Page 1

Ano 6 nº 64 AGOSTO 2012 R$ 8,90

Nas ondas do rádio O grupo a Força do Rádio, formado pela Nereu, 90FM e Clube, despertou o gosto dos ouvintes e tornou-se fonte de entretenimento e informação

Os irmãos Edélcio, Edelcy e Evelásio Vieira administram o legado deixado pelo pai Lazinho, o precursor da história da rádio blumenauense

patrimônio: Arquivo Histórico de Blumenau necessita de recursos para novo espaço


EDITORIAL

Comércio desenvolvido Está claro e evidente que o terceiro setor da economia, formado pelas empresas do comércio e da prestação de serviços, assume o cargo de locomotiva da economia. O setor já é responsável pelo maior contingente de postos de trabalho. É bom lembrar que exportar é comércio e importar também. Na história do mundo foi pelo comércio que aconteceu o desenvolvimento de todas as culturas. O comerciante é um otimista por formação. Nós, se por um lado sofremos o baque de uma crise, é por nosso intermédio que se sai das dificuldades. Estes ajustes econômicos que toda hora acompanhamos nas notícias da imprensa, tem reflexo imediato no comércio. Para

outros setores são até condição de sobrevivência. Assim sendo, nós, líderes empresariais, temos uma responsabilidade muito importante, pois somos propulsores desta engrenagem que faz funcionar o desenvolvimento econômico e social. Porque você vê o comerciante envolvido com ações comunitárias, clubes de serviço e outras atividades muita das vezes delegadas para autoridades do governo, pessoas que exercem um cargo público. É porque o comerciante sabe e deseja que a sua cidade e os seus clientes consumidores tenham uma condição de vida melhor. Com esta condição de vida num padrão considerado ideal, nós temos o resultado no consumo. Só uma população feliz mantém

o comércio aquecido. Só as lojas realizando vendas geram empregos. E com toda esta engrenagem funcionando ganha o governo em impostos, ganha a agricultura e a indústria, pois pode produzir que haverá consumo e o resultado acontece para crescimento de toda a economia. Conhecendo este círculo vicioso é que afirmamos que, nós, comerciantes, somos otimistas e, acima de tudo, responsáveis pela realização de uma série de aspectos fundamentais na vida das comunidades.

Emílio Rossmark Schramm Presidente do SINDILOJAS Daniel Zimmermann

6


O que a inovação e a competitividade da indústria têm a ver com o seu dia a dia?

Mais do que você imagina. Uma indústria que inova é mais competitiva, gera desenvolvimento, bem-estar e qualidade de vida para todos. Faz parte do seu dia a dia de todas as formas e está presente em todos os momentos da sua vida. FIESC. A força da indústria catarinense.

www.fiescnet.com.br


SUMÁRIO

Divulgação

SUPERINTENDENTE FALA SOBRE AÇÕES DA POLÍCIA FEDERAL

Daniel Zimmermann

Daniel Zimmermann

12

Ademar Stocker fala sobre as emissões de passaporte e aborda as principais atuações da PF no Vale

Arquivo Histórico necessita de apoio para nova sede Empresas podem destinar recursos através da dedução do imposto de renda

20 Ações para neutralizar o carbono 22 Chile é referência em Educação 23 O Ano Internacional das Cooperativas 26 Senac oferece cursos de qualificação para jovens 28 Cruz Azul tem nova sede 36 Combate aos maiores problemas mundiais 38 Pesquisa identifica mercado atual

40

Concessionária recebeu o Toyota Sales Way pela qualidade no atendimento

46 Artigo 48 Acib é notícia 50 CDL é notícia 52 Intersindical é notícia 54 SINDILOJAS é notícia 56 Memória

EDITOR-EXECUTIVO Sidnei dos Santos / Palavra Escrita- Ltda. ME - sidnei@mundieditora.com.br REPORTAGENS Daiani Caroline Coelho, Fernando Gonzaga, Francielle de Oliveira, Iuri Kindler, Mariana Tordivelli e Rafael Meira GERENTE DE ARTE E DESENVOLVIMENTO Lucas Gonçalves - lucas@mundieditora.com.br DIAGRAMAÇÃO Adriana Baier, Fabiano Silva e Tiago de Jesus CAPA / Foto: Daniel Zimmermann - Produção: Iuri Kindler EDITORA-CHEFE Danielle Fuchs / Fuchs Editorial-Ltda. ME- danielle@mundieditora.com.br GERENTE COMERCIAL Eduardo Bellidio - 47 3035.5500 GERENTE COMERCIAL GERAL Cleomar Debarba - 47 3036.5659 DIRETOR-EXECUTIVO Niclas Mund - niclas@mundieditora.com.br CIRCULAÇÃO circulação@mundieditora.com.br SUGESTÃO DE PAUTA empresario@mundieditora.com.br

8

32

TARPAN RECEBE CERTIFICAÇÃO PELA EFICIÊNCIA

Conselho Editorial Acib: Ronaldo Baumgarten Junior, Charles Schwanke e Cristiane Soethe Zimmermann CDL: Paulo Cesar Lopes, José Geraldo Pfau, Carlos Jacques Dressler e Ana Paula Ruschel Intersindical: Hans Heinrich Bethe, Leomir Minozzo e Emil Chartouni Neto SINDILOJAS: Emílio Rossmark Schramm, Márcio Rodrigues e Juliana Pfau Mundi Editora: Sidnei dos Santos e Danielle Fuchs TIRAGEM 4.000 exemplares

TIRAGEM VIRTUAL 50.000


Daniel Zimmermann

As rádios Nereu, 90fm e clube marcaram a história dO rádio As três rádios estão totalmente automatizadas e informatizadas, com páginas próprias na internet para ouvintes online

Rua Almirante Barroso, 712 - Sala 2 Vila Nova - Blumenau/SC CEP. 89.035-401 Telefone: + 55 (47) 3035-5500

Rua Ingo Hering, 20 – 8º andar CEP: 89010-909 Blumenau – SC 47 3326.1230

Alameda Rio Branco, 165 CEP: 89010-300 Blumenau - SC 47 3221-5735

Alameda Rio Branco, 165 CEP: 89010-300 Blumenau-SC 47 3221 5750

www.acib.net

www.cdlblumenau.com.br

www.sindilojasblumenau.com.br

14

Rua XV de Novembro, 550 – sala 403 47 3037 4932 www.intersindicalpatronal.com.br

mundieditora.com.br facebook.com/mundieditora twitter.com/mundieditora

9


A Artsul Central de Eventos & Serviços é uma empresa há 7 anos no mercado, trazendo um novo conceito em realização de eventos para Blumenau e região. Oferecemos inúmeros serviços de segmentos variados, realizados por profissionais experientes e capacitados, superando expectativas e tornando seu dia especial e inesquecível! ESPAÇO 1

Ótimo para casamento e Festa Teen. Estacionamento com segurança e ambiente climatizado, com capacidade para até 150 convidados.

ESPAÇO 2

Um dos melhores lugares de Blumenau para fazer sua festa de formatura, casamento ou evento empresarial. Capacidade para 500 pessoas sentadas confortavelmente. Amplo estacionamento e localizado a 10 minutos do centro da cidade.

www.artsuleventos.com.br Rua Ari Barroso,542 - Bairro Salto do Norte - Blumenau - SC

contato@artsuleventos.com.br


ESPAÇO 3 Antiga Associação do Schurmann, adquirida pela Artsul eventos, possibilita cerimônias ao ar livre. Capacidade para até 200 convidados. Excelente ambiente para casamentos, climatizado e com amplo estacionamento.

Conheça também:

www.casarfeliz.com.br Faça um site do seu casamento e encante seus convidados!

(47) 3037 2629


Entrevista

“A PF está Equiparada às melhores polícias do mundo” Fotos Divulgação

Ademar

Stocker O superintendente da Polícia Federal em Santa Catarina, Ademar Stocker, ingressou na Polícia Federal como agente, em 1981, e, em 1983, tornou-se delegado. Ele já foi secretário-adjunto da Segurança Pública, chefiou as delegacias da Polícia Federal e foi corregedor regional e delegado regional executivo no Rio Grande do Sul. Stocker diz que as principais atuações da Polícia Federal em Blumenau e região são combater o tráfico de drogas, o contrabando, a sonegação fiscal, os desvios de recursos públicos e realizar as ações no controle da segurança privada e de produtos químicos. Para falar mais sobre a atuação da Polícia Federal e da emissão de passaportes, Ademar Stocker concedeu entrevista exclusiva à revista Empresário.

12

Revista Empresário: Pessoas de Blumenau que precisam fazer ou renovar o passaporte sempre reclamam das dificuldades encontradas, principalmente, de demora. Qual a média de espera no Estado atualmente e o que está sendo feito para resolver isso? Ademar Stocker: A média de espera é de aproximadamente

30 dias, mas todas as pessoas que necessitam de um passaporte de urgência ou emergência são atendidas na hora, independentemente da data do agendamento. Aqui na Superintendência, tais atendimentos são realizados, na medida do possível, diariamente, quando os agendamentos ordinários já foram atendidos.


RE: Quais são as principais atribuições da PF em Blumenau e região? Stocker: Combater o tráfico de drogas, o contrabando, a sonegação fiscal, os desvios de recursos públicos e realizar as ações de atuação da Polícia Federal no controle da segurança privada e de produtos químicos.

RE: O que falta para Blumenau voltar a ter atendimento para emissão de passaporte na cidade? Existe alguma previsão? Stocker: Não temos servidores policiais para prover o serviço. Atualmente, está em andamento um concurso público para admissão de novos policiais e, segundo a programação, em dezembro de 2012 esses novos policiais já estarão formados pela Academia Nacional de Polícia. RE: Hoje, o Médio Vale é atendido pela Delegacia da Polícia Federal de Itajaí. Existe alguma previsão de instalação de uma delegacia em Blumenau? Stocker: Estamos pleiteando a aquisição de mais uma estação de atendimento para a Delegacia de Polícia Federal de Itajaí, visando agilizar o atendimento na região. Como o processo de criação e instalação de novas unidades é bastante moroso e, quase sempre, esbarra na escassez de recursos humanos, estamos buscando ampliação na capacidade de atendimento das unidades já instaladas em Joinville e em Itajaí para melhor atender toda a região.

RE: A PF que atende brasileiros em viagem ao Exterior, quando, por algum motivo, perdem o passaporte. Como se dá esse trabalho? Em quanto tempo um novo documento é emitido? Stocker: Sim, temos Adidâncias Policiais e Oficiais de Ligação na Itália, Portugal, França, Inglaterra, Espanha, África do Sul, Uruguai, Argentina, Paraguai, Colômbia, Peru, Venezuela, México, Suriname e Estados Unidos. Nos demais países, esse serviço é prestado pelas Embaixadas e Consulados do Brasil. A emissão de documentos de viagem nessas situações ocorre com muita brevidade, até porque, boa parte encerra situações de emergência.

Estamos pleiteando a aquisição de mais uma estação de atendimento para a Delegacia de Polícia Federal de Itajaí, visando agilizar o atendimento na região RE: Além dessa, existem outras ações especiais da Polícia Federal fora dos limites da cidade? Stocker: Sim. Ações de cooperação e intercâmbio com outras polícias, visando aumentar a ca-

pacidade e a eficiência no combate aos crimes transnacionais, como é o caso do tráfico internacional de drogas. RE: Qual a situação de Santa Catarina no que diz respeito ao tráfico de drogas? Stocker: Estamos combatendo o tráfico internacional em muitas frentes, pois, o mesmo crime organizado que se utiliza de embarcações para transportar drogas em grandes quantidades, pode, também, realizar o tráfico “formiga”, em que saem do Brasil pequenas malas com cocaína e retornam com drogas sintéticas, como ecstasy e LSD. Nos últimos dois anos, conquistamos o recorde nacional de apreensão de drogas sintéticas. RE: A região de Blumenau tem alguma particularidade em relação ao tráfico de entorpecentes ou segue as características estaduais? Stocker: Em geral, seguem as mesmas características. RE: Especificamente, junto a empresas, qual é a atuação da Polícia Federal? Stocker: Combater evasão de divisas, sonegação fiscal e o contrabando, além de controlar produtos químicos. RE: Qual é a estrutura da Polícia Federal no Estado? É suficiente ou falta efetivo e recursos? Stocker: Atualmente, a Polícia Federal encontra-se equiparada às melhores organizações policiais do mundo, em termos de aparelhamento, de infraestrutura e de capacitação do quadro efetivo. Estamos em desvantagem apenas na quantidade de policiais, situação que deverá ser contornada com a materialização de novos concursos públicos. Nesse contexto, a Superintendência Regional em Santa Catarina ainda desfruta de condição suficiente para atender bem todas as demandas. 13


Capa

Os sócios do grupo A Força do Rádio: Evelásio Paulo Vieira, Edelcy Rosires Vieira e Edélcio José Vieira

