Page 1

45

Jan/Fev 2010

“Grávido”, o casal Estela Maris Bogo Lorenzi e Ranieri Lorenzi, de Rodeio, participou de curso para gestantes promovido pela Unimed Blumenau

grávidos e todos com saúde


ÍNDICE Veículo de Divulgação da Unimed Blumenau - Cooperativa de Trabalho Médico.

CONSELHO EDITORIAL Dr. Odilon Luiz Ascoli Dr. Jauro Soares Dr. Alfredo Nagel Dr. Cleonildo Aldeman de Oliveira Dr. Marco Antônio Bramorski Dr. Fernando Cesar Sanches Dr. Ricardo Beduschi Luiz Mund

EDITOR EXECUTIVO Sidnei dos Santos - 1198 JP (MTb/SC) sidnei@mundieditora.com.br

04 ALÔ VOCÊ O canal de comunicação do leitor 06 EM FOCO Pioneirismo em cirurgia a laser para litíase 08 PÁGINAS VERDES com Marcelo Tas 14 ALIMENTAÇÃO Você é o que Você Come 15 REDE PRÓPRIA Unimed inaugura PA da Vila Nova 18 PRODUTO Conheça o Área Protegida 20 NUTRIÇÃO Alimentação correta ajuda na recuperação 21 INTERNET Unimed tem novo site 22 VERÃO Proteja-se do sol 24 QUALIFICAÇÃO Comunicação persuasiva 26 MEDICAMENTOS Doe o que você não usa 22 PRÓSTATA Preconceito não combina com prevenção 32 ARTIGO Enxaqueca 34 CONSULTAS Faltas devem ser comunicadas

EDITORA Michele Wilke - 01227 JP (MTb/SC)

Divulgação

Banco de imagens

Kakau Santos

EDITORA ASSISTENTE Gisele Scopel - 02807 JP (MTb/SC)

REPÓRTER Ana Paula Lauth, Mariana Tordivelli

COORDENADOR DE ARTE Guilherme Faust Moreira

FOTO DE CAPA Ivan Schulze

COORDENADOR COMERCIAL Eduardo Bellídio - 47 3035.5500 comercial@mundieditora.com.br

DIRETOR EXECUTIVO

12

Unimed oferece curso para esclarecer futuras mamães e papais

19

Clientes Unimed passam a ter ala exclusiva de internação no HSI

30

Saiba como prevenir doenças que podem levar à cegueira

Niclas Mund niclas@mundieditora.com.br

Editorial UNIMED BLUMENAU Rua das Missões, 455 • Blumenau/SC Fone: 47 3331.8500 • Fax 47 3331.8570

CONSELHO ADMINISTRATIVO Dr. Jauro Soares

Juntos em 2010 na rede própria Unimed

Dr. Josemar Batista de Oliveira Dr. José Carlos Arenhart Dr. Alfredo Nagel Dr. Cleonildo Aldeman de Oliveira Dr. Dubes Sonego Dr. Fernando César Sanches Dr. Jacy Bruns Dra. Maura Milano Cucco Dr. Odilon Luiz Ascoli Dr. Ricardo Beduschi

A Unimed Blumenau deu mais dois importantes passos na construção de sua Rede Regional Integral de Serviços Próprios. No dia 21 de novembro inaugurou o Atendimento 24 Horas do bairro Vila Nova e, no dia 26, reabriu a Ala Menino Deus do Hospital Santa Isabel com 24 leitos. Totalmente reformado e decorado, este espaço no HSI, resultado de um contrato entre as duas instituições, é exclusivo para os clientes da Unimed. No início do ano serão 80 leitos em áreas integralmente reformadas e projetadas para dar atendimento Vip aos clientes da Cooperativa, que vão ter horário diferenciado de visitas no hospital e, se encaminhados pelos PAs da Unimed, não precisarão ser novamente cadastrados pelo hospital, sendo encaminhados diretamente para as unidades de diagnóstico e internação. É um complemento ao serviço que já é prestado atualmente, com mais qualidade, conforto, agilidade e segurança. Nos primeiros meses de 2010 também iniciam as obras do Hospital Geral da Unimed no terreno do bairro Vila Nova. A previsão é concluir os trabalhos nos próximos 12 meses. Em paralelo, a Cooperativa planeja verticalizar outros serviços, como o laboratório de análises próprio. A existência da rede própria hospitalar e de serviços vai permitir que a Unimed amplie o leque de oferta de modelos de planos de saúde mais acessíveis e serviços em rede dirigida ou exclusiva. Todos os nossos planos são otimistas, empreendedores e têm o objetivo de atender melhor você, de quem queremos continuar juntos em 2010. Feliz Ano Novo!




ALÔ VOCÊ Licença maternidade Quero fazer um agradecimento especial a esta empresa da qual me orgulho em fazer parte. Minha pequena Beatrice nasceu no dia 12 de setembro, uma vida tão especial que veio para completar a felicidade da minha família! Estou em licença maternidade e, com a graça de Deus e preocupação da Unimed pelo bem-estar de suas funcionárias e seus filhos, poderei usufruir os seis meses concedidos pela empresa. Já tenho, antes da Beatrice, dois filhos, e, quando nasceram, não estava trabalhando e pude acompanhá-los sem me preocupar em quanto tempo faltava para retornar ao trabalho. Assim sendo, desconhecia o valor deste período que é tão importante para mãe e filho. Por isso, quero agradecer imensamente por este benefício e, ao mesmo tempo, parabenizar a empresa: no período de gestação, participei de alguns cursos e oficinas de gestantes, tive contato com outras mulheres gestantes e pude perceber que a Unimed é a única empresa de Blumenau, além da Prefeitura, que concede o benefício de seis meses de licença maternidade. Bianca Roberta Werner Assistente de Contas Médicas da Unimed Blumenau

Responsabilidade Social É com grande satisfação que recebemos o Relatório de Sustentabilidade da Unimed Blumenau e aproveitamos para parabenizá-los pelo excelente trabalho realizado e pela iniciativa de utilizar outras mídias além do papel para difundir a informação e controlar impactos ambientais. Temos certeza de que este importante instrumento de comunicação é a prova de que o movimento da Responsabilidade Social se fortalece e se internaliza numa gestão responsável e transparente com os seus diversos públicos.

Dr. Aucélio Melo de Gusmão Diretor de Marketing e Desenvolvimento da Unimed do Brasil


Melhores empresas (1) A RH Brasil parabeniza a Unimed Blumenau pela colocação no Guia Você SA – Exame – As Melhores Empresas para você Trabalhar. Na condição de prestador de serviços, sentimo-nos orgulhosos por atender a uma empresa de notória expressão e que valoriza os recursos humanos. Paulo Roberto de Góes Diretor-presidente da RH Brasil

Melhores empresas (2)

Melhores empresas (3)

A Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo parabeniza a Unimed Blumenau pelo reconhecimento do Guia Você SA – Exame, edição 2009, confirmando ser uma das 150 melhores empresas para trabalhar. Essa conquista demonstra o empenho da organização na construção de um ambiente de trabalho saudável e estimulante e que contribui para um futuro melhor para os colaboradores, formando pessoas com atitude.

Atendendo a solicitação do vereador Fábio Fiedler, foram consignados Votos de Congratulações à Unimed Blumenau por figurar entre as 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil, segundo dados da revista Você SA, que é referência em pesquisas sobre os temas gestão e empreendedorismo.

Dr. Aldo Pricladnitzki Vice-presidente da Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo

Jens Juergen Mantau Presidente da Câmara Municipal de Blumenau

Envie cartas para o endereço eletrônico revista@unimedblumenau.com.br


EM FOCO Pioneiro em cirurgia a laser para litíase O Hospital da Unimed Blumenau – Unidade Centro realizou quatro cirurgias em novembro para o tratamento de litíase ureteral utilizando o moderno laser Holmiun-YAG de 30 W. A técnica não-invasiva é pioneira em Blumenau e significa um avanço no tratamento desta enfermidade, já que permite uma fragmentação mais apurada e rápida das pedras. A litíase ureteral é a pedra no uretér, um canal que se situa entre os rins e a bexiga, sendo o local onde as pedras ficam localizadas e provocam as cólicas. As cirurgias foram realizadas pelos médicos John dos Santos, Rodrigo Monnerat e Luciano Praun, das equipes de urologia da Uroclínica Blumenau e Uromax.

destaque em Responsabilidade social A Unimed Blumenau é destaque nacional em Responsabilidade Social. Ações e programas, que vão desde a consumo consciente (praticado pelos colaboradores da Cooperativa) até projetos externos, como Construção Sustentável (hospitais da rede integrada) e Projeto Unimed Vida (realizado em escolas de Blumenau e região), são exemplos de práticas sustentáveis. Somente em 2009, o case de Responsabilidade Social da Unimed Blumenau já foi apresentado em 13 eventos.

Amub é homenageada por trabalho social

“A Amub ainda é jovem, mas já começa a colher os frutos de tudo que vem cultivando com dedicação, seriedade e sempre com a maior transparência de seus atos. Como presidente dessa associação, sinto-me honrada e orgulhosa



de ter ao meu lado mulheres maravilhosas que se doam e que atuam cada uma em sua área de conhecimento para, de mãos dadas, levar à frente nossos sonhos”, afirmou a presidente da Amub, Débora França Arenhart. Ela agradeceu também o apoio da diretoria da Unimed. “A diretoria sempre apoia e acredita em nosso trabalho e os médicos padrinhos, com contribuições financeiras, nos possibilitam atuar de forma pontual e assim melhorar a qualidade de vida das crianças enquanto permanecem na creche”, disse Débora. A Amub trabalha diretamente na manutenção das unidades da ONG São Roque.

Divulgação

A Associação das Mulheres Unimedianas (Amub), ONG formada por cooperadas, colaboradoras e esposas de cooperados da Unimed Blumenau, foi homenageada em evento promovido pelo Lions Clube Garcia, dia 21 de outubro. A renda do evento foi revertida para a Associação Renal Vida e ONG São Roque, entidades que atendem pacientes renais e crianças em situação de risco social.

