Issuu on Google+


Editorial A Revista MT VIP surgiu há um ano com o intuito de ser um canal diferenciado no mercado, agregando conteúdo e estratégias publicitárias, com ênfase no avanço e desenvolvimento da economia local. A cada edição um novo desafio, e, com a graça de Deus todos eles foram superados. Nesse período foi possível conquistar o mercado. A Revista MT VIP se tornou referência no segmento em Lucas do Rio Verde. Pudemos expandir a distribuição para Tapurah e Sorriso. Ajudamos a desenvolver e a realizar palestras para o desenvolvimento humano em parceria com a Precisa Corretora de Seguros e o Instituto Progrhedir. Permanecendo firme com flexibilidade em meio a crise, a Revista se tornou um produto pelo qual os clientes puderam sentir o retorno das propostas publicitárias. A meta é nos estruturar ainda mais, crescer em conteúdo e abrangência, consolidando a proposta inicial de fornecer um produto com qualidade e conteúdo que possa somar com o dia a dia do leitor e nossos clientes. O nosso destaque da capa desta edição enaltece duas profissionais da área da saúde de Lucas do Rio Verde: Dra. Daniela Knob de Rezende, Médica Clínica Geral, que aborda o tema ‘Geriatria e a Saúde na Terceira Idade! E a Psicóloga Mayara Techio, que fala sobre ‘O que é Terapia Cognitiva Comportamental e como funciona?’. A Social VIP traz seis páginas com os melhores momentos do que aconteceu durante a realização da Arena Cultural 2015. O Ensaio VIP desta edição destaca toda a

simpatia de Danusa Serena Oneda e seu querido papai José Carlos Oneda. A nossa página Tendências VIP, que inspirou tantas pessoas, está de volta, com as melhores dicas e opções em roupas, acessórios e presentes. Outra novidade é a estreia da Homenagem VIP, que a partir desta edição dedicaremos este espaço, onde iremos homenagear os pioneiros de Lucas do Rio Verde. Nesta primeira edição, entrevistamos o casal Werner Kothrade e Ana Chupel Kothrade, que foram os primeiros, prefeito e primeira dama, da cidade. Também na área da saúde, a Clínica Socorrito, com o médico pediatra Dr. Jaime Eduardo Borges Floriano e a fonoaudióloga Andressa Mayara A. S. Foletto abordam ‘Após o nascimento do bebê, deve-se realizar o Teste da Orelhinha, Teste da Linguinha e Teste do Coraçãozinho’. O Dr. Roosevelt Rocha Filho, Dermatologista e Cirurgião Dermatológico, aborda o assunto ‘Botox: Toxina Botulínica ameniza rugas e linhas de expressão’. Destaque também para a Criativa Studio Fotográfico, dos irmãos fotógrafos Maristela e Marcos Bassegio, sempre prestando um serviço fotográfico de muita qualidade no município. Enfim, você ainda terá matérias sobre automóvel, alimentação, games, internet, informática, saúde e muito mais. Esperamos que você goste desta edição especial do primeiro aniversário da Revista MT VIP, e, que venham outros aniversários e comemorações pela frente. Boa Leitura!!!

Expediente Diretores Responsáveis Robson Alex / Keila Nunes Jornalistas Responsáveis Rodrigo Mateus - MTB-34.358 Robson Alex - DRT-1643/MT Comercial Robson Alex - 65 9617-1555 comercial@revistamtvip.com.br Arte Final / Diagramação Rodrigo Mateus Assessoria Jurídica Fratari & Fratari - 65 3549-2268 Fotografias Douglas - Ideal Mídea Luizi Saleh Releases e Sugestões revistamtvip@gmail.com Impressão Gráfica Print Robson Alex Campos Costa ME CNPJ: 05.600.723/0001-45 Tel.: 65 9617-1555

A Revista MT VIP é uma publicação mensal do site MT Agora. Matérias e artigos assinados não representam necessariamente a opinião da revista.

Casal Diretor da Revista MT VIP - Robson Alex e Keila Nunes

04

Zc. 4.10 Não despreze o começo humilde das pequenas coisas.


Sumário 8e9

Mayara Techio

O que é a Terapia Cognitiva Comportamental e como funciona?

Dra. Daniela Knob de Rezende Geriatria e a Saúde na Terceira Idade!

12 Dr. Roosevelt Rocha Filho

Botox: Toxina Botulínica ameniza rugas e linhas de expressão

16 e 17 Tendências VIP

As melhores dicas de roupas e acessórios

14 e 15

Ensaio VIP

A simpatia de Danusa Oneda e seu pai José Carlos Oneda

21 Anjos da Guarda

Empresa garante a segurança da Arena Cultural 2015

25 Imobiliária Líder

As vantagens de morar em Condomínio Fechado

34 e 35

Homenagem VIP

A história do casal-pioneiro Werner Kothrade e Ana Chupel Kothrade

27 Dr. Evandro Martins Preenchimento Facial

29 Estúdio Ed+Car

Entendendo o Detailing 05


O que é Terapia Cognitiva Comportamental e como funciona?

Make Up: Marlene Borges | Cabelo: Thiago Rodrigues

08

Foto: Luizi Saleh

A terapia cognitiva comportamental , também conhecida como TCC é uma das abordagens de atendimento da psicologia, ela foi criada pelo médico psiquiatra Aaron Beck que integra um conjunto de técnicas e estratégias comportamentais para modificar a maneira que o paciente pensa e age. A TCC é uma forma de terapia objetiva, calcada em pesquisas científicas, que procura tratar os sintomas de maneira direta e eficaz, com ênfase no presente. Isto não quer dizer que não sejam tratados aspectos emocionais passados, mas sim que, inicialmente, o foco da terapia é o que mais aflige o paciente, e em grande parte esses problemas são pensamentos, sentimentos e comportamentos que estejam ocorrendo no dia a dia da pessoa. “O que perturba o ser humano não são os fatos, mas a interpretação que ele faz dos fatos” - Epitetus - Sec. I. Esta frase proferida há tanto tempo atrás sintetiza a premissa básica da Terapia Cognitivo-Comportamental que é: “o que importa é a forma como entendemos as diversas situações impostas pela vida e não estas situações em si mesmas.” Colocado de outra forma: diferentes pessoas podem ver um mesmo evento e suas conseqüências de formas muito diversas, sendo uma, por exemplo, extremamente pessimista e outra, do contrário, bastante esperançosa. Um jeito mais didático de aprendermos o que isto significa é comparar este modo particular de enxergar os fatos como uma espécie de óculos que ganhamos quando nascemos... Estes óculos têm uma cor característica decorrente de aspectos genéticos/ biológicos (nossas tendências inatas, nosso temperamento), mas, no decorrer dos anos, ele vai ficando mais embaçado ou mesmo arranhado devido às nossas vivências com pais, professores, amigos e sociedade em geral. Vamos dar um exemplo para facilitar: alguém nasce com uma “tendência” genética para a Depressão (com uns óculos mais acinzentados) e, no contato com pais e amigos sempre lhe foi dito que ele “não era capaz de fazer as coisas direito”. Isto pode arranhar a sua lente acinzentada, fazendo com que ele tenha uma crença de que é incapaz. Este sujeito, quando adulto, se separa da sua esposa que o trai com seu melhor amigo e, sua “lente” que já era cinzenta e arranhada lhe “diz” que esta situação é impossível de ser superada e que ele deve desistir de tudo, ficando muito deprimido e isolado. Sua crença de incapacidade está lhe afirmando isto! As lentes, portanto, através das quais o homem deprimido vê a realidade são lentes distorcidas pela depressão, da mesma forma que um ansioso, vai encarar a vida com lentes distorcidas pela ansiedade, e assim por diante. A meta da Terapia Cognitivo-Comportamental é tornar as lentes dos pacientes mais transparentes, para que os fenômenos possam ser vistos sem distorções, já que estas distorções cognitivas influenciam  os PENSAMENTOS que, por sua vez, desencadeiam EMOÇÕES e COMPORTAMENTOS. No caso do exemplo acima, o indivíduo, por pensar que sua vida não terá jeito sem a esposa, sente-se triste e age se isolando

Mayara Techio - Psicóloga | CRP 18/01634

Especialista em Terapia Cognitiva e Avaliação Psicológica Atende na: PROPSIC - Instituto de Saúde Mental Av. São Paulo, 129-E, Bairro Cidade Nova - Lucas do Rio Verde-MT Tel.: (65) 3549-6991 das outras pessoas. Podemos sintetizar estas informações apresentando os objetivos principais deste tipo de terapia: • Ensinar o paciente a reconhecer as cognições (Pensamentos) de conotações negativas e as conexões entre cognição, afeto e comportamento; • Substituir cognições distorcidas por interpretações mais orientadas para a realidade. O trabalho terapêutico não se trata de estimular que o paciente tenha “pensamentos positivos”, mas sim de fazer uma análise acurada da realidade, pois ele pode partir de pressupostos “contaminados” por suas crenças a respeito de si mesmo, do mundo e do futuro, as quais podem estar muito distorcidas. Algumas das razões comuns para fazer psicoterapia são: • querer fazer mudanças positivas em sua vida; • dificuldades com relacionamentos; • desempenho no trabalho, faculdade ou escola; • sentir

que sua vida está desequilibrada; • querer fazer uma revisão de sua vida; • querer recomeçar; • desenvolvimento pessoal; • problemas de comunicação; • trauma por seqüestro, assalto, estupro; • ansiedade; • pânico; • estresse; • abuso físico, sexual ou emocional; • depressão; • sentir que perdeu o sentido na vida; • perdas; • luto; • medo do futuro; • transtornos alimentares; • dificuldades sexuais; • falta de confiança; • querer fazer mudanças na carreira; • ciúmes; • problemas de intimidade; • problemas conjugais; • obsessões, manias e compulsões; • transições de relacionamento; • crise de transição de vida (p.e. crise de meia-idade); • sentir-se para baixo ou infeliz sem saber por quê; • indecisão; • falta do motivação; • fobia; • problemas do comportamento em adolescentes; • não conseguir lidar com as circunstâncias; • questões sobre orientação sexual; • solidão; • isolamento; • sentir-se vazio; • problemas de identidade e personalidade; • questões de auto-estima e auto-conceito.


Foto: Luizi Saleh

Geriatria e a saúde na terceira idade!

