Page 1

Samu chega em fevereiro com socorro 24 horas

ACONTECE

Página 12

Capelinha (MG) | Ano 1 | Edição no 3 | Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

Jornalismo de qualidade a serviço de Capelinha e Região

CAMPANHA DE ASSINATURA Assine o jornal ACONTECE e receba seu exemplar no endereço que desejar. Saiba mais na página 11

Promotoria anuncia mais rigor nos eventos de 2012

Multideias

Produtores devem obter o alvará para não ter os seus shows e festas cancelados Depois de Capelinha e região presenciarem o cancelamento de eventos e a interdição de espaços por falta de alvará, o Ministério Público anuncia que este ano não aceitará o descumprimento da legislação nem desculpas dos organizadores de festas, shows, jogos, entre outros.

“Se eu não fizer cumprir a lei, sou eu quem vai estar descumprindo”, disse o promotor de Justiça Carlos Samuel, da 1ª Vara da Comarca de Capelinha. A liberação do alvará deve ser solicitada junto à prefeitura, que, se descumprir a legislação, também pode ser acionada judicialmente. Páginas 3 e 4

Concurso atrai 3.135 candidatos Provas para as 218 vagas na Prefeitura de Capelinha vão acontecer no dia 29, em cinco escolas e dois horários diferentes, dependendo do cargo em disputa. Página 2

MÚSICA. No Criasom, há aula de instrumento de corda e também de lutheria

Aberta a temporada de cursos O fim das férias está chegando e, com ele, o interesse por cursos extracurriculares. Capelinha oferece opções de aulas de informática, línguas e música. Página 7


2

ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

Concurso

Provas acontecem dia 29 em Capelinha Exames ocorrerão em cinco escolas da cidade e em dois horários diferentes, dependendo do cargo disputado As provas do concurso da Prefeitura de Capelinha serão realizadas no próximo domingo, dia 29, em cinco escolas estaduais da cidade: Antônio Lago, Juscelino Barbosa, Coronel Coelho, Hermínia Eponina da Silva e Geralda Otoni Barbosa. O candidato deve estar atento ao horário, pois para alguns cargos os exames serão aplicados às 8h, enquanto para outros as provas acontecem às 14h. O teste prático, para quem está tentando vaga de condutor, também será aplicado no domingo na parte da tarde. O local de prova e o horário devem ser conferidos no site da Exame Auditores & Consultores (www.exam e c o n s u l t o re s . c o m . b r ) , empresa responsável pela organização do concurso. Conforme o edital, o candidato deverá comparecer ao local das provas com antecedência de 30 minutos da hora marcada, considerado o horário de Brasília. Será cobrada a apresentação do comprovante de inscrição e cédula de identidade ou boletim de ocorrência feito pela autoridade policial ou outro documento equivalente, original ou cópia autenticada, com foto e assinatura. Para a realização das provas, o candidato deve usar caneta esferográfica azul ou preta. A Exame Auditores & Consultores alerta que, caso haja alguma incorreção no nome, cargo ou identidade na listagem de locais de realização de provas, o candidato deve entrar em contato pelo telefone (31) 3225-7833 ou pelo e-mail contato@exameconsultores.com.br e, ainda, pelo

canal Fale Conosco do site. O resultado do concurso está previsto para ser divulgado no próximo dia 17 de fevereiro. Se candidataram ao concurso da Prefeitura de Capelinha 3.135 pessoas, para disputar 218 vagas. O cargo mais concorrido é o de enfermeiro do Programa Saúde da Família, que teve 65,57 candidatos por vaga.

3.135 pessoas disputam uma das 218 vagas do concurso da Prefeitura Municipal de Capelinha. O cargo mais concorrido é o de enfermeiro do PSF.


ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

3

Fiscalização

Eventos só com alvará Quem não cumprir a legislação terá o seu show, festa ou jogo cancelado Fotos Multideias

Jaqueline Oliveira

Pensar em grandes atrações não é o suficiente para garantir o sucesso do evento. Estar atento ao que determina a legislação é fundamental para não ser surpreendido com interdições e cancelamentos às vésperas de shows, jogos de futebol, espetáculos, entre outros. E o Ministério Público alerta que os produtores desprevenidos e que deixam a parte legal para a última hora vão passar aperto este ano, pois a fiscalização não vai dar trégua, mantendo o rigor adotado em 2011. No ano passado, os dias que antecederam as festas de fim de ano em Capelinha e região foram de incerteza sobre a realização de eventos por conta da exigência de alvarás. O mesmo aconteceu nos jogos da Copa Aranãs, no Estádio Newton Ribeiro, que chegou a ficar interditado pelo Ministério Público por 40 dias, obrigando que as partidas entre os times da cidade fossem realizadas nos municípios vizinhos. Já neste ano, cerca de 20 mil foliões tiveram de voltar para casa, depois que o show da cantora de axé Ivete Sangalo foi cancelado na micareta em Almenara, meia hora antes do horário previsto para começar, por descumprimento da legislação. O promotor de Justiça da 2ª Vara da Comarca de Capelinha, Cristiano Moreira Silva, também curador da Infância e Juventude, informa que a atuação da promotoria tende a ser ainda mais  firme e rígida neste ano. Na condição de curador da Infância e

Juventude, é ele quem autoriza ou não a entrada de menores desacompanhados dos pais ou responsáveis em eventos, por isso, ele tem cobrado que todas as exigências legais sejam cumpridas para que crianças e adolescentes não se submetam a situações de risco. “Quando atuamos exigindo o cumprimento da legislação, não fazemos por vaidade ou perseguição. Estamos, na verdade, preocupados com o interesse coletivo”, afirma. Para a realização de um evento com público que configure relação de consumo, é preciso o alvará da prefeitura. Esse documento, por sua vez, somente é concedido depois do laudo dos bombeiros, atestando o cumprimento das normas de segurança, e a autorização do Juizado da Infância e da Juventude. Conforme legislação vigente, a relação de consumo fica configurada não só quando há a cobrança de ingressos. Quando há um show com montagem de palco, por exemplo, em locais abertos, com determinada motivação, a relação de consumo está configurada e é regulada pelo Procon Estadual. Em Capelinha, cabe ao  promotor de Justiça da 1ª Vara, Carlos Samuel Borges Cunha, fiscalizar o cumprimento da lei. Antes da realização da festa, é exigida documentação que comprove que será garantida ao consumidor toda a segurança necessária. Segundo Carlos Samuel, é importante lembrar que as exigências são peculiares a cada tipo de evento, ou seja, cada caso é analisado individualmente.   “Se eu não fizer nada para que se

“Se eu não fizer nada para que se cumpra a lei, quem está deixando de cumprir sou eu”

