__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 45

Retrospectiva e perspectiva postura / Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo

Uma análise da abertura do ano e a projeção para o primeiro semestre para o setor de postura do ES Os custos certamente refletirão no volume produzido, a antecipação de descartes é inevitável

A

postura comercial brasileira conseguiu atravessar quase todo o ano de 2020 de forma tranquila, mesmo tendo que conviver com a pandemia que logo no início forçou muitos a um redirecionamento da produção, mas nada que trouxesse maiores prejuízos a esse segmento produtivo. Bem diferente dos cenários vividos especialmente no último trimestre do último ano e na transição para esse início de 2021, nos quais o produtor vem sofrendo com os efeitos dos altos custos de produção. Por aqui no Espírito Santo, as principais matérias primas – milho e farelo de soja – ultrapassaram toda e qualquer expectativa pessimista de preços altos, passando dos 70% de elevação no preço do milho e dos 100% no preço do farelo de soja em relação aos valores praticados em 2019, deixando o custo da caixa de ovos próximo a R$ 150,00, enquanto que em vários momentos os preços de venda foram muito abaixo dos R$ 100,00. No momento em que escrevo este texto, a situação está um pouco amena, mas ainda muito aquém. Os custos certamente refletirão no volume produzido, a antecipação de descartes é inevitável e, pelo que se acompanha, os alojamentos mensais têm apresentado reduções em relação ao ano anterior pelo quarto mês consecutivo. Em janeiro de 2021, por exemplo, as informações mostram que o alojamento brasileiro de pintainhas foi em torno de 24% menor do que janeiro de 2020.

Nélio Hand Diretor Executivo da Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo - AVES Essa, pelo visto, será a realidade do segmento de ovos neste ano - pelo menos no primeiro semestre -, que junto com os demais segmentos de proteína animal sente-se combalido frente a uma realidade de custos exacerbada das matérias primas, gerando desequilíbrio em uma das pontas

do agro brasileiro, que depende de tais insumos para produzir e oferecer proteína acessível e de qualidade à população. Um desequilíbrio que pode ir muito além da necessidade de mudança de patamar de valor a ser recebido por quem produz. Revista do Ovo

45

Profile for Mundo Agro Editora

Revista do OvoSite - Edição 61