Fotos Daniel Zimmermann

Dos alto-falantes à internet Fernando Gonzaga fernando@mundieditora.com.br A ligação do rádio com Blumenau e seu povo começou cedo, pelas mãos de João Medeiros Júnior – na época, diretor da Empresa Industrial Garcia –, ao implantar um serviço de alto-falantes, em 1929. Anos mais tarde, o experimento viria a se tornar a primeira emissora de rádio de Santa Catarina. Primeiro, denominada Rádio Cultura de Blumenau, operando com o prefixo RCB e um transmissor de 150 watts, até 1935, quando entrou no ar em definitivo com o prefixo PRC4 e denominada Rádio Clube. O rádio despertou o gosto dos ouvintes e tornou-se fonte fidedigna de entretenimento e informações da população blumenauense, chegando a operar na cidade com cinco emissoras simultaneamente, entre as décadas de 1960 e 1970. Os anos dourados do rádio precederam a chegada de forma pioneira em Santa Catarina da primeira emissora de televisão (TV Coligadas, em 1969) e do primeiro jornal off-set (Jornal Santa Catarina, em1971). 14


A Força do Rádio O embrião do grupo A Força do Rádio tomou forma em 2001, quando a família Vieira, detentora da Rádio Nereu Ramos e da Rádio 90FM, incorporou a emissora pioneira do Estado, a Rádio Clube. Atualmente, as três rádios estão sediadas no mesmo prédio, o Edifício Senador Evelásio Vieira, no Bairro Ponta Aguda, construído especialmente para esse fim. A edificação de quatro pavimentos tem mais de mil metros quadrados de estrutura, contendo cinco estúdios (três para transmissões ao vivo e dois para gravações), uma

ampla área administrativa, financeira, comercial e direção. Também fazem parte da estrutura um auditório para 50 pessoas, um espaço cultural e de exposições, central de jornalismo, central técnica, central de programação e internet. O prédio, inaugurado em 2007, concretizou o planejamento de juntar as três emissoras em um mesmo espaço, mas as rádios têm operações individuais, cada uma atuando em um mercado publicitário e segmento de programação diferentes. As instalações das três emissoras

são consideradas as mais modernas do rádio catarinense. O grupo conta com 80 colaboradores. O precursor foi Evelásio Vieira, o popular Lazinho, que marcou como poucos o nome na história de Blumenau. Primeiro como jogador de futebol, depois como fundador da Rádio Nereu Ramos e, por fim, como político. Lazinho se elegeu deputado estadual, depois prefeito de Blumenau e, posteriormente, senador da República. Foi superintendente da Sudesul e secretário da Indústria, Comércio e Turismo do Estado.

As três emissoras contam com 80 colaboradores e são consideradas as mais modernas do rádio catarinense

Informação que gera opinião A Rádio Nereu Ramos, fundada em 1958, desde início, mantém programação voltada para o jornalismo, sendo uma das primeiras rádios segmentadas em notícias e referência na cobertura e transmissões esportivas. A emissora criada por Lazinho, inicial-

mente, chamava-se Rádio Tabajara, mas logo foi rebatizada como Rádio Nereu Ramos, em homenagem póstuma ao senador catarinense que morreu em um acidente aéreo, em São José dos Pinhais, quando também morreram o governador Jorge Lacerda

e o deputado federal Leoberto Leal. O sinal emitido a partir de Blumenau por um transmissor de 25 mil watts, maior potência de rádio AM de Santa Catarina, garante cobertura em mais de 100 municípios do Vale do Itajaí, Litoral Norte e Norte catarinense, 15


Capa

um público potencial de 2 milhões de ouvintes. Sendo captado também na Grande Florianópolis e parte do Paraná. O jornalismo da Nereu leva aos ouvintes os acontecimentos globais, nacionais, estaduais, regionalizando as informações para mostrar como elas influenciam nas decisões diárias dos moradores de Blumenau e região. O que resulta numa audiência qualificada, democrática, corporativa, dividida igualmente entre homens e mulheres formadores de opinião. Conforme pesquisa Ibope, a emissora é líder entre as rádios de jornalismo e esporte de Blumenau. “O nosso diferencial está no conteúdo oferecido aos ouvintes”, diz o diretor Edélcio José Vieira. Hoje, a emissora conta com uma das maiores equipes de jornalismo do Estado. Passaram pelos microfones da Nereu nomes consagrados como Jeni Lino, Álvaro Correia, Nélson Tófano, Osni Wilson Jacobsen, Willy Gonser, Jair de Brito,

Lazinho assinando a compra do primeiro transmissor da rádio Nereu Ramos, em 1958

Eraldo Monteiro, Edemar Annuseck, Joelson dos Santos e os remanescentes

Paulo César, Jorge Theiss, Dirceu Bombonati e Rodrigo Vieira.

A emissora mantém uma programação diária com 55 minutos de música por hora, numa combinação entre lançamentos, flashbacks e MPB. Além de blocos comerciais de apenas 90 segundos, a programação tem espaços para comentários de Alexandre Garcia, além de notícias locais.

A emissora é a única do Vale do Itajaí dirigida ao segmento adulto qualificado 24 horas diárias, com público formador de opinião, cultural e economicamente ativo. Segundo pesquisa Ibope, é líder entre as emissoras adultas classes AB.

Som relaxante

Fotos Daniel Zimmermann

Quando surgiu, em 1988, a 90 FM Lite Hits era voltada ao público jovem, com estilo musical pop-rock. Na década de 1990, após análise mercadológica, a emissora passou a transmitir programação adulta musical qualificada, tornando-se líder em audiência no segmento.

16


Pioneira do Estado Antes concorrente, a Rádio Clube foi incorporada ao grupo A Força do Rádio em 2001. Ostenta o posto de rádio tradicional e fiel de Blumenau e dos municípios do Médio Vale e Litoral, devido à história e programação de variedades, atendendo todos os públicos com entretenimento, música, notícias e prestação de serviços. O sinal é de 10 mil watts e é considerado um dos melhores sons do rádio AM de Santa Catarina. Com um perfil carismático, a

emissora ‘amiga dos ouvintes’ foi se solidificando ao longo de 80 anos – completados em 2012 – como líder de audiência do rádio AM, segundo a pesquisa Ibope. O público é bem variado, atingindo as três principais classes de consumo, economicamente e culturalmente ativas, dividido entre mulheres e homens que buscam no rádio companhia, alegria, orientações, informações e serviços úteis. “A Clube é a emissora que alegra, presta serviços e informa a

comunidade, seja no dial ou na internet”, afirma Evelásio Vieira Neto, gerente de Programação e Comunicação das rádios AM. Em oito décadas, passaram pelos microfones da Clube de Blumenau profissionais que marcaram história, como Nelson Rosembrock, Tesoura Júnior, Rodolfo Sestren, Osmar Laschwitz, Enei Mendes, Clóvis Reis, Nelson Carlos, Elza Aparecida e os remanescentes Farley Jota Santos, Rose Leite e Alexandre Pereira.

Contribuição da tecnologia A chegada da TV levou o rádio a segmentar a programação. “O rádio é o veículo de comunicação que mais está presente nos momentos de decisão e emoção das pessoas, seja na busca de informações, companhia ou entretenimento. Hoje, temos emissoras voltadas para todos os públicos e gostos, cada uma com um conteúdo e característica: notícias, esporte, falada, musical”, avalia Neto. A evolução das tecnologias e a inserção da internet nos meio de comunicação veio a acrescentar na abrangência das rádios, aumentando o alcance. “A internet encurtou a distância, pois, através dela, é possível captar as transmissões de qualquer uma das emissoras do grupo A Força do Rádio, em qualquer lugar do mundo”, destaca Edélcio. As emissoras estão programadas e preparadas tecnicamen-

te para as transições tecnológicas que o rádio brasileiro deve passar nos próximos anos com a implantação do sistema de rádio digital. Além disso, as três rádios estão totalmente automatizadas e informatizadas, sendo que todas possuem páginas próprias e rádios online. Assim, como acessíveis em qualquer lugar e em diversos meios como computadores, tablets, celulares, smart TVs, carros ou simples receptores de rádio. No processo de mudança, o rádio AM deve passar por uma transformação tecnológica que busca realçar o sinal que, hoje, sofre interferência em alguns lugares, formando área de sombra sonora. Com a previsão de fim da TV analógica para 2016, as emissoras FM passarão a ocupar o canal deixado pelos sinais de TV e as AMs passarão a ocupar o canal das transmissões em frequência modulada.

Perfil Grupo A Força do Rádio Fundador: Evelásio Vieira Fundação: 1958

O legado de Lazinho O precursor dessa rica história é Evelásio Vieira. “O meu pai teve quatro paixões na vida, que foram a minha mãe, a política, o futebol e o rádio”, conta Edélcio, que se emociona com a paixão herdada do pai. Atualmente, o legado deixado por Lazinho, o grupo A For-

Neto diz que as emissoras são voltadas para todos os públicos e gostos

Emissoras:

ça do Rádio, é administrado pelos filhos Evelásio Paulo Vieira, Edelcy Rosires Vieira e Edélcio José Vieira. Além dos filhos, nos últimos anos a terceira geração da família tem, gradativamente, se inserido na emissora e sentido na pele a emoção que marcou a vida do avô.

Rádio Nereu Ramos - 760 AM: 54 anos www.radionereuramos.com.br 90 FM Lite Hits - 90,5 FM: 24 anos www.90fmblumenau.com.br Rádio Clube – 1330 AM: 80 anos www.radioclubeblumenau.com.br Colaboradores: 80

17


Sua casa em Blumenau há 25 anos Hotel Steinhausen é sinônimo de conforto e bem-estar ao lado de tudo, no centro da cidade Foi com a transformação do Edifício Suzan, a partir de 1987, que o empresário João Steinhausen inaugurou um novo empreendimento para a família. Das adaptações da estrutura e criação de 24 apartamentos, o prédio virou sede do Hotel Steinhausen, que se tornou endereço cativo de muitos executivos e turistas que chegam a Blumenau para o trabalho ou lazer. Os 25 anos do hotel-sede da rede Steinhausen une a tradição da administração familiar com o estilo moderno na prestação de serviço e estrutura oferecida. Isto resulta em um ambiente aconchegante, que remete ao estar na sua própria casa. Atualmente os hóspedes têm à escolha, nesta unidade, 36 apartamentos que disponibilizam estrutura e acessórios atendendo às necessidades diárias das pessoas. No total são 87 apartamentos em três diferentes unidades na cidade.

Bem ali Estar na rua Minas Gerais faz do Hotel Steinhausen um diferencial em localização. Em uma transversal tranquila das famosas ruas João Pessoa e Humberto de Campos, permite que o hóspede tenha acesso facilitado aos corredores comerciais e empresariais como a XV de Novembro e Sete de Setembro e, ao mesmo tempo, tenha ao lado os atrativos turísticos como o Parque Vila Germânica, Parque Ramiro Ruedger e o Centro Esportivo Galegão.

www.hotelsteinhausen.com.br

STEINHAUSEN APART HOTEL Rua Buenos Aires, 401 - Ponta Aguda - Blumenau Fone: (47) 3322-5276


INFORME PUBLICITÁRIO

Motivos de sobra te trazem a Blumenau Os sócios e irmãos Richard, Mauro, Maurício e Suzan Steinhausen comemoram os resultados obtidos pelo empreendimento nestes 25 anos. “Temos constantemente em nossa casa executivos das áreas comercial e industrial, que vêm para Blumenau aproveitar as oportunidades de negócios”, destaca Richard, gerente da unidade instalada na rua Minas Gerais. Ele explica também que, além do receber continuamente estes profissionais, os eventos turísticos, empresariais, as feiras e convenções também contribuem para o setor hoteleiro de Blumenau. “Entre os clientes do Hotel Steinhausen estão os turistas que vêm à cidade durante a Oktoberfest, Texfair, Febratec, Festival da Cerveja, SC Gourmet, Festitália, Magia de Natal, entre outros”.

Qualidade garantida Equipe constantemente treinada através de capacitações e a participação em entidades como o Blumenau e Vale Europeu Convention & Visitors Bureau e o Sindicato de Hotéis de Blumenau demonstram a seriedade dos Hotéis Steinhausen.

A estrutura disponibiliza apartamentos single, double e triple com: - ar condicionado, telefone, TV a cabo, frigobar e secador de cabelos, café da manhã e internet wireless. - são oferecidos estacionamento e serviços de lavanderia em pay per use. - sala de eventos para até 30 pessoas com serviço de coffee break.

Recentemente passou a integrar também a Vale Europeu Rede de Hotéis e Pousadas que une unidades de Blumenau, Gaspar e Pomerode como um indicativo de qualidade e eficiência na prestação de serviços. O meio ambiente também é foco. Campanhas são realizadas para evitar o fumo dentro de apartamentos e a diminuição do uso de recursos naturais como a água.

