Issuu on Google+

EDIÇÃO ESPECIAL LANÇAMENTO – ANO I – ABRIL/2012

Chegamos! Nesta edição entrevistamos o Comandante do 33º Batalhão de Polícia Miltar de Betim, Tenente Coronel Julio Cézar Rachel de Paula onde nos fala sobre o policiamento dos campos de futebol amador de Betim.

O Secretário de Esportes de Betim, Nei Lúcio Silva, faz um balanço sobre o esporte na cidade de Betim e nos fala sobre a saída do Sada/Cruzeiro e a falta de uma liga de Futsal na cidade.

Betim tem um grande ídolo no futebol. João Baptista Colete Nogueira, campeão mineiro em 58 pelo Clube Atlético Mineiro. Ele levou o nome do Betim para fora do país.

COLUNISTAS DESTA EDIÇÃO

MARCOS RUSSO MUITO MAIS FUTEBOL

Com sua experiência de 40 anos na cobertura de diversas modalidades esportivas e representando os mais importantes meios de comunicação do Brasil, ele trará uma visão crítica e diferenciada do esporte para você. 02

ALEXANDRE RUSSO NA ESTRADA BRASIL

Seja de moto, carro, ônibus ou em qualquer outro meio de transporte, viajar é uma das maneiras de interagir com o mundo que mais atraem pessoas... Leia mais na pág. 09

CONSTANTINO ROCHA OFF ROAD

16

12

Uma única estrada divide-se em duas vias, uma mesma vida e dois extremos. Organização empresarial e Desordem livre, os impulsos que resultam em superação por meio dos desafios... Leia mais na pág. 09

EDU DURÃES COLUNISTA

Porque sair correndo por aí. As mais tradicionais teorias evolucionistas contam que, antigamente, o homem saia das cavernas para perseguir suas presas. Ele corria para caçar e... Leia mais na pág. 08

HENRIQUE CARVALHO COLUNISTA

Há seis anos, surgia em Betim, mais uma equipe de vôlei em Minas Gerais. Com jogadores medianos, o time não conseguiu grandes resultados... Leia mais na pág. 07

ROCK HUDSON MACHADO COLUNISTA

Temos visto uma séria de barbáries sendo cometidas em campo, na sua maioria com aval da arbitragem. O caso mais recente é da cotovelada... Leia mais na pág. 06


02

1ª edição - Abril /2012

JIU-JITSU ESPAÇO DO LEITOR POR MARCOS RUSSO

MUITO MAIS FUTEBOL A concentração do atleta antes de uma partida de futebol, entendem alguns treinadores, visa preservar o condicionamento físico e mental do jogador para o jogo de futebol. Para que ele não perca o foco no resultado que o clube busca naquele momento. Já outros acreditam que a liberdade do atleta proporciona este condicionamento. O técnico Murici Ramalho, em uma entrevista, disse que sofreu por muitos anos como jogador a concentração e por isso está trabalhando com os jogadores do Santos para abolir de vez a concentração para os jogos do Santos. Ele pretende, eliminando a concentração, que os jogadores se apresentem antes dos jogos, só para almoçar. Segundo Murici, vai depender muito do jogador e da confiança entre jogadores e treinadores. Muitos técnicos que programam pré-temporada fora das cidades sede do clube, confinando jogadores, muitos casados e que ficam longe da família e até aqueles que não são casados e que perdem, como os casados também, seus relacionamentos familiares e até sexuais, que entendo ser vital para o rendimento de todo ser humano. É de conhecimento de todos que existem jogadores que não sabem usufruir da liberdade que têm e enfiam a cara nas noitadas e não merecem ficar sem concentração, mas hoje é uma minoria, pois a maioria tem responsabilidade, e além de jogadores, são homens e atletas que valorizam a carreira profissional. Se a ideia de acabar com a concentração no futebol passa por Murici Ramalho, que é um vencedor no futebol brasileiro e acima de tudo um técnico organizado e disciplinador, pode dar certo. Vamos aguardar e torcer para que a concentração, no futebol brasileiro, acabe o mais rápido possível.

EXPEDIENTE Jornal Muito Mais Esportes Jornalista responsável: Alexandre Russo Supervisão: Marcos Russo Edição e redação: Alexandre Russo Revisão: Egon Russo Projeto gráfico: Maíra Melo www.muitomaisesportes.com.br Os artigos assinados e anúncios são de responsabilidade exclusiva dos seus autores e não expressam necessariamente as opiniões do jornal. São proibidas a reprodução e a transcrição parcial ou total sem autorização prévia do autor. Todos direitos reservados.

Copa Kimura

“Uma cidade da magnitude de

no Brasil, ele carrega consigo a

Betim tem várias virtudes e uma

experiência de várias copas do

delas é a força do esporte ama-

mundo.

dor. Trata-se de uma instância da vida municipal que move paixões

Marcos Russo conhece, como

de torcedores, que reflete a raça,

poucos, as mais sutis nuances

o talento e a preparação de atle-

esportivas e está perto de nós

tas e treinadores, mas que muitas

em Betim. Quem acompanhar

vezes não tinha como aparecer

o que ele e sua equipe fizerem,

para toda a cidade e que nem

certamente, estará muito bem-

todo mundo tinha como acom-

informado sobre o emocionante

panhar. Tudo indica que isso já

universo

está mudando, com a chegada

Russo é um cidadão do mundo.

do novo veículo de comunicação

Do mundo da vida. Do mundo da

dedicado, especificamente, ao

bola”.

esporte cultivado em Betim.

esportivo

betinense.

Aconteceu no Ginásio Poliesportivo Divino Braga, a Copa de Kimura Sports de Jiu-Jitsu, que contou com a participação de equipes infanto-juvenil de várias cidades do estado de Minas Gerais, com patrocínio da Liga Brasileira de Jiu-Jitsu

GUSTAVO MURTA - Jornalista e professor

e a União Betim de Jiu-Jitsu, organizado pela Academia

É jornal Muito Mais Esportes,

Leão Dourado (do Hilton Leão – grande mestre do jiu-jitsu

idealizado

brasileiro). A Academia Leão Dourado também realizará nos

e

conduzido

pelo

jornalista Marcos Russo, que entende muito tanto de futebol municipal, estadual e nacional quanto de do esporte internacional. Isso porque, além de viver, mostrar, analisar e comentar o esporte feito em Betim há vários anos consecutivos, em Minas e

“Sucesso

em-

dias 28 e 29 de Abril a 25ª Copa Leão Dourado no Ginásio

preendimento que nasce para

Poliesportivo em Betim, com objetivo de promover uma

engrandecer ainda mais o es-

ação social. A Academia Leão Dourado tem várias unidades.

porte mineiro e brasileiro. Conte

Tel: (31) 3476-3896.

neste

novo

com nosso apoio”. LUIZ CARLOS GOMES – Vice Presidente da AMCE – Associação Mineira de Cronistas Esportivos.

