Issuu on Google+

PARÓQUIA SÃO BENTO MASSAMÁ NOVEMBRO 2013

VOLUME 14

Movimento Juvenil Semear a fé e ensinar a caridade “Se uma única criança infeliz passar a ser feliz com o amor de Jesus, não valerá a pena dar tudo por isso?” Madre Teresa de Calcutá

“Jesus Cristo tem duas dimensões apaixonantes: a sua relação com o Pai e a sua relação com os outros.” Patriarca D. Manuel Clemente

No ano passado estagiei na catequese. Este é, portanto, o meu primeiro ano como catequista, neste ano da fé, com um Papa que nos relembrou o tão esquecido valor da caridade. E é exatamente para isto que a catequese serve: semear a fé e aprender a caridade. Cristo confiou-me 20 meninos do 4º ano de catequese. O peso da responsabilidade é enorme, mas não estou sozinha. Esta é uma verdade de que me fui apercebendo: o Senhor não nos confia uma missão sem nos dar as graças necessárias para a levar a cabo. E isto não se aplica apenas ao dar catequese, mas ao trabalho, à escola e à família. Outra certeza fundamental para o catequista é que é Deus quem fala, é Deus quem age, é Deus quem torna possível. Quando o centro deixa de ser ensinar àquelas crianças que

Deus é amor e que Ele as amou tanto que morreu para que elas tenham uma nova vida, a catequese perde o sentido. Quando a importância passa a ser elas saberem os 10 Mandamentos, os 7 dons do Espírito Santo ou as bem-aventuranças de cor, sem perceberem que aquelas palavras mudam por completo as suas vidas, a catequese perde o sentido. Para quê querer que as crianças saibam toda a doutrina da Igreja, se não as ensinamos a dividir o seu pão a meio quando veem que um dos seus colegas se esqueceu do lanche? A teoria não vale de nada, se não for suportada pela caridade. E muito mais do que teoria, aquelas crianças precisam de aprender a amar ao jeito de Cristo. Verónica Sousa

Crismas em Massamá com o Patriarca D. Manuel É com grande alegria que vemos mais um grupo de jovens a receber o sacramento da Confirmação, em Massamá. No passado dia 10 de Novembro de 2013 recebemos na nossa igreja o Patriarca D. Manuel Clemente, que com a sua enorme simpatia e espiritualidade, veio celebrar os Crismas a 45 jovens que ansiavam por receber o Espírito Santo nos seus corações. Após vários anos de caminhada catequética e vários retiros e encontros, e com as muitas dúvidas habituais, estes jovens cresceram na fé e o amor de Jesus Cristo brotou em cada um deles pela ação do Espírito Santo. Foi um dia importante nas suas vidas e, nós catequistas, agradecemos a todos os que os acompanharam e motivaram neste percurso feliz. A todos os pais, avós, padrinhos, tios, irmãos e amigos, eu peço, não

os deixem fugir da Igreja, não deixem que se esqueçam de Deus, somos uma só Igreja, enraizada em Cristo e precisamos de todas as pedras vivas. Todos nós, que estivemos presentes, confirmámos a nossa Fé em Deus e abrimos os nosso coração à transformação do Espírito Santo. Fomos animados pelo amor de Deus e devemos fazer brotar os frutos em cada dia do nosso quotidiano. Pareço lamechas? Talvez. Mas no que toca ao Amor de Deus, podemos e devemos sempre ser lamechas.

“Que o Espirito Santo nos transforme a todos e nos torne fortes nas tribulações, reforce a nossa união com o Senhor para permanecermos firmes n’Ele: aqui está a verdadeira alegria.” Papa Francisco Sara Gomes


Início do ano pastoral no Movimento No fim-de-semana de 12 e 13 de Outubro, foi organizado pelo nosso Movimento Juvenil um retiro de início de mais um ano desta longa caminhada. Este realizou-se em Sintra, na zona da Praia Grande. Alguns de nós partiram logo de manhazinha, por volta das 9.30h, enquanto outros, foram lá ter depois do almoço por darem catequese ao sábado de manhã. Para alguns de nós, este foi o primeiro retiro no grupo de jovens e a experiência foi, numa palavra, Fantástica! Para nos conhecermos melhor e nos tornarmos cada vez mais pró-

ximos e unidos, fizemos entre muitas atividades, “O Amigo Secreto” em que cada um de nós tirou à sorte um papel que continha o nome de alguém ali presente, e a partir daí o objetivo era que rezássemos pela pessoa que nos tinha calhado durante todo o dia e que à noite lhe oferecêssemos um presente que de alguma forma “simbolizase” essa mesma pessoa. Foi sem dúvida, esta, a atividade que mais nos marcou em todo o retiro e que definiu o principal objetivo deste retiro, o caminharmos em união! Deus esteve ali mesmo connosco e nós unirmo-nos à volta dele, pro-

curando-o em cada um dos nossos novos amigos, desde um simples gesto a uma pequena palavra. Aproveitámos cada segundo, preenchendo-os com muita música cantada e tocada com o coração para Ele, para que ele ao ouvirnos, perceba que não somos poucos e que estamos todos unidos num só caminho, porque “Sozinhos podemos chegar mais depressa mas juntos chegamos mais longe”. Raquel Guerrinha e Sara Parrinha

“Queridos jovens, não tenhais medo de dar passos definitivos na vida. Tende confiança! O Senhor não vos deixa sozinhos!” Papa Francisco

No dia 27 de Julho, o MJM partiu para o Rio in Douro, evento que tinha como objetivo, juntar todos os jovens do país, que por algum motivo não puderam deslocar-se ao Brasil, para que, juntos, pudessem viver e celebrar as Jornadas Mundiais da Juventude “Rio 2013” junto às margens do rio Douro. Neste evento organizado pela Diocese do Porto estavam planeadas diversas atividades, entre as quais: workshops, oração na praia, um pequeno concerto e catequeses com os bispos. Os melhores momentos, para mim, destes dois dias foram as duas grandes orações em comunidade, a vigília e a eucaristia, onde se sentiu uma grande alegria e comunhão, de-

Paróquia São Bento Massamá O Movimento Juvenil de Massamá (MJM) é formado por jovens crismados, cheios de alegria e vontade de crescer na fé, no seio da nossa comunidade da Paróquia de São Bento de Massamá.

www.facebook.com/movjm

monstrando a razão por qual toda aquela gente se encontrava ali. Estes dois momentos, preparados pela Congregação Salesiana, incluíam diversas dinâmicas que envolviam as pessoas, sempre acompanhadas por canções. Uma dessas dinâmicas foi o arrastar de uma rede de pescador por cima das cabeças das pessoas, simbolizando a parábola dos peixes, onde Jesus disse a Pedro que ele ia ser um pescador de Homens. O Rio in Douro proporcionou vários momentos de alegria, festa, oração, partilha e de boas memórias que iremos recordar para sempre. André Lopes


Movimento Juvenil (Novembro 2013)