STEINHAUSEN COLONIAL

HOTEL STEINHAUSEN

Rua Buenos Aires, 275 - Ponta Aguda - Blumenau Fone: (47) 3041-5276

Rua Minas Gerais, 53 - Centro - Blumenau Fone: (47) 3329-2437 / Fax: (47) 3329-0160


Sustentabilidade

FFM captura carbono Divulgação

gerado no Paex

A Fundação Fritz Muller (FFM) tem entre os principais papéis disseminar boas práticas, dar bons exemplos. Por isso, pelo terceiro ano consecutivo, a instituição desenvolve ação para neutralizar o carbono gerado durante o Seminário Anual Paex – Fundamentos da Empresa Relevante. Este ano, na 16ª edição, o seminário foi realizado dias 27 e 28 de maio, na Praia dos Amores, em Balneário Camboriú. Como o seminário reúne muitos empresários de várias partes do Estado, provoca o deslocamento em automóveis, o que, consequentemente, gera emissão de gases de efeito estufa. Somente na 20

edição deste ano, calcula-se que foram emitidos 12,40 toneladas de dióxido de carbono equivalente, uma média de 24,40 quilos de gás carbônico por participante. No ano passado, foram compensadas 14,33 toneladas do gás e, em 2010, 11,94 toneladas. A neutralização é uma forma de reequilibrar a concentração de gases estufa na atmosfera, por meio de processos que absorvem o CO². A recuperação de florestas com plantio de espécies nativas é um meio para isso, pois, à medida que as plantas se desenvolvem, incorporam o dióxido de carbono da atmosfera através dos processos fotossintéticos. “Para o próximo ano, a ideia da FFM é aumentar o escopo da

neutralização, incluir não só a combustão móvel e a energia elétrica, como também os resíduos sólidos (lixo) gerados, separando o resíduo reciclável e enviando-o para a coleta seletiva”, afirma a coordenadora do Núcleo de Responsabilidade Social da fundação, Graziele Balestieri. O propósito da FFM em neutralizar o carbono vai além do fato de contribuir com o meio ambiente. “Queremos conscientizar os participantes do seminário da necessidade de pensarmos em nossas atitudes frente ao Planeta”, destaca a coordenadora. De acordo com Graziele, nos últimos dois anos aumentou a quantidade das emissões de carbono devido a um número maior de participantes e a utilização da gaso-


lina. “Com o preço do álcool praticamente inviável, a maioria utilizou gasolina no deslocamento”.

Parceria com a Fundação Piava A ação é da FFM, mas o trabalho de neutralização fica a cargo da Fundação Piava, que executa o Programa Regional de Neutralização do Carbono – Selo Piava. A entidade tem como objetivo desenvolver uma política de proteção da água nos municípios da Bacia do Itajaí e fortalecer o processo de gestão participativa e integrada dos recursos hídricos. Graziele explica que o projeto de neutralização de carbono não se extingue com o plantio das mudas de espécies nativas. Durante 15 anos, a

Fundação Piava acompanha o desenvolvimento das mudas e a FFM contribui com um valor em dinheiro. A FFM é signatária, desde 2010, do Pacto Global da ONU, que tem por objetivo mobilizar a comunidade empresarial para a adoção nas práticas de negócios de valores fundamentais e internacionalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente e combate à corrupção.

Recuperação de mata ciliar A área selecionada pela FFM para o plantio está em uma propriedade de Lindomar Spredmann, em Presidente Getúlio. O território é um exemplo de bons tratos

do proprietário com a natureza. “Hoje, temos tranquilidade de realizar a neutralização naquela propriedade, pois temos a garantia de que ele cuidará da área, pois é um defensor da natureza”, avalia Graziele. A propriedade de Spredemann tem 24,5 hectares de área, sendo 1,2 hectare de área recuperada até o momento e, destes, 3 mil metros quadrados para neutralização de carbono. Há sete nascentes protegidas. Outro fator que pesou na seleção da área, em Presidente Getúlio, foi a necessidade de ser uma área cadastrada pelo Selo Piava e, também, pelo fato de haver clientes da FFM na região. De acordo com o Selo Piava, a propriedade do agricultor foi a primeira área a iniciar a recuperação naquele município, em 2005. Na época, foram plantadas quase 2 mil mudas de espécies nativas.

21


educação

Núcleo conhece

escolas do Chile

Quando o assunto é educação, o Chile se destaca. O País tem duas universidades entre as melhores ibero-americanas. Segundo o ranking de 2008, publicado pelo jornal britânico The Times, a Pontifícia Universidad Católica de Chile ficou em 239º lugar e a Universidad de Chile em 312º lugar. De acordo com a Constituição do País, as escolas primária e secundária são obrigatórias para todos os chilenos e é o Estado que subsidia a permanência dos estudantes nessas escolas. A educação secundária, equivalente ao Ensino Médio no Brasil, é dividida em humano-científica, técnico-profissional e artística. Todas as áreas têm duração de quatro anos, sendo que os dois primeiros são os mesmos para os três tipos de escola, enquanto os dois últimos diferenciam-se de acordo com cada orientação. Foi para conhecer essa realidade educacional, diferente da praticada no Brasil, que, de 4 a 10 de junho, o Núcleo de Escolas de Educação Pro-

fissional da Acib fez uma visita ao Chile. “Nosso objetivo foi o de aprender mais sobre a educação chilena, principalmente sobre as escolas profissionalizantes. Procuramos conhecer novos cursos, novas práticas pedagógicas, de avaliação e formação de professores”, salienta a coordenadora do Núcleo, Vera Lucia de Oliveira Carbonera. O grupo já visitou universidades de algumas capitais brasileiras e sentiu a necessidade de também conhecer a educação fora das fronteiras nacionais. Para o Chile, foram representantes das instituições que fazem parte do Núcleo da Acib: Cedup Hermann Hering, Etevi, Escola Barão do Rio Branco, IFSC Campus Gaspar, Senac, Senac Bistrô, Senai e Acib. Durante a viagem, além da Universidad de Chile – que tem mais de 30 mil alunos –, o grupo também visitou sete instituições de ensino de diferentes modalidades. Entre elas, destaca-se o sistema formado por Universidad Tecnológica de Chile, Instituto Profesional e Centro de Formación Técnica (Inacap). Trata-se de um sistema integrado de educação superior

que permite aos alunos progredirem na formação, desde o nível técnico até o nível profissional universitário. O Inacap, que tem como lema “aprender fazendo”, é o maior instituto técnico do Chile, com 25 sedes em todo o País e, aproximadamente, 100 mil alunos. Todas as salas possuem paredes de vidro. O objetivo é que os alunos se acostumem com as pessoas ao redor – como irá acontecer quando entrarem no mercado de trabalho – e treinem a concentração. “No Instituto Nacional de Chile, a escola mais tradicional para meninos, a formação dos alunos foca na parte humanística, principalmente em Filosofia e Línguas para a Formação de Líderes”, ressalta Vera. A coordenadora destaca que os resultados obtidos pelas instituições nos rankings internacionais vêm da disciplina, organização e importância que governo e as famílias dão para a educação. “Conhecer novas realidades educacionais é sempre importante para analisar e entender nosso contexto e ver no que já avançamos e o que ainda podemos melhorar”, salienta.

Núcleo de Escolas de Educação Profissional da Acib visitou várias instituições de ensino chilenas 22


COOPERativismo

Uma história Divulgação

blumenauense

O Ano Internacional das Cooperativas motivou a exposição ‘As cooperativas constroem um mundo melhor’ , no Museu Hering

O Ano Internacional das Cooperativas, proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU), motivou a exposição ‘As cooperativas constroem um mundo melhor’, no Museu Hering. A Viacredi e a Cooper, cooperativas que nasceram dentro da Cia. Hering, expõem acervos históricos até 12 de agosto. A Cooper, instituída em 1944, e a Viacredi, em 1951, inicialmente, eram formadas por colaboradores da Cia. Hering. Mais tarde, foram desvinculadas da organização e abertas à adesão da comunidade. Fizeram história e tornaram-se referências nacionais nos segmentos de atuação e no cooperativismo. A origem e a evolução das duas entidades são retratadas por meio de painéis, objetos, documentos e equipamentos. Cartões antigos, máquinas de autenticação e de impressão de cheques comprovam a trajetória de evolução da tecnologia em poucas décadas. Uma moderna estrutura

multimídia traz vídeos das cooperativas e um especial sobre o Ano Internacional das Cooperativas.

Ode às memórias A solenidade de abertura recebeu amigos de longa data, que acompanharam a consolidação das cooperativas. O diretor administrativo da Cia. Hering, Carlos Tavares D’Amaral, comentou a importância de preservar a história das cooperativas. “Um povo que não cuida de sua memória não merece ter um futuro. E nós cuidamos da nossa memória, não só da família Hering, mas da memória da Companhia Hering, que correm juntas, e da industrialização do Sul do Brasil, que começou aqui nesta região”, discursou. O presidente do Conselho de Administração da Viacredi e Cecred, Moacir Krambeck, defendeu o movimento cooperativista. “Segundo o calendário maia, o mundo deve acabar em dezembro de 2012. E eu estou absolutamente convicto que deve

acabar mesmo. Que acabe o mundo da intolerância, o mundo da injustiça, o mundo do egoísmo, o mundo do individualismo e que surja um mundo novo: um mundo cooperativista. Que nós nos ajudemos, que nós olhemos para os nossos semelhantes não com defeitos, mas com virtudes”, profetizou.

Serviço Exposição ‘As cooperativas constroem um mundo melhor’ Até 12 de agosto, no Museu Hering Complexo da Cia. Hering, Bairro Bom Retiro Visitação de terça a sextafeira, das 9h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h Grupos de estudantes e escolas podem agendar visitas monitoradas pelo telefone (47) 3321-3340

23


Capacitação

Senac investe no desenvolvimento

profissional

Esse programa visa integrar o estudante ao mercado de trabalho, ajudando a qualificar e desenvolver o futuro profissional em empresas que atuam em parceria com o Senac. Podem fazer parte do programa jovens entre 14 e 24 anos que estejam matriculados e frequentando a escola. O Jovem Aprendiz pode ser contratado diretamente pela empresa ou por intermédio de uma organização sem fins lucrativos. Joseane Fonseca Ribeiro, coordenadora do Núcleo de Relações com o Mercado do Senac Blumenau, explica que estabelecimentos de qualquer natureza, que tenham, pelo menos, sete empregados, são obrigados a contratar aprendizes, de acordo com o percentual exigido por lei. Até hoje, em Blumenau, cerca de 11 turmas já participaram do programa. Para participar, o jovem interessado deve procurar o Senac e matricular-se. É a partir dessa matrícula

26

Fotos Divulgação

É através da qualificação profissional que muitas pessoas se destaquem no mercado de trabalho. Investir em cursos e aumentar o aprendizado em diferentes áreas faz com que o profissional seja mais valorizado. Com um mercado cada vez mais competitivo, hoje, a qualificação deve começar cedo. Por isso, o Senac disponibiliza aos jovens estudantes o programa Jovem Aprendiz.

que as empresas terão acesso a eles. “As pré-inscrições são feitas durante o ano todo no setor comercial do Senac. Em seguida, são transferidas para o sistema informatizado, onde as empresas fazem a seleção dos candidatos. As empresas têm a liberdade de selecionar os candidatos por conta própria ou podem busca-los no Senac”, ressalta Joseane. Em Blumenau, o Senac oferece aos jovens os cursos de Aprendizagem nas áreas de Serviços de Supermercados, Vendas, Serviços de Limpeza e Conservação, Processos Administrativos e Serviços de Cooperativas de Consumo. Cada curso tem duração de 400 horas ou, aproximadamente, seis meses. Após esse período, o aprendiz vai para a empresa contratante para desenvolver a parte prática, que tem a duração de

1,2 mil horas – cerca de um ano. Enquanto participam dos cursos, os jovens ficam duas vezes por semana no Senac e três vezes na empresa, em um total de 20 horas semanais. “Após terminarem o curso, grande parte dos jovens que passa pelos programas de aprendizagem é contratada pelas empresas. Eles adquirem conhecimentos técnicos através do curso e, ao mesmo tempo, colocam em prática. Também vale ressaltar que tudo depende da dedicação e esforço de cada adolescente”, salienta Joseane. Os jovens que fazem parte do programa recebem, por lei, um salário mínimo e, além das próprias leis específicas do Jovem Aprendiz, também têm direito a todos os benefícios trabalhistas e previdenciários previstos na Constituição Federal.


Curso técnico de vendas Ainda com o objetivo de ajudar na qualificação profissional, o Senac oferece, gratuitamente, um curso com formação técnica de vendedor. Para participar, o candidato dever ter, no mínimo, 16 anos, ter o Ensino Fundamental completo e conhecimentos básicos de informática. O curso, uma parceria do Senac com o SINDILOJAS, tem o total de 175 horas e, entre os assuntos abor-

dados, está a promoção do trabalho em equipe, a organização e acompanhamento do ponto de venda, o atendimento ao cliente e os princípios dos processos de vendas. Este ano, as aulas iniciaram em junho e têm previsão para terminarem em dezembro. “Esta é a segunda turma que participa do curso. Na primeira, as aulas iniciaram em 2010 e terminaram ano passado”, destaca Joseane.

As aulas ocorrem no auditório do SINDILOJAS na Casa do Comércio, todos os sábados, das 8h às 17h. “As inscrições são feitas diretamente no Senac. No momento, a turma está em andamento, mas os interessados podem deixar o nome já para a próxima turma, que pode iniciar ainda em 2012, dependendo da demanda”, salienta a coordenadora.

Mais informações Senac Blumenau Av. Brasil, 610 – Ponta Aguda (47) 3035-9999 www.sc.senac.br

Qual o próximo passo da concorrência? Dê uma espiadinha. FEBRATEX Estaremos participando da

MÁQUINA DE TRANSFER CONTÍNUO | MTC 1.800

PRODUTOS 100% NACIONAIS

Sistema rápido, prático, silencioso e econômico para transferir por sublimação das imagens impressas em papel transfer para tecidos a base de poliéster de forma contínua.

CARROSSEL AUTOMÁTICO | MCA Robustez e precisão nos movimentos, ajustes rápidos e sem auxílio de ferramentas, tela de comando touchscreen.

