Page 1

nยบ 89 Novembro de 2016


Encontro de Animadores Na continuidade dos anos anteriores, decorreu, no Centro de Espiritualidade Oásis, o Encontro de Animadores, na manhã do dia 17 de setembro de 2016, o qual contou com a presença de significativo número de participantes e teve como palestrante convidada a Irmã Maria Amélia Costa. Como habitualmente, a manhã do Encontro de Animadores iniciou-se com o acolhimento entusiástico e efusivo da Ana Maria e da Linda, à chegada ao Centro dos oasistas. E como é característico do Movimento Oásis, todos os presentes exprimiram grande alegria e satisfação no encontro, partilhando afetos e sorrisos. Assim, e já no salão da casa, a Irmã Maria Amélia apresentou-nos o tema do encontro “ Renovar a alegria do Sim a Deus e do serviço por amor”, e convidou-nos a participar no momento de oração preparado por si. Através do cântico inicial e da leitura, por várias dos presentes, de textos de meditação e da Palavra de Deus, fomos interpelados a deixarmo-nos conduzir pelo Senhor, que, no dizer da Irmã Maria Amélia, “semeia em nós a Semente, tem o poder de a fortificar, fazer crescer, robustecer, para que a nossa vida seja um Sim Total a Deus e aos irmãos”. De seguida, a palestrante introduziu-nos na reflexão que apresentou em torno do tema citado, discorrendo sobre o pensamento de alguns autores, como Guilherme de Oliveira Martins, a partir da sua leitura da Exortação Apostólica “Evangelii Gaudium” do Papa Francisco, ou ainda de Padre Rotondi. Nesse âmbito, e após destacar a opinião de Oliveira Martins, segundo o qual a exortação apostólica é um texto fortemente inovador, salientou o alerta do Papa Francisco para a “globalização da indiferença” e destacou que o mundo espera de cada um de nós um testemunho de vida diferente, onde se torna imprescindível “a ética do cuidar do outro atentamente.” Reforçou que precisamos de uma pastoral da conversão e o testemunho de uma alegria, que se renova e se comunica.

Crescer on-line - Novembro de 2016 - Página nº 1


Nesse sentido, referiu que se torna necessário uma evangelização que se demarca do pessimismo estéril e requer uma reconversão interior. Sublinhou, assim, que “o SIM a Deus implica que eu me aproxime cada vez mais d’Ele, para perceber qual o SIM que Ele quer e não o SIM que eu desejo”, e destacou que em Maria Deus encontrou um coração totalmente aberto, disponível ao seu Projeto de Amor, declarando ainda que o SIM definitivo é sempre de Deus. Reiterou que “o Reino de Deus é conhecer JESUS CRISTO a fundo, que inunda o nosso ser e só em JESUS CRISTO estão as razões para a esperança e para a alegria!” Retomando o lema da alegria, como mote do encontro, a Irmã Maria Amélia, destacou depois algumas das “convicções de Pe Rotondi”, que, segundo ela, “precisam ser renovadas”. Designadamente, a sua profunda alegria que radicava no seu carácter de homem unificado e cheio de dinamismo. Recordou que ele era um homem de união e um homem de vida dada para o mundo; uma vida que refletia e revelava o rosto da misericórdia de Deus. Destacou também que ele era “um animador animado, que procurava ir à raiz dos problemas, para assim poder encontrar a solução”. E rematou ainda que Pe Rotondi afirmava “Esforçai-vos por conhecer os homens e os problemas dos homens, para chegar à raiz dos problemas”. Tudo isto, no dizer da palestrante, implica uma viagem interior, e estas são as mais difíceis, segundo a irmã Maria Amélia citando António Quadros. Por isso, e sintetizando, “precisamos de estar a sós com Deus, de saborear a sua presença, de fazer silêncio, e de regressar às origens, de voltar ao nosso património humano e espiritual”. A finalizar a sua intervenção tivemos ainda o prazer de a ouvir e acompanhar no belo cântico que nos apresentou “Há estrelas no céu a brilhar”. O Encontro de animadores contou depois com um momento de apresentação, pela Ana Maria, do lema e do Plano anual de atividades para 2016-2017, tendo sido solicitada a colaboração dos presentes para os diferentes serviços no Movimento, a que se seguiu a partilha de breves testemunhos dos participantes no Acampamento Oásis de 2016. Foi também sido divulgada a mensagem enviada de Roma pelo Padre Sérgio, o qual integrou até ao ano transato a equipa de animadores, tendo a mesma sido recebida calorosamente pelos presentes No seguimento dessa apresentação foi apresentada a nova equipa de animadores, que passou a assumir funções neste encontro, e foi também dirigida uma palavra de reconhecido apreço e agradecimento à equipa anterior pelo trabalho desenvolvido. A finalizar seguiu-se o reconfortante e saboroso almoço, que constituiu mais um momento de salutar convívio e espaço de maior coesão entre todos os presentes. Certamente sentimos vontade de louvar e dar graças ao Senhor por tão bela manhã e por todas e todos aqueles que participaram no encontro ou se fizeram presentes pela comunicação com o Centro.