Débora França Arenhardt (D) e Roseli da Silva Antunes, do Lions Clube


Metalúrgicos de Timbó têm atendimento no PA da Unimed

A Unimed vai atender 24 horas por dia todos os dias da semana, no PA da unidade em Timbó, os associados e dependentes encaminhados pelo sindicato. Serão oferecidos serviços de consulta médica em clínica-geral e pediatria, exames de endoscopia, colonoscopia, ultrassom, raios-X, laboratórios de análises clínicas, hospedagem hospitalar de observação até 12 horas no PA, materiais e medicamentos. O associado deve antes procurar o sindicato e com autorização própria se encaminhar para ser atendido no PA. Os valores são especiais e serão quitados pelo sindicato. O acordo já está

Fotos Divulgação

A Unimed e o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Timbó assinaram contrato de prestação de serviços que libera atendimento médico e exames no prontoatendimento do Hospital Unimed – Unidade Timbó aos 5,5 mil trabalhadores sindicalizados e dependentes de Timbó, Benedito Novo, Rodeio e Rio dos Cedros.

O vice-presidente do sindicato, Alfeu José Anastácio, assina o contrato ao lado do gerente-administrativo Marcelo Luiz Ferrari e do gerente de Vendas, Reinaldo Fagundes

em vigor, mas deve ser utilizado a partir de janeiro de 2010.

Simpósio mostra experiências a professores Professores de 33 escolas da região conheceram trabalhos de 15 escolas no 6º Simpósio Qualidade de Vida, Uma Experiência a Compartilhar, que teve por objetivo divulgar os trabalhos desenvolvidos pelas escolas participantes do Projeto Unimed Vida, possibilitando a troca de experiência do corpo docente. O simpósio foi realizado em 10 de novembro, no auditório da Unimed Blumenau. Os 15 trabalhos inscritos mostraram o resultado de experiências já vivenciadas com retorno positivo que auxiliam na transformação do ambiente escolar e na melhoria da qualidade de vida da comunidade escolar.


PÁGINAS VERDES com Marcelo Tas

“O Twitter é uma máquina de cutucar corações e mentes” Divulgação

Mariana Tordivelli mariana@mundieditora.com.br Marcelo Tristão Athayde de Souza, ou simplesmente o comunicador multimídia Marcelo Tas, está com tudo. No comando do CQC – programa da Rede Bandeirante que vem ganhando cada vez mais a audiência das segundas-feiras à noite –, no premiado blog, no Twitter – com um dos perfis mais seguido do Brasil – e nas estantes das livrarias com o recém-lançado livro que reúne frases do presidente Lula. Do provocador repórter Ernesto Varela (que fazia perguntas desconcertantes a políticos na época da ditadura militar), passando pelo amalucado Professor Tibúrcio, do Castelo Rá Tim Bum, à personalidade influente da atualidade, o comunicólogo está em todo lugar. Quando esteve em Blumenau para uma palestra, em novembro, Tas concedeu entrevista exclusiva para a Revista Unimed.

8

Revista Unimed: O que o traz a Blumenau? Marcelo Tas: Fui convidado para apresentar a palestra A Linguagem da Molecada na Era Digital, no Encontro da Juventude Democrata. Tenho feito palestras para empresas e universidades, mas estou sempre sendo surpreendido pelas diferentes instituições que se interessam por esse assunto. É a primeira vez que me apresento para um partido político e acho isso um sintoma muito bom. RU: E qual é o tema abordado na palestra? Marcelo Tas: É sobre como nossa vida está sendo transformada pela revolução digital que envolve empresas, escolas, famílias, professores. Eu conto um pouco da minha experiência pessoal, já que me formei em Engenharia na Escola Politécnica, acompanhei de perto a história desse tipo de tecnologia e, desde então, venho estudando o impacto disso


tudo. Nas palestras, falo também das minhas experiências nas redes sociais que participo através da TV, do blog e do Twitter. RU: Você já ganhou prêmios de melhor blog e é um dos perfis mais seguidos no Brasil pelo Twitter. É muita responsabilidade? Marcelo Tas: No Twitter, estou entre as 10 pessoas mais seguidas no Brasil. É muita responsabilidade porque muita gente jovem ouve o que eu falo. No Twitter, são 440 mil e toda vez que escrevo alguma coisa, chega para um público muito grande. Mas também não posso ficar muito travado Dividi o livro em porque a internet demanda 10 capítulos: espontaneidade. Tem o Lula Claro que me preocupo com a Comediante, o responsabilidade, porque não Lula Advogado, o se trata de uma Lula Marqueteiro audiência de amigos, o público é gigantesco. RU: Como você definiria o Twitter? Marcelo Tas: É uma máquina de cutucar corações e mentes na velocidade da luz. O limite é a sua imaginação. Muita gente acha que o limite do Twitter são 140 caracteres, mas acho que com poucas palavras você pode contar uma história ou anexar um link com vídeo ou texto. Acho também que o Twitter é uma máquina de captar, tanto que as empresas usam essa ferramenta muito mal. Através dela, é possível ouvir o que as pessoas têm a dizer. A primeira vez que usei o Twitter foi para ouvir o que estavam falando do CQC e muita empresa acha que entrar nessa era é abrir um blog ou um twitter e falar, quando, na verdade, o mais importante é ouvir. É a oportunidade que existe das empresas ouvirem seus clientes de uma maneira que nunca foi feita antes, com mais transparência, porque não é através do SAC ou de uma carta para a empresa e sim para a sociedade inteira. Eu sempre uso o Twitter para arrumar o CQC, por exemplo.


PÁGINAS VERDES com Marcelo Tas

RU: A internet oferece informação praticamente em tempo real. O que você acha que acontecerá com o jornalismo impresso? Marcelo Tas: O jornal impresso é algo que não desaparece, assim como não desapareceu o rádio ou o cinema quando surgiu a televisão. Mas, sem dúvida, está sofrendo um impacto. A pessoa que produz o jornal impresso pode também produzir esse conteúdo em outra plataforma. Antigamente, a gente só tinha uma tela em casa: era a TV e a família assistia reunida. Hoje, temos um monte de telas: do computador, do telefone, do game. Agora surgiu o Kindle, que permite a leitura de livros baixados da internet. O mundo mudou e o jornal precisa perceber que não é mais um vendedor de notícias no papel e sim de jornalismo. O que muda é a abordagem

da notícia, já que o furo jornalístico é algo extinto. Um amigo me disse certa vez que o “furo acabou e nem virou manchete” (risos). RU: O que você achou da decisão que elimina a obrigatoriedade do diploma de jornalismo? Marcelo Tas: Achei ótima porque é uma bobagem exigir um diploma específico para jornalismo, porque o jornalismo não é algo específico. No entanto, é importante ter uma qualificação de curso superior. Por exemplo, se uma pessoa faz medicina e se interessa por comunicação, pode se tornar um ótimo jornalista da área médica, como é o caso do Dráuzio Valera. O jornalismo precisa se qualificar de uma maneira mais específica e não através de um curso específico. Na França, na Alemanha e na Inglaterra não exisDivulgação

“Esses velhotes, tipo Sarney, ajudam a segurar o aperfeiçoamento da democracia“

10

te faculdade de jornalismo. Nesses países, existe uma entidade que avalia e qualifica os profissionais de diversas áreas e depois oferece um registro de jornalista. RU: Você lançou recentemente o livro Nunca Antes na História Deste País. Como surgiu a ideia de coletar frases do presidente? Marcelo Tas: O Marcelo Duarte, editor da Panda Books, apareceu com uma pastinha cheia de frases do Lula e me perguntou se eu achava que aquele material poderia ser um livro. Fiquei com a pasta em casa por uns dois meses e comecei a dividir o presidente em vários personagens que ele assumiu durante os dois mandatos. Fui picado por esse bichinho chamado livro e comecei a ter ideias. Dividi o livro em 10 capítulos, cada um com uma profissão: Tem o Lula Comediante, o Lula Advogado, o Lula Marqueteiro... Foi muito trabalho e muitas noites sem dormir, mas enfim, eis minha estreia nessa mídia. RU: Nos anos 1980 você fazia o repórter fictício Ernesto Varela, que satirizava os políticos. O mesmo é feito hoje pela turma do CQC. Desde então, houve alguma mudança no perfil do político? Marcelo Tas: Na essência, houve uma mudança muito pequena. Acredito que a política ainda tem uma estrutura muito conservadora, principalmente no Congresso Nacional. O Presidente do Senado é o Sarney e quando eu comecei a trabalhar, há 28 anos, ele já mandava na política. Esses velhotes, tipo Sarney, ajudam a segurar o aperfeiçoamento da democracia. Para compensar, líderes jovens estão percebendo que não é bem por aí. O próprio governo federal teve uma verdadeira devastação de sua base. Os que estavam mais próximos do Lula não estão mais com ele e acho que o Lula aprendeu essa lição.


RU: Com o CQC deu para perceber se as pessoas estão mais interessadas em política? Marcelo Tas: O programa está na segunda temporada. No primeiro ano, recebemos muitas comparações com o Pânico, por exemplo. Fomos recebidos como um programa que queria apenas sacanear os políticos e acho que isso mudou muito porque as pessoas estão vendo o CQC como um veículo que está interessado em se comunicar com uma audiência que não estava mais interessada em política. O CQC não tem o rabo preso com ninguém e é muito crítico. A gente teve um segundo ano excepcional! Os outros sete CQCs espalhados pelo mundo

levaram cinco anos para atingir o grau de aceitação que tivemos em um ano e meio. RU: A que você credita isso? Marcelo Tas: O chefão do programa é um argentino chamado Diego Barredo, que ficou impressionado com esse fato e queria saber o que estava acontecendo aqui no Brasil. Então falei para ele chegar aqui e ver com os próprios olhos. Fomos ver a Formula 1 e encontramos o prefeito (de São Paulo) Kassabi que disse um monte de coisas legais sobre o CQC. Eu o deixei falar à vontade. O mesmo aconteceu com o Orlando Silva, Ministro dos Esportes. Quando eles saíram, Diego perguntou se

eu tinha contratado aqueles atores porque ele ficou impressionado com a popularidade do programa e com a maturidade que a gente lida com as autoridades. A gente conseguiu atingir também a maturidade comercial, pois, no começo, o projeto era considerado muito ousado. Hoje, temos fila de patrocinadores. RU: Vêm quadros novos por aí? Marcelo Tas: Com certeza. Temos quadros novos para o ano que vem, mas não posso falar muito porque senão copiam a gente. Estamos preparando quadros para as eleições e para a Copa do Mundo, que será transmitida ao vivo. Isso vai ser muito legal!