Fone: 47

3323-5844 / Fax: 47 3323-3172

www.mogk.com.br :: mogk@mogk.com.br Rua 2 de Setembro, 2.877 - 89052-002 - Blumenau - SC

vanguarda.art.br

Feira Brasileira para a indústria Têxtil De 14 a 17 de Agosto | Blumenau - SC


Solidariedade

Inaugurada em 23 de junho, a aguardada sede nacional da Cruz Azul abriu as portas para a capacitação de voluntários que trabalham com dependentes de álcool e de drogas. O prédio de 692 metros quadrados, no Bairro Itoupava Seca, possui auditório para mais de 100 pessoas, salas de apoio, cozinha, banheiros com chuveiro e estrutura para coordenadores. De acordo com o diretor-presidente da Cruz Azul, Rolf Hartmann, a construção da sede foi possível

graças às doações da comunidade empresarial e de pessoas físicas; a sede alemã da Cruz Azul colaborou com R$ 100 mil, além de um bazar feito com produtos apreendidos pela Polícia Federal, que arrecadou R$ 300 mil. O novo espaço continuará fazendo o trabalho de triagem e encaminhamento dos dependentes, assim como o de apoio às famílias dos usuários de drogas. Hartmann salienta que no espaço os voluntários e coordenadores receberão cursos, palestras, oficinas e seminários para

Daniel Zimmermann

de casa nova

repassar aos 90 grupos de apoio espalhados pela cidade. Com maior espaço físico, o diretor afirma que será mais confortável oferecer a programação na modalidade presencial, que oferece cursos livres, de extensão e a pós-graduação em Dependência Química e Comunidade Terapêutica, única no Brasil para o segmento. Para as regiões mais distantes, o projeto de educação à distância está sendo desenvolvido, assim como materiais literários que colaboram com a capacitação do voluntário.

Visão íntegra do ser humano A Cruz Azul é uma organização internacional presente em 40 países, que orienta grupos de apoio na recuperação de dependentes químicos e trabalha na prevenção através de ações com jovens, grupos terapêuticos, centros de tratamento, casas de adaptação e reinserção social. “Nós ajudamos os ajudadores. Nossa base é a fé cristã, no entanto, identificamos o indivíduo como um todo. Além da espiritualidade, nos preocupamos em reintegrar o indivíduo nos aspectos psicológicos e fisiológicos”, explica Hartmann. As reuniões de apoio que acontecem sob a tutela da organização duram 28

por volta de uma hora e favorecem o diálogo livre. Os participantes podem falar sobre as dificuldades que enfrentam. Paralelamente, as famílias participam de outro grupo, no qual também dividem os a problemas e são orientadas a lidar com o parente dependente. “Uma família que sempre conviveu com um dependente do álcool, por exemplo, pode não identificar mais o parente, pois ele não é mais o mesmo. Por isso, a participação das famílias nessas reuniões é importante. Os voluntários sabem como lidar com essas mudanças”, exemplifica. Nesses casos, a abstinência de todos no convívio so-

cial é considerada solidariedade. Por participar da diretoria da Cruz Azul internacional, Hartmann acaba por trocar experiências e projetos com outros países. Ele conta que o fato de se fazer muito com pouco é a principal característica da organização no Brasil, uma vez que não se pode contar com iniciativas governamentais no tratamento de dependentes. “O alcoolismo é considerado uma doença e a rede pública tem dificuldade de tratá-la. Se gasta muito com as consequências da dependência do álcool e das drogas, por isso vale mais a pena recuperar as pessoas”, destaca.


Pal est ra

com G ust avo Cerbasi Participe desta palestra e conheça, de forma didática, prática e objetiva, os principais conceitos, ferramentas e experiências que facilitam a administração das finanças das empresas.

20h | Teatro Carlos Gomes Convites

Informações e inscrições:

Associados CDL Não associados Até 13/08 R$ 65,00 Até 13/08 R$ 70,00 Após R$ 75,00 Após R$ 80,00

(47) 32215747 | jefferson@cdl-sc.org.br (47) 32215766 | marcos@cdl-sc.org.br

C icl o d e

Palestras 2012

O Ciclo de Palestras traz à Blumenau em 2012 grandes palestrantes de renome nacional. Após o sucesso dos eventos com Clóvis Tavares (23/04) e Rodrigo Pimentel (26/06), grandes surpresas ainda estão sendo programadas até o final do ano, fique de olho!

Programe-se para a próxima palestra: 12/11 - Nuno Cobra

Trabalhando a motivação para potencializar resultados Patrocínio:

Autor de diversos livros consagrados Apoio:

Alameda Rio Branco, 165 | Centro | 89010-300 | Blumenau/SC 47 3221.5735 | www.cdlblumenau.com.br


Solidariedade

Benefícios para ambos os lados Daniel Zimmermann

De acordo com Hartmann, com a expansão da sede, os próximos projetos são de mobiliar as instalações e a ampliação dos Programas de Atendimento (Prevenção, Grupos de Apoio e Educação Continuada). As empresas que quiserem fazer parte dessa nova fase da Cruz Azul podem colaborar. A contribuição pode ser feita através da dedução do Imposto de Renda. Pessoa Jurídica, por exemplo, pode doar até 1% do Imposto de Renda devido (apenas sobre os 15% de IRPJ, vedada a inclusão do adicional de 10% na base de cálculo do 1%). Isto vale para as empresas que fazem a contabilidade pelo Lucro Real. Já a Pessoa Física pode doar até 6% do Imposto de Renda devido. Isso vale para quem fizer a declaração completa. “Ou seja, as Empresas podem doar até 1% e as Pessoas Físicas até 6% do Imposto de Renda”, reforça o diretor.

Hartmann trocou experiências e projetos em outros países

FAÇA PARTE Para fazer doação com o benefício da dedução do Imposto de Renda, deposite numa das duas contas abaixo: FIA-Blumenau - CNPJ: 03.095.705/0001-28 - Banco do Brasil - Agência: 95-7 - Conta: 792.053-9, ou Para fazer doação diretamente para Cruz Azul no Brasil, deposite: Cruz Azul no Brasil - CNPJ: 01.127.311/0001-89 - Banco do Brasil - Agência: 2307-8 - Conta: 277.000-8 - Bradesco - Agência: 0333-6 - Conta: 168.022-6 Para fazer parte da equipe de voluntários, basta entrar em contato pelo email cruzazul@cruzazul.com.br ou pelo telefone 3337-4200. Para saber mais acesse: www.cruzazul.org.br

30


Certificação

Fotos Daniel Zimmermann

Montadora reconhece eficiência da Tarpan

Concessionária Tarpan recebeu a certificação Toyota Sales Way (TSW), no dia 27 de junho

O nome Tarpan origina-se de uma raça de cavalos selvagens, antigamente comuns na Europa Central, conhecidos pela força e agilidade, características também presentes na concessionária homônima presente em Blumenau e que comercializa veículos da marca Toyota. Todos estes atributos têm proporcionado o reconhecimento dos clientes e também da própria montadora. Entre as últimas conquistas, estão o Toyota Customer Service Marketing (TSM), Padrão A e a mais recente foi o Toyota Sales Way (TSW). A certificação TSW foi entregue em 27 de junho, em cerimônia destinada aos funcionários da revendedora e contou com a presença de executivos da Toyota do Brasil, que aproveitaram a oportunidade para parabenizar e valorizar o trabalho de toda a equipe local. O TSW foi a forma encontrada pela Toyota para avaliar toda a operação de 32

vendas sob o ponto de vista da satisfação do consumidor da marca. Receber a certificação significa que a concessionária está no rumo certo para conquistar a satisfação dos clientes. “A Toyota preza sempre pela qualidade no atendimento. A certificação é oferecida para as concessionárias que reúnem os atributos que julgamos importantes para atender o cliente e esse é o caso da Tarpan”, afirmou Ademar Guiotoku, gerente TSW da Toyota do Brasil. Segundo o gerente-geral de Vendas da Toyota do Brasil, Vladimir Centurião, o impacto inicial que o TSW traz é um aumento do índice de satisfação do cliente. Em longo prazo, isso representa a fidelização do cliente e a garantia de venda para as futuras gerações. A conquista foi bastante comemorada pelo diretor da revendedora blumenauense, Marcos Schroeder, que credita o bom momento da empresa ao envolvimento de todos os funcionários. “É um reconhecimento do nosso trabalho e fruto do comprometimento,

capacitação e união de toda a nossa equipe. Nosso objetivo é sempre proporcionar aos nossos clientes uma excelente experiência de compra”, observa Schroeder. Outra certificação recente, que merece destaque, é o Padrão A. Nesse programa, a meta é elevar o desempenho operacional dos distribuidores, como meio de garantir a satisfação dos clientes, oferecendo a melhor experiência de compra e de posse de um veículo Toyota. Somente as 30 melhores concessionárias do Brasil recebem o prêmio, que resulta de uma criteriosa avaliação de mais de 60 itens, tornando a conquista um objetivo difícil de alcançar. De acordo com o diretor da Tarpan, a meta agora é conquistar a ISO 14001. “Já foi contratada uma consultoria externa e a implantação está em andamento. A expectativa é que, no início de outubro, nós sejamos certificados”. A certificação é entregue às empresas que têm por objetivo estabelecer e implementar um sistema de gestão ambiental.


Cerimônia contou com a presença dos funcionários e executivos da Toyota Brasil

Mercado A expectativa para o segundo semestre da Tarpan é otimista, principalmente pelo lançamento do novo carro compacto da montadora japonesa. “O Etios chegará ao mercado nacional reforçando o DNA Toyota de qualidade, confiabilidade

e durabilidade”, afirma Schroeder. Com design em sintonia com as mais recentes tendências mundiais, mesclando jovialidade e elegância, o automóvel, que deve chegar às concessionários no final de setembro, promete fazer jus ao significado

do nome que, em grego, representa “Essência Original”. O diretor acredita que com o aumento de produção e os novos lançamentos da Toyota, o número de vendas da concessionária dobre até 2014.


Certificação

O aumento de produção e os novos lançamentos devem dobrar o número de vendas até 2014

HISTÓRIA DA TARPAN A história da marca japonesa em Santa Catarina praticamente se confunde com a da família Schroeder que, desde 1962, comercializa jipes e picapes da Toyota. Há mais de 23 anos em Blumenau, a Tarpan tem apresentado uma taxa de crescimento de 10% ao ano e a projeção para 2012 é que sejam vendidos 600 veículos. Atualmente, são 42 funcionários trabalhando em uma estrutura de 2,3 mil m2 de área construída, projetada para ser um ambiente acolhedor e hospitaleiro aos clientes.

Fotos Daniel Zimmermann

1864 – A família Schroeder chega ao Brasil 1884 – Johann Albert Schroeder assume o armazém do sogro, localizado na confluência dos rios Benedito e Itajaí-Açu, em Indaial. 1928 –Curt Schroeder e a esposa Joselina mudam para Rio do Sul (na época, Bela Aliança), para administrar a nova filial da empresa. 1933 –As empresas com sede em Indaial e filiais em Rio do Sul, Timbó e Ibirama são transformadas na Carlos

Schroeder S.A. – Comércio, Indústria e Agricultura. 1957 – É fundada a Curt Schroeder S.A. Indústria e Comércio. 1962 - A Curt Schroeder inicia a comercialização dos jipes e picapes Toyota 1986 – A Toyoville Comércio de Veículos e Peças Ltda. inicia as atividades em Joinville. 1989 – Fundação da Tarpan Comércio de Veículos e Peças Ltda. 1993 – Inaugurado o primeiro showroom da revendedora 1997 – Reformulação da logomarca da concessionária, estabelecendo uma ligação direta com a bandeira do Japão. 1998 – A Tarpan é nomeada concessionária de toda a linha Toyota. 1998 – Para atender melhor o crescimento da marca, a empresa se instala na Rua 2 de Setembro, 205. 2009 – A Tarpan completa 20 anos. 2012 – Conquista o TSM, Padrão A e o TSW. de enogastronomia.

Processo para receber a certificação TSW Receber a certificação não é uma tarefa fácil. Para conquistá-la, a concessionária precisa apresentar um bom desempenho em diversos fatores avaliados pela Toyota. Índice de Satisfação dos Clientes (ISC): mede o índice de satisfação no processo da compra, desde o atendimento inicial, até a entrega do veículo. Processo de Vendas Toyota (PVT): leva em consideração oito etapas de atendimento, como recepção no showroom, qualificação para atender as necessidades dos clientes, test drive e negociação. Sistema de Vendas Toyota (SVT): software que permite o armazenamento dos dados dos clientes, proporcionando sempre informações atualizadas.

