Page 8

NO S S A S B A ND E IR A S

Operadoras de cartões têm altas taxas Lucro dos estabelecimentos fica comprometido com os custos elevados para manter as máquinas

C

onsiderado o meio mais fácil de pagamento, os cartões de crédito e débito têm cada vez mais participação nas vendas do mercado varejista. Mas, apesar das inúmeras vantagens para lojistas e consumidores, alguns problemas fazem parte da rotina de quem trabalha com essa forma de pagamento. Para os consumidores, são as taxas elevadas, as cobranças indevidas de faturas e até mesmo a clonagem de cartões. Já no caso dos lojistas, o principal problema continua sendo o custo elevado para trabalhar com as maquinetas. Hoje, não aceitar cartões de crédito e débito como forma de pagamento pode ser um ponto negativo na hora de conquistar novos clientes, mas as altas taxas de manutenção acabam prejudi8

cando, principalmente, o pequeno empresário, aquele que trabalha com uma pequena margem de lucro. A advogada Liandra Nazário Nobrega salienta que, atualmente, as regras de mercado têm demonstrado uma alteração na forma de pagamento pelos consumidores, que estão deixando de utilizar cheques – e até mesmo dinheiro em espécie – na hora de realizar uma compra ou adquirir um serviço. “Mesmo o empresário tendo total liberalidade pela aceitação ou não de pagamentos por cartões de crédito e/ou débito, o que se percebe é que a não aceitação de cartões acaba lhe trazendo um diferencial, porém negativo”, destaca. Atualmente, para que os estabelecimentos comerciais possam receber todas as bandeiras de cartões é necessário

manter mais de uma maquineta, já que as credenciadoras trabalham com o conceito de exclusividade. Justamente para tentar mudar um pouco essa realidade, desde 2010, o Banco Central passou a obrigar as operadoras Cielo e Redecard a aceitarem – obrigatoriamente – também as bandeiras Visa e Mastercard. Apesar disso, a Cielo ainda tem exclusividade do American Express (Amex) e do Elo, além dos vales refeição Alelo e do Visa Vale. Já a Redecard é a única que aceita Hipercard, Sodexo e Ticket Refeição. Mais recentemente, no final de 2012, o Governo Federal encomendou também alguns estudos ao Ministério da Fazenda e ao Banco Central, que visam reduzir os gastos com a administração das máquinas de cartões de crédito e débito no Brasil.

Líder Capital - Ed. 61  

Produzida pela Mundi para a Associação Empresarial de Florianópolis (ACIF).

Líder Capital - Ed. 61  

Produzida pela Mundi para a Associação Empresarial de Florianópolis (ACIF).

Advertisement