Dra. Daniela Knob de Rezende - Médica | CRM MT 7392 Médica Clínica Geral - Pós-Graduanda em Geriatria Atende na: CLÍNICA OTOS - Clínica Integrada Rua Júlio de Castilho, 197-S - Centro - Lucas do Rio Verde Tels.: (65) 3549-2601 / (65) 9933-2601 O Brasil hoje tem aproximadamente 20,6 milhões de idosos, ou seja, 10% do total de sua população, segundo fontes do IBGE, e, acredita-se que esse índice aumentara consideravelmente para 26,7% até o ano de 2060. Atualmente, a expectativa de vida do brasileiro é de 74 anos de idade para os homens e de 80 anos de idade para as mulheres, números bem maiores do que o estimado no início dos anos 80, onde a expectativa de vida para os homens era de 59 anos e para as mulheres 65 anos. Tal alteração na estimativa de vida do brasileiro deve-se ao avanço da medicina, aliado às informações que são divulgadas nos mais diversos meios de comunicação acerca de bem estar, uma boa alimentação, fazendo com que a população em geral, desde cedo, busque maiores cuidados com a saúde, se preparando para entrarem “bem” na terceira idade. É nessa faixa etária que a GERIATRIA vem auxiliando, e deseja auxiliar muito mais, a popu-

lação, para que a estimativa de vida do brasileiro aumente. A GERIATRIA é uma área de atuação da medicina relativamente nova (sendo aplicada há menos de 30 anos), responsável pelos cuidados com a saúde do idoso. Tem como objetivo promover um envelhecimento ativo e saudável, prevenir a dependência funcional do idoso, realizar o tratamento adequado das doenças, e reabilitar o indivíduo com idade avançada, assim como realizar os cuidados paliativos quando necessário. O profissional GERIATRA pode atuar em favor de seu paciente na prevenção e acompanhamento de diversas doenças como hipertensão arterial, osteoartrose, diabetes, dentre outras, bem como também nas mais específicas como as demências, a osteoporose e síndromes geriátricas (queda/instabilidade, imobilidade, incontinência urinária, entre outras). Sempre que possível vai atuar de maneira

conjunta/interdisciplinar, ou seja, com outras especialidades como cardiologia, psiquiatria, e outras áreas como odontologia, nutrição, psicologia, fisioterapia e terapia ocupacional, e é onde se encontra a GERONTOLOGIA é o estudo do envelhecimento de uma maneira multidimensional. O envelhecimento é um processo orgânico, que exige cuidados diferenciados, assim como a pediatria para as crianças e a ginecologia para as mulheres. Ele não deve ser visto como sinônimo de doença, ou seja, envelhecer não significa ficar e viver doente, mesmo o indivíduo estando mais suscetível a isso. Hoje é possível realizarmos o envelhecimento bem sucedido, que é aquele em que se traça uma serie de estratégias para prolongar a vida saudável e livre de incapacidade funcional. Porém esse envelhecimento bem sucedido pode ser visto de duas formas distintas, pois os ocidentais acreditam que envelhecer bem seja estar livre de doenças, já os orientais creditam isso a espiritualidade e sabedoria. E é nessa linha de pensamento que diferenciamos senescência de senilidade. A primeira, senescência, é o processo natural de envelhecimento, ou seja, perdemos gradativamente nossa função, porém sem doenças associadas. Já senilidade é um envelhecimento que vem acompanhado de patologias, muitas vezes por maus hábitos de vida. E a importância de diferenciar uma da outra, é para que não façamos iatrogenia em nossos pacientes, tratando como doença o que é um processo natural de envelhecimento, como por exemplo, achar que quando o idoso esquece onde colocou a chave de casa está com doença de Alzheimer (senescência), ou achar que sentir dor no idoso seja normal (senilidade). É certo que a mulher vive mais que os homens, por que se expõe menos a fatores de risco, procura com maior frequência o médico e busca ter melhores hábitos de vida, como alimentação saudável e pratica vigorosa de exercícios físicos, que comprovadamente já mostraram que aumentam em até 8 anos a expectativa de vida no idoso. Outro fator que influencia diretamente na expectativa de vida são as condições financeiras, uma vez que diretamente proporcionam maiores recursos de vida. Estima-se que até 50% da população com mais de 85 anos apresenta um grau de incapacidade funcional, ou seja, é dependente de terceiros para realizar atividades da vida diária, e as doenças neuropsiquiátricas são a primeira causa de incapacidade no idoso. O paciente geriátrico exige muita dedicação, cautela e carisma do profissional que lhe for atender, pois se o idoso não desenvolver uma boa relação medico-paciente, não irá aderir ao tratamento, não será participativo na consulta e o tratamento não surtirá efeito, e desta maneira, devemos estimular as politicas de saúde a contribuírem para que mais pessoas possam alcançar idade avançada. O desafio da GERIATRIA é estimular o paciente idoso em acreditar que pode-se viver uma vida com qualidade, saudável, prevenindo fatores de riscos, fazendo com que este chegue feliz e orgulhoso de fazer parte da “terceira idade”.

09


Botox: Toxina Botulínica ameniza rugas e linhas de expressão Tratamento é usado para rejuvenescer, principalmente, região dos olhos e testa O que é o botox? A toxina botulínica popularmente conhecida como botox é uma toxina produzida por uma bactéria chamada Clostridium botulinum. É a mesma bactéria causadora da doença botulismo, mas a toxina botulínica industrializada é purificada e usada em doses que não causam a doença. Como promove o efeito tensor sob a pele, o uso estético da toxina botulínica se dá em geral, principalmente para suavizar rugas e linhas de expressão na região da face. Indicações do botox O botox para uso estético é indicado para suavizar as rugas e linhas de expressão do rosto. Entre as linhas tratadas estão as rugas da testa, a glabela (espaço entre as sobrancelhas) e, os pés de galinha, rugas que se formam na região dos olhos. Para sulcos ao redor dos lábios, entre eles o famoso bigode chinês - linha que se forma entre o nariz e o canto da boca - o mais recomendado é o preenchimento facial, pois é uma região de bastante movimento e traz resultados melhores. A principal motivação para este tratamento estético é o incômodo gerado pelas rugas ao paciente. Em comparação com cremes para rugas e linhas de expressão, o botox costuma trazer resultados mais visíveis. No entanto, a indicação do botox de-

pende de avaliação médica individualizada. Contraindicações O botox, assim como todo medicamento, é contraindicado para pacientes que apresentam alergia a qualquer componente de sua formulação. Mulheres grávidas ou em amamentação, portadores de doenças neuromusculares, imunológicas e coagulopatias (ou ainda pessoas que utilizem anticoagulantes, aminoglicosídeos e drogas que interfiram na transmissão neuromuscular) não devem ser tratados com a substância. Resultados da aplicação de botox O resultado da aplicação do botox em estética começa a ser notado no prazo de dois a cinco dias a partir do momento da aplicação. Os resultados tornam-se mais pronunciados por até duas semanas. A partir de então os resultados permanecerão estáveis pelo período aproximado de quatro a seis meses. ”No uso estético, os efeitos do botox podem durar de três a quatro meses, mas há casos em que os resultados permanecem até seis meses”, explica a dermatologista Bruna Bravo, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. No entanto, o tempo de aparecimento dos resultados e sua duração variam de caso para caso. Intervalo entre as aplicações Por ser um medicamento biológico, deve ser seguido um intervalo mínimo de três meses entre cada aplicação, considerando a mesma região tratada. Caso esse

prazo não seja respeitado, pode se desenvolver uma resistência ao produto e o botox perde seu efeito. Perda da expressão em decorrência do uso de botox Se for utilizada uma dose excessiva pode haver certa perda de expressão, que será revertida com o tempo. Mas se aplicada por profissionais competentes esse risco é bem menor. O uso frequente da substância não provoca perda da expressão.

. Dermatologista pelo Hospital Federal S. Estado RJ . Professor de Cirurgia da Universidade Federal de Juiz de Fora-MG . Médico pela Universidade Federal de Juiz de Fora-MG . Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Tel: 65-3549-1239

Clínica de Dermatologia & Cirurgia da Pele Av. Paraná, 193 S, Centro - Lucas do Rio Verde


Após o nascimento do bebê, deve-se realizar o

Teste da Orelhinha, Teste da Linguinha e Teste do Coraçãozinho Teste da Orelhinha É realizado por meio de Emissões Otoacústicas Evocadas, não tem contra indicação e é um exame indolor, não causa desconforto nenhum ao bebê, tem duração de 10 a 15 minutos e o resultado é dado logo após a realização do exame. Teste da Linguinha É a Avaliação do Frênulo Lingual do bebê (popularmente chamado de “freio da língua”) para verificar se ele está preso, o que dificulta a amamentação dos bebês. O teste deve ser realizado por um profissional habilitado, pois nele verifica-se a mobilidade da língua e o

Teste da Orelhinha

quanto isso está interferindo, e, que futuramente irá interferir na mastigação e deglutição dos alimentos. Sem contar na provável dificuldade no desenvolvimento

da fala dessa criança. Teste do Coraçãozinho É usado para monitorar o nível de oxigênio no sangue do bebê, quando os níveis de oxigênio forem inferiores a 95% isso pode indicar a possibilidade de haver um defeito no coração (Cardiopatia Congênita), neste caso o bebê deverá passar por outras avaliações e exames mais complexos. Em um único agendamento podemos realizar os três procedimentos, que são rápidos e práticos. Caso alguma alteração seja diagnosticada, encaminha-se o bebê para o melhor tratamento.

Teste da Linguinha

Teste do Coraçãozinho

Andressa Mayara A. S. Foletto

Fonoaudióloga – CRFa 2992 MT | Especialista em Linguagem

- Fonoterapia: Motricidade Oral, Voz, Linguagem e Distúrbios da Aprendizagem | - Teste de Emissões Otoacústicas (Teste da Orelhinha) | - Avaliação do Frênulo Lingual (Teste da Linguinha) | - Aparelhos Auditivos.

Dr. Jaime Eduardo Borges Floriano Médico Pediatra - CRM 3287

- Consultas | - Puericulturas | - Adolescência | - Atendimento em Sala de Parto.

Rua Chapecó, 218-E, Centro. Lucas do Rio Verde | Email: clinicasocorrito@hotmail.com Tel.: 65 3549-2906 / 9622-9882


5 dicas de primeiros socorros para salvar seu bichinho de estimação O médico veterinário Fábio Futema, que participa do Encontro Nacional de Ativistas e Protetores dos Animais (ENAPA), dá orientações sobre como atender animais que necessitam de resgate imediato. 1. Mantenha a calma: a pessoa que presta os primeiros socorros deve agir imediatamente, mas com tranquilidade. O socorrista deve transmitir segurança, mostrar ao animal que ele não é o agressor. Por isso, os atos devem ser lentos e sem agressividade, para não assustar ainda mais o cão ou gatinho. 2. Risco iminente: todas as ocorrências que podem levar à morte exigem ação rápida, como: atropelamentos, queimaduras, intoxicações alimentares, fraturas, mordeduras ou brigas, acidentes com cobras ou aranhas. 3. Lado a lado. Não abandone o ani-

mal, fique ao lado, encoste. O toque é extremamente importante. 4. Mordidas. O animal com dor e medo pode se manifestar com mordidas. Se necessário, utilize uma mordaça (em situações extremas utilize seu cadarço), mas sempre com muito cuidado e delicadeza.

5. Ajuda do veterinário. Ligue para um hospital público veterinário ou procure o médico veterinário de sua confiança. Lembre-se que não há aspectos legais que façam um profissional fora da rede pública atender gratuitamente. Fonte: Notícias ao Minuto


Anjos da Guarda garantiram a segurança da Arena Cultural 2015 Mais do que estar preparado, é ser preparado. Trabalho, dedicação, organização e Deus em primeiro lugar. Com 4 anos de serviços prestados no setor de segurança eletrônica e privada, a Anjos da Guarda Segurança Privada vem se destacando em Lucas do Rio Verde, como uma das melhores empresas neste segmento, sempre realizando a segurança dos melhores eventos. Com a Arena Natal e a Arena Cultural no currículo, como exemplo de alguns dos grandes trabalhos realizados pela Anjos da Guarda, a expectativa é que novos grandes desafios aconteçam para a empresa. “A Arena Cultural aconteceu sem demais problemas mais graves. A ordem e a paz foram mantidas durante os 6 dias de festejos. O modelo de trabalho adotado na festa, foi aprovado pela Comissão Organizadora e

também pelos orgãos de segurança”, explicou o Diretor da Anjos da Guarda, Hugo Matilde. Vale ressaltar que todo o pessoal da Anjos da Guarda, são profissionais treinados e preparados para garantir a segurança de eventos como: bailes,

casamentos, além de grandes festas como a Arena Cultural. A empresa avança cada dia mais oferecendo a tranquilidade que seu evento merece, sempre com o melhor atendimento e os melhores profissionais.