34


objetivos do milênio

Nós Podemos, Blumenau! Em 2000, ao analisar os maiores problemas mundiais, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu os ‘8 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio’ (ODM) – que no Brasil são chamados de ‘8 Jeitos de Mudar o Mundo’ – a serem cumpridos pelos países até 2015. São eles: acabar com a fome e a miséria; educação básica de qualidade para todos; igualdade entre os sexos e valorização da mulher; reduzir a mortalidade infantil; melhorar a saúde das gestantes; combater a Aids, a malária e outras doenças; qualidade de vida e respeito ao meio ambiente; e todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento. Para fazer com que esses objetivos sejam atingidos em todas as regiões do Brasil, foi criado, em 2004, o ‘Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós Podemos’, que busca estimular, articular e acompanhar as ações em prol do alcance dos ODM de forma integrada no âmbito nacional, estadual e municipal. “Esse é um movimento de voluntários apartidário, ecumênico e plural da nação brasileira, que visa o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio no nosso País”, destaca Flávia Giacomozzi, analista de Responsabilidade Social e representante da Unimed Blumenau no colegiado do Movimento Nós Podemos Blumenau. Em Blumenau, o movimento começou a ser pensado no fim de 2010 e, hoje, conta com 13 instituições participantes, entre as quais estão Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência da 36

Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que devem ser cumpridos até 2015

Criança e do Adolescente e da Secretaria de Educação, Unimed Blumenau, Furb, Acib, Hospital Santo Antônio e Instituto Federal de Santa Catarina. Através de reuniões mensais, os representantes dessas instituições buscam estabelecer diretrizes para o cumprimento dos Objetivos do Milênio na região. Em junho, ocorreu um encontro que teve como convidado o secretário executivo do movimento em Santa Catarina, Odilon Faccio, que apresentou o panorama atual nos objetivos e colaborou na organização dos representantes de Blumenau. A intenção das entidades participantes é a de formar um grupo de trabalho que atue com foco nos Objetivos do Milênio. Segundo Flávia, o primeiro passo para

o Movimento Nós Podemos Blumenau funcionar efetivamente é a assinatura dos Termos de Adesão por aquelas instituições que ainda não o fizeram. Em seguida, será elaborado um planejamento estratégico das ações a serem desenvolvidas, sendo que as principais são divulgação dos ODM e o mapeamento das ações já realizadas pelas instituições participantes. “Pensar em melhorar o mundo não é mobilizar esforços apenas para as futuras gerações se sentirem responsáveis, é começar a reflexão hoje, é sensibilizar a todos quanto ao papel no Planeta. É indispensável que cada um faça a sua parte, mas compreenda, sobretudo, que o trabalhando em equipe possibilita uma transformação ainda maior”, salienta Flávia.


Divulgação

Através de reuniões, os representantes de instituições buscam estabelecer diretrizes para o cumprimento dos Objetivos do Milênio na região

Os Objetivos do Milênio Os ODM foram estabelecidos a partir da Declaração do Milênio das Nações Unidas, em setembro de 2000. O Brasil, juntamente com 191 países-membros da ONU, assinou um acordo estabelecendo o compromisso de cuidar da

sustentabilidade do Planeta. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio são um conjunto de oito macro objetivos, com 18 metas e 40 indicadores a serem alcançados até 2015, através de ações concretas dos governos e da sociedade.

Mais informações Empresas e instituições interessadas em aderirem ao movimento Nós Podemos Blumenau podem entrar em contato através do telefone (47) 3331-8549 ou enviar e-mail para odm@unimedblumenau.com.br. www.portalodm.com.br www.unimed.com.br/odm www.furb.br/observatorio


pesquisa

Pesquisa organizada pelo SINDILOJAS ajuda na escolha dos vencedores do prêmio Conceito Varejista

Fatores que fazem a diferença Por meio de uma pesquisa desenvolvida pela Faculdade de Tecnologia Senac Blumenau com os ganhadores do Conceito Varejista, foi possível identificar os aspectos que contribuíram para o triunfo das organizações vencedoras. Como no ano de 2010 o SINDILOJAS organizou uma pesquisa que culminou na escolha dos vencedores do prêmio Conceito Varejista 2010, o Senac, a partir destas informações colhidas, buscou investigar, no ano passado, quais foram os diferenciais das empresas ganhadoras na visão dos gestores. O projeto de pesquisa foi desenvolvido sob a coordenação dos professores Hannelore Nehring, Eduardo J. França, Gicele Prebianca, além de bolsistas e alunos voluntários, e sob a supervisão da 38

coordenadora do Núcleo de Educação Superior da Faculdade Senac Blumenau, Christiane Fabíola Momm.

Método de abordagem Para a pesquisa, foi estruturado um questionário aplicado em todos os varejos vencedores do referido prêmio, abordando diversas dimensões do funcionamento dos varejos. Questões como estrutura, layout, níveis de preço, formas de pagamento, investimento em marketing, divulgação, entre outros, foram explorados na pesquisa. Foi possível perceber que, embora existam empresas tradicionais, aquelas que mais são lembradas preocupam-se em realizar treinamentos com os colaboradores,

buscam oferecer variado mix de produtos, níveis de preços adequados, bem como variadas formas de pagamento. Foi ainda verificado que os gestores também focam o bom atendimento e realizam campanhas publicitárias com frequência. Em relação à estrutura, os gestores classificam como ótimo requisitos: limpeza, climatização, espaço interno, disposição das mercadorias, layout e modernidade. Vale salientar que, em um ambiente competitivo, a abordagem mercadológica acertada torna-se fundamental, sendo necessário observar e monitorar todos os detalhes relacionados à atividade desenvolvida pelas empresas, representando fatores que podem promover tanto o sucesso como o fracasso mercadológico. Segundo a coordenadora Christiane, a pesquisa com os ganhadores ajuda a identificar a realidade de mercado na perspectiva dos gestores.


Diferenciais 45% das empresas afirmam oferecer treinamentos com muita freqüência; Quanto a níveis de remuneração, 68% dos gestores consideram que os colaboradores recebem remuneração dentro da normalidade de mercado, 19% a consideram boa e 6% que ela poderia ser melhor; No que tange a investimentos em marketing e divulgação, 77% das empresas afirmaram que realizam investimentos em campanhas publicitárias com frequência; Apenas 3% das empresas não oferecem estacionamento.

Prêmio Conceito Varejista 2012

Fotos Daniel Zimmermann

Está agendado para 8 de novembro, a 5ª edição do Prêmio Conceito Varejista, o maior reconhecimento público do varejo de Blumenau. O evento, uma iniciativa de sucesso lançada pelo Sindilojas de Blumenau e região em 2008, tem como objetivo apontar os estabelecimentos comerciais com maior reconhecimento entre a comunidade em diversos setores, através de pesquisa realizada com os consumidores. O levantamento técnico está sendo feito pela equipe da Fecomércio nos meses de julho e agosto e, já em setembro, os indicados em cada categoria serão comunicados. Novidades estão sendo programadas para a edição deste ano, porém, o ponto alto da noite, a premiação classificada em cerca de 30 categorias por ramo de atividade será entregue aos grandes destaques do comércio varejista de Blumenau. De acordo com o presidente do Sindilojas, Emílio Rossmark Schramm, “temos o desafio de, a cada ano, surpreender empresas indicadas e convidados e, em 2012, não será diferente, pois estamos programando um grande evento com homenagens e premiações especiais”.


PATRIMÔNIO

Arquivo Histórico espera por parcerias Daniel Zimmermann

Francielle de Oliveira francialle@mundieditora.com.br O Arquivo Histórico José Ferreira da Silva conseguiu a aprovação de um projeto de ampliação, através da Lei Rouanet, para a construção de um novo espaço para guardar toda a riqueza do acervo. Atualmente, o arquivo enfrenta dificuldades causadas pela limitação de espaço e o aumento de documentos importantes a serem preservados e precisa de recursos para a viabilização da obra. A intenção é manter o esmero que todo o acervo recebe, mas em local adequado e dentro de padrões que garantam a segurança e a perpetuação dos documentos. As campanhas realizadas desde a década de 1960, que iniciaram logo após o incêndio que destruiu todo o antigo acervo, mobilizou muitas pessoas e empresas da comunidade, que depositaram confiança na entidade guardiã de documentação de famílias inteiras, empresas e órgãos públicos que pertencem à história da cidade e do Vale do Itajaí. A diretora de Patrimônio Histórico-Museológico do Arquivo, Sueli Petry, conta que, atualmente, o local guarda diversas tipologias documentais organizadas em forma de dossiês. “Quem faz a doação de documentos deseja que sejam preservados. A confiança depositada em nossa equipe é muito grande e nós temos um apreço demasiado por tudo que nos é doado”, afirma. Sueli diz que o projeto foi de40

Sueli Petry mostra o projeto de ampliação do Arquivo Histórico de Blumenau

senvolvido por pessoas realmente interessadas na eternização dos fatos que marcaram a história de Blumenau, por isso, ela tem a certeza de que a realização do projeto, com a construção da nova sede, com quatro pavimentos e toda tecnologia para armazenamento de dossiês históricos e

proteção contra chamas e livre de possíveis cheias, será o maior movimento para a memória etnográfica que o Vale do Itajaí já teve. O projeto de captação de recursos tem o valor base de R$ 3 milhões, com previsão de 10 meses de construção a partir de 50% dos recursos captados.


Divulgação

Projeto terá quatro pavimentos e toda tecnologia para armazenamento de dossiês

Lei Rouanet Uma das formas das empresas realizarem doações com segurança é através da dedução do imposto de renda. A advogada da assessoria jurídica do Sescom Blumenau, Leila Piske Franke, explica que a Lei Rouanet (Lei 8.313/91) restabeleceu os princípios da Lei 7.505/1986, ao insti-

tuir o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac). Dentro da criação do Pronac ficou facultado às pessoas físicas e jurídicas tributadas com base no lucro real aplicar parte do Imposto de Renda devido em projetos culturais, a título de doação ou patrocínio. A sistemática foi criada como forma de estimular a iniciativa privada a apoiar o setor cultural através do apoio eco-

nômico ao produtor cultural, à produção de obra ou atividade cultural nos moldes do mecenato. A advogada destaca que são dedutíveis somente as contribuições efetivamente realizadas, destinadas em favor de projetos culturais que receberam aprovação prévia dos órgãos do Ministério da Cultura, seguindo as regras de regulamentação do Pronac. A situação de cada projeto cultural está disponível para consulta no site do Ministério da Cultura: www.cultura.gov.br. O enquadramento do projeto no Pronac determinará o tipo de incentivo disponível. O apoio aos projetos poderá ser através de doação, para os casos de investimentos realizados em empresas sem fins lucrativos, ou patrocínio, pelo qual o investimento é feito em empresa com fins lucrativos. “A principal diferença entre a doação e o patrocínio é que o primeiro não


PATRIMÔNIO

Daniel Zimmermann

requer contrapartida direta do beneficiário, na medida em que o doador não divulga nem publica o incentivo aplicado. De outra forma, o patrocínio implica uma relação contratual, na qual o nome do patrocinador deve ser difundido pelo patrocinado em formas acordadas, ou seja, o patrocinador deve ter o nome associado às obras ou ao prestígio do produtor”, explica Leila. O valor que pode ser abatido do imposto pode chegar a 100%, para projetos enquadrados no artigo 18 da Lei 8.313/91, respeitados os limites de 4% do imposto devido para pessoa jurídica e 6% para pessoa física. Nos demais casos, a dedução alcança 80% nas doações efetuadas por pessoa física, 60% do valor destinado aos patrocínios de pessoa física; 40% nas doações de pessoa jurídica, 30% nos patrocínios de pessoa jurídica.

Fachada atual do Arquivo Histórico de Blumenau, na Alameda Duque de Caxias

As doações A responsável pela elaboração e coordenação de Projetos Culturais da THF eventos, Maria Teresinha Heimann, diz que não é nada complicado para o patrocinador ou contador. “É preciso ter cautela antes de liberar qualquer quantia. O mais sensato é confirmar se o projeto a ser patrocinado foi mesmo aprovado pelo Ministério da Cultura. O procedimento correto é pedir cópia da publicação da aprovação do projeto no Diário Oficial”, orienta. Maria Teresinha explica que, com o projeto aprovado e devidamente publicado, o próximo passo é depositar o valor correspondente ao patrocínio na conta corrente aberta no nome do proponente do projeto. Após esse procedimento, um recibo é emitido pelo proponente. Neste recibo, cujo impresso é oferecido pelo Ministério da Cultura, vão constar os nomes do projeto, do proponente e do patrocinador; o número do projeto no Pronac e a quantia depositada. 42

Com esse recibo em mãos, o patrocinador poderá abater parte ou total do valor investido no projeto no imposto de renda devido. Algumas empresas fazem o recolhimento mensal e outras uma vez por ano. O valor a ser abatido depende também do artigo pelo qual o projeto foi aprovado. O delegado-adjunto da Delegacia da Receita Federal do Brasil em Blumenau, José Carlos da Veiga, diz que não vê complexidade para o contribuinte, seja pessoa física ou jurídica, realizar a doação. “Basta que ele se atente para as condições para usufruir do benefício de dedutibilidade previstas nos dispositivos legais e atos normativos”, afirma. “Os Programas Geradores de Declarações (PGDs), tanto para pessoas físicas como jurídicas, disponibilizados pela Receita Federal do Brasil, são de navegação bem amigáveis e, na maioria das vezes, alertam os contribuintes para os diversos limites de deduções previstos, entre os quais

estão os investimentos a título de doações ou patrocínios, diretamente em projetos culturais ou contribuições ao Fundo Nacional de Cultura”, destaca o delegado. Veiga ressalta que estas doações são tratadas na Receita Federal do Brasil como os demais itens que compõem as Declarações Anuais do Imposto de Renda. Inicialmente, passam por um processamento eletrônico e critérios de malha e, uma vez preenchidas corretamente, seguem o curso normal decorrente do resultado apurado, com imposto a restituir ou a pagar. “No caso das doações ou patrocínios a projetos culturais ou ao Fundo Nacional de Cultura, a única recomendação que podemos fazer é em relação ao cuidado de que, tanto o doador quanto o recebedor da doação, prestem corretamente as informações à Receita, de modo que o órgão, ao proceder o cruzamento das informações, não se depare com dados conflitantes”, orienta Veiga.


