Page 1

Foto: Jorge Bispo

Recicle essa edição. Compartilhe com a sua galera. O Jornal Mundo Universitário é do bem. Vê se não joga ele na rua, hein!?

DISTRIBUIÇÃO “NA FAIXA” - FEVEREIRO 2014 - SEMANA 3

#29 /jornalmundu

ObaOba

Não voltaria para a faculdade nem fodendo! Quer dizer... Depende. Com uma máquina do tempo eu seria sócio do Google hoje.”

Antonio Tabet,

vulgo

KIBE

>> págs. 8 e 9

E B I K UM

10 VANTAGENS E DESVANTAGENS DE MORAR SOZINHO >> págs. 4 e 5

Trampo

PROGRAMA DE TRAINEE: FUTURO GARANTIDO? >> págs. 10 e 11

Sexxxetc...

SEXO É ARTE, CHUPAR FAZ PARTE! >> pág. 12

Cultura Web

6 COISAS QUE DÃO SAUDADES DO ORKUT >> pág. 14

! O C O L M E B


2

Posts

FLAPPY BIRD: O GAME IMPOSSÍVEL

E bota impossível nisso. Desenvolvido independentemente, Flappy Bird é um daqueles games que dão raiva, mas que a gente não consegue parar de jogar. A ideia é muito simples: você deve controlar com “taps” o personagem na tela. Cada toque aciona um movimento para ele voar e o objetivo é passar – sem esbarrar – nos canos (que são uma alusão clara ao Super Mario juntamente com a estética 8 bits). A dificuldade do game é a gravidade da sua interface. O personagem parece ter um peso extra e é bastante difícil controlar seus movimentos entre os canos. A rapidez entre uma partida e outra torna a brincadeira mais viciante. Está de graça na Apple Store e já virou um hit de downloads. Vale procurar.

por

PROJOTA LANÇA PRIMEIRO CLIPE NA VEVO! O clipe da música “Mulher”, gravado em Londres com o rapper paulista Projota e a namorada Bruna, foi um dos mais assistidos na VEVO no dia do lançamento. “Mulher” é a mais recente música de trabalho da mixtape “Muita Luz”, divulgada em 2013. A direção é do próprio Projota e de Tony Tiger, que já trabalhou com O Rappa e Pitty. Assista à “Mulher” na VEVO.com, a maior plataforma streaming de videoclipes do mundo: http://vevo.ly/FtcIeF.

FACEBOOK PAPER O Facebook lançou uma nova plataforma de acesso ao site. Quem já experimentou diz que é muito melhor, sem botões e com muito dedo deslizando sobre a telinha puxando e empurrando conteúdo. O mobile tem acelerado forte nos últimos meses e logo estaremos todos entediados com mouses, cliques e desktops. O negócio é fazer como os cachorros quando cavoucam a terra. Esse é o futuro dos curiosos, uma cavoucada pelas telas atrás de conteúdo. Com simplicidade.

HOUSE OF JAM COM A BANDA CRUZ

ACHADOS E PERDIDOS DE URSINHOS DE PELÚCIA

Expediente

“HoJ” é o projeto de garimpo musical da Evoke e do Update or Die em que produzimos e veiculamos programas com bandas, dentro da Casa Evoke – um espaço experimental de marca que reúne diferentes contextos que orbitam o estilo de vida Evoke e UoD com jam sessions, exposições de arte e eventos multi-culturais que promovem encontros inusitados. O programa deste mês é com a banda CRUZ! Vale o play!!! Lá no updateordie.com. JORNAL MUNDO UNIVERSITÁRIO é uma publicação sobre a vida universitária fora da sala de aula, idealizado, editado e produzido pela EDITORA MUNDO UNIVERSITÁRIO. Publisher: Caio Romano (caioromano@mundouniversitario.com.br) Diretor Comercial: Dado Lima (dado@mundouniversitario.com.br) Direção de Arte: Luti Menezes (arte@mundouniversitario.com.br) Conteúdo compartilhado: Catraca Livre, Casal sem Vergonha, Cia de Talentos, ObaOba, Paulão de Carvalho, Radio 89FM, Universidade Capenga, Update or Die e youPIX. Distribuído quinzenalmente nas principais universidades de S.Paulo.

Tiragem de 50.000 exemplares dirigida exclusivamente ao público universitário. Acreditamos no poder dos jovens de mudar o mundo transformando os valores da sociedade. Nossos parceiros e anunciantes compartilham essa ideia. Saiba mais da gente: Facebook: www.facebook.com.br/jornalmundu Twiter: @agencia Fale e colabore conosco: jornal@mundouniversitario.com.br Anuncie: 11-3078 2958 (Dado e Valter)

Provavelmente, uma das maiores frustrações para uma criança é perder um daqueles brinquedos que, apegados, não largam por nada (deve ser de partir o coração algo assim). Para ajudar, caso o pior aconteça, uma página colaborativa no Facebook reuniu pais e filhos em busca de pelúcias perdidos, o “Teddy Bear Lost & Found”. Já são mais de 500 casos de pelúcias registrados. A página é um sucesso e já promoveu vários reencontros. Vale conhecer (no updateordie.com). Compartilhado por: Gustavo Giglio, Wagner Brenner e Vince Vader do site updateordie.com


