Page 1

VILA CONFIANÇA REQUALI FICAÇÃO DA ANTIGA FÁBRICA E SEU ENTORNO


“Transformar a fábrica como esfera de trabalho alienado e meio do esforço humano de sobrevivência com sacrifício e alienação em uma fábrica quente, um lugar onde se dá espaço ao prazer, à beleza, ao lúdico.”


UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO FUNDAMENTOS PARA O TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO

VILA CONFIANÇA Requalificação da antiga fábrica e seu entorno

Aluno: Maria Paula Nunes Orientadora: Marise Machado

Rio de Janeiro, 2017.1


Primeiramente, dedico este trabalho aos meus pais e avó, por todo investimento, dedicação, esforço e amor que sempre me ofereceram. Ao meu irmão e amigos por toda força, amor e paciência. E um agradecimento especial para minha orientadora Marise Machado por toda dedicação, carinho, paciência e amor. Muito obrigada! Obrigada, professora Helena Karpouzas e todos os professores envolvidos.


O projeto VILA CONFIANÇA diz respeito à requalificação da antiga fábrica de tecidos Confiança e de seu entorno próximo, aí incluídos a antiga casa do Barão de Drummond e a Vila Operária, potencializando as qualidades intrínsecas do local - como a presença de construções tombadas e um generoso espaço aberto - ao mesmo tempo em que atraindo um público diversificado, enquanto oferece a ele um polo cultural dinâmico e contemporâneo. O citado polo revitalizará a citada área e seu entorno próximo, com arquitetura e paisagismo projetados para funcionarem em conexão permanente, estimulando a permanência, o bem-estar, o prazer, a convivência. A antiga fábrica concentrará áreas para realização de atividades comerciais e educativas as mais diversas, de alimentação a escritórios, de manifestações culturais a cursos livres e oficinas criativas. Haverá também na VILA CONFIANÇA um núcleo residencial a integrar-se com habitações lá pré-existentes, o que estimulará o convívio e movimentação de pessoas, que resgatarão nesta experiência, o indiscutível valor histórico daquele local, seja para os bairros de Vila Isabel e Grande Tijuca, seja para a cidade do Rio de Janeiro.


RESUMO


The VILA CONFIANÇA Project concerns about the requalification of the former fabric factory. Trust and its close surroundings, including the former home of Baron Drummond and Working Village(Villa Operária), enhancing the intrinsic qualities of the place - Such as the presence of tailed buildings and a generous open space - While at the same time attracting a diversified public, while offering it a dynamic and contemporary cultural pole. The aforementioned center will revitalize the cited area and its nearby surroundings, with architecture and landscaping designed to function in permanent connection, stimulating permanence, well-being, pleasure and coexistence. The old factory will concentrate areas to carry out the most diverse of commercial and educational activities, from food to offices, from cultural events to free courses and creative workshops. There will also be in VILA CONFIANÇA a residential nucleus to integrate with pre-existing housing there, which will stimulate the conviviality and movement of people, who will recover in this experience, the indisputable historical value of that place, be it for the districts of Vila Isabel e Grande Tijuca, or to the city of Rio de Janeiro.


ABSTRACT


TRÊS APITOS – Noel Rosa Quando o apito da fábrica de tecidos Vem ferir os meus ouvidos Eu me lembro de você Mas você anda Sem dúvida bem zangada Está interessada Em fingir que não me vê Você que atende ao apito de uma chaminé de barro Porque não atende ao grito Tão aflito Da buzina do meu carro Você no inverno Sem meias vai pro trabalho Não faz fé com agasalho Nem no frio você crê Mas você é mesmo artigo que não se imita Quando a fábrica apita Faz reclame de você Nos meus olhos você lê Que eu sofro cruelmente Com ciúmes do gerente Impertinente Que dá ordens a você Sou do sereno poeta muito soturno Vou virar guarda-noturno E você sabe por que Mas você não sabe Que enquanto você faz pano Faço junto do piano Estes versos pra você.


