Page 1

Revista da Sociedade Esportiva Bandeirante

verein

#25 mar.abr12

Do trabalho ao lazer O frequentador assíduo do clube, Günther Lother Pertschy, reitor da Unifebe, defende o fortalecimento do Bandeirante Qualidade de vida

Comunicação

Viagem

Tratamento natural com remédios homeopáticos

Livro conta a história do crescimento econômico de Brusque e região

Embarque numa viagem inusitada por Portugal


EDITORIAL

Expediente

Arquivo/Mundi Editora

CONSELHO EDITORIAL Paulo Cesar Piva Sandro Ricardo Gracher Baran José Carlos Loos Renato Petruschky Daniel Wehmuth

EDIÇÃO Francielle de Oliveira francielle@mundieditora.com.br REPORTAGEM Cleiton Schlindwein e Daiani Caroline Coelho GERENTE DE ARTE E DESENVOLVIMENTO Lucas Gonçalves lucas@mundieditora.com.br Diagramação Adriana Baier e Tiago de Jesus FOTO DE CAPA Eduardo Sofiati EDITOR-EXECUTIVO Sidnei dos Santos Palavra Escrita Ltda - ME sidnei@mundieditora.com.br EDITORA-CHEFE Danielle Fuchs Fuchs Editorial Ltda - ME daniele@mundieditora.com.br GERENTE COMERCIAL Eduardo Bellídio eduardo.bellidio@mundieditora.com.br 47 30335.5500 DIRETOR-EXECUTIVO Niclas Mund niclas@mundieditora.com.br CIRCULAÇÃO circulação@mundieditora.com.br SUGESTÃO DE PAUTA pauta@mundieditora.com.br

Momentos de alegria

www.mundieditora.com.br facebook.com/mundieditora twitter.com/mundieditora

Quando fui convidado para fazer o editorial desta revista, comecei a pensar no valor que o Bandeirante tem na minha vida. Como sócio desde 1982, o clube passou a ser a extensão da minha casa para toda a família.

saram pelo nosso clube e a luta incansável dessas pessoas em manter a ordem e a disciplina e, ao mesmo tempo, oferecer beleza, comodidade e conforto aos associados, doando tempo e dedicação ao clube.

Foi aqui no clube que vivi momentos de namoro com minha esposa, vi os primeiros passos, a primeira queda do balanço e os primeiros arranhões da minha filha, hoje, com 25 anos. Foi no clube, também, que minha filha comemorou todas as 25 datas natalícias em companhia de familiares e amigos. Enfim, o clube foi e sempre será o local das minhas grandes emoções.

Sabemos das dificuldades encontradas por essas pessoas, pois, nos últimos tempos, a maioria dos clubes sociais no Brasil teve dificuldades financeiras para manter seu patrimônio e com o Bandeirante não foi diferente. Porém, a atual diretoria está em luta incansável para manter sempre belo e harmonioso o nosso Bandeirante.

Dentro desse período, pude acompanhar grandes colaboradores que pas-

José Carlos Burigo Diretor 1º Secretário

Av. Getúlio Vargas, 224 - Brusque (47) 3351-1133 www.sebandeirante.com.br Diretor-presidente Paulo Cesar Piva Diretor-vice-presidente Daniel Wehmuth Diretor 1º Secretário José Carlos Búrigo Diretor 2º Secretário William Fernandes Molina Diretor 1º Tesoureiro Rafael Vieira Diretor 2º Tesoureiro Carlos Alberto Beuting Diretor de Esportes Sandro Ricardo Gracher Baran Diretora Social Ana Paula Bonatelli Uller Diretor de Patrimônio José Carlos Loos Diretor Administrativo Arthur Fischer Neto Diretor de Eventos Renato Petruschky

turn.verein

3


SUMÁRIO Fotos Daniel Zmmermann

08 Desde que assumiu a reitoria da Unifebe, em abril de 2011, Günther Lother Pertschy trabalha para formar profissionais com consciência e que se preocupem com a sociedade

06

Mural

13

16

Comunicação

O médico Carlos Ronaldo Haas explica como funciona o tratamento homeopático, um sistema natural da Medicina

19

Novo sócio

24

Negócios

26

Vitrine

28

Esporte

30

Folia

32

Confraternização

33

Recreação

34

Memória 4

Março - Abril

20 Embarque em uma viagem à Portugal e conheça o lado mítico, com reis, templários e Graal


turn.verein

5


MURAL

“O Bandeirante é ótimo. O que mais gosto aqui é de aproveitar o Verão para frequentar a piscina.” Daniela Debatin Coutinho

“No Bandeirante, aproveito para fazer academia. Gosto também de trazer minha filha para brincar no parquinho e se divertir na piscina. Além disso, o restaurante daqui é muito bom, é o melhor da cidade.”

