamento básico na Urbanização Poço dos Peixes no Azinhal, obras orçadas em 890 mil euros. Outra obra igualmente importante, a executar brevemente, é a construção da Estação e Conduta Elevatória de Bernarda na freguesia de Altura.

Acessibilidades Hoje, a modernização e a qualificação das vias de comunicação são factores essenciais ao crescimento e desenvolvimento económicos. O executivo afectou 4,1 milhões de euros do orçamento para o campo das comunicações viárias. Depois de ter sido operada uma verdadeira revolução na rede viária municipal, as Grandes Opções do Plano prevêem para 2010 a conclusão da Estrada Municipal AlturaFurnazinhas, numa extensão de 34 Km, com a construção do Troço Eira Verde-Monte Novo/Furnazinhas, que inclui a edificação de uma Ponte sobre a ribeira de Odeleite, na localidade de Fortes, com o custo de 3,3 milhões de euros. A par de outras, serão construídas duas obras muito significativas no sector das comunicações: o reperfilamento da Avenida Poente de Castro Marim (E.M. 125-6), e a nova Ponte sobre a Ribeira do Rio Seco/Várzea das Canas.


Desenvolvimento 11#

Ordenamento do Território O ordenamento do território desempenha, cada vez mais, um papel decisivo nas acções de planeamento e estratégias municipais para o desenvolvimento local, incluindo a valorização e crescimento dos centros urbanos. No capítulo do Ordenamento do Território ao qual o orçamento atribui 3 milhões de euros, a Câmara Municipal tem em estudo um conjunto de projectos essenciais ao desenvolvimento sustentável do concelho, dos quais se destacam o Plano de Pormenor da Área de Negócios do Sotavento Algarvio (ANESA); a Revisão do Plano Director Municipal e a requalificação e valorização da Frente de Mar entre a Praia da Alagoa/Altura e a Praia do Cabeço/Verde.

Cultura Não obstante o elevado investimento que tem vindo a ser feito na área da cultura, com a requalificação e recuperação do património histórico e a construção de equipamentos culturais no concelho, a Câmara Municipal continua a apostar fortemente neste sector com o objectivo de tornar mais sólidas as bases sócio-culturais, de forma a transformar Castro Marim num pólo cultural de eleição. Para isso, muito contribuem as obras em desenvolvimento, como a construção do Centro Interpretativo do Sal de Castro Marim; o Núcleo Museológico de Odeleite ou a recuperação e consolidação do troço da muralha do Forte de S. Sebastião de acesso ao Castelo, as quais beneficiam da fatia de 1,3 milhões de euros do orçamento conferido à cultura.

Habitação No âmbito da política de habitação social definida pela Câmara Municipal, estão em construção os últimos oito apartamentos no lote 6 da Urbanização das Laranjeiras em Al-

tura, financiados pelo programa PROABITA do Instituto Nacional de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU), destinados a instalar mais alguns agregados familiares, num de investimento de 385 mil euros. As Grandes Opções do Plano para 2010, no que às actividades mais relevantes se refere, continuam a atribuir uma importância nuclear às políticas sociais e culturais, numa linha de coerência com aquilo que o executivo tem vindo a fazer nesta matéria. Assim, e no momento em que os mais desfavorecidos passam por sérias dificuldades financeiras, a Câmara Municipal prossegue o programa de recuperação de habitações degradadas, o apoio às IPSS’s do concelho com a construção do Lar e Centro de Dia de Altura, a construção do Centro Comunitário de Odeleite, a construção da Unidade de Cuidados Continuados do Azinhal, as operações às cataratas e o programa de apoio a pessoas com deficiências auditivas. Ao nível da Protecção Civil e luta contra incêndios, é de salientar a assinatura de um Protocolo de Colaboração com os Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António. No plano cultural e desportivo, destacam-se acções como a realização do evento “Dias Medievais em Castro Marim”, o Programa Férias Activas, a atribuição de bolsas de estudo e os apoios às associações e clubes do concelho, através da assinatura de Contratos-Programa.


12# Serviรงos Municipalizados


Serviços Municipalizados 13#

Divisão de Administração Urbanística Nesta edição do Notícias de Castro Marim fomos conhecer a divisão da Autarquia, que é responsável pela qualidade do urbanismo e planeamento no concelho. A Divisão de Administração Urbanística (D.A.U.), ocupa um papel decisivo na execução e monitorização dos instrumentos de gestão do território de que é paradigma o Plano Director Municipal (PDM), cuja revisão se vai iniciar em breve, e que tem uma importância estratégica no desenvolvimento sócioeconómico do concelho, através do estabelecimento de princípios, regras de uso, ocupação e transformação do solo para toda a área do município. Igualmente os Planos de Pormenor e Planos de Urbanização, que incidem em áreas específicas do território são pedras angulares do planeamento urbanístico que almejamos para o futuro do concelho. Exemplo disso são: o Plano de Pormenor nº 1 de Altura, o Plano de Urbanização de CorteVelho, o Plano de Urbanização de Pormenor do Azinhal e o Plano da Zona Poente de Castro Marim, já aprovados. Outras das tarefas emblemáticas da Divisão de Administração Urbanística e que interage directamente com os munícipes é, justamente, a gestão urbanística da qual depende um bom ou mau urbanismo, visto que compete aos serviços técnicos da divisão,

a análise e a emissão de pareceres acerca de projectos que têm como finalidade o licenciamento de obras particulares e loteamentos. Também compete à D.A.U. a fiscalização das operações urbanísticas de modo a que sejam cumpridas as disposições legais e regulamentares aplicáveis e ao mesmo tempo prevenir e sensibilizar os actuantes na área do urbanismo. Por tudo aquilo que envolve, esta é uma das áreas mais sensíveis da divisão, atendendo ao facto do interesse privado nem sempre se compaginar com o interesse público. Os serviços administrativos constituem o rosto visível da D.A.U., local onde é feito o atendimento ao público com a recepção das suas pretensões e instrução dos pedidos de licenciamento de obras particulares. Os requerentes têm ainda, a possibilidade de obter informações e esclarecimentos relacionados com a tramitação dos processos através de atendimento técnico especializado. A Divisão de Administração Urbanística é chefiada por um técnico superior que tem a seu cargo um grupo de oito pessoas entre técnicos, administrativos e fiscalização, que todos os dias contribuem para que Castro Marim disponha de um urbanismo de excelência e de um planeamento consentâneo com as responsabilidades de um concelho com futuro.   


14# Entrevista

Dr. Francisco Moita Flores Presidente da Associação Portuguesa de Municípios com Centro Histórico NCM: Quais as principais patologias de que enfermam os nossos centros históricos? FMF: São de diferente natureza. Desde a degradação de imóveis, passando pela construção clandestina, pela desertificação humana, pela especulação, pela incapacidade de rejuvenescimento e pela resistência dos antigos utentes a políticas de modernidade. E, ainda, a ausência de uma estratégia agilizada e planificada de requalificação. Qualquer autarquia sabe, para já não falar de privados, que entrar em investimento num centro histórico é começar uma batalha burocrática infinita, que desmotiva, que cansa, que leva a perdas de dinheiro incalculáveis.

NCM: Como avalia o estado do património histórico edificado em Portugal? FMF: Hesita entre a excelência e a degradação completa sendo certo que a excelência é quase exclusivamente da responsabilidade das autarquias e que a degradação é um património do Estado que adora porcaria e desleixo. A Associação Portuguesa dos Municípios com Centro Histórico (APMCH) existe há 22 anos. NCM: De que forma é que a associação a que preside tem intervindo na preservação e na revitalização dos centros históricos de modo a garantir a memória colectiva e a nossa identidade cultural? FMF: Tem sido o pólo animador que resiste à anestesia que se pretende inocular neste problema. Não deixa que o património caia no esquecimento. Pois esta é a táctica de quem o tutela. Sabe-se que muita degradação se deve a dezenas de anos de inércia, descuido e falta de investimento. O silêncio é o melhor aliado da situação. A APMCH é a voz que quebra o silêncio e recoloca na agenda política esta questão essencial para a vida das cidades.

NCM: No seu entender, há em Portugal uma verdadeira consciência acerca da importância do património histórico? FMF: Não, não existe. Só as elites e os grupos intelectuais e políticos mais avançados olham esta problemática com uma preocupação dedicada. Essa cultura está pervertida. Mais ligada a um romântico saudosismo ou ao lamento fácil ou à indiferença absoluta ou, no pior dos casos, àqueles que querendo defender o património tudo fazem para que não se encontrem soluções adequadas, simples e coerentes. NCM: Considera que os municípios com centro histórico têm uma consciência acrescida quanto à importância deste seu legado patrimonial na política de reabilitação urbana? FMF: Os municípios têm essa sensibilidade. E não o digo por razões de defesa corporativa. Mas a história da requalificação, ordenamento e desenvolvimento, mesmo quando inscreve a iniciativa do poder central, tem tido como protagonista essencial os municípios. Não quero citar nenhum em particular, mas basta uma viagem pelas grandes cidades do país para se perceber que as grandes matrizes da regeneração tiveram como actor essencial a própria autarquia. Os discursos da classe política são enfáticos no que se refere a uma descentralização efectiva de competências para as regiões.


Entrevista 15#

NCM: Como é que se explica que um projecto de intervenção urbanística em zona de protecção histórica, num qualquer concelho deste país, tenha que ir ao Instituto de Gestão do Património Arquitectónico (IGESPAR) em Lisboa para obter parecer decisório? FMF: Só tem um nome. Hipocrisia. O poder central é por natureza jacobino. Centralista, controlador, burocrata. Delegar competências é sempre visto como perda de poder ou de parcela de poder. As relações com o IGESPAR têm de melhorar. Mas sobretudo com as novas redes de desconcentração que foram criadas através das Direcções Regionais. Até há bem pouco tempo era uma tragédia. Apenas serviu para aumentar o número de burocratas. O actual secretário de Estado percebeu isso e tem feito um esforço enorme para melhorar esse sistema desconcentrado e que começa agora a dar os primeiros resultados.

vino. É feito por homens e mulheres que dedicam o que de melhor têm à causa da sua comunidade. E esta história democrática de modernização, renovação, de competitividade teve nesses milhares de eleitos pelo país fora os seus principais obreiros. A História far-lhe-à a Justiça que a pressa dos dias não quer reconhecer.

NCM: No ano passado, em Castro Marim, aquando das cerimónias oficiais do Dia Nacional dos Centros Históricos, afirmou “Nenhum homem pode viver fora do seu tempo e espaço”. Isto não é um paradoxo se tivermos em conta o processo de deslocação da aldeia da Luz no Alqueva? FMF: A aldeia da Luz cabe nessa reflexão que fiz em Castro Marim. Daí o esforço realizado pela EDIA para não ser tão traumática a transferência da aldeia. Estive presente nesse esforço e sei bem que apesar de toda a boa vontade, do espanto de engenharia que é a nova aldeia, o antigo espaço e o antigo tempo, ambos mergulhados na barragem do Alqueva são uma ruptura lutuosa da qual não é possível escapar. Nem sempre riqueza material é sinónimo de bem estar espiritual. Mas Alqueva era fundamental para o país e nestas acções não se pode nunca esquecer o principio da proporcionalidade dos actos realizados. Como diria Eça de Queirós: ‘É a civilização, meu amigo!’

NCM: Uma das bandeiras da Associação Portuguesa dos Municípios com Centro Histórico (APMCH) é ter uma participação efectiva na lei do Património Cultural, bem como na revisão do regime de inquilinato urbano, tendo em vista a reabilitação das áreas urbanas degradadas, evitando a miragem imobiliária da construção a partir do zero. Que conquistas foram conseguidas nesta matéria? FMF: Actualmente temos uma ministra e um secretário de Estado muito sensíveis ao problema do património. As conversas que temos realizado permitem ganhar boas expectativas de trabalho comum. Espero bem que esta terrível crise que se abateu sobre o país não vá prejudicar maiores conquistas no domínio dos equipamentos históricos, agora que temos responsáveis certos em lugares certos.w

NCM: Acredita que o poder local cumpriu nos últimos 36 anos o legado deixado por Alexandre Herculano, o patrono do municipalismo português? FMF: Com todos os defeitos, com todos os erros cometidos, com todas as misérias que se reconhecem no poder local, ninguém duvide. Foi o grande motor impulsionador da transformação de um país depauperado, ignorante, quase medievo, no país moderno que hoje temos. A perfeição só existe em Deus. O poder local não é di-

NCM: Acha que os realizadores portugueses têm tratado bem o nosso património histórico edificado nos seus filmes? FMF: Acho que sim. Sobretudo os realizadores estrangeiros que vêm filmar em Portugal pois fazem mais filmes do que os nossos. Julgo, entretanto, que as televisões têm dado um contributo maior através dos programas recreativos e musicais que transmitem de terra em terra, verdadeiras acções de divulgação do melhor património nacional quer em Portugal quer no estrangeiro

NCM: Que balanço faz da criação das Sociedades de Reabilitação Urbana (SRU)? FMF: Com um ou outro percalço, com um outro disparate, no essencial têm desenvolvido um trabalho de verdadeira revolução nos procedimentos e na agilidade como são atacados os problemas da requalificação. Lisboa e Porto são dois bons exemplos da notável obra realizada pelas SRU’s.

O poder local não é divino. É feito por homens e mulheres que dedicam o que de melhor têm à causa da sua comunidade.


16# Obras municipais

Requalificação da Área Envolvente da Biblioteca na Vila de Castro Marim No âmbito da política de urbanismo preconizada pelo executivo municipal, que visa actuar de forma integrada na requalificação e valorização no espaço urbano, privilegiando as relações espaciais e a qualificação do espaço com mais equipamentos, zonas de recreio e estacionamento, a Câmara Municipal concluiu a obra de requalificação da área envolvente da Biblioteca Municipal de Castro Marim. Tratou-se de um investimento que atingiu os 205 mil euros e que consistiu na renovação das infra-estruturas de água, esgotos, pluviais, de telecomunicações e eléctricas, procedendo-se ao enterramento daquelas que presentemente são aéreas. A intervenção desenvolveu-se numa área de 1800 metros, que foi pavimentada com a colocação de calçada portuguesa e de pedra miúda nos passeios, estendendo-se à rua 25 de Abril no troço confinante com o edifício

da biblioteca e o consequente levantamento da faixa de rodagem ao nível do passeio. De forma a garantir melhores condições de acesso ao local, foram construídos 6 lugares de estacionamento, um deles destinado a deficientes. Também com o objectivo de humanizar aquele espaço e possibilitar uma maior comodidade a todos aqueles que ali se deslocam, foi colocado mobiliário urbano. A intervenção levada a cabo nesta área nobre de Castro Marim é também sinónimo da qualidade e da funcionalidade que queremos conferir à área da Biblioteca Municipal, permitindo a todos aqueles que lá se deslocam o desenvolvimento de actividades lúdico-pedagógicas, como é o caso dos alunos das escolas do concelho ou para quem, simplesmente, procura este espaço para fruir de bons momentos de leitura.


Obras municipais 17#

Av. Poente de Castro Marim Tendo como objectivo dotar o concelho de mais e melhores infra-estruturas urbanísticas, a Câmara Municipal continua a investir na construção de acessibilidades de qualidade. Depois da conclusão da Avenida Dr. José Afonso Gomes, via de penetração na malha urbana da vila, arrancará, muito em breve, a obra de reperfilamento da E.M. 1256-6, entre a entrada nascente de Castro Marim e a Espargosa, numa extensão de 650 metros, que inclui a construção de duas rotundas, uma na extremidade nascente e outra na intersecção da variante Norte. A nova artéria, orçada em 750 mil euros, terá duas faixas de rodagem de 7 metros por sentido com separador central, englobando a construção de passeios laterais, uma ciclovia no passeio com 2.5 m de largura, a arborização das rotundas e iluminação em toda a via. A intervenção contempla ainda a implantação de uma rede de rega, a drenagem pluvial e as ligações da

rede doméstica, de modo a potenciar a futura expansão urbanística do local. Esta importante infra-estrutura, cujo prazo de execução é de 7 meses, vai permitir alcançar uma melhoria da acessibilidade à vila de Castro Marim, pondo fim a alguns problemas de mobilidade registados, os quais constituem importantes restrições ao desenvolvimento económico, ao bem-estar social e à qualidade de vida na sede do concelho.

Parque de Autocaravanas em Castro Marim Sensibilizada para a necessidade de garantir condições de estacionamento para os muitos caravanistas, designadamente os cidadãos estrangeiros, que diariamente procuram Castro Marim para pernoitar, a Câmara Municipal construiu por administração directa um Parque de Auto Caravanas na entrada norte da vila.

Esta intervenção permite que algumas dezenas de auto-caravanistas possam dispor em Castro Marim de um espaço para estacionar, disponibilizando este o fornecimento de água e o tratamento dos esgotos, constituindo assim uma boa prática para todos aqueles que praticam este tipo de turismo.


18# Obras municipais

Requalificação dos Largos da Conceição e de Santo António em Castro Marim Prosseguindo a política de requalificação do espaço urbano, ao privilegiar as relações espaciais e qualificar o espaço com mais equipamentos, zonas de recreio e de estadia, a Câmara Municipal executou as obras de valorização dos Largos de Santo António e da Conceição na vila de Castro Marim. Nesta obra foram investidos 324 mil euros, valor que incluiu nos largos de Santo António e da Conceição, a qualificação dos arruamentos, o ordenamento do estacionamento, das zonas pedonais e a criação de espaços de lazer. Para além destas intervenções, procedeu-se ainda à substituição dos ramais de água, bem como à construção de cablagem para electricidade e comunicações, visando deste modo uma melhoria de toda a paisagem envolvente e garantindo ao mesmo tempo uma boa mobilidade a quem aqui reside.

Projecto da Iluminação decorativa da Igreja de Nossa Senhora dos Mártires Num investimento de vinte e seis mil euros, a Câmara Municipal vai proceder à iluminação decorativa da Igreja de Nossa Senhora dos Mártires, em Castro Marim, de modo a valorizar o património edificado. O projecto preconiza a instalação de mais três dezenas de projectores, que decerto vão tornar mais belo este templo religioso do século XVIII.


Obras municipais 19#

Conclusão da Artéria Nascente/Poente de Altura Contribuir para o fim do estrangulamento rodoviário nas ruas marginais de acesso à rua da Alagoa, foi o objectivo da empreitada de conclusão deste eixo central rodoviário em Altura, permitindo uma melhor circulação e fluidez do trânsito na

Rua da Alagoa nos dois sentidos. Representando um investimento de 120 mil euros, esta intervenção contemplou a execução da rede de saneamento básico, uma área de espaços verdes, infra-estruturas eléctricas e telefónicas e a colocação de bancos.

Requalificação da Envolvente Sul da Rua da Alagoa Num investimento que rondou os 60 mil euros, a Autarquia realizou a obra de requalificação da Envolvente Sul da Rua da Alagoa em Altura. Os trabalhos ali efectuados incluíram o prolongamento do passeio, com a plantação de árvores e a criação de um espaço de estacionamento, permitindo assim a melhoria da qualidade do espaço público para os frequentadores deste local.


20# Obras municipais

Resselagem da Avenida 24 de Junho em Altura

A Câmara Municipal procedeu à resselagem do pavimento da Avenida 24 de Junho em Altura, melhorando substancialmente as

condições da circulação automóvel e a mobilidade dos peões, naquela que é a principal artéria de trâfego em Altura

Conclusão das Infra-estruturas da Urbanização Lupamar em Altura

A Câmara Municipal de Castro Marim tem em curso a obra de conclusão das infra-estruturas da Urbanização Lupamar em Altura, há muito iniciada e nunca concluída pela empresa responsável. A intervenção, cujo investimento global é superior a trezentos e sessenta e dois mil euros, contempla a construção de passeios, lugares de estacionamento, pavimentação da faixa de rodagem e colocação de sinalização rodoviária. Quanto ao saneamento básico, a rede de abastecimento de água será alargada a toda a urbanização. Também será construída uma estação elevatória de águas residuais, anulando assim a fossa séptica existente.

A empreitada, cujo prazo de execução é de 4 meses, contempla ainda a construção de muros de contenção de terras em betão armado, revestidos a lajes de xisto. Com esta intervenção, cuja finalização se prevê no mês de Julho, a Urbanização Lupamar vê chegar ao fim as obras das infra-estruturas, tendo a Câmara Municipal substituído o responsável em incumprimento. Deste modo, criaram-se as condições para que não saiam frustradas as expectativas dos adquirentes dos lotes, que viram até agora impossibilitado o direito a construir pela deliberação da autarquia que determinou a caducidade do alvará de loteamento.


Obras municipais 21#

Renovação de pavimentos da Urbanização Casas da Audiência

Dando continuidade à aposta na requalificação das urbanizações do concelho, a Câmara Municipal procedeu à renovação de pavimentos na Urbanização Casas da Audiência, na freguesia de Castro Marim.

Esta intervenção veio melhorar as condições de mobilidade dos residentes e consistiu na repavimentação dos arruamentos, estacionamentos e na substituição de lancis e passeios.

Construção de Novas Catacumbas no Cemitério de Castro Marim Atendendo à necessidade de aumentar a disponibilidade de inumação no cemitério municipal de Castro Marim, a autarquia procedeu à construção de 2 novos blocos com 96 catacumbas e 96 ossários. Estas obras vieram aumentar a capacidade em mais 192 catacumbas e 192 ossários, garantindo que nos próximos 3 a 4 anos, não haverá dificuldades neste campo.