SEGURANÇA ELETRÔNICA E PRIVADA TELS.: (65) 3212-8330 | 9633-1174 Rua dos Hibiscos, 885-W, Bairro Bandeirantes Lucas do Rio Verde - MT

“SEMPRE AO SEU LADO”


Polo da Universidade Aberta do Brasil anuncia novos cursos para os próximos anos O coordenador-geral da Universidade Aberta do Brasil (UAB) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), Claudio João Bernardi, esteve reunido no mês de agosto, em Lucas do Rio Verde, com a secretária municipal de Educação, Elaine Lovatel, e com a coordenadora do polo da UAB no município, Valeska Castilhos. A reunião teve o objetivo de discutir a situação atual do curso de Tecnologia em Sistemas para Internet, ofertado no polo, e a implantação de novos cursos para os próximos anos. Bernardi revelou que para 2016 e 2017 a proposta é implantar mais dois cursos de graduação e oito especializações na modalidade à distância no polo da UAB em Lucas do Rio Verde.

“O polo vai fazer uma pesquisa para ver a demanda do município e ver quais áreas correspondem com as necessidades de Lucas em graduação e pós-graduação. A princípio vamos ofertar cursos nas áreas de matemática, administração pública, libras, educação para jovens e adultos, química, design instrucional e redes”. A coordenadora do polo, Valeska Castilhos, ressaltou que a procura por cursos vem crescendo bastantes nos últimos anos. “Junto com a prefeitura já estamos fazendo esses estudos de demanda. A UAB vem crescendo no município, pois ela beneficia as pessoas que não conseguem chegar até a universidade, pois a universidade chega até eles com

a UAB”. A secretária municipal de Educação, Elaine Lovatel, ressaltou que além de focar na educação inicial, um dos papeis da prefeitura é dar suporte ao ensino superior. “A prefeitura vai incentivar e apoiar estruturando o polo da UAB para que esses cursos venham para Lucas do Rio Verde. A população está procurando estudar mais, e com esse aceno positivo para novos cursos, isso nos fortalece ainda mais estarmos apoiando o polo para que mais pessoas tenham acesso ao ensino superior, favorecendo os alunos que tem uma carga de trabalho muito grande e só podem estudar aos finais de semana”. Fonte: Assessoria


Criativa Studio Fotográfico - Conceituando a Fotografia como Arte Marcos e Maristela encontraram na fotografia muito mais que uma carreira, uma paixão. Buscam uma constante evolução e aprendizado para poder oferecer a seus clientes muito mais que fotografias. Muito além de apenas registrar imagens, buscamos registrar emoções. Quando se trata das fotos do seu evento, você não contrata apenas um material, e sim nosso olhar. Conceituamos a fotografia como arte, e nosso olhar fotográfico resulta em um trabalho moderno, criativo e de bom gosto, pois seu evento é único, merece ser tratado como tal.

Entre em contato com a Criativa Studio Fotográfico, em Lucas do Rio Verde e tenha sua disposição um serviço exclusivo, de qualidade e único! “De todos os meios de expressão, a fotografia é o único que fixa para sempre o instante preciso e transitório. Nós, fotógrafos, lidamos com coisas que estão continuamente desaparecendo e, uma vez desaparecidas, não há mecanismo no mundo capaz de faze-las voltar outra vez. Não podemos revelar ou copiar uma memória”


7 hábitos que garantem uma boa noite de sono A insônia é um problema recorrente na vida de muitas pessoas, mas a mudança de alguns hábitos simples pode ajudar e muito a uma noite de sono com qualidade. Para Ester London, especialista em sono, chefe do serviço de neurologia do VITA Batel, uma noite mal dormida acaba atrapalhando o dia a dia, causando dificuldade de concentração, alteração da memória, distúrbios do humor, sonolência excessiva durante o dia, fadiga crônica, indisposição e problemas cognitivos. Veja nas imagens 7 hábitos simples que podem garantir uma boa noite de sono, segundo Ester London: Mantenha horários - Manter uma rotina também na hora de dormir pode ajudar a regular o sono. Segundo Ester London, o ideal é deitar e levantar no mesmo horário todos os dias. Nada de barulhos - O ambiente que você dorme também pode ajudar ou não na qualidade do seu sono. O local precisa ser sempre adequado, confortável, sem barulho e, claro, escuro. Evite o café - O café estimula e tira o

sono, por isso, de acordo com a especialista, é importante evitar bebidas cafeinadas durante o dia e, principalmente, após as 17 horas. Evite também o álcool - Bebidas alcoólicas costumam fragmentar o sono, evitá-las principalmente no período da noite pode ajudar a uma noite mais tranquila. Exercite-se - Para Ester London, praticar atividade física diariamente também é importante. A especialista aconselha exercício aeróbico por, no mínimo, 40 minutos de três a quatro vezes por semana. As ati-

vidades, no entanto, devem ser realizadas até às 18h. Coma proteínas - No período da noite prefira refeições leves e, preferencialmente, alimentos a base de proteínas. Fique longe dos eletrônicos - Esqueça celular, tablet e até a TV nos minutos que antecedem a hora de dormir. Pessoas que utilizam os aparelhos quando vão deitar estão mais propensas a ter insônia, dormir mal, dormir poucas horas e, consequentemente, sentir mais cansaço. Fonte: Exame.com


As vantagens de morar em Condomínio Fechado

Atualmente, muitas pessoas vêm optando por locais que estejam inseridos em condomínios fechados, seja na hora de adquirir um imóvel ou mesmo de fazer uma locação Um dos aspectos de atração aos condomínios se refere, sem dúvida, à questão da segurança, que é muito ostensiva nesses locais. De acordo com o corretor de imóveis da Líder Imobiliária, Henrique Benedetti, “esses empreendimentos contam com vigias, guaritas para recepção, e, tudo o que contribui para agregar uma sensação de segurança total, no interior do condomínio.” Outro ponto positivo é a relação “custo x benefício” de se morar em um local como esse.

Descubra as vantagens de morar em um condomínio fechado 1ª Segurança Esse fator é talvez um dos benefícios mais importantes. Muros, cercas elétricas, guarita e portaria 24h garantem a tranquilidade dos moradores. Com saídas e entradas controladas, riscos são evitados, incômodos e visitas indesejadas também. 2ª Estrutura Praças, áreas verdes, áreas de festas e espaços de convivência estão sempre preservados. Com planejamento e administração regular, o cuidado com essas áreas é redobrado e a manutenção ocorre periodicamente.

3ª Lazer Atividades e opções de entretenimento para todas as idades. Os moradores contam com quadras poliesportivas, salões de festas, churrasqueiras, academias e muito mais. Tudo isso é feito para trazer mais bem-estar, descanso e diversão a qualquer momento. As crianças podem brincar com liberdade e os pais ficarem despreocupados. 4ª Silêncio Situados em áreas estratégicas o residencial São Paulo proporciona mais tranquilidade ao dia a dia. Os apartamentos, nos condomínios fechados tendem a ser a melhor opção para quem busca paz e sossego. Paz e tranquilidade são umas das principais vantagens de um condomínio fechado 5ª Vizinhança Através de diversas áreas de convivência, os condomínios fechados incentivam a interação e harmonia entre os moradores. Por serem mais exclusivos e reservados, esses tipos de moradia tornam o relacionamento entre vizinhos melhor, sendo assim, é mais fácil e agradável tratar de assuntos de interesse coletivo.

Morar em condomínios fechado é uma opção que reúne muitos benefícios. Sinta a diferença na sua qualidade de vida.

25


Preenchimento Facial O Preenchimento facial é uma técnica imprescindível para o rejuvenescimento. De forma muito rápida, um sulco, uma depressão no rosto ou um lábio pode ser melhorado com essa técnica. Um dos melhores e o mais seguro produto para o preenchimento facial é, sem dúvida, o ácido hialurônico, que é uma substância produzida naturalmente pelo nosso organismo e está presente principalmente na pele. Tem como função reter água, conferindo hidratação e volume. Gradualmente, com o passar do tempo e o processo natural de envelhecimento, o ácido hialurônico se degrada e o organismo diminui sua capacidade de produção.

O resultado é a perda de volume, de contorno e o aparecimento de rugas. As principais marcas de ácido hialurônico liberadas no Brasil são produzidas em laboratórios, de uma forma sintética, mas são semelhantes ao componente natural da pele, assim não causam alergias ou rejeições. A durabilidade do preenchimento varia de pessoa para pessoa e também conforme a técnica e o local aplicado, podendo durar de 09 a 18 meses, quando utilizado o Ácido Hialurônico. O preenchimento consiste em um procedimento onde o especialista em Medicina Estética ou o derma-

tologista aplica materiais específicos sob a pele, em rugas e depressões, diminuindo a sua profundidade, com o objetivo de restaurar o contorno e volume do rosto, melhorando do aspecto da região tratada.

Dr. Evandro Martins

CRM-MT 4156 Formado em medicina pela UFMT em 2002. Pós-graduado em Endocrinologia pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais.

