Page 1

REVISTA MUNDO CERÂMICO - ANO XVIII - Nº 153-154 - R$ 8,00

www.mundoceramico.com.br

www.facebook.com/mundoceramico www.twitter.com/mundoceramico

Cersaie: Conheça os lançamentos de 2011

tecnargilla

Show de impressão digital Perspectivas 2011 Empresários otimistas


SUMÁRIO Revista Mundo Cerâmico nº 153-154 - Out/Nov- Dez/Jan 2011

PERSPECTIVAS Empresários do revestimento cerâmico mostram otimismo com a continuidade das políticas habitacionais, projetam bom crescimento e aumento em seus investimentos para 2011. Dúvida é a exportação.

12

TECNARGILLA

Conheça em primeira mão os lançamentos e as novidades que foram apresentadas na Itália há pouco e que serão os propulsores de venda de revestimentos cerâmicos no mundo e, em especial, no Brasil

A decoração digital, como era esperado, dominou a cena. Mesmo em situação difícil na Europa, a Itália procurou, com menos recursos, não descuidar dos investimentos no diferencial do desenvolvimento tecnológico

34

14 DIGITAL “Se eu te der uma caneta de ouro, você escreve um romance?” lembra Carlos Heitor Cony a respeito do antigo dono da revista Manchete. Uma pergunta que cai como luva para o atual sistema de impressão digital em cerâmica

Acompanhe as novas tecnologias, máquinas, equipamentos, produtos, lançamentos e serviços para estar na vanguarda da indústria

48

28

FEIRA

MERCADOS

Cresce cada vez mais o fluxo entre Brasil e China no setor cerâmico, fruto de um deslocamento do eixo mundial de produção e exportação, e em especial ao descomunal crescimento da produção na China

Estudo realizado pela Acimac sobre a produção mundial em 2009 mostra claramente mudança do modelo mundial. Um crescimento ainda desproporcional da Ásia e produção e consumo locais

42

ENTREVISTA

44

ATUALIZAÇÃO Cursos, seminários e palestras são as atividades que a Abracolor desenvolve no intuito de colocar a indústria cerâmica brasileira num patamar ao par dos maiores produtores mundiais de revestimentos cerâmicos

46

Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

Mais que uma função de criação, o papel do designer na indústria cerâmica tem de profissionalizar as decisões estéticas da empresa melhorando os produtos sem agredir o mercado

50 


EDITORIAL

ed 153/154 postagem em dezembro 2010

Publisher: Lazzaro Menasce lazzaro@menasce.com.br (jornalista responsável)

Conselho Editorial Edson Gaidzinski Jr.– pres. da ANFACER Luis Barbosa Lima – pres. da ANICER João O. Bergstron – pres. da ASPACER José O. A. Paschoal – pres. do CCB Walter G. Felix – pres. do SICCESP/FIESP Redação Selma Menasce redacao@menasce.com.br Administração Caroline Sperandio Florio caroline@menasce.com.br Pesquisa Mayara Lima mayara@menasce.com.br Publicidade Brasil – SP Marcel Israel fone +55 (11) 3822 4422 marcel@menasce.com.br Impressão: Trevoset Gráfica e Editora Ltda. Distribuição: Lobra Serv-Press

Ética ou honestidade?

A

lgumas vezes fico pensando na questão acima. Afinal, o que é a ética? Parece uma dogma, algo inquestionável. Para mim, na maioria das vezes é a tirania dos vencedores, de quem detém o poder e diz: isso pode, isso não pode. Não discuta! O ser humano pode enganar a todos, pode driblar tudo, pode dar um jeito, e haja jeitinho nesse país, em qualquer coisa. Mas há uma coisa que não dá para fazer, mesmo virando-se do avesso: enganar a si próprio. Para mim, esse é o fundamento da honestidade. Ser ético, para mim, é valor dos outros, vem de fora. Ser honesto, é pilar básico, é estruturante. Claro, são conceitos subjetivos. Suscetíveis a diversos tipos de interpretação. Mas sujeito por sujeito, fico com minha própria subjetividade. Ao menos é honesto. LM

Publicação bimestral de

CARTAS Alameda Olga, 422 cj. 108 – Barra Funda 01155-040 – São Paulo – SP Fone + 55 (11) 3822 4422 Fax +55 (11) 3663 5436

e-mail: info@menasce.com.br http: www.mundoceramico.com.br Registro no INPI sob número 816494703 As opiniões de Mundo Cerâmico não são necessariamente as de seus articulistas. Autorizada a reprodução de artigos desde que citada a fonte. Fotos de capa e matérias editoriais: créditos nas matérias. Capa: Divulgação e LM. Imagens, textos e opiniões de mensagens publicitárias são de responsabilidade dos respectivos anunciantes. Associada à: Siga-nos:

www.facebook.com/mundoceramico www.twitter.com/mundoceramico

Para falar conosco:

Al. Olga 422 cj. 108 – Barra Funda 01155-040 – São Paulo – SP – Brasil

Tel: +55 (11) 3822 4422 Fax: +55 (11) 3663 5436 info@menasce.com.br redacao@menasce.com.br 

Thanks for your kind cooperation. Attached please find the completely signed agreement. We’ll post your banner on our official website within today, and link to www.mundoceramico.com.br as required. If you would like to change it to a flash one later, please send it at any time. Bonnie CHAN - Project Manager Unifair Exhibition Service Co. Volevo avvisarti che da questa sera non faccio più parte della squadra Gamma Due e che il rapporto lavorativo tra di noi è stato sciolto. Ricordandoti che in Gamma Due troverai comunque dei validi sostituti che possano seguire tutto il lavoro con la stessa professionalità e dedizione, vorrei ringraziarti per tutto il tempo che mi hai dedicato, la pazienza accordatami ed il buon risultato ot-

tenuto. Grazie ancora e speriamo di vederci presto. Pierangelo Righi We would like to thank you so much for the visit you paid to our stand in CERSAIE 2010, and for the valuable time you spent with us.We strongly think that the fair was a very good opportunity to introduce Royal Ceramica to the global tiles community in the best way and an important step ahead in our ongoing modernization and expansion plans. Yasser A. El-Ghoroury - Royal Ceramica Thank you for visiting the Porcelanosa stand at the Cersaie Exhibition. Please find attached information and the latest product collections. Raquel Agulleiro - Porcelanosa Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


Novo desafio

Michele Pisoni, há oito anos na Cecrisa, desde janeiro 2009 fazia a Coordenação do Trade Marketing da empresa. Após o retorno da Cersaie, assumiu a Gerência de Lojas Especializadas. Estas lojas possuem relacionamento com os arquitetos e têm como foco os produtos de acabamentos e serviços diferenciados, como atendimento personalizado, projetos, vendedores especializados, medição em obra e também o serviço de assentamento.



TopTelha faz seu ‘debut’ em Dubai A TopTelha, com mais de 50 anos no setor cerâmico, participou pela primeira vez da Big 5, maior feira de construção do Oriente Médio, de 22 a 25 de novembro. O evento contou com mais de 2.000 expositores de 70 países. “Notamos que os Emirados Árabes, possuem um excelente potencial para os nossos produtos. Por isso, decidimos apostar nessa feira para mostrar nossa marca”, informa Fernando Frugis, gerente de exportação da empresa. A grande expectativa da empresa com a Big 5 Show era aumentar sua participação no mercado externo, ampliando suas possibilidades de exportação para outros países. “A feira é muito abrangente geograficamente, e fizemos contatos que renderam bons frutos”, afirma. Obviamente, boas estratégias de marketing não são suficientes para garantir o sucesso de um produto. A TopTelha inves-

te constantemente na inovação e principalmente na qualidade de seus produtos. “Valorizar a marca é preciso, mas nenhum produto se sustenta no mercado se não for aprovado pelo consumidor”. A TopTelha é amplamente reconhecida no segmento de construção civil pelas suas telhas cerâmicas Mediterrânea, que atendem aos requisitos da norma ABNT 15310 e possuem certificação internacional. Atualmente são catorze opções de cores diferentes. Todos os produtos possuem um alinhamento perfeito, cores homogêneas e silicone, o que permite uma menor absorção de água e aumenta a durabilidade da telha. Além disso, o modelo de telha Mediterrânea é maior que as demais opções presentes no mercado, proporcionando a redução de 17 para 13 telhas para a cobertura de um metro quadrado.

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


ECONOMIA E PRECISÃO NO SEGMENTO CERÂMICO COM AS SOLUÇÕES COMPLETAS EM ACIONAMENTOS SEW-EURODRIVE. !RELA´²OENTREECONOMIA DINAMISMOEPRECIS²O GARANTIDAPELOSMOTOREDUTORES PRODUTOSELETRÀNICOSEREDUTORES INDUSTRIAISDEALTOTORQUE3%7 %52/$2)6%MOVIMENTAASINDÃSTRIASDOSEGMENTOCER°MICOnISSOµESTARSEMPRE ¯FRENTEEMTECNOLOGIAPARASETORESNOSQUAISACRIATIVIDADEEAEXCEL·NCIANOATENDIMENTOS²OESSENCIAIS

Motoredutores – R/F/K/S/W %M COMBINA´²O COM O ./6/ -/4/2 $2 EMDIVERSASVERSÂESDEElCI·NCIA !LTO RENDIMENTO E AMPLA FAIXA DE REDU´²O POSSIBILITANDOMILHARESDECOMBINA´ÂES COM FAIXADETORQUEDEAK.M È

Conversores de frequência integrados MOVIMOTÈ #ARCA´A COMPACTA PARA SERVI´O PESADO #OMBINADO COM O ./6/ -/4/2 $2È EM DIVERSAS VERSÂES DE ElCI·NCIA n INTERVALO DE VELOCIDADEINlNITAMENTEVARI®VEL DEATµ COMTORQUECONSTANTE

Conversores de frequência MOVIDRIVE® 3OLU´²OOTIMIZADAEMAUTOMA´²OQUEDISPENSA O USO DE #,0S -AIOR CAPACIDADE DE SOBRE CARGAEMODULARIDADEnCOMFAIXADEPOT·NCIA DEATµK7

Redutores de alto torque – Série MC %SPECIALMENTECOMPACTOSEROBUSTOS OFERECEM FACILIDADE DE MANUTEN´²O E OTIMIZA´²O DOESPA´ODEINSTALA´²OnCOMFAIXADE TORQUEDEAK.M

CONHEÇA O NOVO MOTOR DR®: ECONOMICAMENTE VIÁVEL, ECOLOGICAMENTE CORRETO.