“Frequento bastante o clube. A academia é muito boa e também adoro jogar tênis.” Sérgio José Moresco

Juçara Benvenuti

“A academia e a piscina do Bandeirante são ótimas. Meus filhos gostam de vir aqui para jogar tênis.” Leila Gonçalves Lewkowitz

CONVIDE UM NOVO SÓCIO Desfrute da SEB com outros amigos Passe bons momentos aqui com sua família e ainda mais amigos, desfrutando dos mais agradáveis espaços que o clube disponibiliza. Entre em contato com nosso departamento comercial: (47) 3351-1133 ou por e-mail: comercial@sebandeirante.com.br

6

Março - Abril

“É muito bom vir na academia e, claro, também aproveitar a piscina” Ana Luiza Fialho


turn.verein

7


PERFIL

A cara da Unifebe Fotos Daniel Zmmermann

Desde que assumiu a reitoria, Günther Lother Pertschy trabalha para formar profissionais que se preocupem com a comunidade Com quase 40 anos de experiência no Ensino Superior, o Centro Universitário de Brusque (Unifebe) busca formar cidadãos éticos que tenham consciência dos problemas existentes na sociedade. De acordo com o reitor Günther Lother Pertschy, a instituição trabalha para formar profissionais que se preocupem com a comunidade. “O nosso objetivo não é apenas ensinar o aluno em determinada área de estudo, mas, sim, capacitá-lo para agir com consciência em outras áreas da vida”, destaca. A Unifebe surgiu em 1973 e, desde então, vem adaptando-se às novas realidades do mercado de trabalho, ampliando cursos, investindo em equipamentos e aumentando a extensão do próprio campus. Por se tratar de uma Universidade Comunitária, a instituição não tem fins lucrativos. Ela é mantida pela Fundação Educacional de Brusque e pertence à comunidade. Os recursos financeiros recolhidos através do pagamento da mensalidade dos alunos são investidos na própria instituição. “Na Constituição Federal existem dois tipos de Ensino Superior: as universidades públicas e privadas. Nós somos um Centro Universitário, somos públicos, mas não estatais”, explica o reitor.

8

Março - Abril


Günther conta que, em Brasília, está em tramitação um projeto de lei para definir e qualificar as finalidades desse tipo de instituição, já que, atualmente, as Universidades Comunitárias não estão contempladas no plano de Educação Nacional ou Estadual. Diferente das décadas de 1960 e 1970, quando, no Estado, só havia a Universidade Federal de San-

ta Catarina (UFSC) como opção de estudo, hoje, existem muitos Centros Universitários espalhados por todas as regiões. Por isso, há necessidade de contemplar as Universidades Comunitárias com um Plano de Educação. “Santa Catarina é um exemplo para todo o País. Hoje, existem mais de 170 mil estudantes na Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe)”, ressalta.

O laboratório de engenharia dispõe de equipamentos de última geração

Investindo em qualidade Desde que assumiu a reitoria da instituição, em abril de 2011, Günther luta por melhorias. Segundo ele, uma universidade de qualidade irá atrair os jovens da região, fazendo com que eles não precisem ir para outras cidades para cursar um Ensino Superior. Para isso, desde o ano passado, foram implantados seis novos cursos de graduação que seguem as necessidades e tendências do mercado. “Esses novos cursos têm perfis totalmente diferentes dos que já existiam. Para 2013, queremos trazer uma série de outros

cursos. Queremos captar os talentos que temos aqui na cidade, afinal, Brusque é um exemplo de empreendedorismo”, destaca o reitor. Ainda investindo no estudante e, consequentemente, na cidade, a Unifebe conta com 15 laboratórios à disposição dos acadêmicos. No de engenharia, por exemplo, é possível encontrar equipamentos de última geração, onde se pode avaliar diferentes matérias-primas para desenvolver novos produtos. “Através dessas análises, vemos como podemos contribuir com

turn.verein

9


PERFIL

as empresas da região. Representantes do mercado podem, inclusive, vir até a Unifebe e acompanhar os estudos que estão sendo desenvolvidos”, afirma Günther. Além desse, também há laboratórios de Anatomia, Costura e Modelagem, Fotografia, Química, Informática, entre outros. O corpo docente também recebe atenção na Unifebe. Para atender a demanda dos novos cursos, estão sendo trazidos profissionais do Rio de Janeiro e São Paulo. “Buscamos fazer com que o corpo docente seja o melhor. Investir no professor também é investir no aluno”, destaca Günther. Além do cuidado com a instituição e os profissionais, ações que visam aproximar a Unifebe da comunidade

também são realizadas. O reitor já visitou empresas, entidades, veículos de comunicação e firmou várias novas parcerias. Também viajou para países como Portugal, onde conheceu universidades consagradas, como a Clássica de Lisboa, Coimbra, Aveiro e a Universidade do Porto. Lá, verificou o que funciona nas instituições e que pode ser implantado aqui. “Sendo uma instituição comunitária, a Unifebe deve realmente vivenciar a comunidade. Estamos presentes na sociedade para identificar problemas, discutir e, dentro do possível, apresentar soluções. Nesse sentido, desencadeamos essas visitas e participamos de comitês e conselhos, restabelecendo parcerias”, ressalta Günther.

