Page 1

Mundo de Isis II – 2 – Histórias de Viagens

2 Cenas dos próximos capítulos... www.MundodeIsis.com.br Edição do Autor (não finalizada)


Mundo de Isis II – 3 – Histórias de Viagens

Versão II

Durante o período em que esta livro foi escrito perdi alguns grandes companheiros de viagem. Meu pai foi para a sua última jornada, levando como acompanhantes sua mãe e o meu cachorro. Todas estas passagens ocorreram em um curto espaço de tempo, um ano. Dois capítulos deste livro são dedicados à memória destes viajantes. Agradeço ao Grande Criador, sem Ele, este mundo tão interessante não teria existido. Imagino que Ele tenha escolhido o melhor momento para chamar meu pai. Acredito que Ele tenha chamado minha avó Rosa e meu cachorro Mulder para preparar a Isis para a perda do seu avô Iedo. Agradeço a minha esposa pela insistência em ser mãe e a disposição que sempre demonstrou em me acompanhar, até nas maiores indiadas. Em especial ao seu apoio incondicional na realização de um desejo de viagem para o meu pai. Agradeço a Isis, por ela simplesmente existir e provar que a paternidade é a maior aventura que existe. Aproveito para relembrar a memória dos que nos deixaram: Vô Bolivar, Vó Maria, Bisa Rosa, Vô Iedo, Pépa, Malú e Mulder. O título, Mundo de Isis, é criação dela, trata-se de um lugar mágico onde a vida é bem diferente do normal e as leis da física seguidamente não se aplicam.


Mundo de Isis II – 238 – Histórias de Viagens

A volta ao Mediterrâneo

Embarcamos na Alitalia no Rio de Janeiro. Colocaram a Isis em um assento sozinha e nós dois no banco de trás. Obviamente assumi o lugar dela que era na janela e ainda negociei o corredor com outra passageira. O sistema de entretenimento da Alitalia é decepcionante. Não há opções de legenda em português. E os filmes e séries disponíveis são todos velhos. A interface de uso é mal pensada, ruim para o passageiro (que é chamado de hóspede). O sistema da minha esposa travou no começo do voo e não funcionou mais. O serviço de bordo também foi estranho, com uma hora de voo serviram um salgadinho de 15 gramas e bebidas. Pedi vinho, recebi um copo cheio, marca de 200 ml. Antes disso passaram para confirmar a refeição vegetariana da Isis. Ficamos na expectativa, o prato dela chegou em meia hora, 25 minutos antes dos pratos "normais". Tentaram entregar para a passageira que estava sentada no lugar dela... Ela gostou. Achou que valeu a pena avisar a Alitalia. Também recebeu café da manha vegetariano! No checkin para o cruzeiro no Costa Diadema, descobrimos que somos uma família do futuro! O carimbo de entrada na Europa da aduana Italiana foi feita com a data errada, chegamos amanhã! Uma das nossas malas já estava na cabine, duas estavam em transito.


Mundo de Isis II – 239 – Histórias de Viagens

Registraram meu nome errado, fiquei sem pontuar no Costa Club. Fui me informar e para resolver isso tem horário específico. O jantar e o show da primeira noite foram acima da expectativa. Dormimos e acordamos cedo, exaustos da viagem aérea. Acordamos cedo e descemos em Palma de Maiorca. Aquele passeio padrão, com o citytour do ônibus vermelho. Esta ilha lembra Málaga, descemos para ver um castelo e a vista da cidade do alto. A temperatura estava bem boa, considerando que é inverno. O sol nos beneficiou e fizemos boas fotos. Retomamos o citytour e fomos até o shopping Porto Pí! Liquidações anunciadas de 70%... Compramos roupas para o inverno brasileiro.

Em uma das lojas as etiquetas apresentavam os preço em 20 moedas diferentes! Nunca havia visto isso antes. Na parada do ônibus encontramos os nossos vizinhos, fomos com eles até a catedral da cidade, que é a única no mundo banhada pelo oceano.


Mundo de Isis II – 240 – Histórias de Viagens

A catedral estava fechada e o nosso tempo terminou, a saída do navio estava prevista para as 17:00. Nem tentamos pegar o ônibus e fomos correndo para o porto. Chegamos as 16:30, último horário para o embarque. Lógico, tudo com a precisão italiana. Sabemos que raramente eles cumprem os horários e as regras. Bem parecido com outro povo latino.


Mundo de Isis II – 241 – Histórias de Viagens

No navio era o horário da "Merenda", bolinhos e sanduíches com chá e café. Tinha o total de uma opção de sanduíche vegetariano, que a Isis não quis comer. As 17:00 a Isis queria ir no TeensClub, a atividade prevista era jogar JustDance. Fomos até o ponto de encontro, não tinha ninguém e a porta estava trancada. A Isis estava decepcionada. Uma outra vez que algo assim havia ocorrido descobrimos que a entrada ficava nos fundos. Sem indicação é difícil de saber. Resolvemos procurar uma entrada alternativa e assim localizamos uma saleta, sem indicação na porta, onde dentro havia uma placa do TeensClub. Fui atendido por um grupo de teens. Depois de uma breve conversa apareceu o "responsável" um italiano com muitas espinhas no rosto. Confirmei que aquele era o local correto e perguntei por que, no ponto de encontro definido na programação escrita do navio não havia nenhuma nova orientação. Tive que me controlar para não esganar a criatura, que tentava justificar o injustificável.


