Issuu on Google+

tts?

Uma publicação MRG Tecnologia Ano 3 - Nº 15 - Setembro / Outubro de 2009

27 de Agosto

MRG

Dia do Psicólogo

SAIBA MAIS: Festa de Final de Ano

ARTIGOS: Harmônicas nas Instalações Elétricas

A

lguns peixes têm a capacidade de dar choques, até com uma alta voltagem. Existem em todo Brasil, mas principalmente na região norte, especialmente na Bacia Amazônica. Um dos peixes mais potentes é o Puraquê Amazônico, que chega a descarregar 600 volts. A gravidade do choque elétrico, que age diretamente no sistema nervoso do corpo humano, podendo provocar desde pequenas contrações musculares à morte, é determinada tanto pela intensidade da corrente elétrica como pelo caminho que ela percorre no corpo da pessoa. Quanto maior o animal, mais forte o choque. Segundo o oceanógrafo Ricardo Cardoso, aconteceu um caso fatal de ataque de peixe elétrico. Em um aquário, um desses animais pulou para fora do tanque e um funcionário o agarrou para devolvê-lo à água. Com o susto, o peixe liberou a descarga, mas como o homem tinha um marca-passo, então o choque causou um ataque cardíaco.

Esses animais tiveram uma adaptação da musculatura lateral do corpo. Essa musculatura virou uma grande bateria, que armazena eletricidade. Todo movimento muscular se dá através de sinapses, impulsos elétricos aos músculos. Os peixes elétricos armazenam nos músculos laterais a corrente gerada por essas sinapses, em vez de consumi-la. D e r i va m d e te c i d o s m u s c u l a re s modificados que, em vez de usar impulsos elétricos para se contrair como fazem os músculos comuns, liberam essa energia para o meio ambiente. Surge assim, à volta do peixe, um campo elétrico que, ao ser modificado pela presença de um corpo estranho, alerta o peixe e este emite uma descarga elétrica no intruso. Existe uma lenda, que os índios temiam muito a descarga do Poraquê, e ao atravessar uma região em que era comum encontrar esse peixe, passava primeiro um grupo de cavalos, que sofriam as descargas, que mal se podiam locomover continua...

Pág. 03

Afinal, 110V ou 220V?!

Pág. 05

MAIS: Notícias Tecnológicas Notícias do RH E mais!


MRG

02

Setembro / Outubro 2009

Capa

Editorial Queridos leitores, nesta edição como matéria de capa vamos conhecer os peixes elétricos, depois entender um pouco mais sobre as voltagens 110 e 220 e sobre o uso de harmônicas nas instalações elétricas. Além disso, temos as notícias tecnológicas, notícias do RH e dica cultural em ritmo do dia das crianças. Apreciem a leitura! Amanda Vieira

MISSÃO Desenvolver soluções através da Tecnologia

VALORES - Agilidade - Ética - Credibilidade - Compromisso - Profissionalismo - Resultado - Inovação - Equipe

após a travessia. Depois de algumas descargas, os peixes não mais produziam eletricidade, refugiandose nas margens, no lodo. A capacidade dessas espécies de produzir eletricidade equivale a um sexto sentido, utilizado para capturar

presas, e também como defesa contra predadores. Na luta pela sobrevivência, a natureza dotou os animais com armas e defesas, possibilitando assim, o equilíbrio necessário para a manutenção da vida na Terra.

NOTÍCIA IMPORTANTE! Automação movimenta R$ 1,2 bilhão no país Com cerca de dois milhões de estabelecimentos que juntos empregam 25 milhões de pessoas, o mercado varejista e atacadista nacional é um dos setores que mais deve consumir tecnologia nos próximos anos, na área de automação. É o que prevê Antônio Di Gianni, presidente da Afrac (Associação Brasileira de Automação Comercial). De acordo com o executivo, este mercado movimenta hoje, no Brasil, R$ 1,2 bilhões, sendo beneficiado pela legislação, que implementam normas e medidas em favor da automatização dos estabelecimentos. "Em 2008, por exemplo, com a implantação da Nota Fiscal Paulista, a venda de impressoras fiscais teve aumento de até 30% em relação ao ano de 2007", comenta Di Gianni. Entretanto, a principal barreira para a ampliação dos investimentos em automação ainda é observada no mercado, devido a uma falta de conscientização para os benefícios da prática. conscientização para os benefícios da p r á t i c a . "Existe uma pequena parcela de empresas que buscam automação para melhorar processos de gestão, reduzir as fraudes e conferir mais

