__MAIN_TEXT__

Page 34

Empresas

ICC aponta que uso de adsorventes minimiza efeitos das micotoxinas na nutrição animal Investimento em novas tecnologias garante produtos mais eficazes no combate à contaminação causada por micotoxinas

A

s micotoxinas são um mal inevitável no processo de produção dos alimentos. Esses metabólitos intermediários produzidos por algumas espécies de fungos são altamente tóxicos, promovem a contaminação de grãos, cereais, ingredientes e rações, exigindo atenção redobrada principalmente durante a produção de alimentos para nutrição animal. Isso porque a disseminação das micotoxinas acontece em toda a cadeia alimentar, podendo acarretar na contaminação dos animais e, consequentemente, dos produtos finais para consumo humano, como carnes, ovos e leite. Ou seja: um verdadeiro ciclo vicioso que pode trazer sérios danos para a saúde humana e animal. Embora as concentrações de micotoxinas sejam consideravelmente mi-

nimizadas durante algumas fases do processo de produção alimentar, como na fermentação, peletização e na extrusão, elas são consideradas compostos estáveis e qualquer falha no controle pode levar ao aumento de sua concentração. Considerando que a base das rações animais é composta por grãos e cereais, parte desta produção possui uma contaminação crônica por mais de um tipo de micotoxina, sendo, infelizmente, é algo inevitável, uma vez que as principais espécies de fungos toxicogênicos são disseminados no ambiente. Neste cenário, a utilização de produtos adsorventes de micotoxinas, aliada a um controle sanitário completo, é essencial para que os riscos de contaminação sejam efetivamente reduzidos. Por isso, a ICC Brazil, empresa pioneira na produção de soluções inovadoras para a nutrição animal à base de aditivos de levedura, possui soluções de alta tecnologia para combater as micotoxinas dos mais variados tipos de ração para todas as espécies animais, protegendo a saúde e garantindo mais produtividade. Entre os produtos desenvolvidos pela empresa, está a Linha Fix. Uma linha completa de adsorventes de micotoxinas, estrategicamente desenvolvida para acabar, definitivamente, com qualquer ameaça. São quatro opções diferentes para cada tipo de desafio.

Conheça os adsorventes da Linha Fix produzidos pela ICC Brazil: ZeniFix É constituído por aluminossilicatos (HSCAS), especialmente selecionados pela sua alta eficiência em adsorver micotoxinas polares, como as afla-

34 A Revista do AviSite

toxinas e T-2. A capacidade de troca de cátions do ZeniFix® é rigorosamente monitorada para garantir a eficiência de adsorção sem capturar vitaminas e minerais. É uma solução indicada para a dieta de todas as espécies animais em diferentes idades e estágios fisiológicos. BetaFix® É um enteroadsorvente altamente eficaz contra micotoxinas polares e não polares, como a aflatoxina, fumonisina e o T-2. Foi elaborado criteriosamente para que seus componentes apresentem um efeito integrado, garantindo a melhor capacidade de adsorção de micotoxinas e, ao mesmo tempo, mantendo a segurança das propriedades nutricionais das rações. StarFix® Especialmente desenvolvido para a manutenção da saúde hepática, por isso é formulado com altíssima concentração de β-glucanas de alta resistência, combinadas com nucleotídeos livres e aluminossilicatos microlaminados que garantem a eficiência contra as micotoxinas zearalenona, aflatoxina e fumonisina. Os nucleotídeos livres agem como suporte à regeneração hepática. StarFix® pode ser aplicado em todas as espécies animais, mas é especialmente indicado nas dietas para suínos, camarões e tilápias. MegaFix® Desenvolvido para ser utilizado em condições de desafios agudos causados por micotoxinas, em especial a zearalenona e o DON, o adsorvente é formulado com probióticos capazes de produzir enzimas que desnaturam as micotoxinas. É a solução tecnológica e natural mais avançada no combate e gerenciamento das principais micotoxinas, sendo especialmente indicado para dietas de matrizes suínas e leitões.

Profile for Mundo Agro Editora

Revista do AviSite - Edição 133  

Revista do AviSite - Edição 133