Crescer on-line - Novembro de 2016 - Página nº 3


PALAVRA DO FUNDADOR Entrega a Cristo Senhor, eis-me diante de Ti. Estás flagelado, de mãos ligadas - como sinal exterior da Tua perfeita adesão à vontade do Pai - na atitude de quem, na luta, está decidido a deixar que seja d’Ele a última palavra. Estou diante de Ti para me entregar a Ti: entregar-te a minha mente, a minha vontade, os meus sentidos e toda a minha vida. Quero, Senhor, que sejas Tu a viver nela. Isto acontecerá, Senhor, se Te disser, hora a hora, um sim completo, total, rrevogável: SIM a quanto quiseres dizer-me; SIM a quanto quiseres dar-me; SIM a quanto quiseres pedir-me. Diz-me o que queres de mim, Senhor!... O ‘SIM’ que está diante de mim, permanecerá, nestes dias, iluminado como sinal de que o faço meu, sem medo, cheio de esperança e de confiança. Porque, se a minha vida se transformar na Tua, serás Tu a viver bem mim. Não é imaginável o milagre de transformação que irá acontecer. Tu, de facto, ó Senhor, és a luz, és a paz, és a alegria infinita. (oração feita pelo P. Rotondi, no início de um curso Oásis, frente ao SIM e ao Cristo flagelado, na entrada de Villa Sorriso)

Crescer on-line - Novembro de 2016 - Página nº 4


OLHARES DE ESPERANÇA Por ter como alicerce a Palavra de Deus, a esperança cristã ultrapassa os muros estreitos da vida presente, capacitando-nos para contemplar, não apenas os bens desta terra, mas também os bens da vida eterna! Mas isto não significa que a nossa esperança nos distraia ou aliene dos compromissos históricos. Pelo contrário, a Palavra, que é carne, o Verbo capacita-nos e envia-nos para transformarmos o mundo de acordo com os critérios do Evangelho. Fundada na Palavra de Deus e na ressurreição de Jesus Cristo, a nossa esperança dá-nos a certeza de que não estamos a caminhar para o fracasso da morte mas para a plenitude da Vida Eterna. Tenho para mim que falar de Esperança como uma Boa Notícia passa mais por falar NAQUELE em que se espera do que, propriamente, na acção de esperar em algo. É difícil quando queremos ter Esperança e nos agarramos a tudo. Queremos ter Esperança na cura de algo e não vemos como essa esperança, tantas vezes, nos desconstrói. Queremos, tantas vezes, o que todos querem e não percebemos que nesse todo existe o que na realidade eu quero. É um querer triste, este querer... Acredito que devemos ter esperança naquilo que nos transforma amorosamente. Ou seja, acredito que devemos ter Esperança naquilo que surge quando nos relacionamos. A Esperança surge no cuidado. Na relação. Talvez seja impossível falar de Esperança sem falar de uma relação de ajuda. Num espaço onde existimos sós não existe Esperança. A Esperança é, tantas vezes, mais um tentar que um conseguir: é um caminho, uma percepção, por aproximação, de que é possível o amor. A Esperança pode muito bem ser vista como o nosso roteiro. Tudo depende do lugar onde queremos ir e do caminho/trajecto que escolhemos. Espero em... Isabel Peixoto

Crescer on-line - Novembro de 2016 - Página nº 5


O Serviço por amor é criativo Era fim de semana!... A manhã era de sol…O silêncio envolvia o espaço, apenas o canto dos pássaros se ouvia…. Alguns casais do grupo “semente” dedicaram esta manhã para prestar um serviço concreto ao centro de Espiritualidade. Foi bonito ver, as esposas colar cadeiras, os homens distribuídos pela lenha, jardim e eletricidade. Um serviço eficaz porque elegeram um coordenador que elogiava, estimulava e organizava. Foi muito gratificante ver espelhado no rosto sorrisos, alegria, fruto da vivência da espiritualidade do Serviço por Amor. Partiram felizes, um pouco atrasados para ir almoçar com a família. A nossa casa, casa de todos, ficou mais bonita, porque cuidada com o amor partilhado. Linda e Ana Maria