Mundo de Isis II – 242 – Histórias de Viagens

A Isis ficou e fui busca-la as 18:45, na programação o término era previsto para as 19:00. Neste meio tempo resolvi o problema do meu cartão de acesso e depositei euros na máquina automática para já começar a pagar a conta do cruzeiro. Em cada sistema meu nome está escrito de uma forma diferente e isto está me trazendo dificuldades. Chegando no TeensClub fui informado que a Isis já havia saído. Perguntei se ela estava com mal estar. Com a negativa voltei correndo para a cabine. No corredor avistei a Isis entrando na cabine. Me acalmei. O que ocorreu foi o seguinte, segundo ela: em inglês ela perguntou se podia sair e a "tia" abriu a porta para ela. Aos 12 anos, dentro do navio, as crianças conquistam a sua liberdade de movimentação. A Isis não estava preparada para isso, ela poderia ter recuado e ficado no TeensClub. Acontece que ela não sabia chegar ma cabine, errou o número. Foi salva, chorando, pelo nosso camareiro, Carlo. Passado o drama, nos dirigimos para o jantar onde contei o ocorrido aos nossos companheiros de viagem. Logo após o jantar tivemos o coquetel fake com o comandante. No passado ele ficava a disposição para fazer fotos, agora ele é inserido digitalmente. A boa surpresa foi a volta do caviar, sigo não gostando. Já ficamos no teatro para o show, os 15 minutos entre as atividades não justificam perder os bons lugares onde estávamos. Conseguimos suportar três canções. Conseguir estragar New York, New York é uma façanha para poucos. No final da noite ainda tinha a "festa de branco", passamos para dar uma espiadinha antes de ir deitar.


Mundo de Isis II – 243 – Histórias de Viagens

No dia seguinte acordamos tarde, é dia de navegação. A noite é do jantar de gala e do show do ventríloquo, bem bom.

Vimos três das cincoterres, Monterosso foi a mais interessante. Depois paramos em Vernaza e Manarola, onde lanchamos.


Mundo de Isis II – 244 – Histórias de Viagens

O dia não estava muito bonito, começou a ficar bem frio, resolvemos voltar antes. Poderíamos ter visto ainda Corniglia. O bilhete de trem saiu por 13 euros, vale para todo o dia. Tem que validar nas máquinas ANTES de entrar no trem... fomos abordados por um fiscal que reclamou que não havíamos carimbado os bilhetes nas máquinas, desci com todos, carimbei e voltei.

Os pratos vegetarianos do jantar estão surpreendendo. Comi aqui o melhor bolinho de arroz e agora um excelente crepe de espinafre. Foi o aniversário do Luiz, comemos o bolo e ainda as sobremesas que pedimos. Banquete completo. Show do navio foi com a tripulação, uma das apresentações, LOVE, deve ser uma tradição do Costa, já havíamos visto. É bem legal.


Mundo de Isis II – 245 – Histórias de Viagens

Na manhã seguinte desembarcamos em Civitavecchia. Acordamos cedo e fomos tomar café no restaurante Fiorentino. Recebemos a dica que neste são servidos waffles. Dica confirmada, no café belga temos waffles e no americano panquecas.


Mundo de Isis II – 246 – Histórias de Viagens

No verão deve bombar. O mar é bem bonito e no inverno tinham uns malucos fazendo windsurf, vídeo: https://youtu.be/z9MpWc5NZ_M

Vimos uma bela e grande estátua do Garibaldi, nela há uma inscrição sobre a sua passagem pelo Uruguai.


Mundo de Isis II – 247 – Histórias de Viagens

Pegamos uma chuva fina em alguns momentos, isso encurtou nosso tempo na cidade.

Hoje a Isis conseguiu chegar na cabine sozinha, sem dramas. Encontramos um brasileiro que trabalha ma Costa e ele nos contou que o Diadema é o navio modelo da frota. Que todas as novidades são testadas nele. Também falou que este navio está navegando a apenas dois anos e que os melhores chefes de cozinha estão a bordo. Com isso concordamos, até aqui foram os melhores jantares que vimos nos diversos cruzeiros. Algo que eu acho que não vai vingar é a substituição do formulário de satisfação de papel pela versão por email. Responder aqui enquanto ainda estamos em férias faz muito mais sentido do que em casa, com toda a confusão que o fim das férias acarreta.


Mundo de Isis II – 248 – Histórias de Viagens

A Isis perdeu um jantar e meio em função de enjoos. O navio balançou bastante na segunda metade do trajeto. Não há mais água quente e gelo a disposição dos hóspedes 24 horas. As máquinas de gelo foram extintas. A alternativa é solicitar no balcão dos bares. Fiz isso uma vez para levar gelo para o refrigerante da Isis, que ficou na cabine por causa do enjoo. Em Savona o clima foi ainda pior, frio com chuva. Por sorte era a parada onde tínhamos as menores expectativas.