1

INTRODUÇÃO Página 17

3

A FÁBRICA CONFIANÇA 3.1 Localização ..................................Pág 47 3.2 Histórico ..................................... Pág 49 3.3 Instituto Pão de Açúcar ............... Pág 57 Casa do Barão 3.4 A Vila operária e o entorno ........ Pág 65 3.5 Dados da construção .................. Pág 71 e suas leis

2

BOULEVARD DE VILA ISABEL 2.1 Localização ...................... Pág 21 2.2 Dados do lugar ................. Pág 22 2.3 Histórico ........................... Pág 23 2.4 Problematização ............... Pág 27 Pontos críticos .................. Pág 29 2.5 Mapa de figura e fundo ... Pág 31 2.6 Mapa de fluxos ................ Pág 33 2.7 Mapa de usos .................. Pág 35 2.8 Mapa de gabaritos .......... Pág 37 2.9 Mapa de mobilidade urbana Pág 39 2.10 Mapa de bens tombados Pág 41

4

REFERÊNCIAS

4.1 Market Hall Rotterdam ........... Pág 75 4.2 Shopping Nova América ......... Pág 79 4.3 CADEG – RJ .............................Pág 83 4.4 Cobal do Humaitá – RJ ........... Pág 87 4.5 MLK1101 ............................... Pág 91 LORCAN O'HERLIHY ARCHITECTS 4.6 DONNYBROOK QUARTER ......... Pág 97 PETER BARBER


5 6 DIRETRIZES

5.1 Organofluxograma .............. Pág 103 5.2 Programa

7

CONSIDERAÇÕES FINAIS Página 131

PARTIDO

6.1 Proposta .................... Pág 117 6.2 Espacialização 6.3 Perspectivas

8

BIBLIOGRAFIA


INTRODUÇÃO


atribuir qualidades

qualificar DIRETRIZES

PLANO DE AÇÃO

O FAZER...

ATUAR SOBRE FLUXO MOVIMENTO SEGURANÇA

17

A Companhia de Fiação e Tecidos Confiança Industrial, fundada em 1885, fica localizada na Rua Maxwell 300, no bairro de Vila Isabel, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Ela foi muito importante para o bairro, tendo sido o principal meio de desenvolvimento local. Em seu entorno foram construídas as vilas operárias - residências destinadas aos funcionários da fábrica -, além de escola e clube. A fábrica e a vila operária fazem parte da Área de Proteção do Ambiente Cultural (APAC) desde 1993. Durante a Segunda Guerra Mundial, a fábrica Confiança foi uma das fornecedoras de tecidos para confecção dos uniformes das Forças Armadas do Brasil, indo à falência logo após o término da mesma. Atualmente, ali, nos seus aproximados 26.000m², funciona o hipermercado Extra Boulevard, além de algumas lojas sublocadas e dos seus mais de 32.000m² de estacionamento, em sua maior parte abandonado. Essa área do bairro, hoje, encontra-se deserta e perigosa, pois não tem quase movimento algum ali. Na Tijuca, numa rua não muito distante dali, funciona um outro supermercado Extra, onde o movimento é muito maior, há um estacionamento coberto e fica numa área mais segura, ou seja, as pessoas dão preferência ao supermercado Extra da Avenida Maracanã. Em frente à antiga fábrica Confiança existe um canal que percorre toda a rua Maxwell, passando na frente de algumas das casas que compõem a Vila Operária. Em um ponto deste canal, há um grande passeio para pedestres – um boulevard - não utilizado por falta de segurança, iluminação e movimento. Ao final desse trecho, escondida por trás de edificações de tipologias e gabaritos os mais variados, encontra-se a belíssima antiga fábrica e, ao lado, a antiga casa do Barão de Drummond, ambas de valor arquitetônico e histórico enorme. Os edifícios da antiga fábrica compõem-se de dois blocos integrados por uma rua interna com uma cobertura de vidro, onde o pedestre pode atravessar de uma ponta à outra do quarteirão.