Aposta na classe C A Dicico aposta alto no crescimento da classe C para elevar suas vendas. O aumento da procura por imóveis usados e reformas fortalece o mercado de materiais de construção, que voltaram a atrair a atenção dos futuros compradores. Com isso, o investimento em reformas passou a ser bem maior comparado aos anos anteriores. Esta alta motivou o crescimento das vendas da Dicico. “Com a forte alta nos preços dos imóveis novos, a aquisição de imóveis usados voltou a ser atraente”, explica Dimitrios Markakis, controlador da Construdecor, holding à qual pertence a Dicico. Além do mais, o crescimento da classe C continua aquecido.



Aspacer e Sincer têm nova diretoria em 2011

Heitor de Almeida é o novo presidente Foi realizada, em 29 de novembro, na sede da Aspacer, Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento e do Sincer, Sindicato das Indústrias da Construção, do

Mobiliário e de Cerâmicas de Santa Gertrudes, a eleição das novas diretorias para o biênio 2011/2012. A chapa única, foi eleita por unanimidade e toma posse em janeiro próximo. Abaixo, segue a composição das novas diretorias da Aspacer e do Sincer. Heitor Ribeiro de Almeida Neto será o presidente dos conselhos da Aspacer e do Sincer. Na Aspacer, Benjamin Ferreira Neto e Geraldo Aloyse Ricciardi Neto serão vice-presidentes e Vanderli Vitório Della Coletta será conselheiro tesoureiro. No Sincer, Antonio Carlos Pacheco será o secretário e Vanderli Vitório Della Coletta será o tesoureiro. Todos os ceramistas ocuparão posto de conselheiros. João Oscar Bergstron Neto e Luiz Fernando Quilici serão os representantes delegados junto a Fiesp. Será contratado um presidente executivo para as entidades.

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


e outros produtos químicos A Energyarc Industrial já fornece há mais de 20 anos wollastonita para várias aplicações industriais. Devido à grande procura de produtos químicos por parte das indústrias cerâmicas e colorifícios parceiros, agora está ampliando a gama de produtos para atender o mercado latino americano. As embalagens são sacos de 25kg ou BIG BAGs de 1.000kg. A equipe da Energyarc deseja sucesso a todos seus clientes, Feliz Natal e Próspero Ano Novo de 2011! Carbonato de Bário Grau Cerâmico

Tripolifosfato de Sódio 94% mín Grau Cerâmico

Wollastonita Energyarc 325 Mesh

Análise Química

Especificação

Análise Química

Especificação

Análise Química

Especificação

Pureza

99.2% mínimo

Fórmula

Na5P3O10

CaO

44-47%

Umidade

0.30% máximo

Na5P3O10

94% mínimo

SiO2

50-52%

Clorido (como Cl)

0.01% máximo

P2O5

57% mínimo

Fe2O3

<0,40%

Insolúveis em HCl

0.15% máximo

Fe

0.015% máximo

MgO

<1,00%

Enxofre Total

0.20% máximo

Insolúveis em água

0.1% máximo

Al2O3

<1,00%

Ferro (Fe)

0.004% máximo

Ph (solução água 1%)

9.2-10.0

Perda ao fogo

<1,50%

Brancura

90% mínimo

Análise Física

Especificação

Densidade

0.35-0.9g/cm3

Passante malha 325 mesh

95-100%

Carbonato de Potássio – Grau Cerâmico Análise Química

Especificação

Pureza

99% mínimo

Hexametafosfato de Sódio 68% Grau Técnico

Wollastonita FW 325 Mesh

Perda ao fogo

0.60% máximo

Análise Química

Especificação

Análise Química

Especificação

Clorido (como KCl)

0.01% máximo

Fórmula

Na6P6O18

CaO

42-46%

Insolúveis em água

0.02% máximo

Fosfato Total

68% mínimo

SiO2

50-55%

Sulfato (como K2SO4)

0.01% máximo

Fosfato Inativo

7.5% máximo

Fe2O3

<0,30%

Ferro

0.001% máximo

Fe

0.05% máximo

Perda ao fogo

<1,50%

Ph

5.8-7.3

Análise Física

Especificação

Solubilidade

Qualificado

Passante 75µ

>98%

Metais Pesados

0.001% máximo

Passante 45µ

>96%

Insolúveis em água

0.05% máximo

Passante 32µ

>88%

Nitrato de Potássio Análise Química

Especificação

Pureza

99.4% mínimo

Umidade

0.10% máximo

Clorido (como Cl)

0.02% máximo

Insolúveis em água

0.01% máximo

Sulfato

0.01% máximo

Higroscopicidade

0.20% máximo

Av. Regente Feijó, 813 03342-000 – São Paulo – SP – Brasil Telefone: (55-11) 2028-5333 Fax: (55-11) 2965-7042 E-mail: energyarc@energyarc.com.br Website: www.energyarc.com.br


EVENTOS

SURFACES 2011 25 a 27 de janeiro Las Vegas, EUA www.surfaces.com Importante feira de revestimentos para o mercado americano. Carpetes, pisos laminados, madeira, vinil, cerâmica. Destinada a varejistas, distribuidores, fabricantes, especificadores, construtores e instaladores. Mandalay Bay Convention Center.

CEVISAMA 2011 8 a 11 de fevereiro Valencia, Espanha www.cevisama.feriavalencia.com A Cevisama é uma das principais feiras de revestimentos cerâmicos do mundo e sempre foi uma das preferidas dos brasileiros. O problema é a situação atual da Espanha.

10

COVERINGS 2011 14 a 17 de março Las Vegas, EUA www.coverings.com Tradicional feira de revestimentos cerâmicos e rochas ornamentais para o mercado norte-americano será realizada pela primeira vez em Las Vegas, estado de Nevada, no Sands Convention Center.

FEICON BATIMAT2011 15 a 19 de março São Paulo, SP www.feicon.com.br A Feicon se consolida como a grande feira de construção do Brasil, depois de sua união com a Batimat francesa. Foram 170 mil visitantes e 650 expositores em 2010, uma penca deles de empresas chinesas.

REVESTIR 2011 22 a 25 de março São Paulo, SP www.exporevestir.com.br Esta será a 9ª edição da feira brasileira destinada aos revestimentos cerâmicos, rochas e revestimentos como laminados, madeiras. Será realizada no Transamérica Expo Center junto com a Kitchen & Bath e o Fórum de Arquitetura e Construção.

CERAMICS CHINA 2011 26 a 29 de maio Guangzhou, China www.ceramicschina.com.cn Esta será a 28ª edição no China Import & Export Complex em Guangzhou, em conjunto com a conferência ‘China International Ceramics Industry Development’. A Ceramics China reúne máquinas e equipamentos para indústria cerâmica, matérias primas e esmaltes, corantes e fritas.

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


PERSPECTIVAS

Por aqui, otimismo Empresários do revestimento cerâmico mostram otimismo com a continuidade das políticas habitacionais, projetam bom crescimento e aumento em seus investimentos para 2011. Dúvida é a exportação.

P

ara os ceramistas brasileiros o ano de 2010 fecha com chave de ouro quando o assunto é o mercado interno. Não há do que reclamar. Enquanto os tradicionais produtores, Itália e Espanha, amargam reduções cada vez mais intensas em suas produções, dependentes que são de suas exportações, alguns mercados, como o brasileiro e o chinês não têm nenhuma percepção de crise, até ao contrário, estão em franca ascenção nesse momento. Há alguns sinais de fumaça no horizonte por conta da falta de investimentos em infraestrutura, e algum nervosismo, ainda tímido, que tem mexido um pouco com a inflação nesse momento. Mas parece que haverá uma aposta na austeridade fiscal, assim esperam todos, e uma continuidade nas políticas habitacionais de estímulo à construção civil. A revista Mundo Cerâmico colheu três depoimentos de ceramistas a respeito de suas visões sobre o 12

Veja as respostas de cada um dos três: João Henrique Buschinelli - Diretor da Villagres

que foi este ano de 2010 e o que esperam para 2011, tanto em termos de mercado interno quanto de exportação. As perguntas foram: 1. Como foi o ano de 2010 para a sua empresa no mercado doméstico e na exportação? 2. Qual a projeção que faz para 2011 em termos de oportunidades no mercado interno? 3. Acredita que a exportação de revestimentos cerâmicos retome em 2011?