22# Obras municipais

Projecto do Pavilhão e Piscina Municipal de Altura Atenta ao crescimento e desenvolvimento da freguesia mais jovem do concelho e à crescente necessidade de criar melhores condições para a prática desportiva, a Câmara Municipal tem em elaboração um projecto para a construção de um pavilhão desportivo e piscina em Altura. Os equipamentos vocacionados para a prática desportiva e actividade física serão edificados num espaço do município até agora ocupado por uma antiga piscina e um campo de ténis desactivados. O pavilhão desportivo terá uma área total de 2.226 metros quadrados dividido por dois pisos com a possibilidade de poder vir a ser construída uma cave abaixo do solo. A utilização plena desta infra-estrutura desportiva irá permitir a prática dos jogos desportivos colectivos como jogos de

raquete, atletismo, ginástica, dança desportos de combate e patinagem. O primeiro piso comportará uma sala de formação e uma sala destinada ao staff e imprensa. Além dos balneários, vestiários e sanitários, haverá bancadas num total de 250 lugares sentados. O projecto contempla igualmente a construção de uma Piscina Municipal para aprendizagem, com uma área total de 1234 m2. No edifício de dois pisos, no primeiro piso localiza-se a piscina, que terá uma capacidade para 246 banhistas e os respectivos balneários. O piso superior disporá de um bar e de uma zona de vigia com vista sobre a piscina. Quanto às zonas verdes, serão essencialmente de protecção e enquadramento, procurando manter as árvores e a vegetação existente.


Obras municipais 23#

Saneamento Básico a 11 Localidades das Freguesias do Azinhal e Odeleite Num investimento sem precedentes no concelho, na área do saneamento básico, e quando se encontram em fase de conclusão as redes de abastecimento de água, drenagem e tratamento de esgotos em nove localidades das freguesias do Azinhal e Odeleite, a Câmara Municipal tem em análise as propostas para a construção do Subsistema Central (1ª fase) que irá permitir levar água de qualidade e esgotos às localidades do interior do concelho como Piçarral, Eira Grande, Sentinela, Murteira de Cima, Murteira de Baixo, Portela Alta de Cima, Portela Alta de Baixo, Quebradas, Corujos, Casa Branca e Choça Queimada. As obras do Subsistema Central (1ª fase) terão início no decurso do

primeiro semestre de 2010, com um investimento de 4,2 milhões de euros, que contempla a construção de duas estações elevatórias de água, duas centrais hidropressoras, cinco estações elevatórias de águas residuais, oito estações de tratamento de águas residuais e mais de 40 km de condutas. Com a construção desta obra, que tem um prazo de execução de 18 meses, o concelho dá um passo muito significativo no cumprimento da directiva comunitária da água, transposta no Plano Estratégico de Abastecimento de Água e de Saneamento de Águas Residuais (PEAASAR II), em que o Estado Português se compromete a atingir até 2013 um nível de atendimento superior a 95%.


24# Obras municipais

Saneamento Básico na Urbanização Poço dos Peixes no Azinhal Num investimento de 450 mil euros, a Câmara Municipal concluiu a obra de saneamento básico na Urbanização Poço dos Peixes no Azinhal, que veio permitir a ligação dos esgotos domésticos de mais de três dezenas de habitações à rede colectora, que se encontra localizada a sul da sede da freguesia. A obra que decorreu nos últimos oito meses, pôs fim a uma dificuldade há mais de três décadas sentida pelos residentes, que era o facto dos efluentes domésticos não estarem ligados à rede pública do saneamento básico com a agravante desta situação, ao longo dos anos, ter condicionado a qualidade de vida de todos aqueles que aqui residem. A intervenção permitiu ainda a substituição de pavimentos dos passeios e requalificação das infra-estruturas de abastecimento de água, drenagem pluvial e enterramento das redes

de telecomunicações, eléctricas e do gás. Igualmente, a entrada da urbanização no acesso à E.N. 122 foi alvo de uma requalificação urbanística, que assim valoriza significativamente o espaço envolvente no qual vai entroncar a primeira rotunda a construir de acesso ao empreendimento turístico Almada D’Ouro – Quinta das Choças, que julgamos poderá iniciar-se muito brevemente.

ETAR de VRSA e Castro Marim em funcionamento Depois de muitos anos de espera, a Etar dos concelhos de Vila Real de Santo e Castro Marim está finalmente concluída e em funcionamento. A obra da responsabilidade da empresa Águas do Algarve, teve um custo de 5 milhões de euros e dispõe de uma capacidade de tratamento das águas residuais para servir um universo de 120 mil habitantes. Trata-se de uma obra essencial para a qualificação

do ambiente e melhoria das condições de vida das populações do concelho de Castro Marim. Neste momento, as águas residuais da freguesia de Altura já estão a ser canalizadas para a ETAR de V.R.S.A, o que veio permitir a desactivação da ETAR de Altura, a qual durante mais de vinte anos causou alguns danos de imagem a esta Freguesia túristica do Concelho.


Obras municipais 25#

Interceptor de Esgotos de Castro Marim/ Vila Real de Santo António Num investimento de 7 milhões de euros, as Águas do Algarve tem em vias de conclusão a obra do Interceptor de Esgotos de Castro Marim/ Vila Real de Santo António, que muito brevemente, irá transportar os esgotos das localidades de Junqueira, Monte Francisco e Castro Marim para a ETAR de Vila Real de Santo António. Esta infra-estrutura de saneamento básico de primordial importância para o tratamento eficaz dos esgotos, além de permitir a desactivação da ETAR localizada no sítio da Espargosa na vila de Castro

Marim vai ainda possibilitar a reutilização do efluente tratado para rega dos empreendimentos turísticos Corte Velho, Castro Marim Golf e Quinta do Vale.

Abastecimento de Água aos Lugares de Malhão, Monte do Eucalipto e Maravelha A Câmara Municipal concluiu a obra de abastecimento de água às localidades do Malhão, Monte do Eucalipto e Maravelha, situadas na freguesia de Castro Marim, a partir do reservatório de Vila Nova. Esta obra, que teve um custo de 400 mil euros, insere-se na política prosseguida pelo executivo de levar água potável aos quatro cantos do concelho, resolvendo o problema do abastecimento de água às populações que ali vivem.

Requalificação do Reservatório de Água de Altura Dando continuidade à política de requalificação dos equipamentos municipais, nomeadamente, infra-estruturas ligadas ao abastecimento de água como são os reservatórios, a Câmara Municipal procedeu à empreitada de reabilitação do reservatório de Altura. A empreitada orçada em quase 300 mil euros, englobou trabalhos de beneficiação do reservatório, pavimentações, arranjos exteriores e de montagem de instalações eléctricas.


26# Obras municipais

Conclusão da Estrada Municipal Altura/ Furnazinhas Prosseguindo o desenvolvimento do ambicioso mapa viário do concelho, a Câmara Municipal de Castro Marim vai construir o último troço da Estrada Municipal Altura-Furnazinhas (Eira Verde-Monte Novo), numa extensão de 8 km. Trata-se de um investimento municipal no valor de 3,3 milhões de euros, cuja obra irá estabelecer a ligação entre o litoral e a serra do concelho, passando pelo Barrocal, nomeadamente a Norte com a localidade de Furnazinhas na freguesia de Odeleite e a Sul com a sede da freguesia de Altura, numa extensão total de 34 km. Prevê-se que as obras deste último troço da Estrada Municipal Altura- Furnazinhas que garantem a ligação do limite do concelho com Alcoutim e o acesso ao lugar de Fortes comecem dentro de dois meses aproximadamente, iniciando-se na povoação de Eira Verde e terminando no lugar de Monte Novo. No que se refere a obras nesta via, destaca-se a construção de uma ponte com

135 m de comprimento e assente em cinco pilares na localidade de Fortes, que irá assegurar o atravessamento da ribeira de Odeleite neste local. A infra-estrutura, que tem um prazo de execução de 18 meses, contempla ainda dois troços: o ramal de ligação à povoação de Fortes e a ligação a Furnazinhas, com cerca de 2 km de extensão. A obra inclui a construção de duas rotundas, uma na intersecção com a via principal e outra no entroncamento com a EM 505, a nascente da povoação. Para a Câmara Municipal, a construção do troço Eira Verde/ Monte Novo e, consequentemente, a conclusão da Estrada Municipal Altura – Furnazinhas são, definitivamente, um passo muito importante na consolidação da rede de transportes e comunicações do concelho e um objectivo primordial para a qualidade de vida e o desenvolvimento sustentado de Castro Marim, assim como uma janela de oportunidade para o potencial turístico que esta terra encerra.


Obras municipais 27#

Requalificação das Localidades de Almada D’Ouro e Foz de Odeleite Consciente da necessidade em conferir excelência e qualidade a dois importantes núcleos do concelho de Castro Marim, Almada D’Ouro e Foz de Odeleite, quer pela posição estratégica que ocupam no território, mas também pelo enorme potencial turístico que encerram, a Câmara Municipal tem em fase de conclusão as obras de requalificação paisagística destes lugares das freguesias do Azinhal e Odeleite. Refira-se que estas duas aldeias, de olhos postos no rio Guadiana, ocupam um papel de relevo no desenvolvimento estratégico dos projectos turísticos deAlmada D’Ouro – Quinta das Choças e Corte Velho. As obras de valorização paisagística em curso representam um investimento superior a 1 milhão de euros. Em Almada D’Ouro, a intervenção contemplou a pavimentação das ruas com calçada em materiais da região como xisto e calcário, a plantação de

oliveiras para enriquecimento do espaço e a colocação de 62 novos candeeiros públicos. Também foi construída uma rede de condutas de telecomunicações com o objectivo de eliminar os cabos aéreos existentes que, em termos visuais, conferem um carácter inestético a um espaço que se quer ambientalmente atractivo. A requalificação paisagística na localidade de Foz de Odeleite, cujas características são em muito semelhantes às que decorrem em Almada D’Ouro, encontra-se em avançado estado de desenvolvimento, prevendo-se a sua conclusão durante o primeiro semestre de 2010.


28# Obras Municipais

Miradouro de Odeleite

Com o objectivo de proporcionar melhores condições de estadia aos visitantes e passageiros que procuram descobrir a paisagem envolvente à Barragem de Odeleite, a Câmara Municipal construiu um Miradouro a Norte desta albufeira do concelho. Representando um investimento de 54 mil euros, esta intervenção contemplou a criação de um espaço de estadia com 800m2 de área, no qual foram utilizados materiais como a madeira e a pedra, de modo

a permitir a sua fácil integração na paisagem. O projecto incluiu ainda, a construção de dez lugares de estacionamento na zona de estadia, que dispõe de duas estruturas que criam sombra, mesas de piquenique, bancos e papeleiras. A construção do Miradouro de Odeleite veio tornar ainda mais aprazível a paisagem luxuriante de um dos maiores lagos artificiais do Algarve.

Requalificação do Polidesportivo do Azinhal A Câmara Municipal levou a cabo a reabilitação do Polidesportivo do Azinhal. As obras de recuperação deste equipamento desportivo contemplaram a melhoria e a pintura do piso, bem como a remodelação dos

balneários e o arranjo do espaço envolvente. O esforço financeiro dispendido pela Autarquia na recuperação do Polidesportivo do Azinhal visa possibilitar aos jovens da sede daquela freguesia melhores condições para a prática desportiva.


Eventos 29#

Inauguração do Centro de Interpretação do Território no Revelim de Santo António “O centro de interpretação não é um museu, é um espaço onde se pode olhar de uma forma aérea para o território que de outra maneira não conseguiríamos ver assim,” a afirmação pertence a Graça Amaral, responsável pelo Plano Global de Gestão e Valorização dos Patrimónios do Concelho de Castro Marim, que no passado dia 15 de Agosto, na cerimónia de inauguração do Centro de Interpretação do Território no Revelim de Santo António, deu a conhecer este novo espaço que considera ser um elemento aliciante para partir à descoberta dos itinerários culturais do concelho, saindo da vila e fazendo percursos em direcção ao litoral, ao barrocal e à serra. O Centro de Interpretação do Território agora inaugurado, permite uma visibilidade a 360 graus ao qual foi acrescentado um miradouro virtual, baseado num sistema de projecção de informação geográfica sobre um mapa do território a três dimensões. Esta visita guiada do território de forma interactiva, inovadora na região, está disponível em quatro línguas através de um sistema áudio, que assenta numa maquete tridimensional onde o visitante fica a conhecer o concelho, com base num filme patrimonial apresentado. Carlos Coucelo,

engenheiro, autor deste projecto de projecção de informação geográfica, afirma, “Esta é uma importante ferramenta de trabalho com um conjunto de potencialidades que nos vai ajudar no planeamento e ordenamento do território”. Por seu turno, José Estevens, presidente da câmara municipal, na inauguração do Centro de interpretação do Território no Revelim de Santo António, não escondeu a sua satisfação por esta nova plataforma interactiva que veio permitir ao visitante conhecer o concelho numa outra perspectiva, mais dinâmica do que aquela que estava habituado, mas também realçou o papel pedagógico que o centro de interpretação pode e deve desempenhar junto das escolas e dos jovens.


30# Educação

Inauguração do Centro Escolar de Altura O investimento levado a cabo pela autarquia castromarinenese na renovação e requalificação do parque escolar, levou a que no passado mês de Maio fosse inaugurado um novo equipamento escolar em Altura. Trata-se do Centro Escolar de Altura, cujo investimento rondou um milhão de euros. Este equipamento integra as valências de ensino pré-escolar e de 1º ciclo, situando-se numa área privilegiada junta da Creche e Jardim de Infância de Altura, próximo de outros equipamentos sociais e afastado do eixo viário de maior tráfego. Dispõe de biblioteca, sala de informática, sala de professores, sala polivalente, refeitório, gabinete de trabalho e instalações sanitárias, distribuídos por dois pisos. A inauguração do novo Centro Escolar, realizada a 31 de Maio, juntou centenas de alturenses que com agrado puderam conhecer as novas instalações escolares que os seus filhos irão frequentar. Este foi um dia bastante animado para as crianças, que desfrutaram dos insufláveis, trampolins, ateliers infantis e karaoke, instalados no recinto do Jardim de Infância, celebrando em simultâneo o Dia da Criança. A construção do Centro Escolar de Altura é o reflexo da politica educativa municipal, estruturada em torno de investimentos na beneficiação e requalificação das escolas de ensino básico de Castro Marim.


Eventos 31#

Comemorações Oficiais dos Centros Históricos na vila de Castro Marim “Nenhum homem pode viver fora do seu tempo e espaço”. Foi deste modo que Francisco Moita Flores, Presidente da Associação Portuguesa de Municípios com Centro Histórico, iniciou a sua intervenção no Auditório da Biblioteca Municipal de Castro Marim, no Dia Nacional dos Centros Históricos. Em 2009, Castro Marim foi o local escolhido para palco das comemorações oficiais do Dia Nacional dos Centros Históricos, instituídas em 1993, que assinalaram igualmente os 199 anos do nascimento de Alexandre Herculano, nome maior das letras e da história de Portugal, considerado o patrono do municipalismo. No decurso da sua intervenção, Francisco Moita Flores, que também é Presidente da Câmara Municipal de Santarém, sublinhou a importância da preservação do património histórico, lembrando que os progressos verificados no avanço técnico-científico têm criado no homem a ideia de que muitas memórias são absorvidas pela fome da procura de novos conhecimentos. “Não nos podemos iludir com a utopia da sociedade robótica, temos de ter o nosso tempo”. Na mesma linha de pensamento, quanto à necessidade de preservar a memória histórica, José Estevens, o Presidente da Autarquia Castromarinense, e anfitrião das comemorações do Dia Nacional dos Centros Históricos, referiu que o desenvolvimento e a excelência do concelho passam pela requalificação do património, para a qual os jovens devem ser educados; “não pode haver por um lado a requalificação, e por outro os graffitis”. Aproveitou ainda a oportunidade para anunciar que com as obras de requalificação no Castelo, será criado um centro dedicado à Ordem de Cristo, que teve a sua primeira sede em Castro Marim, entre 1319 e 1356. Também, Gonçalo Couceiro, director regional do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico (IGESPAR), presente na cerimónia destacou o papel do património arquitectónico, afirmando que o mesmo tem de estar inter-relacionado com o património natural. “Temos de olhar o património de forma abrangente, olhando para o anel que o rodeia. É preciso dinamizar o turismo em função do centro histórico e vice-versa”. O programa incluiu ainda, duas conferências proferidas por especialistas de renome nacional em matéria de património, do municipalismo e dos centros históricos: a conferência da autoria do Arquitecto e Conselheiro de Obras Públicas, Fernando Pinto, denominada “Limitar o Centro Histórico, Delimitar a História” e a conferência intitulada “Alexandre Herculano, o Patrono do Municipalismo e dos Centros Históricos Portugueses”, proferida pelo Prof. Doutor Pedro Barbosa, Catedrático da Faculdade de Letras de Lisboa e Presidente do Instituto “Alexandre Herculano”. 


32# Eventos

Castro Marim celebra o Feriado Municipal

A vila de Castro Marim celebrou, no passado dia 24 de Junho, o Dia do Município com um vasto programa de actividades culturais, que incluiu a apresentação do Plano de Gestão e Valorização dos Patrimónios do Concelho, inaugurações, distinções municipais e um concerto dos Irmãos Verdade. Depois da Alvorada nas ruas da vila pela Banda Musical Castromarinense e o hastear da Bandeira no edifício dos Paços do Concelho, tiveram lugar as cerimónias oficiais deste dia no auditório da Biblioteca Municipal com a sessão solene, que ficou marcada pela apresentação do Plano de Gestão e Valorização dos Patrimónios do Concelho de Castro de Marim. Trata-se de um plano que procurou diagnosticar todo o património do concelho, desde o património histórico ao edificado, passando pelo património natural, e ainda, o património dos saberes. A equipa que, ao longo de dois anos, foi identificar e descobrir o património visível e escondido do concelho, foi coordenada pelo arquitecto José Alberto Alegria e teve as participações de Conceição Amaral e Francisco da Motta . O Presidente da Câmara, José Estevens, no seu discurso, falou na obra feita e no muito que ainda há por fazer, salientando que “neste dia se assinala um novo desígnio para Castro Marim, com a apresentação do Plano Global de Gestão e Valorização dos Patrimónios

do Concelho. Acredito que nos próximos anos se vão desenvolver estratégias para potenciar a oferta cultural e turística do concelho”. Uma tarefa que agora ficará entregue à recentemente criada empresa municipal Novbaesuris. José Estevens, lembrou o trabalho do executivo na área da política social, apoiando e solidarizando-se com os que mais dificuldades apresentam, concluindo que “é tempo da Autarquia se virar ainda mais para as pessoas”. No final da sessão solene, o presidente da Câmara agraciou com a medalha de honra do município, grau ouro, a título póstumo Amador Bandeira Nóbrega, e com a medalha de mérito do concelho, grau ouro, os empreendimentos turísticos Castro Marim Golf and Country, Quinta do Vale Resort e os restaurantes A Chaminé, Marés II e O Fernando. Outro dos pontos altos do feriado municipal foi a inauguração do sistema de adução de água de Odeleite, permitindo o abastecimento de água potável às localidades de Tenência, Furnazinhas, Monte Novo e outras povoações circundantes, num investimento que rondou um milhão de euros. Foi ainda inaugurada no Centro Multiusos do Azinhal a exposição “Arte Islâmica: Técnicas Decorativas do Reino de Marrocos”. As comemorações do Dia do Município encerraram com um concerto dos Irmãos Verdade e um espectáculo pirotécnico.


Eventos 33#

Biografias Restaurante A Chaminé A restauração em Altura confunde-se com a história do Restaurante A Chaminé. Quando em Março de 1981, o chefe Joaquim Feliciano se lançou na aventura de criar um estabelecimento que pudesse vir a ombrear com os melhores do Algarve, ainda a restauração no concelho era muito incipiente. Recorda a este propósito que quando abriu o seu restaurante, cujo nome é uma homenagem às tradicionais chaminés do Algarve que caracterizam a arquitectura da região, Altura era apenas um casario com uma unidade hoteleira e arruamentos em terra batida. Naquele tempo foi uma aposta deveras arriscada pôr em funcionamento um restaurante como A Chaminé, que poucos acreditavam que pudesse ter sucesso. Contudo, e mercê do esforço e da determinação de Joaquim Feliciano, A Chaminé vingou e rapidamente ganhou um estatuto que lhe permitiu atingir o prestígio das suas qualidades gastronómicas. Joaquim Feliciano, o obreiro deste projecto, dispõe de um currículo admirável no mundo da cozinha. Já representou a antiga Região de Turismo do Algarve, actual Entidade Regional

do Turismo Algarvio em diversos certames, como a Semana Gastronómica do Algarve no El Corte Inglês em Sevilha; no Casino Porto de Santa Maria, em Cádiz: no Casino de Espinho; no Casino do Hotel 4 Palmas em Varadero, Cuba; no Hotel Oásis em Cancum, no México e no Hotel Méridien em Salvador da Baía, no Brasil. Foi ainda um dos cozinheiros designados várias vezes pela comunidade Europeia de Cozinheiros para confeccionar receitas algarvias no Parlamento Europeu em Bruxelas. Gosta que a Chaminé seja conhecida pela qualidade e tradição culinárias e fala do seu restaurante com orgulho próprio. Recorda com agrado o convite do Dr. José Estevens, Presidente da Câmara Municipal, para confeccionar as iguarias que desfilaram à mesa nos banquetes na 1ª Edição dos Dias Medievais em Castro Marim, em 1998. Ao ver expostos nas paredes do Restaurante os troféus conquistados, os olhos de Joaquim Feliciano ganham um brilho especial. Entre eles destacam-se O Galo de Ouro, atribuído pela Instituição Washington D.C em Madrid no ano de 1987; O Colar de Prata e o Colar de Ouro das Publicações de Comércio Internacional, SA em 1993 e 1998 respectivamente e o O Xico Douro da Eurotoques entregue em 1998 no Isola-Della- Scala em Itália.