Cursos • Cursos de Graduação - Administração - Arquitetura e Urbanismo - Ciências Contábeis - Design de Moda - Design Gráfico - Direito - Educação Física - Engenharia Civil - Engenharia de Produção - Gestão Comercial - Logística - Negócios Imobiliários - Pedagogia - Processos Gerenciais - Produção Têxtil - Psicologia - Redes de Computadores - Sistemas para Internet - Sistemas de Informação • Cursos de Pós-Graduação - Criação e Gestão de Produtos de Moda - MBA em Desenvolvimento de Empresas - Moda: Processo e Produção - Gestão de Negócios - Gestão Estratégica de Pessoas - Marketing, Vendas e Varejo - Finanças e Controladoria - Gestão de Operações, Suprimentos e Logística • Cursos de Extensão - Língua Portuguesa – gratuito - Matemática – gratuito - Libras 1– gratuito - Libre Office básico – gratuito - Libre Office intermediário – gratuito - Oratória - Fotografia - Gestão de Custos e Formação Laboratório de Engenharia - Divulgação de Preço de Vendas - Ensaios Mecânicos e Metalográficos - Démêler France - Prestação de Contas

O Centro Universitário também dispõe de laboratório de Anatomia

10

Março - Abril


Cursos de extensão A Unifebe busca oferecer aos alunos cursos de qualidade. Além de 19 cursos de Graduação e oito de Pós-Graduação, o Centro Universitário também oferece cursos de extensão. Esses cursos podem ser frequentados por estudantes, professores e pela comunidade em geral.

“A demanda desses cursos é verificada através de pesquisas, contato com empresas e comunidade. No Démêler France, por exemplo, que é um curso de moda com aulas em Paris, fechamos a turma em 24 horas e já temos mais 20 pessoas na lista de espera”, destaca o reitor.

Eduardo Sofiati

São 11 opções que buscam qualificar ainda mais o profissional da região, sendo que cinco deles são gratuitos: Língua Portuguesa, Matemática, Libras 1, Libre Office básico e inter-

mediário. Os outros são de Oratória, Fotografia, Gestão de Custos e Formação de Preço de Vendas, Ensaios Mecânicos e Metalográficos, Démêler France e Prestação de Contas.

No Bandeirante “Uma das coisas que mais gosto de fazer no Bandeirante é caminhar. Procuro, na medida do possível, me exercitar pelo menos três vezes por semana. Às vezes, a falta de tempo não permite, mas, quando posso, aproveito o espaço ao redor do campo para minhas caminhadas. O clube é um lugar tranquilo, seguro e não tenho que me preocupar com o trânsito de automóveis. Soube que duas vezes por semana uma equipe de profissionais auxilia as pessoas que fazem atividades físicas no clube e quero começar a frequentar. Seria perfeito caminhar e ter acompanhamento profissional. Além das caminhadas, todo o ambiente do clube é muito tranquilo, um lugar onde podemos nos distrair e divertir. Também aproveito toda a estrutura, como a piscina e a área de festas, muito boa para reunir os amigos. Lugares assim são de extrema importância para a comunidade que, além de frequentá-lo, também deve fortalecê-lo”


PERFIL

À frente da reitoria Formado em Sistemas de Informação, Administração e Processamento de Dados, especializado em Administração de Recursos Humanos e mestre em Administração em Novos Negócios, Günther iniciou a história na Unifebe em 1999, ao ingressar como acadêmico de Direito. No mesmo ano, foi convidado para lecionar no curso de Administração e, em seguida, para os cursos de Tecnologia em Turismo e Tecnologia em Gestão Empresarial. Foi também coordenador do curso de Administração por dois mandatos e, desde o ano passado, passou a fazer parte da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), onde assumiu o cargo de diretor para assuntos de pequenas e microempresas.

Missão da Unifebe Em 2011, elegeu-se reitor. Günther explica que é previsto um mandato de quatro anos, sendo possível reeleger-se uma vez. “Como reitor, represento a instituição perante a comunidade e busco fazer com que o aluno tenha orgulho da Unifebe”, destaca. Günther mostra-se feliz com os resultados que já foram alcançados em menos de um ano em que está à frente da reitoria. De acordo com ele, no início de 2012, a Unifebe teve o maior número de estudantes ingressando em toda a história da instituição. “Esse resultado mostra a qualidade do trabalho que estamos realizando. Quando assumi, a Unifebe tinha cerca de 2 mil alunos, hoje, está com 2,5 mil. Até o fim da gestão, pretendemos chegar a 5 mil estudantes”, destaca.