4

ObaOba

10 DE MORAR SOZINHO

VANTAGENS E DESVANTAGENS

Morar sozinho é o sonho de qualquer pessoa, principalmente dos jovens, que têm sede de independência. Não é pra menos, imagina que demais você poder decorar a sua casa do jeito que você quiser? Ou poder comprar shampoos caros sem medo de seu colega de quarto usar tudo? Mas, como tudo na vida, também tem o lado negativo. Confira então as vantagens e desvantagens de morar sozinho: 1. MORAR SOZINHO, DÃÃÃÃ... Essa é a maior vantagem de todas, afinal, imagina que incrível uma casinha só sua, com suas coisas e que você possa fazer as coisas do seu jeito? Mas também pode ser uma desvantagem na hora que a bad ou carência baterem. 2. PODER COMER O QUE QUISER E QUANDO QUISER Sempre sonhou comer pizza e batata frita todos os dias? Essa é a sua chance. Morando sozinho, você vai ter a chance de comer todos os tipos de fast food e comidas congeladas até não agüentar mais. Desvantagem? Claro, além de não ser nada saudável, você vai ganhar uns quilinhos e começar a dar valor para o feijão caseiro que sua mãe fazia. 3. NÃO TER NINGUÉM PARA BAGUNÇAR A CASA Dividir apartamento pode ser um problema quando a outra pessoa é bagunceira, e morando sozinho, você está livre disso. Mas a maior desvantagem é que você será responsável pela sua própria bagunça e, consequentemente, não terá ninguém para você por a culpa ou simplesmente te ajudar. 4. NÃO TER QUE ATURAR SEUS PAIS PEDINDO PARA VOCÊ LAVAR A LOUÇA Lembra como era chato quando seus pais ficavam implorando para você arrumar sua cama ou lavar a louça do jantar? Quando você mora sozinho, você pode fazer as coisas no seu tempo. Apesar de ser algo tentador, infelizmente se você não fizer, ninguém fará.


ObaOba

5

5. CONVIDAR SEUS AMIGOS PARA DORMIR NA SUA CASA SEMPRE QUE QUISER Imagina que legal poder fazer sleepover e dar festinha quando você quiser? Tentador. Mas além de você ser responsável pelo barulho e limpeza da casa no dia seguinte, todos têm um amigo impregnador que se aproveita da situação e não vai embora nunca. 6. TER A VIDA SEXUAL QUE VOCÊ DESEJAR, AFINAL, NÃO VAI TER QUE DAR SATISFAÇÃO A NINGUÉM Quando você morar sozinho, não vai ter ninguém na sua casa para impedir que você durma com uma pessoa diferente por noite. A ideia parece incrível, né? Mas imagina nos domingos chuvosos, que você não vai ter ninguém para dormir de conchinha :( 7. ASSISTIR O QUE QUISER NA TELEVISÃO DA SALA, SEM TER QUE CHEGAR A UM CONSENSO Maior vantagem: sem brigas e disputas pelo controle remoto. Desvantagem: não ter com quem assistir TV :’( 8. BREJAS NO CAFÉ DA MANHÃ? \o/ Óbvio, não vai ter ninguém para fazer você se sentir culpado por isso Mas cuidado, apesar de deliciosa a ideia, se você não se controlar, pode acabar caindo no alcoolismo. 9. APRENDER A IMPORTÂNCIA DO DINHEIRO E A DAR VALOR A COISAS SIMPLES DA VIDA A não ser que você seja o tipo de pessoa que sai de casa e os pais continuam te dando mesada, você vai aprender a dar valor ao dinheiro, afinal, morar sozinho é caro. E o mais importante, vai dar valor às coisas simples da vida, tipo aquela meia hora de ideia que você trocava com seus pais quando chegava da escola. 10. FAZER O QUE VOCÊ QUISER :) Precisa falar mais alguma coisa? <3 Morar sozinho é vida, mas requer bastante atenção para você não se perder no meio disso.

Saiba mais sobre balada, bares, shows e comportamento na noite no obaoba.com.br

COMPARTILHADO POR:


6 Catraca Livre

por

PLATAFORMA INCENTIVA DEBATE SOBRE CONSUMO CONSCIENTE E SUSTENTABILIDADE

UNIVERSIDADE DO FUTEBOL DESTACA 20 AULAS GRATUITAS E ONLINE SOBRE O TEMA

O Instituto Akatu lançou o projeto Edukatu (http://edukatu.org. br/), uma rede de aprendizagem para o consumo consciente e sustentabilidade. Voltada para alunos e professores, a plataforma visa incentivar a troca de conhecimentos e práticas sobre os assuntos. O site é dividido em três áreas: “Na Mochila”, com conteúdo de referência sobre consumo consciente; “Circuito”, com games e atividades lúdicas; e “Rede”, espaço para alunos e professores se encontrarem para compartilhar experiências.

Não pense que a única maneira de fazer parte do mundo do futebol é sendo bom de dribles, passes, gols ou defesas. Amantes do esporte de diferentes áreas podem trabalhar diretamente com ele. E a Universidade do Futebol (http://universidadedofutebol.com. br) , uma instituição que promove o ensino, produz e compartilha conteúdos sobre o tema, pode mostrar o caminho para isso. No site, é possível encontrar gratuitamente centenas de materiais divididos em quatro temas: técnica, saúde, social e administração; além de colunas escritas por profissionais das áreas, entrevistas, e mais. Para ter acesso, basta se cadastrar na página.