Neste espaço você leitor poderá opinar, sugerir matérias, criticar e deixar o seu comentário sobre o seu esporte preferido. Mande seu e-mail para leitor@muitomaisesportes.com.br


1ª edição - Abril /2012

03

ENTREVISTA

Secretário Municipal de Esportes – Nei Lúcio Silva M.M.E - Qual seria o balanço das suas realizações nesses mais de 3 anos na Secretaria Municipal de Esporte? NEI LÚCIO – Primeiramente gostaria de parabenizá-lo Russo, por lançar o Muito Mais Esportes, que com certeza valorizará, e muito o esporte betinense, em todas as suas categorias, e principalmente levando o seu nome, a sua credibilidade. Com certeza o balanço é bastante positivo, eu e com certeza todo o governo estamos muito satisfeitos. No início chegamos um pouco desacreditados, pois meu nome era mais conhecido do comércio da noite betinense, do que eu me orgulho muito, mas chegamos com a ideia de promover a cultura do esporte na cidade, e hoje estamos realizados pois esta cultura está muito bem consolidada em Betim, com um grande número de atletas, muitos cidadãos praticando esporte independentemente da idade, classe social, onde mora, o que aumentou muito o número de praticantes de esportes na cidade. Conseguimos implantar mais de 30 academias ao ar livre na cidade, sendo que nenhuma foi depredada, roubada ou vandalizada, e inclusive a população se “apossou” dessas academias colaborando na preservação das mesmas, o que comprova que a prática do esporte já está embutida na cultura do betinense. Por outro lado ainda, surgiram mais academias particulares na cidade e também aumentou-se o horário de funcionamento dessas academias, o que demonstra o aumento de praticantes de esporte também. M.M.E. – Quais foram os eventos mais importantes realizados pela Secretaria Municipal de Esportes (SEME), nesses últimos 3 anos? NEI LÚCIO – Eu posso dizer que todos os eventos realizados pela SEME são de grande importância dentro do âmbito de cada esporte. Mas conseguimos realizar duas Taças BH, tido como umas das melhores organizações do evento, levando em conta que já foram realizadas 26 edições, sendo que cada edição são sete sedes e Betim, nos dois anos consecutivos, ganhou como a melhor coorganização, com certeza foi um grande feito. A Copa Dadazinho, que tem o apoio da SEME, já está na 4ª Edição, o Aberto de Futsal, que tem o maior número de inscritos, em diversas categorias, adulto, infantil, portadores de deficiência, veteranos e outras. Chegamos ganhar em eventos a nível mundial, que foi a Ginástica de Gala, que inclusive foi transmitido ao vivo para mais de 40 países. Temos o JEB, que é um sucesso na cidade de Betim e começa agora, o JIMI, onde Betim foi vice-campeão nas duas últimas edições. O esporte de modo geral está muito bem na cidade, de maneira presente. M.M.E. – Te incomoda o fato de Betim não ter uma Liga de Futsal, para desenvolver mais o esporte na sociedade betinense? NEI LÚCIO – Incomoda sim. Eu acredito que Betim deveria ter uma Liga de Desportos, não uma Liga de Futebol, uma Liga de Desportos que realmente funcione, uma Liga mais forte. Não quer dizer que a atual LDB não funcione, quer dizer que ela é só para o futebol, e deveríamos ter uma Liga mais abrangente, pois sendo Betim uma cidade em que o esporte é forte em todas as suas modali-

dades, faz falta uma Liga assim. M.M.E. – Falando sobre os estádios da cidade, os dirigentes sempre exigem reformas, algumas vezes, quando há a reforma a população não preserva, ocorrendo o roubo de refletores, fiações e outros. Enfim, a SEME conseguiu viabilizar esses estádios? NEI LÚCIO – Nós estamos satisfeitos com o que já conseguimos fazer com os estádios, infelizmente não conseguimos ainda viabilizar todos por questões orçamentárias, mas optamos por um em cada regional e por enquanto está dando certo. Pode-se ver pelo campo do Vianópolis, se compará-lo ao que era, o campo Orestes Diniz, na Colônia Santa Izabel, que foi inaugurado no dia 20 de abril, no bairro Nossa Senhora das Graças e outros. A cultura no futebol tem mudado muito, mas ainda precisa mudar mais, como aconteceu com as academias, de a população tomar conta. A população precisa preservar os campos e toda a estrutura dos estádios entregues pelo governo. M.M.E. – A comunidade local do Bueno Franco, reclama muito sobre a manutenção do Campo do Bueno Franco. É muito difícil manter o campo, pois muitas vezes a SEME conserta e a própria população estraga, mas também porque o gramado é de difícil conservação. O campo do Bueno Franco é um campo central, que recebe muitos jogos decisivos, até nas categorias de base. Por que acontece isso no Bueno Franco? NEI LÚCIO – O campo do Bueno Franco realmente tem uma localização central, em um ambiente muito gostoso, com arquibancada embaixo das árvores, e etc. Com tudo isso, com certeza tem uma demanda de uso muito maior, uma vez também que a cidade não dispunha de nenhum outro campo com estrutura para receber jogos, como o Bueno Franco. O campo do Bueno Franco foi reformado no ano passado, e esse ano já não se encontra nas mesmas condições, devido ao uso maior. O que se espera é que com a opção de outros campos com a estrutura necessária para receber jogos, o campo do Bueno Franco consiga ser preservado para atendera à comunidade local com maior qualidade. M.M.E. – Estão chegando as eleições para presidência da Liga de Desportos de Betim (LDB). O atual presidente está muito debilitado, não estando em condições de dar continuidade ao trabalho que vinha fazendo, com decisões importantes para o futebol da cidade. Como você vê essa situação? NEI LÚCIO – A SEME tem um interesse muito grande em trabalhar em conjunto com a LDB. O Pavão é uma pessoa a quem Betim deve muito, pelos seus feitos no futebol, pois ele é de grande competência e o futebol de Betim alavancou muito com o Pavão, mas hoje ele realmente está muito debilitado. Eu penso que a LDB deve ser independente de política, claro que pelo fato de receber repasse da prefeitura, podemos trabalhar em conjunto, mas uma liga forte é uma liga independente de política. Os dirigentes tem capacidade para ver o que é melhor para essa entidade, e são eles que votam. M.M.E. – Você enquanto Secretário, pode interferir em algo? Ou

NEI LÚCIO – Podemos conversar sobre isso com as equipes, mas indicar não. Acredito que em um governo democrático, nenhum lugar faça isso. Claro que a participação é sempre saudável, e eu enquanto cidadão betinense, tenho também a preocupação de estar participando, mas acredito que a entidade tem que ser livre de política, não deve e nem pode ser manipulada e enquanto o trabalho dela for em parceria, o esporte de Betim só tem a ganhar.

cipalmente se comparado a outras cidades de Minas Gerais, pois o repasse que a LDB recebe é mais do que muitas dessas cidades têm para investir em Educação e Saúde. E por ser independente, a LDB administra esse repasse de acordo com o objeto do convênio. Conversando com o administrativo da Secretaria, nós vimos que a LDB pode disponibilizar uma porcentagem do repasse para fazer a reforma necessária na sede da liga, então nós conversamos com os dirigentes da liga para que eles possam estar iniciando esse processo.

da Super Liga. O Ginásio Poliesportivo esteve à disposição para que o Sada pudesse treinar, inclusive há pouco tempo foi realizado um treino lá, e tentamos para que um dos jogos fosse realizado em Betim, mas não foi possível. A questão do Sada independe de mim na figura de Secretário.