“Atuar no Ensino Superior pautado em uma perspectiva humanista e comprometido com o desenvolvimento que promova a qualidade de vida na sociedade”

Unifebe Centro Universitário de Brusque Rua Dorval Luz, 123 – Bairro Santa Terezinha – Brusque – SC www.unifebe.edu.br (47) 3211-7000


Qualidade de vida

A cura pela semelhança

O médico Carlos Ronaldo Hass explica como funciona a homeopatia, um sistema natural de medicina que já ajudou milhões de pessoas ao redor do mundo

Fotos Daniel Zmmermann

A homeopatia é um sistema natural de medicina que já ajudou milhões de pessoas ao redor do mundo. Ela é baseada na prática do “semelhante cura semelhante”, de onde deriva o próprio nome – homeopatia vem do grego ‘homoios’, que significa igual ou semelhante. A terapia vê os sintomas como uma reação contra a doença e procura estimular essa reação ao invés de combatê-la diretamente. A homeopatia é diferente de qualquer outro tratamento médico. Nela, os remédios encorajam as defesas naturais do organismo, recuperando, assim, sem necessidade do uso de medicamentos nocivos ao paciente, a saúde e o bem-estar. O princípio do “semelhante cura semelhante” é baseado em tratar uma doença com alguma substância que produza, em uma pessoal saudável, sintomas parecidos com os apresentados pela pessoa doente. “O que em experimentações é capaz de provocar sintomas, também tem a capacidade de curar”, destaca o médico especialista em homeopatia, Carlos Ronaldo Haas.

O especialista Carlos Ronaldo Haas aplica a homeopatia como método terapêutico

A diferença da medicina convencional, a alopatia, para a homeopatia, é que a primeira acredita que o sintoma é causado pela doença, que é tratada com a utilização de medicamentos contrários a elas, enquanto a homeopatia encara o sintoma como uma reação natural do organismo para curar a doença. Existem raízes, por exemplo, que, se tomadas por pessoas saudáveis, causarão sintomas como vômitos. Se, pelo contrário, forem tomadas por pessoas que estejam sofrendo com vômitos, irão curá-las.

turn.verein

13


Qualidade de vida

A homeopatia não trata somente a queixa principal do doente, ela trata cada pessoa de forma diferente, dependendo dos sintomas que apresenta. “Um paciente que tem gastrite pode ter associados sintomas como insônia, ansiedade e ter o quadro agravado ao ingerir leite. Outro paciente pode ter sonolência excessiva, desânimo e melhorar ao ingerir leite. São duas pessoas doentes, com quadros clínicos diferentes”, destaca Haas. O homeopata explica que são aplicados remédios para curar todos os sintomas que o doente apresenta. “A homeopatia busca um medicamento que trata a globalidade dos sintomas, dando valor à individualidade de cada paciente. Trata o indivíduo com gastrite, diferente de tratar a gastrite do indivíduo”.

Por ser um método terapêutico, a homeopatia é capaz de ajudar grande parte dos chamados pacientes funcionais, aqueles que não conseguem estabelecer um diagnóstico preciso e, por isso, não recebem um tratamento alopático adequado. “Dentro da homeopatia clássica, busca-se na consulta médica o entendimento da pessoa doente em sua totalidade, para que o medicamento homeopático selecionado possa atingir todos os sintomas particulares da pessoa doente”, ressalta o homeopata. Um único medicamento homeopático pode tratar praticamente todos os sintomas do paciente, não somente a queixa principal. Os medicamentos não têm data de validade e são seguros para serem utilizados por todas as pessoas.

A homeopatia busca um medicamento que trata a globalidade dos sintomas

Um único medicamento homeopático pode tratar todos os sintomas do paciente

14

Março - Abril

O pai da homeopatia

Foi no início do Século 19 que o médico alemão Samuel Hahnemann expandiu a ideia da cura por semelhantes pelo mundo. Hahnemann procurou alternativas mais naturais para tratar doenças e determinou os princípios básicos da homeopatia. “Em 1980, a homeopatia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina como especialidade médica. Hoje, é o segundo sistema médico mais utilizado no mundo”, conta Haas.


muito, dependendo da natureza da doença, da receita recomendada e do próprio paciente. Assim como na alopatia, o tratamento difere de um adulto para uma criança, por exemplo.

Elementos naturais Os remédios homeopáticos são preparados de forma bem diferente dos remédios convencionais, através das diluições em série. As chamadas “potências” são grandes diluições potencializadas feitas a partir de substâncias dos reinos vegetal, animal e mineral. “A homeopatia não deve ser confundida com a fitoterapia – aplicação de plan-

tas na cura de doenças. A homeopatia utiliza-se de quase tudo o que a natureza produz, sendo que todos esses elementos naturais são manipulados de uma forma muito específica, produzindo uma ação no organismo muito mais profunda e potente”, ressalta Haas. Após ingerido, o período de reação a um medicamento homeopático varia

Os medicamentos são produzidos em farmácias especializadas, por farmacêuticos que fizeram cursos para poderem produzir remédios homeopáticos. “Utiliza-se um método chamado de dinamização, que visa diminuir os efeitos não desejados das matérias primas e acentuar os efeitos benéficos”, explica Hass. “Para se produzir o medicamento Belladonna, por exemplo, são utilizadas partes da planta, sendo que, no início, a planta é macerada (amassada) e depois é submetida a diluições ascendentes, para que o princípio vital dela seja conservado”, complementa.

