Page 1

REVISTA MUNDO CERÂMICO - ANO XXV - Nº 196-197 - R$ 12,00

www.mundoceramico.com.br

Vote no PRÊMIO MUNDO CERÂMICO Acione o QRcode acima e decida quem vai ganhar o Prêmio em 2017

www.facebook.com/mundoceramico www.twitter.com/mundoceramico

coverings

Inspiração incondicional


lamberti brasil

produtos químicos ltda.

Lamberti é uma companhia química italiana e privada, que se estabeleceu em 1911 com um forte compromisso em pesquisa e desenvolvimento, produção e fornecimento de produtos auxiliares para a indústria. Conta com aproximadamente 1200 colaboradores a nível mundial.

laboratórios da Lamberti, em Fiorano, Albizzate e Onda (Espanha), envolvidos no negócio cerâmico estão fortemente unidos para proporcionar mais rápido e melhor inovação na indústria cerâmica, com apoio técnico eficaz e excelente coordenação a nível mundial com todas as filiais.

As diferentes tecnologias do Grupo Lamberti são: . Derivados de polissacarídeos (celulose e guar) . Polímeros sintéticos base água (poliacrilatos e poliuretanos) . Oleoquímica (tensoativos) . Produtos de químicas finas (fotoiniciadores)

Os tipos de produtos da Lamberti para a indústria cerâmica incluem:

A Lamberti Brasil tem atuado há mais de 40 anos na indústria Cerâmica, fabricando aditivos e especialidades químicas para produção de revestimentos cerâmicos, sanitários, louça, cerâmica técnica, refratários e vidro. Com a perspectiva de assegurar em nossos mercados globais, que exigem níveis muito altos de serviço e suporte técnico, em 2005 se tomou a decisão de criar um “Centro Cerâmico de Excelência”, no coração da região italiana de cerâmica por excelência em Sassuolo e Fiorano. Os

. Os aditivos para revestimentos cerâmicos, satisfazendo as necessidades de cada passo do processo da produção, incluindo uma linha de produtos para Terceira Queima e coadjuvantes para decoração digital. · Especialidades químicas que contribuem para redução de custos e maior qualidade na produção de sanitários · Os produtos para cerâmica técnica e refratário · Soluções inovadoras na decoração de vidros planos

O compromisso da Lamberti é melhorar a vida cotidiana através das especialidades químicas recentemente desenvolvidas. O Grupo alcança seus objetivos através das mais altas normas de qualidade e do trabalho em equipe eficaz entre os colegas.


SUMÁRIO Revista Mundo Cerâmico nº 196-197 - Mar/Jun 2017

EXPO REVESTIR Mesmo em uma conjuntura adversa a feira do revestimento sacudiu o marasmo que vinha tomando da economia e gerou uma espiral muito positiva em repercussão de negócios no setor de materiais de construção

ANFACER O sonho longamente acalentado da sede própria foi finalmente realizado na gestão de Heitor de Almeida Neto, que fez questão de ressaltar a longa, diligente e competente gestão de seus antecessores ao longo de 33 anos da entidade

Revista ShowRoom ed 106-2017

16

expo revestir e coverings

conheça as novidades das feiras americanas

COVERINGS

20

Veja as novidades da feira, como o Brasil atuou. As apresentações na íntegra de Donato Grosser e Santo Torcivia sobre tendências no Mercado EUA, e um instigante artigo sobre Internacionalização da produção cerâmica por Jorge Martins

MODULA DAY

Veja em ShowRoom as principais novidades apresentadas na Expo Revestir e na Coverings deste ano

37 ENTREVISTA

22

A indústria cerâmica do Brasil deveria prestar mais atenção à esta solução de armazenagem empregada pelas maiores cerâmicas do mundo que não visa apenas economia de espaço, mas otimização de toda a operação

FORN&CER

32

Aspacer realiza a 9ª edição do Forn&Cer - Encontro Internacional de Fornecedores e Cerâmicas ao lado da sede da entidade. Será realizado também o 7º Congresso da Indústria Cerâmica de Revestimento

34

Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

O Gruppo Siti B&T da Itália tem uma atenção especial com o Brasil. Nesse sentido contratou no início deste ano André Parisi para dirigir sua operação por aqui. O que chamou a atenção da direção da empresa foi seu conhecimento no setor e experiência internacional

50 


EDITORIAL

ed 196-197 postagem em junho 2017

Publisher: Lazzaro Menasce lazzaro@menasce.com.br (jornalista responsável)

Conselho Editorial Heitor Ribeiro Neto– pres. da ANFACER Natel de Moraes – pres. da ANICER Benjamin Ferreira- pres. da ASPACER José O. A. Paschoal – pres. do CCB Walter G. Felix – pres. do SICCESP/FIESP Redação Selma Menasce selma@menasce.com.br Pesquisa Editorial Selma Menasce selma@menasce.com.br Publicidade Brasil – SP Ricardo Menasce fone +55 (11) 3822 4422 publicidade@menasce.com.br Impressão: Prol Gráfica Distribuição: Correios Publicação bimestral de

Alameda Olga, 422 cj. 108 – Barra Funda 01155-040 – São Paulo – SP Fone + 55 (11) 3822 4422 Fax +55 (11) 3663 5436

e-mail: info@menasce.com.br http: www.mundoceramico.com.br Registro no INPI sob número 816494703 As opiniões de Mundo Cerâmico não são necessariamente as de seus articulistas. Autorizada a reprodução de artigos desde que citada a fonte. Capa: foto Coverings LM Imagens, textos e opiniões de mensagens publicitárias são de responsabilidade dos respectivos anunciantes. Associada à:

Facilitadores

C

onversando com um amigo me dei conta do quanto estamos bem e quanto todos empresários adoram chorar. Claro que é difícil empreender. Se fosse fácil bastava ser o Joesley, não é mesmo? Obviamente refiro-me a empresários sérios. Que são maioria. Mas há uns ruídos entre indústria e comércio que complicam um pouco o jogo. A indústria deveria entender como funciona o varejo para facilitar o escoamento. E às vezes a coisa empaca por pequenas bobagens e teimosias. Não quero dar nome aos bois, mas tenho certeza de que muitos de vocês, que passam por esses problemas, sabem que com um pouco de boa vontade se ganham pontos no mercado. Principalmente nessas épocas difíceis é que precisamos de facilitadores.

CARTAS Estradas vicinais

Fábrica na Rússia

Obrigado pelo reconhecimento. Tenha certeza de que sua luta e conduta, servem de inspiração no contínuo trabalho em defesa do setor cerâmico, em especial, o paulista. Você também faz parte dessa conquista! Um grande abraço, desse que muito te admira. Luis Quilici - Aspacer

I would like to inform you that I have published a new story in the blog. It is about the opening of the new facility in Russia. Francesca Cuoghi - System

Siga-nos:

www.twitter.com/mundoceramico www.facebook.com/mundoceramico

Faça contato conosco: Al. Olga 422 cj 108 - Barra Funda 01155-040 - São Paulo - SP - Brasil tel: +55 (11) 3822 4422 fax: +55 (11) 3663 5436 info@menasce.com.br redacao@menasce.com.br



LM

Foto Sr. Geraldo pediu para que eu lhe enviasse a foto em anexo, como lembrança de um bom momento “junto ao amigo”. Manda-lhe também um grande abraço. Sueli Bozzi - Cerâmica Atlas

Coverings Coverings 2017 has announced the winners of its 2017 Best Booth Awards. The Overall Best in Show honor was presented to Florim Ceramiche. Additional Best in Show awards were given to Grespania, Gruppo Ceramiche Ricchetti, Porcelanite Lamosa, Ceramiche Refin, StonePeak Ceramics, and Vives. Josh Schoenfelder - Sharp Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Braço a laser

Estão sendo realizados estudos de nova metodologia de ensaios com braço a laser para a medição das características geométricas de placas cerâmicas em grandes formatos. A iniciativa, em fase inicial de testes, conta com a parceria da Faro (empresa que desenvolve e comercializa tecnologia de medição em 3D).

Comissão de Telhas

Está marcada para o dia 06 de julho a 1ª reunião da Comissão de Estudo Telhas Cerâmicas (ABNT/CE179:000.002), que acontecerá na Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC, Sala 02 – NEXI – 1º Andar, das 13h às 17h30. Na ocasião, serão discutidas a leitura e aprovação da minuta de ata da reunião de instalação da comissão e a revisão da NBR 15.310 – Componentes Cerâmicos – Telhas – Terminologia, requisitos e métodos de ensaio. A ABNT, único foro de normalização nacional, mediante a demanda de normalização no campo da Cerâmica Vermelha, criou a Comissão de Estudo Telhas Cerâmicas (ABNT/CE179:000.002), para discutir e estabelecer, por consenso, regras, diretrizes ou características para o referido assunto. Os interessados devem confirmar presença pelo cb179@abnt.org.br. 