M.M.E. – No caso de assumir a presidência da LDB, uma pessoa não ligada à administração atual do PT, como seria essa relação com a SEME?

M.M.E. – Como estão os núcleos de escolas de futebol que sempre existiram na SEME?

NEI LÚCIO – Este é um anseio do governo construir esse estádio pois sabemos que ele é uma das coisas que a cidade mais sonha, principalmente os envolvidos com o esporte, mas o que acontece é que a cidade estava com ausência muito grande em questões sociais, como a rodoviária e o teatro, que são pedidos do orçamento participativo, então a Prefeitura opta, num primeiro momento em construir as obras que foram solicitadas no Orçamento Participativo, com Parcerias PúblicoPrivadas, sendo que o Estádio já está sendo discutido com grandes empresas para ser construído.

indicar um candidato?

NEI LÚCIO – Acredito que se for uma pessoa que tem acompanhado o trabalho da SEME, ele trabalhará em parceria conosco, pois saberá que não temos esse tipo de preocupação. A SEME sempre trabalhou em conjunto, independentemente de questões políticas. M.M.E – Falando sobre a LDB, nesses três anos a SEME não conseguiu reformar o prédio da liga, que está em péssimas condições de uso, inclusive no que se refere a equipamentos de trabalho dos funcionários, como computadores e outros. Por que ainda não houve a condição de se reformar o prédio da LDB? NEI LÚCIO – A LDB tem um repasse da prefeitura, que apesar de não ser muito, é bastante significativo, prin-

NEI LÚCIO – Os núcleos que estão ativos estão bem, com um bom número de atletas, mas alguns não se fazem necessários mais na cidade, devido à grande quantidade de opções que nós demos de esportes pela cidade, incluindo as academias, o Escola da Gente, que tem número variável de modalidades de esportes. M.M.E – O que você poderia falar sobre o SADA, que saiu de Betim, acredita-se que por motivos políticos? Você ficou chateado com isso? NEI LÚCIO – Penso que esporte é esporte, se o Sada estivesse em Betim seria ótimo, mas uma vez que por questões que eu não sei, pois não estava na Secretaria ainda, o Sada não está em Betim. Mas as portas estão abertas para o Sada, e nós esperamos que o Sada seja campeão

M.M.E. – O que você pensa a respeito do Estádio na cidade, uma vez que cidades com menos recurso que Betim já possuem Estádios com ótima estrutura, e Betim ainda não tem um?

M.M.E. – Ainda sobre o Estádio, ele já teria um nome?

NEI LÚCIO – Sim, como Secretário, tenho um grande anseio e conseguir trazer esse Estádio e homenagear, ainda em vida, um grande nome do futebol, que é o Collete, que com toda certeza merece esse carinho.


04

1ª edição - Abril /2012

CLUBES SOCIAIS DE BETIM

Futebol Society Começou no dia 11 de Abril a Copa de

A semifinal e a final, serão realizadas no

Futebol Socyeti do SINTTRAB, no Clube

clube Recanto dos Rodoviários e ainda

Recanto dos Rodoviários, com participa-

no dia 1º de Maio acontecerá a festa do

ção dos times: Fenix, Real Madrid, Cruz

SINTTRAB para os trabalhadores rodoviári-

Azul, Mengão, Porto, Barcelona, Real

os, a 4ª Rodofest, com sorteios de diversos

Sociedad e Bem Fica. A copa é realizada

prêmios para os sindicalizados, como moto,

com o objetivo de promover a integração

geladeira, TV LCD, Computador e outros.

entre os rodoviários de Betim, Igarapé,

Você rodoviário que ainda não é sindical-

São Joaquim de Bicas e Juatuba.

izado, sindicalize-se e retire o seu convite no SINTTRAB.

Foto do Time do Nova Roma composto por Chicão, Gustavo, Charley, Romulo, Leo Januzi, Weder, Dequinho, Rafael, Renan, Fábio, Juninho e Dênis, que venceu de 2x1 o time do Marbouzi dia 14 (sábado), com gols Dequinho e Rafael.

Em Betim, os clubes Pingo D’água, Teuto e Rodoviário promovem seus campeonatos society, no primeiro e segundo semestre de cada ano. São esses campeonatos que movimentam os clubes o ano inteiro. No Pingo D’água, por exemplo, neste primeiro semestre, são quatro categorias: Novos (13 equipes, com 13 jogadores em cada equipe de 17 a 35 anos), Master (6 equipes, com 13 jogadores de 35 a 45 anos), Bananeiras (6 equipes, com 13 jogadores

Time do Sinttrab disputando o Campeonato Socyeti do Pingo D’água. Cima: esq p/ direita : Paulão, Machado, Marcio Suelon, Aleci; Abaixados: esq p direita : Ferri caetano, Telinho, Marcelino, Silvio e Diogo.

de 45 a 50 anos) e Veteranos (6 equipes, com 13 jogadores acima de 50 anos). Os coordenadores do Campeonato Society Masculino são: Rafaela Costa e Sandro Giovanini (Dinho). Existe também o Futebol Feminino Society, contando com seis equipes com 10 jogadoras. A coordenadora é a Márcia Amante. O Campeonato de Futebol Society do Pingo D’água (Masculino), teve início no dia 18 de Março e a final será dia 8 de Julho, com uma grande festa no clube. A competição conta com a participação de 403 atletas nesse semestre. O campeonato do segundo semestre terá seu início dia 30 de Agosto.

Fernando, goleiro do time da Vidraçaria São Cristóvão, que participa do Campeonato de Futebol Society do Pingo D’água.

Met essi ut pres modiae la nate et ut eos imincii siminctur sinctus cum


1ª edição - Abril /2012

05

FUTEBOL SOCIETY

Campeonato de veteranos do Rodoviário O Campeonato Society de Veteranos do Clube Atlético Rodoviário teve início em fevereiro e a final ficou entre os times da Carlaile Sports 1 x 4 Perfil Optical.

x Em pé: André, Hamilton, Alison, Carlaile, Pedrinho. Agachados: Alex, João Brefô, Baliguéia, Ricardo, Jacinto.