A proposta deste trabalho é a requalificação da antiga fábrica e seu entorno, a partir das seguintes diretrizes: atuação sobre o fluxo de pedestres naquele local, gerando movimento e, consequentemente, segurança; a partir disso, deixar visível e atuante um meio cultural latente que será potencializado pelo projeto, possibilitando que os meios públicos e culturais trabalhem sem fronteiras informalmente. O plano de ação consiste em criar um caminho por indução desde o canal e o entorno da Vila operária, passando pelo estacionamento até rua interna da antiga fábrica, chegando até o limite do quarteirão, onde encontra-se uma região residencial; além de um relevo repleto de vegetação, onde as pessoas poderiam ter o acesso à uma espécie de parque natural. O térreo da antiga Fábrica receberá um uso comercial com restaurantes e bares compondo a rua interna e trazendo movimento para vida noturna do local, além de resgatar a característica do bairro boêmio que tem Vila Isabel. Além disso, algumas lojas típicas de comércio de bairro para o funcionamento diurno do local, trazendo movimento para o dia inteiro. O estacionamento que fica do outro lado da Rua Piza e Almeida e ao lado de outra parte da Vila Operária, receberá novas habitações, além da continuação do boulevard que induz o pedestre até a rua interna do novo centro comercial. A antiga casa do barão que, hoje, pertence ao Grupo Pão de Açúcar tem um uso ligado à educação de música para crianças carentes. Apesar de ter encerrado suas atividades por falta de verba aqui no Rio de Janeiro, a ideia é retornar com esse projeto social tão importante para a área.

18


VILA ISABEL (BOULEVARD)


VILA ISABEL, RIO DE JANEIRO

2 1


DADOS DO LOCAL DISTRITO

GRANDE TIJUCA

CRIADO EM

3 DE JANEIRO, 1872

ÁREA TOTAL

321,71 há (em 2003)

POPULAÇÃO

86,018 (em 2010)

IDH

0,901 (em 2000)

DOMICÍLIOS

33.580 (em 2010)

LIMITES

ANDARAÍ, GRA JAÚ, MARACANÃ, ENG. NOVO E TIJUCA

22


HISTÓRIC

Vila Isabel é um bairro de classe média e classe média alta da Zona Norte do Rio de Janeiro. Conhecido por ser um dos berços do samba no Brasil, localiza-se na subprefeitura da Grande Tijuca.

23

O bairro surgiu do espírito empreendedor do Barão de Drummond que, adquiriu terras após a promulgação da lei do ventre livre em 1871. Era delimitada ao norte pelo Morro dos Macacos, ao sul pelo Rio Joana (o qual corre ao longo das avenidas Maxwell, Engenheiro Otacílio Negrão de Lima e Professor Manoel de Abreu), a leste pela Rua São Francisco Xavier e a oeste pela Rua Barão do Bom Retiro.

Praça Barão de Drummond.

Vista aérea do bairro passando pela Rua 28 de setembro.

Abolicionista e amigo de figuras de destaque que compartilhavam os seus ideais políticos, Drummond deu às ruas e praças do empreendimento, nomes e datas alusivos à causa. A própria denominação do bairro foi uma homenagem à Princesa Isabel e a sua principal via, a Boulevard 28 de Setembro, é uma homenagem à data em que a Lei do Ventre Livre foi sancionada. O bairro foi oficialmente fundado em 3 de Janeiro de 1872, inspirado no urbanismo parisiense. Para urbanizá-lo e loteá-lo, Drummond organizou a Companhia Arquitetônica de Vila Isabel (1873), contratando o arquiteto Francisco Joaquim Béthencourt da Silva.


No início do século XX, o bairro tornou-se ponto de encontro de músicos e boêmios, como Noel Rosa, adquirindo, então, a fama de bairro boêmio. No bairro existiu a Companhia de Fiação e Tecidos Confiança Industrial, era uma fábrica de tecidos localizada em Aldeia Campista, entre os bairros de Vila Isabel e do Andaraí, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, fundada em 1885. A antiga fábrica hoje é um supermercado.