27


Smartphones podem detectar se você está entediado Pesquisadores criaram um detector de tédio para smartphones. O algoritmo desenvolvido por cientistas do Centro de Pesquisa da Telefónica em Barcelona e da Universidade de Stuttgart, na Alemanha, consegue descobrir se uma pessoa está entediada a partir de sua atividade com o dispositivo móvel. A precisão de acerto da tecnologia é bem alta, chegando a 82,9% de acerto. Eles consideraram vários fatores para a pesquisa. Um deles é a quantidade de tempo que o usuário passa sem receber uma mensagem ou uma ligação. Além disso, os pesquisadores também coletaram dados como a intensidade de uso do smartphone, as características demográficas do usuário e o horário. Foram recolhidos mais de 40 milhões de registros de utilização de smartphones e 4.398 auto relatos de tédio de 54 usuários de telefonia móvel durante duas semanas. No entanto, esta foi apenas a primeira parte da pesquisa. Logo em sequência, os pesquisadores decidiram fazer um estudo de campo com 16 participantes. Ele funcionou da seguinte forma: todos os participantes receberam alertas para checarem artigos no site Buzzfeed em seus smartphones. O que os cientistas descobriram é que os usuários que estavam entediados clicaram mais no portal do que os que não estavam com tédio. Tédio é mensurável? Mas como eles conseguiram detectar o tédio? Segundo o estudo, os pesquisadores determinaram esta característica

com o uso de um app para Android. Eles pediram para os 16 participantes avaliarem seu nível de tédio, diversas vezes por dia durante duas semanas, neste aplicativo. Depois, compararam as respostas com outras informações retiradas dos smartphones dos usuários, como a quantidade de apps utilizados e o quão intensamente o aparelho foi usado. Desse modo, os cientistas foram capazes de desenvolver outro aplicativo, que concluía sozinho se a pessoa estava entediada. Caso ela estivesse com tédio, o app enviava um alerta para o smartphone perguntando se ela queria ler um artigo no Buzzfeed. Foi assim que eles descobriram que os usuários entediados clicavam mais nos

artigos do que as pessoas que receberam os alertas de maneira aleatória. “Agora, os pesquisadores querem descobrir qual é o tipo de conteúdo que as pessoas querem ver quando estão entediadas”, disse Tilman Dingler, um dos autores do estudo, ao site MIT Technology Review. Um fim mais nobre Apesar de a pesquisa ser interessante, ela pode não ser conclusiva. De acordo com M. Ehsan Hoque, professor de ciência da computação na Universidade de Rochester, nos EUA, o estudo pode não captar o verdadeiro tédio, já que os estados mentais dos seres humanos são, muitas vezes, subconscientes. “Uma maneira mais objetiva para medir a mesma coisa seria pedir às pessoas se elas querem jogar um jogo em seu smartphone. Depois disso, observar quantas vezes eles dizem que sim e, em seguida, quanto tempo eles jogam o game”, disse Hoque. No entanto, segundo o prório professor, o estudo pode ter um uso mais nobre. “Nós sabemos que o tédio leva à depressão, por isso, se você pode descobrir se a pessoa está entediada, você pode auxiliá-la”, finalizou Hoque. Como o estudo indica, os seres humanos são constantemente estimulados pela tecnologia. Cerca de 43% do seu tempo é dedicado a atividades de entretenimento, como assistir à televisãon e navegar na web e nas mídias sociais. Assim, descobrir como deixá-los mais felizes a partir destes dispositivos, pode ajudá-los a combater a depressão. Fonte: Exame.com


Será que você está viciado no seu celular?

Imagine a situação: você esqueceu o celular em casa ou a bateria está prestes a acabar e não tem como carregar. Se isso é motivo de ansiedade e nervoso, pode ser que você sofra de “nomophobia” (“no mobile phone phobia” ou “fobia do sem celular”), de acordo com os pesquisadores Caglar Yidirim e Ana-Paula Correia nos Estados Unidos. Eles descobriram que ficar sem o celular envolve uma série de medos - como medo de não poder se comunicar, da perda de conexão e perda de conveniência que a falta do celular causa. Depois de analisar 300 pessoas, os pesquisadores desenvolveram um questionário para avaliar como as pessoas se relacionam com o celular. Ficar sem o celular, aliás, pode até atrapalhar nosso desempenho: outro estudo, da Universidade de Missouri, viu que ficar longe do celular causa ansiedade de separação, que aumenta batimentos cardíacos e pressão. Na pesquisa, as pessoas foram separadas de seus celulares e fizeram testes cognitivos e quebra-cabeças. O resultado? O desempenho delas era pior do que a das pessoas que fizeram os mesmos testes com o celular por perto.  Agora que você já sabe disso, teste se você também sofre de nomophobia? Responda (sinceramente) sim ou não para cada questão – embora alguns itens pareçam similares, há ligeiras diferenças no tipo de ansiedade causada. Ao final, você terá uma ideia do quanto a ausência do celular pode afetar seu estado de espírito.

30

1. Eu me sentiria desconfortável sem ter acesso constante a informações através do meu celular 2. Eu me irritaria caso não pudesse checar informações no meu celular quando quisesse. 3. Não poder acessar notícias (como acontecimentos, clima etc) no meu smartphone me deixaria nervoso.  4. Eu ficaria incomodado se não pudesse usar meu celular ou suas ferramentas quando eu quisesse. 5. Ficar sem bateria no celular me assustaria. 6. Se eu fosse ficar sem créditos ou meu

pacote de dados fosse estourar, eu entraria em pânico. 7. Se não tenho sinal ou não posso conectar no Wi-Fi, checo constantemente para ver se encontro sinal ou rede de Wi-Fi. 8. Se não posso usar meu smartphone, tenho medo de me perder em algum lugar. 9. Se não posso checar meu celular por algum tempo, sinto desejo de checá-lo. Se eu não tivesse o celular comigo... 10. Eu me sentiria ansioso por não poder me comunicar instantaneamente com minha família e/ou amigos. 11. Eu ficaria preocupado porque famílias e amigos não conseguiriam falar comigo caso quisessem. 12. Eu ficaria nervoso porque não poderia receber mensagens de texto e ligações. 13. Eu ficaria ansioso porque não poderia me manter em contato com a família e/ ou amigos 14. Eu ficaria nervoso porque não teria como saber se alguém tentou falar comigo 15. Eu ficaria ansioso porque minha conexão constante com minha família e amigos estaria interrompida 16. Eu ficaria nervoso porque estaria desconectado de minha identidade online 17. Eu ficaria desconfortável porque não poderia me manter em dia com as redes sociais 18. Eu me sentiria estranho por não poder checar notificações para atualizações das minhas conexões e redes online. 19. Eu ficaria ansioso por não poder checar meus e-mails. 20. Eu me sentiria estranho porque não saberia o que fazer sem o celular. E aí? Está na hora de repensar a sua relação com o aparelho?


Aplicativo permite pedir pizza mesmo sem conexão com internet

Os smartphones facilitam em muito a vida das pessoas. Porém, quando o assunto é falta

de internet, os usuários tendem a ficar irritados, já que grande parte dos aplicativos precisa estar conectada para

funcionar. Para resolver esse problema, pelo menos no caso de pedido de pizza, foi criado o 99Pizzas, um aplicativo para pedidos de pizzas que não precisa do acesso à internet. Isso é possível porque a empresa desenvolveu uma tecnologia que faz ligações automáticas para as pizzarias e garante que os pedidos serão preparados e entregues aos clientes. Com o sistema criado, as pizzarias podem elas mesmo solicitarem o cadastro pelo site do 99Pizzas, independente de onde estejam localizadas. Já o cliente deve apenas escolher uma pizzaria próxima, o sabor desejado e definir o endereço. O pagamento é feito ao entregador. O aplicativo pode ser baixado nas versões para Android e iOS. Fonte: Info Money


Dell já disponibiliza no mercado brasileiro máquinas com Windows 10 “O lançamento dos produtos da Dell com Windows 10 representa mais um marco na bem-sucedida parceria de mais de duas décadas com a Microsoft, durante a qual ambas as companhias têm trabalhado juntas para o avanço e a disseminação da computação pessoal”, afirmou em nota Luis Gonçalves, Presidente

da Dell Brasil. “Esse novo sistema operacional vem contribuir, ainda mais, com a estratégia da Dell de ter soluções completas, que facilitem o dia-a-dia de usuários e empresas e, ao mesmo tempo, contribuam para que atinjam o sucesso”, conclui. De acordo com a empresa, os mode-

los que já vem com a Windows 10 são: Inspiron 13 7348, Inspiron 14 5458, Inspiron 15 5558, XPS 13, XPS 8700 e Inspiron 3647. Para quem esperava a chance de fazer um upgrade para uma máquina nova, é o momento ideal. Em vez de esperar a liberação da instalação do update, o que pode demorar algumas semanas, como a própria Microsoft avisou, o usuário já recebe o sistema na máquina. Para os clientes atuais, a Dell também oferece, pelo serviço de suporte Dell ProSupport, apoio total para a migração para o Windows 10, assim como mais informações sobre o novo sistema operacional. Em seu canal do YouTube, a companhia promete trazer em breve uma série de vídeos com o intuito de abordar as principais informações sobre o uso e o upgrade do Windows 10 para os usuários. Fonte: B!T Magazine


A partir desta edição dedicaremos um espaço, onde iremos homenagear os pioneiros de Lucas do Rio Verde. O Homenagem VIP vem reconhecer o trabalho e esforço das pessoas que ajudaram a escrever a história do município. Nesta primeira edição, entrevistamos o casal Werner Kothrade e Ana Chupel Kothrade, que foram os primeiros, prefeito e primeira dama, da cidade.

A história em Mato Grosso de ‘Dona Ana’ e ‘Seu Werner’, como são carinhosamente conhecidos no município, iniciou em 1979, quando ele adquiriu terras em Sorriso e Paranaíta, iniciando as atividades na agricultura em terras arrendadas, pois na fazenda que é próxima a Lucas do Rio Verde (cerca de 70 km), se plantava apenas arroz, que era a única cultura que produzia.

encontrar as amigas e conversar. Muita poeira, cobras e muita dificuldade, mas sempre encarei com sorriso no rosto”.

Em 1982 se mudaram definitivamente pra cá, morando inicialmente no então ‘Distrito de Sorriso’. Já em 1983, se mudaram para onde hoje é Lucas do Rio Verde, pois foi construída a Escola Dom Bosco, possibilitando o estudo de seus filhos.

“O pessoal dizia que eu era um sonhador por fazer um barracão tão grande e questionavam quando encheria tudo de gente. Em 1988, fui convidado pelo saudoso Dr. Willian Reinaldo de Andrade, (falecido neste ano), e outros pioneiros, a assumir a candidatura a prefeito. Aceitei o convite, com o compromisso dos companheiros e toda a sociedade de fazermos uma administração compartilhada, pois as necessidades eram enormes e os recursos públicos praticamente nenhum. Assumi a prefeitura em 1° de Janeiro de 1989, e imediatamente começamos a peregrinação a Cuiabá e Brasília atrás de verbas para iniciarmos a cidade”, ressalta o ex-prefeito, lembrando que graças a Deus e a toda a comunidade, iniciou do zero e ao final de quatro anos de muito trabalho, conseguiu entregar a cidade já com muitas obras, como: asfalto com galeria pluviais nas principais ruas e avenidas da época, telefone, energia 24 horas (ainda que era gerada por termo-

“Morávamos em uma cidade pequena em Santa Catarina, mas já estruturada. Quando aqui cheguei a realidade era outra, as coisas mais simples como água, luz, supermercados eram primários. Mas como vim pra cá em busca de melhores condições de vida para minha família, acreditei sempre nisto e com muita fé em Jesus, superava todos os desafios diários com coragem e determinação”, conta Dona Ana, se lembrando com saudade do tempo em que lavava roupas no Córrego Lucas, no local hoje é o lago Hernani Machado. “Ali era um momento de trabalho e de

Em 1986, Seu Werner assumiu a presidência da Igreja Matriz e com a ajuda da comunidade começou a realizar festas para angariar recursos para construir a primeira parte do Salão Paroquial da Igreja Matriz.