Valter Teixeira, Cabrito, Tarzan, Bené, Beto, Gatinho, Tebinha, Pombinha, Rinaldo.

HIPOTERAPIA

Superar os próprios limites Dentro da 24ª edição do Betim Rural, acontecerá, no dia 06 de maio, as 8:00 horas da manhã, o II Torneio Betinense de Hipismo Especial. Este evento contará com aproximadamente 80 crianças portadoras de necessidades especiais. O evento conta com uma parceria entre a PUC Minas Betim e a Prefeitura Municipal de Betim. A idéia do evento é da professora Patrícia Lemos Bueno Fontes, coordenadora do Projeto de Extensão “Hipoterapia Multidisciplinar” da PUC Minas Betim. “No projeto, prestamos atendimento diferenciado para crianças especiais carentes do município de Betim. No ano passado, o I Torneio Betinense de Hipismo Especial foi um dos momentos mais marcantes

Betim, Contagem e Belo Horizonte”.

da PUC Minas Betim, professora Patrícia

da festa”, revela a professora. O torneio

A equipe de alunos do curso de fisiotera-

Fontes, o torneio não tem caráter com-

contará com“Atletas Especiais” de várias

pia da PUC Minas Betim, juntamente com

petitivo. “Todas as crianças serão premi-

entidades convidadas. “Contamos com

fisioterapeutas das instituições convida-

adas com uma medalha de participação.

a participação da APAE Betim, do Centro

das, farão o trabalho de assistentes.

O que está em jogo na exibição deste

de Referência e Apoio à Educação Inclu-

evento é a superação dos limites por

siva (CRAEI – Betim), bem como de out-

Segundo a coordenadora do Projeto de

parte dos participantes, uma luta contra

ros centros reabilitação das cidades de

Extensão “Hipoterapia Multidisciplinar”

suas próprias limitações”, afirma.


06

1ª edição - Abril /2012

EVENTO ESPORTIVO

POR PROFº ROCK HUDSON MACHADO Árbitro de futebol Profissional de educação física e técnico em arbitragem

COLUNISTA

4ª Copa Dadazinho

Por que os árbitros são coniventes com a violência?

No mês de abril, aconteceu o lan-

Temos visto uma séria de barbáries sendo cometidas em campo, na sua

Estiveram presentes o Secretário

maioria com aval da arbitragem. O caso mais recente é da cotovelada prati-

de Esportes, Nei Lúcio, Ricardo

cada pelo atleta Roger (Cruzeiro), sobre o atleta do Danilinho (Atlético Mi-

Rone (idealizador da Copa), Dadá

neiro), amplamente divulgada e comentada na mídia.

Maravilha,

çamento da 4ª Copa Dadazinho de Futebol de Base no auditório do centro administrativo de Betim.

Dadazinho

,

Edson

Rodrigues Gonçalves (Secretário O que temos observado é que os árbitros estão com medo de aplicar as

de Governo), José Gomes de

regras, para não ficarem mal com este ou aquele clube. Se continuarem

Melo (Ceará) da Divisão de Fute-

a agir assim, vão acabar com nosso futebol arte. Não quero afirmar que aplicando o rigor da regra a violência vai acabar, mas a falta de uma atitude enérgica por parte dos árbitros vai estimular os que querem praticar tais atos. A impunidade é o combustível da violência e para acabar com esta, devemos investir melhor na preparação dos árbitros, deixá-los trabalhar com liberdade, cobrar destes os resultados técnicos e físicos do que apren-

bol Amador da SEME, Márcio Rezende (Coordenador da Copa Dadazinho), Fael (treinador do in-

Ricardo Roni (Idealizador da Copa Dadazinho), Nei Lúcio (Secretário de Esportes), Dadá Maravilha e Dadazinho.

fantil do Clube Atlético Mineiro) e várias personalidades.

dem da lei e orientá-los na aplicação. A Copa teve início no dia 14 de Temos observado alguns clubes e dirigentes cobrarem dos árbitros favore-

abril e a final será dia 26 de Maio,

cimentos ilícitos e quando seus desejos não são satisfeitos, pressionam

23 equipes participarão da com-

sobre as escalas destes.

petição. Os jogos serão realizados em Belo Horizonte, Betim, Igarapé

Quem escala tem uma grande parcela de culpa, se omite na hora que de-

e Vianópolis. As cidades de Con-

veria defender uma melhor condição de trabalho para os árbitros. Mas tam-

tagem, Esmeraldas, Caeté, Santa

bém vive o medo de perder seu cargo ou emprego, e ao tentarem agradar a todos, destrói uma das peças chave do futebol, “A arbitragem”. Os árbitros que erram devem ser disciplinados para melhorarem, ou até eliminados quando não satisfizerem os objetivos implícitos na regra do futebol.

Luzia, Matozinhos, Igarapé, Ibirité e Betim terão clubes participando da competição. São centenas de garotos de 15 anos que estarão

Amedrontar árbitros com sua retirada da escala por terem cumprido as leis

envolvidos na competição prati-

da arbitragem é terrorismo, e só vai estimular o que estamos vendo, “Uma

cando esporte.

luta de vale tudo em campo”.

Modelos que participaram do cerimonial do evento de lançamento da 4º Copa Dadazinho.


1ª edição - Abril /2012

07

ESPORTE ESPECIALIZADO

Voleibol de Betim POR HENRIQUE CARVALHO

Estado para a disputa dos campeonatos brasileiros, sendo: O atleta Vander que hoje está no Minas Tênis Clube com grandes chances na seleção Infanto-Juvenil masculina bem como a grande revelação do Metropolitano Mirim do ano passado, o garoto Diogo que foi como Líbero para a seletiva.

Entre Linhas

No feminino tivemos Brenda Pessoa nas

Há seis anos, surgia em Betim, mais uma

avaliações da Seleção Juvenil feminina que

equipe de vôlei em Minas Gerais. Com

no ano de 2009 foi vice-campeã Brasileira

jogadores medianos, o time não conseguiu

sob o comando do Técnico de Betim Gi-

grandes resultados nas primeiras com-

uliano Sucupira, e nesta semana foram convocadas para a seletiva da seleção infantojuvenil feminina as atletas: Alice Elena, Anna Em pé da esquerda para a direita: Charley (Fisioterapeuta), Daniele, Raryane, Nathália, Brenda Letícia Thalita, Giuliano (Técnico) Luiz César (Assistente Téc.) Em baixo: Gabriela, Ludimyla, Sylvânia, Luciana, Brenda Pessoa, Jéssica.)

COLUNISTA

Clara e Maria Luiza.

petições. O tempo foi passando, os dirigentes foram ganhando maturidade e atletas de maior expressão vieram para o clube.

