Issuu on Google+

A PIEDADE POPULAR. .. UE

ntre as expressões desta espiritualidade contam-se: as festas patronais, as novenas, os rosários e via crucis, as procissões, as danças e os cânticos do folclore religioso, o carinho aos santos e aos anjos, as promessas, as orações em família. Destacamos as peregrinações onde é possível reconhecer o povo de Deus no caminho. (...) O olhar do peregrino se deposita sobre uma imagem que simboliza a ternura e a proximidade de Deus. O amor se detém, contempla o silêncio, desfruta dele em silêncio. Também se comove, derramando todo o peso de sua dor e de seus sonhos. A súplica sincera, que flui confiadamente, é a melhor expressão de um coração que renunciou à auto-suficiência, reconhecendo que sozinho, nada é possível. Um breve instante sintetiza uma viva experiência espiritual" (Doc. Aparecida - 259).

... penetra delicadamente a existência pessoal de cada

fieL. Doe. Aparecida 261

Estúdio da Rádio Imaculada Conceição 1490AM-SP

"Nos santuários, muitos peregrinos tomam decisões que marcam suas vidas. As paredes dos santuários contêm muitas histórias de conversão, de perdão e de dons recebidos que milhões poderiam contar" (Doc. Aparecida - 260). "A piedade popular penetra delicadamente a existência pessoal de cada fiel e ainda que se viva em uma multidão, não é uma 'espiritualidade de massas'. Nos diferentes momentos da luta cotidiana, muitos recorrem a algum pequeno sinal do amor de Deus: um crucifixo, um rosário, uma vela que se acende para acompanhar um filho em sua enfermidade, um Pai Nosso recitado entre lágrimas, um olhar entranhável a uma imagem querida de Maria, um sorriso dirigido ao céu em meio a uma simples alegria" (Doc. Aparecida - 261). Ao finalizar estas reflexões sobre Maria, a partir do documento de Aparecida, proponho a todos os leitores a fazer uma releitura dos textos e experimentar assumir uma atitude mais mariana nas suas vidas. Fazer das devoções a Maria um aprendizado de amor, uma redescoberta do caminho a seguir como discípulo de Cristo. Em Maria e com Maria podemos fazer o caminho de volta a Cristo. Nada é mais importante para Deus que viver o amor entre nós de maneira concreta. Esse é o sinal de seus verdadeiros filhos, dos discípulos de Jesus, a nossa missão nesse mundo. Maria nesse ponto é mestra e erramos se não a seguimos. Para que nossa fé não seja apenas conhecimento, nem apenas razão, nem mero sentimento ou emoção, nem mero cumprimento de leis e obrigações, é preciso aprender com Maria a ser discípulos de seu Filho e como Ela sermos mãe, gerando a presença de Jesus através do amor, fruto da sua palavra. PADREJe

.

030


A Piedade Popular