1. No mercado doméstico, apesar de fecharmos este ano 10% abaixo do volume faturado em 2009 o desempenho em R$ foi 4,2% superior, devido a mudança de tipologias de produtos de valor agregado. Para o ano de 2010 projetamos exportar 5% de nossa produção. Buscávamos através desta projeção uma escalada rumo à recuperação de nosso mercado externo que em um passado não muito distante representava 20% de nosso faturamento. Os efeitos da crise de crédito internacional ainda são muito latentes em países como Estados Unidos e grande parte da Europa o que evidentemente não nos deu alternativa senão buscar países limítrofes com ofertas de crédito e crescimento econômico mais próximo ao do nosso país. TrabalhaOut/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


mos na adequação de alguns produtos de nosso portfólio e investimos em algumas mostras internacionais e o resultado obtido foi bastante satisfatório. Reduzimos nosso risco com um maior contingente de operações com pagamentos à vista ou mesmo antecipado sem absolutamente nenhum sacrifício de nossas margens salvo as provocadas pela excessiva apreciação de nossa moeda. Ainda que aquém do projetado, nossas exportações deverão encerrar o ano de 2010 com um crescimento de 20% sobre o ano de 2009. 2. Estamos projetando um aumento de 7% em volume e de aproximadamente 22% no faturamento em R$. 3. Para 2011 projetamos crescer pelo menos 20% sobre o resultado de 2010. Acreditamos que algumas medidas deverão ser tomadas pelo governo como forma de atenuar a apreciação excessiva do Real, seja através de uma maior taxação nos investimentos especulativos como forma de atenuar a enxurrada de dólares que hoje inundam o país, ou até mesmo com a adoção de algum incentivo direto a exportação. O efeito inflacionário gerado através da forte e crescente demanda na China sugere também que aquele país tome algumas medidas preventivas para conter o consumo, o que, por sua vez, traria efeitos imediatos no consumo mundial e menor superávit proveniente de exportação de commodities. Tal efeito certamente será traduzido na apreciação do dólar frente ao Real o que aumentaria nossa competitividade no mercado externo e conseqüentemente a retomada ainda que tímida de nossas exportações.

João Adriano Ribeiro - Diretor do Grupo Incefra. 1. O resultado consolidado do Grupo Incefra aponta um crescimenMundo Cerâmico - Out/Jan 2011

to projetado no mercado interno próximo de 40% ao final de 2010. Esse crescimento é relacionado à ampliação da unidade de Cordeirópolis que iniciou a operação de 2 novas linhas de produção no segundo semestre. Infelizmente nas exportações nosso resultado é totalmente oposto ao realizado no mercado interno, fechando o ano com 38% de queda no faturamento para o mercado externo. 2. Estamos muito otimistas com a continuidade da política econômica presente na economia brasileira. Nossa expectativa é de que o PIB nacional permaneça numa ordem crescente acelerado pelo excelente momento da construção civil. Também acreditamos que a forte expansão do crédito conciliado a melhor distribuição de renda impulsionarão projetos de investimentos como o Minha Casa Minha Vida. Olimpíadas, Copa do Mundo, Pré-Sal e PAC deverão “empurrar” de vez o Brasil a uma posição de destaque no cenário internacional, atraindo cada vez mais investidores estrangeiros. Dentro desse cenário otimista que enxergamos estaremos inserindo no nosso Planejamento Estratégico de 2011/2012 os investimentos necessários para a ampliação das nossas unidades da Bahia, a Incenor e a Tecnogrés. 3. Não sou muito otimista nessa questão. A Anfacer apoiada com recursos da Apex vem trabalhando com os associados buscando a retomado de alguns mercados. Particularmente acho difícil reverter essa queda nos próximos anos permanecendo a política cambial atual. Além do câmbio desfavorável, o exacerbado crescimento da concorrência dos players asiáticos acaba inviabilizando nossos negócios nesse mundo globalizado. Na verdade estamos aproveitando o Real valorizado importando parte do nosso portfólio de produtos. Terceirizamos a fabricação de parte da nossa linha de produtos a alguns parceiros no exterior e isso deverá ser intensificado em 2011. La-

mento profundamente o fato, porém atualmente estamos impossibilitados de concorrer com determinadas tipologias de cerâmicas e porcelanatos importados. O custo Brasil e a tão discutida reforma tributária que não emplaca, somados aos problemas de infra-estrutura atuais obriga-nos a buscar outras possibilidades mais rentáveis em parte dos nossos negócios. Imagino que o grande desafio do nosso atual governo seja encontrar um equilíbrio para a nossa Balança Comercial e acredito que isso deva ser um tema amplamente discutido no próximo ano.

Gerson Luis da Silveira - gerente comercial do Grupo Cecafi 1. No nosso caso devemos separar em dois períodos, o 1° quadrimestre tivemos algumas dificuldades, porém a partir de maio iníciamos um crescimento acentuado nos faturamentos culminando em novembro quando batemos um recorde histórico na empresa. Em relação a exportação foi o melhor ano da empresa, consequência mais por decisões estratégias do que de mercado. 2. Na nossa visão o mercado continuará aquecido, porém a exemplo de nossa empresa, outras tantas estarão aumentando as suas produções, fato que acarretará em oferta maior e uma concorrência maior. Muitas são as oportunidades de mercado, teremos que explorar todas possíveis, assim como melhorar onde hoje já temos participação. Também qualidade, design, serviços, etc., serão pontos cada vez mais importantes nas decisões dos consumidores. 3. No caso da Carmelo Fior, a exportação foi excelente em 2010 e certamente cresceremos ainda mais em 2011. Estamos abrindo novos mercados e desenvolvendo produtos especifícos para alguns deles. 13


TECNARGILLA

14

Out/Jan 2011 - Mundo Cer창mico


Mais com menos A decoração digital, como era esperado, dominou a cena. Mesmo em situação difícil na Europa, a Itália procurou, com menos recursos, não descuidar dos investimentos no diferencial do desenvolvimento tecnológico

M

esmo com também realia crise a Tecnarzado o concurgilla apresentou so sobre novos um aumento empregos de cede 18,6% dos râmica, através visitantes inde um convênio ternacionais. com o IED de Compradores Milão. Segundo e fornecedores Pietro Cassani, internacionais presidente da puderam ver as Acimac: “A resnovidades tecposta do público nológicas apreconfirma uma sentadas para a vez mais que a produção de plainovação tecnocas cerâmicas, lógica é a únilouças sanitárias ca chave para o e cerâmica estrusucesso no mertural, de telhas e Coletiva de Imprensa com Cagnoni de Rimini Fiera e Cassani da Acimac cado. Os expotijolos. Realizasitores apresenda de 27 de setembro a 1 de Outubro, A Tecnargilla focou a tecnologia nos taram rico estoque de novas tecnoem Rimini, concomitante à Cersaie, setores de revestimentos cerâmicos, logias estéticas e técnicas, aumento em Bolonha, a organização contabi- louças sanitárias e cerâmica estru- da automação, redução de consumo lizou um saldo positivo de visitantes: tural através da Claytech. A seção energético e flexibilidade na produ31.599 profissionais, um incremento Kromatec, lançada há duas edições, ção”. Cresceu também a presença de 0,5% sobre a edição anterior rea- e que trata da estética em cerâmica, de visitantes italianos, 54% do total lizada em 2008. Os visitantes estran- assumiu um papel preponderante com 16.996 profissionais técnicos, geiros, 14.603, representaram 46% nesta edição, em que a vedete foi a gerentes de produção, de desenvoldo total. A Tecnargilla briga corpo decoração digital. Foi inclusive reali- vimento de produtos, de marketing a corpo pela liderança mundial com zado um concurso de premiação para e empresários. Lourenzo Cagnoni, a Ceramitec, que é realizada a cada as melhores soluções com decoração presidente da Rimini fiera, também três anos em Munique, na Alema- digital apresentadas (veja matéria na confirma os bons resultados obtidos nha. Para o ceramista brasileiro isso página 18). Além disso a organiza- em um ano difícil. A próxima Tecé muito bom, pois aumentam suas ção promoveu a Kermat focada em nargilla será realizada em 2012, no opções de atualização tecnológica. produtos cerâmicos avançados. Foi mesmo local, em Rimini, Itália. Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

15


TECNARGILLA

Color Trends

Preocupação com o desenvolvimento da parte estética em revestimentos cerâmicos

16

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


Ceramica Domani

Premiação a projetos que propõem usos novos para cerâmica. Trabalho coordenado pelo professor Raoul Schoumaker do Instituto de Design de Milão para estudantes estrangeiros

Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

17


TECNARGILLA

Torrecid leva o primeiro

Em sua primeira edição o ‘Tecnargilla Design Award’ mostrou a importância de avaliar projetos que privilegiem estética, funcionalidade e principalmente bom desempenho comercial

