Issuu on Google+

A TUACASAÉA TUA IGREJA

E

xistem convicções na nossa vida que não podem ser "negociadas" e nem colocadas em discussão, aconteça o que acontecer, porque colocá-Ias em dúvida seria como tirar o alicerce de uma casa e pensar que ela vai ficar de pé. Podemos mudar as paredes, pintá-Ias com cores diferentes, reformá-Ias, quem sabe até restaurar o seu exterior e interior, mas jamais arrancar a pedra angular, as suas vigas mestras. A família é um alicerce que não pode ser colocado em discussão, seria destruir o útero da verdadeira formação do ser humano. Resgatar e defender a família com unhas e dentes é defender a si mesmo e saber que onde não houver família bem constituída não há possibilidade de uma vida sadia, humana, e de uma sociedade que possa ser modelo de civilização. Não adianta progredir na técnica e regredir na humanidade, avançar nos meios de comunicação artificiais e se empobrecer na

... alicerce que não pode ser colocado em discussão ...

verdadeira comunicação feita de palavras, de presença e de amor. É o momento de cada família parar e entrar em si mesma, fechar as portas, janelas, para que a privacidade e a intimidade não sejam violadas e pensar bem: que família nós queremos ser? Como queremos viver entre nós? E qual é o nosso projeto de partilha de bens, de vida e de experiência? Nenhuma comunidade pode viver sem ter alguém a presidi-Ia, alguém que seja constituído como "celebrante dos louvores de Deus". Assim, nenhuma família poderá viver sem ter como cabeça os pais que não têm só a responsabilidade de trazer o pão cotidiano e de oferecer uma educação humana cultural adequada, mas também têm a responsabilidade da evangelização. Eles, os pais, são de fato os primeiros evangelizadores e catequistas da farnilia; eles devem presidir a liturgia familiar que é a meditação da palavra, a oração do terço, as orações antes das refeições ... Os meios de comunicação, que apresentam a família como "convívio, encontro de pessoas sem nenhum compromisso" a não ser o compromisso da busca da felicidade imediatista, a familia como algo de mutável ou, pior ainda, sujeita ao relativismo e nada mais, contribuem para a dessacralização da família. Os pais devem ser profetas e não podem ter medo das reações dos filhos e dos amigos e conhecidos. Devem ser corajosos em exigir a força cristã dos seus filhos na escola, na catequese, na vida pessoal. Se nós assimilamos a convicção de que a casa é nossa igreja, não há dúvida que o relacionamento entre os membros da família terá vínculo não só de sangue, mas também de fé. FREI PATRÍCI0

C'~

••

~.".

""r"'n.

069


A Tua Casa é a Tua Igreja