Siga a Unimed no twitter: www.twitter.com/unimedblumenau


Qualidade de vida

Para nascer e viver bem Banco de imagens

O que dizem os profissionais

U

m turbilhão de dúvidas surge quando os casais recebem a visita da cegonha pela primeira vez. Pensando nas mamães de primeira viagem, a Unimed Blumenau oferece o projeto Cuidados com a Gestante e Criança, coordenado pela pediatra Mariza Mathias Soares e apresentado por médicos especialistas. De acordo com o ginecologista e obstetra Gustavo De Ré, o tipo de parto é uma das inúmeras questões apresentadas pelos casais, que esperam o primeiro filho. “As gestantes deverão ter parto normal, salvo em algumas exceções. A cesariana é reservada às gestantes que tenham alguma indicação clínica diagnosticada durante o pré-natal ou que apresentam alguma ocorrência durante o trabalho de parto normal”, explica o médico.

12

A anestesia do parto normal ou da cesariana fica aos cuidados do anestesiologista. O especialista no assunto, Dr. Leandro Sotto Cardoso, preparou para o projeto um material que explica os tipos de anestesia e a importância da avaliação pré-anestésica. “Nesse momento, são avaliadas as condições gerais de saúde da gestante e experiências prévias com anestesias e cirurgias”, explana o médico. Para o anestesiologista, as dúvidas mais comuns são as reações alérgicas, complicações e os riscos da anestesia para o bebê. “A anestesia evoluiu consideravelmente nas últimas décadas. A qualidade das medicações, o domínio da técnica e a monitorização completa do paciente contribuem diretamente para a maior segurança do bebê”, ressalta o especialista.

“O objetivo deste projeto é passar informações e tirar as dúvidas mais comuns dos casais, pois, muitas vezes, não é possível esclarecer tudo durante a consulta”. Dr. Gustavo De Ré Ginecologista e Obstetra “É fundamental esclarecer dúvidas com os profissionais diretamente envolvidos no atendimento à gestante e, dessa forma, evitar desinformações e preconceitos”. Dr. Leandro Sotto Cardoso Anestesiologista “Projetos como esse são importantes, porque nos dirigindo às gestantes e aos recém-nascidos estamos cuidando da vida como um todo; estamos cuidando do futuro. É um projeto para viver mais e melhor”. Dra. Rosana Fialho Pediatra


Banco de imagens

Recém-nascido Com o bebê nos braços, mais dúvidas surgem. Por isso, o projeto também orienta sobre os cuidados a serem tomados assim que a criança vem ao mundo. A pediatra Rosana Fialho conta que o curso referente à pediatria é dividido em duas partes: Cuidados com o Recém-Nascido e Amamentação. “Na primeira parte são abordadas as características físicas e funcionais dessa fase. Mostramos o que é normal e quais são os cuidados que o bebê precisa para permanecer saudável”, explica. A outra parte consiste em demonstrar a importância da amamentação e apresentar técnicas de como amamentar. Para Dra. Rosana, o leite materno possui inúmeras vantagens para o bebê e para a mãe. Ela acredita que a mulher

O Teste do Pezinho deve ser feito nos primeiros dias de vida bem informada pode fazer escolhas adequadas e não se deixar influenciar por falsos mitos. A pediatra explica que, enquanto estiver amamentando, a mãe deve ter uma alimentação variada e saudável. Ela afirma que pode e deve comer de tudo, ressalvando-se somente do excesso de café, de refrigerante tipo cola, de chá mate e de chocolate, pois a cafeína contida nesses alimentos é estimulante tanto para a mãe, que pode interferir nos descansos entre as mamadas, como para o bebê, que recebe a cafeína via leite materno e pode ficar irritado ou ter insônia. Quanto aos primeiros cuidados com o recém-nascido, Dra. Rosana destaca o grande avanço da medicina quanto às vacinas. Após o

nascimento, a pediatra recomenda as vacinas BCG, contra a tuberculose, e a primeira dose contra a hepatite B. Após o quinto dia de vida, recomenda-se que seja feito o Teste do Pezinho, que é a triagem neonatal para várias doenças metabólicas. “Oportunos também são o chamado Teste da Orelhinha, que analisa a saúde auditiva, e o teste do Reflexo do Olho Vermelho, que visa identificar doenças oculares”, aconselha a pediatra. De acordo com Dra. Rosana, existe um novo paradigma na pediatria que propõe cuidar das crianças que irão viver 100 anos ou mais. Sendo assim, a pediatra destaca que conhecimento e orientação são os melhores bens que se pode dar aos filhos.

Casais esclarecidos Entre os clientes que participaram do primeiro curso estava a vendedora Mariana Klemz de Almeida, grávida de dois meses. Ela se disse muito feliz por receber informações tão detalhadas sobre o que pode e o que não pode durante a gestação. “Mesmo lendo livros e reportagens sobre gravidez e bebês, nem todas as minhas perguntas eram respondidas”, diz. Segundo Mariana, não só estará presente no próximo dia do curso, como também levará o marido como acompanhante. A professora Estela Maris Lourenzi está grávida de 18 semanas e o conteúdo do curso tem sido de extrema importância

para trilhar o caminho da maternidade pela primeira vez. A professora conta que questões relacionadas à anestesia e ao uso de analgésicos foram esclarecidas, assim como a importância da amamentação. “O mais legal é que abriram o curso para os esposos também. O meu marido gosta das palestras e sempre vai comigo às consultas médicas”, elogia. Mães, sogras e avós adoram dar instruções sobre a gravidez. Para a futura mamãe Fernanda Eccher, o curso foi essencial na hora de colocar fim nos mitos difundidos pelas mulheres da família. A participação do marido também

é importante, pois, segundo Fernanda, ele deve estar ciente das dificuldades enfrentadas pela mulher durante a gestação. Quando a menina Isabele chegar ao mundo, a atendente Dyjane Correia vai saber como cuidar bem do bebê, pois dúvidas e receios que tinha sobre esse momento delicado da vida ficaram para trás. De acordo com a atendente, o curso oferecido pela Unimed Blumenau veio em boa hora, já que faltam apenas três meses para o parto e esse era o tema sobre o qual a atendente sentia maior insegurança. “Estou aprendendo muito. O curso é bem esclarecedor”, afirma.

13


Qualidade de vida

Você é o que você come Kakau Santos

C

erca de 70 pessoas acompanharam a palestra Você é o que Você Come, no dia 21 de outubro, no auditório da Unimed, apresentada pela química pós-graduada em Engenharia de Produção, Amélia Wehmuth (foto). O evento teve patrocínio da Bunge Alimentos, através da linha de produtos Cyclus Nutrycel. Na apresentação, Amélia ressaltou a importância de uma alimentação balanceada e reforçou que a premissa “você é o que come” não é apenas força de expressão. “Somos realmente o que comemos. A nutrição adequada é aquela que contém nutrientes, proteínas, gorduras, carboidratos, micronutrientes minerais e vitaminas necessárias para reposição das nossas energias, reconstrução e manutenção dos órgãos, tecidos e células de nosso corpo”, ensina. Amélia adverte que se comemos alimentos não adequados em nutrientes e em micronutrientes, podemos provocar doenças em diversas partes do corpo. Ela afirma que existe uma relação direta entre saúde, nutrição, bem-estar físico e mental. “Uma alimentação balanceada, além de nutrir, contribui na prevenção de doenças”, ensina.

Light e diet Dúvidas sobre a diferença entre alimentos light e diet são comuns. Amélia esclarece que produtos light são aqueles que apresentam a quantidade de algum nutriente ou valor energético reduzido em pelo menos 25 % quando comparado ao alimento convencional. Já o alimento diet é formulado para um grupo de pessoas que apresentam condições fisiológicas específicas. “A margarina light, por exemplo, tem redução de gordura e a geléia diet é para diabéticos”, exemplifica a especialista.

O rótulo desvendado Segundo a nutricionista, a compreensão das informações dos rótulos dos produtos é de suma importância. As informações nutricionais apresentam o valor diário, que é o número em percentual que indica o quanto a porção do alimento oferece de energia e nutrientes em relação ao valor de referência. Esses valores são estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uma dieta de 2 mil calorias e são os seguintes:

14

DIETA DE 2 MIL CALORIAS Carboidratos: 300g Proteínas: 75g Gorduras totais: 55g

Gorduras saturadas: 22g Fibra alimentar: 25g Sódio: 2.400mg


Carboidratos São componentes dos alimentos cuja principal função é fornecer energia para o corpo. Encontrados em arroz, massas, pães, etc. Proteínas São componentes necessários para a construção e manutenção dos órgãos, tecidos e células. Estão em carnes, ovos, leguminosas, leite e derivados. Gorduras totais São componentes importantes na alimentação balanceada, pois são fonte de energia e de ácidos graxos essenciais, além de transportar as vitaminas A, D, E e K. Gorduras saturadas São sólidas à temperatura ambiente e o seu consumo deve ser limitado. Encontrada em banha de porco, manteiga, etc. Gorduras trans Tipo de gordura formada pelo processo de hidrogenação natural, que ocorre durante o processo industrial de hidrogenação parcial e que transforma os óleos líquidos em gorduras

à temperatura ambiente. Estão naturalmente presentes em alguns alimentos de origem animal e em alguns alimentos industrializados. As gorduras trans podem ocorrer também durante a fritura dos alimentos. Fibra alimentar Substâncias que estão presentes nos alimentos; são importantes para o bom funcionamento do intestino e contribuem para a redução do risco de várias enfermidades, como diabetes, doenças do coração e obesidade. São encontradas nas frutas, hortaliças, cereais integrais, etc. Sódio Presente no sal de cozinha e nos alimentos em geral. A ingestão excessiva predispõe ao aumento da pressão arterial. Lista de ingredientes Informa os ingredientes que compõem o alimento de forma decrescente. Prazo de validade Estabelece a data recomendada para o consumo do alimento.