O especialista Carlos Ronaldo Haas formou-se em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina, em 1987. Hoje, atua com clínica-geral, homeopatia e psicoterapia. “Pratico a medicina tradicional e, quando é possível e viável, aplico a homeopatia como método terapêutico”, destaca.

turn.verein

15


COMUNICAÇÃO

A História da indústria e comércio contada em livro Através do livro Memória Ilustrada das Cidades, o escritor Eduardo Alencar de Azambuja remonta os tempos de crescimento econômico de três cidades catarinenses

Segundo ele, uma das principais dinâmicas que movem o mundo é a indústria e o comércio. O autor cita que os maiores conflitos da humanidade aconteceram por conta do fator comercial. “Foi o pano de fundo da Guerra de Tróia, a disputa entre gregos e troianos pelas rotas comerciais entre o estreito de Dardanelos (Helesponto) e o Mar Negro”, destaca. Quanto ao Estado catarinense, Azambuja acrescenta que o comércio na região do Vale do Itajaí teve ascensão com as correntes de imigração, lideradas pelo então Imperador Dom Pedro 2º, em 1825. Isso aconteceu especialmente na Região Sul, por conta da defesa das terras brasileiras ameaçadas pelo domínio espanhol, em algumas cidades como Florianópolis, Joinville, Blumenau, Itajaí, Brusque, Gaspar, Guabiruba e Ilhota.

16

Março - Abril

Arquivo Mundi Editora

Seguindo o viés do resgate histórico, o escritor e jornalista Eduardo Alencar de Azambuja conta em livro a história do comércio de algumas cidades de Santa Catarina. Depois de ter lançado, no ano passado, a Memória Ilustrada do Comércio de Blumenau, agora está em fase de produção, com data prevista de publicação para novembro, o título Memória Ilustrada das Cidades, que aborda acontecimentos de Brusque, Botuverá e Guabiruba.


A força do empresariado das cidades compõem o livro, com destaque para os tradicionais João Bauer, Carlos Renaux e Eduardo von Buettner. “A nova geração de empreendedores de Brusque e Guabiruba me deixou boquiaberto. Fischer, Zen, Wehmuth, Benvenutti, Schaat, Archer, Zendron, Vechi, Kohler, Boos, Kormann, Belli, entre outros, são nomes de família de empreendedores que iniciaram na metade do século passado”, afirma.

Divulgação

A eternização dessa evolução comercial e industrial das cidades através desse livro, vai dos tempos do caixeiro-viajante que, a cavalo, percorria o Estado levando os produtos das grandes empresas. Hoje, os comerciantes estão mais estruturados com o suporte de câmaras setoriais e associações, como a Associação Comercial e Industrial de Brusque (ACIBr).


COMUNICAÇÃO

Nas 180 páginas que compõem o livro, além dos depoimentos e documentos históricos, é possível relembrar o tempo através de 1,2 mil fotos. Para o resgate das imagens, Azambuja contou com o apoio de colaboradores. A Sociedade Amigos de Brusque, através do acervo histórico fotográfico, colecionadores independentes, a maioria sócia do Bandeirante (Érico Zendron, Cuca Scharff, Vânia Gracher, Oscar Campi, Itamar Mosimann e Anselmo Boos), disponibilizaram aproximadamente 5 mil fotografias. O autor aponta também o apoio de toda a diretoria e do presidente do clube, Paulo Piva. “É importante destacar que o acervo do Bandeirante deve ocupar 30% do total da obra, pois na SEB reúnem-se todas as categorias produtivas da cidade”, explica.

18

Março - Abril

Outras histórias Durante aproximadamente 15 anos, Azambuja também atuou como jornalista em dois jornais do Estado. Porém, desde criança, o escritor nutre o gosto pela literatura. Segundo ele, devorava obras de nomes brasileiros, como Jorge Amado e Érico Veríssimo, e clássicos, mundialmente aclamados, como Dom Quixote, Ilíada e as obras do criador de Sherlock Holmes, o escritor britânico Arthur Conan Doyle. Além de sócio fundador e primeiro presidente da Sociedade de Escritores Blumenau, Azambuja tem outros 15 livros publicados, que abordam não só enfoques históricos, mas, também, outras temáticas que passam pela antologia, romance, humor e crônicas.


NOVOS SÓCIOS

Entrando em campo

Amigos reunidos para uma partida de futebol – é isso que o novo associado Felipe Foggiatto espera encontrar no Bandeirante Fotos Daniel Zimmermann

A Sociedade Esportiva Bandeirante iniciou o ano 2012 com novos sócios. Entre eles, Felipe Foggiatto. Apesar de se tornar sócio somente agora, ele conta que há muito tempo frequenta o clube. “Além de ter familiares que são sócios, desde pequeno frequento o Bandeirante, quando participava, nos sábados de manhã, da famosa escolinha de futebol do Sr. Almir”, destaca Felipe. Almir Coutinho é um ex-lateral-esquerdo da década de 1960, que jogou em vários clubes brasileiros, entre eles, o Vasco da Gama. Quando pequeno, com 11 ou 12 anos, Felipe aprendeu com ele as técnicas do futebol. Agora, como sócio, o corintiano espera trazer os amigos para os campos do Bandeirante. “Joguei algumas vezes como convidado no clube, agora pretendo reunir um grupo de amigos para as partidas de futebol”, comenta. Felipe é formado em Administração – Gestão Empresarial. Atualmente, é ge-

