Issuu on Google+

Revista ShowRoom ed 90/91-2014

expo revestir

o estado de arte da superfície conexão direta com o varejo - evolução dos produtos - coverings - promoção eficaz na loja


editorial

Patchwork

Publisher: Lazzaro Menasce lazzaro@menasce.com.br (jornalista responsável)

Conselho Editorial Edson Gaidiznski Jr.– pres. da ANFACER Cesar Gonçalves – pres. da ANICER Heitor Almeida Neto- pres. da ASPACER José O. A. Paschoal – pres. do CCB Walter G. Felix – pres. do SICCESP/FIESP Redação Selma Menasce redacao@menasce.com.br Pesquisa Editorial Mayara Fernandes Lima mayara@menasce.com.br Melissa Carmelo melissa@menasce.com.br Publicidade Brasil – SP Marcel Israel fone +55 (11) 3822 4422 marcel@menasce.com.br Impressão: Prol Editora Gráfica Distribuição: Correios Publicação bimestral de

A

tendência atual de design da ‘colcha de retalhos’ remete à ideia do tudo junto e misturado. Um conceito interessante para pensarmos sobre o atual momento por que passa a indústria de revestimentos cerâmicos. Afinal este é um dos momentos mais ricos por que passa o Brasil na conjuntura atual, em que recebemos uma grande confluência de influências estrangeiras. Bom mesmo é ver que além de convi-

42 - Na última edição da Expo Revestir se consolidou a presença das principais revendas do país em busca das novidades para apresentar em suas lojas ao consumidor final

52 - Nessa edição da feira foi possível constatar que a inovação atingiu um momento muito rico em relação a oferta de produtos de alto nível técnico e estético

Alameda Olga, 422 cj. 108 – Barra Funda 01155-040 – São Paulo – SP Fone + 55 (11) 3822 4422 Fax +55 (11) 3663 5436

www.menasce.com.br Registro no INPI sob número 818.673.729 As opiniões de Mundo Cerâmico não são necessariamente as de seus articulistas. Autorizada a reprodução de artigos desde que citada a fonte. capa: Castelatto, foto Carol Sperandio Matérias editoriais: créditos nas matérias. Imagens, textos e opiniões de mensagens publicitárias são de responsabilidade dos respectivos anunciantes. Filiada à:

Para falar conosco Al. Olga 422 cj 108 - Barra Funda 01155-040 - São Paulo - SP - Brasil Tel: +55 (11) 3822 4422 Fax: +55 (11) 3663 5436 info@menasce.com.br redacao@menasce.com.br

40

vermos bem com essa diversidade, conseguimos administrar isso a nosso favor, seja absorvendo o que de melhor vem de fora, seja mostrando nossa capacidade também de inovar tanto em desenvolvimento de produtos quanto em práticas de negócios. Prova disso foi a última Expo Revestir, aguardada pelo varejo para definir que produtos, tendências e lançamentos irão para suas gôndolas este ano. LM

divulgação Cecrisa Expo Revestir

ed 90/91 postagem em julho 2014

54 - A 12ª edição da Expo Revestir, apresentou o que há de novo em revestimentos cerâmicos e reuniu os principais fabricantes do país

60 - É importante o uso de ferramentas de marketing promocional

56 - Brasil marca presença com 16 empresas de revestimentos cerâmicos na 25ª Coverings ensejando a firme retomada norte americana 62 - Cecafi anuncia a aquisição do controle da Pisoforte no sul Abr/Jun 2014 - ShowRoom


expo revestir

fotos desta matéria: Carol Sperandio

Tendências brasileiras

A 12ª edição da Expo Revestir, apresentou aos mais de 50 mil visitantes o que há de novo na indústria de revestimentos cerâmicos e reuniu os principais fabricantes do país durante os 4 dias do evento

A

Expo Revestir continua exercendo o seu papel, desde 2003, de ditar tendências em acabamentos e revestimentos. Conhecida como o maior evento deste segmento, a feira contou com cerca de 250 expositores importantes profissionais da arquitetura e construção e o calendário da indústria cerâmica foi inaugurado com chave de ouro. Em um país que só perde para a China em consumo de revestimentos cerâmicos, as novidades da indústria precisam mesmo estar em sintonia com o desejo de seus compradores. E, pelo visto nos corredores da feira, é 42

o que vem acontecendo nesse mercado que só no ano passado vendeu 851 milhões de m² em produtos para revestimento.

ponto alto de inovação Texturas que imitam com fidelidade outros materiais, tamanhos maiores, espessuras reduzidas e impressões em alta definição. O mercado da cerâmica se movimentou nos últimos anos para, aliado ao design criar e explorar efeitos e variações. Sérgio Ruzza, coordenador de design e portfólio da Eliane complementa o assunto: “Nesta feira foi pos-

sível constatar que a inovação tecnológica atingiu um momento muito rico em relação a oferta de produtos de alto nível técnico e estético. A valorização crescente do maior tamanho das placas cerâmicas pelo mercado pode ser considerada no Brasil como uma ação recente por parte dos fabricantes sendo um expressivo indicador de qualidade para todos os segmentos de mercado. Paralelo à esta realidade ocorre um fenômeno curioso: a consolidação de placas cerâmicas maiores reproduzindo graficamente peças de dimensões menores. Como exemplos mais evidentes Abr/Jun 2014 - ShowRoom


Fórum internacional de Arquitetura e Construção teve presença de profissionais franceses nesta edição

podemos citar os produtos inspirados por ladrilhos hidráulicos, pela azulejaria portuguesa ou motivos florais, utilizando a técnica de patchwork. Simultaneamente, a inovação tecnológica nos empurra também para reproduções digitais impressionantemente fiéis à diversas superfícies, citando como exemplos a madeira, o cimento e as pedras. Algumas vantagens proporcionada pela cerâmica começaram a ser percebidas pelo público especificador e contribuem para alterarem a percepção que possuem sobre a cerâmica ser, preferencialmente, um produto substituto do produto natural.”