Pointer recebe certificação nacional do PSQ Selo do PSQ integra programa de qualidade promovido pelo Ministério das Cidades. A fábrica alagoana Pointer – uma empresa do Portobello Grupo – acaba de receber uma importante certificação da Anfacer, Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres e do CCB, Centro Cerâmico do Brasil. A partir de agora, a Pointer está qualificada junto ao PSQ, Programa Setorial da Qualidade de Placas Cerâmicas para Revestimento, um diferencial que destaca a qualidade e o rigor ao cumprimento das normas técnicas no sistema de produção. O produto destacado, de forma específica, foi o Bllb Esmaltado da Pointer, no atendimento de regras da ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas e do Inmetro, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – respectivamente a NBR 13.818:1997 e Portaria nº 412/2014. Este selo do PSQ atesta que a Pointer está qualificada junto ao PBQP-H, Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat, promovido pelo Ministério das Cidades. Ele é um instrumento para

organizar o setor da construção civil em torno da melhoria da qualidade do habitat e a modernização produtiva, através da qualificação de construtoras, mão de obra, fornecedores de materiais e serviços, entre outros. “É um reconhecimento por parte dos mecanismos de controle do governo federal da dedicação e compromisso com qualidade que temos na fábrica. Contamos com um parque industrial bastante moderno e eficiente, com máquinas que nenhuma outra empresa possui no Brasil. Mas, acima de tudo, contamos com o crivo de qualidade de nossos colaboradores, que supervisionam todo o processo. Este selo também atesta e reconhece o esforço deles em entregar o melhor produto para nossos clientes”, afirmou Diógenes Ghellere, diretor geral da Pointer. O certificado foi emitido no começo de abril e tem validade até o início de junho, pois a cada nova auditoria, um novo documento é emitido. Neste período, a Pointer pode empregar o selo do PSQ em diversos materiais de sua comunicação visual, de cartazes e cartões de visita até banners físicos e virtuais.

Bizzaglia eleito presidente do TC189/ISO para 2018

Claudio Bizzaglia, Diretor de Serviços de Laboratório Council of North

America, foi eleito presidente do Comitê TC189 da ISO a partir de janeiro de 2018. Bizzaglia sucederá Svend Hovmand, ex-presidente do Conselho de Crossville Inc. Svend Hovmand: “Claudio é qualificado excepcionalmente para conduzir bem o comitê do ISO TC189, porque tem a experiência internacional pois trabalhou na Europa, América do Norte e Sul, Ásia e África,” Hovmand afirma. Além de sua experiência em fábricas, tem conhecimento de quase 10 anos dirigindo o laboratório do TCNA. Para Claudio Bizzaglia, que fala fluentemente o português também: “É uma honra representar o TCNA e servir a indústria neste comitê internacional”, diz. Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Com Migratech, LB dobra presença no Brasil

Graças à suas características inovadoras, a Migratech, carro chefe do sistema de moagem da LB, conquistou o mercado brasileiro. O primeiro fornecimento de uma linha completa de microgranulação foi realizado em 2016 para a Incesa, uma das plantas de ponta no Brasil. Em seguida, em abril deste ano, a empresa assinou um acordo comercial com a Portobello para o fornecimento de uma linha de granulação a seco para a fábrica Pointer em Maceió. A nova tecnolo-

gia da Migratech permite a produção de revestimentos cerâmicos em formatos maiores, aumentando a resistência mecânica e diminuindo o percentual de absorção de água. Outra característica que coloca essa tecnologia em vantagem no mercado mundial é o menor custo de manutenção do equipamento, a significativa redução do consumo energético e o menor impacto ambiental graças à redução da emissão de dióxido de carbono e ao menor consumo de água.

Palestra da Anicer

Em 15 de maio, o consultor técnico da Anicer, Antônio Pimenta, realizou uma apresentação aos alunos do curso de Mestre de Obras, no Senai Tijuca/RJ. Com o tema “Norma de Desempenho (NBR 15.575) e os Produtos Cerâmicos”, a palestra abordou os fundamentos da Norma de Desempenho, onde foram apresentados casos reais de não conformidades em obras e as principais características dos produtos cerâmicos convencionais e inovadores para o atendimento a referida Norma.

SOLUÇÕES EM POLIMENTO E ESQUADREJAMENTO

Squadra® Dry Premiado sistema inovador, ecosustentável de resfriamento a ar

- MÁQUINAS PARA POLIMENTO E RETÍFICA LATERAL - Equipamentos para indústrias cerâmicas e químicas - Abrasivos diamantados metálicos e resinóides - Sistemas de tratamento de água - Peças de reposição - Assistência técnica permanente

Representação e distribuição no Brasil

Rua Dr. Mário de Moura Albuquerque, 460/462 CEP: 05633-010 - São Paulo - SP Fone: + (11) 3772-6081

fone/fax: + (11) 3773-6076 - www.wmazzoni.com.br - e-mail: mazzoni@wmazzoni.com.br Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017




Programa 5S no CCB

Visando melhorias nos laboratórios, a primeira fase do treinamento do programa 5S aconteceu 02 de maio, na sede do CCB. Modificar e aprimorar o ambiente de trabalho pensando também em reduzir o desperdício, os custos e aumentando consequentemente a produtividade, o layout e a facilitação de tarefas, são os principais benefícios da implementação do Programa 5S trazido pelo CCB à sua equipe. O Programa é uma filosofia utilizada para organizar a empresa baseada em cinco palavras japonesas que, traduzidas, formam os “5 sensos”: Senso de utilização (SEIRI), Senso de organização (SEITON), Senso de limpeza (SEISSO), Senso de higiene (SEIKETSU) e Senso de autodisciplina (SHITSUKE). De acordo com a encarregada da Qualidade do CCB, Fernanda Castelo, o principal objetivo da implementação do Programa 5S no CCB é modificar o ambiente de trabalho e as atitudes das pessoas. “Além de melhorarmos a qualidade de nossos serviços, também influenciaremos de forma positiva na vida dos colaboradores”, disse Fernanda reforçando que, a princípio, foram planejados três treinamentos a toda a equipe CCB. O primeiro deles realizado na própria sede do CCB, foi sobre os conceitos básicos. “Neste primeiro dia de treinamento abordamos os conceitos gerais a respeito do programa 5S , bem como a sua origem, os objetivos e um pouco sobre cada senso”, disse. 10

Vendas caem 6,6% em maio, diz Abramat O faturamento deflacionado da indústria brasileira de materiais de construção em maio recuou 6,6 por cento sobre igual mês de 2016, mas cresceu 8,8 por cento ante abril deste ano, informou nesta sexta-feira a entidade que representa o setor, Abramat. De janeiro a maio, as vendas de materiais acumularam baixa de 7 por cento ante os cinco primeiros meses de 2016. Em 12 meses, a queda foi de 8,9 por cento, segundo a associação. “As projeções para os próximos meses ainda mostram quedas, mas não tão expressivas quanto as observadas no ano anterior”, informou a Abramat. Em maio, o segmento de base teve faturamento deflacionado 6 por cento menor frente ao mesmo

mês de 2016, e o de acabamento vendeu 7,5 por cento menos na mesma comparação. No acumulado do ano, as quedas foram de 7,1 e 6,9 por cento, respectivamente, de acordo com a associação. No mês passado, o nível de emprego no setor com um todo diminuiu 5,4 por cento ante maio do ano passado, mas subiu 0,1 por cento em relação a abril. Em 12 meses, a retração acumulada foi de 7,9 por cento. “O alto nível do desemprego, dificuldades com crédito e a crise política afetam a confiança dos agentes econômicos, postergando o consumo e os investimentos no setor”, explicou a Abramat, que prevê recuperação nesses segmentos a partir do segundo semestre.

Vendas crescem 5% em maio, diz Anamaco Vendas do varejo de material de construção crescem 5% em maio. De janeiro a maio, setor registra alta de 6%. As vendas no varejo de material de construção no mês de maio tiveram desempenho 5% superior ao registrado em abril. Na comparação com maio de 2016, o volume de vendas no mês foi 9% superior. Os dados são da Pesquisa Tracking mensal da Anamaco, que entrevistou 530 lojistas entre os dias 26 a 31 de maio. De acordo com o relatório, o setor apresenta 6% de crescimento de janeiro a maio. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o dado é negativo: -6%. “Depois de dois dos piores anos da história do nosso setor, estamos apresentando um ritmo constante de recuperação que foi bastante influenciado pela liberação dos recursos das contas inativas do FGTS. Segundo o IBGE e a Pesquisa Mensal do Comércio, dos R$ 5,5 bilhões liberados em março, mais de R$ 594 milhões (cerca de 22,4% do total) foram gastos no nosso setor e isso teve uma influência muito positiva nas nossas vendas”, explica Cláudio Conz, presidente da Anamaco. Ele ressalta que o setor

vem reagindo modestamente desde o final do ano passado. “Com dois anos de retração econômica, qualquer recuperação precisa ser muito estudada e comemorada, e temos dado sinais que nos deixam muito otimistas. Nossos números sempre melhoram quando há um aumento de oferta de crédito no mercado. Além da liberação dos recursos das contas inativas do FGTS, o Cartão Reforma é outra medida que deve impactar positivamente o nosso desempenho, afinal o programa deve atingir o teto de R$ 1 bilhão só em 2017”, completa. Todas as regiões apresentaram resultados favoráveis, com destaque para o Norte e Centro-Oeste onde 46% e 43% dos lojistas, respectivamente, tiveram volume de vendas em média 16% superior a abril. No Nordeste, 76% dos entrevistados registraram aumento de vendas entre 10% e 20% no período. Já no Sul, 50% dos lojistas afirmou que teve aumento de vendas de até 10%, enquanto que 86% dos comerciantes do Sudeste registraram alta de 10% a 20%. Para junho, 54% dos lojistas espera que o volume de vendas continue crescendo no mês. Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Novas unidades Minha Casa Minha Vida

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciou na última sextafeira, 2 de junho, a contratação de 25.664 unidades habitacionais para a faixa 1 do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), na modalidade Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), que contempla famílias com renda mensal bruta de até R$ 1,8 mil. A previsão é de que as contratações dessas unidades, que contemplam 122 propostas selecionadas pelo Ministério em 77 municípios das regiões Sudeste

Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

(49), Nordeste (40), Sul (18) e Norte (15), estejam concluídas em até 180 dias. O investimento previsto é de R$ 2,1 bilhões. De acordo com ministro Bruno Araújo, a meta para 2017 é contratar 170 mil novas unidades habitacionais para esta faixa do programa. Desse total, 100 mil unidades por meio do FAR. O anúncio ocorreu durante coletiva à imprensa no Palácio do Planalto, em Brasília, que também contou com as presenças do presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, e da secretária Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Maria Henriqueta Arantes Ferreira Alves. “O anúncio do primeiro lote de seleção do FAR 2017 tem como principais elementos a geração de 30 mil empregos diretos, com a contratação de mais de 25 mil unidades habitacionais”, destacou o ministro.