34# Eventos

O Restaurante A Chaminé é hoje uma das grandes referências da restauração do Algarve, pelo qual já passaram personalidades influentes da vida política e cultural como Jorge Sampaio, António Guterres e o músico Paco de Lúcia, entre outros.

A Câmara Municipal distinguiu o Restaurante A Chaminé, na pessoa de Joaquim Manuel Madeira Feliciano, pelos relevantes serviços prestados na área da restauração, com a Medalha de Mérito do Município Grau Ouro.


Eventos 35#

Restaurante O Fernando Fernando Alves Nunes desde muito cedo despertou para a área da hotelaria e após ter trabalhado alguns anos em unidades hoteleiras, tomou a decisão de dar um contributo válido para o reforço da qualidade e da excelência turísticas do seu concelho. Em Maio de 1991 tomou a decisão de criar o seu estabelecimento, a Pastelaria Oceano em Altura. E porque a tenacidade é apanágio dos homens que pretendem evoluir, dois anos depois, abria o Restaurante ao qual deu o seu próprio nome. O Restaurante O Fernando, muito por culpa do trabalho e dedicação do seu proprietário, e graças aos alimentos frescos e a um toque especial de confecção, rapidamente conquistou os amantes da boa mesa. Hoje, e passados 16 anos desde a sua abertura, O Fernando é um nome incontornável na gastronomia algarvia e muito tem feito para valorizar a cozinha regional e mais especificamente as receitas ligadas ao mar. Os famosos pratos de cherne e a cataplana de frutos

do mar são as grandes especialidades da casa. Fernando Nunes conhece a receita para que o seu restaurante seja cada vez mais um estabelecimento de referência e sucesso na restauração do Algarve. A sua fama há muito ultrapassou a região algarvia e os olhos do mundo estão postos no restaurante. O antigo jornalista do Diário de Notícias, Guilherme de Melo, na crónica À Mesa, a propósito de restaurantes de qualidade, escreveu: “O Fernando, em Castro Marim é um deles – Deus seja louvado!” Também o Guia Michelin, anuário especializado em gastronomia, considera desde 1993 O Fernando como um dos restaurantes de referência obrigatória. Num dossiê que a Revista Focus publicou recentemente acerca dos Melhores Restaurantes de Portugal, relativamente ao Algarve recomenda este estabelecimento como sendo um dos cinco melhores onde saborear uma refeição inesquecível. A Câmara Municipal distinguiu o Restaurante O Fernando na pessoa de Fernando Manuel Alves Nunes, pelos relevantes serviços prestados na área da restauração, com a Medalha de Mérito do Município Grau Ouro.


36# Eventos

Restaurante Marés II O Restaurante Marés II é definitivamente um dos bons restaurantes do concelho, primando pela qualidade e excelência, pois apresenta um cardápio criativo e variado. Apostando na cozinha regional apoiada nos bons produtos do mar, que trata com o devido cuidado, oferece sempre peixe e marisco de qualidade assinalável. Tudo começou em 1980, quando Esmael Madeira, profundo conhecedor da restauração, quis dar o seu contributo ao desenvolvimento turístico do concelho que o viu nascer. Começou aí a sua carreira de empresário com a materialização do Restaurante Marés I em plena praia de Altura, que em poucos anos consolidou um grupo de clientes nacionais e estrangeiros, apreciadores da qualidade deste projecto gastronómico com enormes potencialidades. Esmael Madeira, homem empreendedor e pró-activo, logo aí percebeu a necessidade de conferir ao seu

estabelecimento uma maior excelência. Nove anos depois, lançou-se num novo desafio que foi a criação do Restaurante Marés II no centro de Altura. Este novo espaço permitiu-lhe garantir uma oferta ainda mais qualificada e reforçar a imagem de marca das Marés. É com satisfação que este empresário do concelho reconhece que se sente realizado quando consideram o Marés como um restaurante de referência no Sotavento algarvio. Dos pratos que definem a boa mesa do Restaurante Marés II e integram a requintada ementa, convencendo mesmo os palatos mais exigentes, destacam-se a cataplana à Marés e o naco de vitela. A propósito dos troféus que não tem, Esmael Madeira afirma que a maior distinção alcançada são os clientes que desde há muitos anos elegem o seu restaurante como um espaço privilegiado para almoçar e jantar. A Câmara Municipal distinguiu o Restaurante Marés II, na pessoa de Esmael João Pereira Madeira, pelos relevantes serviços prestados na área da restauração, com a Medalha de Mérito do Município Grau Ouro.


Eventos 37#

Amador Bandeira Nóbrega Amador Bandeira Nóbrega nasceu na Vila de Castro Marim, a 30 de Setembro de 1928. Viveu em Altura até aos 17 anos de idade, local onde concluiu a instrução primária e fez os primeiros amigos. Foi aqui que estruturou a sua forte personalidade de homem com uma capacidade de trabalho fora do vulgar, um espírito de liderança indiscutível e irreverente, mas de uma generosidade sem limites. Naquele tempo, o país vivia grandes dificuldades em virtude da crise económica em que a Europa havia mergulhado. Amador Nóbrega, ainda jovem mas preocupado com a sua família, tudo fazia para os ajudar. Desde apanhar conquilhas na praia até ajudar os pescadores na pesca com o propósito de trazer algum peixe para casa, era bem patente no seu rosto a expressão de felicidade quando o entregava a sua mãe. No entanto, e porque as dificuldades continuavam a ameaçar a qualidade de vida da família, viramse obrigados a partir para Setúbal, na busca de uma vida melhor, tendo o seu pai ido trabalhar como mestre de uma embarcação de pesca. Foi assim que Amador Bandeira Nóbrega deixou a localidade de Altura, jurando a si próprio que um dia havia de regressar para ajudar a transformar para melhor o seu pedaço de terra, na terra do seu coração. Em Setúbal, com uma visão empresarial muito bem definida, começou por trabalhar numa oficina de mecânica, onde aperfeiçoou os conhecimentos em maquinaria pesada. Foi aqui que prestou o serviço militar e conheceu a mulher da sua vida, que o havia de acompanhar até ao fim dos seus dias. Mais tarde, Amador Bandeira deslocou-se para Alverca do Ribatejo, afim de trabalhar na base de aeronáutica, que o acabaria por levar para os Açores. No regresso a Alverca comprou o seu primeiro camião e começou

a trilhar a sua vida de homem de negócios. Em 1960 regressou à terra natal para cumprir o sonho: transformar Altura numa estância turística de referência no país e no estrangeiro. Começou por construir a sua primeira casa com alojamento e um restaurante para hospedar os primeiros visitantes que chegavam. A partir de então, colocou o melhor das suas capacidades e do seu espírito empreendedor ao serviço da terra amada. Algumas das primeiras infra-estruturas de apoio ao turismo criadas em Altura tiveram a sua marca. As gentes daquela freguesia não esquecem a acção e o mérito de Amador Bandeira. Graças à sua intervenção foi construído o Polidesportivo de Altura e também o seu altruísmo ficou bem patente quando doou um lote de terreno para a edificação da Igreja de Altura, que anos mais tarde seria construída pela Câmara Municipal. Dizia-se um homem realizado e os seus filhos deram continuidade ao seu projecto empresarial com êxito e sucesso. Faleceu em Maio de 2004, deixando um sentimento de perda entre os muitos que o conheceram e admiravam. A Câmara Municipal distingue a título póstumo o Exmº. Senhor Amador Bandeira Nóbrega, pelos relevantes serviços prestados ao concelho e pela sua visão estratégica demonstrada na área do desenvolvimento local com a Medalha de Mérito do Município Grau Ouro.

Carlos Nóbrega


38# Eventos

Castro Marim Golf and Country Club Castro Marim tem uma localização privilegiada e dispõe de condições naturais ímpares, que contribuem de forma decisiva para que seja um concelho com enormes potencialidades turísticas. A prova disso são os cinco empreendimentos turísticos em desenvolvimento, cujo investimento se situa nos mil milhões de euros. O Castro Marim Golf and Contry Club foi o primeiro projecto turístico a despontar na paisagem de Castro Marim, num investimento superior a 60 milhões de euros. Tudo começou nos finais dos anos 80, com a aquisição de alguns terrenos no Monte Francisco, por parte do empresário holandês Willem Jan Van Kootem, que entendeu que ali poderia construir um empreendimento turístico de grande qualidade. De início as coisas não foram nada fáceis. Por um lado, a ausência de infra-estruturas em matéria de comunicações, que permitissem uma ligação rápida a Espanha, uma vez que a Via do Infante - A22 e a Ponte Internacional sobre o Rio Guadiana ainda não existiam. Por outro lado, a existência de solos rochosos dificultavam a construção do campo de golfe. No entanto, Willem Kooten, holandês de rija têmpera, que já foi condecorado pela rainha da Holanda, não baixou os braços e com uma vontade férrea, enfrentou o mundo da burocracia e os

caprichos da mãe natureza. Em 2000, já com 224 hectares de terrenos adquiridos, construiu o campo de golfe, que viria a ser inaugurado um ano depois. No decurso de 2003 foram construídas as primeiras moradias e, dois anos mais tarde, inaugurado o Club House. Este empreendimento de grande qualidade, bem enquadrado no espaço, respeitando os valores ambientais e todas as normas em vigor, já iniciou a construção de um aldeamento turístico que, uma vez concluído, disporá de 61 moradias. O Castro Marim Golf and Country Club desempenha hoje um papel importante no tecido sócio-económico do concelho, privilegiando uma política de recrutamento local, garantindo cerca de uma centena de postos de emprego directos. Willem Van Kooten considera Castro Marim uma terra de sonho e fala com orgulho do Club House e do campo de golfe que, em 2008, recebeu 30 mil golfistas de toda a Europa. E faz saber que apesar da situação de crise económica e financeira que a Europa e o país atravessam, o Castro Marim Golfe continua a desenvolverse e a dinamizar a economia local, mantendo e criando postos de trabalho. A Câmara Municipal distinguiu a Empresa Algarvelux Construções e Empreendimentos, Lda, na pessoa de Willem Jan Van Kooten, pelos relevantes serviços prestados ao concelho na área do turismo, com a Medalha de Mérito do Município Grau Ouro.


Eventos 39#

Quinta do Vale Golf Resort O projecto Quinta do Vale Golf Resort é um grande empreendimento turístico de luxo em franco desenvolvimento na Amoladeira, próximo do Monte Francisco, e integra um dos três projectos PIN (Projecto de Potencial Interesse Nacional) aprovados para o concelho de Castro Marim. Trata-se de um investimento de 91 milhões de euros e dele fazem parte um campo de golfe com 18 buracos, 66 moradias unifamiliares de luxo, um aldeamento turístico com 57 villas, um hotel de cinco estrelas e uma marina de recreio. Segundo Víctor Alonso, promotor do empreendimento, a Quinta do Vale Golf Resort é um projecto de grande qualidade, cuja mais valia reside no enquadramento paisagístico único da sub-região do Baixo Guadiana, sendo este lugar uma das últimas zonas virgens e de maior valor ambiental que existem no sul da Península Ibérica. Quanto às dificuldades que teve de vencer para que o projecto fosse uma realidade, Víctor Alonso é peremptório em afirmar que além daquelas que são próprias de um projecto com esta complexidade, como é o caso dos estudos de impacto ambiental, construíram as infra-estruturas do campo de golfe

dentro do prazo fixado de dois anos. “Um traçado desafiante, num ambiente natural único”, foi assim que Severiano Ballesteros, um dos maiores golfistas mundiais e autor do campo de golfe se referiu a este projecto de excelência. Uma das grandes apostas em desenvolvimento no projecto é a construção do aldeamento turístico com 175 camas, cuja conclusão está prevista para o ano que vem, por forma a garantir uma oferta turística qualificada a todos aqueles que procuram a Quinta do Vale para jogar golfe. A Quinta do Vale Golf Resort tem evidenciado preocupações de ordem ambiental e além das 8 mil árvores características da região já plantadas, com a concretização do projecto do porto de abrigo junto ao rio, será renaturalizada a área envolvente numa extensão de 30 hectares. Outro dos aspectos positivos do projecto são os postos de trabalho criados e a criar, que decerto irão contribuir grandemente para o bem estar social de muitas famílias do concelho. O próximo grande desafio para o promotor da Quinta do Vale Golf Resort é a construção de uma unidade hoteleira que estará concluída em 2012. A Câmara Municipal distinguiu a Empresa Golf Quinta do Vale, SA, na pessoa de Victor Alonso Rodriguez, pelos relevantes serviços prestados ao concelho na área do turismo com a Medalha de Mérito do Município Grau Ouro.


40# Cultura

Biblioteca Municipal com vida Numa procura incessante de contribuir para o conhecimento e o desenvolvimento cultural de Castro Marim, a Biblioteca Municipal continua a realizar um conjunto de actividades, onde o livro tem um lugar de destaque, não sendo, no entanto, o único pólo de atracção dos utilizadores. Cada vez mais, as novas tecnologias, as actividades lúdicas e culturais de promoção de leitura, os jogos de entretenimento e as publicações periódicas também fazem parte das componentes deste espaço que integra a rede Nacional de Bibliotecas Municipais. As múltiplas actividades revelam o empenhamento da Autarquia na construção de padrões educacionais e culturais que possam contribuir para o engrandecimento da população castromarinense, dando a conhecer aos nossos leitores algumas das acções mais relevantes levadas a cabo pela Biblioteca Municipal de Castro Marim.

Bebeteca Porque acreditamos que a leitura é um hábito a criar desde as mais tenras idades, foi criado o espaço da BEBETECA na secção infantil da Biblioteca Municipal onde, mensalmente, crianças com idade inferior a 2 anos podem explorar, em total liberdade e segurança, livros adequados à sua faixa etária e, ao mesmo tempo, saborear peças musicais ao som do acordeão, um instrumento que por si só consegue captar a atenção e admiração dos mais pequeninos.


Cultura 41#

Sábados à Biblioteca As manhãs de sábado são consideradas como o momento indicado para se promoverem actividades especialmente vocacionadas para crianças na companhia dos seus pais. A Biblioteca Municipal tem promovido um programa vasto e diversificado de actividades. A música ocupa, desde o início, um lugar de destaque. Em pequenos grupos, pretendeu-se oferecer a pais e filhos, um momento de fruição e de práticas artísticas, possibilitando vivências que estimulam o desenvolvimento através da leitura e da música. É sabido que nas mais tenras

idades, a música potencia o desenvolvimento de capacidades intelectuais no ser humano. Também ao Sábado acontecem neste espaço leituras interactivas, declamação de poesia, teatro de marionetas dinamizado pelo próprio público utilizador da secção infanto-juvenil, oficinas de escrita e leitura para pais e filhos e ateliês de artes plásticas. As crianças e os seus pais são o público-alvo, numa tentativa de envolver a todos em torno do tema da leitura, proporcionado momentos de lazer que, muitas vezes, devido à azáfama da vida contemporânea, acabam por não suceder. A biblioteca acredita estar a contribuir para a promoção da leitura a nível pessoal e em família por quem participa nestas acções.


42# Cultura

Lançamento do Livro Esta Terra tem História O auditório da Biblioteca Municipal foi pequeno para receber as crianças e os adultos, que no Dia Mundial do Livro, dia 23 de Abril, quiseram assistir à apresentação pública do livro “Esta terra tem história”, da autoria de António Salvador com ilustrações das crianças do nosso concelho. Esta obra, editada pela Câmara Municipal, resulta de uma comunhão de vontades entre o autor, que, singularmente, desfiou fragmentos da história do concelho em verso, dos alunos, dos educadores e professores, em espaço de “Hora do Conto”, na Biblioteca Municipal, que unindo esforços produziram os belos desenhos que ilustram “Esta terra tem história. O presente livro é prova que o amor pela nossa história vive e perdurará cada vez que folhearmos as dezenas de páginas ilustradas e formos confrontados com as figuras históricas que descobriram esta terra e marcaram o seu passado, presente e até futuro. No início da cerimónia de apresentação do livro, a Drª. Tina Castro, Directora da Biblioteca Municipal de Castro Marim, salientou todo o trabalho efectuado para que o livro fosse uma realidade, recordando o entusiasmo contagiante do autor, a aplicação dos alunos nas ilustrações e a disponibilidade e o carinho do presidente da câmara, colocados na concretização deste desígnio. De acordo com António Salvador, o livro tem a finalidade de trazer à luz do dia “a história e os factos, sobre os quais muitos têm teimado em passar uma esponja ao longo dos anos”. “Este livro é das crianças” exclamou com grande contentamento o autor na cerimónia de apresentação. Hugo Cavaco, historiador e autor do prefácio, afirmou: “a história de

Castro Marim está “perfeitamente retratada” neste livro. “Não poderíamos esperar um ‘Lusíadas’ porque António Salvador não é poeta, mas o conteúdo e a matéria que ele trouxe merecem todo o nosso respeito”. A finalizar, o Presidente da Câmara Municipal felicitou o autor pelo empenho e dedicação que colocou na feitura do livro, para mais à frente lembrar que Castro Marim tem uma história riquíssima, que é preciso conhecer. Com este livro, “as crianças vão passar a ver os livros e a conhecer a história da sua terra de maneira diferente”. José Estevens entende que “o resultado dos poemas e das ilustrações é magnífico”.   


Cultura 43#

Apresentação do livro de Teresa Rita Lopes Foi num ambiente de aconchegante intimismo que teve lugar no auditório da Biblioteca Municipal a apresentação do último livro da escritora Teresa Rita Lopes, “O Sul dos meus sonhos”. O livro contém poemas inéditos, numa homenagem que a autora rende a locais algarvios, nomeadamente a Faro, Cacela e Alcoutim. Nesta obra recente, a escritora reafirma a força poética da sua voz e ao percorrer as páginas deste livro, o leitor vai reencontrando paisagens que já conhece, sentimentos e afectos que já visitou, entrando no jogo para o qual é convidado a cada verso, a cada palavra. Os cenários da infância da escritora que caracterizam este livro deliciaram os presentes que, ao estreitarem o contacto com a obra, puderam recordar as

paisagens, os cheiros, os hábitos e as cores do Algarve, que o distinguem de todas as outras regiões do país. A apresentação da obra esteve a cargo do Dr. Rogério Silva, autor do livro “Contos do Barrocal” e contou com a presença de membros da editora Gente Singular. Teresa Rita Lopes nasceu em Faro, em 1937.Viveu 13 anos em Paris onde foi professora na Sorbonne e defendeu a tese de doutoramento “Fernando Pessoa et le drame symboliste – héritage et création”. É professora catedrática na Universidade Nova de Lisboa. Sendo um dos maiores especialistas contemporâneos em Fernando Pessoa, tem centrado o seu trabalho académico na obra deste poeta, dedicando-se especialmente à divulgação da parte inédita da sua obra. Temse dedicado igualmente à obra de Miguel Torga, sobre a qual tem vários ensaios e além disso colabora regularmente em várias publicações literárias portuguesas e estrangeiras, quer no domínio do ensaio, quer da poesia.


44# Cultura

Serafim em Castro Marim Encontro dos alunos do 2º e 3º ciclos do Agrupamento de Escolas de Castro Marim com o contador de histórias SERAFIM Popularmente conhecido como “O Serafim de Beja”, Serafim vem desenvolvendo um trabalho quase exclusivamente dedicado à leitura e à sua promoção, percorrendo o país por diversas bibliotecas e outros espaços culturais, fascinando crianças e adultos com a sua peculiar e singela forma de contar histórias. Com o objectivo de promover a leitura e de ouvir contar histórias, tiveram lugar diversos encontros entre os alunos do 2º e 3º ciclos e o contador. Nos dias 23 e 24 de Fevereiro, em 5 sessões com aproximadamente 50 alunos, Serafim levou jovens

Dia Mundial do Teatro No Dia Mundial do Teatro, dia 27 de Março, a Biblioteca Municipal trouxe à cena um espectáculo teatral de forma a assinalar a data e a proporcionar aos castromarinenses um contacto com a arte cénica, Tratou-se de uma peça de Mestre Gil Vicente, o “pai” do teatro português, o conhecido autor de “Auto da Barca do Inferno”, que além da sua vertente pedagógica, tem uma componente cómica que diverte os espectadores. Protagonizado pela Companhia de Teatro Arte D´Encantar, este Auto de Gil Vicente conquistou os espectadores, quer pela boa performance dos actores, quer pelo belíssimo cenário que a companhia apresentou e no qual se projectou a grandeza do espectáculo.

e menos jovens, num estilo próprio onde a descontracção e o humor são a tónica predominante, ao encontro da palavra. O mesmo sucedeu no Auditório da Biblioteca Municipal, onde o público acorreu de forma expressiva, à procura de bons momentos de entretenimento e humor e de jogos de palavras, sob a mestria de Serafim.