fórum Internacional Em paralelo a Expo Revestir foi realizado o Fórum Internacional de Arquitetura e Construção que promoveu cinco eventos temáticos entre os 4 dias de feira. Foram mais 3.200 mil profissionais que assistiram às palestras de grandes nomes nacionais e internacionais. Para Cesar Gomes Junior, presidente da Portobello, o fórum foi uma atração de peso na edição deste ano: “O Fórum Internacional de Arquitetura e Construção merece destaque. As palestras foram de muita qualidade, atraiu público qualificado e prendeu a atenção do mesmo. Isso faz com que esse público também visite a feira e ShowRoom - Abr/Jun 2014

passe pelos estandes”. A grande atração do 12° Fórum foi no Dia do Arquiteto. O ciclo de palestras teve início com Denis Valode que falou sobre o tema Arquitetura Sustentável. Segundo ele, os projetos que desenvolve privilegiam o diálogo entre arquitetura moderna e meio ambiente, tornando um lugar ideal para as pessoas interagirem. Na sequência, Antoine Vernholes, editor-executivo da octogenária revista francesa L´Arquiteture d´Aujourd´hui ´A´A´ falou sobre a Arquitetura Brasileira vista do exterior. E, por fim, Alexandre Allard, empresário, que discorreu sobre os seus planos, após a compra dos 27 mil m2, do antigo Hospital Matarazzo, na capital paulista.

em natureza, a sustentabilidade marcou a produção das linhas da Atlas, com reuso de materiais e reaproveitamento energético. Duda Ricciardi, diretor da indústria, completa: “Esta é a primeira série de pastilhas que traz a assinatura de um artista. Para dar início às celebrações de 50 anos da Cerâmica Atlas, decidimos homenagear Tomie Ohtake, grande artista que celebra seu centenário e que contribuiu para o desenvolvimento das artes plásticas no Brasil. Inovação, alta tecnologia e sustentabilidade são resultados de parcerias com profissionais para o desenvolvimento de novas cores e formatos que permitem a personalização de projetos residenciais e corporativos”.

lançamentos A seguir acompanhe a cobertura de produtos e conheça os destaques da feira: Atlas: Entre as pastilhas de porcelana que se destacam nas novas coleções da marca está a série assinada pela artista plástica Tomie Ohtake, inspirada na essência da sua obra abstracionista. As peças no formato 7,5 x 7,5 cm são encontradas em quatro cores que simbolizam os elementos da natureza: azulágua, vermelho- fogo, douradoterra e branco- ar. Ainda falando 43


expo revestir Decortiles: Estampas, formas e texturas marcam a nova coleção da marca. Com um ar retrô, a Sixties, linha de pastilhas de porcelana no formato hexagonal em cores delicadas e sofisticadas chamou a atenção no estande da empresa.

Eliane: Reinterpretando a cerâmica, a empresa criou revestimentos com efeitos que valorizam o visual de materiais próprios da natureza. Na linha Síntese, o porcelanato faz alusão às placas de madeira de demolição de diferentes nuances de marrom. “A decoração digital permite reproduzir superfícies de maneira impressionantemente fiéis de outros materiais, predominando atualmente a madeira, o cimento e as pedras, além de possibilitar decorar a mesma peça em alto e baixo relevo e gerar diferentes desenhos entre peças do mesmo lote de produção, com uma riqueza gráfica e variabilidade tão natural que leva o mais experiente ceramista a ficar em dúvida se está diante de um excelente produto cerâmico ou de uma madeira natural”, completa Sérgio Ruzza, coordenador de design e portfólio das marcas Eliane e Decortiles. 44

Abr/Jun 2014 - ShowRoom


Portinari: A empresa investiu em acabamos com relevos, desenhos e texturas que se assemelham a outros materiais, como o caso da coleção Arbo HD, com modelos que reproduzem três diferentes tipos de madeiras centenárias. Chamou a atenção de quem passava pelo estande da marca a opção que remete ao carvalho e exibe flores e arabescos em alto relevo, disponível nas versões antiderrapante, para piso de áreas externas e acetinado para espaços internos. Outro destaque foi a coleção Tapeçaria HD que reproduz com elegância a mistura de tapeçaria e cimentíceos. O produto foi escolhido pela Cerâmica Portinari para encabeçar uma série de palestras sobre as tendências em cerâmica em revendas especializadas.

Incepa: O destaque da Incepa são as linhas que reproduzem Patchworks. A série Artwork chamou a atenção de quem passou pelo estande, pelo bom gosto e sobriedade tradicional da tendência.”O número de visitantes em nosso Stand foi bem acima do crescimento na própria feira. Pudemos também demonstrar as Soluções Incepa, que englobam design, desempenho e diversidade, através de um conceito de exposição diferenciado que levamos este ano para a Revestir. A aceitação do público visitante foi imediata”, diz Celso Cavalli, presidente da empresa que está confiante nos lançamentos da marca. ShowRoom - Abr/Jun 2014

45


expo revestir Pamesa: O destaque da empresa foi a linha Black & White Pamesa By Britto, com três propostas compostas de fundo, insert e kit decorativo. Todos os produtos da série são no formato 34x34 para piso, e 34x50 para parede em revestimento monoporoso. “Quem passou pelo nosso estande teve boa impressão de todos os produtos. Temos vários destaques mas nossa coleção especial é a linha Pamesa By Britto, que desta vez, saiu em preto e branco”, completa Marcus Ramos, diretor da indústria.