Banco de imagens

O rótulo

Lote A identificação do controle da produção do alimento. É representado pela letra L. Conteúdo líquido O peso ou o volume do produto na embalagem. Porção A quantidade média do alimento a ser consumido para promover a alimentação saudável. Exemplos: uma colher de sopa de óleo (corresponde a 13 ml), um copo de leite (corresponde a 200 ml). Valor energético A quantidade de energia formada no corpo pela ingestão de carboidratos, proteínas e gorduras.

Receita para o bem-estar Coma frutas e verduras diariamente Insira cereais integrais na alimentação Coma peixe pelo menos duas vezes por semana Faça de cinco a seis refeições por dia Beba de seis a oito copos de água por dia Evite a ingestão de doces Limite a ingestão de frituras Use sal moderadamente Diminua o consumo de gorduras

saturadas e trans Ingira leite e derivados O consumo de bebidas alcoólicas deve ser moderado Coma com calma e não na frente da TV Consulte seu médico periodicamente Dietas específicas devem ser feitas com acompanhamento de nutricionista ou médico Evite a ingestão de remédios por

conta própria Durma de seis a oito horas diariamente Mantenha um peso corporal adequado Manter o corpo, a mente e o espírito equilibrados Leia os rótulos dos alimentos Pratique atividade física com frequência e com acompanhamento de profissional

15


Rede própria

Daniel Zimermann

Dr. Celso Maeda atende a primeira paciente do PA, dona Lucy Nadir Simão (D), 77 anos, acompanhada da irmã Lucélia Labes, moradoras do Bairro Vila Nova há 50 anos

Atendimento 24 Horas pronto para acolher você A unidade de Atendimento 24 Horas da Unimed Blumenau no Bairro Vila Nova iniciou as atividades às 19h do dia 23 de novembro. O prontoatendimento próprio da Unimed traz mais segurança e tranquilidade aos clientes da Cooperativa, de outras operadoras de planos de saúde e também particulares. Segundo o presidente da Unimed Blumenau, Dr. Jauro Soares, esta é a primeira etapa de uma obra que irá complementar um moderno hospital que será construído pela Cooperativa no próximo ano. Além do alto padrão de qualidade em serviços de urgência

16

e emergência, desde que começou a pensar nesse projeto, a Unimed mantém a primazia por um atendimento ético e humanizado. Para o diretor-técnico do Atendimento 24 Horas da Unimed, Dr. Walter Roque Teixeira, a principal intenção é evidenciar o diferencial no tratamento ao paciente. Assim, ele tenha a real sensação de que está sendo acolhido pelos profissionais que irão buscar as melhores formas de restaurar a saúde e o bem-estar. “Acolher significa atender globalmente a pessoa, de forma a proporcionar

conforto físico e mental”, explica Dr. Walter. Inicialmente, o PA conta com 67 colaboradores em todas as áreas do prontossocorro e aproximadamente 45 médicos entre clínicos e pediatras. Com o novo Atendimento 24 Horas da Vila Nova, a enfermeira coordenadora da unidade, Dulcinéia Ozelame de Souza, diz que a expectativa é atender cerca de 3 mil pacientes ao mês. O treinamento dos profissionais foi feito no Hospital Unimed – Unidade Timbó, onde os participantes tiveram a oportunidade de atuar em um ambiente semelhante fisicamente ao do PA de Blumenau.


Fotos Daniel Zimermann

Atendimento humanizado Dulcinéia destaca o foco no atendimento humanizado, que avalia o paciente holisticamente. “O ambiente dá condições para atendermos bem, com uma excelente estrutura de trabalho”, afirma a enfermeira. Voltado para casos de urgência e emergência, o prazo estimado para atendimento dos pacientes no prontoatendimento na Vila Nova é de 10 minutos. Para isso, dois guichês fazem o atendimento na recepção. A unidade tem um clínico-geral e um pediatra disponíveis 24 horas/dia, além dos reforços em horário de pico (das 16h às 22h para a clínica e das 19h às 22h para a pediatria). O PA também tem uma equipe de sobreaviso em quatro especialidades – ortopedia, cirurgia-geral, cirurgia pediátrica e radiologia – que dará suporte de acordo com a frequência de ocorrências e possibilidades de solução no local. As necessidades futuras serão progressivamente discutidas e atendidas.

Enfermeira afere a pressão da primeira paciente do PA Nos casos de necessidade de internação, as transferências serão realizadas através do SOS Unimed. “Há uma expectativa de que muitas situações possam ser resolvidas nos próprios hospitais da Cooperativa, referindo-nos especificamente ao Hospital Unimed – Unidade Centro e Unidade Timbó”, afirma o diretor-técnico do prontoatendimento.

Dulcinéia: “O ambiente do PA dá condições para atendermos bem, com uma excelente estrutura de trabalho”


Área protegida

Serviço atende emergências em locais específicos Ivan Schulze

Equipe de profissionais com a frota destinada ao atendimento de urgência e emergência

A

través do serviço Área Protegida, a Unimed Blumenau disponibiliza atendimento especializado, rápido e eficiente nos casos de urgência e/ou emergência ocorridos em locais cobertos pelo plano. O serviço pode ser utilizado em escolas, creches, clubes, hotéis, agências bancárias ou qualquer outro estabelecimento que tenha um grande fluxo ou concentração de pessoas. O principal objetivo é fornecer um Serviço de Atendimento de Urgência e Emergência, conforme legislação específica, para as pessoas que se encontrem nas dependências de um estabelecimento durante o horário de funcionamento. Qualquer empresa em Blumenau pode contratar essa cobertura e para receber o atendimento dentro do local contratante do plano. Não é preciso ser cliente da Unimed, segundo o gerente de Atenção à Saúde, Fernando Eskelsen do Nascimento.

18

Para utilizar o Serviço de Área Protegida em casos de urgência ou emergência, o serviço de atendimento deve ser acionado por chamada telefônica gratuita para Central de Regulação Médica. Para dar andamento ao processo de atendimento, um telefonista auxiliar de regulação médica solicita alguns dados para triagem. Entre eles, o nome da empresa em que aconteceu o problema, nome e telefone da pessoa de contato e endereço completo com ponto de referência. De acordo com Fernando, esse procedimento e a fidelidade dos dados são fundamentais, pois muitas vezes a chegada da ambulância demora pelo erro na localização ou falta de pontos de referência. Após essa abordagem, a ligação será transferida para o médico regulador. Da mesma forma, o médico regulador fará uma sequência de perguntas para investigar os sintomas e sinais

a partir de expressões relatadas ou respostas fornecidas pelo solicitante ao telefone. A necessidade de intervenção no local e a decisão sobre o recurso disponível mais adequado para cada caso serão avaliadas levando em consideração a gravidade de cada caso. Quando for constatada necessidade de atendimento no local, a equipe será deslocada com a ambulância. Após verificar o quadro geral do paciente, ele será levado até o estabelecimento médico especializado, dentro dos limites da área de atuação da empresa que contratou o serviço. A equipe de atendimento da ambulância tentará sempre resolver o chamado no local. O paciente só será levado ao hospital se for imprescindível para o caso, que será avaliado pela equipe e o médico regulador. De acordo com o gerente de Vendas da Unimed Blumenau, Reinaldo César Fagundes, até dezembro desse ano, a Unimed deve lançar uma campanha publicitária sobre o serviço Área Protegida. A expectativa é que mais 50 empresas de Blumenau contratem esse serviço, além das 78 que já são clientes. Inicialmente, a Unimed fará a manutenção dos contratos que pertenciam à Intermed. Hoje, o serviço é prestado somente em Blumenau, mas existe a intenção de, futuramente, quando a unidade de Timbó tiver um posto do SOS Unimed, estender o serviço para as cidades vizinhas. MAIS INFORMAÇÕES

(47) 3331-8559


Atendimento

Cliente Unimed agora tem espaço Vip no HSI

D

esde 30 de novembro, os clientes da Unimed têm um espaço exclusivo de internação no Hospital Santa Isabel. No dia 26 foi reaberta a Ala Menino Deus, do quarto andar, toda reformada e especialmente decorada para atender os pacientes da Cooperativa. Todos os banheiros foram reformados, o piso também é novo, todas as paredes foram pintadas e decoradas com os mesmos materiais e motivos estéticos das unidades próprias da Unimed de Timbó, Centro e Vila Nova. Uma sala de estar foi toda decorada para dar conforto aos clientes. Esta ala exclusiva conta com 24 leitos de enfermaria. O convênio entre o HSI e a Unimed prevê até 80 leitos exclusivos. Os que faltam para completar o acordo ficam todos no quinto andar e vão ser decorados nos meses de dezembro e janeiro. Os clientes que forem atendidos no PA da Unimed na Vila Nova, que precisarem de internação hospitalar, podem ser transferidos para este espaço exclu-

sivo da Unimed no HSI sem precisarem passar por novo processo de avaliação no hospital. Na reabertura da Ala Menino Deus, o superintendente da Unimed, Dr. José Carlos Arenhart e a diretora Geral do HSI, irmã Ana Luzia Schmitz, destacaram que a parceria entre as duas instituições tem o objetivo de melhorar o atendimento. “Queremos deixar nosso cliente satisfeito”, destacou Arenhart. Segundo o presidente da Cooperativa, Dr. Jauro Soares, o acordo com o hospital facilita o fluxo de internação das unidades hospitalares próprias da Unimed e dos consultórios e clínicas cooperadas. Os clientes da Unimed também terão horários de visitas especiais. Dr. Jauro acrescenta que o atendimento será feito por equipe treinada pela Unimed. Segundo ele, o convênio é resultado do bom relacionamento da Cooperativa com o HSI e surgiu através da necessidade de distribuir melhor o percentual de internação de clientes da Unimed entre os hospitais credenciados.