Honra ao Mérito

Em 6 de maio a Aspacer realizou a 15ª edição do Prêmio Mérito Cerâmico, para homenagear os colaboradores que mais se destacaram nas indústrias paulistas de revestimento cerâmico. Ao todo, 38 profissionais receberam o troféu das mãos do presidente da entidade, Benjamin Ferreira Neto, do vice-presidente Valmir Carnevali, do diretor de relações institucionais e governamentais, Luís Fernando Quilici e dos patrocinadores do evento.

11


Só esperando o mercado aquecer

Anicer em MG

Nos dias 17 e 18 de maio, o consultor técnico da Anicer, Antônio Carlos Pimenta, se reuniu com ceramistas das regiões de Ituiutaba e Monte Carmelo, em Minas Gerais, para entender as demandas e anseios dos fabricantes dos dois municípios. No dia 17, foi realizada uma visita às instalações do Laboratório de Ensaios de Monte Carmelo – LEMC, que realiza ensaios de produtos cerâmicos para pesquisa e qualificações nos PSQ’s de Telhas e Blocos Cerâmicos e certificação Inmetro. Em seguida, os participantes foram recebidos na Cerâmica Carmelitana, para conhecer as instalações da fábrica. No dia 18, Pimenta realizou palestra aos ceramistas de Ituiutaba, na sede regional da FIEMG e do Sindicato das Indústrias de Cerâmica e Olaria do Triângulo e Alto Paranaíba – Sincotap. Entre os assuntos abordados estavam as ações do projeto Tijolo Legal, em andamento em vários estados e as adaptações para realização no Triângulo Mineiro. 12

Uma fazenda de 65 alqueires, negociada em 40 minutos, abriga hoje os novos empreendimentos da família Almeida, planejados há quatro anos. Um galpão de 800 metros de comprimento abriga uma linha completa para a produção de revestimentos via seca da B&T, totalmente paga com recursos próprios, com espaço para uma duplicação. Ao

lado desta fábrica, com desnível de 20 metros, as obras de terraplenagem estão praticamente concluídas para receber a nova fábrica de porcelanato em 2018. Mesmo com esse momento altamente recessivo, Heitor Ribeiro de Almeida não se intimida: “este é um planejamento que fizemos em 2013, e seguimos à risca, pois o mercado vai aquecer”.

Gruppo Siti B&T Italia comemora resultados

O grupo Siti B&T Itália comemora o resultado obtido em 2016. O resultado bruto consolidado, Ebtida, foi de 18,9 milhões de euros, um crescimento de 9,3% sobre 2015. O

resultado operacional consolidado, Ebit, foi de 14,4 milhões de euros, com crescimento de 9,7%. Esses foram os principais números apresentados ao Conselho de Administração do balanço de 2016. Para Fabio Tarozzi, presidente do grupo: “este foi um ano chave na história, não apenas pelos indicadores econômicos e financeiros, mas também porque concluímos com sucesso o percurso de cotação na bolsa de Milão, que permitirá um crescimento da internacionalização da empresa”. Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Revolução industrial na Rússia

A tecnologia da System está conquistando o coração da Rússia com a nova unidade de produção do Laminam no Parque Industrial Vorsino. O parque está localizado na aldeia Vorsino cerca de 100 km da capital Moscou. A área é um dos distritos de fabricação mais importantes e relevantes da Rússia, onde empresas internacionais têm sua sede oriental para servir aquele mercado. A superfície total mede 1610 hectares e está totalmente equipada com as mais recentes infra-estruturas em termos de vias férreas e auto-estradas, bem

Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

como a ligação à Internet de última geração. Em 27 de março, a nova fábrica do Laminam foi inaugurada. A cerimônia de abertura contou com as autoridades locais, as autoridades italianas, juntamente com o presidente do Grupo System e da gestão Laminam que se reuniram para comemorar a inauguração. A instalação é inteiramente dedicada à produção de revestimentos em grés porcelanato no formato 1000x3000mm, em espessuras de 3 e 5mm e adota a tecnologia Lamina da System que se caracteriza pela prensagem sem moldes com a prensa Lamgea. Fábrica 4.0 - um processo de produção único que se baseia na interação homem - máquina com produção inteligente e indústria digital controlada pela plataforma Prime da System. Essa fábrica representa o estado de arte da indústria cerâmica italiana.

Do começo ao fim A Cerámica Alberdi inaugurou instalações de início ao fim de linha desenvolvidas pela System que compreenderão Qualitron, Multigecko, 4Phases, paletizadores Falcon com portal e AGV. O motivo que levou o produtor argentino a buscar essa solução foi a busca de controle de qualidade, do começo ao fim do processo, até a embalagem just-in-time e paletização. A instalação realizada este ano será utilizada em uma inédita gama de porcelanatos técnicos e esmaltados em formatos inovadores. O Qualitron será instalado em duas de suas unidades, composto de duas câmeras em P&B, uma câmera a cores e um dispositivo de iluminação sob medida.

13


EVENTOS

CONGRESSO ABC 2017 04 a 07 de junho Gramado, RS www.abceram.org.br Em sua 61a Edição o Congresso Brasileiro de Cerâmica tem por objetivo promover a interação dos diversos setores envolvidos com o meio cerâmico.

FORN&CER 2017 20 a 22 de junho Santa Gertrudes, SP www.aspacer.com.br O 9° Enconto Internacional de Fornecedores e Cerâmicas, organizado pela Aspacer, é hoje evento de referência nacional e internacional para a apresentação de soluções ao ceramista bhrasileiro

Encontro Anicer 2017 20 a 22 de setembro Piauí www.anicer.com.br O 46º Encontro da Anicer será realizado no Piauí. Local exato será divulgado em breve, visto que houve uma alteração nos planos e não será mais realizado em São Paulo este ano. Consulte a entidade.

14

CERSAIE 2017 25 a 29 de setembro Bolonha, Itália www.cersaie.it A mais importante feira de revestimentos cerâmicos em sua 35º edição irá apresentar lançamentos esperados pelo mundo inteiro, em especial para profissionais da área

BIG 5 2017 27 a 29 de novembro Dubai, Emirados Árabes Unidos www.thebig5.ae Maior feira de construção do Oriente Médio, a Big 5 será realizada no Dubai World Trade Centre e atrai visitantes de toda a região vizinha e o mercado internacional

SURFACES 2018 17 a 20 de janeiro Las Vegas, EUA www.surfaces.com Importante feira de revestimentos para o mercado americano. Carpetes, laminados, madeira, vinil, cerâmica. Destinada a varejistas, distribuidores, fabricantes, especificadores, construtores e instaladores.

EXPO REVESTIR 2018 06 a 09 de março São Paulo, SP www.exporevestir.com.br A16ª edição da feira brasileira de revestimentos cerâmicos, rochas e outros materiais, será realizada no Transamérica Expo Center junto ao Fórum de Arquitetura e Construção.

FEICON BATIMAT 2018 10 a 13 de abril São Paulo, SP www.feicon.com.br A 24ª Feicon se consolida como a grande feira de construção do Brasil, depois de sua união com a Batimat francesa. Na última edição, em 2017, foram 118 mil visitantes e 2000 expositores, no novo São Paulo Expo.

COVERINGS 2018 08 a 11 de maio Atlanta, EUA www.coverings.com A tradicional feira de revestimentos cerâmicos, rochas ornamentais e demais materiais para o mercado norte-americano este ano será realizada em Atlanta no estado da Geórgia, nos Estados Unidos.

Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Enrico Montecchi - Fabrizio Mariani NABA - Nuova Accademia di Belle Arti, Milano.

25-29 SEPTEMBER 2017 promoted by CONFINDUSTRIA CERAMICA

in collaboration with

organized by

Free ticket online

www.cersaie.it/onlinebooth

show management

Promos srl


Sidney Doll

expo revestir

15 anos de vanguarda Mesmo em uma conjuntura adversa a feira do revestimento sacudiu o marasmo que vinha tomando da economia e gerou uma espiral muito positiva em repercussão de negócios no setor de materiais de construção