Incefra: As linhas que reproduzem texturas, patchwork, madeiras e mármores clássicos foram os destaques da marca. Camila Lamberti, designer de produtos do Grupo Incefra, comenta: “A tecnologia de impressão digital em alta resolução dá gosto e não impõe limites a nossa criatividade. A menina dos olhos da Incefra é a linha 50x50, sem deixar de destacar as madeiras e cimentos de demolição, uma tendência bastante forte na decoração, seguido de geometria, volume e peças trabalhadas em hidrojato”. Neobambu: Vale destacar a linha NeoPrint da Neobambu. Foram aplicadas no revestimento para pisos, impressões baseadas nos famosos azulejos hidráulicos e portugueses. O resultado é um toque vintage. “A NeoBambu veio muito bem para a Expo Revestir desse ano. O toque étnico das coleções, em especial, a Neoprint, é um tipo de Patchwork, uma tendência forte e que voltou para ficar”, comenta Ruth Fingerhut, consultora em tendências e design e diretora da Newone. 46

Abr/Jun 2014 - ShowRoom


Ceusa: A empresa catarinense aguçou a curiosidade dos visitantes ao apresentar a linha de revestimentos cerâmicos 3D holográficos que mudam a imagem reproduzida de acordo com o ângulo de visão. Novas tipologias de produtos patenteados também foram expostas, como o projeto AS, assentamento à seco, que dispensa a utilização de argamassa e rejunte para aplicação de placas cerâmicas em áreas secas para pavimento e facilitam o processo de instalação e a substituição dos revestimentos. Denízia Satiro, arquiteta da empresa explica: “Todos nossos produtos são desenvolvidos internamente, salvo de algumas raras exceções em parceria com fornecedores e escritórios de design. Em geral, realizamos uma análise mercadológica sobre o que há em linha, e essa etapa já define algumas direções, como por exemplo necessidade uma nova madeira de demolição, um marmorizado para polido ou uma linha especifica a ser reformulada. A partir disso fazemos pesquisas de tendências na área de decoração, tendências de geometrias e cores dos tecidos, papéis de parede, paletas de cores, novos materiais utilizados na arquitetura, na indústria moveleira e demais áreas que possibilitam criar texturas e formas diferenciadas em cerâmica. O nosso desafio é transformar a nossa pesquisa de tendências em conceitos cerâmicos inovadores”.

Olhando de um lado.....

..... e do outro lado

Colormix: Linha Harmony. O alto relevo da linha permite juntas cada vez mais próximas. “Gostei muito das novas pastilhas da Color Mix, em especial a linha Harmony, nas cores Magma e White. Sofisticadas e refinadas, elas podem ser aplicadas com diferentes cores e criam um plano de fundo que faz uma releitura anos 50”, diz a arquiteta Brunete Fraccaroli sobre a linha. ShowRoom - Abr/Jun 2014

47


expo revestir Portobello: Dos variados destaques da marca, o modelo Mosaico Aresta Brown, da coleção Wall Mosaic, permite um efeito elegante na parede. As peças de cerâmica exibem um relevo que forma uma sutil pirâmide dando um ar diferenciado ao ambiente. A reprodução de pedras naturais com veios direcionados também chamaram a atenção do público no estande da empresa.

Pointer: A nova marca da Portobello, Pointer, estreou na Expo Revestir com linhas de porcelanato técnico, esmaltado e pastilhas de vidro. A linha top Glass mosaic possui variada gama de cores e tamanhos.

Porto Ferreira: Entre os destaques do estande da Porto Ferreira estavam as duas novas linhas: San Tomé e Fatoria Porcelanato, ambas explorando a impressão digital em alta resolução.

48

Abr/Jun 2014 - ShowRoom


Gail: A empresa que completa 202 anos de tradição apresentou as soluções em fachadas ventiladas, em um estande muito bem localizado no mezanino. O destaque se mantém nos produtos da linha Keragail, sistema de fachadas ventiladas em cerâmica que tem como conceito a utilização de revestimentos não aderidos ao corpo das edificações, utilizando uma subestrutura de fixação.

Villagres: As coleções Metropolitana, Naturale e Bistrô chamaram a atenção dos visitantes. A reprodução do cimento antigo das linhas é tendência forte para a decoração de interiores. ShowRoom - Abr/Jun 2014

49


expo revestir

Lanzi: Entre as diversas linhas da Lanzi, a coleção Brasília, que faz referência ao geometrismo livre dos anos 60 da capital nacional e nos remete a obra de Athos Bulcão, merece destaque. Com formato 30 x 60cm, o produto está disponível nas cores azul, ocre e grafite. De acordo com Edna Fontana, designer da empresa, a inspiração veio de uma memória particular: “A linha Brasília vem forte na onda retrô. Nos anos 60 era comum vermos em escolas azulejaria com esse tipo de estampa, inspirada na obra de Athos Bulcão, bastante popular na capital do Brasil. Fui até a escola onde estudei, em Santa Catarina, para me lembrar desse estilo de decoração e fizemos a linha Brasília. As peças são cheias de charmes, em cores sóbrias que valorizam a padronização”.

Majopar e Incopisos: As peças compostas por ricos detalhes chamaram a atenção de quem passou pelo estande das marcas. O investimento na tecnologia de impressão digital em alta resolução pode ser notado nos relevos das linhas.

50

Cimentíssimo: Paredes sólidas e cobogós com superfície colorida em tecnogel chamaram a atenção de quem passou pelo estande da Giseli Revestimentos especiais. João Luís Rieth, arquiteto especialista em designer de superfícies e um dos autores da linha, completa:“Este ano, a Cimentíssimo, marca da Giseli revestimentos apostou na reestruturação dos blocos vazados, apresentando novas soluções em cobogós. Entre as novidades, destaco a linha Copan, que simula a silhueta de um dos edifícios mais famosos de São Paulo, projetado por Oscar Niemeyer em 1951. O paravent é outro cobogó de formato ousado, alto relevo e disponível em 12 cores que variam entre tons fortes e sóbrios. Este produto, inclusive, foi semifinalista em um concurso de design realizado pelo Museu da Casa Brasileira. O Alcubo também veio para inovar. Totalmente vazado, é ideal para separar espaços sem prejudicar a ventilação e a luminosidade dos ambientes. Um diferencial relevante dos produtos das novas linhas é a possibilidade de utilização em ambientes externos e fachadas, já que todos os produtos recebem uma camada protetora com tecnogel, tecnologia que dá brilho, toque acetinado e protege as peças contra pixações”.