elétrica), praça dos migrantes, parque de exposições feito ainda no primeiro ano de seu mandato, escolas diversas tanto na cidade quanto na zona rural, a Creche Menino Jesus, parque de máquinas (com caminhões caçambas, pá carregadeira, patrolas e trator de exteira), convênios com órgãos estaduais e em especial com o antigo Centro de Pesquisas da Empaer (hoje a Fundação Rio Verde). “Com construções e apoio financeiro para o desenvolvimento das primeiras microbacias no campo de pesquisa, feitas a época pelo pesquisador Hélio Kirts, onde deu tão certo que posteriormente foram construídas pelos produtores em todas as áreas de lavoura, rompendo com a tradição de se coletar as aguas da lavoura e despejar nas estradas o que inviabilizava qualquer estrutura das vias


públicas. A Partir destas experiências, apesar de muita desconfiança pelo setor produtivo passou-se a coletar a água das estradas e distribuindo no meio das lavouras pelas microbacias, processo definitivo de conservação de solo que permanece até hoje”. Werner Kothrade sempre acreditou em Lucas do Rio Verde, quando escolheu o slogam do munícipio, ‘Certeza de Progresso’, ele realmente tinha confiança que mesmo com todas as dificuldades, obstáculos, seria possível trabalhar rumo ao progresso! “O tempo passou e em 1988 meu marido foi chamado para ser o primeiro prefeito de Lucas do Rio Verde e veio pedir minha opinião e eu disse: Aceite você é um homem bom e honesto e trabalhador e pode contar comigo estou ao seu lado! E foi eleito e desde o início assumi a área social do município que precisava muito e tive parcerias, com comunidade, entidades, todos ao meu lado conseguimos realizar um belo trabalho, sempre pensando na família porque tínhamos que oferecer condições dignas de saúde, estrutura, para que as famílias que assim como a minha acreditou em Lucas e que aqui permanecem”, relembra Ana Kothrade, que desde cedo integrou a vida comunitária através da Fundação da Creche Menino Jesus, Clube do Idoso, Cursos Profissionalizantes, apoio as famílias carentes e tantas outras obras. “Trabalhei durante os 4 anos que meu marido foi prefeito, incansavelmente para o bem estar dos luverdenses! Depois disso sempre participei das atividades da comunidade nos eventos na igreja. Gosto de estar junto com as pessoas, de ajudar o próximo não consigo ficar parada. E depois de 20 anos decidi me candidatar à vereadora, porque muitas pessoas vinham até mim e pediam principalmente as mulheres, e, mais uma vez aceitei o desafio em uma nova Lucas do Rio Verde, mais moderna porém com dificuldades diferentes da época que fui primeira dama. Arregacei as mangas e encarei minha vereança com muito trabalho e amor ao próximo, foram várias obras e trabalhos realizados como: Ciclovia na Av. Angelo Dal’ alba, PSF XVII (Parque das Américas), apoio aos pequenos produtores do 30 de Novembro, Cursos Profissionalizantes, além de Leis que beneficiam a população luverdense, e, conclui minha vereança com honestidade e serviço prestado”. Seu Werner afirma ter muito orgulho de ser o primeiro prefeito de uma cidade tão próspera e acolhedora como é a nossa Lucas do Rio Verde, e, de fazer parte da história, que desde o seu início foi feita por homens e colaboradores que tinham muita atitude e vontade de trabalhar. “Que nossa cidade continue crescendo, gerando empregos, mas que acima de tudo nunca deixe de ser ima cidade onde reúne paz para que aqui possamos viver felizes com nossas famílias e assim como eu poder dizer com muita gratidão: Este é o meu lugar!”. Já Dona Ana, exalta seu amor a Lucas do Rio Verde. “Esta terra que me acolheu há mais de 30 anos. “Tenho orgulho de ser pioneira e ter acreditado nesta terra de oportunidades, que com muita fé e trabalho conseguimos superar todas as dificuldades. Hoje ver minha família, filhos, netos bisnetos aqui crescer trabalhar e continuar esta historia de coragem e atitude por uma sociedade melhor”.


36


ALI é uma das entidades mais atuantes do município

Bastou apenas dois anos de fundação, para que a ALI-Associação Luverdense de Imprensa, fosse inserida no rol das entidades mais atuante no município. A entidade que teve como presidente o Jornalista Valdecir Chagas, mostrou que o espirito de voluntariado também é latente entre os profissionais da comunicação Luverdense. Ao fazer um balanço da 1ª gestão, o presidente destacou os desafios que foram superados durante seu mandato. Ele revelou que ação foi buscar a união da classe, com a criação de uma entidade que pudesse congregar, profissionais e colaboradores da imprensa do município. Depois veio a parte burocrática, com a constituição da entidade e com seu devido registro em cartório. A entidade mostrou sua força na realização do Work Shop da Imprensa, que contou com palestras importantes do Ministério Público falando sobre liberdade e responsabilidade dos profissionais da Imprensa e uma palestra nacional com o Jornalista e Economista Paulo Henrique Amorim que falou sobre macro economia. Como é de conhecimento de todos, o evento foi coroado de pleno êxito. Depois disso, veio a 1ª Campanha de Medula óssea. Mais uma vez, os profissionais da comunicação mostraram união e espírito de solidariedade humana. A Campanha apresentou um resultado surpreendente. Cerca de 500 Luverdenses foram cadastrados no Banco do Redome-Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea.

De acordo com o Hemocentro de Cuiabá, uma das maiores campanha do gênero no Estado. No mês de agosto como já é tradição, a ALI, realizou a 9ª Edição da Ação Voluntária Amigos do Rio Verde. Mais uma vez, a categoria mostrou-se comprometimento com a ALI e com a proposta de conscientizar a população para a preservação do maior patrimônio ecológico do município, o Rio Verde. Além destes importantes eventos realizados, a Ali fez parceria com outras entidades em eventos de cunho social do município. O presidente lembrou que a entidade vem de pleiteando junto ao poder público municipal, uma área para construção do

clube social. O objetivo é de oferecer espaço para o lazer e diversão aos profissionais, familiares e colaboradores da imprensa. Ele ressaltou que já recebeu aval do poder público municipal, para a liberação do pleito. Chagas lembrou que e a ALI, possui um saldo positivo em conta de mais de 10 mil reais para começar o projeto. Ele conclui dizendo que entrega a presidência da entidade com o sentimento de dever cumprido. “A semente está plantada e para produzir bons frutos, a ALI, depende do espírito de voluntariado de cada profissional, que deverá contribuir desprovido de vaidade pessoal”, finalizou.


38


O Casamento e a Família aos olhos de Deus A Bíblia coloca o casamento como uma instituição de muito valor instituída pelo próprio Deus. A família é o elemento central na constituição da vontade de Deus para a humanidade. No casamento, homem e mulher, esposo e esposa, tem papeis e funções bem claras. Pode parecer que esses mandamentos são obsoletos e perderam sua validade. No entanto, para aqueles que prezam pela autoridade bíblica, a vontade de Deus se mostra muito útil no dia a dia da vida. O primeiro e principal dever da esposa é a responsabilidade de ser uma ajudadora de seu marido, uma vez que esta é a primeira menção que o próprio Criador faz acerca de seu papel no matrimônio: “Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.” (Gênesis 2.18).

O fato do homem ser o líder do lar, aos olhos de alguns, tanto homens como mulheres, soa com um certo tom depreciativo, quase como se a mulher fosse uma mera espécie de “serviçal”. Deus não a estava rebaixando; pelo contrário, Ele estava justamente exaltando-a. A mulher ocupa a função de “vice-presidente” do lar. Ou ainda, usando a analogia de um avião, ela poderia ser qualificada como “co-piloto” e não apenas como uma “comissária de bordo”. Ao reconhecer que o homem precisava de uma ajudadora, Deus definiu não apenas a incapacidade do homem de fazer tudo sozinho como também revelou que não havia ninguém mais qualificada para exercer este papel de ajudadora do que a mulher. A mulher tem algo que o homem não tem. Estar sob um líder não desmerece ninguém! nem Jesus e nem o

Espírito Santo são apresentados como “menos-Deus” do que o Pai. Deus criou a mulher para ajudá-lo no governo do lar, principalmente contribuindo com a sugestão de bons conselhos. Precisamos desenvolver no lar a visão de equipe. A visão bíblica do homem como líder do lar não é algo do tipo “o homem sabe tudo e a mulher fique de boca fechada”. Mas se a mulher aconselhar e advertir seu esposo, quanto a uma decisão a ser tomada, ela está errando? Ela está desrespeitando sua autoridade? É claro que não! Os homens, aos olhos de Deus, não são nada sem suas esposas..... Moisés Nascimento Gabriel

“Bem sei que tudo podes e nenhum dos Teus planos pode ser frustrado”


1ª Cavalgada da Integração de Lucas do Rio Verde Entre os dias 26 e 27 de setembro vai ser realizada a 1ª Cavalgada da Integração de Lucas do Rio Verde. O evento está sendo organizado pela Prefeitura de Lucas do Rio Verde e o Centro de Tradição Gaúcha (CTG) Sentinela da Tradição. A cavalgada terá início no sábado (26), na Fazenda Regina, com preparação dos cavalos e jantar. A saída para a cidade será no domingo (27) pela manhã seguindo pelas principais ruas, passando pela prefeitura, e encerrando na sede do CTG, onde será servido um costelão para o almoço. “Quem quiser desfilar, as inscrições estão sendo feitas no CTG e na Prefeitura. Pedimos que os interessados em participar do evento devem ficar atentos aos requisitos como a fiscalização do Indea e inspeção sanitária para anemia e mormo nos animais. Estes exames são necessários para participar e levam alguns dias para serem providenciados”, destaca o secretário municipal de Cultura e Turismo, Márcio Albieri. O patrão do CTG, Vilson Geller, infor-

ma que o almoço do domingo é aberto ao público, os ingressos estão sendo comercializados no CTG ao valor de R$ 25,00. “Todos podem participar da cavalgada, a inscrição será R$ 50,00, mas quem quiser

ir apenas ao almoço, estamos comercializando ingressos aqui no CTG, qualquer dúvida é só entrar em contato comigo pelo telefone (65) 9985 8469”.

Fonte: Assessoria


Parque dos Buritis e Lago Ernani Machado têm professores orientando na prática de esportes Desde o dia 02 deste mês de setembro, o Parque dos Buritis e o Lago Ernani José Machado contam com professores de educação física do Programa Vida Nova. Os profissionais estão de segunda a sexta-feira, das 6h às 7h30, orientando a população sobre a prática de exercícios. Outra novidade, é que os pedalinhos e a estrutura para arvorismo também poderão ser utilizados pelas escolas e entidades durante a semana. Os equipamentos funcionarão todas as terças, quartas e quintas-feiras, das 8h às 10h. O secretário municipal de Esporte e Lazer, Adão Brizolla explica que o funcionamento será realizado por meio de agendamento, via telefone (3549 7135) ou pessoalmente no Centro de Atendimento Vida Nova. “Enquanto não sai a licitação para a concessão dos equipamentos de esporte e lazer, estamos buscando formas para aten-

der a população. A intenção é incentivar cada vez mais as famílias a visitarem os espaços verdes do município”. Aos domingos, os pedalinhos e o arvorismo funcionam das 16h às 19h, com os profissionais do Programa Vida Nova. As senhas serão distribuídas no domingo, a partir das 16h, no quiosque do lago.

Segundo Brizolla, todas as melhorias nos espaços verdes de Lucas do Rio Verde fazem parte de um grande projeto de revitalização de canteiros, praças e parques públicos. No lago, o projeto inclui também a construção de um restaurante, com cardápio a base de peixe.