SEU PLANO

SUA VIDA

Tempo de migrar

Unilife Serviços •Rua das Missões nº 563 - sala 01 Fone 3331-8559 e 3035-7701/02 Marconcini Corretora de Seguros •Timbó - 3312-5500 Escritórios Regionais. •Gaspar - 3332-3956 •Pomerode - 3387-0415 •Timbó - 3382-2300 •Indaial - 3333-2278 Reinaldo Fagundes Gerente de Vendas da Unimed

20

Atenção nutricional ajuda na recuperação

O

Serviço de Atenção Domiciliar é oferecido aos clientes da Unimed Blumenau que necessitam de cuidados terapêuticos e têm estabilidade clínica, entre outros critérios, para permanecer no convívio e conforto do lar. De acordo com a nutricionista do Serviço de Atenção Domiciliar, Ana Lia Bolisani, o serviço leva em consideração um momento muito especial e delicado pelo qual o paciente está passando. “Conseguimos proporcionar um contato personalizado e diagnosticamos a realidade em que o paciente vive, bem como o estilo de vida, cuidados e alimentação necessários”, diz Lia. A nutricionista destaca que a dieta prescrita precisa avaliar todos esses itens benéficos ao paciente para que ele possa receber orientações específicas, seja para ganho ou perda de peso, maior valor nutricional para cicatrização de feridas ou escaras, controle metabólico (diabetes, hipertensão, síndrome plurimetabólica), diminuição de alimentos altamente alergênicos para controle de doenças pulmonares, etc. O acompanhamento do quadro do paciente é feito durante os retornos, que podem ser a cada três, sete, 10, 14 ou 30 dias, dependendo das condições clínicas de cada caso. Lia explica que a assistência nutricional inclui a avaliação inicial e a prescrição da dieta com suplementos específicos, quando forem exigidos, e ainda cuidados com a sonda quando houver. É durante esses retornos que os profissionais detectam a aceitação das orientações, tiram as dúvidas, avaliam peso e medidas antropométricas (dado fidedigno para saber se o paciente ganhou ou perdeu peso nos casos de acamados), aspecto da pele, cabelos, unhas, língua, evolução das escaras ou feridas, hábito urinário e intestinal. Também

são observadas a ingestão de água, rehidratação e reposição da flora intestinal, suplementação calórica e aspecto geral do paciente, sempre mantendo contato interdisciplinar para o melhor atendimento. As visitas do Serviço de Atenção Domiciliar são direcionadas para a avaliação global do paciente, abrangendo aspectos como médico, nutricional, fisioterápico, fonoaudiológico, cuidados de enfermagem, higiene e vínculo cuidador/paciente. Segundo Lia, essa é uma oportunidade única e otimizada para a melhora do paciente. “Hoje em dia, sabemos que os cuidados nutricionais específicos como aumento calórico para o paciente desnutrido pode melhorar a condição física e fazê-lo reagir melhor”, aponta a nutricionista. Ela ainda destaca que cada caso deve ser avaliado de forma única e ter orientações específicas, sem generalizações. “Dessa forma, com certeza há melhora no estado nutricional da pessoa e, junto com as demais áreas, consegue-se reabilitar o paciente”, afirma Lia. Kakau Santos

Atualmente, os dias são marcados pelo corre-corre, com toda a sorte de barreiras e da dinâmica do cotidiano. Para acompanhar os intrépidos passos do tempo, as pessoas tornam-se extremamente agitadas, ansiosas, vivendo numa correria incontrolável e estressante e sem tréguas. Pois é justo, neste cenário de guerra do ser humano urbano, que os chefes de famílias tenham que exercer suas funções de guardiões das boas práticas, de preservar a integridade moral e física dos membros de seu clã. Assim, inseridos neste contexto, é que aproveitamos novamente o ensejo em que estamos “conversando” para relembrar a todos nossos clientes que a Unimed continua na sua faina de ofertar àqueles que ainda não optaram por regulamentar seus planos. Reservem um tempo e agendem, sem compromisso, um horário com um dos corretores de nossas terceirizadas de vendas. Assim, você terá mais informações acerca de coberturas, carências e, principalmente, os futuros valores das mensalidades. E poderá ter uma surpresa agradável, pois, a Unimed, através de seu atuário, desenvolveu uma Tabela de Preços especialíssima para este grupo. Assim, antes que os afazeres do final do ano, tome mais seu tempo, exerça sua função de guardião da família gerando maior segurança a todos, efetivando a migração de seu contrato, quer seja familiar ou empresarial.

Atendimento domiciliar

Ana Lia: nutrição correta ajuda na recuperação


Internet

Mais facilidade e conteúdo na rede Divulgação

I

nteratividade em um layout dinâmico e leve. Essa é a proposta do novo site da Unimed Blumenau, que recentemente recebeu uma nova roupagem tanto na estética quanto no conteúdo. O projeto gráfico atual segue as especificações do padrão adotado por todas as singulares do sistema Unimed, tornando-se mais limpo e ergonômico. Com maior clareza e objetividade, ele permite que os internautas localizem facilmente os itens e conteúdos. De acordo com o analista de marketing da Unimed Blumenau, Anderson Lourenço, a novidade também possibilita a unificação de vários sites numa única estrutura. “Agora não temos mais um site e sim um portal que contempla várias ramificações da Unimed Blumenau, como hospitais, Núcleo de Atenção à Saúde, Ouvidoria e outros”, explica. Para Anderson, o usuário do site terá uma experiência diferente, uma vez que ele está mais intuitivo e conta com canais de informação e atualização mais dinâmicos. Entre eles, está o Canal Viver Bem, que recebe atualizações diárias com notícias de saúde

e qualidade de vida, além de oferecer testes, tabelas e enquetes que permitem maior interatividade. Segundo o analista de marketing da Unimed, o novo site traz uma proposta de transparência nas informações, o que facilita a comunicação com a Cooperativa.

ser folheadas, literalmente, na tela do computador através da ferramenta flipbook. Uma maneira fácil e rápida de ter acesso ao conteúdo das revistas que recentemente receberam o prêmio de Comunicação na Convenção Nacional do Sistema Unimed.

Para os cooperados e prestadores de serviço, a área restrita continua disponível. Porém, como o site está com um novo visual, a porta de entrada mudou de lugar: está na parte inferior do site nos itens Para Cooperados e Para Prestadores. Os logins e senhas de acesso permanecem os mesmos. De acordo com Anderson, uma nova área restrita está em fase de estudo para implantação.

No canal de perguntas e respostas, o cliente encontra as explicações para as dúvidas mais frequentes. O usuário também terá mais facilidade para encontrar o endereço do médico. Com o novo Guia Médico, o resultado das pesquisas permite que o internauta veja o endereço do consultório com um recurso que pesquisa no Google Maps. Além de traçar uma rota de um local específico até o endereço encontrado, também pode indicar a pesquisa realizada a um amigo. O cliente também pode ter toda a Rede Prestadora da Unimed Blumenau na palma da mão, pois agora ele pode baixar o Guia Médico no celular e fazer a consulta sempre que necessário.

Bonito e funcional Além das notícias de saúde e qualidade de vida do Canal Viver Bem, o site também traz o Canal de Notícias Unimed, que agora permite ao internauta avaliar, comentar, imprimir e compartilhar a notícia com um amigo. As edições bimestrais da Revista Unimed ganharam um lugar especial e podem

Acesse www.unimedblumenau.com.br

21


Verão

Lá vem o sol... proteja-se! Banco de imagens

U

ma tarde na beira da piscina ou um fim de semana na praia podem terminar com uma desconfortável ardência ou até com danos irreversíveis para a pele se os devidos cuidados não forem tomados. Com a chegada do Verão, as preocupações com a exposição da pele ao sol aumentam. Pensando nisso, a Unimed Blumenau oferece a palestra O Sol e a Pele, apresentada pela dermatologista Débora Cadore de Farias. “O sol vai sendo absorvido e, cronicamente, pode causar foto envelhecimento. O dano crônico também pode causar câncer de pele”, alerta. Segundo a dermatologista, uma pessoa que se protege do sol de maneira adequada desde a infância tem 85% menos chances de desenvolver a doença na vida adulta. A proteção da pele fica por conta dos

22

fotoprotetores. Segundo Dra. Débora, a escolha do filtro solar ideal depende do tipo de pele e da região do corpo que será aplicada. A dermatologista explica que no Brasil há uma grande variedade de tonalidades de pele, que é resultado da quantidade do pigmento que dá cor à cútis: a melanina. “De acordo com a tonalidade da pele e a sensibilidade ao sol é possível dividir a população em seis fototipos. O fototipo 1 é aquele indivíduo que sempre se queima e nunca se bronzeia e o fototipo 6 é aquele que nunca se queima e sempre se bronzeia”, distingui. Pessoas com fototipos menores devem usar fotoprotetores com fator de proteção solar (FPS) maior. De acordo com Dra. Débora, a escolha do filtro solar também deve levar em conta o tipo de pele da pessoa. “Peles oleosas preferem filtros solares em loções li-

vres de óleo ou em forma de gel. Essa informação geralmente está presente no rótulo do produto”, ensina.

Sim ao sol Para os adeptos da pele bronzeada, a boa notícia é que é possível adquirir a cor dourada sem acarretar danos para a cútis. Dra. Débora diz que é preciso levar em conta o fototipo, procurar orientações com um especialista e tomar sol de maneira consciente, nos horários adequados – antes das 11h e após as 17h, no horário de Verão. O resultado é um bronzeamento adequado de acordo com a capacidade de cada indivíduo de produzir melanina. O sol não é vilão. Ele auxilia na síntese da vitamina D, que é responsável pela formação e manutenção dos ossos, e promove a liberação de endorfina, hormônio responsável pelo bom humor.