Abr/Jun 2014 - ShowRoom


Made in Italy em solo brasileiro Uma seleção de 15 das mais relevantes marcas do setor de revestimentos cerâmicos da Itália, formaram o Made in Italy da Expo Revestir 2014, bloco que atraiu, ao longo da semana a visita de cerca de três mil pessoas, entre arquitetos, designers de interiores, engenheiros, revendedores e profissionais de comércio internacional. Na ocasião, os italianos puderam reafirmar o porque, quando o assunto é design e sofisticação, a Itália é considerada o berço do bom gosto. Segundo Ronaldo Padovani, analista de comércio exterior do ICE – Departamento para a Promoção de Intercâmbios da Embaixada da Itália, um dos promotores do Pavilhão Italiano na Revestir, a hegemonia italiana pode ser explicada pelo fato de seu design não só satisfazer as necessidades dos seus públicos, mas surpreendêlos de uma forma sensorial. “Podemos dizer que eles temperam o investimento em pesquisas e desenvolvimento, com uma boa dose de ShowRoom - Abr/Jun 2014

criatividade. Muitas das marcas presentes na Expo Revestir foram inclusive buscar inspiração na natureza e nos indivíduos que a habitam”, pontuou Padovani. Cristina Faedi, responsável pela Promoção e Marketing da Confindustria Ceramica, destacou os principais pontos das marcas presentes e as novidades em tecnologia: “O principal avanço tecnológico em alta são os processos sustentáveis como maquinários que utilizam menos matéria-prima e energia, reuso de componentes em novos materiais e, também, a valorização do trabalhador na fábrica. Outro avanço que possibilita cada vez mais para a cerâmica é a impressão digital, que permite produtos refinados e variados. Um exemplo forte disso são as chamadas “madeiras cerâmicas”, tendência forte para os próximos tempos e muito bem trabalhadas e exploradas, que recriam padrões de madeira encontrados na natureza não apenas imprimindo uma imagem sobre as placas de cerâmica, mas, sobretudo, pesquisando a composições de pós, técni-

cas de prensagem e cozimento que trazem para a cerâmica a mesma textura e até mesmo sensação térmica da madeira.” Em relação aos produtos expostos no Pavilhão, Cristina completa: “O estilo Made in Italy é sinônimo de qualidade elevadíssima, traduzida em produtos que possuem estilo próprio e se adaptam a todos os tipos de construções. Temos um cenário interessante acontecendo com os revestimentos. Os grandes formatos, conhecido como grandes lastras, são cada vez mais requisitadas por arquitetos. Estes produtos podem alcançar vários metros de comprimento e há ainda uma variação nas espessuras, que podem ser grossas ou finas. Em contrapartida, acompanhamos uma recuperação da tradição cerâmica, com a valorização dos formatos menores em decorações que saboreiam o estilo vintage. Entre as marcas, destaco a reprodução de madeiras da Sant’ Agostino, muito parecidas com o produto natural. As linhas da Nuovocorso garantem a perfeição dos grandes formatos com acabamentos refinados. No caso da Tagina, o inusitado está na forma orgânica dos azulejos, que deixam o tradicional padrão praticamente bidimensional de lado para ganhar volumes e formas, bem como técnicas de ancoragem completamente diferentes do habitual. No caso das peças da Ceramiche Piemme, observase que foram criados mármores com tanta naturalidade que um olho desatento tem dificuldade de diferenciar de um produto natural, além das peças metalizadas que estão em alta no mercado.” Para o ano seguinte, os italianos prometem vir mais aquecidos e em maior número: “Para 2015, pensamos em ações maiores na feira brasileira, com espaços mais amplos e um número maior de indústrias participando”, finalizou Cristina. 51


expo revestir

Tereza e Marcelo Grecco da Unique no estande da Gardenia Orchidea

Conexão direta Nesta edição se consolidou definitivamente a presença das principais revendas do país em busca das novidades para apresentar em suas lojas ao consumidor final. A feira é para eles o principal local de lançamento de tendências

A

Expo Revestir reuniu os maiores representantes das revendas do país, que estiveram presentes no evento para conhecer as coleções das indústrias. Fábio Nishi, presidente da associação Casa Vip, elogiou a organização do evento e os avanços tecnológicos: “A Expo Revestir melhora ano a ano em termos de organização e frequência, mas não vimos nada de realmente novo pelos corredores da feira. Houve o reforço de tendências passadas que foram aprimoradas pelos avanços tecnológicos e isso é bastante positivo. Esses 52

produtos que procuramos explorar em nossas lojas, mas estamos receosos em relação ao ano da Copa e eleições, afinal as famílias brasileiras poderão reorganizar seus orçamentos e adiar planos para reformas”. Mais confiante em relação ao calendário esportivo do país, a rede varejista Telhanorte que também esteve presente na Expo Revestir, lançou a campanha “Prepare Sua Casa para a torcida” com produtos em oferta em todos os setores das 37 lojas, muitos destes lançados na Expo Revestir. “A Expo Revestir se supera a cada edição e

somamos isso ao ano da Copa, onde apostamos no incentivo as reformas dos lares dos brasileiros com a campanha que lançamos. Nosso objetivo é lucrar como uma antecipação do Natal, período onde as pessoas costumeiramente reformam suas casas e os produtos apresentados na Revestir vão aquecer o mercado”, explica Manuel Corrêa, diretor geral do SGDB. Sobre a Expo Revestir, o varejista completa: “É a feira mais relevante do nosso setor. Este ano o evento surpreendeu a mim e todos com quem conversei, em especial pela grande evolução Abr/Jun 2014 - ShowRoom


na organização. Há um destaque em relação as outras feiras do segmento e também percebi um cuidado enorme por parte dos fabricantes, o que valoriza ainda mais a ocasião. Interagimos bem com nossos fornecedores habituais e através das nossas parcerias lançamos juntos com a Expo Revestir diversos produtos da feira, que havíamos conhecido em visitas prévias nas indústrias, como o Kit de Revestimento Coimbra e Porcelanato Lisboa HD Mix, da Portinari, os porcelanatos San Tomé HD e HD Carvalho, da Porto Ferreira e o Balkans Nude, da Incepa. Também lançamos peças da Ceusa: Revestimentos Sofitel liso e Nuance Ondas, piso polido Colon e o porcelanato Calacata Acetinado.” Para a Leroy Merlin, o ano da Copa também será lucrativo, com a inauguração de mais uma loja até o final do ano. Jolair Souza, gerente da seção de cerâmica da empresa aposta nas novas tendências para alavancar as vendas: “Graças a qualidade e diferenciação dos produtos lançados na Expo Revestir, temos a cerâmica definitivamente inserida como um componente decorativo para o lar dos brasileiros, deixando de ser uma solução somente para a área molhada e participando qualitativamente da sala, quartos ou qualquer outro ambiente. Percebemos que muitas empresas reduziram o número ShowRoom - Abr/Jun 2014