Cultura 45#

Encontros com Pedro Soromenho Numa iniciativa das bibliotecas municipais do Baixo Guadiana, decorreram neste território, entre os dias 23 e 25 de Março, diversos encontros com o escritor Pedro Soromenho. No passado dia 23 de Março, o escritor de literatura infantil marcou presença na Biblioteca Municipal de Castro Marim, reunindo-se com alunos dos 3º e 4º, 6º e 9º anos do ensino básico. Neste encontro viveram-se momentos únicos de leitura,

Tertúlias Sénior Numa tentativa de valorizar a riqueza humana e espiritual adquirida ao longo da vida pela população sénior do concelho, a biblioteca tenta tirar partido das experiências e ensinamentos destas pessoas, de forma a contribuir para um envelhecimento activo e digno. As tertúlias sénior pretendem melhorar o humor, a motivação e a comunicação entre os participantes, assim como potenciar

onde as dezenas de crianças, num misto de espanto e gosto, ficaram ainda mais despertas para descobrir o mundo dos livros e das leituras. Embora seja formado em economia, Pedro Soromenho demonstrou desde muito cedo excepcionais apetências pelo universo da escrita e da pintura, colaborando em inúmeras publicações e exposições como escritor e ilustrador. É autor dos livros “Nascente de Tinta”, “O Reino do Silêncio” e “900-História de um Rei”, este último comemorativo dos 900 anos do nascimento do primeiro Rei de Portugal.

a percepção sensorial, exercitar as competências cognitivas e aumentar os níveis de autoestima, através de jogos, leituras, canto, dança e artes plásticas. Num ambiente tranquilo criam-se momentos de entretenimento e lazer onde os nossos seniores podem fazer uso das suas capacidades manuais e intelectuais. A experiência tem sido grandemente gratificante quer para quem participa, quer para quem as dinamiza. As Tertúlias Sénior acontecem às sextas-feiras, entre as 10h e as 11h, mediante marcação prévia.


46# Sociedade


Sociedade 47#

FÊrias Activas em Castro Marim atraem duzentas crianças


48# Sociedade

“A melhor prova do sucesso das Férias Activas foi a felicidade e o prazer que as crianças evidenciaram na adesão à iniciativa. Entendo que constituiu uma oportunidade para a formação destes jovens, disponibilizando um conjunto de actividades, devidamente acompanhadas por professores e monitores com habilitações específicas. Estes jovens serão os homens e mulheres de amanhã de Castro Marim e muito do que somos depende da qualidade das pessoas”. Foi assim que José Estevens, o Presidente da Câmara Municipal, se referiu à primeira edição das Férias Activas no concelho, nas quais estiveram envolvidas duas centenas de crianças. Nos meses de Julho, Agosto e Setembro, os alunos do 1º e 2º ciclos participaram nas Férias Activas, que se desenrolaram em diferentes espaços: a Biblioteca e o Pavilhão Municipal, a Praia da Alagoa/Altura, a Escola Internacional de São Bartolomeu do Sul, a ribeira de Odeleite, a Quinta do Vale e a Foz do Rio Guadiana. Ao longo dos três meses, no período de férias do ano lectivo, as crianças puderam ocupar de forma despreocupada o seu tempo com actividades lúdicas e culturais que os ajudaram a preencher o tempo livre de forma bastante alegre e divertida, possibilitando aos pais que fossem para os seus empregos sem estarem preocupados onde deixar os seus filhos.  Esperança Duarte, mãe do Pedro Saloio de 10 anos, considera a iniciativa muito válida “O habitual era ele ficar em casa, com um familiar, mas esta iniciativa é bastante positiva, foi uma excelente coisa que o Presidente da Câmara fez. Almoça aqui, venho buscá-lo à tarde e dura até ao mês de Setembro, é uma maravilha”. Nas Férias Activas, as crianças puderam realizar jogos desportivos, onde além do prazer de jogar, aprenderam as respectivas regras. Experimentaram os encantos da vela com o apoio da Associação Naval do Guadiana e tomaram o primeiro contacto com o golfe.

Nas artes e na música, desenvolveram a expressão dramática e descobriram o mundo da música, na Escola de Música da Banda Musical Castromarinense. Na Biblioteca Municipal moldaram peças em barro e produziram interessantes pinturas a par da aquisição de outros conhecimentos. Na Escola Internacional, os alunos executaram actividades em torno do conceito da pedagogia para a descoberta. Ao longo da semana fizeram actividades tão diversas como amassar pão, fazer bolos, montar a cavalo, reciclar materiais para utilizar na horta e dança contemporânea, potenciando assim a observação e a exploração das suas capacidades.    Àcerca desta acção educativa da Câmara Municipal, Jorge Neves, técnico superior de desporto da Autarquia, e coordenador  da equipa de professores e monitores das Férias Activas 2009 do concelho de Castro Marim, afirmou “Todos os dias aprendemos coisas novas com eles e o mais gratificante é que, no final do dia, após um intenso convívio de nove horas, somos recompensados com um abraço e um «até amanhã». Assim dá gosto trabalhar com as crianças”.    


Sociedade 49#


50# Desenvolvimento

Revisão do Plano Director Municipal Consciente das constantes mutações sociais e com a noção que o urbanismo é uma realidade dinâmica, e ao mesmo tempo, que a promoção do ordenamento do território é um imperativo, a Câmara Municipal tem em desenvolvimento a revisão do Plano Director Municipal (PDM), do concelho de Castro Marim, que foi publicado em 1994. Passados 11 anos, sobre a aprovação do actual PDM e com a revisão do Plano de Ordenamento do Território do Algarve (PROTAL), publicada em Agosto de 2007, impunha-se uma alteração por adaptação ao Regulamento do P.D.M., no sentido de alterar ou simplesmente revogar algumas das disposições nele contidas que se mostravam incompatíveis com aquele Plano Regional, alteração essa que se encontra em vigor desde 4 de Fevereiro de 2009. Ainda assim, a desactualização contextual do PDM faz com que haja necessidade de operar uma revisão. Se por um lado, o PDM deve procurar responder às expectativas de desenvolvimento que se perspectivam para o concelho, face às mudanças registadas desde a sua elaboração no

contexto económico, cultural, ambiental e de ocupação e uso do território, por outro lado é indispensável actualizar a cartografia existente (ainda em suporte analógico) e adequar a escala de trabalho utilizada para representações e análises de pormenor, atendendo a que os sistemas de informação geográfica (SIG’S) são o instrumento a privilegiar neste processo, dando seguimento aos esforços de apetrechamento desta autarquia dos recursos tecnológicos necessários para a implementação de um SIG municipal. Com o propósito de eliminar estes condicionalismos do actual PDM, a Divisão de Administração Urbanística da Câmara Municipal está a trabalhar em articulação com a Universidade Técnica de Lisboa, no processo de revisão do mesmo, na sequência de um protocolo celebrado para o efeito com esta instituição do ensino superior. Só assim será possível fazer prevalecer “o dever de ordenar o território”, conforme previsto na Lei de Bases da Política de Ordenamento do Território e Urbanismo (Lei n.º 48/98, de 11 de Agosto – LBPOTU).


Desenvolvimento 51#

Castro Marim Cria Empresa Municipal

Compreendendo a necessidade de dar maior visibilidade e sustentabilidade ao crescimento económico e à coesão social no concelho, a Câmara Municipal tomou em Julho último a decisão de criar a Novbaesuris E.M S.A. Esta empresa municipal funda-se na optimização da acção pública municipal, de acordo com um projecto inovador de gestão, com matriz empresarial local, nos termos das boas práticas internacionais aplicáveis e na sequência do novo pacote legislativo regulador das Finanças Locais composto pela Lei nº 2/2007, de 15 de Janeiro e pela Lei nº 53-/2006, de 29 de Dezembro. As grandes linhas de acção da empresa municipal Novbaesuris radicam na adopção de modelos empresariais de gestão municipal, de gestão urbana e na optimização de tecido empresarial municipal. A requalificação e reabilitação urbana representa uma das prioridades da sua intervenção,

criando mecanismos que possam conduzir à valorização do património existente no município. Além da gestão urbana, a Novbaesuris vai intervir nas áreas da educação, na valorização dos produtos tradicionais e no turismo de forma a contribuir para engrandecimento económico e social de Castro Marim. A empresa municipal tem as suas instalações na Rua 26 de Janeiro, na vila de Castro Marim e os frutos da sua acção já são visíveis na gestão do refeitório do Centro Escolar de Altura, garantindo as refeições a mais de uma centena de crianças do 1º ciclo e do préescolar daquele estabelecimento de ensino. Ainda na área da educação, a Novbaesuris desenvolveu em parceria com a Câmara Municipal, com êxito assinalável, as Férias Activas da Páscoa, nas quais participaram 120 alunos do 1º ciclo do concelho.


52# Eventos

XII Edição dos Dias Medievais

Os Dias Medievais de Castro Marim foram o primeiro evento deste género a ser apresentado na região algarvia e depressa se impuseram no contexto da animação cultural de Verão. Entre 27 e 30 de Agosto, as muralhas do castelo de Castro Marim e o cenário envolvente da vila proporcionaram a reconstrução histórica da Idade Média, numa viagem de quatro dias à mítica época medieval, que já ganhou milhares de adeptos entre algarvios e visitantes, nacionais e estrangeiros. Torneios de cavalaria, falcoaria, mercados medievais com a mostra de artes e ofícios, banquetes da época e muita música e espectáculos alusivos tornam o evento, cada vez mais, atraente de ano para ano. Os emotivos torneios, os tradicionais desfiles, os divertidos bobos, os impiedosos cavaleiros, os eloquentes trovadores, tudo foi pensado ao pormenor e recriado na perfeição, não só no Castelo, como no Forte de São Sebastião e na

vila de Castro Marim. Os principais eventos realizaram-se no Castelo, com destaque para os torneios a cavalo, protagonizados no sábado pelo Esquadrão de Cavalaria da GNR do Alentejo e Algarve e nos restantes dias pelo grupo português Cavaleiros do Tempo. À semelhança dos anos anteriores, as exposições tiveram lugar no Paiol e Terreiro do Castelo, com a mostra de artefactos de punição e exibições heráldicas e culturais. Durante quatro dias e quatro noites, a vila de Castro Marim tornou-se numa página arrancada de um livro de história. Num ambiente totalmente adaptado à época medieval, os visitantes partiram numa viagem na máquina do tempo para uma época habitada por reis e rainhas, nobres e monges, cavaleiros destemidos e monstros. Como é habitual, na zona do Castelo circulou o real, moeda que podia ser trocada nos vários «cambistas» existentes no recinto.


Eventos 53#


54# Eventos

Seguindo a tradição, o primeiro dia do evento começou com a recepção aos convidados seguindo-se o Desfile Medieval pelas ruas da Vila que ia deixando os espectadores maravilhados, contando a organização este ano com cerca de 1.200 figurantes que tornaram ainda mais credível a sociedade medieval. Seguiu-se a abertura da Festa, Feira e Mercado no Castelo da Vila e a animação de rua com mágicos, cavaleiros, malabaristas, contadores de histórias e almocreves, num nterminável programa com a exibição de artistas de França, Itália e Portugal com especial destaque, para o Concerto do Grupo Al’ibi - Músicos dos Quatro Cantos do Mundo que deixaram a assistência maravilhada. No interior do Castelo decorreram os tradicionais Banquetes Medievais e o evento contou com a participação de cerca de uma dezena de associações locais que, entrando no ambiente medieval, recriaram ao pormenor a gastronomia típica, as tasquinhas e

as artes e ofícios de outrora. Não admira que a sensação de se estar a viver no passado envolva completamente todos os participantes do primeiro ao último minuto, como se o tempo tivesse parado muitos séculos atrás.


Eventos 55#


56# Eventos

Concurso de Estabelecimentos Aderentes De forma entusiástica, e uma vez mais, o Centro de Cultura e Desporto do Pessoal da Autarquia deu a sua prestimosa colaboração à XII Edição dos Dias Medievais, com o desenvolvimento de um conjunto de acções que tiveram como finalidade a recriação do espírito da Idade Média na vila de Castro Marim. Das várias actividades da responsabilidade do CCD destacam-se a realização de um concurso fotográfico particularmente concorrido, um concurso de pendões que tornou mais belas as fachadas do casario branco da vila e a realização do concurso dos estabelecimentos aderentes, que gradualmente tem vindo a despertar uma crescente atenção por parte dos comerciantes locais. Depois de um trabalho bastante aturado e empenhado dos sete estabelecimentos comerciais da vila

Loja Fresca 1º Lugar

de Castro Marim para recriar a autenticidade dos ambientes medievais, o júri constituído para o efeito, atribuiu a seguinte classificação: 1º lugar – Loja Fresca 2º   “     -  Padaria Madeira 3º   “     -  Pastelaria Flamingo    4º   “     -  Casa de Pasto Eira Gaio 5º   “     -  Restaurante Os Dois Irmãos 6º   “     -  Café – Restaurante O Poço 7º   “     -  Imobiliária Casas do Sotavento O 1º classificado do concurso dos estabelecimentos aderentes conquistou um prémio no valor de 1.250,00 euros, o 2º classificado obteve um prémio no valor de 1.000,00 euros e os restantes concorrentes tiveram um prémio de participação no valor de 400 euros e 200 euros.


Eventos 57#

Padaria Madeira 2º Lugar

Pastelaria Flamingo 3º Lugar

Casa de Pasto Eira Gaio 4º Lugar

Restaurante Dois Irmãos 5º Lugar

Café Restaurante O Poço 6º Lugar

Imobiliária Casas do Sotavento 7º Lugar


58# Eventos

3ª Feira Terra de Maio no Azinhal Foram muitos aqueles que nos dias 8 e 9 de Maio, se deslocaram ao Azinhal, para visitar a 3ª Edição da Terra de Maio, que a Câmara Municipal de Castro Marim e a Junta de Freguesia do Azinhal organizaram conjuntamente. A Feira Terra de Maio visa a promoção dos produtos tradicionais, dos produtos biológicos, dos saberes tradicionais, da gastronomia, da queijaria, da cabra de raça algarvia, da etnografia e do folclore. O certame que, sob o lema “porque a terra tem os seus ciclos, os segredos e a sua sabedoria”, apresentou um vasto programa com feira de produtos tradicionais de qualidade, exposição de produtos, provas com cães, hipismo, jogos tradicionais, animação de rua, mostra de vinhos, desfile de moda, tasquinhas com gastronomia da serra e do mar e, ainda, uma acção inovadora no território – Laboratório de Gostos – onde com muito êxito foi feita a apresentação e degustação de produtos tradicionais de qualidade presentes no certame, para satisfação dos muitos visitantes que não deixaram de aguçar o paladar. O Laboratório de Gostos é fruto de uma parceria entre a Câmara Municipal de Castro Marim, a Qualifica – Associação Nacional de Municípios e produtores de qualidade e a Direcção Regional de

Agricultura e Pescas do Algarve. Pelo segundo ano consecutivo, numa iniciativa da Revista Algarve Mais, também a moda marcou presença na Terra de Maio, com um desfile da Pelcor, onde as modelos desfilaram na ágora do Centro Multiusos magníficas roupas e respectivos acessórios, totalmente em cortiça. Outro dos pontos fortes da feira, que tem como ícone a Cabra de Raça algarvia, foi a realização de debates sobre questões da terra, designadamente, as Jornadas Técnicas desenvolvidas pela Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve e Associação Nacional de Criadores de Cabras de Raça Algarvia. Durante a Terra de Maio, tiveram lugar vários ateliers onde ocorreram actividades pedagógicas e lúdicas para os vários públicos. De destacar o Atelier do Burro, realizado em colaboração com a Associação Orelhas Sem Fronteira, que assegurou um atelier destinado às crianças. As crianças usufruíram de várias animações, um carrossel tradicional, insufláveis, jogos tradicionais e passeios de burro. Também a música e o folclore foram uma constante na 3ª Feira da Terra, contando para isso com a presença de grupos de música popular portuguesa e ranchos folclóricos.


Eventos 59#


60# Eventos

25ª Feira de Artesanato de Castro Marim

A Câmara Municipal de Castro Marim, em colaboração com associações locais, realizou a 25º Feira de Artesanato de Castro Marim, entre os dias 24 e 26 de Julho. O Campo de Futebol da vila, tornase a cada ano que passa mais pequeno para acolher as dezenas de artesãos e expositores que ao vivo mostram o melhor dos saberes tradicionais. Esta edição da feira de artesanato contou com a participação de muitos artesãos vindos de todo o país para mostrar as suas artes e ofícios, como o vidro da Marinha Grande, as tapeçarias de Viseu, a arte em jornal da Lousã, o xisto da Pampilhosa da Serra e os azulejos de Armamar. Quanto a Castro Marim o artesanato esteve representado ao melhor nível com a tecelagem, a cestaria, as empreitas e a renda a bilros. Nesta que é uma das mais importantes mostras de artesanato e etnografia da região, os visitantes puderam ainda adquirir deliciosos enchidos, queijos, doces, vinhos e a flor de sal de Castro Marim. O certame proporcionou bons momentos de convívio e a degustação de petiscos nas tasquinhas presentes no recinto, assim como a

animação musical, que incluiu ranchos folclóricos, grupos de baile e as actuações da artista Romana, do Grupo Sete Saias e da Banda Arco-Íris do Brasil. Os mais pequenos também não foram esquecidos e tiveram momentos de diversão no Cantinho da Criança, com insufláveis, modeladores de balões, monitores de pinturas faciais e palhaços.


Eventos 61#


62# Eventos

2º Festival Internacional do Caracol Caracóis, cerveja, doçaria regional e muita música foram os ingredientes que apaladaram o 2º Festival Internacional do Caracol, em Castro Marim, que se realizou de 21 a 23 de Maio, na Colina do Revelim de Santo António, na Vila de Castro Marim. Nas tasquinhas distribuídas pelo recinto, os visitantes, além de saborearem os melhores caracóis confeccionados no Algarve e no país, puderam, ainda, experimentar novas receitas de caracóis que foram apresentadas pelos chefes de cozinha espanhóis, franceses e marroquinos convidados para o festival. Os visitantes também tiveram a oportunidade de deliciar-se com o que de melhor se faz na doçaria regional. Outro dos destaques do Festival Internacional do Caracol, em Castro Marim, foi a música que, ao longo dos três dias, passou pelo Revelim de Santo António, desde os sons da música popular portuguesa, passando pelos ritmos cubanos e marroquinos, até à música de expressão espanhola. Coube à Banda Musical Castromarinense, começar a animação de rua do Festival ao que se seguiram outros grupos de música tradicional portuguesa, um espectáculo com os Cuadro Flamenco, que vieram de Espanha, e a finalizar o primeiro dos três dias realizou-se um espectáculo com os Los clássicos de La Salsa, de Cuba. No sábado, além dos sons mediterrânicos que marcaram presença no Festival Internacional do Caracol, as atenções viraram-se para Pedro Barroso, um dos maiores intérpretes e compositores da música portuguesa, que cantou e encantou os milhares de visitantes que se deslocaram a Castro Marim. A encerrar o festival, teve lugar um espectáculo com os sons de Marrocos e o Grupo Salamat. Afirmar Castro Marim como destino dos melhores caracóis do Algarve e potenciar os produtos tradicionais, a cozinha e a cultura mediterrânicas foi o grande objectivo

da Autarquia com a realização do Festival Internacional do Caracol.


Eventos 63#

Festas em Honra do Coração Imaculado de Maria Numa grande manifestação de fé e devoção à padroeira, de 10 a 13 de Junho, decorreram, em Altura, as Festas em Honra do Coração Imaculado de Maria. Além das cerimónias religiosas, o programa das festas incluiu artesanato, atletismo, música popular portuguesa e um espectáculo com a fadista Ana Moura. As Festas em Honra do Coração Imaculado de Maria tiveram início, dia 10 de Junho, com as comemorações do 37º aniversário do Clube Recreativo Alturense, e uma prova de atletismo, denominada “Memorial Adílio Gomes”. Também no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, teve lugar a abertura da 11ª edição da Feira de Artesanato de Altura, no parque de estacionamento junto à praia, certame que mostrou o melhor dos saberes tradicionais,

nas artes e ofícios, mas também na doçaria regional. A encerrar o primeiro dos três dias de festa, houve um espectáculo com a artista Ruth Marlene. O momento mais solene das festividades aconteceu, dia 12 de Junho, sábado, ao fim da tarde, com a procissão da imagem do Coração Imaculado de Maria, que numa manifestação de fé com centenas de pessoas percorreu as ruas da localidade. A noite terminou com a subida ao palco de Ana Moura e um magnífico concerto que, apesar da ameaça de chuva, não desviou a atenção dos muitos espectadores, que se deslocaram a Altura para ver a fadista. As Festas em Honra do Coração Imaculado de Maria tiveram a organização da Câmara Municipal de Castro Marim, da Comunidade Católica local e do Clube Recreativo Alturense.


64# Eventos

Festas em Honra de Nossa Senhora dos Mártires De 13 a 16 de Agosto realizaram-se as Festas em Honra de Nossa Senhora dos Mártires. Do vasto programa de celebrações, responsável pela vinda de milhares de pessoas à vila de Castro Marim, destacam-se a procissão em Honra de Nossa Senhora dos Mártires, espectáculos tauromáquicos, concertos de artistas nacionais e internacionais e um passeio de barco pelo Rio Guadiana, destinado à população mais sénior.


Eventos 65#

As festas começaram dia 13, com um espectáculo El chino Toreno y los Enanitos Forcados, que proporcionou bons momentos de humor e diversão, tanto a miúdos como a graúdos. Tratou-se de uma acção integrada no Programa Férias Activas da Câmara Municipal. Na noite do dia 14, a praça de Toiros no Campo de Futebol encheu-se para receber a tradicional corrida de toiros à portuguesa, com a participação dos cavaleiros Rui Fernandes, Isabel Ramos, João Salgueiro, Filipe Gonçalves e os grupos de forcados de Cascais, Moura e Beja. No dia 15 de Agosto, dia principal das festas, as actividades tiveram início com a arruada da

Banda Musical Castromarinense. Contudo, o momento alto das festividades aconteceu com a procissão em Honra de Nossa Senhora dos Mártires. O dia principal das festas terminou com um grande concerto de João Pedro Pais, um dos artistas portugueses com maior sucesso no panorama musical actual. A fechar o programa das Festas em Honra de Nossa Senhora dos Mártires, que teve a realização conjunta da Câmara Municipal e da Paróquia de Santiago de Castro Marim, teve lugar um concerto inédito que colocou lado a lado a cantora algarvia Susana Travassos e Zeca Baleiro, um dos grandes nomes da música brasileira.