Alerta foi dado desde 2010

Apesar da ameaça e a efetiva proibição de eventos em Capelinha e região ter provocado temor e reações contrárias, o alerta sobre a necessidade de cumprimento da legislação foi Carlos samuel dado há mais de um ano. Segunpromotor do o promotor Carlos Samuel Borges Cunha, a recomendação para que a prefeitura exigisse laudo dos bombeiros para liberar o alvará para eventos foi feita em dezembro de 2010. “Fomos mais flexíveis com os eventos que aconteceram no final de 2010 e início de 2011 porque naquela época estava em cima da hora. Agora, no final do ano passado, dizer que não sabiam da exigência era inaceitável”, afirma. cristiano silva O promotor esclarece que promotor não existe contato entre Ministério Público e produtores de cumpra a lei, quem está deixan- as pessoas se esquecem muitas eventos ou casas de shows. O do de cumpri-la sou eu”, ressalta vezes das exigências feitas pela organizador da festa deve proo promotor. promotoria. Se der errado, as curar a administração municipal, Eventos públicos também cobranças se voltam contra as que o informa sobre os requisidevem obedecer a legislação. autoridades que chancelaram e tos para a realização do evento. Além do Auto de Vistoria do autorizaram o evento”, ressalta Quando a prefeitura não atende às recomendações do Ministério Corpo de Bombeiros e o alvará Cristiano Silva. da prefeitura, os organizadores E as tragédias acontecem. A Público para a liberação do alvará, devem apresentar o documen- fiscalização de eventos em todo ela também pode ser processada. to de quitação com o Escritório o Estado ficou mais acirrada há “Exige-se que o município cumCentral de Arrecadação e Distri- cerca de um ano motivada por pra a determinação da lei. Caso buição (Ecad), órgão responsável um acidente no Sul de Minas. isso não aconteça, pode ser ajuipela fiscalização dos direitos au- Durante o Carnaval de 2011, 15 zada uma ação contra o município, torais. Sem isso, a festa corre sé- foliões morreram na cidade de podendo configurar improbidade rios riscos de ser cancelada. “Se Bandeira do Sul depois que uma administrativa, em vez de movêtudo der certo no evento, para- serpentina jogada do trio elétri- la contra o produtor do evento”, béns para quem organizou. E aí co atingiu a fiação de luz da rua. informa Carlos Samuel. (JO)

“Se tudo der certo no evento, parabéns para quem organizou. Se der errado, as cobranças se voltam para as autoridades”


4

ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

Fiscalização

Bombeiro de olho na segurança Auto de Vistoria só é liberado com projeto assinado por engenheiro ou arquiteto Jaqueline Oliveira

Os bombeiros são os responsáveis por verificar as normas de segurança dos eventos. Mas, para conseguir o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), é preciso tomar uma série de providências. Todo espaço de uso coletivo deve ter um Projeto de Segurança Contra Incêndio e Pânico. Esse projeto é elaborado por engenheiro ou arquiteto, apresentado aos Bombeiros e, somente depois de aprovado, deverá ser executado. Quando estiver completamente pronto, é feita uma solicitação de vistoria aos Bombeiros. Constatada a completa execução do projeto, emite-se o Auto de Vistoria, que é válido por três anos. Para eventos organizados em espaços construídos para aquela finalidade e que já possuem o Auto de Vistoria, se nenhuma interferência for feita na estrutura do local, não é necessário novo laudo para o evento. Mas se alguma interferência no espaço for feita, o produtor do evento deve providenciar um

Projeto de Evento Temporário (PET), que também precisa ser elaborado por um arquiteto ou engenheiro e protocolado com antecedência mínima de dez dias úteis antes da data marcada para a festa. A vistoria deve ser solicitada aos Bombeiros com um prazo de 48 horas. O laudo temporário dos Bombeiros tem validade de três dias. Quando o evento é organizado em local que não foi construído para aquela finalidade e que não possui o Auto de Vistoria, ele deve ser providenciado, assim como o Projeto de Evento Temporário. Essas exigências também são válidas para eventos em áreas ou estruturas temporárias. O Projeto de Evento Temporário só não é necessário em eventos de baixo impacto, que são aqueles realizados em espaços abertos sem delimitação por barreiras que impeçam o trânsito livre de pessoas e nos quais não sejam realizadas atividades que envolvam risco de incêndio e pânico às pessoas.Também não pode ter trio elétrico ou similar.

Por dentro da lei

Como obter o alvará do Juizado da Infância e da Juventude*

- Ofício assinado pelo responsável da Polícia Militar dizendo que não tem oposição à festividade - Ofício recebido do Conselho Tutelar, que será juntado aos autos, dizendo que a entidade não se opõe à realização do evento - Alvará fiscal expedido pela prefeitura, comprovando que os tributos necessários para a realização da festa foram recolhidos. Evento de grande porte deve apresentar ainda: 1) Comunicado do secretário de Saúde do município dizendo que haverá ambulância disponível e médico de plantão no hospital 2) Protocolo de pedido de vistoria do Corpo de Bombeiros, além do recolhimento da Taxa de Segurança Pública 3) Contrato de segurança privada contratada * Válido para eventos com a presença de menores desacompanhados dos pais

Produtores aprovam lei, mas cobram bom senso só faz a vistoria horas antes do evento, ou seja, corro o risco O maior rigor do Ministé- de não mais encontrar a prefeirio Público para a realização de tura aberta”, diz. Com grande experiência em eventos caiu como uma bomba para muitos produtores de eventos de porte nacional, o eventos. Há quem, inclusive, capelinhense Tim Soier, da Tim aponte que há falhas das auto- Soier Promoções Ltda., aponta a ridades. Mauro Pedra, da Ibiza necessidade do bom senso, tanto Eventos, que organizou o Ca- por parte dos produtores, quanpelinhense Ausente por vários to dos órgãos de segurança. “Há anos, acha que há falta de co- dois fatores: um diz respeito ao municação entre os órgãos pú- produtor, que antes de pensar no blicos. “Se eu vou à prefeitura evento precisa estar atento ao solicitar um alvará para fazer projeto da festa. E outro é que uma festa, me cobram o alvará a fiscalização exagera um pouco, dos Bombeiros. Mas acontece considerando o tipo de evento e que o Corpo de Bombeiros o local onde ele será feito”, diz. Rosa santos

André Ricardo Tameirão, da Minas Eventos, ressalta: “Não podemos esquecer que o mais importante nos eventos é o público.” Já o produtor Kayo Neves está decidido a deixar o ramo de festas, não apenas pela fiscalização, mas pela dificuldade em achar espaços. “Fazia em Capelinha, todos os anos, o Natal no Grau, que em 2010 tive de transferir para Angelândia justamente por não encontrar aqui um lugar para fazê-lo. Mas foi preciso gastar com advogados para provar à Justiça local que meu evento atendia às exigências da lei”. INFORME PUBLICITÁRIO

2012: Ano do Plano Diretor Elaborado pela Prefeitura, o Plano Diretor de Capelinha poderá receber sugestões da população antes de sua votação pela Câmara Municipal

CAPELINHA. Vista aérea da cidade, que terá em breve um Plano Diretor

A Câmara Municipal de Capelinha pretende aprovar o Plano Diretor do Município

ainda no primeiro trimestre deste ano. A informação é do presidente do Legislativo, ve-

reador Laerte Barrinha, confiante de que o documento será votado no decorrer do mês de março. “Até lá, vamos dar oportunidade para que os órgãos, entidades, instituições e os cidadãos capelinhenses possam ter acesso ao anteprojeto e apresentar sugestões, visando corrigir possíveis falhas, acrescentar pontos necessários e adaptá-lo à realidade local”, afirma Laerte Barrinha. A elaboração do Plano Diretor passou a ser uma exigência do Governo Federal após a aprovação do Estatuto da Cidade, sendo uma obriga-

ção para todos os municípios brasileiros com população acima de 20 mil habitantes, como é o caso de Capelinha. A Prefeitura de Capelinha firmou convênio com o Ministério das Cidades para cumprimento do dispositivo, recebendo uma verba de R$ 100 mil para a execução dos serviços de levantamento de dados e informações, além do projeto técnico. Finalizado em 2011, o anteprojeto do Plano Diretor de Capelinha foi dividido em três volumes, contendo todas as propostas de ordenamento urbano e de desenvolvimento sustentável do município.