de lançamentos e, consequentemente, seu portfólio, buscando maior produtividade e melhor atendimento a nós revendedores. Baseados nisso, nos reunimos com cada um de nossos fornecedores, selecionando os produtos que entendemos que terão boa aceitação pelo consumidor, com algumas apostas de diferenciação. Prevemos o aumento de lucratividade”, encerra. A Unique, loja especializada localizada em Campinas, interior de São Paulo,

em busca de tendências para o consumidor final

também apostou alto nas novas coleções. Tereza Grecco, proprietária da revenda explica o por que não deixa de participar da Expo Revestir: “A feira é sempre uma grande oportunidade de conhecer as tendências e novidades que as principais industrias cerâmicas do mundo trazem para nosso mercado. É na feira que percebemos tendências. Nessa edição, vimos que os revestimen-

tos em grandes formatos estão com muita força, assim como peças coloridas e com relevo. Essas são grandes alternativas para quem já se cansou das pastilhas de vidro. Alem disso, há uma evolução muito grande nos produtos inspirados em aço, cobre, rochas e pedras e apostamos nisso como tendência em vendas. No momento de levar as peças para a loja, procuramos avaliar os produtos por seu design e custo-benefício. As pesquisas junto aos profissionais da área, consumidores e fabricantes, nos ajudam a tomar algumas decisões. Mas o olhar tem que ser mais critico, deixando a emoção de lado e investindo em produtos que tragam ao mesmo tempo design, facilidades de aplicação e manutenção, e custos pertinentes a nossa realidade”. De acordo com dados fornecidos pelo índice antecedente de vendas do Instituto para desenvolvimento do varejo, IDV, o primeiro quadrimestre de 2014 apresentou indicadores expressivamente superiores àqueles de 2013, 5,4% contra média de 2,1% no ano passado, sugerindo perspectivas melhores para o varejo nacional de bens duráveis, como produtos cerâmicos. A Anamaco, associação nacional dos comerciantes de materiais de construção, prevê para 2014 um desempenho 4,4% superior a 2013 e o faturamento recorde de R$ 57,42 bilhões. 53


artigo

Evolução dos tamanhos das placas cerâmicas ao longo do tempo. Fonte: o Autor

Cerâmica - evolução com design Na última Expo Revestir foi possível constatar que a inovação tecnológica atingiu um momento muito rico em relação a oferta de produtos de alto nível técnico e estético

Um dos aspectos visíveis e em acordo com a tendência foi a

valorização crescente do maior tamanho das placas cerâmicas. A própria evolução da cerâmica caminha simultaneamente com o maior tamanho. Na década de 70 predomina basicamente 3 formatos, atualmente as dimensões possíveis ultrapassam 100x300 cm (ver gráfico). A inovação tecnológica nos empurra para esta realidade, aparentemente o futuro cerâmico está fortemente vinculado a este novo propósito, como se não houvesse volta. Não podemos negar o fato de que a placa cerâmica de maior tamanho é um expressivo indicador de qualidade para todos os segmentos de mercado. Quanto maior o tamanho da placa cerâmica, mais elevado é o nível de associação a produtos de qualidade e de atualidade. 54

Simultaneamente, a inovação tecnológica evoluiu em relação a decoração da superfície, das primeiras impressões com a técnica silk-screen até os dias atuais, com decorações digitais (jatos de tintas).

As primeiras decorações da superfície, com uma única cor (silk screen). Fonte: Eliane

A decoração digital permite reproduzir superfícies de maneira impressionantemente fiéis de

outros materiais, predominando atualmente a madeira, o cimento e as pedras. Esta tecnologia utiliza o jato de tinta para impressão, não sendo necessário tocar a peça para reproduzir uma imagem na superfície dela. Condição que possibilita decorar em alto e baixo relevo na mesma peça e gerar diferentes desenhos entre peças do mesmo lote de produção, com uma riqueza gráfica e variabilidade tão natural que leva o mais experiente ceramista a ficar em dúvida se está diante de um excelente produto cerâmico ou de uma madeira natural. Tudo isto propiciou que algumas vantagens existentes no uso do produto cerâmico começassem a ser percebidas pelo público especificador com maior benefício do que o existente no produto natural, deixando a cerâmica de ser avaliada preferencialmente Abr/Jun 2014 - ShowRoom


apenas como um produto substituto do natural. Porcelanato Essence Decor Neutro da marca Eliane, decorado digitalmente. Fonte: Eliane

Porcelanato esmaltado Pier 20x120 cm - amadeirado da marca DecorTiles, exemplo de produto cerâmico decorado digitalmente. Fonte: Eliane

Mas paralelamente à esta realidade tecnológica, percebe-se um fenômeno curioso: a consolidação de placas cerâmicas maiores reproduzindo graficamente peças de dimensões menores. Chega a parecer uma contradição. Esta decoração da superfície normalmente ocorre com desenhos de diversos estilos, podendo ser repetidos ou com variações aleatórias de cores, efeitos e de tamanho, na mesma placa. Como exemplos mais evidentes podemos citar os produtos inspirados por ladrilhos hidráulicos, pela azulejaria portuguesa ou motivos florais, utilizando o estilo de patchwork ou não.