SICOOB

VIVAMED O plano de saúde do associado Blucredi.

Os associados da Blucredi agora têm um plano de saúde exclusivo. Com ampla cobertura hospitalar e os melhores preços do mercado, para você se preocupar apenas com uma coisa: viver. Contrate um plano de saúde de quem está sempre por perto.

Blucredi e Vivamed, cuidando de tudo que é mais importante para você.

33 Agências em Blumenau e Região. O plano de saúde do associado Blucredi


Foto Daniel Zimmermann

PATRIMÔNIO

Apoio ao Arquivo Histórico A Câmara de Dirigentes Lojistas de Blumenau (CDL) e a Associação Empresarial de Blumenau (Acib) apoiam o projeto do arquivo histórico e ressaltam a importância das empresas destinarem recursos através da dedução do imposto de renda para a viabilização da obra. Para o presidente da Acib, Ronaldo Baumgartem Jr., o empresariado brasileiro precisa apoiar essas estruturas do governo federal e estadual. “Os empresários não precisam temer porque não terão perda nenhuma, pelo contrário, só ganharão, pois o imposto devido fica na cidade”.

O presidente da CDL, Paulo Cesar Lopes, afirma que o arquivo histórico só conseguirá se manter com a ajuda de todos. “A CDL faz questão de apoiar essa e outras causas do nosso patrimônio e da nossa cultura. É importante mostrar para toda a população o quanto é importante cada um fazer sua parte e que é possível fazer a diferença”. Em agradecimento às empresas que contribuírem, no local da edificação do arquivo histórico será colocada uma placa com a inscrição de todas as empresas patrocinadoras, bem como a divulgação da empresa em outras

Incentivo à cultura Atividades culturais da Lei Rouanet enquadradas no Artigo 18: Artes cênicas; Livros de valor artístico, literário ou humanístico; Música erudita ou instrumental; Exposições de artes visuais; Doações de acervos para bibliotecas públicas, museus, arquivos públicos e cinematecas, bem como treinamento de pessoal e aquisição de equipamentos para a manutenção desses acervos; Produção de obras cinematográficas e videofonográficas de curta e média metragem e preservação e difusão do acervo audiovisual; Preservação do patrimônio cultural material e imaterial; Construção e manutenção de salas de cinema e teatro, que poderão funcionar também como centros culturais comunitários, em municípios com menos de 100 mil habitantes.

placas durante a construção, além de divulgação no material escrito, como programas e convites para inauguração, vídeo institucional da obra, mídia de rádio e TV.

Bons exemplos A participação da Hering na comunidade sempre fez parte da história da empresa como um elemento de identidade, através do apoio a projetos de cunho cultural, social e esportivo, especialmente por meio das leis de incentivos fiscais. A Hering nasceu em Blumenau, mas, hoje, é uma empresa com atuação nacional, possui unidades e lojas em diversos estados, por isso tem investido também em projetos com foco de atuação em diferentes regiões do Brasil. Em 2011, a empresa realizou o repasse de mais de R$ 1 milhão em recursos via Lei Rouanet em projetos como festival de corais, peças de teatro, musicais em Blumenau e São Paulo, apresentações de orquestra e livros. Além de repasses através da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA) e Fundesporte. Com o crescimento e a expansão da empresa pelo Brasil, surgiu a necessidade de estruturar a forma de atuação e, diante disso, está sendo elaborada uma Política de Investimento Social Privado. Este documento visa formalizar a atuação da Hering na comunidade e definir um foco para os investimentos, buscando ampliar os resultados sociais e fortalecer a marca. A construção da política já está em fase de finalização e vai direcionar parte dos investimentos deste ano.

Arquivo Histórico José Ferreira da Silva Alameda Duque de Caxias, 64, Centro- Blumenau Telefones (47)3326 6990 | Fax (47) 3326-6810 E-mail arquivohistorico@fcblu.com.br Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8 às 12h e das 13h30min às 17h.

44

Acervo precisa de local apropriado


Artigo

Especuladores ou Empreendedores?

A expansão do comércio exterior e o aumento do financiamento com capital estrangeiro fizeram surgir o risco cambial para um número maior de empresas. Acostumados a um modelo de câmbio fixo, artificialmente controlado pelo governo ao longo das últimas décadas, os empresários brasileiros não se preocupavam tanto, ou não tinham acesso a informações sobre algo eficaz para se proteger da volatilidade das taxas de câmbio ou meios para reduzir esta exposição. Há décadas, grande parte das companhias instaladas em países desenvolvidos e empresas de capital aberto no Brasil praticam a estratégia de Hedge, que consiste em anular ou minimizar as variações de preços de moedas e commodities através de produtos presentes no mercado financeiro. O que muitos não sabem é que, hoje, essa estratégia está disponível para médias e pequenas empresas, pois o valor inicial e os custos são baixos, além da agilidade para iniciar as operações. A partir do momento da contratação, a organização já consegue 46

Daniel Zimmermann

Muitos empresários estão atuando como grandes especuladores e apostadores no mercado cambial e não fazem ideia do risco que correm. Para esta condição se formar, basta ser importador, exportador, tomador de dívida em moeda estrangeira, por exemplo. Nos últimos meses, o cenário econômico tornou tudo mais volátil e os riscos aumentaram. Seus colaboradores, o fluxo de caixa, o patrimônio, dentre outros, estão nessa “mesa de apostas”. Mas existe uma maneira para solucionar isso e que está ao alcance da maioria há alguns anos.

planejar melhor seu fluxo de caixa e prever a rentabilidade de seus projetos, antes sujeitos ao humor dos mercados. Algumas vantagens dessa operação são redução do risco de insolvência e flexibilidade, permitindo ao gestor optar por fazer uma cobertura total ou parcial, mantendo uma situação financeira mais confortável. Além da possibilidade de encerrar a operação quando achar necessário, pois não existe um prazo fixado para encerramento na contratação do serviço. Esta estratégia atende perfeitamente quaisquer empresas que lidam com fornecedores, clientes e credores internacionais e tem se tornado cada vez mais recorrente. Ultimamente não é incomum encontrar pessoas físicas lançando mão desse produto para assegurar o preço do dólar para uma futura viagem internacional. O cenário econômico atual possui diversas incertezas que sur-

giram com a crise dos subprimes americanos, crise europeia, dúvidas sobre a capacidade de crescimento dos países emergentes, além da atual guerra cambial que vivemos. Isso afeta diretamente o câmbio e os preços das commodities. Reconhecidamente, não existe muita informação disponível, até mesmo nos bancos múltiplos, e profissionais com tal conhecimento específico são raros no mercado. No Brasil, existem poucas empresas, como corretoras de valores e bancos de investimentos, que possuem especialistas para auxiliar na estruturação e dar suporte para essa operação. Um bom gestor não depende da sorte e deve se proteger de possíveis imprevistos.

Amauri Degle Esposte Coelho Sócio da Virtus Investimentos, afiliada da XP Investimentos em Blumenau


Acib é notícia

BRDE analisa propostas de financiamentos na Acib Em julho, diretores do BRDE de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul estiveram reunidos na Acib para analisar propostas de financiamentos. A reunião ordinária da instituição ocorre normalmente nas capitais dos estados, porém, o grupo decidiu realizar o encontro em Blumenau, por sugestão do presidente Renato Vianna. “Escolhemos Blumenau porque esta é a cidade que mais contribuiu para minha vida pública”, afirmou. Os números divulgados na reunião apontam que, no ano passado, foram liberados cerca de R$ 92 milhões para a mesorregião do Vale do Itajaí pelo BRDE. Só para Blumenau foram R$ 54,1 milhões. Nos próximos 60 dias, outros R$ 30 milhões devem ser liberados para uma indústria da região. “O BRDE já investiu mais de R$ 60 bilhões desde o início das atividades. No ano passado, os três estados do Sul receberam R$ 585 milhões”, apontou Vianna. Em Blumenau, o principal setor beneficiado com os fi-

nanciamentos é o têxtil. “No entanto, temos linhas de financiamento direcionadas a todos os segmentos”, ressalta. Cristiane Soethe/Divulgação

O presidente do BRDE, Renato Vianna, foi recebido pelo vice-presidente da Acib, Carlos Tavares D’Amaral

Saúde mental e emocional é tema de responsabilidade da empresa Cristiane Soethe/Divulgação

problemas psíquicos porque, muitas vezes, o trabalhador mascara os sintomas por inibição”, apontou. Neste sentido, a psicologia clínica pode ajudar, por meio de palestras, psicoterapia, orientação aos colaboradores e até mesmo tratamento clínico. “É preciso reconhecer a saúde mental como algo pertinente à organização”, salientou Maria Júlia. Ainda na programação do evento, o professor da Furb Vilmar Tomio falou sobre a importância da gestão financeira pessoal e a empresa Cremer apresentou seu case de sucesso. O evento contou com patrocínio da NR Treinamentos, Unimed, Coteminas, Clínica de Olhos, Previne, Instituto Previne, Corsul, Regata Motos, Rotta, Hering, Altona, Long Life e Cenci, e apoio do Simmeb, Sescon, ABRH, Rádio Nereu Ramos e Furb.

Evento reuniu 200 profissionais para debater saúde no trabalho

O Brasil é o quarto país do mundo em acidentes de trabalho, computando um gasto de R$ 71 bilhões anuais com o custo desses acidentes, o que representa 10% da folha de pagamento dos trabalhadores formais no País. Esses foram alguns dos dados apresentados pela procuradora do Ministério Público do Trabalho, Daniela da Silva Elbert, no IV Encontro de Cipa’s, promovido pelo Núcleo de Segurança e Saúde do Trabalho da Acib, no dia 17 de julho. Com a intenção de discutir a importância e o papel da Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) para a prevenção de acidentes de trabalho na empresa, o tema central deste ano foi “Qualidade de Vida, Saúde Mental e Emocional”. A psicóloga Maria Júlia Zimmermann, da Setting Psicoterapias, apontou que, atualmente, a doença mental é a segunda causa de auxílio doença e de invalidez. “Normalmente é difícil para o médico do trabalho diagnosticar os 48

AGENDA A Incrível Arte de Vender Data: 07 de agosto Horário: 20h15min Organizador: Seu Chico Treinamento Corporativo Local: Teatro Carlos Gomes Valor: R$ 15,00 associados e R$ 20,00 não associados. Informações: (47) 3326 1230 ou eventos@acib.net Curso de Cipa Data: 28 e 29 de agosto Horário: das 8h às 19h Organizador: Cremer Local : Acib Valor: R$ 140,00 clientes MPL, R$ 150,00 associados Acib e R$ 165,00 não-associados. Informações: (47)3326 4535 - ramal 1 ou (47) 9975 8320 (Edson)


Martha Gabriel fala de mídias digitais ferença entre a presença online passiva e ativa. A primeira é resultado do que as outras pessoas estão falando sobre a marca e o rastro que esta marca também deixou. Já a segunda tem a ver com a encontrabilidade, ou seja, quando os responsáveis pela marca geram conteúdo e informações na rede, tornando mais fácil a busca dos clientes e consumidores. “O jeito mais rápido de encontrar os clientes, o público que deseja atingir, é fazer com que ele te encontre”. Martha afirma que antes mesmo de gerar conteúdo nas redes, é preciso saber monitorar o que as pessoas falam sobre uma determinada marca ou pessoa. “A melhor forma de se proteger das mídias sociais é estar

dentro delas”, diz. Além disso, a profissional destacou inúmeros outros aspectos ligados às redes sociais e como estas ferramentas podem contribuir para a disseminação de conteúdo de qualidade sobre empresas e pessoas. Presse Comunicação / Divulgação

No dia 3 de julho, a diretora de tecnologia da New Media Developers, Martha Gabriel, ministrou palestra em Blumenau, onde falou sobre a importância da gestão e, principalmente, do monitoramento de informações nas redes sociais. A promoção foi do Núcleo Web da Acib. Durante o evento, que reuniu profissionais da área no Teatro Carlos Gomes, a profissional explicou que, ao contrário do que muitos dizem, as novas mídias não são uma moda. “A moda passa e as redes sociais vieram para ficar. No futuro, elas farão parte de nosso dia a dia como a eletricidade, por exemplo. Nem vamos perceber que estamos usando”. A especialista ainda destacou a di-

Martha Gabriel acredita que as novas mídias vieram para ficar

Profissionais potencializam pontos fortes “Alavancando e potencializando pontos fortes”. Este foi o tema de um treinamento que o Núcleo de Academias da Acib promoveu entre os dias 30 de junho e 01 de julho na sede da

Acib. Participaram 45 profissionais das empresas integrantes do Núcleo. O curso foi ministrado pela especialista Marynês Pereira, da empresa Provider Solutions, de São Paulo.

Quinta edição do Internúcleos A comissão organizadora do Internúcleos - evento de integração dos núcleos setoriais da Acib - está preparando novidades para a edição deste ano, que ocorre no dia 27 de setembro, no Teatro Carlos Gomes. Uma delas é a Sessão de Negócios, organizada em parceria com o Sebrae, que permite às empresas participantes apresentar para potenciais clientes seus produtos, serviços e necessidades, bem como prospectar novos clientes e fornecedores. A Sessão de Negócios também possibilita a formação de parcerias e concretização de negócios. Serão duas horas - das 17h às 19h - de sessões divididas em diversas mesas de negócios simultaneamente, sendo que, ao final, as empresas terão sido apresentadas a todas as outras, gerando dinamismo e otimização de tempo na realização do evento. Mais informações com Marilda pelo telefone 3326-1230 ou nucleos@acib.net.