‘É TUDO NATURAL’: FOTÓGRAFO FAZ ENSAIO COM GAROTAS NUAS FUMANDO MACONHA

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS DISPONIBILIZA TEXTOS INÉDITOS DE GRANDES ESCRITORES BRASILEIROS

Garotas e baseados. Assim pode ser resumido o livro “Contact High”, do fotógrafo Richard Kern (www. richardkern.com). O ensaio reúne fotografias de mulheres semi-nuas fumando maconha com beleza e naturalidade. Confira o trabalho: http://www. vice.com/pt_br/read/peits-ebanzas

A Academia Brasileira de Letras (ABL) tornou públicos textos de seus integrantes feitos a partir de pronunciamentos que fizeram em sessões da entidade. Ainda em versão piloto, o projeto “Palavras: Tributos e Homenagens” traz falas de Machado de Assis, Joaquim Nabuco, Rui Barbosa, Jorge Amado, Antonio Houaiss, entre outros escritores brasileiros. Nos textos, os acadêmicos homenageiam outros membros da ABL. Confira o trabalho exposto no site da Academia Brasileira de Letras: www.academia.org.br/sistemas/palavras/

Compartilhado por: www.catracalivre.com.br


Games

por

7 11

Lute como um soLdado. Lidere como um GeneraL. torne-se uma Lenda. Para já começar com o pé direito, o Xbox One trouxe como título exclusivo de lançamento o Ryse: Son of Rome. O jogo foi anunciado pela primeira vez em 2010, na conferência da Microsoft na E3, mas nenhum detalhe ainda havia sido revelado. Foi só em maio de 2013, após o anúncio oficial do Xbox One, que Ryse foi confirmado como um jogo da nova geração. E que jogo. Ele conta a história de Marius Titus, um homem que, após ver sua família ser assassinada por bárbaros, decide se juntar ao exército romano na Bretanha em busca de vingança. Destacando-se por sua habilidade, pensamento tático e liderança, Marius rapidamente se torna general, mas, conforme a guerra contra os Povos Bárbaros avança, ele descobre que seu objetivo vai levá-lo de volta aos portões de Roma. O jogo recebeu muito elogios, em especial pela proeza gráfica que a desenvolvedora Crytek conseguiu atingir. Batalhas acontecem com centenas de soldados ao mesmo tempo e as animações de cada personagem em tela são fruto de uma cuidadosa captura de movimentos. Com o poder do Xbox One, a guerra ganha vida nas mãos do jogador, que pode realizar mais de 100 golpes complexos, combos e execuções brutais contra um exército de inimigos. O Kinect também faz parte da jogabilidade: você pode tanto gritar ordens para seus soldados no campo de batalha como pedir reforços ou comandar um voleio de flechas. Para trazer ainda mais realidade, o jogo está totalmente em português. Ryse: Son of Rome coloca você na linha de frente do maior Império que já existiu na Terra. Para saber mais, acesse xbox.com/ryse.


8 Capa

Com cara de mal e sorriso boa praça esse carioca é hoje uma d Quem ainda não o conhecia pelo portal Kibe Loco, provavelm Azul do site Porta dos Fundos. Com vocês: Antonio Tabet, ou m MundU: Kibe, você fez facul onde e quando? Fiz UFRJ até 2000 e pouco. Não fui cronologicamente certinho porque quis estagiar desde cedo. A faculdade era uma bagunça na minha época e entendi que, se não entrasse no mercado de trabalho desde cedo, passaria por maus bocados. MundU: Você tem uma puta cara de vilão mexicano. Você era um “menino mal” na faculdade? Não. Sou feio mesmo... MundU: Atualmente festa de faculdade tem palco grande, aluno pra caralho, open bar e muita “fumaça” no ar. E as festas da sua época universitária? Como eram? A mesma coisa, mas com palcos menores. Acho que eram até mais liberais, uma vez que alguns professores faziam questão de participar. Sobretudo da parte da “fumaça”. MundU: Que motivo te faria voltar no tempo e ser universitário novamente? Uma ameaça de morte, um sequestro de um parente ou o destino da humanidade. Não voltaria para a faculdade nem fodendo. Quer dizer... depende. Com uma máquina do tempo eu seria sócio do Google hoje. MundU: Mas e se você acordasse um belo dia e tivesse de fato voltado no tempo para a época universitária, o que faria de

diferente? Eu me vestiria melhor. Cara... que roupas merdas eu usava. MundU: Em 1996 seu lado humorista deu os primeiros passos, através da coluna de humor que escreveu no Jornal da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Que tipo de conteúdo você colocava lá? Rolou censura ou fama? Quantas universitárias a coluna rendeu? Era uma coluna social em portunhol. Não rendia fama até porque eu assinava com um pseudônimo. Tampouco censura. Eu namorava na época da faculdade... Não comi ninguém da turma! É triste, mas é verdade. MundU: O Blog Kibe Loco surgiu em 2002. Em que momento o Antonio virou Kibe? Quando fui pra Globo em 2005 e resolveram me chamar de Kibe. Não gostei porque não sou de apelidos. Hoje, me acostumei. MundU: Em 2004 você publicou no Blog um vídeo do Willian Bonner imitando o Clodovil, que rendeu mais de 4 milhões de views e tornou o Blog definitivamente conhecido por uma caralhada de gente. Pra quem você mandaria flores de agradecimento: Bonner ou Clodovil? Pro Bonner. Se eu mandar pro Clobovil, o Ronaldo Ésper pode roubar. MundU:

O Antonio

trabalhou

em

Banco de Investimentos, foi roteirista do Caldeirão do Huck, tem o Blog e hoje é sócio, roteirista e ator do Portados Fundos. Quais serão os próximos passos? O que você pensa em fazer daqui pra frente? Não penso assim. As coisas mudam tanto e tão rápido que projetar a longo prazo pode ser traiçoeiro. Tento seguir meu caminho profissional de maneira oportuna, certeira e intuitiva de acordo com o momento. MundU: Você fez, num dos vídeos do Porta dos Fundos, a coisa que quase todo o brasileiro já teve vontade de fazer... COMER A XUXA! Como funciona essa parada? Tipo, vocês avisam primeiro “Olha Xuxa, estamos pensando em te comer e tal...” ou saem comendo e depois seguram o rojão? Não avisamos ninguém. O vídeo não depreciou a Xuxa. Muito pelo contrário. Não foi um vídeo sobre ela. Era um vídeo sobre um casal. Muitas vezes, as pessoas confundem isso. MundU: Há exatamente 1 ano atrás o Jornal Mundo Universitário entrevistou o Fábio Porchat que, na ocasião, disse não ter nenhuma intenção em levar o Porta dos Fundos para a TV. Algo mudou de lá pra cá? Não. Continuamos sem essa intenção, mas isso não significa que não iríamos. Teríamos o maior prazer em estar na TV se a TV de fato quiser a gente e não “moldar” a gente. MundU: Os vídeos do Porta satirizam tudo e todos. Falam de sexo de forma escrachada, metem o pau (literalmente) na cultura, na literatura... Nem Jesus escapa! Nas reuniões de brainstorm, já teve alguma ideia que chocou vocês a ponto de todos pensarem “caraca, essa é pesada demais. Melhor deixar quieto”? Sim. Isso já aconteceu. Poucas vezes, mas aconteceu. MundU: Todas as segundas e quintas somos surpreendidos com um novo vídeo do Porta dos Fundos, sempre sob uma temática nova. Porém, ainda não vimos vocês tirarem sarro da vida universitária. Sacaneia


www.facebook.com/jornalmundu

das figuras mais famosas da nova geração do humor. mente, já ouviu falar do Macaco da Bola melhor, KIBE! nossos 7 milhões de universitários, vai?... Pode deixar. Vamos pensar com carinho no assunto... MundU: Qual o consumo anual de maconha nas reuniões de brainstorm do Porta dos Fundos? (Por favor, em toneladas pra que fique mais fácil do leitor compreender) Por incrível que pareça, todo mundo é careta. Principalmente nas reuniões. Pessoalmente, desconfio que só um dos roteiristas fume maconha. Mesmo assim, deve ser pouca porque ele já é naturalmente sequelado e esqueceria até de acender um baseado se fosse o caso. MundU: Hoje vemos um movimento dos atores do Porta indo para a Globo. E você, Kibe??? Se fosse chamado para ser galã de novela, acha que a patroa lá em casa liberaria, ou era divórcio na certa? Se me chamassem pra ser galã, o mundo estaria louco. Sou feio, esqueceu? MundU: Pessoas como você usam o humor e a audiência para criticar nossa suja política (Heloisa Helena que o diga, né?). Outros milhares têm ido para as ruas tentar gerar alguma mudança. Mas, no fim das contas, a sujeira só aumenta. Quem vai preso em pouco tempo é solto e tudo sempre acaba em pizza. Pra você, justiça eficaz seria aquela onde tudo acabaria “em Kibe”? Justiça eficaz é uma só: a justa. Quem fez tem de pagar. Ponto final! Pode ser de esquerda, de centro, de direita, gordo, magro, feia ou bonitinha mentirosa. A justiça é para todos. MundU: O que o Kibe nunca faria na vida? Nunca plantaria coentro. Odeio coentro! MundU: O que o Kibe ainda terá que realizar nessa vida? Conhecer o Japão. MundU: Que banda/som o Kibe tem ouvido ultimamente? Pixies. Sempre!W

Compartilhado por: Jornal Mundo Universitário

MundU: Sem trocadilho, qual a melhor receita pra se comer um Kibezinho? Cru? Não sei fazer. Sei comer. Quanto mais tempero melhor, mas sem coentro. MundU: Por fim, se você pudesse criar um curso universitário, qual curso criaria e quem seria o principal professor? Faculdade de Comédia com o Costinha. Mito.

9


10 Trampo

por

PROGRAMA DE TRAINEE:

FUTURO GARANTIDO?

