Page 1

nº 98 Setembro de 2017

“Quero dizer-vos quanto gosto, quanto estimo a Espiritualidade do Oásis e quanto agradeço o bem que aqui se faz…tanta gente por aqui tem passado… tantos momentos vividos e tanta força encontrada, tanta graça recebida e tanta bênção disponibilizada…” (D. António Francisco, Na Festa da Família Oásis, 25 de Abril 2015)


PALAVRAS DE D. ANTÓNIO FRANCISCO Festa da Família Oásis 25 de Abril 2015 Eu conheci o Pe Rotondi quando ele veio a Portugal. A minha terra de origem é Lamego e foi através de um sacerdote de Lamego que o Pe Rotondi veio a Portugal, e que o Movimento foi trazido para Portugal, que era Monsenhor Ilídio Fernandes. Trabalhei muito com ele, fui a muitas reuniões de grupo com ele… procurei também ler os livros e conhecer esta espiritualidade do Sim, a alegria do Serviço… de sermos, a exemplo de Nossa Senhora, testemunhas do Evangelho de Jesus Cristo e de sermos disponíveis para servir. (…) Quero dizer-vos quanto gosto, quanto estimo a Espiritualidade do Oásis e quanto agradeço o bem que aqui se faz…tanta gente por aqui tem passado… tantos momentos vividos e tanta força encontrada, tanta graça recebida e tanta bênção disponibilizada… (…) Gostaria de dizer uma palavra a vós jovens: o Pe Rotondi foi capaz de ir ao encontro da juventude, de criar Oásis neste deserto, que tantas vezes é tão árido na vida do mundo… Precisamos de levar este olhar e espírito de primavera que o Oásis sempre nos trás e faz florir… Eu acredito nas vocações e o Oásis foi berço de vocações para muitos de nós. Deixo aqui também o desafio de rezar pelas vocações! Contamos muito com os jovens. Os jovens ensinam-nos a andar mais depressa… (…) Estamos na Rua Mirante dos Sonhos… Que daqui seja um mirante onde encontramos os sonhos de Deus para aquilo que Ele quer da nossa Igreja do Porto. Que daqui se veja, se entenda o sonho de Deus para a nossa Diocese.

Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 1


Grupo de Casais Oásis “Semente” Percebemos o que é Ser Feliz quando nos pomos a caminho de uma meta para além de nós mesmos, quando nos propomos a fazer qualquer coisa com sentido e lentamente, começamos a sentir em nós um contentamento, uma alegria muito serena e a experiência profunda de que juntos caminhamos e nos apoiamos melhor ... Foi no início de Setembro... Dando continuidade ao já habitual fim de semana do grupo de casais “Semente”, nos encontramos em Alijó e brindamos à amizade com os fabulosos sabores e aromas dos vinhos de Favaios... Com alegria, serenidade e em caminho, demos força à expressão Ser Feliz. É a expressão de quem, procurando e fazendo qualquer coisa de uma determinada maneira, descobre dentro de si a alegria verdadeira e até os motivos certos pelos quais vale a pena viver... Parando na Casa Daniel para sonhar mais um ano, rumo à Felicidade que nos apanha sempre a meio do caminho para qualquer coisa… que não está quietinha dentro de nós, não é uma espécie de “sentimento” em repouso à espera de ser despertado… é uma experiência profunda que está ao virar daquela esquina que é preciso fazer... E aqui vamos nós, juntos, para mais uma aventura do SIM, neste Oásis em que temos a sorte de viver... Luz Reis

Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 2


OÁSIS NOS AÇORES O curso Oásis 2017, com o tema «dizer "sim" com alegria, um novo estilo de vida» que ocurreu nos passados dias 23, 24 e 25 de agosto na ilha do Faial na zona paroquial de Santa Bárbara (Cedros), com a colaboração da Antónia Moreira e do padre Sérgio Filipe e na equipa de colaboração nas refeições e atividades, foi uma experiência emocionante e bastante acolhedora. No primeiro dia houve uma apresentação dos jovens e colaboradores seguido de algumas atividades para diversão como «o rei manda» e o «Billy, o pistoleiro», e terminando a noite com uma oração junto ao sacrário com o objetivo de esatr o mais próximo possível de Jesus. No segundo dia fez-se uma a apresentação individual de cada um dos jovens descrevendo os seus objetivos de vida com este encontro, mais algumas atividades e uma espécie de caminhada com algumas questões em que se dividiram em 4 grupos e de seguida respoderam a um questionário sobre a reconsiliação e terminando também esta noite com uma vigília. No último dia houve uma reconsiliação para os oásistas e terminado o encontro com uma missa participada por estes. Na nossa prespetiva como oásistas, foi muito divertido e uma boa experiência por termos a opurtunidade de formar novas amizades e termos uma melhor prespetiva do que é seguir Deus e como fazê-lo e o que é ser santo. Com os melhores cumprimentos. Simão André e Filipe Gomes

Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 3


Papa aos jovens: “Não dêem ouvidos aos velhos de coração” O Papa reflectiu no Vaticano, durante a audiência pública com os peregrinos na Praça de São Pedro, sobre a importância da vocação e deixou uma interpelação aos jovens. “Os jovens que não buscam nada não são jovens, estão como que reformados, envelhecidos antes do tempo. E é triste ver jovens reformados”, frisou Francisco, que convidou os mais novos presentes na audiência a deixarem que Cristo, à semelhança do que fez com os discípulos, “incendeie” os seus corações. “Jesus ao longo da estrada perguntava: O que buscais? Hoje também quero perguntar a cada jovem que está aqui na praça e àqueles que estão a escutar através dos media: O que procuram? O que busca o vosso coração?”, questionou. Durante a sua intervenção, o Papa argentino sublinhou a necessidade de não seguir a onda de quem quer uma sociedade “desapontada e infeliz”, ou aqueles que “cinicamente dizem para abandonar toda a esperança”. “Não escutem aqueles que matam à nascença qualquer entusiasmo, ao dizerem que nenhum objectivo vale o sacrifício de uma vida. Não dêem ouvidos aos velhos de coração, que sufocam toda e qualquer euforia juvenil”, alertou Francisco. Sobre a descoberta de uma vocação, seja para “o casamento, a vida consagrada, o sacerdócio”, o Papa argentino salientou que ela pode acontecer “de muitas maneiras”. É nessa descoberta de um sentido para a vida que está o mapa para a “verdadeira vocação”, porque sem um rumo definido, sem um objectivo, não há futuro, não há caminho. Sonhar um mundo melhor Na Praça de São Pedro, o Papa também deixou uma mensagem à Igreja Católica, salientando que a vocação de um verdadeiro cristão é visível “não através da arma da retórica, de palavras e mais palavras”, mas através “da alegria da fé que transborda dos seus olhos”. E pediu a todas as comunidades cristãs, a todas as pessoas, novas e menos novas, que sejam capazes de “sonhar” com Deus “um mundo diferente”. “E se esse sonho não vingar, tornem a sonhá-lo de novo”, sempre com a força da “esperança” que vem da memória daquele “primeiro encontro com Jesus”, concluiu. 30 agosto 2017 • Agência Ecclesia

Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 4


ACAMPAMENTO OÁSIS 2017 No passado dia vinte de agosto, domingo, começou uma das melhores experiências e aventuras que já vivi. Quando cheguei ao Monte Santo Adrião confesso que achei estranho o grupo ficar naquele lugar durante uma semana, pois as condições não eram muitas; porém, essa foi uma questão que rapidamente se resolveu quando começámos a montar as tendas e a conhecer melhor o espaço, como arrecadações, "cozinha", o coreto, os chuveiros improvisados e a capela. Fizemos vários jogos e atividades, como terapia do riso, que nos ajudou a perceber a importância da alegria mesmo nos momentos menos bons, e contribuiu para a união do grupo; a ida à praia fluvial; a caminhada até Gilde, que nos pôs à prova não só fisicamente, mas também moralmente através das várias etapas que tivemos e dos desafios lançados, sendo, mais tarde muito bem recebidos na aldeia onde nos foram proporcionados agradáveis momentos com aqueles anfitriões tão simpáticos. Fomos também ao centro de dia de Real, onde estivemos a fazer companhia aos idosos, o que foi bom, visto que aquelas pessoas já passaram por muito e, durante algum tempo, pudemos aprender e divertirmo-nos com elas. Fomos depois até ao rio andar de kayak, que sendo uma atividade de diversão, se tornou uma de reflexão também. Para além de todos estes momentos enriquecedores, ao longo da semana houve sempre orações no início e no fim de cada dia, e os momentos de Ser, que foram preciosos para cada um pensar nos seus próprios problemas e ligar-se a Deus. A eucaristia na última noite foi muito marcante, emotiva e, sem dúvida que nos fez pensar em cada dia, cada oração e cada momento vivido no acampamento. A meu ver, estes foram cinco dias inesquecíveis. Apesar de alguns obstáculos que foram surgindo, este grupo criou laços capazes de os ultrapassar como uma família. Levo recordações e amigos para a vida! Carolina Alves da Costa

Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 5


ENCONTRO DE ANIMADORES I Nos dias 15 e 16 de Setembro realizou-se na nossa querida casa de Ermesinde mais um Encontro de Animadores, mas este ano em moldes um bocadinho especiais! Encontramo-nos na noite de sexta-feira e começamos por ouvir o padre Sérgio num tema maioritariamente sobre a fidelidade ao serviço. Encerramos o nosso dia com uma intensa vigília de oração e reflexão sobre os níveis de compromisso que nos propunhamos assumir (ou renovar) no dia seguinte! Na manhã de Sábado, mais um momento de partilha e aprendizagem! Desta vez focado no lema deste ano “Oásis, caminho de vocação: juventude em discernimento”. Marcaram-me também nesta manhã três palavras que muito foram repetidas e comentadas: discernimento, acompanhamento e integração. Após uma pequena pausa para o café e a apresentação/discussão do programa de atividades para o ano 2017/2018, foi momento de nos reunirmos à volta da mesa para partilharmos a refeição e momentos de convívio! Encerramos o Encontro da melhor forma possível: com a Eucaristia e assumindo, perante Ele e uns para com os outros, os compromissos de Serviço, Consagração ao Movimento e Animador. Este Encontro soube-me a reencontros, a nova experiência, a compromisso, estabelecimento de novas metas e recarregar de energias para um novo ano! Joaninha Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 6


Encontro de Animadores II No passado dia 15 de setembro de 2017 reuniram-se no Centro de Espiritualidade Oásis, pelas 21h, mais de quatro dezenas de participantes para o encontro anual de animadores do movimento, com o propósito de refletir, partilhar, aprofundar e rezar o «SERVIÇO POR AMOR», que é o título programático do movimento (orientado para a juventude) fundado pelo Pe. Rotondi. Os participantes, que iam chegando, foram efusivamente acolhidos pela Ana Maria e pela Linda. Depois de todos reunidos e devidamente acomodados iniciaram-se os trabalhos agendados, pelas 21h30m, com alguns cânticos alegres. O encontro, chamar-lhe-ia antes um «RETIRO VOCACIONAL», iria decorrer ao modo de Nicodemos que, intrigado com o homem que fazia sinais maravilhosos, fora ter com Jesus de NOITE (cf. Jo 3,1-2), vindo a tornar-se discípulo iluminado pelo Mestre, ao acolher o corpo cruxificado para O perfumar (cf. Jo 19, 39-40). Da mesma forma, os participantes no encontro de animadores iriam passar da noite para o dia, não apenas no sentido natural-cronológico do tempo, mas muito mais no sentido espiritual-vivencial, pois viria a constituir um momento de (RE)ENCONTRO e de COMPROMISSO com o Senhor presente no meio de deles. Para orientar esse caminho foi convidado o Pe. Sérgio Leal que, de forma simples mas rica, com linguagem acessível mas interpelante, orientou os momentos de reflexão, PRO-VOCANDO todos os que o escutavam. As suas reflexões apoiaram-se no lema do movimento para o ano de 2017-2018: «Oásis: um caminho de vocação. Juventude em discernimento». A primeira reflexão proposta pelo Pe. Sérgio, denominada «Eu quero seguir Jesus: Comprometer-me no Serviço por Amor – Ser fiel até ao fim», ancorou-se em quatro pontos essenciais: (1) Seguir Jesus: a santidade; (2) Uma Fórmula: Conceber a Vida como Serviço por Amor; (3) Comprometer-se; (4) Ser Fiel até ao Fim. Ao longo da sua partilha, o orador foi salientando algum do pensamento do Pe. Rotondi com o objetivo de (RE)LIGAR cada um à espiritualidade oasista. A noite ia avançando… Todavia para os participantes as palavras do Pe. Sérgio, sustentadas no pensamento do Pe. Rotondi, bem como na sua já longa experiência de oasista, (re)soavam, interrogavam, inquietavam e moviam o desejo de cada um para servir mais e melhor por AMOR. (Continua na página 8)

Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 7


Depois da reflexão realizou-se uma vigília de oração (23h30m), com textos bíblicos e cânticos, com o intuito de proporcionar um espaço onde cada um se encontrasse consigo mesmo e com o Senhor, presente de forma pessoal e íntima no sacramento da reconciliação que todos gozosamente vivenciaram. A manhã do novo dia ia despertando, ajudando a acordar os corações agradecidos, verdadeiramente tocados pelo verdadeiro Artista das suas vidas. O reconfortante pequeno-almoço foi tomado pelas 8h30m, ao qual se seguiu a oração da manhã. A forma serena como decorreu permitiu que cada um calçasse as botas, colocasse a mochila aos ombros, e em grupo unido recomeça-se a caminhada interior. Assim, pelas 10h, o Pe. Sérgio Leal iniciou o segundo momento de reflexão-partilha, começando por colocar algumas perguntas retoricamente bem situadas: o que é a pastoral? Como definir os jovens? Quem são os jovens? Alicerçada a reflexão no documento preparatório do Sínodo, que significa «caminho conjunto», sobre os jovens a realizar no próximo ano de 2018 e sob o título «Os jovens, a fé e o discernimento vocacional», o Pe. Sérgio Leal começou por alertar que é «importante para nós, animadores, catequistas, agentes pastorais, percebermos que a Pastoral é a ação que tem como sujeito a Igreja, a comunidade eclesial e que a Teologia Pastoral é ciência que estuda e projeta essa mesma ação». Assim sendo, o orador realçou que, «a ação da Pastoral Juvenil tem como sujeito a comunidade eclesial. Não é tarefa só de um responsável do grupo ou de um sacerdote mais jovem, mas tarefa de todos individual e comunitariamente… portanto dirige-se a todos os jovens, os que estão dentro e os que ainda se encontram fora da Igreja… devendo proporcionar um encontro gradual com Cristo, porque o objetivo da Pastoral Juvenil não é engrossar as filas da comunidade cristã, mas ajudar os jovens a crescer espiritual e cristãmente, sustentada em três palavras-chave para quem se encontra em crescimento, desenvolvimento e amadurecimento da vida cristã: FÉ, DISCERNIMENTO e VOCAÇÃO». Após um pequeno intervalo, que ajudou a digerir toda a riqueza das palavras proferidas, pelas 11h30m deu-se seguimento ao encontro da manhã, agora enriquecido pela partilha de EXPERIÊNCIAS-INTERROGAÇÕES-INTERPELAÇÕES dos participantes acerca das questões essenciais na sociedade hodierna, como a ideologia do género, a homossexualidade, a família, a vida universitária e profissional, as vocações. (Continua na página 9)

Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 8


Da fértil partilha surgiram algumas conclusões como: não devemos ter medo de não saber dar resposta a todas as interrogações dos jovens; os jovens são os melhores evangelizadores dos jovens; o maior instrumento de evangelização dos jovens é o exemplo, o testemunho; a necessidade de dar uma resposta integral acerca da realidade vocacional, essencialmente aquilo que parece hoje ser uma inércia-receio no que se refere à CON-VOCAÇÃO dos jovens, que dizer «falar sem receios nem tabus sobre as diversas vocações cristãs e suas concretizações na vida vivida», IN-FORMANDO verdadeiramente os jovens, ajudando-os a escolher-discernir sobre o sentido da sua realização humano-afetiva e espiritual. O Pe. Sérgio Leal, resumindo e sintetizando tudo o que fora partilhado, sublinhou que o «testemunho vocacional na Igreja é, hoje, remar contra a maré». Todavia, confiados na palavra d’Aquele que acompanha todo o Homem na barca da nossa vida e na esperança por construir um mundo melhor, todos os participantes agradeceram efusivamente ao orador as suas palavras. De seguida a Ana Maria apresentou o Plano anual de atividades para 2017-2018, tendo sido solicitada a colaboração dos presentes para os diferentes serviços no Movimento. Pelas 13h e após uma breve oração de agradecimento pelo dom que cada um constitui para o seu próximo, bem como dos alimentos e cozinheiras, deu-se início ao já merecido almoço. Tal como Jesus que reunia os seus à volta da mesa, de igual modo todos foram CON-VIVENDO com todos, partilhando o serviço de diaconia (servir às mesas). Totalmente preenchidos pelo Espírito Santo, fonte viva e vivificante de todo o Homem, todos se reuniram à volta do banquete celeste – a Eucaristia. Deus é quem nos IN-VOCA, CON-VOCA e PRO-VOCA, quer dizer, o eterno amante deseja-nos em todos e em cada momento da nossa vida para O amarmos e servirmos, com todo o nosso coração, toda a nossa alma e todas as nossas forças (cf. Dt 6,5). Foi na Eucaristia, fonte e cume da vida pessoal e eclesial do todo o crente (cf. SC 10), que se celebrou a presença real do Senhor no meio de nós. Ele reuniu os participantes à sua volta, interpelou-os e CONFIRMOU-OS no compromisso-missão acolhido, de modo particular na disponibilidade para a animação (a palavra ‘animador’ etimologicamente significa «a alma de») dos retiros já agendados para o que resta do ano de 2017, assim como para o ano de 2018. Fortalecidos pelo encontro e confirmados pelo Senhor na missão, todos os participantes foram regressando a suas casas, levando consigo não apenas um lema, mas um modo de vida transbordante de Amor que se concretiza no serviço ao outro. Que assim seja…! Vasco Soeiro

Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 9


REZAREMOS POR TI (Papa Francisco) Rezaremos por ti, Pai querido… Foi a oração que elegi, Longe de todo o ruído E também em comunidade: Grande é a tua responsabilidade! Rezar pelo simples PASTOR É mais que um dever: É um lindo ato de amor Que todos devemos fazer. E assim na nossa oração Seja grande o nosso coração!

Partilhamos assim O peso sobre os teus ombros! Para todos nós, para mim É ajudar-te nos escombros Que encontras pelo caminho! Rezar por ti é um gesto de carinho! Contigo faremos estrada, Começando pela oração. Mas depois, de energia renovada, Queremos seguir-te na missão Em que abraças todo o mundo E acolhes com saber profundo! Não te deixaremos sozinho Na árdua missão a ti confiada! Juntos, contigo, seguiremos caminho Para trazer à Igreja nova alvorada. Francisco, estamos contigo! É lindo rezar por ti, ser teu amigo! Teófilo 27 de agosto de 2017

Crescer on-line - Setembro de 2017 - Página nº 10


PALAVRA DO FUNDADOR Conhecer-se é compreender-se. Criar clima de diálogo e de aproximação, de ajuda mútua serve, certamente, para reduzir – ou mesmo fazer desaparecer – as imperfeiçoes da vida conjugal. O amor, em suma, consegue limar muitas arestas; lubrificar muitas engrenagens para que se movam sem atrito. O amor consegue dissimular a fadiga, os cansaços, o aborrecimento e as próprias lágrimas. Mas, o amor simplesmente humano – mesmo o conjugal, tão singular e forte em tantos aspectos -será sempre um pobre amor humano; se se unem dois ‘enamorados’, juntam-se duas criaturas cheias de defeitos. Amor frágil, portanto; amor imperfeito apesar dos muitos apelos ao Eterno, ao Infinito, ao Perfeito que ele suponha. (Tre minuti per te,pág. 448)

Movimento Oásis Centro de Espiritualidade Rua Mirante de Sonhos, 105 4445-511 Ermesinde - tel. 229712935 http://www.movimentooasis.com Contactos : padrearaujo@sapo.pt / oasis@movimentooasis.com Crescer on-line - Julho de 2015 - Página nº 2

Crescer On-line - setembro de 2017  

Boletim do Movimento Oásis em Portugal

Advertisement