Novos Associados ANTARES COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA Fone: 47 3326-2250 www.antaressinternational.com.br EXTINTORES BLUMENAU LTDA EPP Fone: (47) 3338-0800 www.extintoresblumenau.com.br FAICHUS Fone: (47)3222-1167 www.faichus.com.br

MIssão no Porto de Itapoá

HGA EDUCAÇÃO CONTINUADA Fone: 47 3234-0079 www.hgscursos.com.br

No dia 20 de julho, 13 integrantes do Núcleo de Comércio Exterior visitaram o Porto de Itapoá. O grupo foi recebido pelo analista comercial Christopher Stoner. Um fator positivo é que o Plano Diretor do Município prevê uma área de apoio retroportuária de 12 milhões de m². A extensão do porto é de 630 metros, com profundidade de 16 metros e pode receber dois navios simultaneamente. Possui quatro guindastes para o carregamento denominado Super Post Panamax, para navios com capacidade para 21 unidades (containers) de largura. O Porto de Itapoá trabalha 24 horas, durante os sete dias da semana. É um porto sem papel, ecologicamente correto. As solicitações da retirada de DTA e DTC são realizadas por e-mail, os serviços de vistoria, solicitação de presença de carga e agendamento de coletas e entregas também são feitos online. O terminal gera 500 empregos diretos e possui escritório em São Francisco do Sul, Curitiba, Itapoá e Itajaí.

INSTITUTO BLUMENAUENSE DE COMUNICAÇÃO Fone: 47 3209-9093 www.ronaldotheiss.com.br RAZZUNO MODAS Fone: (47) 3041-8893 MATELÉTRICA Fone: (47) 3323-4066 CLÍNICA WELLNESS Fone: (47) 3237-2558 www.clinicawellness.com

49


CDL É NOTÍCIA

Lojistas participaram da reunião e visitaram a instituição

O Hospital Santo Antônio não recebe apenas pacientes atendidos através do Sistema Único de Saúde (SUS). A população que conta com planos de saúde também tem espaço no hospital que é referência em diversas especialidades e possui uma equipe de médicos com trabalhos divulgados até internacionalmente. Esse foi o tema principal da apresentação realizada por uma equipe do hospital à diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Blumenau. Em pauta também estiveram as ações realizadas para manter padrões de eficácia no atendimento da população via convênios de saúde ou SUS. Após a apresentação de números e projetos, os lojistas visitaram parte da estrutura da instituição. Paulo Cesar Lopes, presidente da CDL Blumenau, reforçou que a Câmara de Dirigentes Lojistas, além de ocupar uma das cadeiras do conselho do hospital, se preocupa em ser uma entidade parceira na aproximação da comunidade como um todo com um dos hospitais mais importantes de Santa Catarina.

Fotos Divulgação

Hospital Santo Antônio recebe visita da CDL Blumenau

Núcleo de Pet Shop da CDL Blumenau participa da reunião de diretoria Desenvolver os cuidados com os animais está entre as metas do recém-criado Núcleo de Pet Shops da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Blumenau. Representantes deste braço da entidade participaram da última reunião da diretoria da CDL no mês de julho. Além de reforçar os propósitos do núcleo aos diretores, empresários que atuam neste segmento, focado ao bicho de estimação, dividiram dificuldades, ouviram sugestões e reforçaram a necessidade de união para o fortalecimento de todo um setor. A CDL Blumenau tem como missão fortalecer e atender aos interesses do comércio e da comunidade. Por isso, está com trabalho intenso com os núcleos setoriais. O foco está em problemas específicos de cada setor para tornar o resultado mais eficiente. Mais informações reuniões e ações dos núcleos podem ser obtidas em contato com Ana Cristina, através do telefone (47) 3221-5735 ou email anacristina@cdl-sc.org.br.

Preparativos para o Natal de Blumenau A Casa do Comércio foi sede, no dia 4 de julho, de mais uma reunião ordinária do grupo que realiza o Magia de Natal, evento promovido pela CDL em parceria com a Prefeitura de Blumenau e do Governo Federal. A programação está definida e atrações, como desfiles e o Espetáculo de Advento, já estão sendo preparadas. Entre as novidades de 2012 estão a valorização do Rio Itajaí-Açu, através da abertura oficial do evento e de desfiles náuticos, e o Natal do Imigrante Alemão, que será realizado na Rua das Palmeiras. A captação de recursos também já começou.

50

Os associados da CDL e de entidades parceiras podem contribuir pagando os boletos enviados pela Câmara. Cerca de 4,7 mil empresas receberam o pedido de contribuição espontânea. A ajuda solicitada é nove parcelas de R$ 55,00. No ano passado, o Magia de Natal reuniu mais de 275 mil pessoas e ganhou destaque nacional com uma reportagem veiculada pelo Jornal Nacional da Rede Globo. Nesta edição, o evento deve contar com um público ainda maior. A programação será realizada entre os dias 20 de novembro e 6 de janeiro de 2013.


Gustavo Cerbasi participará do Ciclo de Palestras Ele é o autor de livros de sucesso como “Dinheiro – Os segredos de quem tem”, “Filhos inteligentes enriquecem sozinhos”, “Finanças para empreendedores e profissionais não financeiros” e o Best seller “Casais inteligentes enriquecem juntos”. Tem experiência prática e acadêmica em finanças dos negócios, planejamento familiar e economia doméstica, desenvolve treinamentos, palestras e consultorias para diversos públicos por todo o Brasil. É Gustavo Cerbasi, que participará do Cliclo de palestras da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Blumenau, no dia 21 de agosto. No evento, ele debaterá o tema “Toda a empresa deve produzir dinheiro”. O Ciclo de Palestras é organizado pela CDL Blumenau e conta com a parceria do Grupo RBS, patrocínio do Shopping Park Europeu e apoio da Gráfica Kasburg, Rádio Nereu Ramos, Blusol, CRW, Rádio 90 FM, Organizar Eventos e Blulivro. A intenção é trazer para Blumenau nomes que contribuem no desenvolvimento do setor e de toda a comunidade. Mais informações pelo telefone (47) 3221-5766.

campanha especial para O Dia dos Pais O comércio está pronto para atender a busca pelos melhores presentes para o Dia dos Pais (12 de agosto). A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Blumenau lança uma campanha especialmente para a data. “Dê o melhor presente para quem sempre foi sua inspiração!” é o título da ação que começa no dia 30 de julho. Além de material para as lojas, a campanha terá divulgação em diversos veículos de comunicação.

Liquidações foram destaque do ÚLTIMO Super Sábado O último Super Sábado foi especial. Além do horário diferenciado de atendimento com lojas abertas das 9h às 17h, os preços baixos foram o ponto alto do evento organizado pelo Núcleo da XV da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Blumenau. Diversas lojas venderam produtos a preços muito atrativos. “Foi uma oportunidade para moradores e turistas comprarem produtos de qualidade com preços mais baixos. As lojas que participaram da ação foram identificadas com cartazes para facilitar ainda mais a vida dos consumidores”, enfatiza o coordenador do Núcleo da XV, Moisés Affonso. O Super Sábado é realizado no segundo sábado de cada mês para incrementar e movimentar o comércio da cidade.

calendário cev Agosto Liderança Transformadora Dias 30 e 31 de julho; 1 e 2 Tem como objetivo desenvolver nas lideranças a conscientização da produtividade profissional e as técnicas e comportamentos frente a pessoas e situações, bem como as habilidades práticas da liderança. Fluxo de Caixa Dias 6, 7, 8 e 9 Apresenta aos participantes técnicas práticas e de aplicação imediata sobre o gerenciamento e projeções do fluxo de caixa. Preparação de relatórios de fluxo de caixa realizado e projetado com planilhas eletrônicas, além da preparação de planejamento financeiro baseado no fluxo de caixa. Prospectar, atender e cobrar de seu cliente Dias 13, 14 e 15 Neste curso o participante irá aprender como deve ser a prospecção de clientes, através das diversas mídias, pela internet e pelo telefone, bem como saber como deve ser um atendimento de excelência e técnicas de cobrança para efetuar o recebimento, pois a venda só termina quando se recebe.

Lançamento do Shopping a céu aberto da XV A consolidação do Centro de Compras e Lazer da Rua XV de Novembro será no dia 22 de setembro, com o projeto Primavera na XV. Na data será realizada uma grande festa com atividades por toda a rua, promoções no comércio, sorteio de prêmios, desfile de modas, música, teatro e dança. O evento foi o assunto do encontro do Núcleo no dia 11 de julho, no Sebrae. Participaram os 30 lojistas já associados ao Núcleo e diversos ainda não associados, que puderam conhecer o projeto que teve a adesão de mais três empresas no último mês: Cia dos Calçados do Shopping H, Susistel Vivo e Frühstück Cafeteria. O Primavera na XV é uma realização do Núcleo da Rua XV, Sebrae/SC, Fecomércio e CDL Blumenau. A iniciativa conta com a parceria do Sihorbs, Prefeitura de Blumenau e Sindilojas e apoio da Furb, Sesc, Sesi e Senac. 51


Intersindical é notícia

Simmmeb prepara 1ª Semana da Indústria Eletro-Metal-Mecânica de Blumenau e Pomerode O Simmmeb realiza, entre os dias 10 e 13 de setembro, a 1ª Semana da Indústria Eletro-Metal-Mecânica de Blumenau e Pomerode. Com o evento, o sindicato visa proporcionar integração e reflexão sobre o atual cenário das indústrias eletro-metal-mecânicas, regional e nacionalmente. Aproximar as indústrias de estudantes do ensino fundamental, médio e superior e da própria comunidade, apresentando o setor como alternativa para a construção de carreira e sucesso profissional é um dos objetivos do evento, além de proporcionar aos participantes informações sobre o cenário político e econômico do setor e divulgar as ações do Simmmeb. “O sindicato promove a Semana da Indústria com metas estabelecidas, entre elas buscar a sustentabilidade do evento, envolver industriais, empresas e escolas no projeto

de visitação do parque fabril das empresas apoiadoras do evento, bem como buscar abrir um novo canal de comunicação e de cobrança das indústrias para com o governo”, ressalta o presidente Hans Bethe. A programação da semana abre com o Jantar de Ideias, no dia 10 de setembro. Nos dias 11 e 12 estão agendadas visitas de alunos concluintes do ensino fundamental de Blumenau e Pomerode às empresas participantes do projeto. No dia 13 será realizado seminário sobre o atual cenário político e econômico do setor, com convidados locais e nacionais. A 1ª Semana da Indústria Eletro-Metal-Mecânica de Blumenau e Pomerode acontece com o apoio do Sesi, Senai, SGS Consultoria, Tox Prensas e Blucredi.

Associadas ao Sinduscon discutem técnica construtiva Fotos Divulgação

A Alvenaria Estrutural com blocos de concreto foi o foco da palestra do especialista Luiz Roberto Prudêncio Junior aos associados do Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon) de Blumenau. O evento lotou o auditório da entidade no dia 7 de julho e reuniu diversas empresas associadas ao sindicato. Bastante usado por quem pensa em reduzir custos, o sistema de construção em blocos está consolidado e oferece segurança e oportunidades, principalmente, para camadas da população que consideravam distante o sonho da casa própria. O programa “Minha casa, minha vida”, por exemplo, é uma prova do sucesso da técnica em todo o País. “É um sistema de qualidade consolidado e de custos reduzidos. Essas características justificam seu uso intensivo em habitações de baixo preço final, tornando possível o alcance do sonho da casa própria para camadas da população, anteriormente, pouco atingidas”, destaca Prudêncio Junior. Para o palestrante, a escolha da tecnologia depende do tipo de arranjo arquitetônico desejado, limitações de área das unidades, entre outros. “Edifícios de grande porte, esbeltos (muito altos e com uma planta de pequena área) exigem o uso de estruturas de concreto armado. Edifícios mais robustos podem ser construídos em alvenaria estrutural com grandes vantagens econômicas”, destaca. No Brasil, que produz edificações em alvenaria estrutural muito distintas das construídas em outras partes do mundo, pre52

pondera a alvenaria estrutural não-armada (edifícios baixos) ou parcialmente armada (edifícios altos), onde não existe a necessidade de se armar fortemente as paredes, pois os esforços laterais atuantes nas nossas estruturas são bem menores devido à inexistência de ventos muito fortes. “Nossas construções, em geral, são muito mais econômicas do que as construídas em outros países, sem comprometimento da estabilidade estrutural”, afirma Roberto Prudêncio Junior. Ele descarta, inclusive, a relação das quedas de prédios ocorridas recentemente, com o material utilizado.

Sescon vira Autoridade Registradora e agiliza certificação digital O Sescon Blumenau agora é Autoridade Registradora (AR), proporcionando maior agilidade na emissão de Certificação Digital. Associados da entidade já podem encaminhar a certificação dos clientes com vantagens que incluem descontos, atendimento diferenciado e redução de custos. A partir de agora, o Sescon passa a fazer as certificações na hora, utilizando-se de dois profissionais especializados e certificados. Esse benefício foi conseguido através da Fenacon, que reúne o sistema Sescon/Sescap em todo o País. “Os serviços de certificação digital do Sescon estão disponíveis tanto para escritórios associados, seus clientes, pessoas físicas ou mesmo empresas que possuam contabilidade interna”, informa Daniela Zimmermann Schmitt, presidente da entidade. Um dos grandes diferenciais do Sescon é um serviço de suporte próprio, que garante maior agilidade no atendimento.


