Page 1

o ESPÍRITO NÃO LEVA EM CONTA A IDADE

C

aro Nicodemos, na tua terra, após alguns séculos, aparecerá um outro doutor, Jerânimo de Stridânia, que dirá: "Escutar a palavra significa içar as velas ao vento do Espírito sem saber em que praia aportaremos" . De agora em diante, Nicodemos, saberás somente uma coisa: que aquele vento não se limita a acariciar as tuas velas de forma ordenada. O impacto será terrível e, se não te agarrares ao parapeito, acabarás no mar. Pior que andar se debatendo contra o muro do impossível. Quando o Espírito-vento impetuoso entra em ação, não terás nem mesmo tempo de te perguntares o que está acontecendo. Te darás conta, simplesmente, que alguma coisa aconteceu, pelo fato que foste arremessado, jogado em algum lugar ... O Espírito, caro Nicodemos, é turbilhão, não redemoinho domesticado. A sua ação é tudo menos inócua. Embaralha, dilacera, rasga e derruba as páginas dos teus amados pergaminhos. O Espírito não faz voos exibicionistas, nem dá voltinhas decorativas, como grupo acrobático, sobre o teu horizonte espiritual. Não desenvolve exercícios de bela caligrafia religiosa no teu diário de viagem. Sempre que o vento sopra - e eu o experimentei no deserto do Saara - a pele se arrepia, te dá vontade de gritar, não de suspirar, muito menos de discutir. "Deus Espírito Santo, tende piedade de nós ...", Teria desejo de traduzir: "Não exagere, salve qualquer coisa da nossa vida, poupe-nos ao menos um pouco, leve em conta tantas coisas ...". Ai de nós; o Espírito, quando irrompe na nossa existência, não leva em conta a idade, não respeita nada, transforma todas as coisas, manda

não sabe de onde vem nem para onde vai...

pelos ares a ordem estabelecida, desconcerta os esquemas que nos são queridos ... Pobre Nicodemos! Inutilmente tentas arrumar os teus cabelos desalinhados. Se aceitares aquele discurso, aquela proposta, talvez ainda poderás experimentar várias vezes os gracejos "impertinentes" do vento.

Jo 3,8

"Deus Espírito Santo, tende piedade de nós". Não leveis em conta nossas hesitações, os nossos medos, e nem mesmo a nossa presunção. Tende compaixão da nossa arrogância. Ignorai as nossas atitudes de auto-suficiência. Tende piedade das nossas inércias, das nossas indolências, da nossa apatia. Sacudi-nos, inflamai-nos. Tende piedade das tentativas mesquinhas que insistimos em colocar em prática para manter-vos distante. E perdoai a vossa Igreja e todos os seus membros quando vos invocam com o fim de "acobertar" operações, manobras, escolhas humanas que não têm nada a ver convosco. Tende piedade das nossas astúcias. Equivocamo-nos a respeito dos vossos dons e queremos fazer acreditar que "espírito de inteligência" corresponde a "espirito de esperteza". Tende piedade de nós. Fazei-nos faltarem todos os apoios terrenos para que possamos encontrar um único apoio no alto. Maria vos abriu a porta. No nosso caso, deveis arrombá-Ia sem piedade. O importante é que vós habiteis em nós. E nós aceitamos, finalmente, "fazer-nos portadores".

Invocações

PADRE ALESSI

040

O Espírito Não Leva em Conta a Idade  

Devocional Ladainhas

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you