rente da Multimoney Corretora de Câmbio que, entre outros serviços, trabalha com a compra e venda de moedas estrangeiras para viagens. Segundo ele, esse é um trabalho dinâmico, onde a rotina não existe. “Todos os dias, vivenciamos algo novo e, com isso, novos aprendizados. Cada cliente traz uma situação diferente, o que torna o ambiente de trabalho mais empolgante e o menos monótono possível”, destaca. Para ele, outro ponto interessante do trabalho é a relação com o público. “É um desafio gerenciar pessoas e o trabalho com elas é essencial para se alcançar o sucesso”, comenta. Essa interação com as pessoas faz parte da rotina de Felipe. No Bandeirante, ele gosta dos ambientes que pode se reunir com os amigos. “Além dos campos, também gosto muito dos ambientes que proporcionam a realização de uma festa, algum evento ou confraternização. Ideias para reunir os amigos”, finaliza.


VIAGEM

Reis, templários, Graal e mitos

Embarque numa viagem inusitada por Portugal e conheça as histórias da Batalha de Aljubarrota, templos góticos e mitos

Portugal dos vinhos, da gastronomia diversificada, da bela natureza e da cultura fascinante é também Portugal dos reis, dos cavaleiros e dos heróis. Embarque numa viagem mítica em busca do Graal no coração de Portugal, nas paisagens do Oeste da Europa, outrora dominadas por cavaleiros templários e monges cistercienses. A viagem começa em Alcobaça, no mosteiro erguido pela Ordem de Cister, que adaptou os contos pagãos da Demanda do Graal segundo os preceitos das virtudes cristãs. Classificado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, em 1989, o impressionante mosteiro tem quase 900 anos e conserva intacto o conjunto das dependências medievais e a igreja é a maior em estilo gótico primitivo construída em Portugal na Idade Média. Depois, siga para o Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota (Ciba), um projeto da Fundação da Batalha de Aljubarrota para proteger e valorizar o patrimônio referente ao Campo Militar de São Jorge. Situado no povoado de São Jorge, combina um conceito inovador de entretenimento e educação que se divide em quatro núcleos que ajudam o visitante a perceber o que foi a Batalha de Aljubarrota e como tudo aconteceu. As duas primeiras áreas de exposição são dedicadas à Batalha de Aljubarrota, à época das descobertas arqueológicas no campo de batalha. Lá existe também um auditório para projeção de um espe-

20

Março - Abril

Povoado de São Jorge ajuda o visitante a perceber o que foi a Batalha de Aljubarrota


táculo multimídia que reconstitui a batalha e os eventos que a originaram. O terceiro núcleo é dedicado a muitas leituras e olhares sobre Aljubarrota e a quarta parte é o espaço exterior do Centro, assinalando locais de grande importância no decorrer da batalha: o chamado Campo de São Jorge. Continue por cenários que podiam ilustrar contos de cavalaria. É assim o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, com lagos que aparecem e desaparecem, como o Polje de Minde, e cavernas profundas nas belíssimas grutas. O Castelo de Almourol, inacessível numa ilhota no meio do Rio Tejo, foi um importante baluarte defensivo da Ordem do Templo e palco imaginário de lendas de gigantes e donzelas. Dedique um dia a Tomar, cidade repleta de símbolos esotéricos.

Castelo de Almourol, inacessível numa ilhota no meio do Rio Tejo


VIAGEM

Mosteiro erguido pela Ordem de Cister, em Alcobaça

No Convento de Santa Iria, repare na imagem que a evoca no local do seu martírio. Na base, procure uma figura representando o Rei Artur, um touro que olha para Norte em direção à constelação do Boieiro, onde cintila a estrela Arcuturus. Na Igreja de Santa Maria do Olival, panteão templário, descubra signos de Salomão e estrelas de David.

Castelo e Convento de Cristo, em Tomar

22

Março - Abril

A cerca de 30 quilômetros, conheça a Torre Atalaia de Dornes – o “castelo estranho” da amada do cavaleiro Dalides. Mais perto de Tomar existe uma piscina natural em forma de taça com o nome de Agroal, cujas letras colocadas por outra ordem formam “O Graal”. No centro da cidade, veja a roda d’água do Rio Nabão, que lembra um selo do primeiro rei de Portugal, dom Afonso Henriques,


no qual se lê “Portugral”. Seria este o “Porto do Graal”? Visite a Mata dos Sete Montes e o Jardim de Urganda. Suba a encosta para visitar o castelo e o Convento de Cristo. O conjunto reproduz o traçado dos muros de Jerusalém com o Santo Sepulcro no interior e a Igreja Manuelina copia o Templo de Salomão nas proporções. A Charola, belíssima em forma de círculo, onde os cavaleiros templários assistiam à missa, rodeia o altar, uma távola redonda. Este poderia ser o Paço Espiritual onde a taça sagrada se manifestou e pode servir para fechar com chave de ouro este roteiro, no qual o Graal não terá a forma de cálice, mas sim da descoberta de paisagens e monumentos deslumbrantes.