C

om certeza você já ouviu algum colega da faculdade ou amigo dizer que quer se inscrever em um Programa de Trainee para entrar com a “bola toda” em determinada empresa e assim deslanchar sua carreira em pouco tempo. Ou será que você mesmo já disse isso? Será que isso é verdade ou é mais um mito que rola solto por ai? Não é uma coisa, nem a outra. Esta resposta depende de muitas coisas mas, principalmente, de você. Algumas verdades É verdade sim que um Programa de Trainee é uma porta de entrada diferenciada para ingressar em uma grande organização e também uma excelente alternativa para um jovem crescer rápido na carreira. Isto acontece porque estes programas são desenhados especialmente para intensificar e agilizar a formação de jovens. Além de todas as experiências do dia-a-dia vivenciadas pelos trainees durante os programas, as empresas também oferecem aos trainees uma série de recursos que possibilitam acelerar o desenvolvimento de competências comportamentais e técnicas. Alguns exemplos

destes recursos são cursos, palestras, rotação entre áreas, participação em projetos, exposição a pessoas estratégicas da organização e, muitas vezes, acompanhamento individualizado através de coaching e mentoring. Ou seja, um bom Programa de Trainee pode potencializar realmente seu desenvolvimento profissional, mas não é um “tiro certeiro” que serve para todo mundo. Se a oportunidade não for bem aproveitada pelo trainee, de nada adianta todo este investimento de tempo e dinheiro por parte da empresa. O que é ser trainee? Segundo a consultoria especializada em programas de trainees Cia de Talentos, muitos jovens que se interessam em participar destes processos seletivos os descrevem apenas a partir das coisas boas e atrativas que geralmente são oferecidas para estes cargos: alta exposição, projetos desafiadores, rápida ascensão, remuneração diferenciada, vivências internacionais etc. Estas vantagens realmente existem, mas não podemos esquecer que as exigências


Trampo também. Tanto durante os processos seletivos quanto no dia a dia de trabalho os trainees possuem a difícil missão de corresponder às altas expectativas dos gestores que acompanham de perto todos seus passos. Como as empresas fazem grandes investimentos na contratação e desenvolvimento de trainees, é esperado que eles apresentem resultados em menor tempo. Ser trainee é um grande desafio e, como todo desafio, requer disciplina e dedicação para se tornar realidade. Não basta apenas ser aprovado no processo seletivo, tem que querer muito! Esse é o mito, então? Sim. Ao longo de um ou dois anos de programa, é natural que tanto a empolgação do trainee como o empurrão inicial dado pela empresa percam importância diante dos resultados concretos que cada trainee tem que apresentar. Este profissional não pode se acomodar e só “cumprir tabela” e, muito menos, transferir para a empresa a responsabilidade pelo seu desenvolvimento profissional. A carreira de um trainee não vai progredir automaticamente só por ter participado do treinamento. É fundamental que ele tenha ciência que precisa batalhar muito para garantir seu lugar na “primeira fila” e isso sim é uma escolha individual. Para ser trainee é preciso empenharse para viver plenamente este sonho e saber que existem programas para os mais variados perfis profissionais. Ao contrário do que alguns pensam, há oportunidades no Brasil todo e uma prova disso é que em 2013 a metade das vagas de trainee trabalhadas pela Cia de Talentos estava fora da cidade de São Paulo. Outro mito é só que há áreas de graduação que não são aceitas em programas de trainee. Há muitos

por

11

programas que não olham para qual graduação o candidato cursou e sim que bagagem de vida ele traz consigo, sabia? Mas antes de mergulhar de cabeça em um programa de trainee é recomendado avaliar se esta escolha vai ao encontro do que você busca. Fazer escolhas profissionais é dar-se conta que não existe uma fórmula ou receita única para obter sucesso profissional e isso vale também para trainees. E é assim também em outras caixinhas da nossa vida… não existem os 5 passos mágicos para o relacionamento amoroso feliz ou 10 dicas incríveis que garantem a felicidade independente de quem seja o indivíduo em questão. Antes de decidir se inscrever nestes programas, vale a pena conhecer todas as alternativas existentes para desenvolver sua carreira em uma empresa. Questione-se e procure o máximo de informações a respeito. Já pensou, por acaso, se você não seria mais feliz começando a carreira como analista e podendo desenvolver-se no seu tempo “natural” ao invés de ter todos os holofotes direcionados para você? Só você pode responder isso, mas saiba que na carreira não existe um caminho único para ter sucesso profissional, até porque a definição do que é ter sucesso pode ser diferente de pessoa para pessoa. Depende muito do que você valoriza e de seus objetivos. O que é legal para você não necessariamente é para os outros e viceversa. O importante mesmo é que sua escolha esteja coerente com quem você é e com o que quer realizar na sua vida. Reflita e planeje aonde quer chegar, mas não deixe de aproveitar o trajeto. A forma como você enxerga o percurso e atua nele, tem grande valia em todo este processo.

Compartilhado por: Cia de Talentos. Facebook.com/ciadetalentos - @ciadetalentos www.youtube.com/canalciadetalentos

CHEGOU O CARTÃO CINEMARK MANIA EDIÇÃO ESPECIAL

MONTAGEM 7 DE FEVEREIRO NOS CINEMAS ASSISTA

EM

2D

E

3D

CÓPIAS DUBLADAS E LEGENDADAS

www.cartoonnetwork.com.br/umaaventuralego #UmaAventuraLEGO facebook.com/UmaAventuraLEGO


12

Sexxxetc...