A 15 edição da Expo Revestir, realizada de 7 a 10 de março de a

2017, foi encerrada com visitação recorde de mais de 68 mil profissionais, o que representa um crescimento de 8,7% em comparação à edição de 2016. Para Antonio Carlos Kieling, presidente da Expo Revestir e superintendente da Anfacer, “ao completar 15 anos, a feira se consolida como a principal oportunidade para impulsionar novos negócios, principalmente as exportações do setor”. Lauro Andrade Filho, diretor geral dos eventos, afirma que “esta 16

edição foi surpreendente pelo recorde de público, conteúdos inéditos e lançamentos inspiradores”. Como evento conjunto à feira, o Fórum Internacional de Arquitetura e Construção recebeu mais de 3,5 mil profissionais qualificados que assistiram às palestras de grandes nomes nacionais e internacionais. Best in show Com o objetivo de destacar os produtos nacionais de alto valor agregado, a Anfacer com a parceria

da Apex-Brasil realizou a terceira edição do Prêmio “Best in Show - Ceramics of Brasil”. A premiação elegeu as melhores linhas em categorias distintas e contou com a curadoria do jornalista e crítico de design Marcelo Lima e um corpo de jurados altamente qualificado composto por sete profissionais da comunicação, que atuam no segmento de arquitetura e decoração. O Grande Prêmio dos Arquitetos e Designers de Interiores contou com o júri de profissionais de destaque composto por Brunete Fraccaroli, Diego Revollo, Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Fernanda Marques, Francisco Cálio, Leo Shehtman, Noura van Dijk. Os vencedores foram: - Cerâmica/Porcelanato Fachada: Embramaco, linha Azzurro - Cerâmica/Porcelanato Parede: Biancogrês, linha Matelasse Black

destaque para fachadas ventiladas, bancadas de cozinhas e banheiros, mobiliário e até luminárias. Por fim, o italiano Giovanni Lancieri, diretor da Sacmi, palestrou sobre a evolução da tecnologia no segmento e o advento da indústria 4.0, na qual as máquinas trabalham de forma complexa e articulada, com resultado refletido em agilidade, produtividade e eficiência. Foram homenageados, neste encontro, parceiros que acompanham a trajetoria de 15 anos do Fórum Tecnargilla: Erica Di Giovancarlo, da Italian Trade Agency - ITA, Gian Paolo Crasta da ACIMAC e Lazzaro Menasce da revista Mundo Cerâmico.

terística única da Expo Revestir. Miriam Addor, presidente da AsBEA, também elogiou o profissionalismo e competência da feira em todos os aspectos. Um resultado a comemorar. Expo Revestir 2018 A próxima edição já está confirmada para 06 a 09 de março de 2018 no Expo Center Transamérica em São Paulo, SP.

Prêmio Saint-Gobain Gomes: o primeiro a gente não esquece

- Cerâmica/Porcelanato Piso: Decortiles, linha Laca Black - Mosaicos: Portinari, Conect - Pastilhas: Atlas, linha Catania - Louças Cerâmicas Cubas: Lorenzetti, cuba Lorenvogue - Louças Cerâmicas Bacias: Roca, linha Sun Ware - Peças Especiais: Deca, linha de acessórios de louça para banheiro de Jader Almeida Prêmio grand prix arquitetos e designers de interiores - Porcelanato: Ceusa, coleção Brise - Louças: Roca, linha Sun Ware

O Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura - Habitat Sustentável apresentou os vencedores desta edição nas categorias Profissional Institucional, Residencial, Comercial, Estudante e o projeto Casa da Sustentabilidade.

Tecnargilla Brasil: usos do Laminam

Repercussão O jornalista inglês Joe Simpson, que acompanha conosco as principais feiras internacionais do setor como Coverings, Cevisama e Cersaie, ressaltou a diversidade e cara-

Homenagem à revista Mundo Cerâmico

Tecnargilla Brasil O último dia da 15ª Expo Revestir também colocou em discussão assuntos relevantes para o setor durante o Tecnargilla Brasil, que contou com a curadoria do professor Anselmo Boschi. A sustentabilidade da indústria de revestimentos cerâmicos foi assunto para a Coordenadora de Projetos Sustentáveis do Centro de Tecnologia de Edificações (CTE), Adriana Hansen. Na sequência, a arquiteta Flavia Fernandes, representante da Laminan, falou sobre os novos usos para os materiais, com Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

A primeira foto do Dia da Mulher em 8 de março de 2017, em nosso estande 557. Aguardamos todas mulheres na próxima edição da feira, no mesmo local. Até lá. 17


expo revestir

Ceusa recebe cliente do Oriente Médio

Embramaco com novo gerente comercial

Cerâmica Ceral

Carmelo Fior com suas cinco marcas

Cedasa Incopisos e a nova marca do porcelanato em breve

Porto Design:conceituação por Ruth Fingerhut

Tessela, revestimentos com ouro puro

WM, máquinas da BMR

18

Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Cleber e Simone em nosso estande

Muitas selfies no estande da Ceusa

LB divulgando o conceito do Migratech

Miriam e BĂĄrbara da AsBEA discutindo projetos conosco

Eliane com propostas inovadoras

Ricardo, Rosangela e Lazzaro

Savane lança linha Oasis bem Feng Shui

Quem tem esses garotos propaganda, tem tudo

Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

19


Anfacer

A nova casa da cerâmica

O sonho longamente acalentado da sede própria foi finalmente realizado na gestão de Heitor de Almeida Neto, que fez questão de ressaltar a longa, diligente e competente gestão de seus antecessores ao longo de 33 anos da entidade

A

nfacer inaugurou, em 10 de maio de 2017, sua sede própria aos 33 anos de fundação, nascida da junção de duas entidades do setor: Anfa, Associação Nacional dos Fabricantes de Azulejos, e da Anflacer, Associação Nacional dos Fabricantes de Ladrilhos Cerâmicos. Ao longo de sua trajetória a entidade se transformou numa das principais referências mundiais, tendo adquirido grande impulso na gestão de Francisco Arruda, que realizou várias atividades, da promoção de exportações à criação do CCB, e seguida pelas gestões competentes e agregadoras de Cesar Gomes Jr, Luis Antonio Lanzi, João Paulo de Freitas, Adriano Lima, Ademir Lemos, que fez o primeiro movimento ao mudar a sede para a Paulista, quando no período de pre20

sidência de Cesar Gomes a entidade transformou a gestão em executiva com grandes avanços sob a batuta de Antonio Carlos Kieling, nas áreas institucionais, de qualificação de produtos e mercados. Contou também com a gestão focada em qualificação e boas práticas de mercado de Edson Gaidzinski Jr. Na gestão de Michael Rumpf Gail houve um estreitamento de objetivos com Heitor Ribeiro de Almeida Neto, então presidente da Aspacer, e com isso o modelo de composição de associados na entidade contempla hoje uma saudável rotatividade na presidência, incluindo norte/nordeste, sul e sudeste. Desta forma a Anfacer ganha definitivamente sua maior representatividade no momento atual e o atual presidente da entidade, Heitor Ribeiro de

Almeida Neto, deu o passo definitivo da consolidação do projeto longamente acalentado da sede própria. O projeto coube ao escritório Spazio Arquitetura e Design, que idealizou soluções muito interessantes com o uso dos revestimentos cerâmicos, inclusive com a aplicação de piso elevado em todo o andar, além das brises e as paredes em porcelanato na recepção dando um toque único à nova sede da indústria cerâmica para revestimentos. A nova sede da Anfacer tem o projeto assinado pelo escritório Spazio Arquitetura e Design, comandado pelas arquitetas Christina Faria e Sandra Marçal. O imóvel é composto por duas unidades com área total de 422m² e está localizado na Alameda Santos, Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Anamaco, Abramat, ABD e Abrafati presentes na inauguração Presença da Aspacer, da Apex e do CCB

Emocionado Heitor descerra a placa de inauguração

Apresentação do histórico da entidade em seus 33 anos

Heitor mostra instalações a Marcelo Barbosa da AsBEA

Diretoria faz um brinde à nova sede da Anfacer

Heitor de Almeida Neto com Christina Faria, da Spazio Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

A presença feminina que faz a entidade ser o que é 21


Coveri

22

Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


ngs’17

Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

23


COVERINGS

Brasil na Coverings

24

Incepa

Atlas

Anfacer

Cerbrás

Portobello

Cecafi

Angelgres

Fragnani

Vidro Real Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Karina

Antigua

Itagres

Delta

Elizabeth

Eliane

Lanzi

Cecrisa

Cristofoletti

Ceusa

Embramaco

Porto Ferreira

Villagres

Lef

Alfagres

Formigres

Pamesa

Almeida

Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

25


A Coverings, a maior exposição internacional de cerâmica e rochas na América do Norte, registrou um aumento de visitação nesta edição em relação a anos anteriores. Cerca de 28 mil profissionais da indústria participaram da exposição de uma semana, de 4 a 7 de abril de 2017, refletindo um aumento de 9% em relação ao ano passado em Chicago e um salto de 10% em relação à realização em Orlando há dois anos. “Os grandes ganhos de público seguem paralelos com o crescimento do mercado de cerâmicas e rochas - o consumo de revestimentos cerâmicos nos Estados Unidos aumentou pelo sétimo ano consecutivo, com 2,9 bilhões de metros quadrados de revestimentos

26,6%, 8,1% e 5,0% respectivamente. México e China tiveram pequenas quedas, de -0,8% e -0,6% respectivamente. Sendo que o mercado dos EUA cresceu 4,7% em 2016. Protagonismo Como promotores do evento juntamente com as entidades americanas, TCNA, CTDA e NTCA, italianos e espanhóis têm prioridade na escolha das melhores localizações e fazem com que o fluxo seja bem mais intenso nas suas áreas expositivas. A Sicis, um expositor veterano no pavilhão italiano, ressaltou que a exposição foi essencial na construção de relacionamentos para vendas globais. “Fiquei agradavelmente surpreendido com a quantidade de arquitetos e designers na Coverings este ano. É uma ótima oportunidade para nós construirmos relacionamentos fortes com esses profissionais da indústria”, disse Charles Zelaya, gerente de vendas. “A exposição não só

Donato Grosser, Luciano Galassini e Michael Franceschelli, na apresentação das previsões para 2017 de Grosser

TCNA doou essas casas em cerâmica para o Pet Alliance of Greater Orlando

consumidos em 2016”, afirmou Alena Capra, embaixadora da indústria de revestimentos da Coverings. “Os participantes estão continuamente aproveitando as oportunidades da exposição, fazendo negócios e aumentando suas linhas de base. Houve um incremento significativo na participação dos empreiteiros que aumentaram em 36% em relação ao ano passado. Os distribuidores também tiveram um crescimento de 16% e os varejistas compareceram em um número 15% superior à 2016. Crescimento Esses resultados foram mais aproveitados pelos expositores italianos e espanhóis, que, como de praxe, têm um trabalho mais intenso no mercado americano. Dos cinco maiores exportadores para os Estados Unidos somente Espanha, Itália e Brasil tiveram crescimento em faturamento: 26