24 Antiga fábrica confiança e atual hipermercado Extra Boulevard.


HISTÓRIC

Vila Isabel se destaca pelo sua escola de samba e por sua vida boêmia.

A fama de bairro boêmio, dedicado aos prazeres da música e da gastronomia, fez de Vila Isabel um lugar requisitado. Neste pedaço de Zona Norte acolhido por Noel Rosa e Martinho da Vila, a programação vem a partir da sua principal rua, o Boulevard Vinte e Oito de Setembro. Essa via foi a referência para a criação do Polo Gastronômico, Comercial e Cultural de Vila Isabel, que fica entre as ruas Felipe Camarão, Torres Homem e Teodoro da Silva, além das praças Maracanã e Barão de Drumond. Estátua do Barão de Drummond.

O QUADRILÁTERO DO ÁLCOOL

Na esquina das rua Visconde de Abaeté e Torres Homem possui quatro bares, um e cada ponta da esquina. O mais tradicional era o Bar do Costa, um dos mais antigos do bairro. O Bar Vilarejo também é outra excelente opção, destaque para cozinha do bar que é excelente, com variedades de pratos e petiscos.

25

Bar do Costa.


Vila Isabel é famosa pela presença de inúmeros poetas e compositores que nasceram no bairro ou que nele foram revelados. O mais famoso é Noel Rosa, que nasceu no bairro em 11 de dezembro de 1910. No largo de entrada do Boulevard 28 de Setembro, existe uma estátua em tamanho natural do compositor em bronze, sentado numa mesa sendo atendido por um garçom. Na mesa, está escrita a letra da música de Noel Conversa de botequim.

CALÇADAS MUSICAIS

O projeto de fazer as calçadas musicais do Boulevard 28 de Setembro, em pedras portuguesas brancas e pretas, desde o Largo do Maracanã até a Praça Barão de Drummond, e decorá-las com notas musicais da MPB, surgiu nas festas do 4° Centenário da Cidade do Rio de Janeiro, em 1964. A idéia foi do arquiteto Orlando Magdalena, membro do Lions Club de Vila Isabel. Vinte letras de músicas foram reproduzidas.

26


PROBLEMATIZAÇÃ

FALTA DE INTERESSE ABANDONO VIOLÊNCIA 27


29

PONTOS CRÍTICOS


30


MAPA DE FIGURA E FUNDO Ă rea edificada

Vazios urbanos

31


32


MAPA DE FLUXOS Via arterial

Via coletora Via local

33


34


MAPA DE MOBILIDADE URBANA Sentido Grajaú

Sentido Tijuca/Centro

35


36


MAPA DE GABARITOS Até 1 pavimento

Até 5 pavimentos Até 10 pavimentos Até 15 pavimentos

37


38


MAPA DE USOS Comercial

Residencial Misto Clubes Institucional

39


40


MAPA DE BENS TOMBADOS

41


ANÁLISE O bairro de Vila Isabel tem uma característica que se repete nos bairros vizinhos da Grande Tijuca, que é o intenso adensamento. São poucos os vazios urbanos, e quando eles existem são, na sua maioria, estacionamentos ou áreas degradadas, perigosas e sem qualidade. Nesse trecho dos mapas são mais comuns o uso de vias coletoras e local, por ser um bairro predominantemente residencial. A via arterial indicada é muito importante, pois é a via de acesso dos bairros, principalmente, de Vila Isabel e Grajaú para o centro e zona sul. Apesar de ter só uma rua principal, passam várias linhas de ônibus, o que facilita o acesso. Por ser um bairro mais antigo, com construções históricas e tombadas, foi identificado que o gabarito desse mesmo trecho é, na sua maioria, até 5 pavimentos.