Mundo de Isis II – 249 – Histórias de Viagens

Marselha, o dia mais chuvoso deste cruzeiro. Contratamos o ônibus da Costa para nos levar até o centro, 10,95 euros. Depois nos disseram que há um serviço do próprio porto, sem custo. Se viermos aqui outra vez vamos testar. O ônibus nos deixou mais longe do centro que o esperado, foi uma grande caminhada. A Isis viu, no começo do caminho, uma loja com um unicórnio na fachada e entrou. Ali ela comprou o tradicional sabonete da região.


Mundo de Isis II – 250 – Histórias de Viagens

Seguimos caminhando, buscando nos abrigar da chuva, até ver as Galerias Lafayette. Passamos grande parte do nosso tempo ali, aquecidos e com Internet. Demos mais uma volta pelo centro, vimos o carrossel onde a Isis andou da primeira vez e a nova roda gigante. A chuva e frio encerraram este passeio precocemente.

1ª vez...


Mundo de Isis II – 251 – Histórias de Viagens

...antes e 6 anos depois:


Mundo de Isis II – 252 – Histórias de Viagens


Mundo de Isis II – 253 – Histórias de Viagens


Mundo de Isis II – 254 – Histórias de Viagens

Bate e volta até a Fontana di Trevi!


Mundo de Isis II – 255 – Histórias de Viagens

Objetivando: 100 países!

Quanto mais a Isis evolui em sua carreira estudantil, mais preciso organizar antecipadamente nossas viagens. Como faço habitualmente, verifiquei as datas do calendário escolar para estudar as próximas viagens. Me faltam mais de 60 países para chegar nos 100... A companhia Costa levantou a sua régua e a Isis agora será criança até os 14 anos, só que isso não se refletiu nos preços, fiz simulações com outras empresas e os valores ficaram bem parecidos. Esta é a noticia boa. A notícia ruim é que a Costa mudou seu programa de fidelidade e nós fomos muito rebaixados! Caímos dois níveis no último ano e os privilégios conquistados e que nem chegamos a usufruir, bem triste. Pelo site deles agora os Acquamarina, “que decidirem viajar mais do que no ano anterior receberão, para o cruzeiro adicional, um upgrade gratuito para a melhor categoria de cabine disponível”. Será real? Estudos de datas e roteiros Feriados duplos: 15/jun 27-28 fevereiro carnaval 12/out Suficiente para ir a Quito ou Santiago. Férias ISIS: 15/jul 13/dez Cruzeiros: CIA Costa Costa MSC Royal Pullmantur

PORTO Estocolmo, Suécia Warnemünde (Alemanha) Warnemünde (Alemanha) Estocolmo, Suécia Rostock, Alemanha

Embarque 22/jul 21/jul 23/jul 23/jul 15/jul

16/jun 13/out 30/jul em diante


Mundo de Isis II – 256 – Histórias de Viagens

Julho:

Tem o problema adicional do custo dos trechos aéreos.

Além de nós três temos mais um casal interessado em conhecer a Rússia, eu não me vejo indo até a Rússia sem ser num cruzeiro. Nestes acima me interessa passar também umas noites em Estocolmo para conhecer a cidade. Os roteiros que achei, para julho: CIA Costa

Novidades SUÉCIA, FINLÂNDIA, RÚSSIA, ESTONIA

Obs. Isis grátis

Costa

DINAMARCA, NORUEGA

Isis grátis

MSC

Finlândia, Rússia, Estônia, Dinamarca

Royal

SUÉCIA, FINLÂNDIA, RÚSSIA, ESTONIA, Látvia

Pullmantur

Suécia, Estónia, Rússia

all inclusive

Países interessantes que faltam: Europa: Holanda, Escócia, Irlanda, Hungria, Bulgária, Eslovênia Caribe: Jamaica, Bahamas, Cuba Ásia: Tudo (tinha um cruzeiro da Costa “Oriental”) AMS: Chile (estive por horas) e Equador África: Marrocos (tem uns cruzeiros pelo sul) Oceania: Tudo (tinha um cruzeiro da Costa)

Onde eu quero voltar: Atenas e Londres, em ambas foi pouco tempo para a exuberância das cidades. Os roteiros dos cruzeiros são meras sugestões, estou aberto avaliar outras ideias. Gosto muito de cruzeiros, nestes últimos anos vimos a qualidade da Costa cair e o da Pullmantur melhorar. Vou começar a ver isso em fevereiro.


Mundo de Isis II – 257 – Histórias de Viagens

São 100 os países que não pedem visto para brasileiros, segue a lista. África: África do Sul, Botsuana, Ilhas Seychelles, Marrocos, Namíbia e Tunísia. América Central: Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá. América do Norte e Caribe: Antígua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Barbados, Curaçau, Domínica, Granada, Haiti, Jamaica, México, República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Nevis, São Martinho, São Vicente e Granadinas e Trinidad e Tobago. América do Sul: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. Ásia: Cazaquistão, Cingapura, Coreia do Sul, Filipinas, Hong Kong, Ilhas Maldivas, Israel, Macau, Malásia, Mongólia, Tailândia e Turquia. Europa: Albânia, Alemanha, Andorra, Armênia, Áustria, Belarus/Bielorrússia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Geórgia, Grã-Bretanha, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, Malta, Mônaco, Montenegro, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Rússia, San Marino, Sérvia, Suécia, Suíça, Ucrânia e Vaticano. Oceania: Ilhas Fiji, Ilhas Tuvalu, Micronésia, Nauru, Nova Zelândia, República do Palau, Samoa e Tonga.