O

Prêmio ‘Tecnargilla Design Award’ mobilizou várias empresas que apresentaram seus projetos (veja na página ao lado). A verdadeira febre do momento. Desenvolvidos pelas empresas Colorobbia Italia, EsmalglassItaca, Ellograffiti, Euromeccan i c a , Intesa, Kerajet, Poligraph, Seram, Siti B&T, System, Vidres, Tecnoferrari, Torrecid e TSC, os 18

trabalhos foram avaliados no dia da abertura da feira, 27 de setembro, levando em conta os quesitos de inovação técnica, estética e mercadológica. A Torrecid venceu essa primeira edição do concurso. O júri foi constituído de diretores de criação, diretores técnicos de indústrias cerâmicas e revendedores de revestimentos cerâmicos. Os jurados avaliaram os projetos expostos no Ceramic Workshop, na entrada da feira, e segundo eles, a Torrecid: “Soube interpretar melhor a nova fronteira da tecnologia digital, fazendo bom uso

do suporte cerâmico, obtendo um produto altamente criativo e elevada grade cromática e comercialmente viável. A alta definição obtida é muito próxima à obtida na impressão sobre papel”. O júri foi composto por Silvia Stanzani - diretora de marcas de Xtra Fiandre, Silvia Giacobazzi, designer do gruppo Mutina, Davide Carra, diretor técnido da Atlas Concorde, Elisabetta Bandini, gerente de produto da Cooperatvia Ceramica Imola, Alesandro Mattalia, dono da berardo Ceramiche (CN) e Enzo Giacani, dono de Vibroedil (AN). Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


Mundo Cer창mico - Out/Jan 2011

19


TECNARGILLA Torrecid

Apresentou uma proposta de renovação de ambientes mesclando o antigo e o novo com o emprego da decoração digital em cerâmica

Eirichi

Apresentou seus modelos de moagem perfeitos para produção a seco em revestimentos cerâmicos

Keller

Máquinas e linhas completas de cerâmica vermelha, para produções automatizadas e de grande porte

Tecnofilieri

Boquilhas e acessórios para cerâmica vermelha

EcoCat

Photocatalisador da Ancora aplicado a revestimentos

Cuccolini Linha de peneiras 20

Capaccioli Automação para vermelha Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


O Grupo Torrecid põe a serviço do setor cerâmico a melhor gama cromática e a máxima fidelidade e regularidade para os diferentes sistemas de impressão digital atuais

A solução Inkcid da Torrecid, reconhecida na Tecnargilla como a melhor opção decorativa O júri avaliou especialmente “a obtenção de um produto altamente criativo e de elevada gama cromática”

A

feira italiana Tecnargilla premiou a Torrecid com o prêmio Tecnargilla Design Award como reconhecimento a melhor inovação tecnológica aplicada a decoração digital no setor cerâmico. O júri, composto por autoridades na criatividade, tecnologia cerâmica e design, premiou a Inkcid® porque “soube interpretar a nova fronteira da tecnologia digital, fazendo irreconhecível o revestimento cerâmico, com a obtenção de um produto altamente criativo, de elevada gama cromática e comercialmente atrativo”. Este prêmio supõe o reconhecimento ao esforço constante na inovação que, junto com a qualidade e o serviço ao cliente, definem os valores que caracterizam o Grupo Torrecid. A tecnologia Inkcid®, proposta ao setor cerâmico em 2004, constitui a solução definitiva à decoração digital de revestimentos cerâmicos, sendo a primeira empresa em empregar tintas pigmentadas, graças as quais superam as limitações que apresentam outras tecnologias e conseguem que a decoração digital se converta em uma realidade no setor cerâmico. TINTAS PIGMENTADAS// O Grupo Torrecid é o número 1 aportando soluções no setor cerâmico mundial e na venda de tintas pigmentadas,

ses de somente 4mm, além das atuais utilizações em revestimento de pisos e paredes, abrem novos campos de aplicação da cerâmica que antes eram impensáveis, como tetos, revestimentos de diferentes tipos de mobiliários, sinalização, etc.

Slimcid e a tecnologia de decoração Inkcid oferecem múltiplas vantagens para arquitetura e decoração de interiores

colocando a serviço do cliente a melhor gama cromática, confiabilidade e regularidade para os diferentes sistemas de impressão digital existentes no mercado. As possibilidades estéticas ilimitadas que ofe-rece a solução Inkcid® estão baseadas na oferta mais completa de tintas: azul, azul cobalto, magenta, marrom, pink, amarelo, amarelo limão, preto e branco. Inclusive, a Torrecid é a única empresa que oferece ao mercado as tintas magenta e branca. Neste sentido, cabe destacar que a tinta magenta amplia as possibilidades cromáticas reproduzindo com total fidelidade as tonalidades de produtos naturais como a pedra, o mármore ou a madeira. Com relação à tinta branca,

abre novas possibilidades estéticas, já que permite decorar esmaltes coloridos ou imprimir detalhes brancos sobre zonas previamente decoradas com outras tintas. Esta oferta, juntamente com esmaltes que potencializam o rendimento, possibilidades ilimitadas de desenho e um serviço personalizado, rápido e eficaz, fazem que Inkcid® seja a melhor opção no campo de decoração digital para conseguir produtos atrativos, diferenciados e de alto valor agregado, proporcionando aos clientes da Torrecid as melhores vantagens competitivas. A implantação na escala mundial da solução Inkcid® esta tendo lugar de forma exponencial ao longo dos últimos anos, sendo

a mais escolhida por empresas cerâmicas de todo o mundo, as quais estão colhendo importantes êxitos comerciais com os produtos que desenvolveram. Como afirma o júri do prêmio, a decoração digital Inkcid® transforma o revestimento cerâmico em algo impensável há alguns anos. Este novo conceito estético é levado pela Torrecid a sua máxima expressão mediante a combinação das inovações Inkcid® e Slimcid®. Slimcid® representa a nova cerâmica do século XXI, já que reduz em mais de 50% a espessura atual dos suportes cerâmicos, empregando os meios produtivos habituais. Estas ba-

CADA PEÇA, ÚNICA// Slimcid®, combinado com a tecnologia de decoração digital Inkcid®, supõem uma solução idônea para a arquitetura e a decoração de interiores atual. É possível alcançar uma grande variedade de novos efeitos estéticos, reproduzindo com total fidelidade as tonalidades e a aparência de produtos naturais e, o mais importante, criando novas idéias e desenhos que permitem entrar em um mundo de sensações em que cada peça é única. A solução Slimcid® + Inkcid® une a técnica com a estética, proporcionando uma cerâmica mas versátil, fina e decorativa que permite marcar as últimas tendências e configurar espaços cheios de design e personalidade. Além disso, encaixa eficazmente na nova arquitetura e decoração de interiores, respondendo às suas necessidades técnica e de sustentabilidade. Informativo Técnico Torrecid. Fonte: Notícia publicada dia 04/10/10 pelo jornal espanhol El Periódico Mediterrâneo.


TECNARGILLA SRS

Sacmi

Fontanini apresentou um estúdio completo para soluções em decoração digital

Cassani, presidente, recebe o Prêmio Mundo Cerâmico 2010

Comuna di Modena

Cassolari participa das atividades sociais e de empreendedores do distrito da região de Modena

22

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


LB

Ligabue recebe o Prêmio Mundo Cerâmico 2010. A empresa apresentou pós microgranulados e um livro de Guido Nassetti sobre a preparação a seco de corpos cerâmicos, além de mostrar uma revolucionária decoração digital feita na prensa (abaixo, dir.)

Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

23


TECNARGILLA

Brasilianos

Presenças obrigatórias: afinal, somos um dos mais reconhecidos ‘player’

A Curila atua desde o ano de 2002 no segmento de Estamparias para a Indústria Cerâmica, como:

A Curila tem como seu principal objetivo vender qualidade, prazo de entrega e uma excelente assistência técnica 24 horas, para dar aos seus clientes toda a segurança de que os produtos Curila entrem nas cerâmicas para imediata linha de produção.

� Fabricação � Reformas � Recuperação � Cepos Magnéticos � Placas Magnéticas � Placas Expulsoras � Smu � Lastrinas � Caixas Matrizes � Carro Alimentador � Réguas Niveladoras � Grelhas � Usinagem em geral de Aços carbono, Ligados Inox, Latão, Cobre, Alumínio, Bronze, Soldas especiais. Atende todo o pólo cerâmico de Santa Gertrudes e região, outros Estados bem como o Exterior.

24

A Curila possui um moderno parque fabril com máquinas novas, possuindo comandos numéricos CNC, transmitindo assim aos seus clientes uma ótima qualidade de suas ferramentas. A Curila também sempre produz com uma grande preocupação na sustentabilidade e preservação do meio ambiente.

Fones: (19) 3527-2333, (19) 3527-3173, (19) 3527-2297

Está instalada em área de 4.000 m², sendo 1.200 m² de área coberta, na Avenida Brasil, nº 3500 - Bloco K - Distrito Industrial - Rio Claro / SP - CEP 13505-600

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


SITI B&T

A empresa apresentou várias novidades nas tradicionais áreas de automação, louças sanitárias, prensas para grandes formatos e em especial em decoração digital em parceria com a Projecta Engineering

Desde 1957

Se par ador es Ma gnéticos Separ parador adores Magnéticos

Placas p/ proteção de moinhos

Filtros para fluidos em linhas fechadas

Filtros para esmaltadeiras

Filtros para linhas abertas

Tecnologia Metalmag

Hi-Flux!®

Barras Magnéticas avulsas

Tambores via Seca Grades para Moegas

Grades Semi-Automáticas

Grades com Carcaça

com Ímãs Permanentes de Alta e Altíssima Energia (Terras-Raras) e exclusiva • Construídos Tecnologia Metalmag Hi-Flux®

• Imensa gama de modelos e formatos, bem como projetos especiais • Vasta aplicação nas indústrias cerâmica, mineração, esmaltes, fritas e muitas outras • 2 anos de Garantia em toda a linha de produtos Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

Grades de Limpeza Automática

Metalmag Produtos Magnéticos Ltda.