No vôlei de praia, Betim possui uma dupla

O Betim acabou virando Cruzeiro e os tí-

revelação, Athos e Thales que já participa-

tulos começaram a aparecer. O Minas

As equipes de voleibol da Prefeitura Mu-

feminina, a preparação física dos atletas

ram de duas etapas do circuito nacional do

viu sua hegemonia ameaçada. Depois da

nicipal de Betim já estão preparadas para

será monitorada em parceria com a volts

Banco do Brasil, e a veterana dupla Bruno

o início da temporada 2012. Com o apoio

academia.

Fialho e Giuliano Sucupira se preparam para

da Secretaria Municipal de Esportes, Betim

a disputa do primeiro torneio do ano em

equipe celeste, também apareceu o time de Montes Claros. Com os três grandes de

novamente terá várias equipes nas cat-

Coroando o trabalho realizado pelos atletas

Brasília meados de maio, o Circuito Banco

Minas, o Estado reforçou o título de uma

egorias de base nos torneios da federação

e técnicos em 2011, as seleções mineiras

do Brasil Estadual. Giuliano e Bruno querem

das mais importantes potências do voleibol

mineira de voleibol e vem com equipe forte

deste ano de 2012 conta com vários atle-

novamente em 2012 o primeiro lugar do

brasileiro.

para os JOGOS DE MINAS GERAIS, antigo

tas formados em Betim fazendo avaliações

ranking mineiro, feito que a dupla conseguiu

JIMI, com as equipes adultas masculina e

para buscar uma vaga entre os melhores do

em 2008, 2009 e 2011.

Os minastenistas, clube com maior número de títulos nacionais, totalizando nove conquistas, na temporada 2011/2012, não

SUPERLIGA DE VOLEI

conseguiu passar das semifinais. O repre-

SADA CRUZEIRO CAMPEÃO DA SUPER LIGA Ronaldo Silveira

por Henrique Carvalho

De virada, fora de casa, em São Bernardo do Campo, Sada Cruzeiro leva a melhor e conquista pela primeira vez a Super Liga Masculi-

sentante do norte de Minas nem para os playoffs se classificou. Já o Cruzeiro, pela segunda vez consecutiva, está na decisão da Superliga. A equipe cruzeirense já está há quatro anos entre os quatro melhores clubes do Brasil.

na de Volei, pelo placar de 3 x 1 (24x26, 25x18,

Os bons resultados não aparecem apenas

25x13 e 25x19). O Sada Cruzeiro teve ainda o

em Minas e no Brasil, o Cruzeiro também

Wallace (como melhor do jogo) levou o troféu

já têm conquistas internacionais como bi-

Viva Vôlei, Gustavo (melhor bloqueio), Felipe

campeonato do Torneio de Irvine, nos Es-

(melhor recepção) e Serginho (melhor defesa).

tados Unidos.

O Sada Cruzeiro fechou uma temporada vito-

Com um elenco que mescla a experiência

riosa, Campeão Irvine (Estados Unidos) e duas

de jogadores como Douglas Cordeiro e a

vezes Campeão Mineiro. A super liga terminou

juventude de Wallace, o Cruzeiro conquis-

com o Sada Cruzeiro campeão, o Vôlei Futuro

tou nesta temporada, o primeiro título na

em segundo e o Minas em terceiro. Garra: Felipe (18) e Daniel (2) comemorando finalização bem sucedida.

principal competição do país.


08

1ª edição - Abril /2012

Porque sair correndo por aí POR EDUARDO DURÁES

COLUNISTA As mais tradicionais teorias evolucionistas contam que, antigamente, o homem saia das cavernas para perseguir suas presas. Ele corria para caçar e caçava para garantir a sobrevivência. E porque corria tanto, o homem adquiriu fôlego, ganhou força a resistência. Se há dois milhões de anos era assim, hoje, muito mais que apenas reforçar a luta pela sobrevivência (no sentido metafórico da expressão), a corrida passou a ser sinônimo da busca por uma vida saudável, com mais qualidade de vida. Este pode ser alguns dos inúmeros motivos que justifiquem porque a corrida é, na atualidade, uma das modalidades esportivas mais praticadas no mundo - no Brasil, aliás, é o segundo esporte em preferência de adeptos (são mais de 4,5 milhões de praticantes), perdendo o posto de campeão para a mais preferida das práticas esportivas, o futebol. Saia do sofá Contudo, enquanto corredores e corredoras são vistos aos montes por aí, em grupos ou sozinhos, correndo dentro das academias, nas esteiras, ou ao ar livre, pelas ruas, avenidas, parques públicos, muitos ainda estão de braços cruzados, sedentários, valendo-se das velhas desculpas (falta de tempo, ânimo, companhia ou a pura preguiça mesmo) para não se levantar do sofá, vestir uma roupa confortável, colocar um par de tênis e, enfim, correr por aí. Mas é bom que você saiba que, se quiser mesmo, é possível vencer a preguiça, ter disposição e arrumar tempo. E, se não arrumar alguém pra correr com você, pegue seu cachorro ou gato ou tenha a companhia do seu MP3, MP4, seu Ipad, com sua música preferida, ou então comece a correr só mesmo, afinal, a menos que tenha um irmão ou irmã gêmea, você nasceu sozinho. E, antes que amarre o tênis e saia todo serelepe por aí, e também para não se sen-

tir enganado, é preciso dizer a verdade: você pagará um preço alto pelo seu esforço! Nos primeiros dias, sentirá dores musculares pelo corpo todo, certamente as pernas vão ficar bambas, o ar poderá faltar, o cansaço parece que irá lhe derrubar, mas, no passo a passo das corridas, com o passar dos dias, a sensação será das melhores. Afinal, a corrida é um vício delicioso - na verdade, é das poucas coisas viciantes que fazem bem. Não à toa, treinadores, corredores profissionais, técnicos, fisioterapeutas, educadores físicos, médicos e todos os que entendem do riscado são unânimes em dizer: “a corrida faz bem à saúde”. Com ela, você aumenta o consumo de oxigênio, melhora seu condicionamento físico e cardiorrespiratório, sente os ossos e a musculatura serem fortalecidos, ganha um combustível a mais no humor, dorme melhor, diminui o risco de ter doenças, eleva sua autoestima e, ufa, de quebra, pode melhorar a silhueta que tanto te incomoda quando você se olha no espelho.

Volta Internacional da Lagoa da Pampulha reuniu 13 mil participantes em sua edição de 2011

E mais: a fatura do cartão de crédito, o IPVA, a briga com o colega de trabalho, o patrão que não desgruda do seu pé, a namorada ciumenta, o marido chato, o vizinho que incomoda e os muitos dissabores da vida que causam o estresse ficam, momentaneamente, de lado, vencidos pela corrida. Nas ruas ou avenidas, correndo, não há distinção de classes sociais, não há discriminação de sexo nem idade. As mulheres e os homens estão cada vez mais bonitos e sensuais. Ambos, cada vez mais saudáveis. É nas corridas que ocorrerá seu encontro com aquela que fará diferença na sua vida: a tal da endorfina, substância liberada do nosso organismo na execução de uma atividade física prolongada, responsável pela sensação de prazer e bem estar experimentada depois dos exercícios. Como você pode perceber, só há benefícios na corrida.