Fonte: Assessoria


Fotos: HS Films

ARENA CULTURAL 2015

Dia 04 - Guilherme & Santiago


ARENA CULTURAL 2015 Dia 05 - Gilberto & Gilmar


ARENA CULTURAL 2015 Dia 06 - Nenhum de N贸s


ARENA CULTURAL 2015

Dia 07 - Amado Batista

45


ARENA CULTURAL 2015

Dia 08 - Pedro Henrique & Fernando

46


ARENA CULTURAL 2015

Dia 09 - Cรกssio & Marcos


Desde recorde, Brasil vê número de medalhas cair em dois Pan-Americanos Acabadas as competições dos Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015, o Brasil cumpriu o objetivo estabelecido pelo Comitê Olímpico Brasileiro antes do começo da competição no Canadá. O Time Brasil ficou em terceiro no quadro geral de medalhas do Pan de Toronto, atrás dos anfitriões e dos Estados Unidos, respectivamente. No entanto, o rendimento dos brasileiros vem caindo nos últimos anos em termos de pódio no Pan. Em Toronto, o Brasil teve exatamente o mesmo número de medalhas que em Guadalajara (141), mas subiu menos vezes ao lugar mais alto do pódio: 41 contra 48 no México. O auge do Brasil em Jogos Pan-Americanos certamente foi no Rio de Janeiro, em 2007, quando foi sede pela última vez. Há 8 anos, os brasileiros bateram recorde total de medalhas (157) e ouros (52). Desde então, a quantidade de medalhas douradas vem caindo para o Time Brasil. Mas isso não preocupa o COB. “Quero lembrar que nós defendemos o número total de medalhas, muito em respeito ao atleta que conquista a medalha

48

de bronze e a de prata, as diferenças são mínimas. Aqui um número maior de países tem conquistado medalhas, antes tínhamos só dois ou três países que conquistavam a maioria, e isso mostra a evolução do esporte nas Américas”, disse Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB e do comitê organizador do Rio-2016. “Não ficamos abaixo do esperado. Nos-

sa meta era ficar no top 3. Em relação, ao total de medalhas, o Nuzman já falou aqui que elas se diluíram mais entre vários países. E tambem trouxemos uma delegação mista, 70% dos atletas veio aos Jogos Pan-Americanos pela primeira vez.”, acrescentou Marcus Vinícius Freire, superintendente do COB. Fonte: ESPN


Canon lança câmera fotográfica com ISO 4 milhões A Canon anunciou uma nova câmera que promete ser capaz de capturar imagens mesmo em ambientes com pouquíssima luz. A nova câmera foi chamada de ME20F-SH. Ela tem um formato pouco usual, parecida com um cubo. Para ser capaz de filmar coisas mesmo no escuro, a Canon desenvolveu um novo sensor. A empresa japonesa estava trabalhando nele desde 2013. Um dos recursos que permite a captura de vídeo Full HD em condições muito precárias de luz é a alta sensibilidade do ISO. A câmera tem ISO de 4 milhões. Em comparação, a Canon 1D X, DSLR mais poderosa da empresa, alcança a contagem de 25.600 para o ISO durante filmagens. A Canon sugere que a câmera seja usada para “vigilância e segurança noturna, produções cinematográficas, televisão e documentários de natureza”. A ME20F-SH usa um sensor CMOS de 35 mm, com adaptações para um melhor desempenho. A câmera pode parecer bonitinha na foto, mas ela é grande. Ela tem mais de 10 cm de altura, 11 cm de largura e profundidade. Para apresentar a câmera, a Canon fez um vídeo. Nele, ela compara o desempenho da captura de vídeo com a alta contagem de ISO e sem. Chega a ser assustador. Um exemplo mostra como é possível ver estrelas no céu usando a câmera. Em outra passagem, uma noite iluminada por uma lua cheia fica parecendo dia. A câmera ME20F-SH deve chegar ao mercado em dezembro deste ano. O preço sugerido pela Canon é de 30 mil dólares. Fonte: MSN Notícias


Alta Floresta

Ecoturismo no Extremo Norte de Mato Grosso

Alta Floresta é um município brasileiro que fica ao norte do estado do Mato Grosso. Considerada por muitas pessoas como o portal da Amazônia, a cidade fica a aproximadamente 830 km da capital, Cuiabá. Para se chegar à cidade, é preciso chegar a Cuiabá e partir de ônibus ou carro até lá. Não tem aeroporto em Alta Flo-

resta. Todo o extremo norte do estado de Mato Grosso é famoso e reconhecido em todos os lugares pelo seu ecoturismo, atraindo visitantes de todas as partes do mundo, interessados nas riquezas naturais e belíssimas paisagens encontradas ali. Conhecido como o polo do ecoturismo nacional, esta região possui

atrativos diferenciados como os sítios arqueológicos da Pedra Preta, o Parque Estadual Cristalino e diversos rios que formam maravilhosas cachoeiras. Em Alta Floresta o ponto forte do turismo está relacionado à pesca esportiva, e por isso cidade já foi considerada como um dos melhores lugares do Brasil para pescar. Outra atividade que atrai muitas


pessoas em qualquer estação do ano é a observação dos pássaros, que são muito abundantes. Acredita-se que cerca de 600 espécies de aves dividem o habitat e enchem os céus da cidade com suas cores e cantos. Alta Floresta também é o paraíso de pesquisadores do mundo todo, que encontram na sua rica biodiversidade um espetáculo que vale a pena ser conferido. Na região é possível conhecer e estudar os hábitos das mais diversas espécies que vivem na floresta amazônica, como primatas, roedores, entre outros. Muito aconchegante, a cidade de Alta Floresta possui uma excelente infraestrutura preparada para receber turistas, mesmo sendo uma cidade pequena. Então, não é preciso ter medo de se perder! Pois é muito fácil se locomover por lá. A cidade conta com vários caixas eletrônicos e serviços bancários, hospitais, intérpretes para turistas estrangeiros e muitas pousadas confortáveis. Também possui uma vida no-

turna bastante agitada e animada, com alguns bares e restaurantes interessantes. Conheça Alta Floresta e observe suas belezas naturais. Caminhe por suas trilhas e desfrute de seus aromas e sabores especiais. A cidade também possui uma feira de artesanato na qual você poderá se deslumbrar com a criatividade deste povo! Localização

A cidade de Alta Floresta, localizada no estado de Mato Grosso (MT), foi fundada no ano de 1979. A localidade está em uma altitude de 283m em relação ao nível do mar, e possui uma população estimada em 38.687 habitantes. A área total de Alta Floresta é de 8.982,8km², e sua densidade demográfica é de 4,31hab/km² (habitantes por km²). Fonte: Portal Férias


Tigre de Bengala se extingue em ritmo alarmante

A população de tigres de Bengala diminui a um ritmo alarmante nos Sundarbans, a maior floresta de manguezal do mundo, em Bangladesh, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira pelos cientistas. Enquanto 440 exemplares desta espécie foram contabilizados em 2004 neste ecossistema excepcional, inscrito no patrimônio

mundial pela Unesco, os grandes felinos na realidade são apenas uma centena, afirmou Tapan Kumar Dey, responsável pela proteção da fauna e da flora do governo. A diferença é explicada em parte pela metodologia. Em vez da conta aleatória realizada a partir do recolhimento de pegadas, os cientistas utilizam agora aparelhos

fotográficos equipados com detectores de movimento. Depois de um ano de observação, contaram entre 83 e 130. “Temos então uma média de 106 tigres nesta parte dos Sundarbans”, aos quais é preciso somar 74 felinos identificados anteriormente do lado indiano, disse Tapan Kumar Dey à AFP. A Índia acolhe a população mais importante de tigres de Bengala com 2.226 exemplares. Bangladesh, Nepal, Butão, China e Mianmar dividem os demais. Para Monirul Khan, zoólogo na Universidade Jahangirnagar de Bangladesh e grande especialista sobre o tigre, as conclusões da pesquisa confirmam seus piores temores quanto à sobrevivência da espécie. “Parece que a população diminuiu mais rápido do que esperávamos”, lamentou, denunciando a caça ilegal e a destruição do habitat natural do animal. Segundo a organização WWF, o número de tigres selvagens caiu de 100.000 exemplares em 1990 a 3.200 na atualidade. O tigre de Bengala encontra-se entre as espécies ameaçadas classificadas pela União Internacional para a Conservação da Natureza. Fonte: AFP


O mistério de caixa lacrada há 4 séculos nos EUA Foram dois anos de trabalho até que pesquisadores conseguissem identificar as ossadas de alguns dos primeiros colonizadores americanos, mortos 400 anos antes na localidade de Jamestown. Mas ainda havia um mistério: com os restos mortais, foi encontrada uma pequena caixinha de prata, lacrada. Como seria possível então estudar seu conteúdo sem romper o lacre e danificar o conteúdo? Novamente, a resposta foi o uso de tecnologia de ponta. “Ela não podia ser aberta, então tivemos que descobrir um jeito de ver dentro dela sem abrir a caixa”, diz James Horn, presidente da Jamestown Rediscovery. Pesquisadores usaram tomografias computadorizadas para mapear o interior da caixinha e impressão 3D para estudar os objetos fisicamente. Dentro da caixa, encontrada na cova do capitão Gabriel Archer, havia vários fragmentos de ossos e uma pequena ampola que, segundo os pesquisadores, podia conter água ou óleo bentos. Acredita-se que ela seja um relicário, provavelmente católico. Com as imagens, os cientistas fizeram impressões em 3D e pintaram os ossos para saber como eram.

Mas, segundo Horn, a caixinha permanece um enigma. Há uma letra “m” maiúscula inscrita na tampa na caixa. Ninguém sabe quem fez a inscrição e qual seu significado. “Seria o nome de um santo? Ou talvez tenha um significado pessoal?”, indaga Horn. “Essa caixa permaneceu em segredo por mais de 400 anos. Mas é possível, com a nova ciência e tecnologia, que algum dia descubramos o que ela está nos dizendo.” Identificação A identificação das ossadas de quatro

líderes de Jamestown (no Estado da Virgínia) - a primeira colônia inglesa bem sucedida no Novo Mundo - , foi anunciada na terça-feira pelo Instituto Smithsonian. A pesquisa também revelou detalhes da vida, da morte e da importância da religião no assentamento de Jamestown, que fica a 130 quilômetros ao sul de Washington. Mas foram necessários dois anos de investigação e de técnicas modernas para identificar os ossos, que estavam em péssimo estado de conservação. Fonte: BBC Brasil


3 tipos de intercâmbio possíveis com pouco dinheiro

Com a economia em crise, é cada vez mais difícil juntar dinheiro para o sonho de estudar e morar no exterior por um tempo. No entanto, engana-se quem pensa que para fazer um intercâmbio é preciso ter uma grande poupança. Veja algumas opções de intercâmbio e experiências internacionais que exigem baixo investimento para quem sonha em cruzar as fronteiras, mas tem um orçamento que não permite ir muito longe. Programas de au pair, work experience e mesmo opções de estágios no exterior podem ser boas saídas para quem não guardou recursos suficientes para passar uma temporada estudando em outro país, mas não quer dispensar a oportunidade de praticar o segundo idioma. Au pair Ser uma espécie de babá das crianças da casa, levá-las e trazê-las da escola, além de brincar com elas nas horas vagas. Esse é o trabalho de au pair em uma família americana. Na agência CI Intercâmbio e Viagem, com um investimento de apenas 250 dólares (que inclui o valor da passagem aérea), é possível passar um ano letivo nos Estados Unidos, recebendo uma ajuda de custo de 195 dólares por semana, e ainda fazer um curso pago pela família contratante. Os cursos pagos pelas famílias costumam ser focados em temas simples, como artesanato por exemplo, mas segundo a diretora educacional da CI, Teresa Fulfaro, são uma excelente oportunidade para aprender mais sobre a cultura do país e praticar o idioma.