Mosteiro de Santa Maria da Vitoria, em Batalha


NEGÓCIOS

Beleza fundamental Fotos Daniel Zmmermann

Belle Tonn Comércio de Cosméticos representa importante marca do setor voltado aos cabeleireiros Para as mulheres vaidosas, a aparência deve estar sempre impecável. Mais do que apenas combinar roupas e brincos com o tom de batom e maquiagem adequados à cor da pele, o cabelo ainda é o símbolo máximo de charme e ostentação da beleza feminina. Seja curto, cacheado, castanho ou loiro, cabelo bem cuidado significa saúde e, atualmente, não só as mulheres procuram os melhores produtos e salões de beleza. A frequência de homens investindo no visual, com cremes, loções e saúde capilar é uma realidade que cresce a cada ano. Dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), em uma projeção da Euromonitor, estimam que, até 2013, o consumo per capita de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos chegue a US$ 178. Quanto ao consumo no Brasil para o ano que vem, ele deve ser maior que a média mundial. Dados de 2010 do site Supermercado Moderno apontam o elevado consumo dos homens, colocando o País na segunda posição do ranking de vendas de cosméticos no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Segundo a Abihpec, o crescimento na venda de itens masculinos é de aproximadamente 10% ao ano.

O proprietário da Belle Tonn Comércio e Cosméticos, Claus Cleber Suavi 24

Março - Abril

O proprietário da Belle Tonn Comércio de Cosméticos, de Guabiruba, Claus Cleber Suavi, afirma que o mercado capilar no setor, quando se trata de produtos de uso profissional, é o que apresenta maior crescimento no País.


A Phytotrat possui uma linha de cosméticos para todos os tipos de cabelos, desde coloração até spray e gel

Com a experiência de oito anos como representante de duas empresas multinacionais desse segmento, há três anos, Claus constituiu a empresa de cosméticos, responsável por distribuir a marca Phytotrat para todo o Vale do Itajaí, Litoral Catarinense, e região Norte do Estado.

A empresa Ainda no primeiro semestre deste ano, o atendimento expandirá para a Capital do Estado. A marca, exclusiva para o setor profissional, tem uma gama de produtos. Trabalhando com a alta linha de cosméticos para todos os tipos de cabelo, desde coloração até spray e gel, a Phytotrat faz parte da corporação SNC Cosméticos. Fundada em 1976, com sede em Minas Gerais, a rede foi pioneira no desenvolvimento e fabricação de cosméticos no mercado interno, com destaque internacional. Atualmente, exporta para 35 países com potencial de 250 toneladas/dia na fabricação de produtos. A estrutura para distribuir a Phytotrat, que neste ano vai lançar mais três linhas de produtos, é um escritório com base operacional. Hoje, são quatro

vendedores e, até a metade do ano, o quadro de funcionários aumentará para mais dois vendedores e uma pessoa destinada à área de logística. A maioria dos salões de beleza que o empresário atende é das classes A e B, onde, no total, são mais de 300 clientes cadastrados, sendo Blumenau o maior campo de trabalho, com aproximadamente 80 clientes. Se comparadas a outras marcas do mercado, no que diz respeito ao valor de produto, a Phytotrat possui nível intermediário de preço. “É um produto de valor justo pela qualidade que tem”, completa Claus. De acordo com o empresário, o diferencial da Belle Tonn começa pela entrega própria desses produtos. Sendo assim, se houver problemas em alguma entrega, é possível resolver tudo rapidamente. Além disso, é prestada também uma assessoria ao cliente, proporcionando suporte técnico, tirando dúvidas e prestando assistência. “Tudo começa a partir do primeiro contato com o cliente, quando é realizada a primeira visita e, se houver a necessidade de uma melhor explicação sobre os produtos, uma promotora de vendas visita o cliente novamente”, finaliza Claus.

“O mercado capilar , com produtos de uso profissional, é o que mais cresce no País” Claus Cleber Suavi Empresário

turn.verein

25


vitrine

Movido a água Um relógio digital com design moderno que funciona 100% com energia natural. Não precisa de pilhas nem bateria. Basta colocar uma pequena quantidade de água que, em meia hora, o relógio estará funcionando totalmente. Eletrodos retiram a energia da água que dura, no mínimo, seis semanas. Depois, é só colocar mais água para continuar funcionando. O relógio está disponível em cores luminosas por cerca de R$ 28. http://bazarcriativo.com

Bluetooth Solar Uma vantagem do HFB-510 Bluetooth Car Kit Solar, fabricado pela LG, é que mantém o tempo de conversação constante. Ou seja, durante uma conversa longa ao telefone, nunca a unidade vai ficar sem energia. Outro detalhe que chama a atenção é que esse Kit também pode ser usado como um carregador de emergência se o celular for conectado nele. www.lge.com/br

iDj Live É uma vitrola específica para DJs, integrada ao aplicativo DJay, vendido (separadamente) na APP Store. A interface se comunica muito bem, oferecendo uma resposta rápida que permite ao DJ fazer mixagens e scratching enquanto utiliza músicas da biblioteca do iPod. O preço sugerido é US$ 100. www.numark.com