A influência do Plano na vida da cidade

Respeitar a democracia, ouvir a comunidade

Estabelecidos os princípios, diretrizes e normas, o Plano Diretor fornece orientações para as ações que, de alguma maneira, influenciam no desenvolvimento urbano, desde a abertura de uma nova rua, a construção de uma nova residência, a implantação de

Durante o processo de elaboração do Plano Diretor do Município, a Prefeitura de Capelinha realizou inúmeras audiências públicas com a participação de todos os segmentos da comunidade, objetivando levar ao conhecimento da população a necessidade de exe-

uma estação de tratamento de esgoto ou a reurbanização de um bairro periférico. O importante é que o Plano Diretor defina o caminho, que seja capaz de direcionar as iniciativas isoladas para que, no conjunto, o todo seja maior que a soma das partes.

cução do projeto, apontar suas finalidades e benefícios, além de discutir e esclarecer possíveis dúvidas e questões polêmicas a respeito do assunto. Cumpridas todas as etapas previstas, o Plano Diretor foi encaminhado para apreciação e votação pelos vereadores.

O que é Plano Diretor? A melhor definição seria “um plano que, a partir de um diagnóstico científico da realidade física, social, econômica, política e administrativa da cidade e do município, apresentaria um conjunto de propostas para o futuro desenvolvimento socioeconômico e futura organização espacial dos usos do solo urbano, das redes de infra-estrutura e de elementos fundamentais da estrutura urbana, para a cidade e para o município, propostas estas definidas para curto, médio e longo prazos, e aprovadas por lei municipal” (Villaça, 1999, p.238). O Plano Diretor também deve explicitar os objetivos para o desenvolvimento urbano e rural do município e estes devem ser discutidos democraticamente e consensuados de alguma maneira. Afinal, a diversidade em uma cidade faz com que seja normal a existência de objetivos conflitantes.

Rua José Pimenta de Figueiredo, 05 - Centro - Capelinha/MG :: (33) 3516.1799 :: www.camaramuncipal.com.br


ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

Capelinha Muda

ACONTECEU

Ação contra a TIM está na fase final

assassinato em CHAPADINHA

Associação Brasileira de Consumidores move processo cobrando melhora no sinal da operadora Divulgação

um perito para identificar a origem dos problemas de sinal A população de Capelinha da operadora e apontar quais e região enfrenta dificuldades as medidas necessárias para constantes para falar ao celular solucioná-los. “Sabemos que da TIM. Mas os problemas de há sobrecarga da rede, mas o sinal da operadora acontecem laudo do perito será uma proem várias cidades e motivaram, va legal”, declarou o deputado. em julho do ano passado, uma A Justiça é quem vai determiação civil pública na Justiça. A nar as ações que a TIM deve iniciativa foi tomada pela Asso- tomar e, caso nada seja feito, ciação Brasileira de Consumi- a operadora pode inclusive dores, representada pelo advo- ser impedida de comercializar gado e deputado estadual Délio e habilitar novas linhas no EsMalheiros (PV). Conforme o tado, como está acontecendo deputado, o processo está com pela segunda vez no Ceará. “É a tramitação adiantada, e a ex- preciso que a TIM restabeleça pectativa é que já no próximo a qualidade do serviço”, declamês ele seja concluído. rou Délio Malheiros. Atualmente, o processo se A ação tramita na 35ª Vara Civil do Tribunal de Justiça de encontra no Ministério Público. Minas Gerais. Logo após o in- O promotor responsável pelo gresso do processo, a juíza caso, Marcos Tofani, da Promoresponsável pelo caso, Luzia toria de Defesa do ConsumiDivina de Paula Peixoto, de- dor, está de férias e retorna na terminou que a TIM comprove próxima segunda-feira, dia 23, que a estrutura de rede é sufi- quando deve reassumir o prociente e capaz de absorver as cesso. Após o parecer do prochamadas simultâneas sem que motor, a ação retorna à Justiça. haja desconexão, interrupção “Acredito que até fevereiro já ou suspensão dos serviços de tenhamos uma conclusão sovoz ou dados. Também exigiu bre o caso”, informou Délio que a empresa preste infor- Malheiros. A TIM afirma que está famações sobre o percentual de crescimento de novos aces- zendo investimentos e inforsos e dos minutos de uso por mou que destinou R$ 100 clientes desde janeiro de 2010, milhões para incremento da e quais foram os investimentos infraestrutura no Estado no adotados para equilibrar a de- ano passado, o que elevou em manda e absorver o aumento 30% a planta instalada. Para o triênio 2011/2013, a TIM afirno tráfego. A TIM apresentou uma ma que, dos R$ 8,5 bilhões a contestação, mas ela foi in- serem investidos, 85% irão deferida. Délio Malheiros in- para a melhoria da infraestruformou que a juíza nomeou tura da sua rede no país.

5

Regiane Marques Sampaio

Um homem identificado como Geraldo se apresentou na tarde de quarta-feira. dia 18, na delegacia de Capelinha, assumindo o homicídio de Antônio Torquato da Cruz, que foi assassinado no último dia 15, no povoado de Chapadinha. O homem foi encontrado baleado e caído na porta de

sua casa, com um revólver calibre 32 na cintura. O atirador alegou legítima defesa. Segundo ele, Antônio o teria ameaçado em um bar da localidade. Geraldo responderá pelo processo em liberdade, uma vez que ele não foi preso em flagrante e se apresentou espontaneamente à polícia.

Chacina de malacacheta

Deputado Délio Malheiros

Técnicos estiveram em Capelinha Na sua edição anterior, o jornal ACONTECE mostrou as dificuldades dos clientes da TIM em completar uma ligação, devido à falha no sinal em Capelinha e região. Mas, nos últimos dias, esses problemas deram uma trégua. Conforme Léo Andrade, dono do grupo Cellmax, uma empresa terceirizada que presta serviços para o operadora de celular TIM esteve com uma equipe na cidade. “Os técnicos passaram na minha loja e perguntaram ao atendente se havia reclamações sobre o sinal da TIM. O atendende disse que o sinal estava ruim na cidade inteira”, contou Léo. O empresário acredita que os técnicos podem ter ajustado a antena, mas não está muito confiante em uma melhora permanente do sinal, o que, segundo ele, só viria com uma rede de fibra ótica. (RMS)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou, no último dia 17, habeas corpus a Aldécio Nunes Leite, acusado de ser o mandante da chacina que vitimou sete pessoas da família Cordeiro de Andrade, na fazenda Cana-

dá, em Malacacheta, em fevereiro de 1990. Seis homens armados dispararam contra as vítimas. Um desentendimento com a família do mandante da chacina motivou o crime. Aldécio Leite vai continuar preso.