Artifício proibido

Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o bronzeamento artificial aumenta em 75% o risco de desenvolvimento de melanoma até os 35 anos de idade. Para garantir o bronzeado, mesmo de forma artificial, Dra. Débora diz que existem medicações orais que produzem o aspecto bronzeado, assim como cremes autobronzeadores, ou seja, substâncias que escurecem a tonalidade da camada mais superficial da pele através de uma reação química.

Kakau Santos

Recentemente, a agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu o uso de câmaras de bronzeamento artificial. Dra. Débora diz ser favorável à decisão, pois esses equipamentos podem causar câncer de pele, fotoenvelhecimento, fotodermatoses, reações alérgicas, entre outras. A dermatologista destaca que a medida não será aplicada aos equipamentos com emissão de radiação ultravioleta destinados a terapias médicas, como no tratamento de psoríase e vitiligo.

MAIS INFORMAÇÕES Dra. Débora Cadore de Farias CRM: 11655 (47) 3322-1600

Dicas para garantir a saúde da pele Evite exposições prolongadas e repetidas ao sol. Queimaduras solares acumuladas durante a vida predispõem ao câncer da pele. Evite se expor ao sol nos horários próximos ao meio-dia. O horário entre 11h e 17h (horário de Verão) tem grande incidência de raios ultravioleta B, principais responsáveis pelo surgimento do câncer da pele. Procure a sombra neste período. O bronzeamento ocorre gradativamente, após os primeiros dias de exposição. O organismo leva de 48 a 72 horas para produzir e liberar a melanina, pigmento que dá cor à pele. Portanto, não adianta querer se bronzear em um só dia. Use sempre bonés, viseiras ou chapéus. Cerca de 70% dos cânceres da pele ocorrem na face, proteja-a sempre. Não se esqueça de proteger os lábios e as orelhas. Mormaço também queima. Mesmo nos dias nublados, até 80% da radiação ultravioleta pode atravessar as nuvens. Portanto, use filtros solares também nestes dias. Filtro solar deve ser usado diariamente. Se você se expõe ao sol diariamente, mesmo que não seja na praia, use filtro solar nas áreas expostas para evitar o dano solar que se acumula durante os anos de vida. A proteção das crianças é responsabilidade dos pais. Proteja as crianças e estimule os adolescentes a se protegerem. Cerca de 75% da exposição solar acumulada durante a vida ocorre até os 20 anos, sendo muito importante a proteção solar nesta época da vida. Fonte: dermatologia.net


Qualificação

O poder da boa comunicação Kakau santos

N

a busca pela qualidade no atendimento em qualquer área de serviço ou setor, a comunicação é uma ferramenta essencial para se atingir a excelência. De nada adianta alcançar os melhores processos se há falhas no entendimento das mensagens. Essas falhas são chamadas de ruídos na comunicação. Para aumentar o sucesso na troca de informações, a Unimed Blumenau, através da Gerência de Educação Corporativa e da Diretoria de Marketing e Desenvolvimento, realizou, no dia 20 de outubro, palestra sobre Comunicação Assertiva. O evento teve apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e foi realizado no auditório da Cooperativa, com o professor de Oratória do Senac, Carlos Alberto Bittencourt. Ele define a comunicação assertiva como a forma mais pura de falar, ser entendido e criar situações para ações efetivas. Embora o assunto muitas vezes passe despercebido, comunicar-se adequadamente é um desafio. Bittencourt explica que a comunicação assertiva pode ser aplicada em todos os setores, empresas, escritórios, consultórios e locais onde se faça da comunicação uma relação de entendimentos. O principal objetivo da palestra é mostrar como esse contato pode acontecer sem ruídos e quais os caminhos para o bom relacionamento com o público, principalmente no ambiente de trabalho.

O palestrante Carlos Alberto Bittencourt falou sobre a eficiência na comunicação

“A comunicação racional e bem feita traz qualidade de vida e saúde para as pessoas envolvidas”, avalia Bittencourt. Segundo ele, os resultados podem ser notados, por exemplo, em situações entre médico e paciente, ou quando um cliente sai satisfeito de uma loja com a ideia de que foi tratado com respeito e eficiência, por um conjunto chamado equipe assertiva.

Tópicos da palestra Durante a palestra, Bittencourt abordou três tópicos: Comunicação como fator de entendimento entre profissionais e seus clientes: De acordo com ele, cada vez mais as empresas estão se comunicando com muitos ruídos entre o pessoal interno e clientes externos. O professor cita, como exemplo, a utilização de siglas que são comuns nas empresas, porém nem sempre entendidas pelos clientes. Essa situação gera constrangimento, pois alguns se sentem encabulados e não perguntam a respeito desses códigos, o que traz prejuízos maiores. Comunicação interpessoal: Bittencourt aponta que esse contato tem efeito na administração de conflitos. As pessoas dão sinais silenciosos, algumas vezes o corpo fala mais que as palavras. O momento de pedir desculpas, quando se perde o controle, a hora de manter o senso de humor, abrandar os tormentos de uma crítica são importantes para que se tenha uma postura profissional adequada e que os clientes interno e externo saiam satisfeitos. Comunicação como fator essencial na atualidade: Hoje, os clientes exigem mais dos profissionais do que antigamente, quando as possibilidades de comunicação eram muito menores. “Costumo dizer em meus cursos e palestras que não é o que você diz, mas como você diz”, destaca o professor. Ele ressalta que, de uma forma geral, as pessoas querem apenas ser atendidas de forma correta. “Vale lembrar que para isso acontecer temos que passar pelo comprometimento, pois “tudo muda se eu mudar’”, conclui Bittencourt.

24


Divulgação

Opinião de quem participou de parabenizar o senhor Carlos Bittencourt pela excelente palestra. “Gostaria Ele soube transmitir seus conhecimentos de uma forma muito boa e descontraída, prendendo a atenção de todos que estavam presentes. Creio que todos que estiveram na palestra saíram satisfeitos, podendo aplicar os novos conhecimentos tanto na vida profissional como pessoal.

Gianni Fronza Educação Corporativa ótima, com exemplos práticos que nos fizeram entender a “A palestra foi importância da comunicação em nossa vida. “ Nathan Augusto dos Santos Responsabilidade Social superinteressante e oportuna a palestra Comunicação Assertiva. Todos “Achei sabemos da importância da comunicação nas relações interpessoais e as dicas recebidas foram proveitosas para podermos melhorar nossas relações. Parabéns ao setor de Educação Corporativa da Unimed pela iniciativa em proporcionar conhecimento aos colaboradores.

Luciano da Cunha Contas Médicas

Colaboradores tiveram informações de como ser mais eficaz na comunicação


Medicamentos

remédio sem uso pode ajudar alguém Kakau Santos

A farmacêutica da Farmácia Solidária, Flávia Silva, salienta a importância de doar e de dar o destino final correto a medicamentos

Como guardar os medicamentos

A farmacêutica conta que o projeto foi concretizado em setembro de 2009 em um pedágio que contou com 20 postos, onde as pessoas podiam fazer a doação de medicamentos que tinham em casa. “Nesse dia, foram arrecadados cerca de 200 quilos de medicamentos, sendo que, cerca de 70% foram corretamente descartados por estarem vencidos, abertos ou mal armazenados. Até agora, mais 500 quilos foram coletados. Toda semana recebemos novas doações”, afirma.

Cuidados com os remédios

Manter longe do alcance das crianças

Não quebrar drágeas nem abrir cápsulas

Guardar os medicamentos em local trancado

Não encostar o frasco de colírio nos olhos durante a aplicação

Guardar os medicamentos em local fresco e arejado

Não encostar a bisnaga de pomada oftálmica nos olhos

Não guardar em banheiros

Não encostar a bisnaga de pomada ou creme em lesões/feridas

Não guardar em cima da geladeira e outros

Nunca alterar a dose prescrita

eletrodomésticos Estar atento ao prazo de validade

26

A

Campanha Generosidade realizada em Blumenau pela Casa da Amizade com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde tem o objetivo baixar os índices de intoxicação pela automedicação e também os índices de intoxicação infantil. Segundo a farmacêutica da Farmácia Solidária, Flávia Silva, a campanha também prevê a preservação da natureza, já que os medicamentos são considerados resíduos químicos geralmente dispensados no lixo comum.

Se for suspensão, agitar durante pelo menos um minuto antes de administrar ao paciente


Tratamento encerrado Medicamentos sem uso e sobras de um tratamento que já foi finalizado são encaminhados à Farmácia Solidária onde é feita a triagem e a relação das doações. “Tem de tudo um pouco. Os mais comuns são remédios para pressão alta, diabetes, anticoncepcionais, antialérgicos, antitérmicos e vermífugos”, cita a farmacêutica. Qualquer pessoa, desde que provida de receita médica dentro do prazo de validade pode retirar o medicamento. Flavia avisa que a Farmácia Solidária não faz o repasse de remédios controlados.

Para aqueles que querem fazer doações, a farmacêutica informa que os medicamentos sem uso podem ser levados ao posto de saúde mais próximo ou à Farmácia Solidária, que fica na Rua XV de Novembro, 44, Centro de Blumenau. “Contamos com a colaboração de todos os leitores na doação de medicamentos sem uso para que sejam repassados ou descartados corretamente. A Secretaria Municipal de Saúde e a Casa da Amizade agradecem todos que já fizeram a sua parte”, conclui Flávia Silva.