66# Eventos

Carnaval de Altura O corso de Carnaval voltou a atrair muitos visitantes às ruas de Altura. Nos dias 14 e 16 de Fevereiro, foliões e curiosos participaram nos desfiles e contagiaram com animação a festa daquele que já é um dos carnavais com tradição na região. Carros alegóricos e centenas de figurantes desfilaram animados pela Rua da Alagoa até à Avenida 24 de Junho, espalhando cor, alegria e música junto de residentes e visitantes. Os cenários e disfarces não foram deixados ao acaso, muito menos a sátira política com a recriação divertida de aspectos ligados à vida social, elementos sempre presentes. O Carnaval de Altura é, pela sua simplicidade e originalidade, motivo de orgulho dos castromarinenses, mas também um bom cartaz turístico para esta freguesia do litoral do concelho, nesta época do ano. A edição de 2010 foi uma organização da Junta de Freguesia de Altura, que contou com o apoio da Autarquia.


Eventos 67#

Comemorações do 36º Aniversário do 25 de Abril O Município de Castro Marim celebrou, no dia 25 de Abril, os 36 anos da Revolução dos Cravos em Portugal e da instauração da democracia, com a realização de um programa de actividades culturais e desportivas, dirigido a toda a comunidade castromarinense. A jornada iniciou-se às 8 horas da manhã, com a tradicional alvorada e lançamento de morteiros. Uma hora depois, ao som da Banda Musical Castromarinense foram hasteadas as bandeiras nacional e a do concelho no edifício dos Paços do Concelho. Também o grupo de jovens “Tambor Mágico” realizou uma Arruada pelas ruas da vila e pouco depois a Banda Musical Castromarinense começava um desfile pelas principais localidades do

concelho, interpretando peças musicais alusivas à Revolução dos Cravos. Uma gincana desportiva no Pavilhão Municipal destinada às crianças deu o mote para uma manhã desportiva intensa no concelho. À mesma hora, mas em Altura, dezenas de pessoas participaram com as suas bicicletas no já tradicional passeio de família pela freguesia. A tarde ficou marcada pelo futebol, com a realização do Jogo de Futsal “Solteiros x Casados” no Pavilhão Municipal, organizado pelo Clube Putos da Rua e pelo encontro “Benfica x Sporting”, disputado entre simpatizantes dos dois clubes em Altura. Estes jogos permitiram aos presentes assistirem a bons recortes de futebol no Dia da Liberdade.


68# Eventos

Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima visita Castro Marim A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima visitou o concelho de Castro Marim entre 15 e 25 de Março de 2009. A imagem mariana percorreu o concelho, iniciando a sua visita na comunidade de Altura, onde permaneceu até ao dia 18, seguindo ao fim da tarde desse mesmo dia em cortejo motorizado para Castro Marim, onde foi recebida com grande alegria pela população. A Câmara Municipal, assim como a Banda Musical Castromarinense, que fez a recepção à veneranda imagem da Virgem de Fátima com a execução de algumas peças musicais, apoiaram a vinda ao nosso concelho da imagem peregrina de Maria. Seguiu-se a procissão para a igreja matriz, sob a evocação

dos Mártires, que ficou repleta de fiéis para a Eucaristia após o momento da coroação. No dia 19 de Março, a imagem peregrina deslocou-se a São Bartolomeu do Sul, onde decorreu uma procissão na qual participaram muitos populares . Ainda em Castro Marim, a Imagem de Nossa Senhora visitou o Lar da Santa Casa da Misericórdia, tendo este sido um momento de especial comoção para os utentes e funcionários daquela irmandade. Na noite de 21 de Março teve lugar à procissão das velas, cortejo que percorreu as ruas de Castro Marim e, dois dias depois, foi a vez da comunidade de Monte Francisco, que se reuniu para acolher a imagem da Virgem Maria.


Eventos 69#

1º de Maio em Odeleite Odeleite foi o palco das comemorações do 1º de Maio no concelho de Castro Marim, que acolheu centenas de pessoas para uma jornada de grande confraternização e amizade. A Junta de Freguesia de Odeleite, em parceria com a  Associação Social local, organizou nas margens da ribeira de Odeleite diversas actividades culturais e desportivas que assinalaram condignamente o espírito do Dia do Trabalhador. Os desportos radicais como o slide, tiro com arco, escalada, canoagem e insufláveis fizeram as delícias dos mais jovens e contribuíram para as emoções à flor da pele a subida  da adrenalina dos mais destemidos que participaram activamente nesta actividade. Já a manhã ia a meio, quando sob o olhar de muitos curiosos foi aberta ao público a exposição fotográfica do concurso “Aldeia Florida”, que faz uma retrospectiva do processo de plantação das flores e adorno das varandas, janelas, ruas e jardins. Ao meio dia, não faltou

a tradicional sardinhada com a música de baile pelo Grupo + 2. Durante a tarde, o destaque foi quase por inteiro  para a entrega de prémios dos concursos “Aldeia Florida” e “Maios da Minha Aldeia”,  concursos que registaram uma forte participação. Assim, no concurso Aldeia Florida, as três concorrentes melhor classificadas foram: 1º lugar – Maria José Cavaco : 2º  lugar- Maria Florinda Santos  e 3º lugar:  Sílvia Cristina Baptista. Já no que se refere aos Maios, o 1º premiado foi o Pólo da Junqueira com o Maio em homenagem à mulher das empreitas Rita Engrácia Marques, o 2º e 3º prémios foram entregues ao Pólo de Altura com os Maios da Sardinheira e da Turista, homenageando deste modo o fenómeno do turismo naquela freguesia do concelho. A terminar a jornada do Dia do Trabalhador em Odeleite, subiu  ao palco a artista Micaela, que interpretou temas bem conhecidos da música popular portuguesa.


70# Sociedade

Café Portugal, Passeio de Jornalistas De 20 a 22 de Março de 2009, o Café Portugal organizou um Passeio de Jornalistas ao concelho de Castro Marim. Ao longo de três dias, o grupo teve oportunidade de visitar os locais mais emblemáticos do concelho, assim como assistir à execução ao vivo das artes e ofícios tradicionais desta região. Na visita guiada pelo concelho, além da vila de Castro Marim, os jornalistas visitaram a Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e V.R.S.A, o Rio Guadiana, a ribeira de Odeleite, as praias de Alagoa/Altura, Verde e Retur. A visita às várias fortificações que constituem o património histórico do concelho, como o Castelo de Castro Marim, o Forte de

São Sebastião e o Revelim de Santo António também enriqueceram o passeio. Já no interior de Castro Marim, ao encontro do Algarve menos devassado e mais humano, os jornalistas conversaram com os artesãos castromarinenses que preservam os saberes tradicionais. As rendas de Birlos, a cestaria e a empreita foram vistas pelas dezenas de jornalistas, no Azinhal, Odeleite e Vale das Zorras e os ofícios de cardador e ferreiro foram demonstrados ao vivo nas Furnazinhas e na Junqueira. Com esta iniciativa o Café Portugal deu a conhecer o Concelho de Castro Marim aos órgãos de comunicação social de Norte a Sul do País.

Castro Marim na Bolsa de Turismo de Lisboa

Castro Marim esteve presente na Bolsa de Turismo de Lisboa, a maior feira de turismo do país entre 13 e 17 de Janeiro, no Parque das Nações em Lisboa. O stand do município esteve integrado na plataforma da ERTA com outras autarquias da região. Os milhares de turistas nacionais e estrangeiros, que por esses dias visitaram a BTL foram brindados com brochuras promocionais da Autarquia bem como dos empreendimentos turísticos do concelho. Também puderam ver a exposição

de alguns dos nossos melhores produtos como o queijo de cabra e os doces regionais. Contudo, aquilo que mais interesse despertou no visitante foi um filme promocional dos Dias Medievais em Castro Marim e a oferta de merchandising do evento, que é um dos principais produtos turísticos do concelho. Ainda, integrado na estratégia promocional dos Dias Medievais teve lugar no recinto do Algarve, na BTL uma actuação do Grupo de Danças Medievais do Monte Francisco.


Sociedade 71#

XV Festa do Emigrante no Monte Francisco Agosto, mês em que os emigrantes regressam a Portugal para junto das suas famílias, afim de gozarem umas merecidas férias, é também aquele em que o Campesino Recreativo Futebol Clube realiza a sua tradicional Festa do Emigrante na localidade de Monte Francisco. Entre os dias 7 e 9 de Agosto, centenas de imigrantes reuniram-se para mais um convívio, que apresentou uma programação diversificada com um espectáculo de tributo a Michael Jackson com Delfim Miranda. No sábado, o principal atractivo da festa foi um espectáculo musical e humorístico do Rouxinol Faduncho. O encerramento da XV festa do imigrante ficou assinalada com um mega almoço

servido no Largo do Parque bem no coração do Monte Francisco com a participação dos ranchos de Azinhal, Santo Estêvão e Santa Catarina. Também no dia 15 de Agosto decorreu o 3º Torneio de Golfe do Emigrante, organizado pela Associação de Golfe do Baixo Guadiana.

XV Festival de Folclore do Azinhal No passado mês de Julho, o Centro Multiusos acolheu o XV Festival de Folclore Internacional do Azinhal. Esta iniciativa, organizada pela Casa do Povo do Azinhal, teve o apoio da Autarquia e pretendeu mostrar o melhor do folclore ibérico. O Rancho Folclórico Recreativo “Os Cefeiros de Leiteiros” de Torres Novas, o Rancho Folclórico 5 Estrelas de Abril de Grândola, o Grupo Folclórico de Penafiel e a Asociación Grupo Folklórico “Virgen de la Salud” de Almería – Espanha foram os ranchos convidados para esta edição do festival. Numa noite quente de Verão, desfilaram para as centenas de pessoas que acorreram ao magnífico Centro Multiusos do Azinhal, para ver e ouvir a etnografia e a cultura tradicional popular que através das danças e dos trajes uniu Portugal e Espanha.

Na qualidade de anfitrião coube ao Rancho Folclórico do Azinhal fazer o encerramento do festival com uma saudação especial em palco aos grupos convidados e a todos os que assistiram a esta grande jornada de folclore.


72# Sociedade

Entrevista ao Cardador JosĂŠ Nobre


Sociedade 73#

A manhã ainda vai a meio e o calor já se faz sentir no lugar de Soudes, concelho de Alcoutim, onde José Nobre, de 81 anos, o último cardador do Baixo Guadiana, nos recebe de ar afável e bem disposto, no moinho profusamente decorado do francês, como faz questão de chamar a este cartão de visita do monte que, há uns anos, foi comprado por um cidadão francês. Na velha cadeira de tabua, sentado junto às velas do moinho, com o olhar vidrado nas cardas vai cardando de forma ritmada a lã que sai da canastra de cana, para mais tarde formar os fios de lã, a que as tecedeiras hão-de transformar em mantas, casacos, meias e outras peças de vestuário. José Nobre é um conversador nato e a propósito da arte de cardar, conta-nos como tudo começa: “a ovelha é tosquiada, cuja quantidade de lã por pode atingir os 3 Kg, por cada cabeça. A seguir a lã é lavada num tanque em água quente, para depois ficar a enxugar ao sol. Concluída esta tarefa a lã é enzeitada para o cardador começar a trabalhar”. O cardador é o primeiro dos vários intervenientes no processo de produção dos lanifícios, que é composto por fiadeiras e tecedeiras. À pergunta onde aprendeu a cardar, José Nobre explicounos que foi em Alcaria Queimada, de onde é natural. “Quem me ensinou foram os trabalhos. Tinha 20 anos, comprei umas cardas, os meus pais tinham um rebanho de ovelhas, a minha mãe era tecedeira, vendo os meus vizinhos cardar, arregacei as mangas e meti mãos ao trabalho. Para aprender tive que cardar 5 Kg de lã. Isto é mau de aprender. As cardas de madeira agarram-se uma à outra e quem não souber lidar com elas não se amanha”, assevera. Ficamos a saber que um bom cardador para dominar o ofício tem que trabalhar muito, e que em média por dia poderá cardar seis arrates, o equivalente a 3kg de lã. Este alcoutenejo com tarimba na arte de cardar, garantiu-nos que se tornou um bom cardador ao fim de três anos de trabalhar a lã. Inicialmente, não conseguia cardar bem e reconhece a importante ajuda que teve por parte das fiadeiras. Estávamos nos anos 60, vivam-se tempos de miséria, o emprego não abundava, os cardadores conseguiam com alguma facilidade moços com 13, 14 anos, que os ajudavam a emburrar a lã, numa estrutura de madeira a que chamavam burra, para que a mesma quando chegasse às mãos do cardador estivesse mais macia. Ao longo da vida de cardador, José Nobre, andou por

montes e vales dos concelhos de Alcoutim e Castro Marim a cardar a lã, naqueles tempos difíceis, recorda, que o pequeno almoço que lhe era dado era um prato de figos. Contudo, havia lugares onde lhe ofereciam um café e um naco de queijo ou chouriço. Os tempos mudaram, hoje em dia, José Nobre carda a lã apenas em feiras de artesanato. Questionado sobre os locais onde mostra a sua arte, o cardador de Soudes não esconde a alegria e deixa que o sorriso baile no rosto, para afirmar “durante trinta anos, tive as cardas em casa penduradas numa estaca até que o senhor presidente da câmara municipal de Castro Marim, Dr. José Estevens me convidou a mostrar os meus saberes na Feira de Artesanato de Castro Marim e nos Dias Medievais, essa coisa maravilhosa que ele consegue fazer no concelho. Ainda graças à sua autarquia, já fui a Espanha e a França e também vou às feiras de artesanato de Alcoutim”. Em Soudes ouve-se o cantar das cigarras, a anunciar que a manhã chegou ao fim e já de saída perguntámos a José Nobre, se acha que a arte de cardar a lã se vai perder. Os olhos ficam rasos de água. “Sim, vai perder-se. Eu ainda queria ensinar o meu rapaz. Apareceram outras modas, essas modas que fazem com que os trabalhos sejam mais aliviados. Noutros tempos cardar a lã era um trabalho duro, hoje quase tudo é feito à máquina”. Nota: entende-se por cardas o instrumento que o cardador utiliza para cardar a lã, o qual é constituído por duas pequenas placas de madeira, uma carneira e finos arames de aço.

“Comecei a cardar em casa dos meus pais, preparando a lã que era precisa para fazer as mantas. Pouco tempo depois já ia cardar por esses montes; Vaqueiros, Pereiro, Furnazinhas, Vale do Pereiro e nos lugares à beira do rio Guadiana. Ganhava 10 tostões por cada arrátel de lã cardada, o equivalente a meio quilo.”


74# Cultura

Nova Temporada dos Serões de Acordeão De Março a Novembro decorre a nova temporada dos Serões de Acordeão em Castro Marim, que irá percorrer as aldeias típicas e lugares do concelho. Num total de vinte e oito serões de acordeão, os castromarinenses de Altura a Furnazinhas vão poder ouvir e dançar as músicas deste instrumento tão genuíno da nossa música, que com a sua magia continua a encantar gerações. Os acordeonistas João e Miguel Pereira estão de volta para uma nova temporada dos Serões de Acordeão, durante a qual, vão decerto entusiasmar os mais jovens com sonoridades bastante interessantes e fazer reviver boas memórias nos menos jovens, que noutros tempos, à luz do candeeiro a

petróleo, reuniam nas nossas aldeias, onde antigos tocadores de acordeão animavam grandes bailes até ao romper da aurora. Nesses bailes, moças e moços dançavam as modinhas que melodicamente se soltavam das teclas do acordeão, e não raras vezes, espreitavam aí a oportunidade para firmar o seu namoro. É com este espírito de partilha e amizade, unidos pela música, que João e Miguel Pereira irão proporcionar momentos únicos aos castromarinenses e ao público em geral, mostrando a arte de bem tocar o acordeão. Os Serões de Acordeão têm a organização da Câmara Municipal de Castro Marim e o apoio das Juntas de Freguesia do Concelho e das Associações Locais.


Cultura 75#

4ª Edição do Palco de Acordeão

O Forte de São Sebastião, na vila de Castro Marim, voltou a estar em destaque com a realização da 4ª Edição do Palco de Acordeão, organizada pelo Centro de Cultura e Desporto do Pessoal da Câmara Municipal (CCD). Numa noite inesquecível e de grande cumplicidade com o público presente, os alunos da Escola de Acordeão de Castro Marim, magistralmente coordenados pelo professor e acordeonista João Pereira, encantaram com a execução de grandes melodias de sempre, demonstrando assim a vitalidade e o entusiasmo crescente que o acordeão continua a despertar nos mais jovens. Tal

como em edições anteriores, a segunda parte do Palco de Acordeão foi inteiramente dedicada à Gala de Acordeão, na qual desfilaram acordeonistas de grande nomeada tais como Tino Costa, Nelson Conceição, João Frade e Emanuel Marçal, todos eles campeões nacionais de acordeão, e que emprestaram um brilho especial ao evento. Para Ildefonso de Pádua, Presidente do CCD, o que se pretende com o Palco de Acordeão é dar a conhecer ao espectador todo o potencial do acordeão e ao mesmo tempo contribuir para aumentar a oferta cultural em Castro Marim.


76# Cultura

Noite de Fados no Azinhal Numa iniciativa da Casa do Povo do Azinhal, o Centro Multiusos tem vindo a receber algumas das grandes vozes do fado em Portugal na Noite de Fados, que regularmente acontece naquela aldeia do nordeste algarvio. Nomes como os de Teresa Tapadas, António Pinto Basto, Neusa Brito e Jorge Duarte, entre outros, têm apresentado Noites de Fado únicas, envolventes e intimistas, onde os fadistas, actuando no palco do Centro Multiusos do Azinhal, interpretam alguns dos maiores clássicos do fado. Nestas noites dedicadas à canção nacional, onde as vozes se confundem com o dedilhar das cordas da guitarra portuguesa, há sempre um jantar onde as iguarias da região têm lugar assegurado para

momentos únicos de magia e cumplicidade, que só o fado consegue. As alegres e participadas Noites de Fado da Casa do Povo do Azinhal têm o apoio da Câmara Municipal de Castro Marim e do Rancho Folclórico local.

Desfolhada no Azinhal No passado mês de Setembro, no Azinhal, na Eira dos Sobrais o Rancho folclórico do Azinhal organizou a 2ª Desfolhada. Tratouse da recriação de uma tradição antiga com origem nas lides agrícolas, onde as pessoas do campo se reuniam nas eiras ao serão para, em conjunto, separarem a espiga ou maçaroca do milho da planta, depois de colhidas as extensas plantações. Nesta prática, à medida que se desfolha amontoam-se as espigas em cestos de cana que, depois de cheios, são despejados em canastras. Outrora os jovens participavam entusiasmados nas desfolhadas, também conhecidas como descamisadas, sempre na esperança de encontrar o milho – rei ou rainha espiga vermelha para poderem dar um beijo ou um abraço à namorada. Quando a pessoa que desfolhava encontrava a espiga, tinha de dar um abraço a todos os participantes. A 2ª Desfolhada no Azinhal na Eira dos Sobrais contou com  a participação de dezenas de mulheres e homens que, animados pelos sons de concertina,

aguardaram, impacientemente, para saber a quem havia de tocar o milho vermelho. Aqui como na 1ª edição não houve novidades, pois a jovem Ana Paula Carmo voltou a agarrar a maçaroca e a ter de beijar todos os participantes, nessa noite de luar. A Câmara Municipal de Castro Marim associou-se a esta iniciativa, que tem por finalidade recuperar as memórias e as tradições das gentes da nossa terra.


Cultura 77#

Noites de Cinema A Câmara Municipal de Castro Marim promoveu entre 20 de Julho e 24 de Agosto as Noites de Cinema em Castro Marim e em Altura. O cartaz foi constituído por filmes de drama e acção, comédias românticas, aventura, animação e cinema fantástico. Pela tela da Praça 1º de Maio em Castro Marim e no Cine-Estúdio Alagoa passaram os filmes Marley & Eu, Quem Quer ser Bilionário?, À noite no Museu 2, O Crepúsculo e X-Men Wolverine, Madagáscar 2, Bolt, Pantera Corde-Rosa 2, Uns Sogros de Fugir e Louca Por Compras, entre outros. Em todas as sessões a plateia esteve repleta, o que reflecte bem o gosto dos castromarinenses pela sétima arte. Esta iniciativa, da responsabilidade da Câmara Municipal de Castro Marim, pretende

proporcionar aos residentes e visitantes bons momentos cinematográficos com filmes de grande sucesso, enriquecendo a agenda cultural do concelho nos meses de Verão.

Curtas-metragens em Altura Com o apoio da Câmara Municipal, o grupo de jovens ALINHA realizou a 1ª Mostra de Curtas-metragens em Altura entre 2 e 5 de Julho. O Cine-Estúdio Alagoa Praia em Altura acolheu esta mostra de Curtas-metragens filmadas na região por realizadores algarvios, nas categorias de ficção, animação e documentário. Na gala foram visionados os filmes mais votados pelo público. O projecto teve como finalidade a promoção e divulgação da produção audiovisual do Algarve tendo os apoios da Algarve Film Comission, 37º Festival Internacional de Cinema do Algarve, Junta de Freguesia de Altura, Junta de Freguesia da Sé (Faro), Cineclube de Tavira, Cineclube de Olhão, Paradoxon Produções, Universidade do Algarve – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Cine Estúdio Alagoa Praia e Associação Cultural Contramaré.