QUADRILHA DE MINAS NOVAS No último dia 27 de dezembro, uma ação conjunta das polícias Civil e Militar resultou na prisão de quatro de cinco integrantes de uma quadrilha suspeita de assaltar duas pessoas e planejar um roubo a caixas eletrônicos da agência do Bradesco em Minas Novas. Um dos presos alegou ter jogado no

rio Araçuaí os revólveres usados nos assaltos. Foram presos preventivamente Evandro Luiz Zunho, José Cirilo Ferreira Lima, João Carlos Leão Neto e João Marcos Pereira. O quinto integrante do bando, Romilton Ramos Maurício, até o fechamento desta edição, ainda estava foragido.

RAPAZ MORRE AFOGADO EM CAPELINHA A Polícia Militar de Capelinha registrou, no último dia 16, o afogamento de um rapaz de 22 anos, identificado como Geraldinho, na fazenda Moinho do Vento, zona rural de Capelinha. Testemunhas contaram que Geraldinho havia passado

o dia bebendo e resolveu atravessar o açude, quando se afogou. Foi acionada a perícia técnica e o corpo foi liberado para a família. Segundo a ocorrência policial, o rapaz tinha passagens pela polícia por furtos e receptação.


6

ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

DIRETO DA REDAÇÃO

Banco do Brasil

Multideias

Sicoob: de Capelinha para Diamantina Está prevista para o primeiro semestre deste ano a inauguração da agência do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) em Diamantina. A instalação de uma agência nessa cidade faz parte do projeto de expansão da cooperativa, que tem sede em Capelinha e unidades em Itamarandiba, Turmalina e Minas Novas,

num total de mais de 4.500 associados. “Diamantina não tem cooperativa de crédito. Estamos levando para lá essa filosofia de cooperativismo e já sabemos que já é grande a expectativa para a inauguração da agência”, informa o gerente do Sicoob, Dárcio Antunes. O Sicoob de Diamantina vai funcionar na Praça do Mercado.

Cemig

centro administrativo de turmalina Prefeitura de Turmalina/Divulgação

Quem passar pela rua Mauro Machado, 230, no Centro de Turmalina, poderá observar as novas instalações da administração municipal. Inaugurado no último dia 7, o Centro Administrativo reúne a grande maioria das secretarias municipais. Apenas a Secretaria de Obras continuará no antigo endereço, também no Centro, pois nela fica o pátio da prefeitura. A obra, que demorou pouco mais de um ano para ser cons-

truída, custou cerca de R$ 1,5 milhão, financiados com recursos próprios do município. O prédio tem

O Centro Estadual de Educação Continuada (Cesec) deve começar a funcionar em Capelinha ainda neste primeiro semestre. A administração municipal informou que está procurando um imóvel para locação. O decreto para criação da unidade, assinado pelo governador Antonio Anastasia, foi publicado no último dia 6. O Cesec é destinado a

repartições e espaços amplos, incluindo um auditório para 850 pessoas, sendo 500 sentadas.

Troca de comando

Cesec em Capelinha pessoas que não concluíram, no período escolar, os ensinos fundamental ou médio e pretendem retomar os estudos. A metodologia de ensino é dividida em aulas presenciais, que podem acontecer de segunda a sexta-feira, como nas escolas convencionais, e também nos estudos em casa. O aluno tem a opção de ir ao Cesec apenas fazer as provas.

O Banco do Brasil (BB) está com inscrições abertas para escriturário, com salário de R$ 1.408 mais gratificação semestral de 25%. As inscrições começam nesta segunda, dia 23, e terminam em 14 de fevereiro, com provas previstas para 25 de março. Mais informações no site da Fundação Cesgranrio: www.cesgranrio.org.br.

Depois de dois anos comandando a 23ª Companhia Independente de Capelinha, o major Antônio Librelon vai deixar a unidade depois que retornar das férias, ainda este mês. O novo comandante ainda não foi escolhido. Interinamente à frente da 23ª Companhia está o tenente Allan Freitas, recém-chegado de Montes Claros.

comunicadores do vale Acontece nos próximos dias 27 e 28, em Itaobim, o Encontro de Comunicadores, para discutir, por meio de oficinas e debates, a situação das mídias e os rumos da comunicação no Vale do Jequitinhonha. O evento, promovido pelo Polo Jequitinhonha da UFMG, é destinado a profissionais do rádio, TV, jornalistas, blogueiros e comunicadores populares e dará ênfase ao acesso público às mídias. Mais informações (31) 3409-4067.

A Cemig abriu 322 vagas para Agente de Faturamento Motociclista. O salário base é de R$ 806, mais gratificação de 29,77%. As inscrições vão de 19 de março a 17 de abril, e a data prevista para as provas é 20 de maio. Mais informações no site da Fundep www.gestaodeconcurso.com.br.

Turmalina

Estão abertas as inscrições para o concurso público da Prefeitura de Turmalina. São oferecidas 244 vagas. Os salários variam de R$ 545 a R$ 3.380. As inscrições devem ser feitas pelo site www.jmsbhz. com.br/concurso até o próximo dia 15 de fevereiro. A taxa vai de R$ 20 a R$ 50. As provas acontecem no dia 25 de março.

Designação

A Secretaria de Estado de Educação divulgou, no último dia 6, a Resolução 2018, que organiza o quadro de trabalho dos profissionais da educação neste ano. Em Capelinha e região, a designação que determinará o local de trabalho dos profissionais em cada setor deverá ocorrer entre os dias 26 e 31 próximos. Íntegra da resolução no site: www.educacao.mg.gov.br.

IPVA

Começou no último dia 16 e vai até a próxima sexta-feira, dia 27, o prazo para pagamento, sem multa, do Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2012. O pagamento à vista de todo valor tem desconto de 3%.


Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

ACONTECE

7

Formação

Boa hora para cursos extras Capelinha oferece alternativas de aulas de informática, línguas e música para todas as faixas etárias Fotos Multideias

Jaqueline Oliveira

Após o período de festas, é hora de voltar à rotina. As férias escolares ainda não acabaram, mas alguns cursos complementares já podem ser retomados. O curso de informática é um deles. A demanda, segundo o sócio da Macro Informática Márcio Roger Rodrigues, se intensifica a partir da segunda quinzena de janeiro. Para ele, o domínio de alguns programas não é mais diferencial, sendo agora essencial, tanto para o mercado de trabalho quanto para os estudos. “Quem tem conhecimento, tem mais oportunidades. O curso básico, que inclui o pacote Office, Windows e digitação, é necessário para quase tudo hoje em dia”, diz Márcio. Com a aproximação da Copa do Mundo, a professora de inglês e proprietária do Pyramid English Course, Graziele Martins Oliveira, aposta no crescimento do número de matrículas. Os cursos ain-

da não começaram, pois a escola acompanha o ano letivo, mas as matrículas já estão abertas, e as turmas são formadas este mês. “Mesmo sendo uma cidade do interior, as pessoas vão se interessar mais pelo inglês, pois de alguma maneira terão contato e precisarão se comunicar com o grande número de turistas que o país vai receber”, prevê a educadora. Com as turmas formadas principalmente por crianças e adolescentes, Graziele incrementou a sala de multimídia com novos materiais para atrair seu público. A contadora Leonor Froés, mãe de Pedro Filho, de 6 anos, não deixa de matricular o pequeno em cursos extracurriculares. Apesar de reclamar da falta de opções, o que a cidade oferece ela investe. “Penso, acima de tudo, em garantir o futuro do meu filho. Sou adepta a tudo que contribui para a educação e a formação dele”, diz. No momento, Pedro Filho faz inglês e kung Fu. Do

APRENDIZADO. Crianças e jovens têm a oportunidade de aprender música e xadrez no Criasom

esporte, ele não tirou férias, mas do inglês não teve opção, pois a escola em que estuda está em recesso. Mas a mãe já avisou que, assim que as aulas começarem, ele estará firme no inglês, pois deve se preparar para conhecer o exterior em outubro. “O esporte

MÚSICA. Criasom: quanto mais cedo o aprendizado, melhor é a sensibilidade musical

Música alia prazer e desenvolvimento A sensibilidade musical se adquire enquanto criança e adolescente. Portanto, quanto mais cedo for o ingresso em um curso de música, melhor. A avaliação é de Leonar Barbosa, fundador do Instituto Criasom, em Capelinha, que oferece várias opções, inclusive formação musical para crianças carentes. No Natal do ano passado, o Coral Tom Encantado, integrado por crianças do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), se apresentou na Praça do Povo

e encantou a população com o que aprendeu com a equipe do Criasom. No instituto, há curso gratuito de luthier, em que jovens aprendem a construir instrumentos de corda. Também há aulas particulares de guitarra, violão, baixo, viola e cavaquinho. O Criasom também aposta no xadrez. “Esse jogo desenvolve o senso crítico e facilita o aprendizado. Aqui, lógica e melodia são trabalhadas juntas”, informou Leonar. O professor do curso de

violão e guitarra Raimundo Fernandes de Andrade Júnior, conhecido como Nem de Fiinho, leciona música desde 1988 e chega a ter mais de 40 alunos em épocas de maior movimento. Segundo ele, muitos pais de seus alunos percebem os filhos menos estressados e com condutas melhores, já que o tempo ocioso é preenchido.“A música melhora tudo na vida dos alunos. Eles ficam mais calmos em casa e ainda deixam de ir para a rua fazer coisas erradas”, diz o professor. (JO)

ajuda na concentração e na socialização, tanto em casa quanto na escola. O inglês é fundamental na formação hoje em dia. Assim que ele tiver maturidade, mandarei para um intercâmbio. Por enquanto, vou levá-lo em uma viagem com a família para ir treinando”.

“Sou adepta a tudo que contribui para a educação e a formação do meu filho” Leonor froés Mãe de Pedro, 6 anos


8

ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

Agronegócio

Certificação parada em Capelinha Falta de técnico da Emater impede continuidade do programa Certifica Minas Jaqueline Oliveira

O programa Certifica Minas, que atesta a conformidade das fazendas produtoras com uma série de critérios organizacionais, ambientais e estruturais, está parado em Capelinha por falta de técnico. No último ano, foram certificadas duas propriedades na cidade e, segundo o expansionista agropecuário da Emater local, José Mauro de Azevedo, existem demandas em aberto e outros produtores interessados em buscar o certificado. “Tem um produtor de Turmalina, por exemplo, que atendeu todos os requisitos e não conseguiu o certificado por falta de técnico. Outras pessoas procuram pelo programa e não têm como ser atendidas”, conta José Mauro. O Sítio Santa Luzia e a Fazenda Vale Verde são as únicas propriedades de Capelinha que possuem o certificado. O processo foi iniciado em 2009 e, após várias vistorias e instruções do técnico responsável da Emater, o certificado foi concedido.“O processo é lento e gradual. Demanda visitas semanais às propriedades para verificar o andamento do projeto. Sem um técnico especialmente para isso, é impossível desenvolver o projeto”, explica

José Mauro. O responsável pelo Certifica Minas no Estado, Julian Carvalho, argumenta que, por falta de realização de concurso público, a Emater está com um número reduzido de funcionários. Ele explicou que o técnico que coordenava o projeto em Capelinha pediu transferência e até hoje não foi possível enviar outro para dar continuidade aos trabalhos. “Existe o interesse em continuar com o projeto, mas não temos funcionário nem previsão de quando teremos”, justifica Julian. O certificado é concedido pelo Instituto de Mercado Ecológico IMO Control, empresa que certifica as propriedades mineiras dentro deste projeto. Antes da vistoria final, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) também visita o local para verificar se todas as exigências foram atendidas, segundo o engenheiro agrônomo do IMA, Laércio Carvalho. Para ele, o principal objetivo é deixar as propriedades organizadas, de forma que os proprietários tenham um maior controle sobre as receitas, despesas, questões trabalhistas e ambientais. A tendência é que esses pequenos produtores, que são os maiores interessados no projeto, organizem uma associação com o

objetivo de exportar a sua produção. Segundo o proprietário da Fazenda Vale Verde, Dante Geraldo Guedes Carvalho, o pequeno produtor sozinho não tem força. “Estamos lutando para incentivar o maior número de propriedades a certificarem para organizarmos uma associação. Só assim conseguiremos um lugar no mercado de exportação”, explica Dante. O fazendeiro também notou mais organização na propriedade depois da certificação. Ele conta que, antes do título, não tinha muita noção de custos e apuração de resultados. “Daqui a pouco tempo, quem não tiver certificação não terá lugar no mercado. No Sul de Minas isso já é uma realidade. Com a melhoria da qualidade do produto o preço também subiu”.

1.438 fazendas

estão certificadas em Minas pela Emater, sendo duas em Capelinha,.Várias outras fazendas na cidade estão com o processo de certificação parado por falta de um técnico da Emater.