Orientações Não ingerir medicamentos com bebidas alcoólicas Respeitar o horário de administração dos medicamentos Conferir a dose antes de tomar o medicamento Não parar uma medicação antes da orientação do médico apenas porque os sintomas da doença desapareceram Não se basear em receitas antigas a não ser que o médico tenha orientado

Alerta No Brasil, como na maioria dos países, os medicamentos se apresentam como o principal agente tóxico, respondendo por aproximadamente 28% dos casos de intoxicação humana registrados ao ano

Onde doar medicamentos No posto de saúde mais próximo Na Farmácia Solidária – Rua XV de Novembro, 44, Centro, Blumenau


Câncer de próstata

Sem medo e sem preconceito Kakau Santos

MAIS INFORMAÇÕES Dr. Luciano Hugo Praun CRM: 8693 (47) 3322-2633

C

om foco na prevenção e detecção precoce do câncer de próstata, foi realizada no dia 27 de outubro, no auditório da Furb, uma palestra que reuniu cerca de 50 participantes. O evento faz parte da campanha intitulada Vergonha é morrer de orgulho, do Rotary Club de Blumenau, que engloba o Projeto de Prevenção

ao Câncer de Próstata. Um dos palestrantes, o urologista Luciano Hugo Praun, destaca a necessidade de desmitificar o medo da avaliação. “Hoje, o maior desafio para os especialistas é ultrapassar a barreira do preconceito”, aponta o médico. Para enfrentar esse mal, as palestras ajudam a informar e a conscientizar os homens de que o câncer de próstata tem tratamento e quanto antes for diagnosticado, maiores as chances de cura. Dr. Luciano relata que a cada ano o Brasil registra em torno de 40 mil novos casos, sendo que a taxa de cura é de 80% a 90% quando o problema é diagnosticado sem demora. Ele ainda ressalta que a maior armadilha da doença é que o paciente não demonstra sintomas. Quando isso acontece, o câncer já está demasiadamente evoluído. “Esperar sentir alguma coisa para procurar um urologista é um erro grave”, aponta o médico. A avaliação é sempre feita com o exame de sangue primeiramente, aliada ao exame de toque e deve ser feita por todos os homens a partir dos 45 anos e a

partir dos 40 anos para aqueles que já tiveram casos da doença na família. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) mostram que tanto a incidência como a mortalidade aumentam exponencialmente após os 50 anos de idade. “O exame preventivo é a única forma de se diagnosticar o câncer em estágio inicial”, afirma Dr. Luciano. Em estágio avançado, o câncer de próstata traz como principais sintomas a presença de sangue na urina, necessidade frequente de urinar, principalmente à noite, jato urinário fraco e dor ou queimação ao urinar. Esses também são sintomas relacionados a outras doenças, por isso é fundamental a visita ao médico. A campanha envolveu o Rotary Club Blumenau Garcia, Rotary Club Blumenau Norte e a Secretaria Municipal da Saúde de Blumenau, que dedicaram um mês à prevenção da doença, e coincidiu com a Campanha Nacional de Combate ao Câncer de Próstata promovida pela Sociedade Brasileira de Urologia.

A doença

28

Fatores de Risco Assim como em outros cânceres, a idade é um fator de risco importante, ganhando um significado especial no câncer da próstata, uma vez que tanto a incidência como a mortalidade aumentam exponencialmente após a idade de 50 anos. Contudo, já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, pode ajudar a diminuir o risco de câncer.

Sintomas O câncer da próstata em sua fase inicial tem uma evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes ao crescimento benigno da próstata (dificuldade miccional, frequência urinária aumentada durante o dia ou à noite). Uma fase avançada da doença pode ser caracterizada por um quadro de dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, como infecções generalizadas ou insuficiência renal.

Diagnóstico O diagnóstico do câncer de próstata é feito pelo exame clínico (toque retal) e pela dosagem do antígeno prostático específico (PSA, sigla em inglês), que podem sugerir a existência da doença e indicarem a realização de ultrassonografia pélvica (ou prostática transretal, se disponível). Esta ultrassonografia, por sua vez, poderá mostrar a necessidade de se realizar a biópsia prostática transretal.

Tratamento O tratamento do câncer da próstata depende do estágio da doença. Para doença localizada, cirurgia, radioterapia e até mesmo uma observação vigilante (em algumas situações especiais) podem ser oferecidos. Para doença localmente avançada, radioterapia ou cirurgia em combinação com tratamento hormonal tem sido utilizado. Para doença metastática, o tratamento de eleição é hormonioterapia.


Visão

Kakau Santos

Saúde a olhos vistos

O

s olhos são responsáveis por 80% da nossa comunicação com o mundo e ainda assim não nos lembramos de cuidar desse órgão fundamental. A saúde da visão deve ser acompanhada regularmente desde a infância e, dessa forma, prevenir doenças que podem até resultar na cegueira. De acordo com o oftalmologista Rafael Allan Oechsler, a consulta com o oftalmologista é a melhor maneira de diagnosticar e tratar precocemente doenças que podem estar ocorrendo nos olhos. O especialista sugere uma consulta anual, ou com maior frequência caso haja indicação médica. Os cuidados com a visão devem começar desde o nascimento da criança. Para Dr. Rafael, é importante que os pais e o pediatra estejam atentos para qualquer anormalidade que apareça na região ocular. Atenção para sinais como: olhos com aparência ou tamanho fora do normal, mancha branca na pupila, falta do reflexo vermelho de um ou ambos os olhos em fotografias, lacrimejamento constante, aversão à luz, contração frequente e forte das pálpebras, desvio de um ou ambos os olhos (estrabismo), posições tortas de cabeça para enxergar objetos e histórico familiar de problemas de visão. Para as crianças que não apresentam nenhum dos problemas citados, o oftalmologista sugere que o primeiro exame com um especialista seja feito aos dois anos. “Assim, qualquer problema ocular pode ser diagnosticado precocemente e tratado, pois a fase em que a visão se desenvolve no ser humano é até os sete anos de idade”, relata. Dr. Rafael adiciona que se a criança tiver um problema de visão que não seja tratado até esta idade, a baixa visão pode ser irreversível. “O cérebro não aprende mais a enxergar bem com aquele olho, o que é chamado de ambliopia. Portanto, é muito importante que o diagnóstico seja feito cedo e o problema tratado, realizando-se também estimulação visual precoce”, avisa. Segundo o oftalmologista, as principais causas de cegueira prevenível (aquela que se poderia evitar) são infecções, traumas, retinopatia diabética e ambliopia. “A catarata, doenças da córnea e algumas doenças da retina podem acarretar em cegueira, no entanto, são reversíveis”, cita.

30

MAIS INFORMAÇÕES Dr. Rafael Allan Oechsler CRM: 10138 (47) 3322-7773

Catarata Consiste na opacificação do cristalino, que serve como uma lente que existe dentro de nossos olhos. A melhor forma de prevenir a catarata é proteger os olhos da radiação ultravioleta usando óculos escuros durante exposição ao sol. Segundo o oftalmologista, o tratamento dessa doença evoluiu muito nas últimas décadas. Atualmente, pode ser curada através de uma cirurgia que retira a catarata por uma incisão menor que três milímetros e implanta uma lente – geralmente feita de acrílico – no lugar desta lente natural. “Esta cirurgia é realizada em menos de 30 minutos e foi um dos maiores avanços da oftalmologia contemporânea”, acentua.


Kakau Santos

Infecções oculares De acordo com o oftalmologista, as infecções oculares podem atingir diferentes partes do olho. As mais comuns são as conjuntivites, que podem ser prevenidas ao evitar o contato das mãos ou objetos sujos com os olhos e o contato próximo com alguém que esteja infectado. O tratamento deve ser feito por um oftalmologista que é o profissional habilitado para reconhecer e tratar as conjuntivites. A infecção é facilmente confundida com irritação na córnea (herpes, bactérias, fungos), inflamações intraoculares (dentro do olho) e até glaucoma. “A automedicação não deve ser feita, pois, muitas vezes, além de não ajudar na melhora, pode agravar a infecção se o colírio errado for utilizado”, adverte.

Retinopatia diabética Dr. Rafael explica que diabetes é uma doença causada pelo aumento na glicemia (taxa de açúcar no sangue) e pode levar à cegueira por afetar principalmente a retina, que é a camada no fundo dos olhos. Esta doença pode ser evitada, ou amenizada, através do controle rigoroso da glicemia. O oftalmologista explica que o controle é feito através de uma dieta balanceada, exercícios físicos, perda de peso e uso correto das medicações e da insulina. Após a doença já ter afetado a retina, o tratamento é feito principalmente através de aplicações de laser, injeções de medicamentos e cirurgia para casos mais graves.

Cuidados com as lentes de contato Menos comuns, mas muito importantes pela sua gravidade, são as ceratites, ou seja, infecções da córnea, que é a parte colorida do olho. Esta camada é essencial para a visão e, se for lesada, dependendo da gravidade, existe o risco de perda da visão. Dr. Rafael adverte que usuários de lentes de contato estão sujeitos a este tipo de infecção, devendo, portanto, tomar alguns cuidados básicos: Utilizar apenas lentes de contato adaptadas por oftalmologistas Sempre lavar as mãos antes de manusear as lentes de contato Limpá-las e guardá-las conforme as orientações médicas Evitar usá-las em piscina ou em águas contaminadas Remover as lentes de contato antes de dormir

Degeneração macular Essa doença é ocasionada pelo envelhecimento da mácula, que é a parte central da retina, responsável pela parte central da visão e pela visão de detalhes, como a leitura, por exemplo. Dr. Rafael informa que a degeneração macular é a principal causa de cegueira irreversível em pessoas acima de 50 anos, no Ocidente. Para o oftalmologista, a prevenção pode ser feita especialmente através da proteção solar com lentes que filtram os raios ultravioletas. Ele também sugere uma dieta rica em antioxidantes, que são as vitaminas A, C e E, encontradas em folhas verdes, peixes, cenoura, entre outros alimentos. O tratamento, em caso de lesão já instalada, é realizado com injeções de medicamentos e terapia a laser.