Mundo de Isis II – 258 – Histórias de Viagens

Escolhendo um novo cruzeiro

Nossos vizinhos escolheram um roteiro e vão levar toda a família, gostaríamos de ir com ela... vamos a avaliação:

Roteiro Vizinhos Dias Valor cruzeiro Valor aéreo Países novos Bebidas Navio

MSC Mediterrâneo Sim 12 Maior Maior 1: Marrocos Não Orquestra

Pullmantur Caribe Não 7 menor menor 2: Jamaica e Costa Rica Sim Monarch

Vencedor MSC MSC Pullmantur Pullmantur Pullmantur Pullmantur Pullmantur Empate

Tirando o emocional da equação a decisão é fácil. MAS, as mulheres da minha vida preferem a MSC... adivinhe o que aconteceu? Reservei com a MSC! Primeira vez que fecho o cruzeiro SEM o aéreo!


Mundo de Isis II – 259 – Histórias de Viagens

Roteiro do MSC ORCHESTRA: DIA

DATA

PORTO

1

terça-feira, 30 jan

Genova, Itália

2

quarta-feira, 31 jan

Marselha, França

3

quinta-feira, 01 fev

Barcelona, Espanha

4

sexta-feira, 02 fev

Em alto mar

5

sábado, 03 fev

Casablanca, Marrocos

6

domingo, 04 fev

Em alto mar

7

segunda-feira, 05 fev

Santa Cruz de Tenerife

8

terça-feira, 06 fev

Funchal, Portugal

9

quarta-feira, 07 fev

Em alto mar

10

quinta-feira, 08 fev

Málaga, Espanha

11

sexta-feira, 09 fev

Em alto mar

12

sábado, 10 fev

Civitavecchia, Itália

13

domingo, 11 fev

Genova, Itália


Mundo de Isis II – 260 – Histórias de Viagens

Distancias terrestres: Genova, Itália 143 km

Milão

157 km

Pisa

182 km

Mônaco

230 km

Florença

501 km

Roma

858 km

Barcelona, Espanha

Milão é joia.

Penso em fazer: Poa-Amsterdam-Milão-Poa, a Alitalia tem um preço bom só não fechei ainda em função dos grandes problemas financeiros desta companhia. A Eslovênia e a Republica Tcheca também ficam “perto”.

Comprei o voo para Roma com o app Hopper.


Mundo de Isis II – 261 – Histórias de Viagens

Caribe IV

Desde a divulgação do calendário escolar da Isis estava procurando alguma oportunidade para o feriado de 12 de outubro. Naquela semana podemos ficar fora e a Isis só perderia 3 dias de aula. Já havia conseguido um cruzeiro curto da Pullmantur, que vai até a Costa Rica, nesta mesma semana. Faltava uma boa promoção para fazer o aéreo para a Colômbia ou Panamá, pontos onde há o embarque. Como troquei de celular meu novo aparelho tem muito mais capacidade e pude instalar nele uma séria de aplicativos específicos para viagens. Basicamente eu programei os aplicativos para ficar pesquisando por promoções, nos trechos do meu interesse. O aplicativo "Hopper" achou um excelente preço para Cartagena na Colômbia. Na primeira tentativa o meu banco bloqueou a compra que era "fora do meu perfil". Tive que ligar na central de atendimento para "desbloquear" a transação e refaze-la. Foi a primeira vez que fiz uma transação de mais de 100 dólares em um aplicativo, estava com muito receio. No dia seguinte entrei com o código da reserva no site da Copa e consegui a confirmação de que tudo existia mesmo. Algumas semanas depois entrei em contato com o atendimento do Hopper, em inglês, e solicitei as refeições vegetarianas para a Isis. Disseram que está tudo certo, vamos ver... O voo da Copa Airlines tem uma paradinha de 14 horas no Panamá. Saindo do Aeroporto: Excetuando-se alguns vôos que vem de SP e RJ, a maioria dos vôos saindo Brasil que chegam ao Panamá pousam entre 6 e 9horas da manhã: junto com dezenas de outros vôos vindos de outros