por

SEXO É ARTE, CHUPAR FAZ PARTE

SOBRE OS SEGREDOS DE UM BOM SEXO ORAL

S

exo, eu espero que todo mundo aqui bem saiba, não é só sobre gozar. Claro que orgasmos múltiplos não atrapalham, mas se chegar lá fosse a única coisa que interessasse no prazer, passaríamos nós muito mais tempo na companhia dos sempre confiáveis torrents de putaria, e muito menos escolhendo a lingerie certa, ou tentando convencer aquela mulher incrível a te dar (uma chance). Não, sexo é muito mais do que isso. É a troca entre as pessoas envolvidas, é olhar nos olhos e sentir aquele tesão incontrolável, é pele, é cheiro, é tato mesmo. Por isso que sexo bom é aquele que tem intimidade envolvida, porque aí a gente já passou da fase do não­me­toques. Você já sabe como o outro gosta, o que vai deixá­ lo louco, e aproveita para explorar cada um desses pontos de prazer até que… vem o orgasmo, coroando todo seu trabalho bem feito. Well done, minha cara, well done. Aqui vale, portanto, a velha máxima do “é dando que se recebe”. E, de todos os modos que você tem para colocar isso em prática, talvez o melhor, o mais gostoso e o mais safado ainda seja o bom e velho boquete. Em primeiro lugar pela praticidade da coisa. O boquete é o jeito ideal de exercitar a fantasia do “aqui, agora”. Tesão bom não tem hora

para chegar, e quem nunca arrastou o cara para o banheiro mais próximo, o cantinho escuro da balada ou a última fila do cinema não sabe o que é viver. Nos calores do momento, chupar com vontade não tem preço, não. Toda a manobra de abrir delicadamente o zíper da calça, passando pela parte preferida: o olhar assustado do outro dizendo “jura? aqui?”. Juro. Aqui. E, mesmo entre quatro paredes e na intimidade do lar, não tem nada mais simples e mais efetivo do que um bom boquete para prevenir que o sexo caia no morno. Sempre delicioso, vai com qualquer coisa, a qualquer hora, e ainda faz com que tudo fique melhor. Mas, eu sei lá por quê, o boquete é um tabu para muitas mulheres. Quer uma prova disso? Quantos homens não existem por aí que reclamam que não recebem mais um bom, caprichado e demorado boquete depois dos primeiros anos de relacionamento? Muitos mesmo. Mas muito pior do que isso (afinal, cada um curte o que curte e ninguém tem a ver com isso), existem as mulheres que acham que curtem até demais. Que adoram chupar, mas têm vergonha disso. Acham que o cara vai estampar um selo de vagabunda na sua testa logo depois que receber a informação. Ou que isso é coisa de puta. Mulher de verdade faz porque seu homem

gosta, mas gostar aí já é outra coisa! Para evitar a polêmica, nem vou entrar nos méritos calorosos do cospe ou engole. Vou te contar uma coisa, minha amiga: não tem que ter vergonha, não! Seja por gostar daquele jogo todo de submissão na hora da transa (mão dele no seu cabelo; você lá, só fazendo ele se contorcer todo, e por aí vai) ou por simplesmente adorar a sensação de ver o outro tendo prazer por sua causa. Está na hora de jogar para fora todos estes preconceitos. Até porque, moça, se você gosta e sabe fazer um boquete de respeito, você é um item valorizado no mercado – deveria inclusive colocar isso no seu currículo, mudar o status do Facebook, compartilhar seu conhecimento em uma série de tutoriais no YouTube. Sem vergonha, tudo fica mais fácil. Imagina a cena: primeiro encontro e ele te diz que é publicitário, trabalha em uma agência que, olha só!, é do lado da escola onde você estudou. Os dois riem da coincidência e ele joga como quem não quer nada que agora é sua vez de falar sobre a sua vida. Ao que você solta: Ah, sou filha única, estudo gastronomia, sou tarada por lasanha e desde que você começou a falar não consigo parar de imaginar qual vai ser a cara que você vai fazer quando eu te chupar até você gozar na minha boca…

Compartilhado por: Casalsemvergonha.com.br. Felicidade a dois, simples como 1+1. Visite a nossa fanpage: facebook.com/casalsemvergonha


Let s ROCK

13

por:

David Bowie - Momentos Rock’n’Roll!

#RockSampa DAVID BOWIE De 31 de janeiro a 20 de abril de 2014 MIS – Av. Europa, 158, Jardim Europa Censura: Livre

No clima da exposição “David Bowie”, em cartaz no Museu da Imagem e do Som em São Paulo, a Rádio Rock relembra alguns momentos marcantes na carreira do astro inglês. “Weeping Wall” | Esta faixa do álbum “Low” é um comentário sobre a tristeza e opressão transmitida pela imagem do muro de Berlim que dividia a Alemanha em ocidental e oriental. “Low” foi gravada em 1976, no Hansa Studio – que ficava bem ao lado do Muro – com a assistência do produtor Tony Visconti. “The Stars (Are Out Tonight)” | O retorno de Bowie ao mundo do disco no ano passado ganhou poder com o segundo single lançado para promover o ótimo álbum “The Next Day”. O Produtor Tony Visconti conta que costumava sair pelas ruas de Nova York ouvindo as novas músicas, bem antes do lançamento, pensando qual seria a reação dos fãs se pudessem curtir o som naquele momento. “I’m Afraid Of Americans” | Rock vigoroso e moderno, incluído no álbum “Earthling”, de 1997 com uma letra que alerta para a industrialização selvagem da cultura. Seis versões remixadas aparecem no CD single. “Fame” | Em janeiro de 1975, David Bowie já estava bem perto de concluir o álbum “Young Americans” no Eletric Lady – mítico estúdio desenvolvido por Jimi Hendrix em 1969. Foi quando o já “nova-iorquino” John Lennon apareceu para uma visita e colaborou na composição e gravação de “Fame”, baseada em um riff de guitarra de Carlos Alomar. Naquela sessão, eles também gravaram uma excelente versão de “Across The Universe”, dos Beatles. “Scary Monsters (and Super Creeps)” | Faixa que dá título ao LP homônimo de 1981. Show de guitarra, cortesia de Robert Fripp e incrível pastiche do Joy Division feito por Mr. Bowie. Tema? Loucura e fobia: assuntos frequentemente abordados pelo Camaleão.

