Page 10

NO S S A S B A ND E IR A S

Consumidores estão deixando de utilizar cheques e, até mesmo dinheiro em espécie, para efetuar as compras com cartões

Prejuízo para o consumidor O lucro dos estabelecimentos diminui na medida em que é preciso pagar taxas para as administradoras, assim, muitas vezes, esses valores acabam sendo repassados aos consumidores. O valor aproximado para o aluguel das maquinetas é de R$ 65 e, além dessa taxa mensal, os comerciantes também repassam 4% do valor das operações de crédito e 6% para os pagamentos com vale-refeição. Para Liandra, a avaliação pela aceitação ou não de cartões de crédito ou débito como forma de pagamento depende exclusivamente do empresário, que deve avaliar as expectativas dentro do próprio mercado de consumidores, assim como a própria elaboração do preço final de venda – que sofre considerável alteração com a inclusão do custo de manutenção das máquinas de cartões. “A decisão pela aceitação ou não 10

dessa forma de pagamento deve ser uma decisão consciente do empresário, que deve estar ciente do elevado valor que será agregado ao seu produto ou serviço por esta decisão, sob pena de inviabilizar o seu empreendimento”, explica. No total, são três taxas que precisam, obrigatoriamente, serem pagas ao se trabalhar com cartões de crédito: a taxa de administração, que incide sobre cada operação realizada com cartões no estabelecimento comercial; de aluguel, pela posse de cada máquina; e de exclusividade. Atualmente, existem vários projetos no Congresso Nacional que visam regulamentar o setor, entre os quais estão propostas para aumentar ainda mais a concorrência entre as operadoras de cartão, gerando uma redução nos preços. Liandra destaca que, mesmo que as operadoras de cartões

de crédito e débito tragam garantia ao empresário de que ele irá receber o valor da aquisição de seus produtos ou serviços (já que o comerciante não precisa se preocupar com a inadimplência do consumidor), as taxas cobradas ainda são elevadas. “Os eventuais inadimplementos pelo titular do cartão o sujeitarão a aplicações de juros exorbitantes, muito além dos juros de mercado, que servirão como forma de remuneração pelo serviço que é prestado pela operadora”, diz. Apesar disso, a advogada destaca que a situação em relação às taxas de cartões de crédito e débito já foram piores e que, hoje, por haver concorrência entre as operadoras, é possível obter uma negociação diferenciada. “Acredito que ainda mais poderá ser feito, mas isso dependerá exclusivamente da mobilização unificada dos empresários”, salienta.

Líder Capital - Ed. 61  

Produzida pela Mundi para a Associação Empresarial de Florianópolis (ACIF).

Líder Capital - Ed. 61  

Produzida pela Mundi para a Associação Empresarial de Florianópolis (ACIF).

Advertisement