Multideias

ENTRAVE. Murilo Horta reclama da falta de certificação

Produtores ficam prejudicados A demanda de produtores de café que querem buscar o certificado do Certifica Minas cresce a cada dia, mas os órgãos responsáveis pelo programa não têm previsão de quando será reativado. O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Capelinha e Angelândia e diretor da Federação de Agricultura do Estado de Minas Gerais (Faemg), Murilo Barbosa Horta, disse que o programa na cidade não decolou. “Depois de tanto empenho por parte da Emater regional para incentivar

os produtores a buscarem o certificado, ficamos na mão, dependendo de uma providência da Emater de Belo Horizonte”, reclama Murilo. O produtor pretendia buscar o certificado para agregar valor à sua propriedade e ainda usufruir de outras vantagens, como estar de acordo com a legislação trabalhista, pois propriedades certificadas recebem cobranças menos rígidas do Ministério do Trabalho. “Precisávamos disso, ainda mais que este ano a safra será alta”, conclui. (JO)


Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

ACONTECE

9


10

ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

ACONTECE

EDITORIAL

Capelinha sabe valorizar o que é bom A partir desta terceira edição do jornal ACONTECE, junto com as boas reportagens e as notícias que mais interessam a Capelinha e Região, o leitor verá também novidades na área comercial e publicitária. É que estamos implantando o sistema de assinaturas, visando viabilizar a remessa do jornal para outras cidades, outros Estados, para qualquer parte do mundo onde haja um interessado em acompanhar a vida, o cotidiano e os acontecimentos mais marcantes de nossa região. O valor da assinatura, que varia de acordo com o local de entrega do jornal, é muito modesto se o leitor for do time dos que valorizam os bons serviços, os produtos diferenciados e as sãs iniciativas que aqui nascem e merecem brotar e crescer. O mesmo argumento nós usamos para defender que o jornal ACONTECE seja vendido. Vai custar R$ 1,00

JOÃO SAMPAIO diretor e editor joao@multideias.net

“Tudo tem seu valor, e assim também queremos e esperamos que o leitor valorize o produto jornalístico que tem em mãos”

o exemplar. O mesmo que um punhadinho de balas, um cafezinho médio ou uma dose de cachaça. Tudo tem seu valor, e assim também queremos e esperamos que o leitor valorize o produto jornalístico que tem em mãos. Produzido em Capelinha por capelinhenses, profissionais da Comunicação e do Jornalismo, o jornal ACONTECE chegou pouco antes do Natal de 2011 e agradou em cheio. Isso ocorreu porque os leitores perceberam de imediato como o jornal se preocupava com a notícia escrita de forma correta, com a informação apurada segundo os ditames profissionais e, ainda, diagramada e apresentada graficamente de forma harmônica e agradável. O jornal ACONTECE uniu o útil ao agradável, a beleza com o conteúdo, o profissionalismo com a necessária adequação local. O jornal ACONTECE

veio para ficar. Ouvimos isso de muitas pessoas, e é a mais pura expressão da verdade. Capelinha já há muito demandava por um produto jornalístico que correspondesse ao seu momento de expansão econômica, de desenvolvimento produtivo e crescimento em todos os segmentos e setores. Um jornal à altura da sua importância no cenário econômico, social, político e cultural do Vale do Jequitinhonha. Agradecemos os inúmeros elogios que recebemos pelo trabalho apresentado, pelo reconhecimento da nossa dedicação e empenho em oferecer à cidade nossas melhores energias. Esperamos que a campanha de assinaturas tenha forte adesão. Assim como também desejamos contar com o apoio de todos os leitores na necessária decisão de cobrar pelo exemplar avulso. Muito obrigado, e até a próxima edição!

DEBATE

Jornalismo de qualidade a serviço de Capelinha e Região diretor e Jornalista Responsável João I. Sampaio Reg. Prof. MG-04666/JP joaosampaio@multideias.net Editora Regiane M. Sampaio Reg. Prof. MG-05610/JP regiane@multideias.net REPORTAGEM Jaqueline Oliveira Reg. Prof. MG-11593/JP jaqueline@multideias.net Rosa Santos rosasantos@multideias.net Produção João Marcos B. Sampaio Paulo Emanuel Campos contato@multideias.net ARTE-FINAL Daniel Cordeiro daniel@multideias.net Rodrigo Pires rodrigo@multideias.net TIRAGEM 3.000 exemplares IMPRESSÃO

CIRCULAÇÃO

Os desafios da volta às aulas em 2012 A família deve participar Eliane Fernandes Alves de Macedo Oliveira educadora e psicopedagoga Como educadora e psicopedagoga, creio que um dos maiores desafios para a volta às aulas seja o apoio dos pais no cotidiano escolar dos filhos. É uma necessidade vista em todos os períodos letivos e que, com o início do ano, tornase propício para reflexão e debate. Nossa observação permite afirmar que, quando o tripé da educação - família, escola, professores - se interage em harmonia, tudo fica mais fácil. Cada uma das partes assumindo suas responsabilidades, zelando para que o sucesso escolar dos alunos aconteça. Porém, se uma das partes se omite, a corrente se quebra, se enfraquece, sobrecarregando as demais partes e transferindo-se assim responsabilidades da família para a escola e/ou da escola para a família. Nos dias atuais com tantas modernidades os “valores” foram deixados para trás, a sociedade precisa resgatar com urgência esses valores para que possamos ter uma sociedade saudável. A família precisa se fazer presente na vida escolar de seu filho desde o primeiro dia de aula e não apenas nas reuniões de entrega de resultados. É um trabalho diário, segmentado.

“A família precisa se fazer presente na vida escolar de seu filho desde o primeiro dia de aula”

Momento ideal para refletir Sandra Sampaio inspetora escolar O fim das férias representa uma considerável mudança na dinâmica da cidade. No plano social, o impacto da volta às aulas parece ter um significado específico para seus protagonistas. Cada qual a seu modo, alunos, pais e professores enfrentam ansiedades e desafios. Entre os alunos, a volta às aulas é marcada pela curiosidade em conhecer as configurações da nova série, como também o encontro com antigos ou novos colegas, a ansiedade por conhecer os professores e os conteúdos anunciam uma dimensão importante na realidade dos jovens. Para os pais, o início do ano letivo representa um sobrepeso na economia doméstica, dado aos gastos com o material e transporte escolar. Aliado a isto, vem a preocupação em conciliar agendas de trabalho com nova rotina. Pelas escolas, o retorno às aulas deve ser programado de forma que corresponda às expectativas dos alunos, comprovando que o reencontro com amigos e professores é tão prazeroso quanto o período de férias. Ao considerarmos os desafios da volta às aulas, importa compreender que, para além do novo ritmo, da preocupação com os gastos e com as providências para a retomada da rotina, vivemos um momento oportuno para refletirmos sobre os projetos educativos. É um momento para se reafirmar o valor da educação, investindo tempo, recursos e participação na qualidade da formação dos nossos alunos.