26

Março Janeiro- Abril - Fevereiro


Luxo na cozinha Tipicamente catarinense, mas especial no mundo todo, a Ceraflame esbanja sofisticação nos produtos, bastante elogiados pelos chefs de cozinha. Exemplo é a Tagine. Exótica e requintada, a panela da linha Terrine é surpreendente, seja nos tamanhos de 2900ml, 1800ml ou 300ml. Totalmente de cerâmica refratária, sendo a única no mundo testada a choques térmicos, assim como todas as linhas da empresa, a Tagine é uma releitura das sopeiras inglesas. A tampa é o que mais chama atenção, com formato cônico, permite que o vapor do cozimento condense e volte ao fundo da panela. www.ceraflame.com.br

Bem misturado Uma empresa norte-americana desenvolveu uma coqueteleira que torna ainda mais interessante o preparo de bebidas, como o dry martini do agente secreto 007. Ela cria um ciclone líquido dentro do cilindro enquanto mistura a bebida. Batizada de Cocktail Cyclone Portable Drink Mixer CSS-565, a invenção já está disponível para compra na loja virtual Amazon. É escolher os ingredientes, jogar dentro da coqueleteira, apertar o botão, assistir e depois degustar. www.amazon.com

Parafusadeira !? A Bosch colocou no mercado europeu uma versão limitada da mini-parafusadeira sem fio Bosch IXO com um acessório, no mínimo, original: um saca-rolhas! A série especial e limitada tem grafismos criados pelos designers russos Aleksandra e Daria Gantseva, da SashaDasha Design, de Moscou. São três modelos: Languages, Wine Goblet e Vine Leaves. Melhor, além de remover a rolha, o IXO também serve para fixar e soltar porcas e parafusos, possui lâmpada para iluminar locais escuros e é alimentada por uma bateria de 3,6 volts com tecnologia de íons de lítio. O equipamento em si é bastante compacto e pesa apenas 300 gramas. Ele pode ser encontrado no site da Amazon da Inglaterra por cerca de 30 libras (R$ 86). www.amazon.com

turn.verein

27


ESPORTE

Torneio de Dominó

No dia 5 de março, foi realizada a final do Torneio Início de Verão de Dominó, que contou com a participação de nove duplas. Os campeões invictos foram Francisco Simas e Valmor José Vechi e os vices-campeões foram William Fernandes Molina e Osmar Zen. O terceiro lugar ficou com Adilson Schmitz e Vinicius José Bado. 02

01 Divulgação

03

04

01 │William Fernandes Molina e Osmar Zen 02 │Valmor José Vechi e Francisco Simas 03 │Adilson Schmitz e Vinicius José Bado 04 │Durante os jogos

28

Março - Abril


FOLIA

Carnaval infantil

No feriado de 21 de fevereiro, foi realizado, na sede aquática da Sociedade Esportiva Bandeirante, o Carnaval Infantil. O evento contou com a participação de 150 pessoas, entre pais e filhos. Além de toda a diversão, o evento premiou as três melhores fantasias masculinas e femininas.

01

03

02 04

01 │Crianças durante a folia 02 │1º Lugar Masculino – João Marcelo Zambonei Caetano 03 │2º Lugar Masculino – Pedro Testoni 04 │3º Lugar Masculino – André Caetano

30

Março - Abril


05

05│1º Lugar Feminino – Ana Beatriz Witkowsky 06│2º Lugar Feminino – Maria Eduarda Testoni 07 │3º Lugar Feminino – Kendra Ávila

06

07

Ana Paula Bonatelli Uller com as sobrinhas Valentina e Pillar Maestri; e Bianca Moser Piva com os filhos Tiago e Gabriel

turn.verein

31


CONFRATERNIZAÇÃO

Divulgação

Festa de fim de ano

32

Março - Abril

No dia 21 de dezembro, aconteceu a festa de fim de ano do Bandeirante. Os diretores e colaboradores do clube se reuniram no Espaço Gourmet.


RECREAÇÃO

Nova casinha Bandeirante adquiriu uma nova casinha para o espaço do parque infantil.


MEMÓRIA

Baile dos anos 1960 e 1970 O baile dos anos 1960 e 1970, que era realizado anualmente no Bandeirante, reunia casais e adolescentes que gostavam das músicas da época. Durante o baile, eram realizado concursos de melhores casais dançarinos e do carro antigo mais bonito. A foto é do baile que aconteceu em setembro de 1989.

Reforma da piscina Em janeiro de 1985, aconteceu a inauguração da reforma da piscina do clube.

Construção da quadra de tênis Em 1990, era construída a quadra de tênis do Bandeirante.

Colabore com o museu do Bandeirante 34

Março - Abril

Se você tem imagens, documentos ou informações históricas da Sociedade Esportiva Bandeirante, mande para museu@sebandeirante.com.br.


Turnverein - Ed. 25  
Turnverein - Ed. 25  

Revista da Sociedade Esportiva Bandeirante, de Brusque. Produzida pela Mundi Editora, Blumenau / SC.

Advertisement