transparência ao negócio, mas a grande maioria automatiza apenas para se adequar à legislação. Ainda de acordo com o gestor, o alto custo da tecnologia é a principal justificativa das empresas de pequeno e médio porte para barrar n o v i d a d e s . a s “No entanto, a durabilidade faz com que o investimento seja rapidamente absor vido pela companhia. Ao contrário da maioria dos produtos de informática pessoal, as soluções de automação são desenvolvidas para durar muitos anos, inclusive com validade para homologação”, destaca ele. E dá a dica: “As linhas de crédito oferecidas pelo BNDES também podem ajudar na compra destes produtos, em 36 vezes com juros saudáveis"


MRG

Setembro / Outubro 2009

03

NOTÍCIAS

tecnológicas

Tvs de plasma e LCD já são coisas do passado! Quem esta pensando em adquirir nos próximos dias uma TV de plasma ou LCD, achando que é o ápice da tecnologia, deve pensar duas vezes, pois já estão disponíveis no mercado as TVs de LED que chegam com força e disposição para desbancarem as suas atuais concorrentes. Para quem não conhece LED e a sigla em inglês para Light Emitting Diode, ou Diodo emissor de luz em português. Basicamente se trata de um diodo, (componente eletrônico cuja principal característica é a p ro p r i e d a d e d e p e r m i t i r a condução de corrente elétrica em apenas um sentido), que quando energizado emite luz visível. As LED TVs fazem uso dessa tecnologia na forma de um painel com milhares de pequenos LEDs coloridos que se acendem de forma independente e sincronizada gerando dessa forma as imagens.

Vendo dessa forma pode parecer simples, porém as TVs LED possuem uma qualidade de imagem Full HD soberba. Características como cores, contraste e brilho são muito superiores as suas atuais concorrentes, tornado assim a sua imagem a melhor já vista até hoje. Outras características marcantes são a sua espessura de apenas 3 centímetros ,menor consumo de energia além de uma vida útil bem m a i o r q u e a s T V s convencionais.Completando o p a co te tem o s vá ria s o u t ra s características tais como:Som Surround,conexões USB 2.0,entradas HDMI , decodificador para TV digital e a grande novidade o Media 2.0, conhecido ainda como centro de mídia, este dispositivo sincroniza

computador via wireless, reproduz filmes direto da internet em alta definição e ainda possui navegadores em flash. Pense em algo que junta o Windows Media Center, filmes do YouTube e uma série de aplicativos do computador tudo em sua televisão. Muita gente já deve estar pensando quando teremos a oportunidade de colocarmos uma dessas em nossas salas, pois a boa noticia é que elas já estão disponíveis, várias lojas do Brasil já comercializam TVs LED fabricadas na Zona Franca de Manaus além de modelos importados. Logo não custa nada imaginar que as TVs de LED apesar do preço, cerca do dobro de uma TV LCD, podem ser o carro chefe de vendas durante a próxima copa do mundo.

Conhecendo a Equipe Hoje vamos conhecer o perfil da nossa colaboradora Cibelle Maia. Sua formação é em administração de empresas, na MRG atua na área administrativa, atualmente estando no departamento pessoal. Ela se destaca nos itens fidelidade e comprometimento, demonstrando seriedade sendo rigorosa nos princípios morais e na sua conduta. É apegada ao dever, sendo responsável. Gosta de lidar com pessoas, estando disponível para atender as solicitações de seus colegas de trabalho, mostrando uma atitude positiva. Desejamos que a Cibele tenha muito sucesso na sua vida pessoal e profissional. Hoje vamos conhecer o perfil da colaboradora Cibelle Maia.


Setembro / Outubro 2009

MRG

04

Harmônicas em Instalações Elétricas Industriais Marcelo Aguiar Muito se fala sobre harmônicas no campo da indústria. Mas o que são as harmônicas? Quais suas principais causas e efeitos? Veremos a resposta de forma simplificada neste artigo. Nossa energia é transmitida de forma alternada, em outras palavras, possui uma forma senoidal. Uma tensão ou corrente harmônica pode ser definido como um sinal senoidal cuja freqüência é múltiplo inteiro da freqüência fundamental do sinal de alimentação (60Hz). Segundo JeanBaptiste Joseph Fourier, matemático e físico francês, todo e qualquer sinal não senoidal pode ser definido por uma soma de sinais senoidais com freqüências diferentes chamadas de harmônicas. Podemos observar na figura 01 que vários sinais senoidais de freqüências diferente se somam para formar uma onda quadrada tracejada. Ou seja, um sinal contém harmônicas quando ele é deformado em relação a um sinal senoidal. A eletrônica de potência disponibilizou para os escritórios e indústrias diversos equipamentos