Rua Lauzane, 244 - CEP: 04782-010 São Paulo - SP - FAX (11) 5686-4996 (11) 5523-8400 / 5681-5181 Home page: www.metalmag.com.br E-mail: vendas@metalmag.com.br

25


TECNARGILLA

System

Apresentou a RotoDigit NG, máquina de impressão digital para trabalhos em conjunto com a RotoColor além de vários aperfeiçoamentos no Lamina, Phase4 e Qualitron

MINERAIS HELAGER Óxido de alumínio, carbeto de silício e aluminas, em todas as granulometrias para jateamento, peças abrasivas (rebolos e discos), lixas, polimento e lapidação, além de fornecer micro – grãos entre outros produtos para atuações em óticas, matéria prima para rebolos, e aplicações em cerâmica. É conhecida por seus materiais de qualidade, atendendo todo o território nacional. 26

Estrada Francisco Pagoto, 330 13290-000 - Louveira - SP. Tel.: (19) 3878-1912 - Fax: (19) 3878 -1098 www.helager.com.br - helager@helager.com.br Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


Chineses

Presentes com equipamentos, esmaltes, linhas completas, inclusive em associação a empresas italianas. Afinal, a Ásia representa hoje mais de 60% da produção mundial de revestimentos

Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

27


DIGITAL

A caneta de ouro “Se eu te der uma caneta de ouro, você escreve um romance?” lembra Carlos Heitor Cony a respeito do antigo dono da revista Manchete. Uma pergunta que cai como luva para o atual sistema de impressão digital em cerâmica

A

grande pelo fato de que é novidade do mogrande a ameaça mento é a imda mesmice, pela pressão digital. facilidade que o No Brasil a priprocesso permite. meira empresa a A Portinari trabaapresentar uma lha a criação de coleção compleprodutos em três ta foi a Ceusa na níveis. Segundo última Revestir Gelcy Pizzollo Vendendo o conceito de cerâmica com alta definição, como a televisão 2010. Na ocaTorquato, gerensião, a Cecrisa, te de marketing que também já havia adquirido o a tecnologia, no caso desenvolvida e produto, isso é necessário para a sistema também do mesmo forne- pela Torrecid juntamente com a ale- construção de uma identidade de cedor, preferiu estudar um pouco mã Durst, fabricante da máquina de produtos no mercado. A consultora mais a questão e lançar suas primei- impressão digital. É importante ter o Paula Visoná, do Stubo Mob e proras coleções com a marca Portinari domínio de todo o processo para ex- fessora da Unisinos, Rio Grande do na Cersaie 2010. Para isso colocou trair o máximo e conseguir imprimir Sul, analisa as tendências sociais todo seu potencial humano a serviço sua marca em cada peça obtida. Até latentes no mercado, que permitem dessa tecnologia, aposta da empresa à empresa vislumbrar direções para nesta mudança de paradigma da proseu caminho. Essas tendências sodução cerâmica. ciais apontam os conceitos básicos de hoje: Nostalgia, Habitar o Mundo Trabalho em três níveis e Transparência. Num período de incertezas, as pessoas querem voltar à Ver os produtos em feiras é uma segurança do passado, ao imaginário coisa. Outra, bem diferente, é ver instituído, buscando laços que unam essa tecnologia revolucionária em as diferenças. São importantes tamoperação industrial, no dia a dia. A bém os conceitos de honestidade por convite da Portinari as revistas Munparte das empresas e o conceito de do Cerâmico e TILE Brasil estivecolaboração. Ruth Fingerhut, conram na sede da empresa, em Criciúsultora em tendências, analisa estima, dias 9 e 10 de novembro, conhelo, moda, mercado e decoração atucendo de perto o novo sistema. Uma ais para definir o que o consumidor coisa ficou logo patente: não basta ter Sampaio: aposta no produto esmaltado está buscando. Hoje a busca se volta 28

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


No showroom da empresa, a Portinari apresenta as novas coleções, com vários ambientes desenvolvidos por arquitetos locais

para viver com a família e amigos, a busca de proteção. Ruth ressaltou também que o consumidor constitui novos grupos familiares e não vai ao ponto de venda desinformado. A mulher, em especial, se informa antes de comprar. Seu trabalho identifica três

pilares básicos: Bem estar, Tecnologia e emoção e Estilo Natural.

Torquato: identidade é o diferencial

Paula Visoná e Ruth Fingerhut falaram sobre tendências que inspiram as coleções

Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

Técnicas mistas São essas informações que chegam a Marilene D’Altoè, gerente de de-

senvolvimento de produtos, que vai transformar o limão em limonada. Até aí, nada diferia do tradicional em termos de conceituação e definições de caminhos para produtos e marca. A inovação é fazer funcionar produtos com um perfil de alta diferencia-

29


DIGITAL

Dillor de Freitas criou uma empresa para DNA de inovação

ção num mercado com milhares de produtores e milhões de referências. Marilene e sua equipe têm de vender suas ideias tanto para diretoria da empresa, quanto para os fornecedores. Para desenvolver o estampo da linha Bahia, que ilustra a abertura desta matéria, que tem relevos

Marilene D’Altoè: transformando ideias em produtos reais

com profundidades de 7mm, contra os tradicionais 3mm, a Icon teve de fazer grande investimento, pois não se trata de apenas imprimir a placa cerâmica na impressora a jato de tinta. Há muitos detalhes a serem acrescentados, numa construção bem complexa que irá

determinar um resultado final que salta aos olhos. Para conseguir o efeito de capitoné Marilene teve de convencer um estofador a criar a peça na forma que ela imaginou. E o resultado, como você pode conferir, é belíssimo. Um fato curioso é que a área comercial só fica sabendo dos produtos que serão lançados tanto na Revestir, quanto na Cersaie, na véspera. É José Zimmerman Jr., diretor de operações, quem diz: “A área comercial dirige olhando o retrovisor”. Rogério Sampaio, presidente da empresa, faz coro: “Quando apostei no porcelanato esmaltado, todos foram contra e o próprio Dillor, na época

Quando o produto segue para a fábrica, até as primeiras etapas o processo é convencional, moagem, atomização, prensagem

Alguma alteração pode ocorrer na prensagem se o relevo for muito grande, fazendo com que a peça nem seja virada 30

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


Correa Neto, gerente geral da fábrica

Agora sim, entrada da peça a ser decorada na Impressora Digital da Durst

Aplicação de efeito 3D

Somente engobe e aplicação para 3D

Impressão e controle perfeito do processo no painel de comando sensível ao toque

Pedro Luiz, digital é na sala Vip

Lourival, programação em 2 minutos Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

Saída da peça impressa pelo processo de quadricomia com tintas cerâmicas 31


DIGITAL

Produtos Químicos

para Indústrias Cerâmicas

�Pastas Serigráficas Protetivas (Matte, transparente e branca) �Pastas Serigráficas Protetivas para Rotocolor Veículos para serigrafia (convencional, silicone, rotocolor) �Tintas pronta para serigrafia colorida, �Dispermax (substitui o silicato de sódio e aumenta a compactação do atomizado) �Impermeabilizantes para Porcelanato Polido, mármores e granitos (Oleofugantes). �Impermeabilizantes para Telhas Cerâmica (Alto brilho e Natural) �Ligantes para barbotina

Após receber mais uma protetiva em tela serigráfica a peça vai para a queima

R. Batista Salvaro, 72 D.IND Rio Patrimônio Siderópolis, SC Cep 88 860 000 fones: (48) 3433 9865 - 3433 7901 quimicer@terra.com.br www.quimicer.com.br

E finalmente sai o porcelanato de madeira, pronto para ser retificado em tábuas Tintas fornecidas pela Torrecid

vivo, me disse para ir adiante, mas que aguentasse as consequências. Hoje é nossa linha campeã de vendas”. Até a diretoria, dependendo da linha a ser lançada tem menos peso na decisão. Não são escolhas fáceis. Isso é só o começo

Resolução de 65 para 900 DPI 32

O passo seguinte é fazer com que a produção consiga dar vida a esses produtos. Aí entram Adão Correa Neto, gerente geral da fábrica Portnari e seu braço direito Pedro Luiz Júnior, supervisor técnico. São eles que realizam as operações para que

os conceitos em todas suas nuances não percam o impacto final. A julgar pelos resultados a empresa está empenhada em prosseguir nesta nova tecnologia, pois já encomendou mais duas linhas, uma para agora e outra para meados do próximo ano. O investimento total em cada linha de decoração digital, segundo Sampaio, está em torno de 1 milhão de euros. Mas é plenamente compensado pelos resultados obtidos. Essa parece ser a tendência no mundo e no Brasil. Várias indústrias aqui já estão se preparando para utilizar a tecnologia da decoração digital em cerâmica. Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


Difícil distinguir o modelo da reprodução

O resultado final é cinestésico

Diferença das duas tecnologias

copy.pdf 23.04.10de 15:32:33 Um setor anuncio_produtos_04 inteiro, praticamente uma fábrica esmaltes, será substituído por máquinas de impressão digital

Agilidade e economia

Base Universal O objetivo da Base Universal é diminuir o tempo de troca de formatos e universalizar o conjunto inferior para a utilização de qualquer tamanho de estampo.

Eficiência e qualidade

Placa Magnética Isostática A Placa Magnética Isostática diminui consideravelmente o range de tamanhos das peças cerâmicas melhorando a qualidade do produto.