Singles Alternativos - Billboard Maia, o homem enciclopédia da Rádio Rock, sempre está ligado em todos os acontecimentos musicais do cenário mundial, para nos mostrar no Show do Tatola. Fique ligado também, veja a lista de singles alternativos da Billboard:

Paul e Ringo juntos na noite que mudou a América!

#Giro 89 Domingo 09/02 a CBS apresentou. "A noite que mudou a América: um Grammy Salute To The Beatles". O especial celebrou o legado notável do quarteto de Liverpool (sete vezes vencedor do Grammy) e sua primeira aparição inovadora em "The Ed Sullivan Show" no ano de 1964 onde acabaram assistidos por 73 milhões de pessoas! Antes da apresentação de McCartney e Ringo, vários artistas tocaram músicas dos Beatles ao longo de um repertório de três horas. O duo britânico Eurythmics voltou a se reunir para o concerto, enquanto Katy Perry cantou uma versão de Yesterday. A noite memorável contou ainda com Stevie Wonder, Alicia Keys, Maroon 5, John Legend, John Mayer e o cantor country Keith Urban. Além disso, McCartney e Ringo homenagearam seus dois ex-colegas de banda - Lennon, assassinado a tiros em 1980, e Harrison, morto em decorrência de um câncer, em 2001. Na plateia estavam a viúva de Lennon, Yoko Ono, e a ex-mulher de Harrison, Olivia. Vale lembrar que a última vez que McCartney e Ringo tocaram juntos músicas dos Beatles foi no aniversário de 70 anos do baterista, em 2010. Outro fato interessante foi que os técnicos do programa de 50 anos atrás lembraram que na noite de 1964, as adolescentes estavam tão histéricas que uma câmera se concentrou inteiramente na reação do público. Para encerrar o show Paul, na guitarra, e Ringo, na bateria, cantaram Hey Jude e o clássico: With a Little Help from My Friends. Os artistas e apresentadores que participaram da incrível noite, ajudaram a contextualizar o impacto musical, cultural, histórico e o desempenho lendário que o "Quarteto Fabuloso" deixou para as gerações seguintes.

1 Cage The Elephant - Come A Little Closer 2 Lorde - Team 3 Arctic Monkeys - Do I Wanna Know? 4 Bastille – Pompeii 5 Pearl Jam - Sirens 6 Imagine Dragons – Demons 7 Vampire Weekend - Unbelievers 8 The Neighborhood - Afraid 9 Fitz And The Tantrums - Out Of My League 10 Foster The People - Coming Of Age

#novidades

Compartilhado por: Aline Cavalcanti, Cláudio Dirani, Larissa Negreiros e Willian Maier | facebook/radiorockoficial | www.radiorock.com.br


14 Cultura Web

por

6 COISAS QUE DÃO SAUDADES DO ORKUT 4) GELINHOS, CORAÇÕES E SORRISOS

1) DEPOIMENTOS Nada hoje supera a sensação que era entrar no seu Orkut e ver que havia recebido um depoimento. Seja o “não aceita”, com declarações amorosas, ao “O que falar desse cara que mal conheço e já considero pakas?”… era simplesmente incrível.

Os gelinhos demonstravam o quanto você era legal, enquanto o número de corações mostravam se você era sexy e por último, as carinhas, que diziam se a pessoa era confiável ou não. Esses ícones construíram o caráter de muita gente lá no Orkut.

2) SCRAP

5) VISITANTES RECENTES

“Só add com scrap”. “Respondo e apago”: os scraps também marcaram época. Rolava até uma competição pra ver quem tinha mais recados. Graças a ele, muitos xavecos públicos, muitas amizades feitas e muita alegria de viver.

Seria essa a ferramenta mais desejada no Facebook? Ela aproximava pessoas, causava ciúme nas namoradas ou namorados e matava a curiosidade de muita gente que queria saber quem andou fuçando o perfil.

3) COMUNIDADES As “comus” eram incríveis e funcionavam como um selinho que construia sua identidade. Há quem diga que o Facebook não tem nada parecido hoje. Eram fóruns mais divertidos e nonsense, menos formais. Há até umas clássicas: quem não lembra do “Eu Odeio Acordar Cedo”, com aquela foto do Garfield acordando (e que depois foi vendida por R$ 4 mil)? Além dos “jogo do add” e tudo mais, as comunidades eram realmente bem legais pra trocar informações, baixar seriado e até fazer amizades.

6) WEBCELEBRIDADES Em uma época que só se falava em ser emo, surgiram figuras icônicas como o Evandrim e o Lu – o rei do Miguxês. Como não lembrar da Katilce (a que beijou o Bono) e do mega-chat feito em seu scrapbook? Essa nossa memória coletiva de webcelebridades mostra como as coisas por lá eram bem diferente das do Face. Eram como se fosse uma piada interna dentro do Orkut, que todo mundo que manjava da rede social já tinha ouvido falar.