“A volta às aulas é o momento para se reafirmar o valor da educação”

Capelinha Água Boa Angelândia Aricanduva Carbonita Itamarandiba Minas Novas Turmalina Setubinha Veredinha O jornal ACONTECE é um produto da Multideias Comunicação e Marketing. As opiniões aqui expressas não correspondem necessariamente à opinião da empresa ou de seus editores, sendo única e exclusivamente de responsabilidade de seus autores. www.multideias.net jornalacontece@multideias.net Facebook: Multideias Twitter: @multideias_cap R. Gov. Valadares, 140, Sala 101 39.680-000 | Capelinha - MG


Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

ACONTECE

11

PARA PENSAR

O Vale sonha e sofre, mas está junto O bom senso ensina: amar não é simplesmente aproveitar os bons momentos, mas também enfrentar as lutas lado a lado, feito irmãos, e vencê-las. Assim penso o Vale do Jequitinhonha e todas as suas diferentes regiões. A nossa luta pela implantação do polo da UFVJM em Araçuaí, Capelinha e Almenara não se trata apenas de uma tomada de posição bairrista por esta ou aquela cidade no Vale do Jequitinhonha. É antes de qualquer coisa uma posição de coragem e uma atitude proativa pela região. O Alto Jequitinhonha tem em Capelinha a sua cidade polo, aquela que melhor pode referenciar a região e assim melhor conduzir o processo de desenvolvimento, isto se faz presente também em Araçuaí, no médio, cidade que não se fez polo regional por mágica, mas por uma série de fatores geopolíticos, econômicos e sociais, que influenciaram inclusive o surgimento de outras cidades. Em Almenara, no Baixo, não é diferente. Tenho plena convicção de que a instalação dos polos da UFVJM vai intensificar uma

zir conhecimento e fazer brotar o desenvolvimento nas cidades da região, num momento em que precisamos, e muito, estar preparados para enfrentar novas demandas e ajudar nossos jovens a se colocar no mercado de trabalho. Mas nada é fácil. Durante toda esta luta nos foi possível perceber que a batalha é longa e desafiadora, mas por outro lado não podemos deixar de sonhar e principalmente lu-

“Estamos falando de um povo guerreiro, do Vale do Jequitinhonha, descendentes dos bravos botocudos”

tar para uma causa que irá beneficiar uma região por muitos esquecida. Aqui a Universidade vai penetrar no coração do Jequitinhonha, trazendo diferencial, informações, oportunidades, alegrias e oportunidades para milhares de pessoas. O progresso virá, inevitavelmente, e com ele também chegarão desafios, que serão superados. Sempre foi assim. Estamos falando de um povo guerreiro, do Vale do Jequitinhonha, descendentes dos bravos botocudos. O café, as riquezas minerais, a produção agropecuária, nossas maiores riquezas, aconteceram com grande destaque na economia regional, trazendo um “boom” desenvolvimentista que colocaram essas três cidades na vanguarcoisa já latente em todo o da, e o que vemos hoje é Vale do Jequitinhonha: A desenvolvimento futuro, luta por dias melhores, a líquido e certo. Esta reesperança no futuro e o gião portentosa que, estaempreendedorismo. Sin- mos certos, vamos ajudar to-me parte dessa batalha, a crescer ainda mais, será pois estive aqui desde o o orgulho e a pérola do primeiro momento, aman- Estado de Minas Gerais. do, sofrendo, chorando e Estou certo de que quanrindo em companhia de do Deus nos encaminha amigos verdadeiros e le- àquilo que temos capaciais, lutadores e sonhado- dade de fazer e amar, está res como eu. A vinda da nos encaminhado a ele universidade vai produ- próprio.

“A vinda da universidade vai produzir conhecimento e fazer brotar o desenvolvimento nas cidades da região”

Higino Pedro Movimento “A UFVJM É Nossa”, Araçuaí (MG)


12

ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

Socorro de urgência

Capelinha e região terão 26 ambulâncias do Samu Serviço vai atender 22 cidades já a partir de 15 de fevereiro Fotos Ministério da Saúde/Divulgação

regiane marques sampaio

Dia 15 de fevereiro começa a operar em Capelinha o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Será um novo e importante recurso para o socorro a pessoas em risco de morte. A ajuda deverá ser solicitada pelo telefone 192. Um médico atenderá a ligação, fará a avaliação do quadro do paciente e decidirá sobre o acionamento da ambulância. O Samu chega a Capelinha e mais 21 outras cidades que integram o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência Nordeste e Jequitinhonha (Cisnorje). O serviço vai reunir 26 ambulâncias, sendo 21 Unidades de Suporte Básico (USB) e cinco Unidades de Suporte Avançado (USA), também denominadas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) móveis. Esses veículos ficarão distribuídos estrategicamente na região. Capelinha contará com uma ambulância básica. A central de atendimento vai funcionar em Teófilo Otoni, com médicos atendendo as chamadas da população para o 192 e fa-

FROTA. O Cisnorje vai receber 26 ambulâncias para o Samu, sendo cinco UTI móveis

zendo a primeira avaliação do paciente. Conforme o quadro descrito, o médico decidirá se deverá acionar a USB do município ou enviar a UTI mais próxima. No caso de Capelinha, a ambulância com UTI mais perto fica em Minas Novas. Na USB, trabalham um motorista socorrista e um técnico de enfermagem. Já na UTI móvel há um médico presente e a ambulância possui mais recursos, como desfibrilador. “A chegada do Samu vem melhorar a estrutura da rede de saúde, aliviando o

atendimento nos estabelecimentos de saúde”, diz Elaine Souza Guedes, secretária executiva do Cisnorje.

85 cidades

integram o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência Nordeste e Jequitinhonha, sendo que 22 passam a ser contempladas no mês que vem com o Samu.

Onze aprovados em Capelinha

Ministro virá a inauguração

As ambulâncias do Samu funcionarão 24 horas por dia, com as equipes em regime de plantão por 12 horas. Em Capelinha, foram aprovados no concurso cinco motoristas socorristas, para trabalhar 40 horas semanais, e seis técnicos de enfermagem, com carga horária de 30 horas semanais. Os aprovados farão os exames médicos no dia 4 de fevereiro e, caso não haja nenhum problema nos testes, passarão por um treinamento até o dia 9 do mesmo mês. Eles começam a trabalhar no dia 15 de fevereiro. Todas as informações sobre o processo de seleção dos profissionais para trabalhar no Samu estão sendo disponibilizadas no site do Cisnorje www.cisnorje.com.br ou pelo e-mail consorciourgencia@ yahoo.com.br. (RMS)

A inauguração do Samu em 22 cidades integrantes do Cisnorje está prevista para as 10h do dia 15 de fevereiro, em Teófilo Otoni, com presença do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e do secretário de Estado da Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques. Após a entrega das ambulâncias, os veículos já seguem para as cidades contempladas e, no próprio dia 15, o serviço já começa a operar. Atualmente, o socorro médico acontece espontaneamente. Os pacientes são levados para os hospitais e postos de saúde e, se necessário, encaminhados para atendimento especializado em outras cidades, em carros particulares ou em ambulâncias já existentes no município.“Com o Samu, os pacientes terão mais um serviço de socorro”, diz Elaine Souza Guedes, secretária executiva do Cisnorje. (RMS)

RECURSOS. Interior de uma ambulância

192 Disque Samu

Esse é o número que deve ser discado em caso de paciente com risco de morte. O serviço é voltado principalmente para pessoas em risco cardíaco, como enfarte e AVC, e traumas ortopédicos, comuns em acidentes de trânsito, mas há um médico plantonista que avalia o quadro do paciente e aciona o socorro.


Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

ACONTECE

13


14

ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

Destaque Cultural

Oficinas de teatro em fevereiro Anim’art/Divulgação

Terão início em fevereiro, em Capelinha, as oficinas promovidas pelo Grupo de Teatro de Capelinha Anim’Art, que são a primeira etapa para o 2º Festival de Animação e Arte. O evento será realizado entre final de abril e início de maio e vai integrar as comemorações do ano do centenário da cidade. Junto com o festival, será realizada pela primeira vez a Noite Literária. O festival conta com a participação das escolas de Capelinha, que

se inscrevem indicando os alunos e a peça para interpretação. Durante os meses de fevereiro e março, os estudantes participam das oficinas no Espaço Ativa Idade, quando são selecionados os atores para a interpretação da peça. As apresentações irão acontecer no próprio Espaço Ativa Idade e também no Galpão Cultural Professora Maria Odeth Sampaio. Os três melhores espetáculos, o melhor ator, atriz e professor serão premiados com

EM CENA. O 1º Festival de Animação e Arte, realizado no ano passado, foi um sucesso, com a participação ativa de 150 jovens

AGENDA

Vale Cantar

Dupla de Carbonita vence festival

Walter Dias e Jederson Cordeiro Depois de se apresentar N’o Porão na sexta-feira, dia 20, o cantor Walter Dias (foto) faz novo show na casa ao lado de Jederson Cordeiro. Será neste sábado à noite. Walter é natural de Araçuaí e em seu repertório há músicas de Paulinho Pedra Azul e dos consagrados João Bosco e Flávio Venturini. No último final de semana, conseguiu o terceiro lugar no Festival Vale Cantar, em Minas Novas, com a música “Rio de Histórias”. Jederson é filho de Capelinha e, a exemplo do pai, Juvenal

12ª Festa Hippie

troféu, sendo que o ator e a atriz também ganham prêmio em dinheiro. Todos os participantes recebem um certificado. A Noite Literária será aberta à participação de moradores do Vale que queiram apresentar suas poesias e também àqueles que gostam de declamar. As apresentações estão previstas para os dias 4, 5 e 6 de maio, mesmo período do festival de teatro. A ficha para inscrição e mais informações podem ser obtidas no blog regiscap1.wordpress.com.

C o rd e i ro, tem voz marcante e toca violão como poucos. Em breve N’o Porão, aprese n t aç õe s do cantor Carlos Soyer, cujo nome completo é José Carlos Soyer Pimenta de Figueiredo. Segundo o músico, seu sobrenome, “típico de Capelinha”, é uma mistura dos sobrenomes de seus

Data: sábado, 21 Local: Moinho do Salto, Capelinha Atrações: Banda Jack Bóris, de Diamantina, e Frank Oliveira Entrada: R$ 35 mulher/ R$ 40 homem, bebida liberada (cerveja, vodca, água e refrigerante) Venda: Butique Linda de Viver, Seven Motors 9115-6143 Fone: (33) 9951-3269

Dudu Pictures/Divulgação

Divulgação

pais, Amelina Pimenta e Fábio Soyer, ambos com raízes capelinhenses. N’o Porão fica na rua São Vicente, 87, Centro, Capelinha. Reservas de mesa pelo telefone (33) 3516-2098

cd BALANIGHT

Data: sexta-feira, dia 27 Local: Choperia e Lounge Cascata, Capelinha Atrações: Banda Barco à Vela Entrada: R$ 15 Pontos de venda: Choperia e Lounge Cascata Fone: (33) 3516-1258

SUCESSO. O Festival Vale Cantar teve música, dança e oficinas

Foi um sucesso de público e canções o Festival Vale Cantar, realizado na praça Doutor Badaró, em Minas Novas, do dia 13 ao dia 15 deste mês. A dupla César Macedo e Jobert Fernando, de Carbonita, venceu o festival com a música “Cerrado Serrado”. Como prêmio, ganharam R$ 2.000 e um troféu. Em segundo lugar, ficou Hendrick Souza, da banda Raízes, de Pedra Azul, com a música “Retruco do Sertão”, que recebeu R$ 1.500 em prêmio. Em terceiro, Walter Dias, de Belo Horizonte, que cantou “Rio de Histórias”, foi premiado com R$ 1.000. O cantor Marco Aurélio Pérola, de Minas Novas, recebeu o troféu de melhor intérprete com a música “Salve Minas”. Além do concurso de melhores canções e compositores, o Festival Vale Cantar trouxe oficinas e atrações musicais contratadas para o evento.


ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012

Luluzinha Teen

Cruzadas

Coquetel

Horóscopo

15

http://www.estrelaguia.com.br

Aquário - 20.1/18.2 Bons momentos de projeção pessoal através de eventos artísticos ou culturais. O campo afetivo também contará com boas oportunidades de conhecer pessoas novas ou ter bons momentos com a pessoa amada.

LEÃO - 23.7/22.8 O mês pode ter começado pesado com cobranças e a necessidade de reparar erros que estejam pendentes. Mas para o final do mês o clima melhora e o amor e os sentimentos tendem a surgir com mais evidência e vigor.

Peixes - 19.2/20.3 O mês pode ter começado atrapalhado, mas tudo muda e as oportunidades irão se abrindo. Bons momentos com amigos e familiares e boas chances de comemorações pessoais.

virgem - 23.8/22.9 Período de descobertas e novidades, pessoas diferentes aparecendo no caminho e boas chances de avanço profissional.Também não faltarão eventos e shows para descontrair.

Áries - 21.3/19.4 Um momento de estresse pela ansiedade em resolverem rapidamente questões pendentes, e que tendem a ficar amarradas se não foram resolvidas logo no início do mês. No amor boas oportunidade de se distrair com seu amor em eventos públicos e shows.

libra - 23.9/22.10 Período sem muita agitação, bom para descansar e repor as energias. No amor, alto astral e boas chances de estar em harmonia com a pessoa amada. A religião também pedirá um pouco mais de atenção e dedicação.

TOURO - 20.4/20.5 Bons momentos em seus relacionamentos afetivos e certa estabilidade nos seus negócios ou na carreira profissional. Mas também estará cobrando mais dedicação ao mundo espiritual.

escorpião - 23.10/21.11 Algumas oportunidades de se destacar perante o público e ter boa projeção pessoal.A segunda quinzena do mês tende a ser mais trancada para os seus objetivos.

GÊMEOS - 21.5/21.6 Período muito agitado com boas oportunidades de lidar com novas parcerias ou conhecer novos amores. Mês positivo para se dedicar ao aprendizado de novas tecnologias e começar negócios.

sagitário - 22.11/21.12 Pequena queda no otimismo e nas oportunidades que vinham acontecendo a todo vapor. Período de mais atenção e reflexões para se ajustar à realidade e ao término de uma fase muito positiva para uma mais normal.

CÂNCER - 22.6/22.7 Momentos de diversão em eventos públicos e boas chances de ganhar dinheiro através da sua carreira ou de oportunidades comerciais rápidas que irão acontecer sem mandar aviso.

Capricórnio - 22.12/19.1 Período de muita vitalidade e carisma que deve ser aproveitado para fechar projetos antigos e iniciar novas metas anuais. Boas oportunidades de negócios estabilidade no relacionamento.


16

ACONTECE

Quinzena de 21 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012


Jornal Acontece - Edição 3  

Publicação numero 3 do Jornal Acontece. Um produto exclusivo da Multideias Comunicação e Marketing

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you