78# Cultura

Verão Total da RTP na Praia da Alagoa/Altura O programa Verão Total da RTP dedicado às praias, gentes e lugares de Portugal, apresentado por João Baião e Serenela Andrade, no passado mês de Julho, foi transmitido em directo a partir da praia da Alagoa/Altura. Neste programa onde Castro Marim esteve em destaque, muitos foram os temas abordados: o património histórico, o sal, a Reserva Natural do Sapal e o turismo. Um dos convidados do programa foi José Estevens, Presidente da Câmara Municipal, que falou da acção do seu executivo em prol de Castro Marim e dos novos desafios que o concelho enfrenta com o desenvolvimento dos núcleos turísticos, os quais se afiguram importantes alavancas para o futuro. O arquitecto José Alegria salientou a especificidade do concelho em termos patrimoniais e o significado que isso pode ter numa estratégia para um turismo cultural de grande qualidade a desenvolver em Castro Marim. Jorge Martins, Director Técnico do Centro de Dia do Azinhal, deu a conhecer um importante projecto na área social, que está a ser desenvolvido pela Associação Social da Freguesia do Azinhal, a Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração. A gastronomia do concelho também esteve à mesa do Verão Total com algumas das especialidades dos

Restaurantes A Chaminé e O Fernando. Os saberes tradicionais, que constituem uma marca importante na estratégia promocional de Castro Marim, marcaram presença com a afamada renda a bilros do Azinhal. Também a etnografia e a música do Rancho Folclórico do Azinhal trouxeram cor e alegria a este programa que a RTP veio realizar em Altura para todo o país.


Cultura 79#

3ª Feira do Livro de Altura No âmbito da Agenda Cultural de Verão do Município, decorreu entre 7 e 17 de Agosto, pelo terceiro ano consecutivo, a Feira do Livro em Altura, organizada pela Autarquia. O certame realizou-se na área de lazer junto à Avenida 24 de Junho, local onde estiveram presentes várias editoras, representadas por livrarias da região. Para a Câmara Municipal, a 3ª Edição da Feira do Livro em Altura constituiu uma boa oportunidade para os amantes dos livros tomarem contacto com os títulos mais recentes, dando-lhes a possibilidade de adquirirem livros a preços reduzidos. Paralelamente desenvolveu-se um programa de animação cultural diversificado, com as sessões de autógrafos dos escritores Lúcia Madeira, Ana Mafalda Sadio e José Carlos Barros, o espectáculo infantil “Zacarias”, a actuação da fadista Patrícia Cruz e o atelier infantil “Leituras com Barro”.

Animação de Verão em Altura Numa iniciativa da Junta de Freguesia de Altura com o apoio da Câmara Municipal, nos meses de Julho e Agosto, no espaço de lazer junto à Avenida 24 Junho, decorreu um programa de animação de verão, que às quartas feiras à noite proporcionou

momentos de convívio aos residentes e turistas com a participação de grupos de baile e os artistas Marante, Rosinha, Patricia Cruz e a Banda musical Castromarinense contribuíram para que o verão em Altura fosse mais alegre e divertido.


80# Sociedade

Natal em Castro Marim Nesta quadra natalícia em que se celebra o nascimento de Jesus, as ruas do concelho de Castro Marim foram adornadas por belas iluminações de Natal. Tal como em anos anteriores, a Câmara Municipal promoveu diversos Concertos de Natal nas freguesias do concelho. As igrejas acolheram a música de Natal com os Grupos: Coral de Lagos, Coral de Tavira e Coral Adágio. Na Biblioteca Municipal, um grupo de jovens intérpretes, alunos da Universidade de Évora e do Conservatório Regional Maria Campina, realizou um esplêndido Concerto de Natal. A Banda Musical Castromarinense realizou também o seu tradicional Concerto de Natal em Castro Marim, na Igreja de Nossa dos Mártires, transmitindo aos castromarinenses e visitantes os valores da amizade, da fraternidade e da solidariedade.

Presépios de Natal no Concelho O Centro de Cultura e Desporto do Pessoal da Autarquia (CCD) organizou pelo quarto ano consecutivo, o Presépio Vivo na Igreja do Castelo da vila. A recriação do nascimento do menino Jesus por parte do CCD é fruto de um trabalho de equipa, contando com a participação e o entusiasmo de mais de duas dezenas de figurantes os quais dão vida às figuras do presépio e às representações de artes e ofícios ancestrais. Também em Altura os alunos da catequese deram expressão ao presépio vivo. No Azinhal, a Casa do Povo voltou a recriar um Presépio composto por mais de 1300 peças de cerâmica. Este magnífico Presépio, testemunho fiel dos ambientes, das personagens e ofícios da época, foi exposto no Centro Multiusos de Azinhal.


Sociedade 81#

Unidade de Cuidados Continuados do Azinhal quase em construção Dentro de 2 meses, a Associação de Bem-Estar Social da Freguesia do Azinhal vai arrancar com a obra de construção da Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração. Situado junto ao Centro Multiusos do Azinhal, num terreno cedido pela Câmara Municipal de Castro Marim,  a unidade terá 32 camas e zonas de serviços, desenvolvendo-se  por uma área de quase 9.000 m2. Em termos funcionais, a organização da Unidade de Cuidados Continuados é estruturada por espaços, correspondendo a cada nível uma função distinta, assumindo-se assim uma separação de funcionalidades, atendimentos e usos. O edifício integra espaços de convívio e dois pátios de influência arquitectónica mediterrânica, nos quais vão ser construídas três alas de quartos: dez quartos individuais de internamento, dez quartos duplos de internamento, um quarto individual de isolamento e um quarto de pessoal de serviço. O piso inferior é composto inteiramente por uma zona de serviços, designadamente a cozinha,

refeitório, lavandaria, instalações sanitárias e instalações técnicas. O projecto representa um investimento de um milhão e oitocentos mil euros, sendo que 41% do investimento total será financiado pelo Programa MODELAR e os restantes 59% pela  Câmara Municipal.  A Associação de Bem-Estar Social da Freguesia do Azinhal acredita que com a concretização desta Unidade de Cuidados Continuados, a população vai passar a dispor de melhores cuidados de saúde, nomeadamente ao nível do internamento, conferindo a dignidade e o respeito que os idosos devem merecer por parte daqueles que têm responsabilidades em política social.    

Centro Comunitário de Odeleite Depois de muitos anos de luta, a Associação Social da Freguesia de Odeleite está em vias de concretizar uma velha aspiração das gentes daquela freguesia do Nordeste Algarvio, a construção do Centro Comunitário na aldeia de Odeleite. O desenvolvimento deste projecto afigura-se-nos de grande importância, tanto mais, que estamos em presença de uma freguesia maioritariamente envelhecida com necessidades substantivas no apoio aos mais idosos. Trata-se de um investimento de 1,5 milhões de euros, com prazo de execução de 24 meses, prevendo-se que as obras tenham início ainda em 2010. O equipamento vai ser construído na aldeia de Odeleite e terá as valências de Lar de Idosos, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário, prestando apoio directo a 85

utentes. O edifício adopta uma linguagem moderna, desenvolvendo-se em dois pisos acima do solo e uma cave, num total de 1.340 metros quadrados.A cave comporta sala de refeições, cozinha e arrumos. No rés-do-chão situam-se os serviços administrativos, gabinete médico e salas de convívio, de actividades e de lazer. O segundo piso vai dispor de quartos, sala de reuniões, sala de direcção e arquivo.A construção do Centro Comunitário de Odeleite é da responsabilidade da Associação Social da Freguesia de Odeleite e tem o apoio da Câmara Municipal, inserindo-se na política social levada a cabo no concelho, promovendo a qualidade de vida, a equidade e a justiça social junto daqueles  que com o labor do seu esforço muito contribuíram para a construção desta terra.  


82# Sociedade

Castro Marim Inaugura Loja Social

No passado dia 15 de Dezembro, foi inaugurada a Loja Social de Castro Marim. Este projecto de solidariedade social surge como resultado de uma parceria entre a Câmara Municipal de Castro Marim e a Associação Odiana e pretende ser um espaço de recolha e distribuição de produtos de primeira necessidade tais como produtos alimentares, material escolar, brinquedos, roupa e calçado, entre outros.Esta acção visa dar resposta às necessidades das famílias e cidadãos do concelho mais carenciados, nomeadamente as

famílias com baixos rendimentos, idosos com fracos recursos económicos, e ainda, crianças e jovens que apresentem necessidades básicas de subsistência. Os locais de entrega dos bens são a Associação Cegonha Branca em Altura, a Associação Odiana em Castro Marim, a Associação do Bem-Estar Social na Freguesia do Azinhal e a Associação Social da Freguesia de Odeleite. Com a ajuda de todos, o espírito de solidariedade vai reforçar a união entre os castromarinenses e a qualidade de vida dos mais desfavorecidos vai melhorar.

Recuperação de Casas Degradadas Com o objectivo de suprir as deficientes condições de habitabilidade às famílias de maior carência económica e social, a Autarquia, ao abrigo do novo Regulamento Municipal de Acção Social, tem em curso um conjunto de recuperações de habitações degradadas um pouco por todo o concelho, que visam criar condições mínimas de bem estar e conforto social. Nestas intervenções de recuperação de habitações degradadas levadas a cabo pelo executivo, têm sido privilegiadas famílias com mais dificuldades decorrentes do processo de envelhecimento com doenças crónicas debilitantes ou portadoras de deficiência física/motora, que necessitam de obras de melhoramento, recuperação e/ou eliminação de barreiras arquitectónicas. A Câmara Municipal entende que esta política trilhada no âmbito da acção social é de importância decisiva para a melhoria das condições de vida das pessoas e famílias carenciadas, que de outro modo não teriam direito a uma habitação condigna.   


Sociedade 83#

Programa de Excursões para Séniores Com o objectivo de incentivar as acções de lazer e o gosto pelas viagens junto dos castromarinenses e em especial da população sénior do concelho, a Câmara Municipal está a promover um novo programa de excursões até ao final de 2010. As excursões a realizar contemplam deslocações a um conjunto de destinos turísticos, dentro e fora do país, os quais vão permitir aos munícipes o conhecimento de novos lugares e o quebrar a rotina do seu dia-a-dia. Do programa constam, entre outras, viagens a Córdoba e Salamanca, em Espanha, e

a Óbidos, Lisboa e Reguengos de Monsaraz, no nosso país. O desenvolvimento destas acções de política social da autarquia, como o programa de excursões, têm-se revelado de grande sucesso, permitindo aos munícipes seniores do concelho beneficiarem das experiências das viagens, e ao mesmo tempo, fomentarem entre si o convívio e a troca de experiências de vida. Tal como aconteceu no mês de Maio, está prevista uma viagem ao Santuário de Fátima, que ocorrerá de novo em Setembro e outra em Julho, ao Parque de diversões Ilha Mágica.


84# Eventos

Câmara Municipal combate problemas de visão e audição Preocupada com a qualidade da saúde dos castromarinenses, em especial da população idosa do concelho com menos recursos económicos, no que respeita a problemas de saúde relacionados com a visão e a surdez, e na ausência de uma resposta atempada e eficaz por parte do Sistema Nacional de Saúde, a Câmara Municipal encetou um programa de combate a estes problemas, que condicionam drasticamente a qualidade de vida dos nossos concidadãos. Desde que esta política de acção social foi posta em prática, a Autarquia contribuiu para que dezenas de munícipes recuperassem a visão e audição. No caso dos problemas oftalmológicos, designadamente as cataratas, os doentes são observados por médicos especialistas, que depois de efectuado o diagnóstico, os encaminham para as operações. Ainda a este propósito, refira-se que na sequência de um pro-

tocolo assinado entre o Município de Castro Marim e os serviços de saúde cubanos, foi possível fazer deslocar a Cuba oito castromarinenses para receber tratamentos oftalmológicos. Quanto aos casos de surdez, tal como nas cataratas, a Autarquia assegura aos munícipes do concelho o acompanhamento e transporte no acesso às consultas da especialidade e suporta os custos da colocação de próteses auditivas prescritas pelos técnicos especialistas.A surdez e a falta de visão são patologias que afectam o quotidiano da população, impedindo-a de realizar tarefas básicas do dia-a-dia e diminuindo a sua auto-estima. Deste modo, a Câmara Municipal está dar o seu contributo para a melhoria da qualidade de vida das populações, em especial daquelas que se vêem impedidas de ter acesso aos tratamentos pelos escassos rendimentos que auferem.

Abertura da Farmácia Avenida em Altura No passado mês de Abril,foi cumprida uma velha aspiração da população de Altura,com quase duas décadas, a abertura da farmácia Avenida. A nova farmácia está localizada num amplo espaço,moderno e funcional na Avenida 24 de Junho,em Altura,apta a responder às necessidades da população,mas também aos milhares de turistas que no seu gozo de férias ali se deslocam.O presidente da câmara,congratulou-se com a abertura da farmácia Avenida,referindo a importância deste serviço para os fregueses de Altura,e as dificuldades que houve necessidade de ultrapassar para que a mesma fosse uma realidade. Desde a obrigatoriedade de um universo mínimo de habitantes para abertura da farmácia até à impugnação do concurso,tudo nos aconteceu,frisou. MariaTeresa Quaresma,directora e proprietária da farmácia,sublinhou as dificuldades que teve de vencer para“concretizar este sonho”. “Finalmente,temos uma farmácia em Altura,com uma equipa experiente e quali-

ficada.Os valores que nos orientam são a ética,inovação, agilidade e excelência no atendimento,esperando o reconhecimento por parte da comunidade,que é a grande responsável pela nossa trajectória de sucesso”,asseverou.


Educação 85#

Viagem dos Melhores Alunos aos Alpes Suíços A Câmara Municipal premiou os melhores alunos da Escola EB 2/3 de Castro Marim com uma viagem de quatro dias à neve, tendo como destino os Alpes Suíços. Nesta estada na Suíça, os dezassete melhores alunos do ano lectivo de 2009 foram acompanhados pelo Presidente da Câmara Municipal, José Estevens, pelo técnico superior de desporto da autarquia, Jorge Neves e pelos professores Ana Patrício e António Serra. A comitiva ficou alojada na estância de Ski de Crans Montana, na região de Valais, no coração dos Alpes, a 1500m de altitude. Sob um sol resplandecente e envolvidos pela beleza e imensidão da paisagem da montanha, os jovens castromarinenses tiveram a sua primeira experiência no ski com professores da Escola Suíça de Ski de Montanha, que lhes proporcionaram a aprendizagem

dos movimentos e técnicas básicos da modalidade. A finalizar a estada na Suíça, os alunos efectuaram uma visita guiada à cidade de Genebra, onde puderam contemplar o Lac Léman e o jacto de água, o famoso Relógio das Flores, a Catedral de S. Pedro, a “Promenade dês Bastions”, a Igreja Ortodoxa Russa e a Câmara Municipal, onde foi assinada a Convenção de Genebra. Visitaram igualmente os edifícios das Nações Unidas, Cruz Vermelha Internacional e Organização Mundial da Saúde, descobrindo um pouco da história daquela que é  considerada “ a mais pequena metrópole do mundo”. Com esta viagem cultural, a Câmara Municipal quis distinguir o mérito e a excelência dos melhores alunos, mas também proporcionar-lhes um contacto directo com outras pessoas e culturas.


86# Sociedade

Câmara Municipal aprova novo Regulamento de Acção Social Atenta às dificuldades do dia-a-dia de algumas famílias do concelho, em resultado da crise económica/financeira que atravessa o país, a Autarquia e, posteriormente, a Assembleia Municipal aprovaram um novo Regulamento Municipal de Acção Social. O novo Regulamento visa a criação de diversos apoios a situações de carência; na habitação, na educação, no acesso a cuidados de saúde e até mesmo nas questões da mobilidade, que se traduzem por uma melhoria de condições da qualidade de vida daqueles que mais precisam. Das medidas preconizadas pelo novo Regulamento Municipal de Acção Social, destacam-se: O Cartão Municipal do Idoso, que se destina a ajudar os idosos, economicamente mais frágeis, cuja situação financeira os impede de ter uma vida digna. Os beneficiários do cartão municipal do idoso terão uma redução de 50% no pagamento de taxas e demais tributos devidos pelos serviços prestados pelo município. Haverá igualmente uma comparticipação pela Autarquia em 50% das despesas suportadas pelo beneficiário na parte não comparticipada, com a aquisição de medicamentos. O município também comparticipará em 50% ou na totalidade das despesas suportadas pelo beneficiário em matéria de saúde, seja nas consultas, nos tratamentos dentários, oftalmológicos e auditivos, consoante os seus rendimentos. Poderá haver lugar a outros benefícios expressamente reconhecidos pelo regulamento ou por deliberação da Câmara Municipal. A Concessão de Bolsas de Estudo tem por finalidade apoiar os alunos do concelho

com mais dificuldades económicas, que sem o apoio da Câmara Municipal teriam dificuldades em prosseguir os seus estudos para além da escolaridade obrigatória. O apoio pecuniário a atribuir será feito em prestações mensais, cujo valor máximo é de 100 euros para o ensino secundário e de 250 euros para o ensino superior. Realização de obras em habitações de indivíduos e agregados familiares mais desfavorecidos – O novo regulamento prevê a atribuição de apoio financeiro a fundo perdido para realização de obras em agregados familiares desfavorecidos e, ainda, a execução pela Câmara Municipal de pequenas obras de conservação ou beneficiação em habitações próprias ou arrendadas, com carácter permanente de famílias, igualmente, em situação de carência. Incentivo à natalidade e apoio à família - Com o objectivo de fixar casais jovens no concelho, o novo regulamento contempla apoios à natalidade e à família em três modalidades; o incentivo à natalidade com a atribuição de um subsídio de prestação única, sempre que ocorra o nascimento de uma criança; o auxílio financeiro à aquisição de material escolar, para todos os alunos do 1º, 2º e 3º ciclo do ensino básico e a isenção dos custos de obras, que engloba a obtenção de licenças de construção e alvarás de utilização para habitação própria. Também os progenitores ou a pessoa a quem, nos termos da Lei, seja confiada a guarda de crianças, serão isentados do pagamento dos custos relativos ao projecto de obras, bem como das taxas devidas pela emissão da licença de construção e do alvará de utilização, desde que se trate de habitação própria.


Sociedade 87#

Campanha Desenhamos por HaiTI Nos meses de Fevereiro e Março, a Câmara Municipal de Castro Marim organizou uma campanha de solidariedade a favor das crianças do HaiTI, denominada Desenhamos por Haiti – dos meninos(as) do Algarve para os meninos(as) do Haiti, na sequência do terramoto em Port-au-Prince, capital do Haiti, situada nas Caraíbas, no passado dia 12 de Janeiro e que causou milhares de mortos. Tratou-se de um desafio da autarquia aos alunos do Ensino Básico do Agrupamento de Escolas do concelho de Castro Marim (1º,2º e 3º ciclo) que foi alargado a todas as escolas do mesmo grau de ensino do Algarve, levando-os a participar de forma solidária e procurando assim o envolvimento da restante comunidade. Sob o tema “ser solidário”, as crianças e jovens do Algarve elaboraram

uma ilustração original tendo como suporte papel cavalinho ou uma folha branca A4. Cada uma das crianças autoras dos trabalhos promoveu a sua venda junto da comunidade local ao preço de um euro. O montante da receita conseguido pela venda dos vários desenhos, superior a um milhar de euros, foi depositado numa conta bancária aberta para o efeito na Caixa Geral de Depósitos, tendo a mesma sido canalizada para a AMI, instituição internacionalmente reconhecida e que está no terreno a ajudar as crianças daquele país. A Câmara Municipal acredita que com esta iniciativa mobilizou  as crianças, respectivas famílias e a comunidade em geral em torno de uma causa de solidariedade, contribuindo para a recuperação daquele país, que luta tenazmente pela sobrevivência.


88# Cultura

Festival de Bandas em Castro Marim Foi no passado mês de Julho que a Banda Musical Castromarinense organizou o XIII Festival de Bandas, trazendo à vila grandes bandas filarmónicas, como a Banda Musical de Tavira, a Banda Filarmónica Artística Pombalense e a Banda da Sociedade Musical Euterpe de Portalegre. Deste festival fizeram parte a Cerimónia de Apresentação de Cumprimentos com a execução dos respectivos hinos das bandas participantes e desfile até à Praça 1º de Maio, em que todas as colectividades saudaram as entidades locais e a população castromarinense. Seguiu-se a realização de um concerto na Praça 1º de Maio, durante o qual foram executadas grandes peças musicais, animando tanto os turistas como os castromarinenses que

assistiram a esta manifestação. O Festival de Bandas foi mais uma iniciativa bem sucedida da Banda Musical Castromarinense, que contou com o apoio da autarquia local.

XI Concurso de Mastros do Concelho Com o propósito de comemorar os Santos Populares e envolver as associações locais nas tradições populares, a Câmara Municipal realizou a XI Edição do Concurso de Mastros, que decorreu ao longo dos meses de Junho e Julho em todo o concelho. O concurso pretendeu premiar as colectividades que elaboram o mastro típico dos Santos Populares, preservando os aspectos tradicionais e a capacidade organizativa no arraial popular. Os dizeres e rimas dos Santos Populares foram também considerados como parte essencial do concurso, tendo cada participante elaborado um conjunto de quadras alusivas aos Santos. Nesta iniciativa participaram sete associações: a Associação Recreativa e Cultural dos Amigos de Alta Mora, a Associação Social da Freguesia de Odeleite, o Campesino Recreativo Futebol Clube, o Clube de Junqueira, a Casa do Povo do

Azinhal, os Leões do Sul Futebol Clube e o Grupo Desportivo de Rio Seco. Ao júri coube a difícil tarefa de escolher entre os vários participantes os três vencedores: a Associação Recreativa e Cultural dos Amigos de Alta Mora, a Casa do Povo do Azinhal e a Associação Social da Freguesia de Odeleite. Os prémios foram entregues durante o Arraial de S. João na Praça 1º de Maio em Castro Marim.