Compartilhado por: YOUPIX.COM.BR, o maior site de cultura de internet do Brasil. Acompanhe o youPIX no twitter @youPIX ou facebook.com/youPIX


Buteco do Paulão 15

CARNAVAL + ROCK

= CARNAVELHAS! Se tem uma coisa que me irrita no mundo do rock é este preconceito que os roqueiros têm contra o carnaval! (Opa, como foram de férias? Blz?) Então... Me expliquem ai porque é que bastou falar em carnaval que a maioria dos cabeludos torce o nariz e prefere fazer “retiro espiritual” a encarar uma boa farra sob a benção de Momo? Eu sei que de uns tempos pra cá a trilha sonora tradicional de carnaval conseguiu piorar bastante. O advento da Axé Music impetrou as coreografias abestalhadas e as letras sem pé nem cabeça e sem graça. Lembrome bem que na minha adolescência, lá pelos anos 1600, 1700 e pouco, a boa era ir aos bailes nos salões de clubes de bairro, ao som das tradicionais, bem humoradas e despretensiosas marchinhas de carnaval. Eu ficava mais bêbado que um gambá e não cansava de admirar aquelas melodias fáceis, aqueles versos de duplo sentido, aquele clima divertido que meio que desapareceu nos dias de hoje. O carnaval ganhou as avenidas sob a forma de escolas de samba. Já desfilei na minha gloriosa Acadêmicos do Tucuruvi num enredo que homenageava Mazzaropi (de onde tiramos o nome da nossa banda). Mas a farra da avenida dura muito pouco pra quem desfila, pouco mais de 30 minutos. De resto é aquela coisa contemplativa na arquibancada ou em casa mesmo. O outro carnaval que movimenta as pessoas é o dos trios elétricos de Salvador. Mas, exceto pelo som de alguns trios como do Gilberto Gil, de Dodô e Osmar, a trilha sonora incluindo Ivete, Claudia, Chiclete e Asa definitivamente não me seduz. Foi por causa deste amor às antigas marchinhas e a devoção à bebedeira e à “pegação” dos bailes de carnaval que em 2004 as Velhas Virgens lançaram seu primeiro disco de músicas próprias misturando rock e batida de marcha chamado Carnavelhas. Na época algum critico chegou a dizer que nossas composições tinham duplo sentido ou sentido nenhum. Era uma tentativa de abrir espaço na farra carnavalesca pros roqueiros encherem a cara e catarem a

mulherada. O som das escolas de samba e das bandas de Axé não te satisfaz? Corte o áudio deles e ouça o Carnavelhas das Velhas Virgens. “A vida de casado é boa, mas ser solteiro é que é legal...a vida do casado é fogo, a do solteiro é carnaval”. Daquele primeiro disco até aqui se passaram 10 anos e outros dois CDS foram lançados. Em 2011 saiu um cd inspirado em Adoniran Barbosa, inteiramente dedicado a nossa cidade de São Paulo, chamado “Do Love Story até a Avenida São João”, com pérolas como “Vou procurar meu novo amor nos bares da Vila Madalena. Sem diploma, por favor, Mulher bunduda e burra vale mais à pena”. E no começo do ano passado fizemos mais um cd temático, homenageando humoristas brasileiros chamado “Bebadoriso”. Personagens televisivos e lendários da minha época de moleque como Catifunda, Mussum, Velha Surda, professor Raimundo e Bento Carneiro foram imortalizados do modo mais sincero possível nas letras, ou seja, com muito humor. Eis que chegamos a 2014 e nossa brincadeira ta completando 10 anos. Nesta década, a partir de janeiro a gente incorpora um percussionista na nossa formação roqueira e começa a ensaiar o repertório que vai movimentar nosso bailes de carnarock. Já faz algum tempo que nossas noites de carnaval são no palco, bebendo e cantando nossas famigeradas hard marchinhas. Pra esse ano, inspirados pelo nosso amor ao futebol e pela copa do mundo que vai acontecer no nosso país (diz a lenda que vai!), lançamos duas marchinhas temáticas novas que podem ser ouvidas e baixadas no nosso site ( w w w. v e l h a s v i r g e n s . com.br). E pra vc que é do rock como nós,

mas ainda reluta em ocupar seu espaço na maior festa popular brasileira, cito um trecho de uma marcha metal de nossa autoria chamada “Mauro, eu mesmo e eu”: “Meu brother Mauro é do rock e no carnaval ele faz retiro”... Mauro dorme ouvindo Pink Floyd enquanto eu saio atrás do trio... Mauro tem suas razões eu entendo, mas ao mesmo tempo quero argumentar. Ficar em casa, Mauro, é muito chato, é carnaval na Bahia então bora pra lá! Vamos pra Salvador, catar a mulherada (rasga Mauro, rasga, Mauro) Esquece o preconceito e vai dando beijada (rasga Mauro,rasga, Mauro) Atrás do trio elétrico só não vai quem não bebeu! Cerveja, folia, Mauro, eu mesmo e eu. Mauro eu mesmo e eu!”

Compartilhado por: Paulo de Carvalho (vulgo Paulão), bebedor de cerveja, vocalista da Banda Velhas Virgens e pai da Maju > www.facebook.com/paulo.decarvalho.9


Jornal MundU #29  

Curta nossa fanpage e acompanhe todas as novidades: www.facebook.com/jornalmundu

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you