44


A FÁBRICA CONFIANÇA


FÁBRICA CONFIANÇA Rua Maxwell, 300 – Vila Isabel Fábrica: aproximadamente 26.000m² Estacionamento: 32.850m²

47


48


HISTÓRIC 49

Há 30 anos o prédio onde funcionava a fábrica Confiança, foi alvo de uma grande intervenção. O objetivo era recuperar as instalações centenárias para o uso do mercado Extra Boulevard.

Companhia de Fiação e Tecidos Confiança Industrial era uma fábrica de tecidos localizada na Rua Maxwell 300, em Vila Isabel - a rua Maxwell é uma das principais do bairro – fundada em 1885. Em virtude da criação da fábrica, existem ainda hoje dezenas de casas que formam a vila operária em volta desta, que participaram ativamente do desenvolvimento local, elas foram construídas para diretores e operários. Oferecia escola e garantia de emprego aos estudantes, no término dos cursos. A fábrica e o casario em frente e no entorno da mesma fazem parte da área de proteção do ambiente cultural, desde 1993 através da lei nº 2.038, de 19 de novembro. No período 1927/1929, em consequência da recessão na Bolsa de Nova York, as vendas caíram e foi decretada a sua falência. Em 1933, retomou suas atividades, tornando-a uma das mais importantes do país. Durante a Segunda Guerra Mundial, a Fábrica Confiança foi uma das fornecedoras de tecidos para a confecção dos uniformes das Forças Armadas do Brasil. Depois da guerra, em 1964, a Fábrica Confiança fechou as suas portas. Atualmente, nas instalações da antiga Fábrica Confiança, funciona o Hipermercado Extra-Boulevard. A fábrica também mantinha o clube Confiança Atlético Clube que disputou o campeonato carioca na época do amadorismo, e no profissionalismo, a Terceira Divisão em 1990 e a Segunda em 1991, sendo em seguida extinto. A sede e a praça de esportes, localizadas à rua Silva Teles, foram cedidas à escola-de-samba Acadêmicos do Salgueiro.


ANÁLISE ARQUITETÔNICA 51

HORIZONTALIDADE RITMO


. Fachada toda em pedra na cor cinza;

. Modulação das janelas segue um ritmo que se repete por todas as fachadas com as mesmas dimensþes; . Horizontalidade; . São dois blocos divididos por uma rua interna.

52


CASA DO BARÃO – INSTITUTO PÃO DE AÇÚCAR Casa do Barão: aproximadamente 1.500m²

57


58


HISTÓRIC

Ainda no terreno da antiga fábrica, fica a casa do Barão de Drummond – fundador do bairro – que é uma das construções tombadas do entorno. Em 1998, foi fundado o Grupo GPA, que é o Instituto Pão de Açúcar que, no Rio de Janeiro, funcionou nessa casa durante um tempo e agora sem uso.

O que é o Instituto Pão de Açúcar?

A principal ação voltada para a Educação do Instituto Pão de Açúcar é a escola de música e a orquestra. Juntos, elas atendem 600 crianças e adolescentes entre 10 e 21 anos. Os estudantes frequentam a escola por dois anos e podem, então, fazer um teste para tentar uma vaga na orquestra. Qualquer criança ou adolescente com até 21 anos pode se inscrever para participar da escola. São abertas vagas todo semestre e todas são preenchidas. As escolas de música e as orquestras estão instaladas em cinco localidades: Osasco e Santos (SP), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ) e em Brasília (DF). Cada uma delas toca um estilo musical, que vai da MPB aos clássicos. Além do projeto musical, Pompilio adianta que o Instituto está finalizando a criação de cursos técnicos profissionalizantes voltados para alunos do ensino médio. A idéia de investir na Educação profissionalizante surgiu porque existe uma grande carência de mão de obra jovem no País.