Mundo de Isis II – 262 – Histórias de Viagens

países. E como é de se esperar, vai sim formar uma fila grande nos guichês da imigração. É o nosso caso. A maioria dos vôos chegam na Ala Norte (que tem mais portões). Saindo dos corredores das duas Alas Norte (antiga e a nova) você dá de cara com as escadas para a imigração, o que automaticamente faz a pessoa descer por aí e pegar uma fila enorme. No entanto (dica #1*), pouca gente sabe, mas existe uma outra escada que leva a outro setor da imigração (sul). Este fica saindo do corredor da Ala Sul (do outro lado do corredor central), e que normalmente está vazia. Então, se você descer pelas escadas e ver que a fila está grande, dê meiavolta, atravesse o corredor central e desça pelo outro lado da imigracão que, com certeza, vai estar vazio (veja posição das escadas no Mapa acima, onde se lê “Aduanas y Migración”). Dica #2*: se você precisar de carrinho para sua bagagem, prepare notas de 1 dólar, pois ao contrário do Brasil, no Panamá os carrinhos são pagos (cerca de USD 2,00 cada). Se não tiver nota de USD 1,00, procure pelo senhor de camisa verde que fica por aí nas esteiras, ele tem notas pequenas para trocar. TAXI*: no Aeroporto do Panamá, os taxis não são esses carros pequenos ou sedãs, mas sim umas vans brancas que cabem até 12 passageiros. Um transfer individual (por casal ou por família) custa cerca de USD 30,00 até a região de Hotéis. O serviço é rápido e confiável (apesar nos taxistas acelerarem bastante). Pouca gente sabe que, se quiser economizar, você pode pedir para dividir uma van com outros passageiros: aí o custo pode baixar para USD 17,00 – 12,00 por pessoa! No entanto, você vai ser conduzido para a van e vai ter que esperar um pouco outros passageiros que vão pro mesmo sentido. Os taxis amarelinhos que rodam na cidade não são permitidos no aeroporto. Eles só podem ir para deixar passageiros na área de embarque (2º. Andar). Assim, se você quiser tentar a sorte com um desses (que


Mundo de Isis II – 263 – Histórias de Viagens

normalmente cobram mais barato que os USD 30,00), terá que ir para a área de embarque e esperar que algum taxi amarelo venha deixar passageiro, e aí negociar com ele. O aeroporto da Cidade do Panamá tem uma quantidade considerável de lojas. Contudo, não se compara a um shopping. Para quem não quer se afastar muito do aeroporto, uma boa opção de compras é o Metromall. O shopping fica a 10 minutos do aeroporto e tem algumas boas lojas internacionais como Adidas, Calvin Klein, Nike, Oscar de la Renta, Columbia, Payless Shoes, Puma, Tommy Hilfiger e Tommy Hilfiger Kids, US Polo etc. Além disso, há restaurantes e cinemas. A grande vantagem, além da proximidade do aeroporto, é a van que faz o deslocamento do terminal ao shopping sem custo algum. O free shuttle passa a cada 30 minutos. Se preferir visitar o maior shopping da Cidade do Panamá, vá ao Albrook Mall. Por lá, não há lojas tão famosas, mas o preços podem compensar. Visita ao Canal do Panamá: O Canal do Panamá é um dos destinos mais populares entre os turistas que visitam a Cidade do Panamá. Por conta disso, o Centro de Visitantes de Miraflores, de onde é possível avistar a eclusa de Miraflores e o sobe e desce dos navios, costuma ficar sempre cheio. No local há um museu e um terraço de observação onde se pode observar os navios. Também é possível assistir a um vídeo que conta a história da construção do canal. O ingresso custa USD 8. Crianças e estudantes pagam USD 5. Os ingressos com acesso limitado ao terraço para observar os navios custam USD 5 (adulto) e USD 3 (menores e estudantes). Menores de 5 anos de idade não pagam. Como já estivemos em Cartagena, não temos nenhum objetivo específico.


Mundo de Isis II – 264 – Histórias de Viagens

Furacões no Caribe

Depois de tudo acertado e comprado para a viagem começou uma grante atividade de furacões na região do caribe. Cerca de um mês antes do nosso embarque para o Caribe começaram a surgir fortes furacões no Caribe. Os nomes são dados em ordem alfabética e foram: Harley, Irma, Jose, Katia, Lee e Maria! Algumas empresas de cruzeiros fizeram resgates humanitários com os seus navios. Royal Caribbean announced this weekend that it will dispatch two ships to St. Thomas and St. Maarten, two islands that were hit hard by Hurricane Irma. Norwegian Cruise Line is sending one ship to St. Thomas to pick up about 2,000 people late Monday who couldn't get off the island before the storm. Duas ilhas que conhecemos em outras viagens foram bem atingidas pelo Irma: Antígua e Barbuda e San Martin. Já o Maria fez muito estrago em Guadalupe. Vamos para os lugares MENOS atingidos por furacões no Caribe: São as ilhas na porção sul do Caribe. Entre os locais raramente afetados por furacões estão Aruba, Curaçao, Bonaire, San Andrés (Colômbia), Grenada, Trinidad e Tobago e a costa de países como Venezuela e Colômbia. As ilhas no oeste do Caribe também tendem a ser menos afetadas do que as ilhas no lado leste.