Para aderir a esse tipo de intercâmbio, o candidato deve ter entre 18 e 26 anos de idade, ensino médio completo, possuir carteira de motorista, ter ao menos 300 horas de experiência com crianças, além de ser do sexo feminino -- raramente, homens são selecionados pelas famílias. Caso a intercambista tenha experiência como professora no Brasil, também existem opções de programas especiais. É o caso do “au pair extraordinária”, da agência Experimento. Nesse caso, é cobrada uma taxa de inscrição de 795 reais, que pode ser parcelada em até dez vezes, mais 860 dólares que cobrem a passagem, documentos e treinamento de dois dias em Nova York. Nesse programa, a au pair recebe cerca 250 dólares por semana, além de ganhar uma bolsa de estudos para um curso de sua escolha, no valor de 1.000 dólares. O prazo também é maior: em vez de passar apenas o ano letivo (que dura 9 meses), a intercambista fica um ano inteiro nos Estados Unidos. Work Experience Para quem não atende às exigências de um programa de au pair, ou simplesmente deseja uma experiência diferente no exterior, existe a opção de passar alguns meses de férias, trabalhando em lanchonetes, estações de sky, parques aquáticos e hotéis. A temporada dura de três a quatro meses e o salário pode ajudar a compensar os gastos com as passagens -- ou, ao menos, parte deles. Com taxas que partem de 4.670 reais, mais a passagem aérea, estudantes universitários podem sair do país

com contratos de trabalho já fechados, nos quais receberão entre 8 e 12 dólares por hora, o que soma de 900 a 1.500 dólares por mês. Caso o estudante mostre confiança para se comunicar bem com clientes em inglês, é possível alcançar as vagas como as de garçom ou de recepcionista de hotel, nas quais o participante ainda pode contar com a generosidade das gorjetas americanas. Cerca de 30% do salário recebido acabam sendo gastos com estadia, segundo o gerente de produtos da CI, Eduardo Frigo. Mas ele garante que, se o estudante for focado em seus objetivos econômicos, ele pode até conseguir fazer uma pequena poupança em dólares. Para esse tipo de intercâmbio, é preciso estar matriculado no Ensino Superior há pelo menos um semestre e ter inglês intermediário. O ideal, de acordo com o diretor da IE Intercâmbio, Marcelo Albuquerque, é que o estudante procure as agências no período de novembro a março, pois há mais chances de conseguir vagas de trabalho. Estágios no Exterior Para quem está mais focado na carreira e quer aproveitar a viagem para ampliar sua experiência profissional, existem programas de estágio que exigem investimento baixo perto do retorno que oferecem. A Abipe (Associação Brasileira de Intercâmbio Profissional e Estudantil) gerencia no Brasil o programa de estágios da IAESTE (International Association for the Exchange of Students for Technical Experience), que envia estudantes brasileiros para o exterior e recebe estrangeiros aqui. Para participar deste programa, é necessário estar matriculado no ensino superior e pagar a taxa de 120 reais para se inscrever na IAESTE. Uma vez selecionado, o estudante deve quitar taxa de aquisição de vaga, que custa cerca de 1.990 reais, que é sempre a mesma, independentemente do período em que o participante ficará no exterior. Os estagiários costumam receber até 700 euros por mês e se alojam em repúblicas, apartamentos e casas de famílias indicadas pela própria IAESTE com custos mais acessíveis. Apesar do idioma exigido na maioria das vagas ser o inglês, o programa alcança mais de 80 países, sendo que, em alguns casos da América Latina, é necessário falar espanhol. O único curso universitário para o qual esse programa não oferece vagas é o de Medicina. Mas a maioria das oportunidades aparece para cursos de tecnologia e engenharia. Dentre os destinos possíveis, estão Alemanha, Espanha, Portugal e países do leste europeu.

Fonte: Exame.com

55


Suas habilidades no trabalho mudam conforme a idade Esqueça aquela história de jovens brilhantes e idosos lentos. Ao contrário do que sempre se imaginou, não existe uma idade de ouro do cérebro, quando todas nossas habilidades estariam no auge. É o que indica um novo estudo do Massachusetts Institute of Technology (MIT), em parceria com o Hospital Geral de Massachussets, nos Estados Unidos, que descobriu que a cada faixa etária um tipo de inteligência tem seu desempenho máximo. Publicada em 2014, a pesquisa analisou, desde 2008, 50 000 testes de funções cerebrais. “A inteligência fluida, relacionada ao processamento de informações novas, tem auges em várias idades, não apenas um pico aos 20 anos”, diz Laura Germine, psiquiatra e neurocientista e uma das autoras do estudo. Ao entender o cérebro, fica mais fácil compreender por que somos melhores ou piores em determinados aspectos de convívio social (e de raciocínio) que podem influenciar o modo como encaramos os dilemas do trabalho e tomamos decisões.

Dos 18 aos 20 Anos

EM ALTA: A velocidade para processar informações chega ao máximo. ao encarar dados e detalhes novos, essa pessoa não se sente perdida. “O novo não assusta nessa fase”, diz Vladimir Ponczek, coordenador do Learn, laboratório de pesquisa e análise do aprendizado da Fundação Getulio Vargas de São Paulo. EM BAIXA: Habilidades importantes, como desenvolvimento de vocabulário e capacidade de fazer análises mais aprofundadas, estão no começo. Afinal, muitas vezes os jovens ainda não têm um repertório diversificado consolidado no cérebro. COMO APROVEITAR AO MÁXIMO: Ser rápido para processar diversas informações não quer dizer que você tenha compreendido, de fato, o que aconteceu. “Conhecimento é associar uma informação a outra e, para isso, é preciso experiência”, diz Marcos Cavalcanti, coordenador do centro de referência em inteligência empresarial na COPPE, escola de negócios da Universidade Federal do Rio de janeiro. observe os mais experientes para criar repertório.

Aos 25 Anos

EM ALTA: A memória de curto prazo alcança o auge e temos facilidade em reter informações novas. Isso quer dizer que detalhes e pequenos prazos têm menos chance de passar despercebidos.  EM BAIXA: Nessa idade, lidar com emoções é um desafio. Ao mesmo tempo, com a transição para a fase adulta, enfrentamse

56

situações sociais cada vez mais complexas. Essa dicotomia pode gerar ansiedade social.  COMO APROVEITAR AO MÁXIMO: Mantenha a calma quando se sentir desajeitado em certas interações no trabalho ou na vida pessoal — não vai ser sempre assim. “As competências socioemocionais estão em constante desenvolvimento”, AFIRMA Vladimir, da FGV. E use seus pontos fortes a favor. A memória de curto prazo fortalecida ajuda a se organizar de maneira mais eficiente no trabalho e facilita na hora de aprender novas práticas ou conteúdos.

Aos 30 Anos

EM ALTA: Pode não parecer uma habilidade cognitiva, mas a capacidade de reconhecer o rosto de pessoas que você não conhece bem ou só viu uma vez tem seu auge por volta dessa idade. “É uma função importante para o convívio social”, diz Marcos.  EM BAIXA: Aos poucos, ficamos mais lentos para processar novas informações, o que, em alguns casos, pode levar à impressão de que estamos ficando para trás, pois o aprendizado não é mais tão rápido quanto costumava ser.  COMO APROVEITAR AO MÁXIMO: Não perca tempo tentando ser rápido como dez anos atrás. Agora você está ficando melhor na interação social, o que é ótimo para o trabalho — ainda mais porque é nessa idade que os profissionais começam a chegar a cargos de liderança.

Dos 40 aos 50 Anos

EM ALTA: A capacidade de entender e reconhecer as emoções dos outros aumenta. Fica mais fácil saber o que os outros podem estar pensando ou sentindo. E o racio-

cínio lógico também melhora: esse é o pico das habilidades aritméticas, por exemplo. EM BAIXA: Aqui é o momento em que a memória de curto prazo começa a ficar mais lenta. Anotar os compromissos torna-se crucial para não se esquecer de nenhuma tarefa a ser realizada.  COMO APROVEITAR AO MÁXIMO: “Nessa fase temos mais repertório para lidar com pessoas e entender o que elas querem”, diz Marcos, da FGV. Então, aproveite que a inteligência emocional, tão valorizada pelo mercado de trabalho, está no auge da forma para mapear sentimentos e aspirações das pessoas com as quais você trabalha E, por um lado, ajudar sua equipe e colegas a se desenvolver e, por outro, encontrar aliados para novos projetos e ideias. 

Dos 60 aos 70 Anos

EM ALTA: Nesse período, tudo que foi aprendido durante a vida está bem assentado no cérebro e pode ser usado com mais eficiência. “É a fase do poder de comparação. há facilidade em pegar um dado novo e relacioná-lo com o que já viveu”, diz Marcos, da FGV.  EM BAIXA: Como o cérebro já se habituou às informações do passado, a maioria das pessoas não tem mais tanta facilidade para aprender coisas novas ou mudar antigos hábitos.  COMO APROVEITAR AO MÁXIMO: A experiência e o conhecimento são Patrimônios em qualquer lugar e podem compensar em boa parte a possível decadência de outras funções cerebrais. “pessoas nessa faixa etária podem buscar na própria cabeça os elementos necessários para analisar informações”, Afirma Vladimir Ponczek, da Fundação GetUlio Vargas de são paulo.