Figura 01 – Sinal de onda quadrada com suas componentes harmônicas.

capazes de controlar o produto final: iluminação variável, manipulação da energia e variação da velocidade de motores. Desse modo, aproximadamente 50% da energia que consumimos passa por esses dispositivos antes que seja finalmente utilizada. Os mesmos realizam a manipulação da energia com uso de diodos e transistores. Desta forma, esses dispositivos podem ser chamados de cargas não lineares. As cargas não lineares são fontes de correntes de harmônicas, mas em geral de pequena amplitude, sem causar danos ou interferência em outros sistemas. Como o uso desses

equipamentos é muito amplo, a presença de harmônicas nas instalações industriais é inevitável. Em breve, será aplicada uma regulamentação que limitará a presença de harmônicas nas instalações. Na indústria deve-se lidar com as harmônicas por serem tomados alguns cuidados no dimensionamento de condutores e na instalação de fontes chaveadas, inversores de freqüência e softstarter. A M R G Te c n o l o g i a o f e r e c e consultoria neste assunto, indicando e realizando possíveis melhorias nas instalações elétricas para minimizar os efeitos da presença de harmônicas.

CONHEÇA: Nosso time de futebol Iniciativa de uma das equipes de trabalho e com o apoio da empresa com a finalidade de integrar, motivar e também ser um lazer para nossos colaboradores, foi formado um time de futebol! Hoje, composto por Francistony, Amorim, Marcelo, Júnior, Adriano, Emanuel, Farias, Artênio, Nickson, Danilo e Gerson. Estamos torcendo para que esta atividade continue e quem sabe futuramente não estaremos jogando com outros times de empresas?! *Jogos toda quinta-feira às 21:30hs.


MRG

Setembro / Outubro 2009

05

Afinal, 110V ou 220V?! Por Nickson Tomé Por que em algumas cidades a tensão é 110V e em outras é 220V? A distribuição de energia elétrica é feita a quatro fios, três deles com tensão e um que chamamos de neutro. Esse sistema é denominado trifásico em estrela. Aqui no Ceará, se medirmos a tensão entre duas fases, nós teremos 380V, e se medirmos entre a fase e o neutro, teremos 220V . Em uma rede trifásica em 220V como a de São Paulo por exemplo, se medirmos entre duas fases, vamos ter 220V e entre uma fase e o neutro teremos 127V, geralmente conhecido como 110V. Antigamente, no inicio do fornecimento de energia elétrica, usava-se um sistema trifásico em 220V/127V para a distribuição. Só que tensão menor necessita de mais corrente elétrica para suprir uma potência solicitada pelo sistema, se você aumentar a tensão, você necessitará de menos corrente elétrica para gerar exatamente a mesma potência. Vendo isso pelo lado de custos, os transformadores e os cabos para uma tensão menor em 127/220V teriam de ser mais robustos para poder transportar esta corrente elétrica. Agora e m 2 2 0 V/ 3 8 0 V, p o d e - s e u s a r transformadores e condutores de menores dimensões e mais leves, pois os mesmos podem suprir as mesmas necessidades do outro sistema transportando menos corrente elétrica. Veja que geralmente as capitais que foram as primeiras a receber o fornecimento de energia elétrica tem sua rede em 127/220V, já nas cidades que começaram a receber o fornecimento mais tarde, seu sistema já é de 220/380V.

Por que os aparelhos eletrônicos se danificam se forem ligados em to m a d a s c o m te n s ã o e l é t r i c a diferente? Pra muitas pessoas, este assunto ainda gera bastantes dúvidas. Infelizmente, ao ligar aparelhos para determinada tensão elétrica (voltagem) em outra pode trazer danos sérios ao equipamento.

ele terá uma rotação menor do que normalmente teria se ligado na tensão correta. Aparelhos Bivolt