Mundo de Isis II – 265 – Histórias de Viagens

O período oficial da temporada de furacões no Atlântico é de 1 de junho a 30 de novembro. Embora haja chances de furacões ocorrerem em qualquer época do ano, esses 6 meses concentram cerca de 97% das atividades tropicais ocorridas entre 1851 e 2013. Dentro da temporada de furacões, as maiores atividades ocorrem entre agosto e outubro, especialmente em setembro. Nesses três meses, há a concentração média de 78% das tempestades tropicais, 87% dos furacões de categorias 1 e 2 (mais fracas) e 96% de categorias 3, 4 e 5 (mais fortes) de todo o ano. As atividades mais frequentes acontecem no início ao meio de setembro. Os maiores estragos ocorrem quando os furacões atingem a terra; quando estão apenas no mar, as consequências são muito menos desastrosas. Outro dado importante e que pode, de fato, afetar a escolha do momento da viagem, é que os meses da temporada de furacões são também os mais chuvosos, portanto leve essa informação em consideração no momento de escolher a data da viagem. As chuvas também atrapalham


Mundo de Isis II – 266 – Histórias de Viagens

o aproveitamento da viagem e os meses mais chuvosos são, geralmente, entre agosto e outubro. A previsão inicial da NOAA divulgada em 25/5/17 aponta para a formação de 2 a 4 grandes furacões, com categoria 3, 4 ou 5 no Atlântico Norte. Este ano o número de tempestades e de furacões deve ficar acima da média, prevê a NOAA - National Oceanic & Atmospheric Administration. Embora tenha ocorrido a formação da tempestade tropical Arlene entre os dias 19 e 21 de abril, o que é raro, o monitoramente de furacões começa oficialmente no dia 1 de junho e vai até 30 de novembro.


Mundo de Isis II – 267 – Histórias de Viagens

Cartagena das Índias II

Na outra vez registrei que o dólar valia 2000 dinheiros na moeda local. Desta vez fiz algumas pesquisas sobre a cidade: O Aeroporto de Cartagena, apesar de pequeno, é muito agradável e também movimentado. De acordo com o site de sua administradora, são recebidos mais de 300 voos diretos por semana, além de aproximadamente 700 conexões. Ao desembarcar, você será direcionado por túneis de ripas de madeira com bastante verde e será abraçado imediatamente pelo calor. A distância dele até a Cidade Amuralhada é de 6km, uns 15 minutos de carro; já para a região mais afastada de Bocagrande, nas proximidades do Laguito, percorre-se pouco mais de 8km, cerca de 20min de carro. Quase 100% dos hotéis estarão nessas áreas. O táxi é a melhor opção para ir do aeroporto de Cartagena para o centro e principais hotéis. Para pegar o táxi no aeroporto, tem duas opções: solicitar a cobrança pelo valor do deslocamento de acordo com a tabela em um guichê local da empresa de táxis, ou negociar diretamente com o taxista. Não há taxímetro nos veículos de Cartagena, embora as notícias mostrem que é possível que em breve isso mude. Assim, o valor da corrida depende da região que se deseja ir ou simplesmente do preço estabelecido pelo motorista. Os valores cobrados bem justos, de qualquer forma, é bom ter atenção. O percurso de táxi do aeroporto até a região da Cidade Amuralhada custa cerca de R$ 15,00, e mais ou menos R$ 20,00 para a zona de Bocagrande e Laguito. Os mesmos trajetos com o Uber, também disponível em Cartagena, saem um pouco mais em conta, no caso do UberX. E cuidar com 6 e 100 (seis ou cien) - É bem fácil de confundir o pronúncia dessas duas palavras no espanhol falado com o sotaque colombiano.


Mundo de Isis II – 268 – Histórias de Viagens

Costa Rica

Primeiro objetivo: descer em terra e fazer uma bela foto com a camisa do Grêmio! A bandeira da Costa Rica é composta por três cores: azul, branco e vermelho. Azul: representa o céu, simbolizando as oportunidades, a perseverança e o idealismo do povo costarriquenho. Branco: simboliza a paz, assim como os conceitos de sabedoria e felicidade. A Costa Rica é um dos países democráticos mais consolidados da América, e é o único país da América Latina incluso na lista das 22 democracias mais antigas do mundo. Para ter uma ideia, Puerto Limón é a segunda cidade mais populosa, tem menos de 70.000 habitantes. A curiosidade da Costa Rica são umas bolas enormes de pedra que existem na área central do país. Dizem que elas são esferas perfeitas e que existem alinhamenos delas com as constelações.


Mundo de Isis II – 269 – Histórias de Viagens

Panamá

Chuva forte na descida. Pegamos um taxi para ir até a zona franca, 5 balboas por pessoa ou seja 15 dólares total. São 4.000 lojas.

A chuva parou quando saímos da terceira loja. Um tempo depois voltou a chover, mais fraco.

A zona franca é bem confusa, difícil para os não iniciados como nós.


Mundo de Isis II – 270 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre a cidade do Panamá


Mundo de Isis II – 271 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre a cidade Cartagena


Mundo de Isis II – 272 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre a cidade Puerto Limón


Mundo de Isis II – 273 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre o Pullmanur Monarch


Mundo de Isis II – 274 – Histórias de Viagens

Batalha naval, Costa Diadema x Pullmantur Monarch QUESITO Almoço buffet

VENCEDOR Pullmantur

Café da manhã

Costa

Jantar Bebidas TV Internet

Costa Pullmantur Pullmantur empate

Organização Informação Brinca-brinca Brinca atividades Shows Eventos Beleza do navio Quarto/Cabine Piscinas Conforto Sorteios Quiz Tranquilidade

Costa empate Costa Costa empate empate Costa Costa Pullmantur Costa empate Pullmantur Costa

