Issuu on Google+

*

Escola Secundária de Peniche Curso Profissional técnico auxiliar de Saúde Ano letivo: 2012/13 Disciplina: Físico-química Professor: Pedro Cruz

Trabalho realizado por: Ana Correia Nº5 Sara Cavaleiro Nº17 Soraia Carvalho Nº18


* * Vamos

realizar este trabalho no âmbito da disciplina de Físico-química a pedido do professor Pedro Cruz.

* Pretendemos ficar a perceber esta matéria visto que é um pouco complicada e complexa.

* Além

disso é importante percebe-la, pois está relacionada com o nosso corpo e com toda a matéria que nos rodeia.


* * São

fenómenos que estão associados à troca de energia entre moléculas e dão-se através do campo eletromagnético.

* As

interações moleculares são genericamente denominadas forças de Van Der Waals.

* Forças essas que existem em substâncias formadas por moléculas polares e apolares.


* * Forças intramoleculares são todas as forças que mantém os átomos unidos formando moléculas ou compostos. Contem todos os tipos de ligações químicas.

* Forças

intermoleculares são todas as forças que mantém as moléculas unidas. À exceção dos plasmas e dos gases nobres, toda a matéria é composta de átomos combinados em moléculas.

* As forças intramoleculares são mais fortes do que as forças intermoleculares.


* * Essas forças são divididas em: - Força dipolo-dipolo; - Ligação de hidrogénio; - Força dipolo instantâneo - dipolo induzido (Dispersão de London) ; - Força dipolo permanente - dipolo induzido; - Ião-dipolo.


* * Em

físico-química, uma força de van der Waals, é o total de todas as forças atrativas ou repulsivas, que não sejam forças devido a ligações covalentes entre moléculas ou forças devido a interação eletroestática de iões.


* * Existem três interações distintas: - Força entre dois dipolos permanentes (Força de Keesom);

- Força entre um dipolo permanente e um polo induzido (Força de Debye); - Força entre dois dipolos instantaneamente induzidos (Força de dispersão London).


* * Moléculas

polares interagem através de dipolos-dipolos ou ligações de

hidrogénio.

* A interação dipolo-dipolo consiste na atração eletroestática entre um extremo positivo de uma molécula polar e a negativa de outra.

* Vendo na imagem, o grupo OH de uma molécula de ácido acético liga-se com o átomo de oxigénio da outra. Formando, então, a ligação de hidrogénio.


* * Moléculas

Apolares são todos os compostos que não têm diferença de eletronegatividade, ou possuem-na em níveis muito baixos.

* Exemplo:

Nas ligações entre o C e o H a diferença de eletronegatividade é muito baixa. Já nas ligações entre O e o H há uma grande diferença de eletronegatividade formando um polo positivo e um negativo, por isso dizemos que a molécula da água é polar.


*


* *O

momento dipolar é igual à soma dos momentos dipolares de todas as ligações químicas entre os átomos que a constituem e depende da sua geometria.


* * Força que existe entre um ião já formado e uma molécula polar. * O grau de solvatação aumenta com: - A carga do ião; - Quanto menor for o raio do ião (para iões com a mesma carga nuclear);

- Momento dipolar.


* * Devido

à sua alta polaridade, certas moléculas estabelecem ligações de dipolos permanentes muito fortes.

* Nestas

ligações estão sempre presentes átomos H, que se ligam quase covalentemente, pelo que são denominadas ligações de hidrogénio.


* * Nos

compostos covalentes, os eletrões podem ser partilhados de uma forma desigual, derivado aos diferentes valores de eletronegatividade, deste modo origina-se dipolos.

* Em

muitos casos, a disposição espacial destes dipolos faz com que a molécula apresente momento dipolar resultante diferente de zero, molécula polar.

* As

forças dipolo permanente – dipolo permanente resultam de atracões electroestáticas entre os dipolos das moléculas polares.


* * A intensidade destas forças depende da polarizabilidade da molécula, i.e., da facilidade em distorcer a nuvem eletrónica.