C

M

Qualidade e produtividade

Y

Punção Isostático de Dupla Ação GERAÇÃO V

CM

MY

O Punção Isostático de Dupla Ação Geração V ICON para cerâmica plana, corrige as variações de densidade garantindo uma produção isenta de defeitos geométricos.

CY

CMY

Sua produção não pode parar

K

Caixa Matriz com Calços de Troca Rápida Com a ICON você aumenta a produtividade das suas prensas com produtos de alta confiabilidade e eficiência.

Conheça toda a linha de produtos ICON:

www.icon-sa.com.br +55 (48) 3438-2611 Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

33


cersaie

Revista ShowRoom ed 72-2010

O que vai vender em 2011 Conheça em primeira mão os lançamentos e as novidades que foram apresentadas na Itália há pouco e que serão os propulsores de venda de revestimentos cerâmicos no mundo e, em especial, no Brasil

Sicis: os mosaicos mais incríveis em painéis com várias cenas num realismo muito bem elaborado

A

28ª edição da Cersaie, Salão Internacional da cerâmica para arquitetura e acessórios para banheiros realizado em Bolonha, Itália, teve, em meio a pesada depressão, um ótimo número de visitantes: 83.286 34

profissionais, sendo 25.000 do exterior, mantendo sua relevância na definição de tendências para o setor de revestimentos cerâmicos. Foram 176.000 metros quadrados de área expositiva, com 1.012 expositores,

sendo 263 destes vindos do exterior de 33 países. A feira atraiu ainda 715 jornalistas, sendo 462 italianos e 276 do exterior, entre os quais os editores das revistas Mundo Cerâmico, ShowRoom e TILE Brasil. Out/Jan 2011 - ShowRoom


Eventos paralelos Foram realizados vários eventos paralelos como ‘TV and Web Village’, a Conferência Internacional de Imprensa, a palestra ‘Cambio di clima’ que contou com o vice ministro do desenvolvimento econômico da Itália Stefano Saglia, o vice presidente da Confindustria Alberto

Bardelli: Um festival de cores, brilhos num ambiente muito descontraído

Nicoletta Negro: projeto Autunno

Bombassei, o presidente da região de Emilia-Romagna, Vasco Ernani e o presidente da Confindustria Ceramica, Franco Manfredini.

Mosaico+: empresa nova com produtos na linha muito diferenciados

Novas ideias O ciclo de encontros ‘Costruire, Abitare, Pensare’, avançou no sentido de reunir novas ideias e projetos que ajudam a repensar e ampliar o conceito do uso de cerâmica. Destaque para a conferência sobre o Renzo Piano Building Workshop dedicado à Central St. Giles de Londres, uma obra realizada de 2001 a 2010, com o desenvolvimento de peças especiais de cerâmica estrutural. A revista ShowRoom disponibiliza cópia deste vídeo gratuitamente. Basta solicitar pelo email info@menasce.com.br, ShowRoom - Out/Jan 2011

De Maio: este ano o tema é a água, no estande as pessoas parecem flutuar 35


cersaie

Gardenia: prêmio de melhor estande

escrevendo na linha do assunto Renzo Piano - St Giles e indicar o endereço para o envio no Brasil. Novoceram: aqui também o tema foi a água, preocupação com a ecologia

Ground Zero Muito aguardada e esclarecedora a Aula Magna de David Childs, presidente emérito da SOM, Skidmore, Owings & Merril LLP, que mostrou alguns de seus projetos e em especial falou bastante sobre a reconstrução do Ground Zero, local da destruição das torres gêmeas em Nova Iorque

Naxos: inovação em designs ousados e sofisticados em harmonização Lazzaro Menasce e David Childs

no trágico 11 de setembro de 2001. Pouco antes David Childs concedeu entrevista à imprensa especializada. Brasil aproveita

Trend: uma das melhores linhas de mosaicos italianos 36

Do lado brasileiro, a participação com estandes foi mais contida, sendo mais sentida a ausência da Portobello. Segundo César Gomes Jr., presidente da empresa: “Viramos uma empresa de importação nesse momento”, explicou. Outros como Portinari (Cecrisa), Eliane e Ceusa, ao contrário, apostaram na força da Out/Jan 2011 - ShowRoom


feira para manter sua presença nos vários mercados que esta feira atrai. Retorno superior A Eliane, por exemplo, registrou um movimento 8% superior ao ano anterior, com negócios na ordem de USD 2 milhões. “Este número é a projeção sobre os contratos firmados nos cinco dias de evento e

Building workshop: St. Giles de Renzo Piano (foto de Lombardi Valauri)

Muller: reunião com 90 empresas

mais o volume esperado para 2011 em consequência das negociações iniciadas na feira”, explica o gerente de operações internacionais, Marcio Muller. Segundo Muller foram realizadas reuniões com 90 empresas de 40 países, na feira, a maioria da Europa e Oriente Médio, destaca. Na avaliação da gerente de marketing da Eliane, Ana Paula Grando Gallaro, a Cersaie deste ano não provocou grandes mudanças em tendências. “As grandes empresas apresentaram

Combinação harmoniosa e equilibrada de fosco e brilho, muito suave

O encontro das designers na Itália

coleções com características e linhas de tendências muito semelhantes e o avanço e pulverização das novas tecnologias, especialmente as digitais ShowRoom - Out/Jan 2011

Cerdomus: apresentação impecável, no detalhe superfície texturizada 37


cersaie

Bardelli: estande como feira livre

Ceramiche di Siena: mistura de rústico e dourados intensos

que permitem reproduzir madeira e pedras com perfeição, também tiveram grande presença nesta edição”, assinala ela. A Portinari, por sua vez apostou alto no lançamento de sua linha digital Innova de decoração digital, especialmente desenvolvida para a Cersaie. A Ceusa, primeira empresa a lançar coleção digital no Brasil por ocasião da Revestir em março, também apostou no desenvolvimento de linhas especiais para seus mercados orientais da Europa e Oriente Médio. A Votomassa esteve presente, através da Laticrete, com quem firmou parceria, em abril deste ano lançando linhas de alto desempenho na área de adesivos e rejuntes. A Cerâmica Porto Ferreira veio num grupo bastante grande e desenvolveu um trabalho de intensa parceria com os principais homecenters identificando tendências para o lançamento

Altoglass: vestindo a casa com pastilhas

Josselei Paulo:sintonia com a revenda

Versace: luxo e requinte em alta sofisticação, cerâmica para poucos 38

de produtos específicos para o mercado brasileiro. Segundo Josselei Delfini Paulo, diretor comercial da empresa: “A sintonia com as revendas é de vital importância para que lancemos produtos bons para o mercado, que girem na revenda”, explica. Por essas e outras a Cersaie é, de fato, uma feira fundamental para o setor de revestimentos cerâmicos. Out/Jan 2011 - ShowRoom


David Childs: Ground Zero Aula Magna mostrando suas obras e o que jรก estรก sendo feito na รกrea do ataque de 11 de setembro em Nova Iorque. Childs contou a ShowRoom que viu o triste espetรกculo da janela de seu escritรณrio.

ShowRoom - Out/Jan 2011

39


cersaie

Eliane:Vendas de USD 2 milhões para 40 países

Endeka: descontração entre amigos brasileiros

Roca: recebendo a equipe da Mais Revestimentos

Portinari: novas coleções exclusivas para a Cersaie

Votomassa e Laticrete: produtos técnicos para o Brasil

Franco Manfredini, Armando Cafiero e David Childs

Ceusa: produtos na tecnologia digital para Oriente médio

Torrecid: aposta todas suas fichas na tecnologia digital

40

Out/Jan 2011 - ShowRoom


notas Mosarte agora em São Paulo

Caio Guimarães

Inaugurado o showroom da Mosarte em São Paulo, no dia 23 de novembro na alameda Gabriel Monteiro da Silva. O lançamento contou a presença de importantes arquitetos paulistanos. Sabrina Beatriz Sedrez, arquiteta que assina o projeto, superou a pequena dimensão frontal e a transformou em grande destaque. O espaço está dividido em dois pisos, sendo que o térreo está destinado à exposição de grandes painéis da coleção Arte Moderna e também ao setor de vendas, O mezanino é para o atendimento personalizado e às paginações com produtos Mosarte.

TILE Brasil

Sabrina, Solange, Marco Aurélio e Thaisa Sedrez na inauguração do showroom

ShowRoom - Out/Jan 2011

41


FEIRA

No maior mercado mundial Cresce cada vez mais o fluxo entre Brasil e China no setor cerâmico, fruto de um deslocamento do eixo mundial de produção e exportação, e em especial ao descomunal crescimento da produção na China

Em 2011, Ceramics China realiza sua 25ª edição em Guangzhou: agora temos de refazer o caminho de Marco Polo

C

eramics China é a feira anual térias primas e esmaltes, corantes e ferências e outros eventos. Em 2010 focada em produtos industriais de fritas. A feira foca tanto na exposi- o número de visitantes foi de 46.497 cerâmica, e realiza sua 25ª edição ção quanto em demonstrações, con- profissionais de 72 países, com uma em 2011 de 26 a 29 de área de 67.000 metros maio no China Import quadrados, 4.000 es& Export Complex em tandes e 609 expositoGuangzhou, em conres de 16 países como junto com a conferênItália, Inglaterra, Cocia ‘China Internatiorea, Alemanha, Espanal Ceramics Industry nha, Tailândia, Brasil, Development’. A CeraChina Continental, mics China é evento de Hong Kong e Taiwan. destaque na Ásia, reuA Ceramics China tem nindo profissionais de expositores de peso produção de máquinas como: Siti B&T, Syse equipamentos para tem, Sacmi, Henglitai, indústria cerâmica, ma- Coperação de várias entidades mundiais garantem força do evento Modena, Torrecid, Es42

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


malglass-Itaca, T&H, Keda, Wanxing, Aokerola, Monte Bianco, Vanda Glaze, Trend, entre outros. Em 2011 a feira comemora seu 25º aniversário. A Ceramics China foi criada em 1987 pela China Ceramic Industrial Association e pela Unifair Exhibition Co. Ltd. Conta com o apoio de importantes entidades mundiais tais como Acima, Nscci, Ivex, Vdma, Korea Ceramic & Tile Industry Cooperate e Korea fine Ceramics Association, que terão seus respectivos pavilhões na mostra. O presidente da Acimac, Pietro Cassani, diz que a Ceramics China representa a melhor oportunidade para empresas chinesas e italianas de comunicarem e estreitar sua cooperação.

Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

A Acimac confirmou seu apoio a esta exposição. Site: www.ceramicschina.com.cn

43


MERCADOS

Meu mundo caiu Estudo realizado pela Acimac sobre a produção mundial em 2009 mostra claramente mudança do modelo mundial. Um crescimento ainda desproporcional da Ásia e produção e consumo locais

E

m 2009, pela primeira vez na história, a produção mundial de revestimentos cerâmicos interrompeu seu crescimento. Houve também redução nas taxas de crescimento do consumo. Houve um colapso nos fluxos de Importação e Exportação. Pesou nos resultados a situação na Europa e América. A Ásia continua em crescimento. O revés registrado na economia mundial em 2009 reflete inevitavelmente também sobre o setor cerâmico. Se-

44

gundo os dados realizados pelo estudo da Acimac, pela primeira vez na história industrial do setor, a produção mundial de cerâmica caiu. A produção global fechou

em 8,515 bilhões de metros quadrados, uma retração de 0,1% em relação aos 8,520 bilhões realizados em 2008, contra um incremento anual médio de 6 a 7% no período de 20042007 e de 3,2% em 2008. O que limitou o estrago da queda global foi o resultado que se manteve positivo na Ásia (+7,1%) e na África (+11,9%). A Ásia produziu 5,542 bilhões de metros quadrados (366 milhões a mais que em 2008),

Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


portanto sua cota sobre a produção global foi de 65,1%. Todos os maiores países produtores do continente asiático aumentaram a produção nacional. Os maiores incrementos foram dos dois gigantes asiáticos: China (+ 200 milhões de metros quadrados) e Índia (+100 milhões de metros quadrados). Oposto foi o andamento no continente americano (-7 milhões de metros quadrados na América do Sul e produção estável na América do Norte) e europeu, que viu virar fumaça uns 400 milhões de metros quadrados. Na União Européia, 27 tiveram quedas mais relevantes, -24,8% sobre 2008, que determinaram um redimensionamento na produção de 1,076 bilhão de metros quadrados. Consumo declinante Uma diminuição é notável também no consumo mundial de revestimentos cerâmicos. No ano passado o crescimento foi contido em uns +1,3%, alcançando 8,640 bilhões de metros quadrados, contra um crescimento de +3,6% em 2008 e uma média anual de +8% nos anos anteriores. Muito similar à produção foi o consumo por área geográfica. O crescimento mais elevado da demanda se registrou também na Ásia, (+10%, com 472 milhões de metros quadrados), e América do Sul e Central (+1%, com 909 milhões de metros quadrados). Europa e América do Norte, ao contrário foram as áreas em que o consumo foi mais contraído. Na América do Norte a demanda caiu de 404 a 360 milhões de metros quadrados (-10,9%). Na União Européia, a demanda desabou a 991 milhões de metros quadrados (230 milhões menos em relação a 2008, -18,8%), resultado de uma queda generalizada em todos países da área, com o pico negativo na Espanha (-84 milhões de metros quadrados). Em queda (-11,1%), mesmo a demanda na área Europa fora União Européia, igual a 418 milhões de metros quadrados, em que a demanda se deve especialmente à Rússia ( 50 milhões Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

de metros quadrados menor). A comparação da contribuição de cada continente para a produção e consumo mundiais de revestimentos cerâmicos continua a mostrar a evidência que emerge no passado, ou seja, uma substancial homogeneidade dos dois valores, prova que a tendência é a produção no local do consumo: a Ásia representa 65% da produção e 62% do consumo mundiais, A Europa (União Européia e os demais países) respectivamente 17,2% e 16,6%, a América 14% e 15% e a África 4% e 5,6%. Exportações prejudicadas É sobre a dinâmica de exportação que se abateu realmente a negra crise mundial. Os fluxos de importação/ exportação, que já haviam diminuído pesadamente seu crescimento em 2007 (+2,4%) e em 2008 (+0,47%), em 2009 perderam 9,6% descendo de 1,919 a 1,735 bilhões de metros quadrados ( 184 milhões de metros quadrados em referência a 2008, -9,6%), uma queda que leva os fluxos aos níveis de 2005. A esfriada nas exportações mundias envolveu, embora em intensidades diferentes, todas áreas do planeta, com exceção da Ásia que, todavia, aumentou as próprias exportações mesmo que de modo mais discreto que no passado. As exportações da União Européia cairam a 660 milhões de metros quadrados (-19,3%), 158 milhões de metros quadrados menos que em 2008, soma das perdas italiana (-74 milhões de metros quadrados) e espanhola ( (-70 milhões de metros quadrados). A Europa oriental caiu de 128 a 96 mihões de metros quadrados (-25%), as Américas Central e do Sul de 116 a 92 milhões de metros quadrados (20,7%), a América do Norte de 67 a 56 milhões de metros quadrados (16,4%), a África de 36 a 33 milhões de metros quadrados (-8,3%). Como dito, o único aumento veio da Ásia, saindo de 753 a 797 milhões de metros quadrados (+5,8%). Para quem, como a Itália, depende de 60% das exportações, é, de fato, dramático. 45


ATUALIZAÇÃO

Time de técnicos

Cursos, seminários e palestras são as atividades que a Abracolor desenvolve no intuito de colocar a indústria cerâmica brasileira num patamar ao par dos maiores produtores mundiais de revestimentos cerâmicos Turma do curso de Economia de energia térmica na fabricação de revestimentos cerâmicos realizado na Unesc

A

Abracolor, Associação Brasileiras dos Colorifícios, desde sua fundação em 1999, tem como um de seus objetivos contribuir para o aprimoramento e atualização dos profissionsais que atuam no setor de revestimentos cerâmicos. A entidade incumbiu seu assessor técnico, Dr. Anselmo O. Boschi, a elaborar uma agenda de cursos, seminários e palestras para essa finalidade. Uma das preocupações principais do professor Boschi está em trazer profissionais que mostrem e inspirem avanços reais que possam melhorar a capacidade e inteligência produtiva da cerâmica brasileira. Nesse sentido 2010 foi um ano particularmente produtivo. A Abracolor procura estar junto aos pólos produtores de cerâmica. Nesse sentido realiza os eventos nas 46

regiões e de acordo com as necessidades de informação e atualização técnica das indústrias locais. Para as cerâmicas do estado de São Paulo, realizou, de 16 a 18 de junho, o curso “Decoração de Revestimentos Cerâmicos”, em parceria com o CCB e Aspacer. O curso, ministrado por Noelia Coll Badí e Jorge González Moreno, especialistas do ITC, Instituto de Tecnologia Cerâmica, da Espanha, foi realizado no auditório na sede da Aspacer em Santa Gertrudes, teve a participação de 57 profissionais e abordou desde os fundamentos das técnicas de decoração tradicionalmente utilizadas no setor, até as últimas inovações. Camila Lamberti, gerente de produtos do grupo Incefra, contou que sua participação foi muito positiva pois

tinha muitas dúvidas a respeito e queria conhecer as técnicas diferenciadas de serigrafia que estão vindo ao Brasil. Segundo ela foi uma palestra bastante técnica, que ajudou a compreender melhor o processo do que ela iria ver por ocasião da Cersaie meses depois, inclusive em como foram solucionadas questões relativas à impressão sobre relevo nas placas cerâmicas. Economia energética Para as cerâmicas do sul do país foi realizado, de 28 a 30 de julho, o curso “Economia de Energia Térmica na Fabricação de Revestimentos Cerâmicos”, em parceria com o CCB, Sindiceram, SCGás e Unesc. O curso, ministrado por Eliseo MonOut/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


Curso de energia térmica foi ministrado por Eliseo Monfort e Ana Mezquita, especialistas do ITC, da Espanha

fort e Ana Meztema é importante por trazer com- dia-a-dia dos profissionais do setor e quita, também petitividade ao Brasil através da teve 132 inscritos. As avaliações de especialistas economia térmica. A metodologia todos os eventos pelos participantes vindos do ITC, apresentada permite uma mensu- foram muito positivas. Face a esse foi realizado ração mais precisa dos ganhos em bom desempenho, o professor Anem auditórios secagem e queima. selmo informa que já está preparanda Unesc, em do para 2011 a programação juntaCriciúma, teve a Congresso no sul mente com os parceiros tradicionais: participação de CCB, Aspacer e Sindiceram que será 72 profissionais Além dos cursos foi realizado de divulgada em breve. e abordou todos 05 a 07 de agosto o os aspectos re- Dr. Anselmo O. Boschi III Congresso da lacionados ao consumo de energia Indústria Catarinense térmica na fabricação de revestimen- de Revestimentos Cetos cerâmicos. Na parte final foram râmicos , III CICRC, apresentados vários exemplos reais em parceria com o de manobras que permitiram econo- CCB, Sindiceram e mias significativas de energia térmi- Unesc. O evento, reca e as explicações dos fundamentos alizado em auditório que levaram a esses resultados. O da Unesc, em Criciengenheiro Luís Fernando Marino, úma, contou com 25 coordenador técnico da engenharia palestras de temas diindustrial, trabalha nessa área na retamente relacionaEliane há muito tempo e para ele o dos às atividades do Curso de decoração realizado na sede da Aspacer