Motivo da vitória As filas foram raras Acordando cedo, os cafés no restaurante é um show 5 pratos todas as noites, imbatível All inclusive, imbatível Passam filmes em português Não utilizamos A Pullmantur errou muito nas reservas das mesas na janta Nenhum destaque em ambos Isis está perdendo o interesse Isis está perdendo o interesse Sem novidades em ambos Não utilizamos O Diadema é bem novo A cabine melhor localizada No Caribe é mais fácil A cabine era melhor Não utilizamos Não jogamos no Costa A cabine era melhor

Costa Diadema 9 x 5 Pullmantur Monarch


Mundo de Isis II – 275 – Histórias de Viagens

Mediterrâneo IV

Novamente o aplicativo "Hopper" achou um excelente preço, desta vez para Roma, que fica um pouco mais distante do que gostaria do embarque em Gênova. Desta vez, ao confirmar a transação com a Latam, sumiram as malas... entrei em contato, via email, com o atendimento do Hopper e eles me enviaram um "Ticket Eletrônico" onde constam que temos duas malas despachadas, incluidas no valor acertado. Aproveitei para pedir as refeições vegetarianas para a Isis, no dia seguinte recebi a confirmação que está tudo certo. Vamos ver se desta vez funciona... nos voos para o Panamá e Cartagena não haviam opções vegetarianas. O cruzeiro vai nos levar ao Marrocos, país que já figurava na nossa lista de desejos por algum tempo. No desembarque vamos até Amsterdam que, dos países mais conhecidos da Europa era um dos poucos que ainda faltavam. O Marrocos é um país soberano localizado na região do Magrebe, no norte da África. Geograficamente, Marrocos é caracterizado por um interior montanhoso acidentado, grandes extensões de deserto e um longo litoral ao longo do Oceano Atlântico e do Mar Mediterrâneo. Marrocos tem uma população de mais de 33,8 milhões de pessoas e uma área de 446.550 quilômetros quadrados. Sua capital é Rabat e a maior cidade é Casablanca, onde vamos desembarcar. Casablanca é a terceira maior cidade turística de Marrocos], sendo principalmente uma cidade de negócios por ser a capital económica do país. Mesmo sendo menos visitada que Marraquexe e Agadir, a cidade ambiciona prolongar a estadia dos visitantes que em média é de dois dias.


Mundo de Isis II – 276 – Histórias de Viagens

Lugares a visitar: • • • •

• • • • • • • •

Parque da Liga Árabe e Parque Yasmina; Museu da Villa des Arts; Bairro dos Habbous ou Nova Medina com lojas de artesanato; Praça Mohammed V: em redor da praça desenvolve-se a wilaya de Casablanca com o campanário de inspiração toscana e o Palácio da Justiça de inspiração árabe-andaluza e uma grande fonte ; A grande Mesquita Hassan II, construída entre 1986 e 1993. Célebre pelo grande minarete de 200 m, e, depois das mesquitas de Meca e de Medina, a terceira maior do mundo; A antiga Catedral do Sagrado Coração de Casablanca; A antiga medina (Bab Marrakech). As numerosas fachadas « Art déco », em especial ao longo da avenida Mohammed V, boulevard 11 janvier, etc.; O mercado central; A estrada marginal e as praias (Aïn Diab); O marabout de Sidi Abderrahman; Derb Ghallef: uma grande feira da ladra, uma espécie de mercado que lembra as histórias de Ali Baba, ao ar livre; Twin Center Casablanca : duas torres gémeas de 28 pisos com 115 m de altura e com um centro comercial de 130 lojas em 3 pisos, em pleno Maarif, o bairro comercial de Casablanca;

Amsterdam: O nome da cidade deriva Amstelredamme, uma indicação de sua origem como uma represa do rio Amstel. Originária de uma pequena vila de pescadores que surgiu no final do século XII, Amsterdam se tornou um dos portos mais importantes do mundo durante a Século de Ouro dos Países Baixos (século XVII), como resultado de seus desenvolvimentos inovadores no comércio. Durante essa época, a cidade era o principal centro financeiro e de diamantes do mundo. Entre os seus residentes famosos estão Anne Frank, o artista Vincent van Gogh e o filósofo Baruch Spinoza. A Bolsa de Amsterdam, a mais antiga bolsa de valores do mundo, está localizada no centro da cidade. As principais atrações são seus canais históricos, o Rijksmuseum, o Museu Van


Mundo de Isis II – 277 – Histórias de Viagens

Gogh, Stedelijk Museum, Hermitage Amsterdam, Casa de Anne Frank, Museu de Amsterdam, sua zona de meretrício e seus muitos coffeeshops, que atraem mais de 5 milhões de visitantes estrangeiros por ano. Tem Red Bus na cidade: www.citysightseeingamsterdam.nl também vendem passeios pelos canais... como estará o clima? A Isis queria neve!