Procurar um especialista no caso de sinais de infecção (olho vermelho, dor e baixa da visão)

Glaucoma É uma lesão progressiva do nervo óptico (nervo que liga o olho ao cérebro). Dr. Rafael explica que este dano diminui progressivamente o campo de visão, até se perder completamente. “Esta doença não tem cura até o momento, mas, se for diagnosticada cedo e devidamente tratada, pode-se preservar a visão da pessoa pela vida inteira”, afirma. A principal causa do glaucoma é a pressão alta dos olhos, que não tem relação com a pressão alta do sangue. Normalmente, afeta pessoas com mais de 40 anos, pessoas negras e com histórico de glaucoma na família.

31


FILMES

INDICADOS

Enxaqueca

O Menino do Pijama Listrado

Eu só tenho aquela dor de cabeça normal.

“Lindo filme. Mostra a crueldade da guerra vista pelos olhos inocentes de uma criança. O menino de oito anos, filho de um oficial nazista, faz amizade com outro menino da sua idade que está sempre com um pijama listrado, atrás da cerca de um campo de concentração. Bruno, em sua inocência, torna-se vítima de seu próprio pai, um homem frio. Um emocionante filme, baseado no best-seller de John Boyne”. Orliria da Silva Cliente Unimed desde 1º/6/1995

Austrália “Filme que se passa na Austrália, no período pré-Segunda Guerra Mundial, e conta a história de uma aristocrata inglesa (Nicole Kidman) que viaja a esse continente distante, onde conhece um australiano rude (Hugh Jackman). Eles unem forças para salvar a propriedade que herdou, inclusive enfrentando bombardeios pelos japoneses. Um filme com romance, ação e aventura”. Fernando Oechsler Assistente de Contas Médicas da Unimed Blumenau

32

Artigo

Então eu me pergunto: dor normal?! Pode parecer incrível, mas é isto mesmo o que ouvimos em diversas oportunidades em nossa prática diária. Como se fosse normal doer, coçar, sofrer etc. A dor, tanto a leve como a muito intensa, sempre representa algo de errado ocorrendo em nosso corpo. Ela é um sinal de aviso. O fato de a dor ser comum (muito frequente, surgir muitas vezes, muitas pessoas terem), de modo algum significa que ela seja normal (não indicar doença). Ela pode sim, significar um problema que não seja grave, fácil de resolver, mas nunca a ausência de um problema; portanto, não existe dor normal. Dentro destas famosas dores “normais” (leiase frequentes), estão certamente as dores de cabeça (cefaléias – cefa = cabeça + leia = dor); muitas vezes deixadas em segundo plano, até se tornarem insuportáveis ou trazerem grandes prejuízos nas atividades diárias. Só então os pacientes procuram ajuda médica. O interessante é que, na maioria das vezes, estas cefaléias poderiam ser controladas com medidas simples, evitando, assim, chegar a ponto de se tornar uma dor insuportável, que force o indivíduo a faltar a compromissos. Entre as cefaléias, que frequentemente levam a esta situação de incapacidade, está a enxaqueca (migrânea, hemicrânia). A enxaqueca é um tipo de cefaléia conhecida desde a antiguidade e já havia sido descrita pelos sumérios em 3.000 aC. Sempre foi causa de incapacidade, levando a prejuízos sociais ao portador. Muitas vezes, por preconceito ou ignorância, foi interpretada como sinal de fraqueza, nervosismo, preguiça, sem-vergonhice. Mas, na realidade,

é de modo oposto que se deve ver o caso: é perfeitamente compreensível que uma pessoa com cefaléia forte, muitas vezes acompanhada de náuseas, tonturas, intolerância a ambientes iluminados e barulhentos, se sinta fraca, nervosa e incapaz de exercer suas atividades. Graças ao desenvolvimento da ciência moderna, hoje se pode, com razoável grau de acerto, dar o diagnóstico de enxaqueca apenas a partir da história médica, sem serem necessários exames de laboratório complexos. Todos os critérios para se chegar ao diagnóstico de enxaqueca são clínicos, ou seja, baseados na história da dor, colhida pelo médico na consulta. Somente o médico treinado e de preferência neurologista pode chegar ao diagnóstico com segurança; portanto, o leigo pode suspeitar ser portador de enxaqueca, mas não deve, de maneira nenhuma, se automedicar. Algumas das características mais importantes das cefaléias que se repetem em crises e que sugerem o diagnóstico de enxaqueca são: - duração das crises entre quatro e 72 horas (sem uso de medicação); - dor em apenas um lado da cabeça (daí o nome hemicrânia = meio crânio), normalmente variando de lado em cada crise; - dor tipo latejante, pulsante; - dor de intensidade (força da dor) moderada a severa; - piora da dor com esforço físico mesmo que leve (o paciente precisa ficar deitado esperando a dor parar); - piora com luz e barulho (o paciente precisa ficar em local silencioso e escuro até a dor parar); - dor acompanhada de náuseas e mesmo vômitos. Existem também alguns fatores comuns de piora ou desencadeamen-


to de crises de enxaqueca: - mudanças no horário de sono para mais ou para menos; - aumento do tempo habitual sem se alimentar; - alimentos – chocolate, queijos, vinhos, corantes e condimentados, embutidos, oleosos, glutamato monossódico (comum em temperos prontos); - perfumes e produtos de limpeza com odor forte. Outros tipos comuns de fenômenos que podem acompanhar a enxaqueca são as auras, que normalmente assustam o paciente, pois ele pode achar que está tendo um derrame ou um ataque epiléptico. As auras mais comuns são: 1 – visual: luzes brilhantes ou pontos pretos em metade da visão de ambos os olhos; 2 – sensitiva: formigamentos atingindo metade do corpo; 3 – motoras: paralisias atingindo metade do corpo; 4 – basilar: sintomas imitando a labirintite, tontura rotatória, zumbidos no ouvido, desequilíbrio, ameaças de desmaios e/ou desmaios com

perda completa da consciência. Todos estes sintomas classificados como auras da enxaqueca tendem a durar em média 15 a 20 minutos e, habitualmente, não mais do que quatro horas. O que é mais característico nas auras da enxaqueca é a reversibilidade, ou seja, o sintoma aparece e desaparece espontaneamente, sem nenhuma forma de tratamento. Geralmente, a aura ocorre (como o nome sugere = aviso, sinal) antes de iniciar a dor, mas pode também ocorrer durante e após a crise de dor. Se você tem dor de cabeça semelhante a esta descrita, ou mesmo outra dor de cabeça diferente, não hesite em procurar um neurologista, pois há grande probabilidade de que algo possa ser feito para aliviar seu sofrimento. Marcelo Bastos Valbão Neurologista e eletroneuromiografista, membro titular da Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica e Membro da Sociedade Brasileira para Estudos da Dor

ODORIZZI

Kakau Santos


Consultas

Ruim para médicos e pacientes Banco de imagens

Faltar a consultas médicas sem aviso gera encarecimento dos planos de saúde

A

prática de alguns pacientes de marcar e não comparecer às consultas agendadas tem gerado a insatisfação dos médicos cooperados da Unimed Blumenau. Segundo a assistente da Ouvidoria da Cooperativa, Letícia Caputo, a discussão sobre as faltas às consultas agendadas sem justificativa já é antiga, mas, recentemente, com implantação da Ouvidoria On-Line, estão surgindo manifestações de vários médicos cooperados apontando esse problema. “Desde julho, quando o sistema informatizado da Ouvidoria começou a operar, já foram registradas 13 manifestações”, destaca Letícia. Os reflexos dessa atitude atingem não só os médicos que, além de perder um horário da agenda e ficar com o dia conturbado, têm prejuízo financeiro e deixam de prestar o serviço para alguém que realmente está precisando. Os clientes também ficam insatisfei-

34

tos quando há dificuldade em marcar uma consulta. A coordenadora de Relacionamento com o Cliente, Káthia Floriani, destaca os casos de pessoas que têm urgência na consulta e não podem esperar devido à gravidade do problema. Outra questão que prejudica a todos é a econômica, já que essa prática de faltar às consultas encarece o plano de saúde e o custo é dividido entre todos. Na tentativa de minimizar esse comportamento, a Unimed Blumenau solicitou um parecer jurídico sobre o assunto. A decisão é que, juridicamente, a Cooperativa não pode cobrar do beneficiário, já que o serviço não foi executado. Porém, segundo a Gerência Jurídica, há uma ressalva que no caso da Unimed: “a entidade responsável pelo convênio/contrato deve ser notificada da falta de seu segurado à consulta para que medidas corretivas sejam tomadas”.

Sempre com o intuito de incentivar o uso correto do plano, a Unimed Blumenau adotou duas medidas que devem ajudar a eliminar o problema. A primeira, e mais importante, segundo Letícia, é conscientizar o cliente de que ao não comparecer à consulta agendada ele está faltando com a obrigação, gerando transtorno ao médico e aumentando o custo geral da carteira do plano de saúde de que faz parte, dividindo o ônus com todos os demais beneficiários. A implementação da campanha será através dos veículos de comunicação da Unimed. Outra medida é o envio de um aviso no boleto de pagamento sobre a falta em consulta agendada e registro desta falta nos documentos internos da Cooperativa. “Adotaremos um sistema que possa identificar esses clientes – através da informação dos médicos ao setor de Contas Médicas – e gerar um aviso automaticamente no boleto e ainda a emissão de relatórios para identificação dos clientes em questão”, detalha a assistente da Ouvidoria. Para Káthia, o primeiro passo é destacar a importância de avisar com antecedência a impossibilidade de comparecer no consultório na data marcada. “Dessa forma, as pessoas que estão na espera, necessitando de uma consulta, poderão ser contempladas, diminuindo o índice de insatisfação e ajudando cada vez mais nossos clientes na resolução de seus problemas da forma mais rápida possível”, diz a coordenadora. Além da informação que deve chegar ao cliente, a Cooperativa continua contando com a participação dos médicos cooperados, que passam a informação para a Unimed, auxiliando a monitorar este tipo de conduta.


Unimed Blumenu - Ed. 45  

Revista da Unimed Blumenau. Traz reportagens com foco na prevenção de doenças, qualidade de vida, promoção da saúde e medicina. Produzida pe...