Corrida é, na atualidade, o segundo esporte mais praticado no Brasil, com 4,5 milhões de adeptos

Se é que eu convenci você, espante a preguiça, calce o tênis, levante logo do sofá e comece a sofrer, quero dizer, a correr!

Eduardo Durães é jornalista, formado na FafiBH, em 1994, com pós graduação em Novas Tecnologias da Comunicação pelo UNI-BH, onde também se graduou em Letras, com ha-

Mas, se meus argumentos não foram dos melhores, ainda assim, é bom que você comecea fazer uma caminhada o quanto antes. Até a próxima corrida!

bilitação em Inglês, em 2005. É apaixonado pelas corridas desde sempre. Envie sua sugestão, críticas ou comentários para: muitomaiscorrida@yahoo.com.br


1ª edição - Abril /2012

MOUNTAIN BIKE

Trilha do Bosteiro POR CONSTANTINO ROCHA

POR ALEXANDRE RUSSO

COLUNISTA

A Paixão pelo Off Road: Inventando estradas

Seja de moto, carro, ônibus ou em qualquer outro meio de transporte, viajar é uma das maneiras de interagir com o mundo que mais atraem pessoas no mundo todo. Os animais irracionais ou racionais são exploradores por natureza. Você Jones Dalton, Paulo Rossato, Enzo Leonardo, Paulo Ricardo, Leandro e Emir Piana (integrantes da equipe de mountain bike “Os Perdidos” de Betim), pecorrendo a “Trilha do Bosteiro” em Sabará.

já deve ter visto diversos documentários sobre comportamento de animais selvagens onde é fácil perceber

Uma única estrada divide-se em duas vias, uma mesma vida e dois extremos. Organização empresarial e Desordem livre, os impulsos que resultam em superação por meio dos desafios físicos e emocionais. Não pretendo abordar a simples aventura de fim de semana, mas um estilo de vida, de novas regras do envolvimento pelas possibilidades de seguir deliberadamente por diversas estradas que se modificam em estilos, envolvidas por lama, terra, areia, neve, pedras, por vezes envolvidas por rios, poças, gelo. São lugares que se mostram impossíveis de serem ultrapassados, contudo deixamos nosso rastro, somos domados pelo nosso melhor, fundidos nas expectativas do próximo passo, você pode ser levado aos extremos em segundos, sendo guiado por quatro rodas, uma forte tração e o não temor do que vem a seguir. É o ato de seguir livre e contar nossa história feita sem raízes, com destinos incertos sem saber o que nos espera. Somos movidos pela única razão do querer mais e de encontramos em nós inúmeras lições que os caminhos nos revelam. Experimente o mundo da trilha, experimente sair da rotina, experimente executar, “venha com a gente atolar”, se permita o melhor de si. Uma homenagem aos trilheiros da Desordem.

Nós betinenses, praticantes do mountain bike, somos privilegiados, pelas diversas trilhas e lugares para fazermos o que mais gostamosem meio a natureza, pedalar. A prática do ciclismo como esporte , vem crescendo em Betim acima da média, são pessoas de todas as idades em busca de uma vida saudável, física e mentalmente. É no meio das trilhas, que podemos sentir a brisa da manhã no rosto, aquela sensação de liberdade que não conseguimos adquirir em qualqur outro esporte, é onde conhecemos novos e verdadeiros amigos, onde jogamos conversa fora, aprendemos a ser mais solidários, onde o problema de

um, como uma bike quebrada passa a ser de todo o grupo, ali somos todos iguais, independente do poder financeiro, não importa se temos uma bike de 500 ou 10000 reais. O ciclista é uma pessoa diferenciada, conhece mais lugares que qualquer outra pessoa, vai onde nenhum outro meio de transporte pode chegar. Pra você betinense, que deseja iniciar neste maravilhoso esporte, hoje, temos vários grupos de pedais, desde os iniciantes aos competidores,procure o seu e boas pedaladas.

como são curiosos, querem interagir com tudo à sua volta e não perdem a oportunidade de explorar o lhe é novidade. O ser humano não fica atrás nesta história. Seja em um pico distante e inatingível ou no fundo dos oceanos estamos dispostos a arriscar nossas vidas para explorar estes lugares. Viajar é um hábito cultuado por quase todos os povos. O objetivo de nosso espaço é ex-

COPA INTERNACIONAL DE MOUNTAIN BIKE 2012

plorar estas possibilidades, sejam elas pelas estradas asfaltadas ou fora

-SELETIVAS PARA AS OLIMPÍADAS

delas, a bordo de motocicletas, Jipes,

-MAIOR EVENTO DE MOUNTAIN BIKE SUL

Caminhonetes ou pé. Queremos dar

AMERICANO

dicas sobre lugares, caminhos, meios

-ETAPAS VÁLIDAS PELO RANKING MUNDIAL,

de transporte, equipamentos entre

BRASILEIRO E MINEIRO 1ª ETAPA ARAXÁ MG - 24 E 25 DE MARÇO – CONCLUÍDA 2ª ETAPA SÃO LOURENÇO MG - 05 E 06 DE MAIO 3ª ETAPA DIVINÓPOLIS MG - 23 E 24 DE JUNHO 4ª ETAPA CONGONHAS MG - 18 E 19 DE AGOSTO

outros para que você possa levantar Muitos betinenses competindo, inclusive a Érika Gramiscelli, mineira, moradora de Betim e uma das favoritas.

da cadeira, sair da frente da televisão e desfrutar dos prazeres das viagens exploratórias. A estrada a gente inventa.

09


10

1ª edição - Abril /2012

MOUNTAIN BIKE

Papo de pedal Durante toda a semana uma turma aguarda com ansiedade pelo domingo. São os ciclistas, ou bikers, que saem em busca das mais perfeitas trilhas da região em busca de alívio do stress do dia a dia e para desfrutar das mais belas paisagens junto com os amigos. Nos passeios sempre há tempo para curtir o visual das montanhas, tomar banho de cachoeira, comer uma fruta apanhada no pé e tomar água cristalina que brota do chão. Em Betim existem várias turmas, destacando a Turma dos Perdidos e a Turma do Humberto.

e inusitados: “Marcinho”, “Bosteiro”, “Trilha dos Bandeirantes”, “Pedal do Tchê”, dentre outros.

O Ponto de Encontro é na Padaria Concordia no Brasileia e na rotatória da Metalsider, sempre saindo a partir das 7 da manhã.

Destacamos alguns ciclistas que são verdadeiros mitos, como o Luiz Marinho, o Luiz de Deus, o Enzo e o Paulo Roberto “Tchê”.