59


HISTÓRICO Em virtude da construção da fábrica Confiança, houve a criação da Vila Operária com a intenção de criar moradias para diretores e funcionários da fábrica e suas famílias. Eles participavam diretamente do desenvolvimento do local, e a fábrica ainda oferecia escola e a garantia de emprego. Os casarios ficam nas ruas de todo o entorno da antiga fábrica, e atualmente são construções tombadas, porém não são preservadas por seus atuais moradores. Esse conjunto se encontra em estado degradável e pouco atrativo, apesar do seu valor histórico. Mesmo sendo tombadas, algumas dessas casas sofreram intervenções irregulares dos próprios moradores, além de funcionar um comércio informal, como venda de comidas (“quentinhas”, “sacolés”, etc.), cursos (português, matemática, etc.) entre outros. Os moradores são predominantemente de classe baixa. Além do péssimo estado das casas, o seu entorno também não recebe nenhum cuidado. O canal que passa por ali com água suja, o boulevard mal iluminado e em péssimo estado para os pedestres, sem nenhuma sinalização ou qualquer mobiliário urbano, uma pequena praça que finge oferecer algum tipo de entretenimento para as crianças da região, com grade em todo seu perímetro e a falta de segurança no local.

65


LEI 2.038 de 19 de novembro de 1993 O Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro considerando o disposto no art. 79, § 3o . , no uso das atribuições contidas no art. 56, inciso IV, ambos da Lei Orgânica do Município, promulga a Lei no. 2.038, de 19 de novembro de 1993, oriunda do Projeto de Lei no. 35, de 1993, de autoria do Senhor Vereador Fernando William. Essa lei cria área de proteção do ambiente cultural no entorno da antiga companhia de fiação e tecidos Confiança, tomba imóveis e dá outras providências. Art. 1 o . – Fica criada a Área de Proteção do Ambiente Cultural no entorno da antiga Companhia de Fiação e Tecidos Confiança, atual Supermercado Boulevard, situada na IX Região Administrativa –Vila Isabel. Art. 4 º - As demolições, construções e quaisquer obras a serem efetuadas nas áreas de entorno criadas pela presente Lei, nos imóveis tombados e preservados, referidos nesta Lei deverão ser previamente aprovadas pelos órgãos e entidades de tutela, não se permitindo a descaracterização do conjunto preservado e tombado. Art. 6 o . – A participação das comunidades locais será garantida em todas as intervenções que se fizerem na Área de Proteção Cultural criada pela presente Lei, ficando o órgão responsável pela proteção dos bens preservados e tombados autorizado a determinar as providências previstas no Art. 133, itens I a IV, da Lei Complementar nº 16, de 4 de junho de 1992 – Plano Diretor Decenal.

71


REFERÊNCIAS


75


Markthal Rotterdam Foi construído o maior mercado coberto da Holanda. Este projeto consta de um enorme espaço fechado no nível da rua, rodeado por um edifício residencial em forma de arco. O projeto é único não apenas pela forma e tamanho, mas especialmente pela maneira como as diferentes funções são combinadas. A combinação entre um prédio de apartamentos que cobre um mercado de alimentos frescos com praça de alimentação, um supermercado e um estacionamento subterrâneo não é encontrada em outro lugar do mundo.

76


79


Shopping Nova América - RJ Fica localizado na região de Del Castilho, no Rio de Janeiro. No local funcionava a antiga fábrica de tecidos Nova América desde 1925, mas o projeto do shopping preserva a arquitetura original da fábrica em estilo inglês do início do século.

Além do shopping, tem uma parque, escritórios e uma área chamada Rua do Rio, onde ficam bares e restaurantes com uma arquitetura próxima ao do Rio antigo, de casarios, pedras portuguesas e ladrilhos.

8 0


83


CADEG – RJ A CADEG é um gigantesco centro de abastecimento, com 100.000m² de área construída e mais de 700 empresas instaladas. Sua proposta fica no meio termo entre a Cobal e o CEASA. Além da comercialização de produtos no atacado, o CADEG oferece boas opções de diversão, com bares e restaurantes que tem atraído cada vez mais visitantes.