Hoje em dia quase todos os aparelhos novos são Bivolt, ou seja, podem ser ajustados para trabalhar com ambas as tensões elétricas. Em alguns casos, eles possuem uma “chave” que deve ser posicionada conforme a tensão do Veremos a seguir porque precisamos local e outros que se ajustam mudar a “voltagem” de um aparelho automaticamente. antes de ligar em uma tomada de Aterramento tensão elétrica diferente, para que Outra dúvida comum é: “Para que servem os transformadores e um pouco serve aquele fio verde que vem em sobre aterramento. alguns equipamentos?” Este fio verde Aparelhos de 110V em tomadas de é para o aterramento do aparelho, que 220V serve para prevenir danos caso haja uma descarga elétrica, e também Ao ligar um aparelho cuja tensão nominal é de 110V em uma tomada de garantir o escoamento de uma 220V, ele receberá o dobro da tensão possível corrente de fuga de alguma elétrica que deveria receber e, fase para terra. Ou seja, ao invés da certamente, vai queimar rapidamente! corrente de fuga passar pelo seu Se por algum motivo você utilizar corpo, ela passará pelo fio terra, aparelhos 110V em algum lugar no qual garantindo dessa forma a sua a instalação elétrica é para 220V, a única integridade física.Este fio deve ser forma de se fazer esta ligação é por conectado a malha de terra da instalação elétrica. meio de um transformador. Aparelhos de 220V em tomadas de Muitas vezes, é utilizado o fio neutro da rede para conectar o fio terra de 110V determinados aparelhos. Esta prática Quando se liga um aparelho de 220V não é correta porque embora ele seja em uma tomada de 110V o “estrago” um fio aterrado pela companhia de pode não ser tão grande. À princípio o distribuição, ele não oferece uma que acontecerá é que o equipamento opção de aterramento apropriada. Se n ão funcionará com toda a sua ocorrer algum problema que cause o potência, mas ele não queimará no rompimento do aterramento da exato momento em que for ligado. Por entrada da energia, vai perder o aterramento. Por isso o adequado é exemplo, se você ligar um ventilador, fazer um aterramento separado.


MRG

06

Setembro / Outubro 2009

NOTÍCIAS DO RH Novos Colaboradores A MRG que vem crescendo nesses últimos meses, tanto em serviços como em número de profissionais. Por isso, vamos apresentar a você nossos novos colaboradores! Eggeverton Oliveira foi admitido na área comercial com o propósito de prospecção de clientes na área de automação residencial. Marielen Cologna foi admitida com o objetivo de possibilitar uma

maior assistência ao setor administrativo. Na área de manutenção, Rômulo Reis entrou para completar a nossa equipe. Na área de instalações, Francisco das Chagas Farias, Joselito Junior, Adriano Brito e Artênio Saraiva completam nosso time facilitando a execuções dos diversos projetos. Marcus Vinícius entrou para nossa

equipe para auxiliar no laboratório de manutenção de equipamentos eletrônicos e o Marco Antonio veio para reforçar o nosso setor de automação trazendo sua grande experiência.

SEJAM BEM VINDOS!!!

MRG

Seleções e Parcerias

Uma publicação de da MRG tecnologia

de distribuição gratuita e dirigida.

Martin Geis Diretor Joceli Geis Gerente de RH Amanda Vieira Recursos Humanos Cibelle Maia Departamento Pessoal

Neste último mês realizamos seleções in locus, ou seja, nas próprias instituições de ensino em que divulgamos vagas. Entre elas o CEPEP e SENAI com os quais já possuímos parceria. Além disso, possuímos uma parceria solidificada com o CEFET, onde recrutamos estagiários de Mecatrônica e Automação. Nossa

equipe de Engenharia da MRG vem sendo convidado para lecionar cursos de CLP para os estudantes do CEFET de Maracanaú estreitando assim a relação de parceria. Estas são parcerias muito importantes para nós, agradecemos desde já a atenção disponibilizada pelos responsáveis das instituições.

FESTA DE FINAL DE ANO

Francistony Oliveira Orçamentos Marcelo Aguiar Projetos de Instalações Elétricas Marielen Cologna Administrativo/ Financeiro Nickson Tomé Projetos de Controle e Automação Diagramação e Finalização Amanda Vieira Av. Godofredo Maciel, 2317 - Sl 107 Maraponga - Fortaleza-CE - 60.710-001

85-3296.3676 www.mrgtecnologia.com.br

Esse ano vamos promover uma festa de fim de ano inesquecível. Ela contará com um espaço excelente, com brinquedos infláveis para as crianças, além de jogos e do concurso para o melhor slogan da empresa. Neste evento os colaboradores poderão confraternizar com sua família juntamente com a MRG.

Convidamos a todos os colaboradores para no dia 12 de Dezembro comemorar mais um ano da MRG!


Zeitung MRG Setembro/Outubro