Com Rick Church do CTDA

oferece um ótimo acesso ao mercado regional, mas também, com participantes de todo o mundo, também podemos fazer conexões globais”. Brasil O pavilhão do Brasil foi organizado pela Anfacer por meio do projeto Ceramics of Brazil, promovido em parceria com a Apex-Brasil, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. Participaram 26 empresas em uma área de 1.486m² com objetivo de gerar novos negócios no mercado internacional e acompanhar de perto as tendências mundiais. A cerâmica brasileira exMar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

27


pos seus produtos entre mais de 40 países representados na feira, com participação das empresas: Alfagrês, Angelgres, Antigua, Cerâmica Almeida, Cerâmica Atlas, Carmelo Fior, Cecrisa/Portinari, Cerbras, Ceusa, Cristofoletti, Delta, Eliane, Elizabeth, Embramaco, Formigres, Incefra, Incepa, Itagres, Karina Pisos, Lanzi, LEF, Pamesa, Portobello, Porto Ferreira, Vidro Real e Villagres. Foram gerados negócios com valores na ordem de US$ 9.500.000,00 e estimativa de chegar a US$ 40.000.000,00 em até um ano. “A participação na Coverings, permite às empresas brasileiras expositoras ampliarem seus negócios no concorrido mercado norte-americano, maior importador mundial de cerâmicas e em forte expansão na cadeia da construção”, ressaltou Antonio Carlos Kieling, superintendente da entidade. Para Heitor Ribeiro de Almeida Neto, presidente da Anfacer, “a feira é um momento importante para o setor, pois, possibilita fortalecer a marca de origem do produto nacional, além de conquistar novos mercados e aumentar os números das exportações setoriais”. Estratégia robusta Gerson Luís da Silveira, diretor comercial da Cerâmica Carmelo Fior, que comercializa cinco marcas - Cecafi, Fioranno, Idealle, Pisoforte e Arielle - comemorou o resultado de um trabalho bem planejado e executado: “apresentamos os nossos produtos em um estande padrão da Anfacer/Apex, porém o mesmo estava muito bem montado e bem localizado no pavilhão Brasil. Assim conseguimos o maior número de vendas em uma feira no exterior da nossa história como exportadores”, afirmou. A empresa projeta metas diárias e gerais de comercialização, pois antes das feiras já envolve seus representantes fazendo uma projeção para garantir um bom comparecimento de clientes. Hoje a empresa exporta uma média de 950 mil m2/mês, com uma produção de 6,4 milhões de m2/ 28

Apresentação de Santo Torcivia analisa os Canais de Distribuição nos EUA

Com Bizzaglia, TCNA e Pontel, Marazzi

mês e uma capacidade superior a 7 milhões m2/mês. Esse resultado não vem por acaso. Gerson explica: “nesta Coverings em Orlando tivemos o nosso melhor resultado em feiras internacionais. Isto ocorreu devido a termos nos preparado com produtos específicos ao gosto americano, pois meses antes da feira, o nosso gerente de exportação Marcelo Damm, junto com os agentes que atendem o mercado americano e também o canadense, fizeram uma pesquisa do que teríamos que apresentar. A área industrial a cargo do diretor Eduardo Roncoroni Fior e a nossa área de desenvolvimento junto com o nosso principal fornecedor, ‘compraram’ a ideia e desenvolveram produtos com as cores, texturas, desenhos ao gosto destes públicos, o que acabou sendo um sucesso de vendas”, concluiu. Oportunidades a aproveitar Para Décio Galluzi Scartezini, gerente de exportação da Villagres o Brasil deveria definir melhor os nichos de produtos a trabalhar. O país poderia tirar muita vantagem de ser um dos poucos a oferecer o produto via seca. Não é necessário entrar em guerra de preços em que todos perdem. No mercado de porcelanato a disputa é feroz, e a vantagem competitiva não é nossa. Por isso deveríamos ter outras estratégias de atuação no mercado. Com tudo isso o Brasil foi muito bem. Afinal, conseguimos ao menos crescer um pouco mais que o mercado. Ainda longe do espetacular crescimento espanhol. Agora é se preparar para a próxima Coverings 2018 que será realizada de 8 a 11 de maio em Atlanta, Geórgia. Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


artigo

Vai ousar? Internacionalização das empresas cerâmicas Mito ou Realidade? por Jorge Martins

N

Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

ão faz muito tempo li uma entrevista em tom de alerta e muito preocupante do Sr. Philipp Schiemer, Presidente da Mercedes-Benz no Brasil a uma renomada revista de circulação semanal. Em autocrítica incomum, ele reconhece que o setor viveu com subsídios, mas reconhece que é um modelo falido e alerta: a indústria brasileira poderá sumir. A nada menos que 03 anos o mercado brasileiro era o maior do mundo

executivo da Mercedes-Benz “o setor automotivo deveria ter percebido que o modelo de negócios com base em incentivos reflete o Brasil antigo, de mercado fechado, protecionista. Pode funcionar hoje, mas não vai garantir a sobrevivência nem o crescimento da indústria”. Destaca que a indústria brasileira corre o risco de ser extinta. Do jeito que as coisas se apresentam, nenhuma indústria vai ter futuro no Brasil. Não é possível ser

para a Mercedes-Benz alemã, com vendas anuais de 40 mil caminhões. Agora, a produção nacional encolheu mais de 60% e retrocedeu aos níveis de uma década atrás. Péssima notícia para o Brasil, uma vez que a venda de caminhões funcionam como um termômetro da economia ao refletir a disposição das empresas em ampliar a capacidade de produção. Como resultado, 3.100 postos de trabalho foram ceifados e outros 1.400 funcionários seriam desligados nos próximos dias. Ainda segundo o

competitivo com um mercado fechado. Neste contexto, sempre aparece aquela pergunta de $ 1 milhão de dólares: O que o Brasil deve fazer para acelerar a retomada do crescimento econômico? Basicamente precisamos de reformas. O ajuste fiscal é primordial e a reforma da previdência, o que sinalizaria que o Brasil é um país confiável para investimentos de longo prazo. Tais medidas permitiriam reduzir a inflação e as taxas de juros o que consequentemente resgataria a confiança do investidor, o que pro29


artigo porciona a retomada do crescimento da economia. Ainda na visão do executivo, temos que começar pela desburocratização, a começar pelos tributos que são os maiores do mundo, atacar o custo Brasil que somos obrigados a carregar e facilitar o acesso das empresas brasileiras a componentes competitivos no mercado. É necessário abrir o mercado, pois em sua visão o conceito tem que ser “importar mais para exportar mais”. Os representantes da indústria brasileira defendem o Real desvalorizado para ajudar na competitividade externa, mas segundo o entendimento do Sr. Schiemer, hoje o maior problema do câmbio é sua volatilidade. A falta de previsibilidade afeta os planos de qualquer empresa, mas o Brasil precisa resolver questões estruturais, pois a Alemanha consegue exportar mesmo com o Euro valorizado, porque os produtos têm tecnologia de ponta e ao mesmo tempo, custos competitivos, pois os fabricantes podem comprar componentes de qualquer lugar do mundo. Passados nove meses desde que eu li esta matéria, nada mudou daquele Brasil para o de hoje. O Câmbio segue volátil, o país fechado, produção industrial em queda e nenhum ajuste aprovado. A história econômica do Brasil é marcada pelas grandes divisões presentes na história do Brasil. No entanto, muitos autores identificam continuidades, uma permanência das marcas deixadas pela colonização portuguesa, formulando teorias como a da dependência e ressaltando as diferenças entre as “colônias de povoamento” e as “colônias de exploração”. A economia do Brasil viveu vários ciclos ao longo da História do Brasil. Em cada ciclo, um setor foi privilegiado em detrimento de outros, provocando sucessivas mudanças sociais, populacionais, políticas e culturais dentro da sociedade brasi30

leira. O Brasil inseriu-se na história econômica ocidental inicialmente no setor primário extrativista. Os índios que habitavam o território brasileiro viviam de caça, pesca e coleta, com algumas tribos praticando agricultura ocasional. Ao encontrar-se com o europeu, o escambo desenvolveu e a extração sistemática nas regiões costeiras e depois das drogas do sertão tornaram-se marginais, com a fixação de colonos portugueses e estabilização da agricultura de plantation. Ainda no período colonial, desenvolveram-se os ciclos de mineração e, em consequência, o tráfico humano e a pecuária como atividades econômicas subsidiárias da mineração. Nesta época, a manufatura foi desencorajada, o que explica a

tardia industrialização do Brasil. No final do império, propagou-se a produção e exportação de poucos produtos (commodities), como o café, a borracha e o cacau. Depois da crise de 1929, começaram a se fortalecer as indústrias. A partir da década de 1900, consolidou-se o setor terciário, com uma economia baseada em serviços (fonte: Wikpédia). A economia brasileira voltou a crescer após oito trimestres seguidos de queda. Nos três primeiros meses de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) avançou 1,0% em relação ao 4º trimestre do ano passado, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A agropecuária registrou a maior expansão em mais de 20 anos e foi