Estrutura do produto Essence Decor da marca Eliane – porcelanato esmaltado decorado digitalmente. Fonte: Eliane

Encontraremos várias interpretações para explicar o motivo de tanto sucesso deste estilo de produto. Interpreto que o sucesso da oferta de tamanhos maiores que apresentam a reprodução gráfica de peças menores na sua ShowRoom - Abr/Jun 2014

superfície, está associado à praticidade da cerâmica com a maior riqueza de cores e efeitos que favorecem a liberdade de criação e aumentam a possibilidade do ambiente projetado ser percebido como exclusivo ou personalizado. No processo de escolha o desejo de decorar ou, de se expressar de acordo com o seu estilo, gostos e preferências, é lá no fundo da alma o maior e real desejo do consumidor ao comprar o produto cerâmico.Outro desejo será despertado quando uma boa parcela da população, ao ser visualmente atraída pelo design de uma placa cerâmica, toca a superfície da peça com uma das mãos, num gesto comum de julgamento da visão. A superfície é lisa como parece ser? Possui relevo ou micro texturas como aparenta ter? Este gesto muito comum da mulher (maior responsável pela escolha) é uma avaliação da facilidade de limpeza.

longo do tempo, que não “enjoe”, “canse” ou “envelheça rápido”, sem modismo. Ou seja, que seja “perene” mas, este “ser perene” já começa a ser estimado com algo entre 5 e 10 anos. Um indivíduo irá comprar produto cerâmico 2 ou 3 vezes ao longo de sua vida. Por este motivo a cerâmica é desejada também pela sua resistência, durabilidade. Uma característica intrínseca deste material. Esta perspectiva que evidencia um momento, muito rico por sinal, em oferta de diferentes tamanhos, estilos, efeitos e cores, também sinaliza o início de um novo ciclo, do resgate da cerâmica na sua essência, sendo percebida como um elemento decorativo de alto valor histórico/cultural, funcional e estético. A cerâmica é uma tradição que une o que é novo, que caminha, se renova, se inova, e não perde a sua posição como revestimento preferido ao longo desse caminho. E toda esta transformação está sendo comunicada pelo design. O design reflete esta mudança, nos atualiza, nos diferencia e constrói o futuro.

Porcelanato Blue Memory da marca DecorTiles decorado digitalmente. Fonte: Eliane

Percebam que na concepção do usuário, o design do produto cerâmico está associado ao conceito de beleza e à perenidade. Querem “algo mais clássico”, não “datável”, que não “incomode” ao

Sérgio Ruzza - coordenador de design e portofólio de Eliane Revestimentos 55


internacional

Sobe!

Brasil marca presença com 16 empresas de revestimentos cerâmicos na 25ª Coverings ensejando a firme retomada do mercado norte americano que volta a crescer a taxas chinesas principalmente no segmento residencial 56

Abr/Jun 2014 - ShowRoom


Grupo Brasileiro na Coverings 2014, em Las Vegas Convention Center no estado de Nevada

A

Coverings, mais importante feira para o segmento de revestimentos cerâmicos do mercado norte americano, comemorou 25 anos de existência com a edição 2014, que aconteceu entre os dias 29 de abril e 2 de maio, no Las Vegas Convention Center, no estado de Nevada. O evento atraiu milhares de distribuidores, revendedores, fornecedores, especificadores e fabricantes que queriam conhecer as tendências no setor e inovações. O mercado americano contou com a participação de 16 indústrias brasileiras, promovidas pela Anfacer: Alfagres, Angelgres, Antigua, Carmelo Fior, Cecrisa, ShowRoom - Abr/Jun 2014

Cristofoletti, Eliane, Formigres, Incefra, Lanzi, LEF, Pamesa, Pisoforte, Cerâmica Portinari, Porto Ferreira e Villagres que apresentaram seus principais lançamentos entre expositores de cerca de 50 países para revendedores e especificadores dos Estados Unidos, Canadá, América Central e Caribe.

retomada econômica “Os Estados Unidos, apesar de passarem ainda por um processo de lenta recuperação econômica, são, sem dúvida, relevantes para a indústria brasileira. Por isso, não podemos estar afastado deles,

que são os maiores importadores mundiais de revestimentos. A Coverings tem sua significância pela presença de grandes players mundiais do setor, permitindo às empresas expositoras acompanhar mais de perto seus concorrentes internacionais, bem como avaliar o comportamento do mercado mundial no setor”, apontou o superintendente da Anfacer, Antonio Carlos Kieling. O foco da participação brasileira é ampliar os mercados de produtos cerâmicos e consolidar internacionalmente as coleções fabricadas em território nacional. O objetivo também é identificar novos parceiros e oportunidades 57


internacional de negócios com os mercados das Américas do Norte e Central. “Se o mercado americano não fizer parte da nossa mira, qual faria? É a maior economia mundial”, diz Marcus Ramos Junior, diretor da Pamesa Brasil, indústria de parceria espanhola com sede nacional em Recife: “A Coverings nos surpreendeu. Chegamos com uma expectativa muito baixa em

Pamesa: Marcus Ramos Jr ao centro

função do câmbio desfavorável e da grande mudança de portfólio com os produtos que fizemos recentemente e simplesmente saimos com a melhor feira dos Estados Unidos da nossa história, tanto em volume quanto em faturamento e preço médio. Tivemos um grande volume de negócios com clientes da América Central e Caribe, já que imaginávamos que uma feira na costa oeste perderia parte desta clientela e colocamos nossos novos produtos em praticamente todos os nossos habituais clientes americanos, o que demonstra apetite de uma economia nitidamente em recuperação”, completa.

distribuição local A Antigua, sediada em Araras, interior de São Paulo, esteve pela primeira vez na Coverings e traz boas perspectivas. Frederico Chrestesen, diretor da indústria, comenta os planos pós-feira: “O mercado americano é o mais importante para nós e obtivemos resultados bastante satisfatórios. Houve um grande interesse pela coleção exposta e, consequente58

mente, temos a intenção de abrir uma central de distribuição dos nossos produtos. Nenhum negócio foi fechado lá, mas muitos estão em vista e pretendemos iniciar a distribuição na América

Márcio Muller, a tendência para a exportação foi fortificada: “Recebemos mais de 80 empresas de 14 países, o que representa uma melhoria no mercado estaduniense, bastante estratégico para nós.