As trilhas recebem os nomes mais variados

Para ser um ciclista com responsabilidade, seguem algumas dicas:

JOGOS ESCOLARES Recebi e-mail da Adriana (Lêleu) informando que vem aí os XXV Jogos Estudantis de Betim (JEB2012). A abertura está programada para o dia 04 de maio, com esportes de várias modalidades, como Basquete, Futsal, Handebol, Vôlei e

ainda as modalidades de atletismo e atletismo PCD (Pessoa dom Deficiência), Tênis de Mesa e Xadres, e ainda Judô, Natação e Taekwondo (especial para alunos do Programa Escola da Gente). Para maiores informações, ligue 3512-3094. Este é um grande evento esportivo

que valoriza ainda mais os atletas de diversas modalidades esportivas da cidade. E quando se valoriza pessoas com deficiência física, integrando-as ao esporte e à sociedade, temos que reconhecer a importância deste evento para a cidade.

• Usar capacete e roupa apropriada e confortável. • Carregar em uma bolsa ferramentas básicas, bomba e camara de ar reserva. • Não descuidar da hidratação e usar protetor solar. • Manter atenção no transito. • Não jogar lixo nas trilhas. • Curtir o visual.


11

1ª edição - Abril /2012

4ª Copa CDL O Tempo Betim de Kart

Ronaldo Silveira

EVENTO

Acontece em Betim a 4ª Edição da Copa CDL O Tempo Betim de Kart, com a participação de 80 pilotos. A competição, como acontece desde a primeira edição, é realizada no Kartódromo Internacional de Betim, cada dia mais moderno e renovado. Na final, os troféus serão entregues aos cinco primeiros colocados. O objetivo da Copa CDL O Tempo Betim de Kart é promover o congraçamento dos empresários da cidade. Pilotos promovem a Copa CDL O Tempo Betim de Kart nas ruas da cidade

Fabrício (Cor&Arte), Robson Faria (Grupo Treviso), Toninho da Prata (Kartódromo) e Zé Barbosa (CDL Betim).

Miss Comerciária 2011 no centro de Betim


12

1ª edição - Abril /2012

MEMÓRIAS

COLLETE: Ídolo inesquecível

João Batista Colete Nogueira es-

Mineiro o levou para os clubes da

desregrada e como consequência

treou sua carreira futebolística no

América Latina. Em 1962, atuando

o fracasso tornava-se evidente.

início da década de 1950, aos 12

no Juventus de São Paulo, fez um

Hoje isso não acontece, pois, a

anos de idade na cidade de Itaú-

jogo-treino contra a seleção bra-

vida dos atletas é confortável,

na, no time Industrial. Colete foi

sileira no Estádio do Pacaembu,

possuem privilégios e têm situ-

o apelido adotado por ele, sendo

depois de 06 partidas foi nego-

ação financeira definida.

que tempos depois adicionou o

ciado para o futebol argentino

mesmo ao nome. Jogou em times

por uma acaso do destino. Vi-

Colete destaca alguns atletas que

brasileiros e no exterior. Encerrou

eram buscar o jogador Capitão,

já passaram pelo futebol como

sua carreira em 1966, aos 29 anos.

do Santos, porém como não foi

Pelé, Ademir da Guia, Didi, Piaz-

Atualmente, Colete tem 73 anos e

firmado a negociação, levaram

za, Barbatana são considerados

vive na cidade de Betim. Tem um

Colete que na ocasião estava em

por ele grandes talentos do fute-

comércio que leva o seu nome:

evidência no time da Juventus.

bol brasileiro.

Colete não teve problemas para

Colete considera sua passagem

se adaptar na Argentina. Consid-

pelo futebol valiosa não só para

Sempre conciso em suas lembran-

era a Argentina sua segunda casa

ele, mas para todos á sua volta.

ças, o ex-craque fala sobre sua

no futebol. Nesta época estavam

É querido até hoje, elogiado, inda-

carreira,

Copiadora Colete. È casado, tem quatro filhos e quatro netos.

episódios

no auge jogadores de sucesso

gado sobre suas façanhas e lem-

do futebol. A aptidão para o fute-

como Rattin, Sanfilippo entre out-

brado por onde passa. É grato a

bol começou cedo. Colete jogava

ros.

todos pelas homenagens que lhe

recordando

“peladas” sempre que podia, com

prestam. A reciprocidade é con-

os colegas do Grupo Escolar e por

Colete foi levado para o Union

stante. Isso certamente o torna

todo lugar que podia. Tinha total

Magdalena, da cidade de Santa

um exemplo para os profissionais

apoio da família. Atuou em vários

Marta na Colômbia por Rubén

da atualidade.

clubes dentre eles, Vera Cruz e

Deibe, ex-jogador e empresário

Sete de Setembro. Começou no

argentino. Segundo ele jogar na

Metalusina de Barão de Cocais,

Colômbia foi um marco em sua

time da primeira divisão.

carreira.

No ano de 1958, Baran presidente

Terminou sua carreira em 1966

do Industrial, o indicou para o

aos 29 anos. Considera

Clube Atlético Mineiro onde atuou

futebol foi gratificante e produtivo

por 03 anos. Nesta época o clube

não só para ele, mas para seus

tinha um time forte e foi campeão.

familiares e a cidade. Inúmeras

Colete ressalta que grande parte

foram às homenagens prestadas

desse sucesso foi devido ao téc-

a ele. Dentre elas destaca-se o

nico uruguaio Ricardo Dias que o

Troféu Colete, iniciativa do pre-

treinou. Segundo Colete, naquele

feito Tarcísio Braga, em que se

tempo o jogador tinha que ter

premiou 40 atletas das cidades de

garra e amor pelo time que de-

Betim e Belo Horizonte.

que o

fendia. Não se jogava pensando apenas no dinheiro, considerava-

Segundo Colete, antigamente os

se a camisa do time algo sagrado.

atletas que faziam sucesso fica-

Jogava-se com raça.

vam esquecidos depois de um período. Isto fazia com que caís-

Sua ascensão no Clube Atlético

sem em decadência, tinham vida

Texto enviado por: Raquel Simões


1ª edição - Abril /2012

13

FUTEBOL AMADOR O Jornal Muito Mais Esportes vai

Gerais, e na minha opinião sem-

dar uma atenção especial ao fute-

pre foi uma das mais importantes

bol amador de Betim, pois no início

competições do futebol amador

de Maio, o calendário marca o início

do Brasil. A Liga de Desportos de

de várias divisões do campeonato

Betim, tem mais de 130 filiados que

local, que vai coincidir com a final

mostra a força do futebol amador

do Campeonato Classista, que esse

local. O Campeonato das categorias

ano teve a participação de somente

de base terá início dia 28 de Abril, a

32 times.

divisão especial, dia 6 de Maio. E tem mais são 24 times na séria A,

O Campeonato Classista sempre

49 na série B e 64 na série C.

contou com a participação de 65 times de várias cidades de Minas

O time do Renascença é uma das tradicionais equipes do futebol amador de Betim. É o Campeão da Divisão Especial de 2011.