destaque entre os setores calculados pelo IBGE, com salto de 13,4% em relação ao trimestre imediatamente anterior. A safra recorde de grãos ajudou a impulsionar o resultado. Foi o maior crescimento desde o 4º trimestre de 1996. Aparentemente seguimos ainda hoje como Brasil Colônia. Traduzindo para o setor cerâmico brasileiro, temos o seguinte panorama: Com a “marolinha” tendo tomado proporções hercúleas e de poder devastador equivalente a um Tsunami nos últimos anos aliado ainda a deflagração de operações de combate a corrupção endêmica que assola nosso país, com foco nas construtoras, demoramos para entender que um plano B (Exportação) deveria ter sido colocado em prática de forma ordenada. Ao bem da verdade estamos culturalmente habituados a agir de acordo com a terceira lei de Newton, ou o princípio da Ação e Reação: A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade. Aparentemente os efeitos da crise não afetariam o setor Cerâmico, pelo menos no curto ou médio prazo, afinal o setor seguia vendendo a produção e planejando a arrancada de novas linhas de produção e novíssimos parques fabris com equipamentos de última geração. Contudo, com o arrefecimento abrupto da Construção Civil assistimos a um importante nicho do setor, o de Engenharia, minguar de significativos 30% para apenas 7% de nossa produção. Com o Real depreciado, a saída natural seria o mercado externo, pois, ainda que em termos, o setor havia recuperado competitividade no exterior. Concentramos quase 90% de nossas exportações em apenas 17 países em um universo de quase 200 ao redor do mundo. Tal concentração provoca excesso de oferta e uma alta exposição ao calote, o que gera desconfiança no empresário em investir neste Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


tão lucrativo nicho de mercado. Há sempre um questionamento quanto a investir em um departamento de Exportação, com profissionais de ponta, ou manter um assistente para atender aos “Representantes” que constantemente se digladiam mercado afora tentando vender mais volume e depreciando cada vez mais o valor ao produto. Afinal, pecamos por falta de Gestão especializada e nos tornamos reféns daqueles que deveriam ser nossos parceiros. Segue abaixo um pequeno exercício para um melhor entendimento da situação. Uma viagem ao exterior para promover o produto demanda um mínimo de 15 dias e investimento de nada menos que US$ 7 mil entre trecho aéreo, traslado, hospedagem, alimentação, sem contar, é claro, as despesas extras com excesso de peso para transportar amostras. Todo este investimento é financiado pelo Representante e sugere que nenhuma viagem pode ser improdutiva sob pena de grandes prejuízos pelo investimento mal feito. VALOR DO INVESTIMENTO: US$ 7.000,00 US$/ M2

Venda Mínima US$

M2

Containers

1,98

140.000,00

70.707,07

36

2,10

140.000,00

66.666,67

34

2,20

140.000,00

63.636,36

32

2,25

140.000,00

62.222,22

31

2,30

140.000,00

60.869,57

31

2,35

140.000,00

59.574,47

30

2,40

140.000,00

58.333,33

29

2,45

140.000,00

57.142,86

29

2,50

140.000,00

56.000,00

28

Os preços médios acima indicados representam a realidade dos preços praticados no mercado, hoje 30% Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

inferiores aos praticados em março de 2015. A quantidade de containers vendidos reflete o mínimo de volume a ser alcançado pelo representante para que o custo do investimento na viagem seja pago. Ou seja, dependendo do mercado alvo, faz-se necessário um mínimo de 36 containers de vendas apenas para pagar o custo da viagem, ou ainda 02 containers de venda por dia no mínimo. Como na média um representante passa 120 dias por ano em viagem ao exterior para promover produtos, os primeiros 240 containers vendidos servirão apenas para custear suas viagens. Isto justifica todo o empenho em angariar o máximo de pedidos possíveis durante as feiras internacionais. Neste contexto, é praticamente impossível que um representante não tenha no mínimo 02 ou 03 cartas na manga, pois se não sou competitivo, ou ainda não conto com um portfólio adequado ao gosto do mercado ele não pode se dar ao luxo de voltar com as mãos abanando. A preferência na oferta será sempre da empresa que reunir condições de retorno imediato do investimento no curso da viagem. Vendas de grandes volumes com ganho de escala como aconteciam no passado estão cada vez mais escassas, pois há excesso de oferta e os preços mesmo para volumes menores hoje alcançam os mesmos patamares dos grandes volumes. Além disso, a grande maioria dos clientes conta com um generoso estoque de produtos o que lhes dá fôlego para pelo menos 4 meses. Compram apenas o que efetivamente necessitam, pois as grandes ofertas já não representam o mesmo atrativo. Seguimos apostando apenas no poder da competitividade via câmbio, reforçando o esteriótipo de país exportador de commodities e produtos de baixo valor agregado. Empresas tradicionais e que contam com departamentos de exportação profissionalizado, trabalham com inteligência de mercado e têm vendas pulverizadas e conseguem agregar valor aos seus produtos por reconhecimento e não por obrigação. Tanto é assim

que os 04 maiores players do mercado representam 20% do volume exportado pelo setor, mas com 48% de representatividade na receita. Não faz muito tempo a Anfacer em parceria com a Aspacer, promoveram um Seminário Setorial Orientado ao Comércio Internacional, pois aparentemente há uma preocupação generalizada quanto ao efeito câmbio, único pilar considerado e determinante para a manutenção das exportações do setor. Acredito que haja um entendimento quanto a importância das exportações no Planejamento Estratégico das Empresas. O que ainda falta é entender a relação custo benefício e compreender definitivamente tratar-se de investimento com retorno garantido, mas não de curto ou médio prazo. Quanto ao Grau de Internacionalização, como já pudemos notar é precário, concentrado e carente de informações de campo, feitas por quem efetivamente conheça mercado e produto. Neste sentido, acredito que poderíamos direcionar parte dos recursos destinados à Promoção e às Exportações para melhor munir o setor com informações de Inteligência de Mercado para que possam ser efetivamente úteis. Os investimentos para atualização dos parques fabris do setor cerâmico dependem de importação e são feitos em moeda estrangeira. Já importamos mais e agora precisamos exportar mais e cada vez melhor para exaurir o nosso risco de extinção.

Jorge Martins - Foreign Trade Specialist Phone: +55-19-99755-7661 - Brazil Skype: jorge.martins2108 31


mODULA DAY

Dia 12 de abril, a System Brasil realizou o Modula Day para apresentar a versatilidade de aplicações de seu equipamento

Armazéns inteligentes A indústria cerâmica do Brasil deveria prestar mais atenção à esta solução de armazenagem empregada pelas maiores cerâmicas do mundo que não visa apenas economia de espaço, mas otimização de toda a operação

A

System Brasil realizou no dia 12 de abril, em sua sede em Rio Claro, o Modula Day, com a finalidade de difundir as experiências do uso do sistema desenvolvido há 30 anos pela empresa como solução inteligente de armazenamento vertical e que já conquistou hoje uma série de clientes e adeptos que obtiveram excelentes resultados com a solução tecnológica. O evento contou com empresários de vários segmentos industriais de todo o Brasil, do Uruguai e da Argentina, que juntamente com a equipe da System Itália e EUA, que assistiram a uma série de palestras e apresentações práticas em que puderam ver in loco as possibilidades que o equipamento proporciona nas mais diferentes aplicações industriais. Estiveram presentes 32

75 profissionais de 50 empresas de 22 setores econômicos diferentes. O Modula, é um armazém vertical que permite estocar diferentes materiais como produtos acabados, insumos, materiais para manutenção, peças de reposição, abrasivos para retífica, cilindros, amostras de pisos, estampos, punções de prensas e até como arquivo morto de documentos. O produto vem até o operador Ruben Mesas, diretor da System Brasil, nos relatou o objetivo do evento: “Este é um evento organizado pela System Brasil para difundir o armazenamento automático vertical de bandejas que foi fabricado, desenhado e inventado por Franco Stefani, presidente da System, há 30 anos,

em 1987. É um equipamento muito difundido na Europa Ocidental, nos Estados Unidos e principalmente na Itália em que é líder de mercado. A indústria cerâmica brasileira ainda está um passo atrás de aproveitar as inúmeras vantagens. Mesmo que espaço aqui no Brasil não seja um problema, as vantagens são de outra ordem. Como exemplo, na Itália o grupo Florim usa o equipamento para armazenar abrasivos, amostras, peças de reposição. Não se está comprando uma máquina isolada, mas um software de gerenciamento de armazenagem que vem complementado por uma estocagem vertical automática. Esse sistema permite reduzir custos, menos despesas com compras desnecessárias, menos funcionários trabalhando no armazem Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Apresentações técnicas e práticas

e aumento da produtividade. Com o Modula é o produto que vai até o operador e não o contrário, que é o usual. Com isso não há perdas de peças, furtos e a segurança do operador é total. É um valor agregado muito superior ao que se enxerga se olhar simplesmente como uma máquina de estocagem. Posso também antecipar que a System está desenvolvendo uma série de melhorias no equipamento de maneira a estar em sintonia com a fábrica 4.0”. Depoimentos Além das palestras e apresentações práticas do funcionamento do Modula, o evento contou com depoimentos de alguns usuários do equipamento. A empresa Tempo de Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

Ruben Mesas e Alejandro Scapellato

Viver Corrimãos, de Curitiba, apresentou um case muito interessante, mesclando as várias vantagens que o equipamento proporcionou. Em determinado momento de seu crescimento necessitava ampliar seu almoxarifado de 60 para 200 m2. Necesitaria de um investimento em terreno, construção e infraestrutura de R$ 700 mil. Para uma empresa com faturamento mensal na ordem de R$ 200 mil, algo significativo. O custo benefício foi imediato, segundo seu diretor que investiu o equivalente a apenas um mês de faturamento para adquirir o equipamento, com grandes vantagens operacionais. A empresa que valoriza muito a qualidade de seu produto e a organização, obteve uma vantagem adicional, pois o equipamento valorizou ainda mais