Low Rider: Estilo anos 70 e Ergonomia Moderna Inspirada na cultura custom da década de 1970, a Harley-Davidson Low Rider chegou ao Brasil esbanjando estilo, acabamentos diferenciados e um “torcudo” motor de dois cilindros em V de 1600 cm³ de capacidade. Montada em Manaus (AM), esta autêntica “chopper” oferece boas doses de conforto e segurança, já que traz sistema de freios ABS de série. Com preço sugerido a partir de R$ 46.600, o modelo pode ser usado no dia a dia, como também em viagens. Apresentada originalmente em 1977, a Low Rider foi criada por Willie G. Davidson, neto de um dos fundadores da H-D e que foi, durante muitos anos, projetista-chefe da fábrica norte-americana. O modelo renasceu agora na linha 2015 com a mesma identidade visual, que remete às motos de garfo alongado daquela época. A tampa quadrada da caixa da bateria, localizada do lado direito e que traz o nome do modelo, também era item comum nas Harley antigas. Além disso, a moto abusa dos cromados – motor, escapamento, capa do farol e rodas de aço. Outro diferencial desta integrante da família Dyna é o painel de instrumentos, posicionado sob o tanque de combustível. Há um console preto fosco com conta-giros e um velocímetro, que traz uma pequena tela digital com informações como marcha engatada, giro do motor, hodômetros (parciais e total), além da autonomia e relógio. Para vários tamanhos Para oferecer um maior nível de conforto, principalmente em longas viagens, e se adaptar a diferentes biótipos, a Harley

adotou soluções simples, porém eficazes na Low Rider. Usando simulador e estudos de pilotagem, foi criado um guidão único que oferece 6 cm de movimento para frente e para trás. Ou seja, há a possibilidade de escolher entre duas posições de pilotagem. O design do assento, que traz encosto lombar, oferece conforto e ergonomia para longas jornadas. As pedaleiras centrais deixam as pernas semiflexionadas e braços quase esticados, numa postura confortável sobre a moto. Por isso não importa se você tem 1,60m ou 1,90m, a Low Rider propor-

cionará uma posição ergonômica e natural. Na estrada Nesta avaliação rodamos pouco mais de 1.300 quilômetros com o modelo 2015 da Harley-Davidson. Basicamente ligamos São Paulo (SP) a Belo Horizonte (MG) pela tradicional BR-381, a rodovia Fernão Dias. Com boa ergonomia e ciclística acertada, a Low Rider se mostrou uma boa companheira de viagem. Só não foi melhor pela ausência de pontos de ancoragem da bagagem e pela falta de proteção aerodinâmica. O motor Twin Cam 96, de exatos 1.585 cm³ de capacidade, oferece muito torque em baixas e médias rotações. A apenas 3000 rpm, a Low Rider já estava a 120 km/h. Refrigerado a ar e equipado injeção eletrônica, este V2 oferece respostas rápidas ao girar o acelerador. Entrega boa dose de potência de forma linear, sem sustos, apesar do torque elevado - 12,0 kgf.m a 3.500 rpm. Na unidade avaliada, a moto apresenta transmissão de seis velocidades (Six Speed Cruise Drive), porém não conta com a sexta marcha over-drive. Assim, o V-Twin poderia trabalhar com giro mais baixo, oferecendo conforto e maior economia de combustível. Falando em consumo, nesta viagem até a capital mineira a moto registrou média de 17,5 km/l. Sua pior marca foi 14,5 km/l, com o acelerador bem aberto. Já numa condução mais racional, bem “tiozão”, a Low Rider registrou 20,10 km/l. Assim, com um tanque de 17,8 l, a autonomia desta H-D gira em torno de 300 quilômetros. Fonte: icarros

57


Como viajar tranquilo com o seu cachorro Num hipotético desenho do humorista norte-americano Gary Larson, que gosta de pintar os animais comportando-se como humanos e vice-versa, alguns cães reunidos num elegante coquetel podem saber onde passarão as férias deste ano e se levarão os seus donos com eles, já que muitos hotéis começam a impedir a entrada de humanos pelos vários problemas que acarretam: intoxicação etílica e tendência de pular na piscina da janela do quarto. Fora do universo de Larson, são os donos desejosos de passar as férias junto aos seus melhores amigos que se propõem aonde ir, como e quando. Porque viajar com animais costuma ser uma corrida de obstáculos em que é preciso contar com mais dinheiro, paciência e capacidade de abrir mão de muitos destinos, eventos e atrações para ter a companhia de nosso amigo fiel. O carro particular é o meio ideal para viajar com animais. Mas isso nem sempre é possível, e recorrer ao transporte público implica conhecer as normas de cada empresa e de cada país, pois não há regras gerais. Na Europa, os animais de estimação podem viajar grátis de trem na maioria dos países, mas na Espanha, por exemplo, isso só é possível nos destinos de curta distância. Para trajetos mais longos, a Renfe e a AVE permitem o transporte de um animal por pessoa (cães, gatos, furões e aves que não sejam de criação), desde que pese menos de 10 quilos e viaje numa caixa com medidas determinadas. E se você não viajar em classe executiva é preciso pagar 25% do preço da passagem. As empresas de ônibus exi-

gem que os animais viajem dentro de uma maleta específica para o transporte animal, algumas vezes no bagageiro, algo bastante estressante para eles. Algumas companhias cobram taxas extras do passageiro. Voar com animais nem sempre é fácil porque as normas variáveis das companhias aéreas somam-se às dos países de destino, muitos deles com leis bastante restritivas quanto aos bichos. A Iberia aceita animais pequenos na cabine, desde que o seu peso, somado ao da caixa de transporte, não supere os oito quilos. É preciso pagar 25 euros (cerca de 85 reais) para voar dentro da Espanha, 50 euros (170 reais) para a Europa e 150 euros (510 reais) para a América. Se você compra a passagem online, é preciso ligar para confirmar se há lugar para o animal, já que só é permitido um número limitado na cabine. Air France, Lufthansa, Alitalia e outras grandes companhias têm condições parecidas com as da Iberia. No Brasil, a Gol liberou em março deste ano o transporte dos pets de até 10 kg dentro da cabine - para tanto, estipula algumas regras e cobra 150 reais pelo serviço. A Azul também autoriza o

transporte dos bichinhos de estimação pequenos dentro da cabine (a um custo de 200 reais). A TAM também oferece a possibilidade, tanto na cabine quanto no compartimento de carga, obedecendo a regras específicas. Em comum, as três companhias aéreas pedem que os animais sejam levados dentro de caixas de transporte específicas. Como em outros âmbitos, no ar impera a regra de que as empresas que oferecem passagens aéreas de menor na Europa não simpatizam tanto com as criaturas peludas. A Ryanair, por exemplo, não admite animais, ao contrário da Vueling e da Air Berlin. A documentação que todo cachorro deve ter para voar é o seu chip, o caderno de vacinação e o passaporte internacional, entregue pelo veterinário. Já as empresas marítimas permitem a viagem de animais. Mas eles não vão na parte dos passageiros, e sim em compartimentos especiais. A Trasmediterránea permite que o dono visite o animal durante a viagem e, em alguns casos, até passear com ele pelo convés. Os preços dependem do trajeto. A Balearia, com a mesma filosofia, cobra 10 euros (35 reais) por animal. Fonte: El País


Azeite, milho ou canola?

Pesquisa identifica óleos mais saudáveis para cozinhar

Quando o assunto é gorduras e óleos, temos dezenas de opções disponíveis e é complicado saber qual delas será a “mais saudável”. As prateleiras dos supermercados têm de tudo. E, nos dias de hoje, apesar de termos mais informações, elas muitas vezes se confundem, porque há muito debate sobre os benefícios e os danos que podem vir do consumo de diferentes tipos de gordura. Na série da BBC Trust Me, I’m a Doctor perguntamos: “Quais tipos de gordura e óleo são os melhores para cozinhar?” Você pode pensar que é óbvio que frituras feitas com óleo vegetal são mais saudáveis do que se fosse feitas com óleo animal, como banha ou manteiga. Mas será? Para descobrir isso, demos a alguns moradores de Leicester, na Inglaterra, uma variedade de gorduras e óleos e pedimos aos voluntários para usarem todos eles. Também pedimos aos voluntários que guardassem o que sobrasse do óleo para podermos analisar. As gorduras e óleos usados foram: óleo de girassol, óleo vegetal, óleo de milho, óleo de canola, azeite, manteiga e banha animal. Depois de usadas para cozinhar, foram coletadas amostras dos óleos e das gorduras e enviadas para a Leicester School of Pharmacy na Universidade de Leicester, onde o professor Martin Grootveld e sua equipe fizeram um experimento paralelo onde eles aqueceram de novo os mesmos óleos a temperaturas altas para fazer fri-

60

turas. Quando você está fritando ou cozinhando em uma alta temperatura (próximo de 180°C), as estruturas moleculares de gorduras e óleos mudam. Acontece o que chamamos de oxidação – elas reagem com o oxigênio do ar formando aldeídos e peróxidos de lipídio. Na temperatura ambiente, algo semelhante acontece, mas de maneira muito mais lenta. Quando lipídios se decompõem, eles se tornam oxidados. O consumo de aldeídos, mesmo que em pequenas quantidades, tem sido relacionado a um risco de doenças do coração e câncer. Então o que Grootveld e sua equipe descobriram? “Descobrimos que os óleos que eram ricos em poliinssaturados – o de milho e o de girassol – geravam altos níveis de aldeídos.”

O resultado foi surpreendente, já que muita gente pensava que o óleo de girassol era o mais “saudável”. “Óleo de girassol e de milho são bons”, diz o professor Grootveld, “desde que você não submeta eles ao calor, como ao fritar alimentos ou ao cozinhar algo. É um fator químico simples faz com que algo que é visto como saudável para nós se converta em algo que faz mal quando é submetido a temperaturas mais altas.” O azeite e o óleo de canola produziram muito menos aldeídos, assim como a manteiga e a banha animal. O motivo é que esses óleos são ricos em ácidos graxos monoinsaturados e saturados, que são muito mais estáveis quando submetidos ao calor. Na verdade, gorduras saturadas raramente passam pelo processo de oxidação. Segundo Grootveld, o melhor óleo para fritar e cozinhar é o azeite. “Primeiro porque esses compostos tóxicos são gerados em baixa quantidade e segundo porque os compostos que são formados são menos maléficos para o corpo humano.” A pesquisa dele também sugere que, quando o assunto é cozinhar ou fritar, manteiga ou banha animal são mais indicadas do que óleo de girassol e de milho. “Se eu tivesse escolha entre banha e polinsaturados, eu optaria pela banha sempre.” A banha animal, apesar de ter uma reputação de “não saudável”, é, na verdade, rica em gorduras monoinsaturadas. O último conselho é manter sempre o óleo guardado longe da luz e não reutilizá-lo, já que isso também leva ao acúmulo de substâncias ruins. Escolher o óleo certo para cozinhar os alimentos pode evitar riscos de doenças coronárias Fonte: BBC Brasil


INGREDIENTES

Mini Cheesecake de Cerejas

• • • • • • • • • •

200 g de biscoitos tipo maisena; 100 g de manteiga derretida; 1 ovo; 50 g de açúcar mascavo; 150 g de queijo mascarpone; 120 g de queijo Philadelphia; 120 g de creme de leite líquido; Raspas de limão; 5 cerejas; 3 punhados de frutas vermelhas.

MODO DE PREPARO

1- Quebre os biscoitos numa tigela e depois triture-os com um pilão para obter uma farofa; 2- Junte a manteiga derretida e misture até que possa amalgamar a mistura entre suas mãos; 3- Coloque uma colher (de sopa) da mistura em cada forminha de muffins para formar as “conchas” dos mini cheesecakes; 4- Pressione com seus dedos, fazendo subir a mistura sobre as beiradas das formas, a fim de criar as “conchas”. Deixe descansar por duas horas na geladeira para firmá-las; 5- Numa tigela, misture o queijo fresco, o mascarpone e o creme de leite líquido. Acrescente o ovo, as raspas de limão e misture. - Junte o açúcar e bata com o fouet durante alguns minutos. Coloque a mistura num saco de confeiteiro, com um bico canelado e deixe na geladeira por, no mínimo, duas horas. - Retire os caroços das cerejas e depois corte-as em quatro. Mixe as frutas vermelhas. - Desenforme delicadamente as conchas de cheesecakes e as preencha com a preparação de queijo fresco. - Coloque ¾ de colher (de café) de frutas vermelhas mixadas em cada concha. - Coloque um quarto de cereja sobre cada mini cheesecake e sirva.

Por: Receitas sem Fronteiras

62



MT VIP Ano 02 Edição 12