O ESPORTE CLUBE RENASCER foi

fundado em 17 de Fevereiro de 2009.

Competindo atualmente na Série C do campeonato amador de Betim. O clube é patrocinado por membros da diretoria, jogadores e comerciantes da região. Presidente.: Reginaldo Diretor de Esportes: Alvedir Ferreira. Técnico: Ronei.

Pavão (Presidente da LDB), Carlaile Pedrosa e no canto direito Raimundo Nogueira (ex-jogador do extinto Democrata de Vianópolis) durante entrega de medalhas de uma competição.

Edmar (Técnico do Renascença), Adãozinho (Campeão de Veteranos pelo Vernópolis de 2011) e Djalma (Artilheiro do Citrolândia).


14

1ª edição - Abril /2012

MEMÓRIAS

O Tempo Betim – 15 anos - 1995

MEMÓRIAS DO ESPORTE DE BETIM Grandes clubes fizeram a historia do esporte de Betim e nesta página vamos resgatar uma parte destes momentos. Hoje os destaques serão para o Bolicar, campeão do Campeonato Interno de Futebol do Pingo D’água, vencendo o Varejão do Bairro pelo placar de 3x0 e gols de Cleisson e Chumbinho.

Em pé da esquerda para a direita: Palmério (presidente Pingo D’água), Borginho, Gilmar, Juninho, Celso, Adilson e Zezinho. Agachados: Cleisson, Toninho, Alécio, Chumbinho e Wil.

O Tempo Betim – 15 anos - 1989

Ferroviário F. C. - Campeão 1989

Em pé: Pintinho, Lúcio Buchecha, Diquinho, Ranieri, Serginho e Baldarati. Agachados: Preto, Paulo Sergio, Toninho, Paulinho e Jorginho.


1ª edição - Abril /2012

15


16

1ª edição - Abril /2012

ENTREVISTA

O MME foi ouvir o novo Comandante do 33º Batalhão de Polícia Militar de Betim, Tenente Coronel Júlio César Rachel de Paula que fala sobre a segurança nos jogos de futebol amador de Betim. Jornal Muito Mais Esportes: Comandante, como foi ser nomeado para comandar o 33º Batalhão em Betim?

M.M.E. – Você frequenta jogos do futebol amador? E do esporte especializado?

T.C JÚLIO CÉSAR – Algumas vezes, assisto

terá condições de atender a todas as exigências de segurança. O que você pensa sobre isso?

T.C JÚLIO CÉSAR – Como morador da cidade, fiquei extremamente satisfeito de poder comandar a Polícia Militar, em uma cidade que conheço bem, e que pretendo continuar morando após me aposentar. Para mim é uma responsabilidade maior ainda pelo fato de eu morar aqui, e ao mesmo tempo uma satisfação muito grande.

a jogos no campo do Bueno Franco. Atual-

T.C JÚLIO CÉSAR – Com certeza, tudo pode

mente, acompanho somente alguns dos jo-

ser acordado, pode ser que se façam ne-

gos que acontecem no Ginásio Poliesportivo,

cessárias apenas algumas mudanças, para vi-

futebol de salão, vôlei e outros.

abilizar a segurança nos campos. O que a Liga

M.M.E. – Você também é um homem do esporte, que aprecia e pratica, jogando futebol. Qual a sua opinião sobre o futebol em Betim?

T.C JÚLIO CÉSAR – O futebol amador em Betim é bastante movimentado, acontecendo campeonatos em várias divisões, e os clubes de Betim têm uma característica muito interessante, pois eles promovem torneios, fazendo o futebol betinense muito amplo. M.M.E. – Você já jogou no futebol amador da cidade?

T.C JÚLIO CÉSAR – Sim, Tive uma breve passagem pelos veteranos do Sete de Setembro, há uns 5 anos, a convite do Getúlio, mas depois, os afazeres não permitiram conciliar o futebol com o trabalho.

poderia fazer, é escolher alguns dos campos M.M.E. – O esporte amador da cidade enfrenta um problema até hoje, que é a falta de apoio por parte da Polícia Militar. O último comandante, alegava que não havia condições básicas de segurança nos campos, por isso a Polícia Militar não comparecia. Essa situação pode mudar, com o novo comando, ou manterá a mesma postura?

T.C JÚLIO CÉSAR – Na realidade, a pol��cia vai aos jogos, mas fazendo passagens pelo local durante o evento, mas de fato não fica alocada nos campos durante todo o jogo, pois seria apoio à ilegalidade, haja visto que já existem diversos laudos, inclusive do Corpo de Bombeiros, informando que para que hajam as condições de prática do esporte nos campos, seriam necessárias modificações. Por-

principais e coloca-los de acordo com as exigências de segurança, desta maneira direcionando os jogos mais importantes para estes campos, que estando regularizados, poderão contar com o policiamento efetivo da Polícia Militar.

a cidade e principalmente para a periferia?

M.M.E. – Existem boatos de que alguns jogadores e até mesmo dirigentes de clubes portam armas nos campos durante eventuais partidas. Qual sua opinião em relação a isso?

T.C JÚLIO CÉSAR – o principal alvo do co-

T.C JÚLIO CÉSAR – Felizmente, não temos

nosso recurso humano logístico nos pontos

muitas ocorrências deste tipo de situação no

mais problemáticos.

mando é a redução dos homicídios na cidade. Através de técnicas de geoprocessamento, estatísticas, estamos empregando todo o

nosso município. Mas infelizmente é possível que isso aconteça.

M.M.E. – Para essa estratégia do comando, existe atualmente um contingente que suporte essa demanda?

de conhecimento da Liga, não forem feitas,

M.M.E. – Você participa de algum torneio de um dos clubes sociais de Betim?

não há como a polícia proteger algo que não

T.C JÚLIO CÉSAR – Sim, eu participo de uma

mandos podem com certeza dizer que há falta

M.M.E. – E jogos do esporte especializado?

está de acordo com a norma. Mas mesmo

competição no Clube Teuto, jogando no time

de contingente, porém acredito que devemos

T.C JÚLIO CÉSAR – Já joguei futsal, mas isso

assim, atualmente as viaturas estão sempre

Caçamba Abrantes.

fazer outra abordagem, capacitando e otim-

foi em Juíz de Fora, quando ainda era Juvenil,

rondando os locais dos jogos.

cheguei a disputar o Campeonato Mineiro.

M.M.E.. – O esporte amador, dificilmente

M.M.E. – O que a população de Betim pode esperar do seu comando na Polícia Militar, em relação a melhorias de segurança para

tanto, enquanto essas modificações, que são

T.C JÚLIO CÉSAR – Normalmente, outros co-

izando cada vez mais o recurso humano existente, melhorando o emprego dos policiais de uma maneira geral.


Muito Mais Esportes Ed. 01