Antigua: à direita Frederico Chrestesen

Portinari

do Norte e Central em julho, com mais de 25 lojistas”. O administrador falou ainda da experiência em exportar, presente desde a fundação da Antigua: “Sempre fomos uma empresa exportadora. Há 8 anos, 80% do que se fabricava na empresa era destinado à exportação. O mercado nacional foi uma consequência do trabalho de exportação. Infelizmente, por motivos da situação econômica em 2009 e também por motivos gerenciais, nossa distribuição nos EUA foi muito prejudicada, mas sentimos que a economia está em processo contínuo de recuperação”, conclui.

Recebemos ainda visitantes do Canadá, México, América Central e Austrália, o que nos proporcionou a ampliação nos negócios internacionais.” A Cecrisa, que recebeu em seu stand mais de 150 empresas, planeja retornar na edição de 2015. Márcio Colle Figueiredo, gerente de exportação da Cerâmica Portinari, fala da consolidação no mercado exterior: “A Coverings foi e sempre será um evento que nos permite realizar bons negócios, fortalecer nossas alianças comerciais e projetar nossa marca no exterior. Nesta edição, superamos nossa meta comercial o que nos dá força para dar continuidade em nosso plano de expansão mundial através de alianças sólidas”.

relacionamento comercial As indústrias do sul do Brasil também obtiveram excelentes resultados na Coverings. A Eliane fechou a edição com um volume

resultados positivos Até mais otimistas com o mer-

Eliane

Cecafi

de vendas de $ 750.000,00 e, de acordo com o gerente comercial

cado americano estavam os produtores europeus, até porque a Abr/Jun 2014 - ShowRoom


Incefra

crise nos mercados domésticos de Itália e Espanha ainda é forte. Vittorio Borelli, presidente da Confindustria Ceramica ressaltou que o desempenho do segmento residencial cresceu cerca de 10% ano passado e a Itália obteve um crecimento 60% superior no geral. Sem citar números Pedro Riazza, diretor geral da Ascer, fez um balanço muito positivo da feira, que é a principal porta de entrada para o mercado americano, vital para os espanhóis nesse momento. Não menos otimista estava Edson Gaidzinski Jr., presidente da Anfacer, para quem o Brasil retomou bom posicionamento e os sinais de recuperação são bem motivadores para o desenvolvimento de produtos para este mercado.

TCNA: Claudio Bizzaglia e amigos

Tiles of India visita o estande Anfacer

NTCA: interesse no Brasil

expectativas para 2015 A participação dos EUA no mercado de revestimentos cerâmicos cresceu significativamente em 2014 somando um total de 22.500 profissionais de todo o mundo pelos corredores do evento, expondo ou negociando. Esse número é 22% maior do que a última edição da feira. Os principais segmentos participantes puderam realizar bons negócios, em especial varejistas, distribuidores e fabricantes, que cresceram 12, 16 e 36%, respectivamente. Para 2015, a meta é ultrapassar os 975 expositores deste ano e atrair indústrias da região da Eurásia e o mercado asiático. A próxima edição da Coverings será realizada de 14 a 17 de abril de 2015 em Orlando, no estado da Flórida. ShowRoom - Abr/Jun 2014

Donato Grosser apresenta os dados da recuperação do mercado norte americano

Mapei: preocupados com o Brasil

Com a Confindustria Ceramica

Selfies: Inma, Arpi, Bob Harar, Pedro Riazza, Michael Johnson e Marcus Amato 59


trade marketing

“Manter uma equipe de promotores qualificada, treinada e motivada é vital para a conquista de rentabilidade e liderança de mercado” - Leia a entrevista exclusiva à ShowRoom dada por Cíntia Bérgamo, diretora executiva da Inter-Ação

O que deseja o consumidor? É importante o uso de ferramentas de marketing promocional e informações corretas para gerir o relacionamento entre indústrias e revendas e assim identificar as necessidades do consumidor final de revestimentos cerâmicos

F

ormada em administração de empresas com especialização em gestão estratégica de negócios, gestão de pessoas, marketing, merchandising e inteligência de mercado, Cíntia Bérgamo é diretora executiva da Inter-Ação, empresa especializada em serviços de promoção de vendas e ferramentas de marketing, que atende as principais indústrias de revestimentos cerâmicos e revendas de materiais de construção no país. Com uma equipe exclusivas de repositores, promotores de vendas, coordenadores de merchandising e treinamento, Cíntia nos conta a importância de entender o que procuram os consumidores e assim, gerir de maneira eficiente as marcas. SR- Qual o panorama atual da indústria e varejo? Cíntia- Atualmente os homecenters trabalham com enorme número de produtos e marcas em 60

seu mix, com produtos importados e nacionais, aparentemente similares mas com preços extremamente diferenciados. Fica cada vez mais difícil para que a equipe de vendas domine e organize todas as especificações dos produtos, quantificações e recomendações. É extremamente importante que o consumidor esteja assistido por profissionais qualificados no momento da recomendação de um produto, bem como no momento de calcular o material a ser utilizado: metros, número de peças, margem de perda, disponibilidade dos produtos, prazo de entrega. É necessário que estes profissionais estejam cientes dos lançamentos e tendências de todas as marcas presentes na loja. Os consumidores estão cada vez mais exigentes e informados e dão prioridade às lojas que mantenham um estoque dos produtos comercializados ou que ofereçam agilidade na entre-

ga, com preços competitivos e pós-venda eficiente. SR- Como sua empresa contribuiu para esse processo? Cíntia- Na Inter-Ação prestamos serviços de trade marketing, que objetiva o desenvolvimento do relacionamento entre indústrias e canais de venda. Nosso trabalho é identificar as necessidades existentes entre as marcas dos produtos, os pontos de venda e o que os consumidores buscam para desenvolver ações personalizadas de promotoria de vendas, merchandising e comunicação. Capacitamos e treinamos profissionais para estas tarefas e possuímos bastante experiência em revendas de materiais de construção, que são cerca de 70% dos nossos clientes. Sugerimos ações para manter mix de produtos adequados, ações para estimular vendas de produtos com baixa rentabilidade, minimizar ações de Abr/Jun 2014 - ShowRoom


produtos dos concorrentes, aumentar share junto ao setor, loja, revenda e região. Neste ramo, posso citar que a vantagem de maior destaque destas ações é o aumento da rentabilidade, porém o nosso trabalho proporciona troca de informações estratégicas, maior e mais transparente relação entre as revendas e a indústria, parceria e relações duradouras e valor agregado à marca. Além do mais, ações específicas de marketing para vendas desvinculam a ideia de que o preço é o único fator decisivo no momento de compra e desta forma agrega valor ao apresentar ao cliente todos os benefícios e vantagens que seus produtos oferecem.