Mundo Cerâmico - Out/Jan 2011

47


Mercado Cerâmico - Ano 08 - nº 53 - Out/Jan 2011

Acompanhe aqui as novas tecnologias, máquinas, equipamentos, produtos, lançamentos e serviços para estar na vanguarda da indústria

Para anunciar: + 55 (11) 3822 4422 info@menasce.com.br Supervisão de produção

Cones pirométricos

Rebolo para retífica

SELCON

RAW MATERIAL

DEC

Sistema de supervisão e coleta de dados de produção “chão de fábrica”, atua como estação remota do microcomputador, informando ao mesmo a contagem de pulsos, paradas, eventos, etc. Possibilita a entrada de dados (teclado ou leitor código de barras a ativação da saída de contato (a relé) e a escrita de mensagens no display, conforme os eventos.

Os cones pirométricos ORTON asseguram ao usuário que o seu processo de queima esteja SOB CONTROLE. Os cones, geralmente usados em conjunto de três, fornecem uma indicação visual de quando o produto atinge um estado de queima necessária, uma combinação de tempo e temperatura. Assim, os cones pirométricos fornecem um equivalente de temperatura e não são meros dispositivos de medição de temperatura.

Os rebolos em liga metálica fabricados pela Dec Superabrasivos são ideais para retífica de porcelanato, vitrificado e monoporosa em diversos formatos, apresentando um alto poder de corte, baixo Set-up de máquina com uma excelente relação de custo e benefício.

Empresa

Produto

Fax

Home Page

e-mail

País

Argimax

Argilas especiais

(11) 5575 9900

(11) 5575 9900

argimax.com.br

fernando@argimax.com.br

Brasil

Automaster

Sensores industriais

(19) 3557 2005

(19) 3557 2005

automaster.com.br

vendas@automaster.com.br

Brasil

Collore

Mosaico personalizado

(19) 3523 3323

(19) 3523 3323

colloremosaicos.com.br

comercial@colloremosaicos.com.br

Brasil

DEC

Rebolo para retífica

(11) 4531 8000

(11) 4531 8001

decsuperabrasivos. com.br

dec@dec.ind.br

Brasil

Raw

Cones pirométricos

(11) 4513 9844

(11) 4513 8726

rawmaterial.com.br

marina@rawmaterial.com.br

Brasil

Selcon

Sensores de chama

(11) 3019 1616

(11) 3019 1616

selcon.com.br

selcon@selcon.com.br

Brasil

Selcon

Supervisão produção

(11) 3019 1616

(11) 3019 1616

selcon.com.br

selcon@selcon.com.br

Brasil

Servitech

Escova de limpeza

(48) 3626 0938

(48) 3626 0938

servitech.com.br

laboratorio@servitech.com.br

Brasil

SEW

Motoredutor

0800 7700496

(11) 2480 4612

sew-eurodrive.com.br

sew@sew.com.br

Brasil

48

Fone

Out/Jan 2011 - Mercado Cerâmico


Motoredutor

Escova de limpeza jumbo

Sensores de chama

SEW-EURODRIVE

SERVITECH

SELCON

A SEW-EURODRIVE oferece uma linha completa de motoredutores com diversas opções de engrenagens como: helicoidais, helicoidais com eixos paralelos, cônicas, de rosca sem fim, ortogonais e para monovias eletrificadas. Esses equipamentos possuem acabamento ondulado em sua carcaça, um projeto que os distinguem dos demais, alta capacidade de sobrecarga, potência superior admissível e uma grande variedade de construções.

A Servitech oferece as mais variadas novidades em controle de qualidade e automação para linha de esmaltação e disponibiliza um de seus mais novos lançamentos para a indústria cerâmica, a escova de limpeza com jumbo, que possibilita a retirada de fragmentos sólidos fortemente fixados à parte superior da peça cerâmica.

Argilas especiais

Mosaico personalizado

Sensores industriais

ARGIMAX

COLLORE MOSAICOS

AUTOMASTER

A Argimax é a mais nova mineração a oferecer argilas especiais com características tecnologias para emprego em esmaltes, engobes e massas cerâmicas que exigem alta perfomance de componentes plásticos. Possui jazida própria e é administrada por técnicos especializados que garantem um elevado padrão de qualidade dos produtos. Acesse www.argimax.com.br

Situada em Rio Claro, pólo cerâmico brasileiro, e com os mais modernos equipamentos para corte e montagem de mosaicos, a Collore disponibiliza ao mercado cerâmico brasileiro a experiência de mais de 20 anos de seus profissionais em produção de cerâmica e design. A Collore desenvolve e fabrica linhas de mosaicos com cerâmica, porcelanato, vidro, pedras e aço inox para sua loja, empresa cerâmica ou representação. Venha conhecer nossa proposta de trabalho!

Sense Sensores Industriais: destaca a liderança de mercado no setor de sensores de proximidade, indutivos, capacitivos, fotoelétricos, ultrasônicos, barreiras de segurança intrínseca, conversores de sinais e acessórios: cabos, conectores, suportes e fontes de alimentação simples ou com controle eletrônicos.

Mercado Cerâmico - Out/Jan 2011

Sensores de chama em regime de operação contínuo e nãocontínuo. Eletrodos sensores de chama por condutividade, inclusive montados sob desenho ou amostra do cliente. Sensortransmissor que possui circuito de auto-diagnose de falha do sensor de chama. Diversas faixas de temperaturas de trabalho.

49


ENTREVISTA

O fiel da balança Mais que uma função de criação, o papel do designer na indústria cerâmica tem de profissionalizar as decisões estéticas da empresa melhorando os produtos sem agredir o mercado “O designer tem de fazer produtos para o mercado em que atua, não para o seu gosto estético pessoal”

S

imone Lourensi, profissional do design tem uma experiência bem diversificada em cerâmica. Trabalhou em estúdios de criação e também em indústrias cerâmicas. Esse conhecimento acumulado, tanto como fornecedora quanto como produtora, a gabarita a exercer uma função crítica e de grande sinergia na sua atual posição de gerente de desenvolvimento de produtos na Cerâmica Porto Ferreira. Simone conversou com a revista Mundo Cerâmico a respeito dos desafios nessa função. MC- Como foi o convite para vir para a Porto Ferreira? Simone- O Josselei e o Nilton me convidaram pois não havia ninguém que cuidasse especificamente dos produtos na empresa, que ficavam um pouco na mão do marketing, do comercial, do industrial. Eu tenho um eixo que me permite centralizar um pouco esses perfis diferentes que os produtos têm, para poder gerar uma coleção vendável, com retorno, gerar portfólio, preço médio. MC- O que você fez logo que entrou na cerâmica Porto Ferreira? 50

Simone- O primeiro trabalho foi analisar o portfólio, que é o que sempre faço, com dois critérios macro que visam responder às perguntas: Qual é a nossa condição de fábrica, o que eu tenho de tecnologia, de possibilidade de fazer produtos? A outra questão é com relação ao nosso perfil comercial. Cada empresa tem sua característica. Por mais que a gente enxergue certa padronização, eu vejo diferenças nos portfólios. Então meu trabalho é analisar o que sobra, o que falta, o que é incompatível, o que não gera retorno. MC- Não é um gosto pessoal? Simone- Como sou designer de formação, aprendi a lidar com a estética de forma impessoal, pois entendo que a coleção é o coração da empresa. É daí que saem todas outras ações, tanto de tecnologia quanto de investimento, de mercado. E aqui o Josselei tem uma maneira muito democrática de trabalhar. Ouve todos. MC- Como é o trabalho desse grupo. Há uma formalização? Simone- Sou eu que coordeno essa reunião, afinal é o meu assunto.

Vamos ter uma reunião na próxima semana para retirar alguns produtos de linha e decidir quais iremos lançar para a Revestir 2011. Temos procedimentos, padrões, ata de reunião. Meu papel é conseguir neutralizar as áreas comerciais e industriais. MC- Como assim? Simone- Se deixa na mão do industrial vai ser um portfólio fácil de fazer, em alta escala, para mostrar a tecnologia, sem preocupação mercadológica. Se for na mão do comercial vai querer fazer um produto para cada cliente. Então, a função principal do designer, é neutralizar esses dois pólos que formam o produto. E isso realmente funciona. Sempre fui uma designer que circulava nessas duas áreas, procurei nunca ficar muito técnica nem muito comercial. MC- Como é o seu trabalho com o cliente da Porto Ferreira? Simone- A empresa não leva apenas um grupo interno, leva também o lojista, o comprador, a pessoa que define o portfólio da loja. Com esse desenvolvimento em conjunto os fatores de sucesso aumentam. Out/Jan 2011 - Mundo Cerâmico


Mundo Cerâmico ed 153-154  

Revista Mundo Cerâmico edição outubro-janeiro 2011

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you