Mundo de Isis II – 278 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Roma


Mundo de Isis II – 279 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Pisa


Mundo de Isis II – 280 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Marselha


Mundo de Isis II – 281 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Barcelona


Mundo de Isis II – 282 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Casablanca


Mundo de Isis II – 283 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Tenerife


Mundo de Isis II – 284 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Funchal


Mundo de Isis II – 285 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Málaga


Mundo de Isis II – 286 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Civitavecchia


Mundo de Isis II – 287 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre o MSC Orchestra


Mundo de Isis II – 288 – Histórias de Viagens

Batalha naval, Costa x Pullmantur x MSC QUESITO Almoço buffet Café da manhã Jantar Bebidas TV Internet Organização Informação Brinca-brinca Brinca atividades Shows Eventos Beleza do navio Quarto/Cabine Piscinas Conforto Sorteios Quiz Tranquilidade

VENCEDOR

Motivo da vitória

Pullmantur

All inclusive, imbatível


Mundo de Isis II – 289 – Histórias de Viagens

Comentários da Isis sobre Amsterdam


Mundo de Isis II – 290 – Histórias de Viagens

Hoteis localização

conforto

beleza

Internet

média

localização

conforto

beleza

Internet

média

localização

conforto

beleza

Internet

média

localização

conforto

beleza

Internet

média

Roma

pisa

amsterdam

Roma


Mundo de Isis II – 291 – Histórias de Viagens

Rumo a Ásia!

Durante vários anos fiquei tentando encaixar algum país da Ásia nos roteiros europeus, sem sucesso. Por duas oportunidades a Russia pareceu ser uma alternativa viável, indo para São Petesburgo logo ali na fronteira. O problema com a Russia é o clima, tem que ser no verão europeu o que faz com que os valores fiquem muito mais altos. Vamos expandir o nosso mundo! Até aqui a cidade mais ao leste que visitamos foi a Chania na Grécia. Em uma das frequentes pesquisas que faço Dubai apareceu como a cidade que seria a nossa primeira visita neste novo continente. O Grêmio ganhou a copa Libertadores e foi jogar a final do mundial nos Emirados Árabes. Conseguí comprar, na terceira tentativa, um cruzeiro com a Costa que passa também em: Abu Dhabi (onde vamos embarcar), Muscat (capital de Omã) e Sir Bani Yas Island (belíssimo paraíso natural com praias particulares, situadas ao largo da costa sudoeste de Abu Dhabi). Agora precisamos descobrir como voar até os Emirados Árabes, a ideia é ir para alguma capital europeia e usa-la como ponto de apoio e descanço para ir adiante. Dubai é a maior cidade e emirado de mesmo nome dos Emirados Árabes Unidos (uma federação de monarquias absolutas hereditárias árabes). O Emirado de Dubai está localizado na costa do Golfo Pérsico, sendo um dos sete emirados que compõem o país. Dubai é o emirado mais populoso entre os sete emirados, com aproximadamente 2 262 000 habitantes. Está localizada ao longo da costa sul do Golfo Pérsico na Península Arábica na Ásia. O município muitas vezes é chamado de Cidade de Dubai para diferenciá-lo do emirado homônimo. A cidade é conhecida mundialmente


Mundo de Isis II – 292 – Histórias de Viagens

por ser extremamente desenvolvida e por seus enormes arranha-céus e largas avenidas. Dubai tem o querido ônibus vermelho, www.citysightseeing-dubai.com, é oferecido até citytour noturno, bem legal! Abu Dhabi é a capital dos Emirados Árabes Unidos e também o maior de todos os Emirados com uma área de 67.340 quilômetros quadrados, equivalente a 86,7% da área total do país, excluindo as ilhas. Tem um litoral que se estende por mais de 400 quilômetros e é dividido para propósitos administrativos em três regiões principais. A cidade também tem extensos espaços culturais, de desporto e instalações desocupadas, junto com o Abu Dhabi Corniche maravilhosamente criado, que oferece muitos quilômetros de passeios seguros e ciclismo, ao longo da beira-mar de Abu, ilha de Dhabi. A cidade também tem uma arquitetura fascinante, onde foram preservados edifícios mais velhos como mesquitas pequenas, que se situam confortavelmente na sombra de arranha-céus modernos e futurísticos. Abu Dhabi, cresceu muito nos últimos anos, devido ao petróleo. Sedia, desde 2009, uma das etapas do Campeonato Mundial de F1. Muscat ou Mascate (em árabe: Masqaṭ), no golfo de Omã, é a capital e maior cidade do Sultanato de Omã. Sua população é de aproximadamente 832 000 habitantes. A cidade constitui-se, na verdade, em três urbes menores, que se desenvolveram em conjunto ao longo dos séculos: Mascate propriamente dita, também conhecida como a "cidade amuralhada", onde se localizam os palácios reais; Matrah (Matruh), originalmente uma pequena vila de pescadores, onde se localiza o labiríntico "Matrah Souq"; Ruwi, considerada geralmente como centro comercial e diplomático da cidade.


Mundo de Isis II – 293 – Histórias de Viagens

Esta divisão tripartida da cidade costuma causar alguns inconvenientes aos seus visitantes, uma vez que as distâncias entre as acomodações e os demais lugares podem ser extensas.

Comentários da Isis sobre

Profile for Mundo de Isis

Mundo de Isis 2 cenas dos próximos capítulos  

o futuro do Mundo de Isis!

Mundo de Isis 2 cenas dos próximos capítulos  

o futuro do Mundo de Isis!

Advertisement