Sociedade 89#

Comemorações do 25º Aniversário da Associação de Bem-Estar Social da Freguesia do Azinhal “Consciente que nos últimos 25 anos, os cuidados de saúde têm tido progressos muito significativos, que se traduzem no aumento generalizado da esperança de vida, conduzindo ao crescente envelhecimento da população, a ABESFA na sua já longa caminhada na ajuda aos mais idosos, tem procurado desenvolver políticas de proximidade, mantendo os utentes no seu domicilio, o que faz com que estes tenham uma vida de mais qualidade.” Foi  assim, que Jorge Martins, director técnico da ABESFA, se dirigiu às dezenas de convidados, que em Abril de 2009, ocuparam por completo o Centro Multiusos do Azinhal, para a cerimónia dos 25 anos da associação. Um dos pontos altos da cerimónia evocativa da Associação de BemEstar Social da Freguesia do Azinhal (ABESFA), foi a apresentação do projecto da Unidade de Cuidados de Longa Duração pelo Arquitecto José Alberto Alegria, autor do projecto que vai  ser concretizado no Azinhal. Trata-se de um projecto de quase dois milhões de euros, em que 43% são comparticipados pelo Governo e o restante pela Câmara Municipal. A nova Unidade de Saúde deverá começar a ser construída ainda no segundo semestre de 2010, e disporá de 30 camas para internamentos superiores a 90 dias.Convidado para a cerimónia

de aniversário da ABESFA, José Estevens, Presidente da Câmara Municipal, considerou que “a concretização do projecto da Unidade de Cuidados Continuados é de primordial importância para as gentes do concelho e em especial para o Azinhal, pois irá permitir que os mais idosos daquela freguesia possam ter cuidados de saúde com qualidade sem que para isso tenham que se ausentar do seu meio natural”. As comemorações dos 25 anos da Associação de Bem-Estar Social do Azinhal foram muito participadas pelos utentes, mas também por dezenas de convidados que quiseram assistir à apresentação do novo logótipo da associação e de uma nova viatura para o transporte de doentes. Por seu turno, António Pereira, Presidente da ABESFA realçou o papel daquela instituição particular de solidariedade social, no apoio aos idosos, garantindo que muito em breve vai ser publicado um livro sobre os 25 anos de vida da associação.  


90# Ambiente

Concurso Construções na Areia do Diário de Notícias

No dia 7 de Agosto, a Praia de Alagoa/Altura acolheu uma das 29 etapas da 52ª edição do concurso Construções na Areia do Diário de Notícias. Esta iniciativa, que percorre as praias do país, promove a criatividade de crianças e jovens veraneantes. Munidos de baldes, pás, conchas, algas e um entusiasmo contagiante, decoram o areal com divertidas esculturas, como sereias, castelos, piratas, flores ou peixes. Apesar de os primeiros prémios, como máquinas fotográficas, MP4s e telemóveis

serem atribuídos às esculturas mais votadas pelo júri, todos os participantes tiveram direito a brindes e lanches, o que tornou o concurso ainda mais aliciante. Este evento proporcionou, uma vez mais, momentos únicos de diversão aos veraneantes e sobretudo aos jovens participantes. Com mais de cinco décadas de existência, esta iniciativa constitui um relevante veículo de divulgação das praias portuguesas, factor que motiva a colaboração da Câmara Municipal neste evento desde 2003.


Ambiente 91#

Workshops Ambientais nas Praias do Concelho Consciente da importância da educação ambiental para a preservação dos recursos naturais, a Câmara Municipal de Castro Marim procura sensibilizar a população para as temáticas ambientais, nomeadamente para a preservação do meio ambiente, reciclagem de resíduos e formas de poupança de água, entre outras. Com este objectivo, a Câmara Municipal promoveu no Verão passado a realização de workshops de educação ambiental nas praias do concelho durante a época balnear. Nestes ateliers os jovens que frequentam a praia são convidados a participar em várias actividades, tal como pintura

de t-shirts, reutilização de resíduos na construção de brinquedos e utensílios domésticos, criando objectos voadores, suportes de livros e pintando latas, entre outras actividades artísticas. As crianças e jovens que aderem a esta iniciativa têm ainda a possibilidade de participar em jogos educativos relacionados com segurança, reciclagem e ambiente em geral. Pretende-se assim, através de actividades de cariz simultaneamente lúdico e educativo, contribuir para a formação de uma consciência ambiental e preservar o futuro do concelho, de cujas paisagens e riqueza natural tanto nos orgulhamos.

Praia Acessível, Praia para Todos À semelhança do ano anterior, todas as praias do Concelho de Castro Marim (Cabeço/ Retur, Verde e Alagoa/Altura) receberam o galardão “Praia Acessível - Praia para Todos” na época balnear de 2009. O projecto Praia Acessível nasceu de uma iniciativa da Comissão Nacional de Coordenação para o Ano Europeu das Pessoas com Deficiência (CNCAEPD) e tem como objectivo principal tornar o maior número de praias

portuguesas acessíveis a todas as pessoas com mobilidade reduzida ou condicionadai Refira-se que para conquistar o galardão de “Praia Acessível” é necessário que o Município efectue a respectiva candidatura e que sejam preenchidos um conjunto de critérios imperativos, como o acesso pedonal à zona de banhos e ao posto de socorros, estacionamento garantido e sanitários adaptados.


92# Ambiente

Vigilância Móvel nos meses de Verão Sensível à importância que a floresta representa como recurso de elevado potencial económico, social e ambiental para as populações, a Câmara Municipal de Castro Marim continua a desenvolver esforços para reforçar a aposta na prevenção, sensibilização e vigilância contra os incêndios florestais. Com o objectivo de preservar os espaços florestais, um bem de elevado interesse para toda a comunidade, em 2009, o Município desenvolveu, pelo terceiro ano consecutivo, o Programa de Vigilância Florestal Móvel. Para o efeito foi criada uma equipa de Sapadores Florestais que resultou da aprovação do Plano Operacional do Município, elaborado pela Comissão Municipal de Defesa da Floresta

Contra Incêndios e que surgiu como um instrumento privilegiado de prevenção dos incêndios florestais e de valorização e defesa do património florestal do concelho. Esta equipa procedeu à patrulha de toda a área do concelho, utilizando para o efeito percursos aleatórios, durante sete dias por semana, cumprindo assim uma dupla função de vigilância e persuasão nos possíveis surgimentos de fogos florestais. Durante as acções de vigilância, a equipa procedeu ainda à distribuição de folhetos informativos pela população em geral. É de referir que face ao ano de 2008 foram detectados menos focos de incêndio e menor área ardida, facto que motiva ainda mais a continuação da aposta na defesa da floresta, património de todos nós.


Saúde 93#

Hipertensão Arterial A hipertensão arterial ( HTA), habitualmente designada por tensão alta, atinge cerca de metade (46,5%) da população portuguesa, com mais de 18 anos. É a principal responsável pelo Acidente Vascular Cerebral (AVC – conhecido vulgarmente por trombose) e o Enfarte Agudo do Miocárdio (EAM). O impacto das consequências da HTA na população é de tal forma elevado, que Portugal é o líder europeu de AVC!!! A HTA é assintomática e não tem cura, mas pode ser controlada e do seu controle vai depender a qualidade de vida futura. Provavelmente a maioria das pessoas já teve um caso na família ou de alguém próximo, que sofreu um AVC. Estas pessoas, acabam por ficar altamente dependentes de terceiros, a maioria das vezes em todas as actividades da vida diária e isto traduz-se em má qualidade de vida, que muitas vezes acaba por ser extensível aos que rodeiam e cuidam do doente, face ao sofrimento que estas situações  acarretam. Então, porque continua a haver tantos AVC e enfartes se a HTA é um factor de risco evitável e corrigível? Porque somos um povo com muitos factores de risco: o consumo excessivo de sal é um dos grandes responsáveis pela HTA (ingerimos cerca de 12 gr/dia de sal, quando não deveríamos ingerir mais do que 6gr/dia), o sedentarismo – nos tempos modernos a maioria das pessoas, não pratica qualquer actividade física, o excesso de peso, a obesidade, o tabagismo, a ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, são outros dos factores de risco evitáveis que concorrem  para aumentar a TA. Perante tudo o que foi dito, não há a menor dúvida de que ter um AVC ou um EAM, depende em grande parte de nós próprios. O futuro passa pela escolha de ter uma vida saudável, evitando ou corrigindo os factores de risco mencionados atrás. Como podemos adoptar uma vida saudável, evitando os factores de risco que estão na base da

HTA? 1. Diminuir o consumo de sal (substituir o sal por ervas aromáticas, por exemplo) 2. Fazer uma alimentação saudável, com refeições fraccionadas, distribuídas ao longo do dia, privilegiando as frutas e os legumes 3. Praticar actividade física regular (caminhar diariamente, pelo menos 30 minutos). 4. Perder peso (no caso de excesso de peso ou obesidade). 5. Deixar de fumar. 6. Diminuir o consumo de álcool. 7. Aderir à terapêutica (fundamental! Tomar diariamente a medicação prescrita pelo médico). 8.Vigiar os factores de risco, nomeadamente TA, diabetes, colesterol. 9. Manter a TA entre 140-90 mmHg (para os diabéticos, este valor deve ser mais baixo). 10. Ir regularmente às consultas do seu médico de família. E para terminar, não esqueça que a cada 30 minutos, morre um português com AVC! A principal causa de morte em Portugal , é o AVC. Está nas suas mãos inverter esta realidade! O futuro começa hoje! O actor principal da gestão da sua saúde é você!

Dr. Isa Frazoa Assistente Graduada de Clínica Geral


94# Cultura

Mรกrio Rui Raimundo, Presidente da Banda Musical Castromarinense


Cultura 95#


96# Cultura

O caminho de sucesso da Banda Musical Castromarinense deve-se, essencialmente, à existência de uma Escola de Música, através da qual fazemos a renovação da banda com o aparecimento de jovens músicos com muita qualidade, que contribuem grandemente, para a sua renovação. NCM: A Banda Musical Castromarinense é a instituição cultural mais antiga do concelho, tendo há pouco completado 86 anos de existência. Como é que se compagina a gestão de uma associação com o peso da tradição da Banda Musical com a necessidade de a adaptar às exigências de uma realidade em constante transformação?        MRR: Começo por agradecer a oportunidade que a Revista Municipal Notícias de Castro Marim nos concede para dar a conhecer aos seus leitores a nossa filarmónica. Quanto à questão que me coloca, devo confessar-lhe que é uma enorme responsabilidade e ao mesmo tempo um orgulho, presidir aos destinos de uma instituição com o peso cultural da  Banda Musical Castromarinense. É minha vontade continuar a trabalhar, cada vez mais, para honrar o legado musical de quatro décadas, a que gerações de músicos deram expressão. Satisfaz-me saber que sou acompanhado neste princípio pelos músicos que compõem a nossa banda.  NCM: Que actividades ou projectos desenvolve a Banda Musical Castromarinense? MRR: Gostaríamos de apresentar um Plano de Actividades mais ambicioso, mas temos a consciência das nossas limitações financeiras, pois as receitas não crescem proporcionalmente às despesas. É de realçar o apoio inestimável da Câmara Municipal, sem o qual não seria possível desenvolver as iniciativas que levamos a cabo. Uma das iniciativas que nos dá particular orgulho é a realização do Festival de Bandas, que acontece todos os anos, no mês de Julho, envolvendo filarmónicas de todo o país. Também

participamos em diversos eventos da autarquia bem como deslocações a outras regiões do país e do estrangeiro, consoante os convites que recebemos e que felizmente são muitos. NCM: A vossa Banda é constituída por um universo de 45 músicos, sendo que 20% têm menos de 18 anos. Qual a “receita ou segredo” para manter uma filarmónica tão jovem? MRR: Entendo que o segredo do nosso êxito em continuar a manter uma banda muito jovem, temperada pelo conhecimento e pela experiência dos músicos mais velhos, reside num trabalho sério e empenhado desenvolvido diariamente junto dos mais jovens que frequentam a nossa escola, incutindo  neles o gosto pela música, mas também a compreensão e a paciência que é necessária a quem trabalha com crianças a partir dos 10 anos de idade. Todos os dias lutamos para que a Banda Musical Castromarinense cresça ainda mais e seja um motivo de orgulho para Castro Marim.    NCM: Um dos orgulhos da Banda Musical Castromarinense é a Escola de Música, criada em 1976. A vossa escola está bem afinada e tem talentos? MRR: O caminho de sucesso da Banda Musical Castromarinense deve-se, essencialmente, à existência de uma Escola de Música, através da qual fazemos a renovação da banda com o aparecimento de jovens músicos com muita qualidade, que contribuem grandemente, para a sua renovação.  E não devemos desvalorizar o trabalho precioso dos professores e monitores para a afirmação da nossa escola, e aqui queria destacar, a dedicação e o empenho do responsável pela escola que é, simultaneamente,  o nosso maestro e amigo, Bruno Correia. NCM: Quais as dificuldades e os desafios sentidos com mais intensidade pela vossa Banda?


Cultura 97#

MRR: As dificuldades são aquelas de quem está na vida associativa, que é a falta de meios, designadamente os financeiros, que nos impedem de realizar mais acções. Estou na filarmónica como músico há mais de 25 anos, alguns deles em cargos de direcção, e conheço bem a banda por dentro e por fora. Candidatei-me à presidência sob o lema da Mudança. De início as coisas não foram fáceis, tive de vencer algumas resistências, mas valeu a pena. Temos vindo a fazer bons progressos no crescimento da Banda. Fruto disso, é a candidatura que apresentámos ao Programa de Apoio ao Desenvolvimento Comunitário (PRODEC), cujo projecto orça os 20 mil euros e visa a aquisição de novos instrumentos musicais, bem como a aquisição de uma viatura, que nos possibilitará alargar a todo o concelho o ensino da música. NCM: A Banda Musical Castromarinense foi agraciada em 2001 pela Câmara Municipal com a Medalha de Mérito Municipal - Grau Ouro. Que significado teve esta distinção para a vossa Banda? MRR: A Medalha de Mérito Municipal – Grau Ouro, com a qual tivemos o privilégio de ser distinguidos pela Câmara Municipal, enche-nos de orgulho e constitui para nós um estímulo redobrado para continuarmos a trabalhar com a finalidade de termos uma banda ainda melhor.  Do meu ponto vista, esta distinção é bem reveladora da política cultural prosseguida pela Autarquia, no sentido de dotar o concelho de bens culturais, que nos projectem e nos ajudem a afirmar a nossa identidade no quadro da região. NCM: Acha que existe em Portugal uma verdadeira cultura filarmónica? MRR: Naturalmente que sim. Veja o número de Bandas Filarmónicas que existem de Norte a Sul do país. Elas são parte integrante do nosso património musical. Contudo, creio que ainda não são devidamente reconhecidas pelos poderes públicos, daí a necessidade de continuarmos a lutar para que a cultura filarmónica se reforce.

NCM: Além de presidente, também é músico da filarmónica. Pensa que os músicos estão mais conscientes para o exercício da condução e direcção de uma Banda Musical? MRR: Não é inevitável que assim seja. Um bom dirigente não tem que ser objectivamente um bom músico, ou vice-versa. Em todo caso, admito que alguém que esteja devidamente familiarizado com a música, tenha a tarefa facilitada num cargo de direcção. NCM: Como presidente, qual é o seu grande sonho para a Banda Musical Castromarinense? MRR: Na sequência do protocolo de colaboração celebrado entre a Banda Musical Castromarinense e a Câmara Municipal, estamos instalados na Casa da Música, que é propriedade da Autarquia e embora seja um edifício novo, não responde a todas as necessidades da banda, como a existência de salas para o ensino da música e os ensaios.  O nosso sonho é a construção de uma sede para a nossa filarmónica, que disponha de condições para podermos crescer em quantidade e qualidade, a bem da música. Por último, gostaria de dar um agradecimento fraterno aos músicos, ao maestro e aos dirigentes da minha direcção, por ajudarem a construir a pauta de uma nota de música que nasceu  há 86 anos, a Banda Musical Castromarinense.      


98# Turísmo

Luís Filipe Vieira, Promotor do Empreendimento Turístico Verdelago NCM: Como é que gostaria que o empreendimento turístico Verdelago fosse conhecido no mundo dos negócios e no mercado turístico em particular? LFV: Tenho a certeza que vai ser reconhecido como um projecto de referência no sector turístico nacional. Referência como projecto turístico integrado, respeitador das normas ambientais, criador especializado de emprego e estruturante de toda uma região. NCM:Num momento em que o país e a Europa se defrontam com uma das piores crises económicas e financeiras de sempre, de que forma é que o Grupo Inland compagina esta realidade com um investimento de 250 milhões de euros no Verdelago, no concelho de Castro Marim? LFV: A História tem-nos ensinado que as crises são cíclicas e que a vida não pode parar. E o que distingue as empresas e os empresários é a capacidade de correr riscos. É evidente que correr riscos não é o mesmo que ser imprudente ou leviano. Este empreendimento e o respectivo investimento foram devidamente ponderados e a razão da certeza da nossa decisão é a resposta que todas as entidades, incluindo as financeiras, lhe deram. Trata-se de um projecto estruturante, integrado num sector exportador e grande criador de emprego. NCM: O projecto Verdelago surgiu originariamente há cerca de trinta anos. O Grupo Inland lidera-o desde 2005. Quais os obstáculos que tiveram que vencer até chegar aqui, e que garantias podem dar para que o mesmo dentro de dois anos, seja uma realidade?

LFV: O Grupo Inland lidera o projecto Verdelago desde 2001. Os obstáculos que tivemos que vencer são os próprios de um investimento desta dimensão e complexidade. Trata-se de um projecto, como já disse estruturante, que apesar disso, teve de respeitar toda a envolvente ambiental. E esses processos levam o seu tempo. Tudo isto apesar da colaboração de todas as entidades envolvidas, nomeadamente da Câmara Municipal de Castro Marim. A obra tem agora o seu cronograma onde os atrasos não são admissíveis. Tudo terá de estar concluído em finais de 2012 e em exploração a partir do primeiro trimestre de 2013.


Turísmo 99#

NCM: Considerando que o Algarve já dispõe de um conjunto diversificado de empreendimentos turísticos de cinco estrelas, acredita que ainda assim, há espaço para mais um resort de luxo na região? LFV: Não tenho quaisquer dúvidas. O Verdelago é, aos nossos olhos, o primeiro resort integrado de toda a região, com uma localização absolutamente excepcional e com as valências que economicamente o suportam. De facto, para além de uma localização e concepção onde a segurança é exponenciada, não fica dependente do sol e praia, antes privilegiando os mercados de reuniões e congressos, cinegético, do golfe e dos estágios desportivos, bem como outros ligados à natureza, sempre com a vertente da qualidade à frente de todas as outras. NCM: Num futuro próximo o Verdelago terá condições para concorrer

directamente com empreendimentos como o Vila Vita em Lagoa ou o Vilamoura 21? LFV: O Verdelago não é feito para concorrer com nenhum outro empreendimento. As suas características são próprias e distintivas e, por isso, não deixará de necessariamente se impôr no mercado turístico nacional e, em particular, no Algarve. NCM: O Verdelago define-se como um projecto de altíssima qualidade a todos os níveis. De que forma foram tratados os valores ambientais? LFP: Os valores ambientais foram tratados com o maior dos rigores e preocupações. Após a compra da Sociedade Verdelago, S.A. por parte do Grupo Inland, demos imediatamente início e de acordo com a lei, a um profundo e exaustivo Estudo de Impacte Ambiental (EIA), que foi objecto de uma participação activa quer de entidades públicas quer privadas, de que veio


100# Turísmo

a resultar uma Declaração de Impacte Ambiental (DIA) com parecer favorável. O Grupo Inland, agiu em rigoroso cumprimento das normas nacionais e europeias em matéria de ambiente, assumindo sempre uma postura de total colaboração e disponibilidade com as várias entidades envolvidas para encontrar as melhores soluções. Ou seja, tudo o que devia ser preservado, foi preservado. NCM: O facto do Verde Lago ser um Projecto de Interesse Nacional (PIN) pode constituir um factor de credibilidade para potenciais investidores? Que boas razões daria a um potencial cliente para investir neste resort? LFV: Claramente que sim. O Verdelago é um projecto PIN, que lhe viu ser conferida esta qualidade já depois da sua aprovação. Ou seja, é um Projecto de Interesse Nacional por direito próprio. E é evidente que isso o credibiliza perante todos. Existem todas as razões para investir: localização, segurança, infraestruturas e sector económico onde se insere. Com efeito, o sector do turismo tem uma importância verdadeiramente estratégica para a economia portuguesa contribuíndo com cerca de 14% para o PIB e cerca de 18% para o emprego.

NCM: O facto da Vila de Castro Marim dispor de um património históricocultural de grande relevo pode ter importância na estratégia promocional do Verdelago? LFV: Claramente. O Verdelago fica localizado numa região historicamente rica e em que não se verifica uma sobreocupação dos recursos. O respeito que tivemos e temos sobre ambiente e património serão um valor acrescentado para o empreendimento. NCM: De que modo é que o vosso empreendimento turístico pode alterar a economia do concelho de Castro Marim? Quantos postos de trabalho pensa que poderão ser criados? LFV: O Verdelago é inequivocamente potenciador do desenvolvimento do tecido empresarial e do emprego da região. A título de exemplo, com o funcionamento do resort, serão criados aproximadamente 600 postos de trabalho, 400 dos quais com carácter permanente. Acresce ainda o facto de, sempre que possível continuarmos a dar preferência a trabalhadores residentes no concelho e a fornecedores locais de produtos e serviços.