Texfair Home 2013 ganha nova identidade visual A Texfair Home - Feira Internacional de Produtos Têxteis e Decoração para o Lar, que acontece de 26 de fevereiro e 1º de março de 2013, contará com novidades, entre elas a nova identidade visual da feira, criada com o objetivo de modernizar o perfil do evento através de uma imagem corporativa contemporânea e globalizada. A nova logomarca apresenta cores mais sofisticadas, para conferir uma identidade própria para a marca. A fonte utilizada para o termo Texfair procura transmitir “solidez” e a usada em “Home”, mais delicada,

Secovi Blumenau participa de homenagem ao cinquentenário da profissão de corretor de imóveis O Conselho Regional de Corretores de Imóveis, Creci-SC, realizou, no Plenarinho da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, uma sessão plenária extraordinária em homenagem aos cinquenta anos de regulamentação da profissão de corretor de imóveis. A sessão aconteceu no dia 2 de julho e homenageou também as entidades que contribuíram com o desenvolvimento e fortalecimento da categoria no Estado. O Secovi Blumenau recebeu a placa comemorativa ao cinquentenário, representado pelo presidente, Rogério Patrício. “Esta homenagem consolida uma relação de proximidade do Secovi com o Creci nos assuntos que envolvem a regulamentação e o aprimoramento do mercado imobiliário de Blumenau e região”, destacou Patrício. Na mesma data, à noite, a Alesc promoveu uma Sessão Solene homenageando o Creci-SC.

remete para o design e a inovação. “Nosso principal objetivo é revigorar o evento e dar-lhe traços mais modernos”, destaca Rogério Silva, diretor de atendimento da Free Multiagência, responsável pela criação da nova identidade. Também foram desenvolvidos novo site, apresentação comercial e papelaria, além de anúncios impresso previstos para a segunda fase de divulgação do evento. No site, um dos destaques é a área de “Depoimentos” onde, através de vídeos com rápida visualização, expositores, profissionais de imprensa e especialistas do setor registram as opiniões sobre a Texfair Home. Para conferir as novidades, acesse o site www. texfairhome.com.br

Sindipan realiza jantar em comemoração ao Dia do Panificador Dia 8 de julho é comemorado o Dia do Panificador e, para marcar a data, o Sindipan (Sindicato das Indústrias de Panificação, Confeitaria e Produtos Alimentícios de Blumenau e Região) realizou um jantar dançante. O evento reuniu associados e convidados no Centro Cultural 25 de julho no dia 6 e terminou com um café da manhã oferecido pelos próprios associados. Brindes também foram sorteados entre os participantes, oferecidos pelo sindicato e empresas fornecedoras de produtos para padarias.

Mercado imobiliário mundial tem encontro marcado em Brasília O cinquentenário da profissão de corretor de imóveis também será comemorado com a realização de dois eventos pelo Sistema Cofeci-Creci: o 1º Congresso Internacional do Mercado Imobiliário (CIMI) e o 4º Encontro Brasileiro de Corretores de Imóveis (Enbraci), que acontecem em Brasília, de 27 a 30 de agosto. O Secovi Blumenau estará presente ao evento, representado por diretores e corretores de empresas associadas. “A expectativa quanto aos eventos é a melhor possível”, observa. Patrício. 53


Sindilojas é notícia

SINDILOJAS renova contrato com a Prestomed

SINDILOJAS recebe representantes do Procon na Casa do Comércio Fotos Divulgação

Estiveram no último dia 5 de julho, reunidos na Casa do Comércio – sede do SINDILOJAS, representantes do Procon Municipal, a nova diretora Bianca Dalri Menestrina, a gerente Daniela Cardoso e também a procuradora municipal Bruna Luiza Barni, juntamente com o diretor executivo da entidade, Márcio Rodrigues e Pedro Ivo Klug (Assessor Jurídico). O encontro serviu para estreitar o relacionamento entre as partes e alinhar algumas estratégias em comum. Em pauta também os objetivos desta nova gestão do Procon, bem como a apresentação de estatísticas e análises que a equipe vem fazendo dos casos registrados pelos consumidores. Diversas estratégias estão sendo planejadas para alinhar o trabalho desenvolvido pelo SINDILOJAS com as estratégias do Procon, que sempre foi, em Blumenau, um grande aliado da comunidade e dos lojistas.

Comunicado Mudança no comando do SINDILOJAS O SINDILOJAS – Sindicato do Comércio Varejista de Blumenau e Região, ligado ao Sistema Fecomércio de Santa Catarina – Sesc/Senac, comunica oficialmente que, por razões pessoais, o presidente, empresário Marco Aurélio Hirt, solicitou afastamento temporário do cargo. Por esta razão e para dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos pela entidade, comunicamos que assume o cargo o empresário Emílio Rossmark Schramm, dentro das normas legais. O SINDILOJAS, como representante legal do setor do comércio varejista, desenvolve iniciativas e possui benefícios que contribuem de forma significativa para o desenvolvimento sócio econômico da categoria e por extensão para toda a nossa comunidade. A nova gestão pretende dar andamento às iniciativas da entidade, mantendo sempre em foco os objetivos do SINDILOJAS. 54

Mais um benefício aos associados, o SINDILOJAS renovou seu contrato com a Prestomed, oferecendo ainda mais vantagens aos interessados. Para empresas associadas ao Sindicato não será cobrada a taxa de adesão e terá 10% de desconto na fatura da Prestomed. Confira: Taxa de adesão de R$ 20 e a mensalidade por apenas R$ 26 Debitado na conta de energia elétrica ou Boleto bancário 1. Rede de Convênios 2. Assistência Funeral Familiar e Seguro Acidentes 3. Aparelhos de Convalescença 4. Consulta Jurídica Vantagens 1. Rede de Convênios Convênio para consulta com clínico geral no pronto atendimento da InterBlu Centro Clínico, das 7h às 22h, de segunda a sexta-feira e, sábado, das 7h as 12h por R$ 50. Consultas particulares nas mais diversas especialidades na rede conveniada a partir R$ 60,00. Exames Laboratoriais com economia de até 70% do valor particular. Tratamento odontológico estabelecido em u.s.o. (unidades de serviços odontológicos) a partir de R$ 0,20 (u.s.o.), alcançando uma economia de até 50% do valor particular. Aparelhos ortodônticos, pagando apenas a manutenção mensal a partir de R$ 55. 2 – Assistência Funeral Familiar e Seguro Acidentes ao Titular Titular - Seguro Acidentes de R$ 15.000,00 mais Assistência Funeral completa, ou a restituição das despesas até R$ 5.000,00 com carência de 45 dias para morte acidental ou morte natural. A Família - Assistência Funeral Familiar completa – esposa (o) e filhos até 25 anos incompletos ou a restituição das despesas de até R$ 5.000,00 com carência de 45 dias para morte acidental ou morte natural. Começa a usufruir a partir da assinatura do contrato, exceto seguro e assistência Funeral Familiar. Recebe gratuitamente o Cartão Prestomed, Cartão do Seguro 24h e o Guia do Usuário Prestomed


Coluna Jurídica

Rainha e princesas do comércio participam de desfile da Campanha do Agasalho No dia 12 de julho aconteceu o Desfile Solidário da Campanha do Agasalho – Aqueça uma Comunidade, promovido pela RICTV Record Blumenau. Centenas de pessoas movimentaram a noite na Escola Barão, prestigiando o desfile de moda e solidariedade. O Desfile Solidário contou com a participação de autoridades, atletas e empresários da região, além de profissionais da RICTV Record Blumenau, que desfilaram fazendo a sua contribuição para a campanha. A Rainha do Comércio 2012, Camila Larissa Eccel Ferrari, bem como a 1ª princesa, Dayane Cristine da Silveira e a 2ª princesa, Francine Vicente, também participaram do desfile, representando o comércio de Blumenau e região. O concurso que elege a Rainha e Princesas do Comércio é realizado pelo SINDILOJAS há 11 anos.

Pesquisa Senac – Conceito Varejista

Conhecer o perfil das empresas indicadas e ganhadoras do Prêmio Conceito Varejista, este foi o objetivo da pesquisa realizada pelo Senac. A equipe de profissionais, formada pelas professoras Hanelore (Programa de Pesquisa e Extensão), Christiane (Núcleo Ensino Superior) e Eduardo (Coordenador Logística e Orientador) esteve na Casa do Comércio, no dia 3 de julho, apresentando os resultados deste estudo. Importantes informações fazem parte deste relatório, que vai ajudar o SINDILOJAS a planejar ações para que o Prêmio Conceito Varejista tenha cada ano mais destaque na comunidade. Muitos pontos apontados na pesquisa devem servir para alavancar projetos, até em parceria com o próprio Senac, visando sempre o desenvolvimento do comércio varejista.

Dano moral decorrente da exigência de metas A desembargadora Kyong Mi Lee, em acórdão da 16ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP), entendeu que a “exigência de cumprimento de metas sem constatação de constrangimento ou humilhação torna indevido o pagamento de indenização por dano moral”. Segundo a magistrada, a prática de estabelecer metas é inerente à sociedade moderna e demandada em razão do mercado competitivo e da busca de um desempenho profissional positivo, sendo diferente a forma como cada pessoa reage. “Portanto, não se constatando nos autos que a empresa ou quaisquer de seus prepostos tenham agido ilicitamente com o intuito de constranger, humilhar ou mesmo destratar o reclamante a fim de lhe causar dor, vergonha, tristeza, angústia, perda ou qualquer outro sentimento capaz de lhe afetar o lado psicológico, é indevida a indenização por dano moral”, concluiu. Por unanimidade, o pleito de indenização por danos morais não foi aceito pela turma julgadora. (RO 00007181420115020007)

Fonte: http://www.relacoesdotrabalho.com.br

Senado aprova licença para pai que adotar criança A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou o direito a licença-paternidade de 120 dias ao homem que, sozinho, adotar uma criança. O pagamento pela Previdência Social no período de afastamento será o mesmo do valor atualmente pago às mulheres. A proposta estabelece ainda que a licença será remunerada para homens e mulheres, independentemente da idade da criança adotada. Atualmente, pelo escalonamento do benefício, os 120 dias de remuneração valem apenas para as mães que adotarem crianças com até um ano. Entre um e quatro anos, esse período cai para 60 dias e, no caso de crianças adotadas que tenham entre quatro e oito anos, a licença-maternidade é de apenas 30 dias. Antes de seguir para a Câmara, a matéria passará por uma votação suplementar. Fonte: www.conjur.com.br 55


MEMÓRIA Divulgação

A Karsten foi uma das empresas que enviaram representantes para a Itália, onde os blumenauenses conheceram o centro mundial de excelência têxtil

Preocupação com as cheias e o desenvolvimento dos têxteis As prioridades defendidas pela Acib para o ano de 1996 foram a conclusão das obras de contenção de cheias no Alto Vale, a expansão dos Núcleos Setoriais e a busca de soluções para vencer a crise que se instalava na cidade. Quanto às obras contra as cheias, a Associação reuniu todas as ACIs e prefeituras do Vale, universidades e políticos para pressionar o governo federal a liberar mais recursos. A situação dos têxteis foi exaustivamente estudada por um grupo de pesquisadores do Instituto Alemão de Desenvolvimento, liderado pelo doutor Jörg Meyer-Stammer. Ele veio a Santa Catarina a pedido da Fiesc para pesquisar o nível de competitividade das indústrias catarinenses em diversos setores. No Vale, com o apoio da Acib, estudou 35 indústrias do 56

segmento têxtil. O resultado foi um alerta aos empresários. Mweyer-Stammer listou alguns pontos positivos, como a qualidade da mão-de-obra e a modernidade dos equipamentos, mas encontrou muitos pontos negativos. Entre eles, a demora na introdução de novas técnicas organizacionais, estrutura administrativa atrasada, falta de definição de um nicho de mercado, excessiva verticalização e falta de cooperação entre as emprsas e delas com as instituições de pesquisa, entidades de classe e a universidade. Foi um divsior de águas para muitas empresas, segundo o empresário Hans Prayon, na época, vice-presidente da Hering Têxtil. Ele foi informado por Meyer-Stemmer que o centro de excelência da indústria têxtil mundial era a região de Prato, na Itália.

Prayon, então, organizou uma comitiva de diversos industriais do setor e seguiu para lá, onde se espantou como que viu. Ao contrário das gigantescas estruturas das empresas brasileiras, os italianos davam um exemplo de agilidade e cooperação. A região de Pato reunia 8 mil empresas e 44 mil trabalhdores, uma média de somente cinco por organização. O faturamento anual era de US$ 5,9 milhões, com exportações de US$ 2,9 bilhões, praticamente o mesmo volume exportado por Santa Catarina na época. Lá, os empresários viram na prática o que é ter foco no design e no marketing, investindo em moda, segmentando o mercado e agregando valor ao produto. Foi um impulso para o processo de terceirização que a Hering, por exemplo, já havia iniciado.


57


Empresário | Acib - CDL - Intersindical - Sindilojas - Ed. 64  

Revista empresarial da Acib, CDL, Intersindical e Sindilojas de Blumenau. Produzida Pela Mundi

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you