84


87


COBAL do Humaitá - RJ Enquanto a parte interna da Cobal é dedicada à venda de produtos agrícolas frescos, além de comércio variado, a parte externa é repleta de bares, cafés e restaurantes, que compõem um dos mais dinâmicos polos gastronômicos da cidade. Nos finais de semana o local fica repleto de pessoas de todas as idades que são atraídas pela facilidade de acesso, segurança, variedade de opções e, principalmente, o clima informal oferecido pelo espaço aberto do estacionamento que, à noite, dá lugar a um mar de mesas e cadeiras.

88


9 1


MLK1101 LORCAN O'HERLIHY ARCHITECTS Trabalhando em colaboração com a organização sem fins lucrativos Clifford Beers Housing, a intenção de LOHA é se concentrar na saúde e comunidade dentro de um ambiente confortável. Isto é conseguido através de uma série de estratégias, incluindo a exposição do edifício à rua e integrando-o no bairro para criar fortes laços comunitários. Um jardim comunitário elevado oferece espaço de encontro para vizinhos e moradores, conectado à rua por uma generosa escada. Junto com um comércio no nível da rua, este gesto permite a interação irrestrita entre todos os membros da comunidade e elimina barreiras sociais, o que muitas vezes não ocorre em projetos de habitação social.

92


97


DONNYBROOK QUARTER PETER BARBER O esquema é projetado em torno de duas novas ruas arborizadas que atravessam o site criando conexões espaciais muito fortes com bairros adjacentes e um corte útil para seus moradores. As ruas têm uma escala íntima de 7,5 m de largura e limita em cada lado por edifícios de dois e três andares. Em seu cruzamento, no coração do esquema, as duas ruas se expandem para uma encantadora praça alinhada de árvores.

98


DIRETRIZES


TOPOGRAFIA

CAS

ANTIGA FÁB

INTEGRAR

103


SA DO BARÃO

INTEGRAR

VILA OPERÁRIA + HABITAÇÕES

BRICA

104


HABITAÇÃO

TOPOGRAFIA

CENTRO CULTURAL

CENTRO CORPORATIVO CENTRO COMUNITÁRIO

EVENTOS

CENTRO COMERCIAL

ANTIGA FÁBRICA HABITAÇÕES

CORPORATIVO

BARES

RESTAURANTES


ANTIGA CASA DO BARÃO

GRUPO PÃO DE AÇÚCAR

ESPAÇO CONVIVÊNCIA

HABITAÇÃO ESPAÇO CONVIVÊNCIA COMÉRCIO IMEDIATO


REQUALIFICAÇÃO INSTITUTO PÃO DE AÇÚCAR

CENTRO CORPORATIVO CENTRO COMUNITÁRIO + HABITAÇÕES

+ HABITAÇÕES

CENTRO COMERCIAL


Espaço Escritórios e aberto de ateliês lazer

Comércio

Centro Polo Habitação Inst. Pão comunitário gastronômico de açúcar

REQUALIFICAÇÃO DO ESPAÇO ABERTO

+ HABITAÇÕES

COMÉRCIO IMEDIATO CENTRO CORPORATIVO

REQUALIFICAÇÃO DO CANAL E ENTORNO


PARTIDO


117


118


INTEGRAÇÃO COM O MORRO

+ HABITAÇÕES ALARGAR RUA DA VILA RESIDENCIAL EXISTENTE


CONTINUAÇÃO DA RUA DA VILA OPERÁRIA

INDUZIR O CAMINHO PARA O PEDESTRE


1

3


2

4


Legenda – Fluxo de pedestres Área de acesso – fluxo rápido Área de permanência e passagem – fluxo médio Área de permanência – fluxo lento Área de passagem – fluxo médio


Grupo Pão de açúcar - Anfiteatro

Criar espaços de permanência e passagem com risco, limite do piso e da vegetação e mobiliário

Criar áreas sombreadas para espaços de permanência


Criar áreas sombreadas para espaços de permanência

O caminho induzido para fábrica, ganhará vegetação alta para valorizar a construção