*

Assim, a intensidade das forças de dispersão de London:

- Aumenta por acréscimo do número de eletrões e da massa molar; - Diminui com o aumento da ramificação da cadeia.


* *

Surgem entre moléculas polares e apolares, pois a molécula polar induz a polarização da molécula apolar.

*

São tanto mais intensas quanto mais polarizável for a molécula apolar.


* * Concluimos

com este trabalho que existem vários tipos de forças, umas mais complexas que outras. Concluimos que existem dois tipos de moléculas – polares e apolares , entre outras coisas mais complexas.

* Foi um trabalho dificil de realizar pois não tinhamos conhecimentos acerca da matéria o que nos dificultou bastante a compreensão do que tinhamos pesquisado.


* * Textos (10/17 – 04 – 13 ): http://pt.wikipedia.org/wiki/Intera%C3%A7%C3%A3o_molecular http://pt.wikipedia.org/wiki/For%C3%A7as_intramoleculares

http://pt.wikipedia.org/wiki/For%C3%A7a_intermolecular https://pt.wikipedia.org/wiki/For%C3%A7as_de_Van_der_Waals http://pt.wikipedia.org/wiki/Apolar http://wikiciencias.casadasciencias.org/index.php/Momento_Dipolar

http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/fisico_quimica/fisico _quimica_trabalhos/forcas_intermoleculares.htm http://profs.ccems.pt/PauloPortugal/CHYMICA/Intermoleculares/Intermoleculares. htm http://www.prof2000.pt/users/zeliafer/index.htm


* * Imagens (10/17 – 04 – 13): http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2012/03/ligacao-de-hidrogenio.jpg http://es.wikipedia.org/wiki/Interacci%C3%B3n_dipolo-dipolo http://www.google.pt/search?hl=ptPT&site=imghp&tbm=isch&source=hp&biw=1280&bih=923&q=movimento+polar+ e+apolar&oq=movimento+polar+e+apolar&gs_l=img.3...1212.8139.0.8516.41.13. 8.20.26.0.76.898.13.13.0...0.0...1ac.1.9.img.sZSzvTxkUaM#imgrc=iXTBjFr9lrOFt M%3A%3Ba3yO1PQzY3WtM%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.infoescola.com%252Fwpcontent%252Fuploads%252F2012%252F03%252Fvan-derwaals1.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.infoescola.com%252Fquimica%252 Fforcas-de-van-der-waals%252F%3B336%3B238 http://www.google.pt/search?q=momento+dipolar&biw=1280&bih=923&bav=on.2, or.r_qf.&um=1&ie=UTF-8&hl=ptPT&tbm=isch&source=og&sa=N&tab=wi&ei=48BnUfejKMXIhAe5y4GYCA#imgrc= bwNyDUrh8VHmM%3A%3B2IKDKkfDkiCPSM%3Bhttp%253A%252F%252Fcabie rta.uchile.cl%252Flibros%252Fr_acevedo%252Fparte21%252Ffigura15.gif%3Bhtt p%253A%252F%252Fcabierta.uchile.cl%252Flibros%252Fr_acevedo%252Fparte 21%252F%3B571%3B389


* * Imagens (10/17 – 04 – 13 ): * http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/agua-corpohumano-486975.shtml

* http://www.infoescola.com/quimica/forcas-intermoleculares-van-der-waals-eponte-de-hidrogenio/

* http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/mylinks/viewcat.php?cid=16& min=810&orderby=titleA&show=10

* http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/ligacoes-de-hidrogenio/ligacoes-dehidrogenio-2.php

* http://www.prof2000.pt/users/marcojose/liga%C3%A7%C3%A3o_quimica.htm * http://www.mundoeducacao.com.br/quimica/forcas-ou-ligacoes-dipolodipolo.htm

* http://www.chem.ucla.edu/harding/ec_tutorials/tutorial74.pdf * http://whoknewindeed.wordpress.com/2011/07/17/influencias/


Forças Intermoleculares