Ilimitadas opções de armazenagem

sua imagem. Outros cases foram apresentados como o da Vision Care, empresa da Johnson & Johnson, que comercializa diretamente suas lentes de contatos para as óticas. Enxergando longe Com o Modula teve a oportundidade de otimizar todo o processo de montagem dos pequenos pedidos que são entregues em todo o Brasil. Um dos desejos da System Brasil, que tem vários de seus equipamentos como líderes de ponta na indústria cerâmica brasileira é ter também o Modula incluído em sua linha de suprimento: “Gostaríamos que o setor cerâmico no Brasil enxergasse essas vantagens que as fábricas italianas já veem”, declarou Ruben Mesas. 33


FORN&CER

Encontro em Santa Aspacer realizará a 9ª edição do Forn&Cer - Encontro Internacional de Fornecedores e Cerâmicas ao lado da sede da entidade. Será realizado também o 7º Congresso da Indústria Cerâmica de Revestimento

D

e 20 a 22 de junho, a ASPACER realizará a 9ª edição do Forn&Cer – Encontro Internacional de Fornecedores e Cerâmicas, que ocupará um espaço de seis mil metros quadrados. Além da montadora contratada pelo evento, algumas empresas terão seus estandes produzidos por montadoras próprias. “Uma forma que deixa o ambiente mais diversificado e que dá às empresas a oportunidade de criar e ousar na divulgação de suas marcas”, afirma o presidente da Aspacer, Benjamin Ferreira Neto. Durante o período do evento, empresas de toda a cadeia produtiva e prestadoras de 34

serviços oferecerão novidades em diversos segmentos: máquinas pesadas, equipamentos, produtos, mineração, peças e serviços. A entidade estima cerca de 100 expositores ao todo e tem uma expectativa de público de 6 mil visitantes. “Muitos negócios são fechados durante o evento e mais que isso: o Encontro promove relacionamento entre os expositores, o que acaba resultando também em contratos pós-feira”, comenta Ana Paula Arruda, gerente comercial da Aspacer. Aprimorar os processos, garantir produtividade, otimizar a produção, com resultados que re-

vertam para o ganho das empresas. Qual o administrador de empresa que não gostaria de aplicar maquinários e equipamentos que atendem a tais requisitos? Para os que visitam a feira é possível encontrar variedade e novidades, inclusive advindas inclusive de outros países. Nos últimos anos, já participaram do evento empresas brasileiras, espanholas, italianas, alemãs, francesas, chinesas e inglesas. “O evento sempre traz novidades e aproxima a cadeia produtiva cerâmica, encurtando a distância entre as pesquisa de mercado e a evolução produtiva”, destaca Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Ricardo Koch, gerente comercial da System Brasil. O Forn&Cer, além de reunir o que há de mais moderno no segmento cerâmico, conta também com toda infraestrutura básica para atender expositores e visitantes: climatização, posto médico, amplo estacionamento gratuito, conforto, facilidades e economia. A direção da feira informa os expositores já confirmados: Cardall, CCB, Colorobbia, CRM, Eding, Elektro, Enaplic, Entec, Gruppo Minerali, HLT, Icon, Imerys, Joyson, Jumper, Lamberti, Liebherr, Lubrisint, Mapel, MCM Fornos, Mineração Jundu, Prefeitura de Cordeirópolis, Prefeitura de Santa Gertrudes, Sinoma, Sotreq, SRS, System Brasil, TecnoFerrari, Terra Nobre, Vidrados, West Brasil e WM Comercial.

Encontro de grandes e velhos amigos no Forn&Cer

Wm Comercial

Mineração Jundu

System Brasil Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

35


QUALIDADE TEM MARCA Com os mercados doméstico e internacional cada vez mais exigentes, a atenção à qualidade em seus produtos é imprescindível. O CCB, Centro Cerâmico do Brasil, criado em 1993, é hoje uma referência no setor cerâmico em todo o mundo. Aqui você conta desde a certificação de sistemas e produtos a um dos mais completos laboratórios de ensaios do mundo, para atestar a qualidade de seus revestimentos cerâmicos. O CCB ajuda você na avaliação de seus produtos para o Desempenho de Edificações em pisos, paredes e coberturas. Além de placas cerâmicas, o CCB oferece um laboratório avançadíssimo para telhas e blocos cerâmicos e de concreto, além de um laboratório específico para argamassas colantes e rejuntamento. Isso sem contar todo o suporte e o treinamento que o CCB oferece com cursos e treinamentos em sua empresa.

Ligue agora mesmo e garanta sua tranquilidade: CENTRO CERÂMICO DO BRASIL

Av. Eduardo Cocco, esq. com Rua Roque Cecagno, s/n Jd. D'Itália II - Santa Gertrudes/SP - Brasil

(19) 3545-9090

www.ccb.org.br

Dedique seus esforços a conquistar pontos importantes no mercado. O CCB garante sua retaguarda e tranquilidade para operar com segurança em qualquer mercado do mundo.


Revista ShowRoom ed 106-2017

expo revestir e coverings

conheça as novidades das feiras americanas

Mundo Cerâmico - Mar/Jun 2017

37


editorial

O Brasil lacrou

ed 106 postagem em junho 2017

Publisher: Lazzaro Menasce lazzaro@menasce.com.br (jornalista responsável)

Conselho Editorial Heitor Ribeiro Neto– pres. da ANFACER Natel de Moraes – pres. da ANICER Benjamin Ferreira- pres. da ASPACER José O. A. Paschoal – pres. do CCB Walter G. Felix – pres. do SICCESP/FIESP Redação Selma Menasce redacao@menasce.com.br Pesquisa Editorial Selma Menasce selma@menasce.com.br Publicidade Ricardo Menasce fone +55 (11) 3822 4422 publicidade@menasce.com.br Impressão: Prol Gráfica Distribuição: Correios Publicação bimestral de

S

omos sempre muito críticos. Carregando às vezes aquele conhecido complexo de vira-latas. Tá certo que o Brasil tem muito a melhorar. Mas esquecemos muitas vezes de ver o que temos de melhor. Foi preciso que um colega, jornalista estrangeiro, que faz o mesmo circuito de feiras que faço, me dissesse que achou a Revestir mais alegre, diversificada, viva e pulsante, para que , de repente, eu me desse conta

de que, mesmo com essa absurda crise por que passamos agora, não há que negá-la, há uma alegria no ar. Organizadores de feiras costumam inflar seus números. Mas quem esteve lá viu. Uma avalanche de profissionais. Estudantes? Nada tenho contra, serão futuros consumidores. Mas havia sim um enorme e considerável contingente de profissionais com arquitetos, varejistas e construtores. Bingo! LM

40 - Coverings Sempre uma feira cheia de novidades. Por conta da mescla de culturas, mesmo sendo uma feira mais de negócios, ali se encontram produtos ao gosto do americano e também o que os europeus buscam incutir naquele mercado de alto poder aquisitivo.

Alameda Olga, 422 cj. 108 – Barra Funda 01155-040 – São Paulo – SP Fone + 55 (11) 3822 4422 Fax +55 (11) 3663 5436

www.menasce.com.br Registro no INPI sob número 818.673.729 As opiniões de Mundo Cerâmico não são necessariamente as de seus articulistas. Autorizada a reprodução de artigos desde que citada a fonte. capa: Castelatto foto LM Matérias editoriais: créditos nas matérias. Imagens, textos e opiniões de mensagens publicitárias são de responsabilidade dos respectivos anunciantes. Filiada à:

Para falar conosco Al. Olga 422 cj 108 - Barra Funda 01155-040 - São Paulo - SP - Brasil Tel: +55 (11) 3822 4422 Fax: +55 (11) 3663 5436 info@menasce.com.br redacao@menasce.com.br

38

46 - Expo Revestir ‘17 Esta edição foi simplesmente fantástica. A indústria nacional de revestimentos não ficou a dever nada a ninguém. Produtos originais de alto padrão foram apresentados por vários fabricantes Mar/Jun 2017 - ShowRoom


pelo showroom Saint-Gobain adquire a rede Tumelero a Sul, por meio da maior rede local. A Tumelero é sinônimo de qualidade por sua ampla oferta de produtos e excelência no padrão de atendimento. Esta aquisição está em linha com a nossa esMarcelo Roffe com os novos companheiros da Tumelero tratégia de continuar investindo A Saint-Gobain Distribuição no mercado brasileiro, como Brasil anuncia aquisição da rede temos feito nos últimos anos, Tumelero e sua entrada no varejo e queremos com ela levar aos da construção no Rio Grande do consumidores gaúchos a melhor Sul. A compra foi anunciada no experiência na hora de construir dia 2 de março de 2017 com a ou reformar”, destacou o presiaquisição da Tumelero Materiais dente. O diretor presidente da de Construção, rede varejista no Saint-Gobain Distribuição Brasil, estado do Rio Grande do Sul. Manuel Corrêa, reitera o pensaEsta aquisição marca a chegada mento de longo prazo. “O plano do Grupo ao varejo de materiais de expansão, seja por meio de de construção gaúcho e permite unidades próprias ou aquisia Saint-Gobain operar um total ções, independe de momentos de 70 lojas com as bandeiras econômicos mais difíceis. A enTelhanorte, Telhanorte Concei- trada no varejo do Rio Grande to, Pro Telhanorte e Tumelero, do Sul já vinha sendo estudada em 46 cidades dos estados de há muito tempo e, quando surSão Paulo, Minas Gerais, Paraná giu a oportunidade junto à rede e Rio Grande do Sul. Fundada Tumelero, uma empresa tradicioem 1967, em Porto Alegre/RS, a nal e líder na região, o procesTumelero oferece um amplo por- so acelerou”, destaca Corrêa. A tfólio de materiais de construção bandeira Tumelero será mantida, e serviços ao consumidor final assim como os projetos em ane aos profissionais do setor. Ela damento. “O objetivo é ampliar opera com 29 lojas no estado do os investimentos e fortalecer a Rio Grande do Sul e emprega operação na região, respeitanaproximadamente 1.000 funcio- do as características e o modelo nários. De acordo com o presi- de negócios da rede”, compledente da Saint-Gobain para o menta Corrêa. Esta aquisição Brasil, Argentina e Chile, Thierry está em linha com a estratégia Fournier, a nova aquisição repre- da Saint-Gobain de desenvolver senta uma das grandes apos- em longo prazo sua atividade de tas do Grupo no Brasil. “É uma Distribuição no Brasil. A operaetapa importante para nossa ção foi aprovada pela autoridaempresa entrar no varejo de ma- de da concorrência brasileira, o teriais de construção em uma re- CADE – Conselho Administrativo gião tão relevante do país, como de Defesa Econômica. ShowRoom - Mar/Jun 2017