Criar soluções para revitalizar o boulevard e aproximar as pessoas do canal existente


Espaço Escritórios e aberto de ateliês lazer

Comércio

Centro Polo Habitação Inst. Pão comunitário gastronômico de açúcar


CONSIDERAÇÕES FINAIS


Seguindo o que foi exposto anteriormente sobre o presente projeto em seus fundamentos, nossas considerações finais pretendem apenas reforçar a história e cultura que o lugar escolhido carrega em si, a fim de que possam ser, não apenas usufruídas nos dias de hoje, mas terem potencializados seus efeitos para dias que ainda virão, criando ali um espaço que se pretende completo para atividades essenciais dos habitantes locais e visitantes de bairros próximos, quais sejam o lazer, o trabalho, a moradia e a cultura. Através da leitura e de análise e diagnóstico do lugar, foi possível concluir que em Vila Isabel e áreas vizinhas há um intenso adensamento e, consequentemente, a falta de espaços livres. O desinteresse nesse tipo de projeto até então reflete o abandono em que se encontra, o que gera insegurança e violência, problemas constantes e crescentes no bairro. A requalificação da antiga fábrica Confiança e a intervenção pensada para seu entorno próximo vai trazer - é o que acreditamos - vitalidade e dinamismo para a área, criando assim um lugar de espaços vivos e dinâmicos, o dia inteiro oferecendo o prazer das coisas simples da vida, prazer este que, em Vila Isabel, inspirou no passado poetas e músicos do Rio de Janeiro.

131


13 2


FEITIÇO DA VILA – Noel Rosa Quem nasce lá na Vila Nem sequer vacila Ao abraçar o samba Que faz dançar os galhos Do arvoredo e faz a lua Nascer mais cedo Lá, em Vila Isabel Quem é bacharel Não tem medo de bamba São Paulo dá café Minas dá leite E a Vila Isabel dá samba A vila tem um feitiço sem farofa Sem vela e sem vintém Que nos faz bem Tendo nome de princesa Transformou o samba Num feitiço decente Que prende a gente O sol da Vila é triste Samba não assiste Porque a gente implora Sol, pelo amor de Deus não vem agora que as morenas vão logo embora Eu sei por onde passo Sei tudo o que faço Paixão não me aniquila Mas, tenho que dizer Modéstia à parte Meus senhores Eu sou da Vila!


BIBLIOGRAFIA


SITES:

Archidaily Vitruvius Wikipedia Pinterest BIG - Bjarke Ingels Peter Barber MVRDV Globo – G1

LIVROS:

Cidadela Da Liberdade, Lina Bo Bardi e o SESC Pompéia

LINKS:

http://priscillaluccas1.blogspot.com.br/2011/11/historia-do-bairro-de-vila-isabel.html http://argosfoto.photoshelter.com/image/I0000X03CBrLHGHA www.institutogpa.org.br http://www.rio.rj.gov.br/web/irph/apac http://www.rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/4355790/4107511/vila_isabel_lei2038_fabr_confi anca.pdf http://www.rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/4355790/4172328/Mapa_AEBT_FabricaConfianca _A2_rev02.pdf https://aviladenoelumbairromusical.wordpress.com/category/2-historia-de-vila-isabel/2-6a-fabrica-de-tecidos-confianca/ https://www.youtube.com/watch?v=5kto39DOWOs http://www.vila-isabel.de/geschichte/industrializacao.htm http://www0.rio.rj.gov.br/patrimonio/pastas/legislacao/release_fabrica_tecidos_confianca .pdf


“Transformar a fábrica como esfera de trabalho alienado e meio do esforço humano de sobrevivência com sacrifício e alienação em uma fábrica quente, um lugar onde se dá espaço ao prazer, à beleza, ao lúdico.” Cidadela da Liberdade - SESC

Profile for Maria Paula Nunes

Vila Confiança  

Requalificação da antiga fábrica e seu entorno

Vila Confiança  

Requalificação da antiga fábrica e seu entorno

Profile for mpnunes