apoiado por profissionais e psicólogos experientes não somente com a função à ser desenvolvida, mas também com o produto que iremos trabalhar, lojas e seus dirigentes. Detectamos necessidades e providenciamos treinamentos e capacitação adequada, com as informações comerciais e estratégicas de nossos clientes. Manter uma equipe de colaboradores qualificada, preparada e motivada é vital para a conquista

de rentabilidade e liderança de mercado, em especial nas ações de trade marketing. Uma gestão eficiente da equipe, repassando estratégias e conhecimento é importante. Há profissionais muito bem remunerados porém mal direcionados ou estagnados, assim como é comum encontrar profissionais de grande potencial que não são reconhecidos. A relação de troca permanente é importante para o alcance do sucesso.

SR- Qual a importância do trade marketing em revendas? Cíntia- As ações de trade marketing e promoção de vendas são extremamente importantes para conquista de melhores resultados, seja nas vendas, lucratividade ou imagem da revenda e do produto. Não haverá futuro para empresas que não investirem nestas ações. Na verdade, não haverá futuro para empresas sem informação, sem gestão dos pontos de venda e marca. As indústrias precisam estar atentas e acompanhar o cotidiano das lojas, além de outros fatores como concorrência, necessidades e oportunidades. Na loja de material de construção, compreender o que e como os clientes pensam e agem no momento da compra é uma forma eficiente de aumentar as vendas, de firmar marcas e ainda proporcionar uma experiência de compra mais agradável para os consumidores. SR- Como selecionar os profissionais adequados? Cíntia- Mantemos um banco de talentos nacional, com profissionais aptos a desenvolverem diversos cargos e funções. Nosso processo seletivo é diferenciado, ShowRoom - Abr/Jun 2014

61


empresa

Em todo o país Gerson Silveira, gerente comercial da Carmelo Fior, abaixo o anúncio oficial da compra feito na Coverings em abril

Cecafi anuncia a aquisição do controle da Pisoforte no sul e juntamente com sua nova unidade no nordeste visa uma presença nacional

Foi aunciada durante a Coverings, em abril deste ano, a aquisição da Pisoforte de Santa Catarina pela paulista Cecafi. As negociações vinham desde 2013 e a nova gestão seguirá os moldes da matriz. A produção total das fábricas soma em torno de 72 milhões de m² anuais. Gerson Luiz Silveira, gerente comercial da empresa, conversou com Showroom sobre a nova aquisição.

SR- Haverá integração de marcas e produtos com a Cecafi? Gerson- A gestão da Pisoforte será de inteira responsabilidade da Cecafi, desde a parte administrativa, financeira, industrial chegando até a área comercial. Contudo, se manterá o histórico, experiência, quadro de funcionários e credibilidade que a Pisoforte adquiriu durante os mais de 25 anos desde a sua fundação.

SR- Como ocorreu essa aquisição da Pisoforte pela Cecafi? Gerson- A Carmelo Fior iniciou a negociação com a Pisoforte de Criciúma, SC, em meados de 2013 e em abril de 2014 adquiriu o controle majoritário da empresa. Os principais fatores foram o ótimo posicionamento da marca no mercado e também a sua localização geográfica, pois Santa Catarina é um dos maiores pólos produtores cerâmicos do Brasil e o mais tradicional.

SR- A Cecafi também completou 25 anos em maio com um projeto de expansão no nordeste. Qual importância dessa aquisição no sul para a tipologia de produtos? Gerson- Acreditamos que para ser perene no mercado cerâmico brasileiro algumas variáveis são fundamentais, como produtividade, qualidade, competitividade, política comercial e a necessidade de estar próximos aos pólos consumidores. Por isto

62

em 2011 iniciamos a produção na Arielle, empresa situada em Nossa Senhora do Socorro, Sergipe, levando em consideração que o Nordeste é a região que mais cresce no Brasil. Atualmente essa fábrica produz em média 1.450.000 m² mensais e todas linhas são via seca. SR- Qual a estimativa de produção total e objetivos futuros? Há investimento em exportação? Gerson- Atualmente as produções dos três pólos somam 72 milhões de m² anuais ou seja 6 milhões m2 mensais. A Carmelo Fior tem um ótimo volume de exportação e, historicamente, a Pisoforte também tem um viés voltado ao mercado externo. Portanto, para os próximos anos almejamos um crescimento significativo nas exportações, sem nunca desviar a atenção do mercado interno que é nosso foco principal. Ainda sobre exportação, hoje temos um departamento exclusivo para administrar este canal, pessoas especializadas, com gerenciamento e agentes nos diversos mercados, atendendo mais de 50 países. SR- Como mede a participação do grupo na Coverings 2014? Gerson- Usamos muito as feiras para realizarmos negócios, prospecção de clientes e manutenção dos mesmos. Para a nossa empresa, a principal feira de negócios internacionais é a Expo Revestir, porém a Coverings vem nos surpreendendo positivamente, não tanto pelo número de visitantes, mas pela excelência da qualidade dos mesmos. Nesta Coverings, realizada em abril 2014, fechamos um volume razoável de vendas e não menos importante, na nossa concepção, foram as prospecções de vários novos clientes em mercados que ainda não atendemos e nos quais queremos ampliar nossa presença e participação. Abr/Jun 2014 - ShowRoom


ShowRoom - Abr/Jun 2014

63


ShowRoom edição 90-91