Novo diretor geral A Telhanorte, multiespecialista em construção e reforma, anuncia Juliano Ohta como novo diretor geral. Há mais de 15 anos no grupo Saint-Gobain, com grande experiência em negócios diversificados e vivência internacional, o executivo irá reportar-se a Manuel Corrêa, diretor presidente da Saint-Gobain Distribuição Brasil, detentora das bandeiras Telhanorte, Pro Telhanorte, Telhanorte Conceito e agora Tumelero. Ohta é formado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas e possui mestrado pela École Supérieure de Commerce (ESCP), na França. Além disso, fez sua pós-graduação em General Management Program pela Harvard Business School, nos Estados Unidos. O executivo ocupava a diretoria geral da Perfomance Plásticos, empresa do Grupo Saint-Gobain. Antes atuou como diretor de compras e marketing e de operações da Telhanorte. Na Europa, trabalhou nas empresas Point.P e DAI, do grupo Saint-Gobain, e ocupou diversas posições nas áreas de controladoria, aquisições de empresas, marketing, compras, logística, operações e diretor geral. 39


coverings

lançamentos coverings’17

Antolini apresentação sofisticada 40

Mar/Jun 2017 - ShowRoom


41zero42 madeiras fiamifieri

Vives, estande premiado ShowRoom - Mar/Jun 2017

doghouses em cerâmica

Adex, espanhola, trabalhos rĂşsticos 41


coverings

Inalco, espanha

trabalhos com relevos 42

Mar/Jun 2017 - ShowRoom


Aparici reprodução de tecidos

Natucer, espanha ShowRoom - Mar/Jun 2017

43


coverings

texturas de Ecocarat Fancy Mosaics 44

Mar/Jun 2017 - ShowRoom


expo revestir

lançamentos expo revestir’17

Manufatti arrasou este ano com os cobogós da coleção Argilla além de peças já tradicionais em sua linha e peças que parecem marchetaria. Silvana e Patrícia ao lado 46

Mar/Jun 2017 - ShowRoom


Matriz: Cordeirópolis / SP

Filial: Cordeirópolis / SP

Serra Azul: Nossa Senhora do Socorro / SE

SWJ#7ĺG1WN935 - " / ± " . & / 50  í ë ì ò Ĥ í ë ì ó     #

4&-&$*0/"%01&-""1&9#3"4*- 1" 3 "  1" 3 5 * $ * 1" 3  % 0

i N  1 = 8  ĺ   1 ĺ 7 = # 1  ĺ   ĺ 7 # 1  8 = ĺ Į ĺ # S 1 #  h h "#3*-%&

Pisoforte: Criciuma / SC

DZĦÊĎĭļDZĹļĭçőŇĭļÊDZçëDZļëŜëŀŇĎĦëħŇĭŀDZ áëļÐĦĎáĭŀDZçĭDZļÊŀĎğǏDZƋǕƄƄƄǕƄƄƄǐƄƄDZĦǁǛĦóŀǕ DZƉžDZĦÊĎĭļDZĹļĭçőŇĭļÊDZçĭDZĦőħçĭǐDZŀëāőħçĭ Ê DZ ļ ë Ŝ Ď ŀ Ň Ê DZ  ë ļ Ê Ħ Ď á DZ ­ĭ ļ ğ ç DZ ‚ ë Ŝ Ď ë ŝǕ  DZ Ħ Ê Ď ĭ ļ DZ ëŧ Ĺ ĭ ļ Ň Ê ç ĭ ļ Ê DZ ç ë DZ ļ ë Ŝ ë ŀ Ň Ď Ħ ë ħ Ň ĭ ŀ DZ áëļÐĦĎáĭŀDZçĭDZļÊŀĎğDZëĦDZĦǁǕ

ShowRoom - Mar/Jun 2017

47


expo revestir Castelatto apresentou muitas novidades em cimentícios e em especial uma linha decorada que só é possível de perceber ao ver e tocar a peça. Gabriel nos apresentou a novidade

Tessela apresentou seus mosaicos de altíssimo luxo com cristas swaroski e retro iluminação

48

Maria Aparecida criou esse ambiente Oásis para a nova linha da Savane. Muito repousante Mar/Jun 2017 - ShowRoom


Linha Concept da Portinari permite o jogo lúdico do consumidor

Portobello apresentou vários lançamentos de muita classe. Abaixo o Marmi Clássico

Ceusa buscou inspiração nos índios canadenses para esta coleção de madeiras

Bruno da Roca nos apresentou a lâmina da Série Vicenza com a tecnologia Micro Cristal no formato de 80x120cm com espessura de 7mm.

Cozinha da Biancogrés, criação de Celso Carlos Gomes Incefra apostou na criação de ambientes feitos por arquitetos ShowRoom - Mar/Jun 2017

49


ENTREVISTA

B&T tem novo diretor geral O Gruppo Siti B&T da Itália tem uma atenção especial com o Brasil. Nesse sentido contratou no início deste ano André Parisi para dirigir sua operação por aqui. O que chamou a atenção da direção da empresa foi seu conhecimento no setor e experiência internacional

A

partir de fevereiro deste ano, o Gruppo Siti B&T, da Itália, apresentou André Parisi, 54, como seu novo diretor geral para a operação B&T no Brasil, em substituição a Marco Ferrari que implantou a operação no Brasil e volta para a Itália para dirigir a Projecta, empresa do grupo. A empresa italiana é uma das principais fornecedoras de tecnologia industrial para o ceramista brasileiro. Com mais de 50 anos de atividade, incorporou aqui no país as operações da Nassetti, bem como da pioneira Siti que equipou os primeiros fornos a rolos da nossa indústria cerâmica. Hoje a empresa oferece tecnologias em todas as etapas da fabricação de cerâmica e é dos poucos fornecedores a fornecer uma indústria ‘chave em mãos’. Para Fabio Tarozzi, presidente do grupo, a escolha de Parisi se deu pelo seu conhecimento do segmento cerâmico aliado à sua expertise gerencial nas áreas comercial, financeira e administrativa em multinacionais, além da sua habilidade intercultural. Ouvimos o que André Parisi tem a nos contar a respeito. MC- Por que aceitou o convite? Parisi- É uma empresa jovem, com seus 50 anos de atividade. A sucessão dos fundadores foi bem conduzida. Desde o ano passado é a única empresa italiana de equipamentos com ações na bolsa de Milão. MC- O que isso implica? Parisi- É uma empresa com situação bem definida quanto ao futuro, pois, os principais acionistas são jovens e combinado com o fato de ter 50

outras indústrias ou qualquer outra atividade que não seja exclusivamente do setor cerâmico.

“Nosso foco é

exclusivamente voltado ao setor cerâmico” ações em bolsa, se minimiza a questão da sucessão, já que não dependeria de familiares para comandar a operação. MC- E quanto à parte tecnológica? Parisi- A Siti B&T Itália investe anualmente 5% do faturamento em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e aperfeiçoamento dos equipamentos tradicionais. É uma empresa voltada 100% ao setor cerâmico de pisos, revestimentos e sanitários. Não tem nenhuma outra divisão relacionada a outros setores, como embalagens, máquinas para

MC- Mas o grupo tem muitas empresas. Parisi- Todas direcionadas ao segmento cerâmico. Por isso podemos fornecer uma linha de produção ‘chave em mãos’, por termos empresas especializadas nas várias partes da linha além dos convencionais prensa, secador e forno. Temos máquinas de acabamento da Ancora, equipamentos autônomos de movimentação interna (LGV/AGV), decoração digital com a Projecta, que juntas fornecem todos os equipamentos necessários para uma completa linha de produção. MC- O nome Siti no Brasil é do grupo? Parisi- Sim, foi concluída uma negociação com o Eng. Molina, detentor da marca no Brasil, e que fez um excelente trabalho chegando a ter 70% do mercado brasileiro para a marca. MC- O objetivo é reconquistar essa marca? Parisi- Temos todas as condições para isso. A empresa exporta 80% de sua produção para os principais mercados do mundo e tem uma atenção muito especial quanto ao Brasil. Temos a tecnologia mais avançada, uma administração ágil e transparente, um conhecimento muito profundo do mercado brasileiro. É só uma questão de tempo. Pois o trabalho já está sendo feito. Mar/Jun 2017 - Mundo Cerâmico


Mundo Cerâmico edição 196-197  

Cobertura feiras Expo Revestir, Coverings, Tendências Mercado EUA, Nova Sede Anfacer, Lançamentos de produtos americanos, Entrevista com nov...

Advertisement