102# Desporto

Emest Kebenei vence 5ª Meia-Maratona de Atletismo do Concelho de Castro Marim Incluída no 1º Challenge da Corrida Algarve 2010, decorreu no mês de Abril a 5ª Meia Maratona de Atletismo do concelho, que ligou Altura a Castro Marim, num total de 21 km. A prova teve início junto à Sede do Clube Recreativo Alturense, em Altura, com destino a Castro Marim e regresso a Altura, onde estava instalada a meta. Nesta edição participaram três centenas de atletas, representando as principais equipas nacionais, bem como alguns atletas estrangeiros com créditos firmados na modalidade, dos escalões seniores e veteranos, nas categorias federados e não federados. A conquista da 5ª Meia Maratona de Atletismo do concelho de Castro Marim foi discutida ao «sprint», tendo o queniano Emest Kebenei alcançado o 1º lugar com o tempo de uma hora, cinco minutos e dezassete segundos. O 2º lugar foi para Fernando Silva do Maratona, o melhor

português em prova, com uma diferença de um segundo do vencedor, Luís Feiteira (Maratona) ficou em 3º lugar, Ricardo Ribas (Conforlimpa), em 4º e o algarvio Jorge Varela (Benfica) em 5º. Em seniores femininos, a maratona foi ganha pela atleta algarvia Ana Dias, da Casa do Benfica, com o tempo de uma hora, quinze minutos e quarenta cinco segundos, ficando o 2º e 3º lugares para as quenianas Rodam Cherop e Margaret Gichigua. A 5ª Meia-Maratona de Atletismo do Clube Recreativo Alturense inseriu-se  no Circuito Ibérico de Fundo, fazendo parte integrante do Calendário Oficial da Associação de Atletismo do Algarve, tendo contado com o patrocínio da Câmara Municipal de Castro Marim e os apoios da Junta de Freguesia de Altura, da Associação de Atletismo do Algarve, da Diputacion de Huelva e da empresa Xistarca.


Desporto 103#

Taça de Portugal em BTT-2010 Na encosta do Forte de São Sebastião e na Vila de Castro Marim realizou-se nos dias 27 e 28 de Março a 1ª etapa da Taça de Portugal em BTT – 2010, tendo reunido duas centenas de participantes nacionais e estrangeiros. O primeiro de dois dias da Taça de Portugal em BTT foi dedicado aos treinos de preparação que precederam a competição no domingo, terminando a meio da tarde com a cerimónia da entrega de prémios. A prova, da responsabilidade da Montycirclemix, incluiu ainda um encontro de escolas da modalidade da região Sul, com o apoio da Federação Portuguesa de Atletismo, no qual participaram cerca de 100 atletas, tendo sido a equipa do BTT de Loulé a vencedora. A 1ª etapa da Taça de Portugal em BTT na vila de Castro Marim é já uma referência em todo país, não só pelo interesse crescente  que este desporto de duas rodas inspira, mas também pela envolvente paisagística e, naturalmente, pelo carácter competitivo e qualidade dos atletas participantes na prova que, em Castro Marim, teve o apoio da autarquia local.


104# Desporto

2º Passeio Todo-o-Terreno de Alta Mora A Associação Recreativa, Cultural e Desportiva dos Amigos de Alta Mora (ARCDAA), uma vez mais, deu a conhecer a Cumeada de Alta Mora aos amantes dos desportos Todo-oTerreno, através da organização do Passeio Todo-o-Terreno em Alta Mora. Contando já com duas edições, esta última em 31 de Janeiro deste ano, a acção possibilitou aos pilotos das quatro rodas viverem grandes emoções nas paisagens do interior serrano do concelho, marcado pelo colorido das amendoeiras em flor. O passeio, com início em Alta Mora, prolongouse por todo o dia, incluindo a passagem por localidades tipicamente serranas, com paisagens deslumbrantes, o cheiro a esteva, os rebanhos de cabra algarvia, as ribeiras, as gentes da terra e as saborosas refeições. No final do dia a satisfação

era visível no rosto de todos e o desejo de voltar no ano seguinte. O Passeio Todo-o-Terreno contou com os apoios da Câmara Municipal de Castro Marim, da Junta de Freguesia de Odeleite e da Editora Guadiana.

6º Peddy Paper na Cumeada de Alta Mora Numa iniciativa da Associação Recreativa, Cultural e Desportiva dos Amigos da Alta Mora – ARCDAA, realizou-se o 6º Peddy Paper “Cumeada de Alta Mora”, naquela localidade da freguesia de Odeleite. O ponto de encontro para o Peddy Paper foi na Sede Social da ARCDAA, e consistiu na realização de um percurso pedestre circular de aproximadamente 8 km, ao longo do qual os participantes tiveram que superar diversas provas, baseadas em jogos tradicionais e artes/ ofícios e, respondendo a um diversificado leque de questões de cultura geral (história, geografia, cinema, etnografia local, adivinhas, provérbios, charadas, entre outros). Com esta realização, tal como outras que a associação leva a cabo, pretende divulgar e dinamizar a zona interior da Serra Algarvia, dando a conhecer a sua riqueza

paisagística, a historia e os saberes tradicionais. O 6º Peddy Paper “Cumeada da Alta Mora” contou com o apoio das Câmaras Municipais de Castro Marim e Alcoutim e associações locais.


Desporto 105#

36ª Volta ao Algarve em Bicicleta No mês de Fevereiro, a região algarvia acolheu mais uma edição da Volta ao Algarve em Bicicleta, na qual participaram as principais equipas e atletas a nível internacional, num total de 200 ciclistas de 23 equipas (5 portuguesas e 18 estrangeiras. A 3ª etapa da 36ª Volta ao Algarve em Bicicleta – Crédito Agrícola teve o ponto de partida na vila de Castro Marim, terminando em Loulé, no Alto do Malhão, num percurso de 173 Km, com o triunfo do ciclista da equipa Astana, o espanhol Alberto Contador. Recorde-se que Alberto Contador foi também o vencedor da 36ª Volta ao Algarve em Bicicleta,

depois de ter conquistado algumas das 5 etapas que integraram a competição, venceu, igualmente, o contra relógio individual de 17 Km entre Lagoa e Portimão. Por seu turno, Tiago Machado da (MadeinoxBoavista) foi o melhor português na prova, tendose classificado em 4º lugar da geral final. A Volta ao Algarve em Bicicleta tem a organização da Associação de Ciclismo do Algarve, contando com o apoio de algumas autarquias entre elas a de Castro Marim. Esta prova com pergaminhos no ciclismo português, constitui um bom elemento promocional do turismo algarvio no estrangeiro.


106# Desporto

8ª Prova de Natação de Mar

Contando com a capacidade organizativa dos Leões do Sul Futebol Clube, uma das colectividades castromarinenses com maior dinamismo desportivo, realizou-se a 16 de Agosto a 8ª Prova de Natação de Mar Vila de Castro Marim. Esta prova, que teve lugar na Praia de Alagoa/Altura, integrou-se no 17º Circuito de Natação de Mar do Algarve,

tendo registado a participação de mais de duas centenas de atletas federados e não federados, que fizeram a distância de 1200 metros. Foi com agrado que a Autarquia de Castro Marim apoiou esta iniciativa desportiva que visa a promoção da prática da natação de mar, contribuindo para a dinamização turística do concelho, dando relevo às suas excelentes praias.

Contrato/Programa com Associações e Clubes do Concelho Com o objectivo de intensificar cada vez mais uma política de dinamização cultural, social e desportiva que vá de encontro aos anseios e às legítimas expectativas da comunidade castromarinense, a Autarquia atribuiu em 2009, o montante de 205.500 euros em subsídios às associações locais, mediante à assinatura dos ContratosPrograma.

União Desportiva Castromarinense - 70.000,00 Clube Recreativo Alturense - 37.000,00 Campesino Recreativo Futebol Clube - 20.000,00 Putos da Rua Futebol Clube - 12.000,00 Leões do Sul Futebol Clube - 12.000,00 Grupo Desportivo e Cultural de Rio Seco - 12.000,00


Desporto 107#

Associação Recreativa Cultural e Desportiva dos Amigos da Alta Mora - 5.000,00

Secção Columbófila – Clube Recreativo Alturense - 2.000,00

Associação de Pesca Desportiva de Castro Marim - 3.000,00

Banda Musical Castromarinense - 15.000,00

Sociedade Columbófila Castromarinense 2.000,00

Centro de Cultura e Desporto do Pessoal da CMCM - 16.000,00 Casa do Povo do Azinhal - 8.000,00

XII Maratona de Futsal do Campesino Recreativo Futebol Clube No mês de Julho realizou-se em Monte Francisco a XII Edição da Maratona de Futsal do Campesino Recreativo Futebol Clube, com o apoio da Câmara Municipal. Nesta competição desportiva que atraiu a atenção de largas centenas de pessoas, participaram 16 equipas, em quatro grupos, tendo a final sido disputada entre as equipas da Pizzeria Honorato’s de Monte Gordo e a Condiana de Vila Real de Santo António. Numa disputa frenética pela posse da bola entre as duas equipas durante o tempo regulamentar de jogo, e após prolongamento

em que o empate a uma bola se manteve, houve necessidade de proceder à marcação de grandes penalidades, que ditaram a vitória da equipa da Condiana. Para além da taça do 1º lugar, a equipa de Vila Real de Santo António arrecadou o prémio de melhor guarda-redes para Paulo Mesquita, e ainda o troféu de melhor jogador da Maratona, atribuído ao jogador Alexis Tiago. Por seu turno, a equipa da Pizerria Honorato’s, que se classificou em 2º lugar, conquistou o troféu de jogador revelação da Maratona, entregue a André Marçal.


108# Leituras

Leituras

Diário da Bicicleta David Byrne Ed. Quetzal David Byrne é um músico habituado a percorrer o mundo. No seu caso, tem o hábito de andar com uma bicicleta às costas para percorrer as cidades por onde passa. Convencido de que o ciclismo urbano favorece um conhecimento mais profundo da pulsação e do ritmo das populações e topografias, Byrne começou a escrever um diário com as suas observações, registando os seus pensamentos e impressões a partir da perspectiva privilegiada do selim. De Berlim a Buenos Aires, de Istambul a São Francisco, de Sydney a Nova Iorque, Diário da Bicicleta regista não só o que Byrne vê e encontra, desde peões a morcegos, máquinas de karaoke a cartazes publicitários, arte bruta e quartos de hotel, como o que pensa. São reflexões várias sobre world music, urbanismo, moda, arquitectura, numa combinação pessoalíssima de humor e criatividade.

Álvaro Cunhal Sete Fôlegos do Combatente Carlos Brito Ed. Nelson de Matos Já está nas livrarias o novo livro de Carlos Brito intitulado «Álvaro Cunhal, Sete Fôlegos do Combatente». Desta vez, o antigo deputado pelo Algarve traz a público um longo e, por vezes, surpreendente testemunho sobre o líder histórico dos comunistas portugueses com quem privou e acamaradou durante mais de trinta anos. O texto de Carlos Brito, que se desenvolve como o relato de uma viagem vai desvendando a figura enigmática de Cunhal, especialmente o seu pensamento político, mas também os seus processos de direcção e intervenção partidária, o seu carisma e singularidades pessoais e ainda, como diz na Introdução, os avanços e reveses da sua luta, as peripécias dos seus fôlegos revolucionários, os gostos e as aversões, as decepções e tristezas, as alegrias e esperanças. Muitas das interrogações sobre Álvaro Cunhal, que ainda subsistem cinco anos passados sobre a sua morte, encontram resposta nestas memórias, sempre perfeitamente enquadradas nos acontecimentos políticos. É um bonito livro de 380 páginas, com fotografias e anexos documentais, que se lê como se de um romance se tratasse.

Diógenes Pablo Albo Ed. Kalandraka Diógenes tem um hobby: coleccionar coisas. Que tipo de coisas? Todas as coisas. Encontra-as, apanha-as e leva-as para casa: búzios, um submarino, uma duna, um bosque de eucaliptos... Diógenes vive com os pais, irmã, irmão mais novo e avós, e todos eles coleccionam todo o género de coisas. A irmã mais velha acumula objectos inúteis como peúgas viúvas e canetas gastas, o mais novo, qualquer coisa que se possa contar em números, os pais, qualquer coisa que o filho mais novo possa contar, como bichos de seda. Não é difícil imaginar como aquela casa deve estar cheia. E como se isso não bastasse, Diógenes tem um tio carteiro, solteiro, que os visita frequentemente com a sua colecção de cartas de amor escritas pelos outros, que não chegam ao seu destino e o fazem, umas rir e outras chorar.


Gastronomia111#

Caldeirada de Peixe Receita de um velho lobo do mar, Ernesto Germano dos Santos Altura Ingredientes para 6 pessoas 0,5 kg de raia 0,5 kg de tamboril 0,5 kg de pata roxa 0,5 kg de sardinha 0,5 kg de safio 1 kg de tomate 2 kg de batata 0,5 kg de cebola 0,5 kg de pimento 4 dentes de alho 1 ramo de coentros 2 folhas de louro 1 caldo Knorr ¼ litro de azeite 2 cálices de conhaque

Modo de confeccionar Coloque num tacho o tomate, o alho, o pimento, a cebola, os coentros, o louro e o azeite. Refogue estes ingredientes, junte a batata aos pedaços meia cozida e adicione 0,5 litro de água, deixando ferver. Quando a batata estiver cozida em lume brando, coloque no tacho as diferentes variedades do peixe salgado, o caldo Knorr e regue com o conhaque. Quando o peixe começar a ferver, deixe cozinhar por mais cinco a dez minutos. Retire e sirva de seguida.


112# Correio do leitor

Correio do leitor Exmº. Senhor Dr. José Fernandes Estevens Presidente da Câmara Municipal de Castro Marim

Exmº. Senhor No passado mês de Abril, desloquei-me a Almada D’Ouro, para visitar os meus avôs, coisa que já não fazia há algum tempo, e devo confessar que fiquei agradavelmente surpreendido com o resultado das obras levadas a cabo pela Câmara Municipal, naquele lugar da freguesia do Azinhal.  Lembro-me bem do mau estar e do incómodo manifestados pela população residente, quando no último Verão lá estive a gozar duas semanas de férias, que não entendia a longa espera na conclusão das obras, que já aturavam há mais de três anos, e as ruas continuavam esventradas à espera da calçada, que tardava em chegar. Nas conversas que mantive com os meus avôs acerca do assunto, consegui inteirar-me que a obra tinha duas fases: uma já concluída que foi a colocação de água e esgotos e a outra em curso, a requalificação do monte. Senhor Presidente da Câmara, é hábito falarmos mal dos homens e das mulheres que nos governam nas autarquias, e eu que moro numa grande cidade como é Lisboa tenho essa consciência, no entanto, quero felicitá-lo a si e à equipa que lidera, por esta obra que dignifica o poder local. O meu reconhecimento na obra realizada pela vossa Autarquia em Almada D’Ouro tem duas ordens de razão: a primeira porque deram cumprimento a uma das necessidades básicas da população que é a disponibilização do saneamento básico, a outra é o projecto de requalificação bem conseguido, que numa estratégia turística devidamente consolidada, poderá muito em breve dar os seus frutos, dando uma nova esperança de vida àquele lugar extraordinário que tem a seus pés  o rio Guadiana.   O meu bem haja!   João Paulo Meneses Lisboa

Exmº. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Castro Marim  

Contrariamente àqueles que, sistematicamente, o acusam de nada fazer a não ser realizar festas para si e para os seus amigos, conhecendo as muitas obras que, nos últimos doze anos, tem vindo a fazer por todo o concelho, não posso estar mais em desacordo com os vencidos da vida que produzem tal verborreia. Senhor Presidente, nem de propósito, hoje escrevo para o saudar pela realização do Festival Internacional do Caracol na colina do Revelim de Santo António, em Castro Marim. Entendo que é uma festa muito bonita, e nós precisávamos de um evento que promovesse um produto típico como é o caracol de Castro Marim. Foi muito positivo que trouxesse chefes de cozinha de França, Espanha e Marrocos, para confeccionar receitas com o caracol desses países. Deste modo, estamos a dar um forte contributo à internacionalização da nossa terra e ao mesmo temos a possibilidade de termos um contacto mais efectivo com a cultura mediterrânica. Ah! já me esquecia, o ateliê do caracol, pareceu-me ser muito didáctico para as nossas crianças ficarem a conhecer melhor este molusco, que é um pitéu que faz as delícias de muita gente.   Muita obrigada!     Mariana Marques Vidal Altura


Provérbios 113#

Provérbios do Mundo Provérbios russos

Provérbios irlandeses

Saber demasiado é envelhecer precocemente. Se estão dando, pegue. Se vierem buscar, corra.

Provérbio escocês

Três tipos de homens não entendem nada de mulheres: os jovens, os velhos e os que estão entre os dois. Quando estás certo, ninguém se lembra; quando estás errado, ninguém esquece.

Não há remédio para o medo.

Provérbio dinamarquês

Provérbios chineses

O amor é cego e pensa que ninguém o vê.

A mais alta das torres começa no solo. Quando o céu lança uma tâmara, abra a boca. Antes de começar o trabalho de mudar o mundo, dê três voltas dentro de sua casa. Volta teu rosto sempre na direção do sol e as sombras ficarão para trás. Se alguém está tão cansado que não possa te dar um sorriso, deixa-lhe o teu. Pinte bambus quando estiver com raiva; orquídeas quando estiver feliz. Dê um peixe a um homem faminto e você o alimentará por um dia. Ensine-o a pescar, e você o estará alimentando pelo resto da vida. Um golpe com a língua pode até quebrar os ossos. O amor é como a lua, se não cresce, míngua, Há três coisas que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.

Provérbios italianos

Provérbios gregos Começar já é metade de toda a acção. Antes um inimigo de valor que um amigo tolo. Quando uma mulher não sabe o que responder é porque não há mais água no mar.

Provérbios árabes Um dia do sábio vale mais que a vida do ignorante. A generosidade consiste em dar antes de ser solicitado A árvore quando está sendo cortada, observa com tristeza que o cabo do machado é de madeira.

O amor é um sonho, e o casamento um despertador. O que foi duro de sofrer é doce de recordar. O que se faz um dia é semente de felicidade para o dia seguinte.

Provérbios alemães O caixão é irmão do berço. Quem queimou a língua nunca esquece de soprar a sopa.

Provérbios turcos Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também. Quem procura um amigo sem defeitos nunca terá amigos.

Provérbio mexicano Não tem ciúme só quem ama, mas também quem deseja amar.

Provérbio espanhol A honra é um vestido transparente.


114# Poesia

Canto da Poesia Passeio de Barco pelo rio Guadiana

O Castelo de Castro Marim

Fantasia en el Castillo de Castro Marim

Partimos de Vila Real de Sto. António Com destino a Pomarão Foi um passeio divertido Que consola o coração.

Se falassem as paredes Deste castelo imponente Aos séculos indiferente Que está diante de mim, Construção tão centenária Nesta vila já lendária Chamada Castro Marim, Teriam muito a contar Estas que aqui vejo erguidas, Aos homens hoje viventes Sobre tantas outras vidas. Das memórias existentes De tudo o que já se passou, Apenas dois confidentes Que o tempo não desgastou.   O mesmo sol que as banhava E tudo presenciava, Vem hoje tagarelar Como um velho conhecido A quem nada há que ocultar E que pode despertar Um passado adormecido.   E o vento no seu vaivém Sempre regressa também Pelos cantos sibilando E em recantos afastados Mansamente murmurando Segredos compartilhados. Quais serão esses mistérios Para sempre sepultados?   Passam de cá para lá Transeuntes apressados No seu viver concentrados E quase sem reparar Que se esses muros falassem Teriam muito a contar.   Cristina Maria Pires Rodrigues Castro Marim

Desde tan altas murallas, contemplo lo que un día admiraste: el Guadiana a mis pies, la blanca sal deslumbrante, los montes de Portugal y Andalucía a Levante.

Pois lá fomos navegando E com a brisa do mar Pois éramos tanta gente Que ninguém teve que falar. Eu tive sempre desejo De conhecer o Pomarão Para ver a terra de um artista Que foi ceguinho de nascimento. Ele andava pelo mundo Com a sua habilidade Pois quando eu o conheci Foi na minha mocidade. Pois fomos ao Pomarão E voltamos para Alcoutim Pois é um dia de convívio E todos os anos tem sido assim. Pois temos uma equipa boa Muito bem orientada Quando eles se portam bem Já não se fala mais nada. O Dr. José Estevens tem sido um homem perfeito Pois tem orientado muita coisa e faz o que ninguém tem feito. Maria Leonor da Conceição Teixeira Cortelha/Azinhal

Ay, Sebastián, mozo y joven! Qué quimeras te IIevaron por tan tenebrosos mares? Princesas, de toda la Cristandad, suspiran por conocerte y, tú, por perder tus naves “mais além do Cabo de São Vicente.” Vuelve! un día, Sebastián, a este hermoso castillo! Vuelve... “p’ra ser rei dos Al- Garves”... Yo seré ser tu dulce dama y, vos... mi caballero andante. Antónia Maria Ayamonte


Notícias de Castro Marim #13  

Revista Notícias de Castro Marim #13, de junho de 2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you