Crescer on-line - Novembro de 2016 - Página nº 6


Renovar a alegria de dizer Sim no Serviço por Amor Hoje, dia 1 de Novembro, a Igreja celebra a Solenidade de Todos os Santos que faz ecoar no coração de cada um de nós o insistente apelo a percorrer com alegria e generosidade a estrada da santidade. Neste dia, não podemos deixar de recordar aquele outro dia 1 de Novembro de 1950: o Papa Pio XII proclamava na Praça de S. Pedro o dogma da Assunção e o Padre Rotondi, reunido com 27 jovens na Capela do Colégio de Trinità dei Monti, inspirado e animado pela força do Espírito Santo, fazia nascer na Igreja o Movimento Oásis. Este primeiro grupo de jovens nutria, como os jovens de todos os tempos e épocas, o desejo de uma proposta de vida marcada pela radicalidade, que sacie a nossa sede de infinito e de realização. Este pequeno grupo depressa foi crescendo. A estes vinte e sete primeiros muitos outros se foram juntando, primeiro em toda a Itália e depois espalhando-se por todo o mundo. É a alegria do Evangelho que contagia e anima. É a força do Espírito que nos impele a partir e a levar a todos o tesouro encontrado. É o Rosto de Cristo que seduz e atrai todos aqueles que verdadeiramente se encontram com Ele. Mas hoje não é dia de apenas recordar o passado e aquele dia primeiro, nem tão pouco dia de fazer a história destes 66 anos. Hoje é dia de “Renovar a Alegria de dizer Sim no Serviço por Amor”. É este o lema do nosso ano e, para mim, é este o desafio que neste dia 1 de Novembro de 2016, nos lança o Padre Rotondi. “Conceber a vida como um Serviço por Amor!”. Pois não pode ser de outro modo a vida e o caminho daqueles que querem abraçar o Evangelho. O Filho de Deus fez-Se Servo de todos e veio semear no coração de cada homem e de cada mulher a lei nova do amor. Por isso, abraçar o Evangelho como proposta radical de vida significa conceber a vida como Serviço por Amor, como lugar de generosidade e entrega marcado pelo amor que transforma todas as coisas. Por isso, não podemos falar apenas em amor. Este amor não é apenas um desejo, uma fórmula poética ou uma ideologia. O amor que Jesus nos veio trazer e ensinar é o amor que se faz entrega generosa até ao fim, o amor que se vive como serviço alegre para a transformação do mundo. Por isso, hoje é dia de renovar a nossa alegria de dizer SIM ao Serviço por Amor. Dizer Sim significa acolher este desafio com tudo aquilo que ele implica. Significa encontrar neste nosso sim, o ecoar do Sim de Maria na Anunciação, o Sim de Cristo na Cruz, o Sim generoso de tantos homens e mulheres que fizeram e fazem das suas vidas verdadeiros lugares de Serviço por Amor. Dizer Sim, hoje, significa renovar a certeza de que queremos crescer como homens e mulheres, desenvolvendo todas as nossas capacidades, pois sabemos que aquele que quer servir por amor ao jeito do Evangelho, deve reconhecer os dons que lhe foram concedidos e deve colocá-los ao serviço dos irmãos. Mas não basta olhar para mim e desenvolver os meus dons, capacidades e qualidades. O olhar do meu coração tem de chegar mais longe, por isso, desenvolvo os meus dons e capacidades com olhos e coração abertos sobre o mundo, para que conhecendo o mundo à minha volta o possa servir mais e melhor. Por isso, de coração aberto sobre o mundo, quero ter um coração manso e humilde como o Mestre, quero caminhar na estrada da humildade que me faz reconhecer a minha fragilidade e pequenez mas que também me faz reconhecer a grandeza da minha filiação divina. Além disso, no coração de quem quer servir por amor, reside o desejo de um Sim cada vez mais total e pleno, um Sim a Cristo e um Sim aos irmãos. Um SIM ao que Cristo diz, dá ou pede. Um Sim que transforma a vida a partir do coração e que no verdadeiro encontro com Cristo me impele a um verdadeiro encontro com os meus irmãos, descobrindo em cada um deles o próprio rosto de Jesus que me convida a servir por amor. Por isso, hoje, ao celebrar o aniversário do Movimento Oásis, quero dar graças a Deus pelo dom da vida e do ministério do Padre Rotondi: agradecer a Deus o dom do seu sim generoso e da sua docilidade à voz do Espírito Santo. Quero dar graças a Deus pelo dom de tantas pessoas que no Movimento Oásis são para mim verdadeiras testemunhas da alegria de Servir por Amor. Quero agradecer a Deus o dom de uma espiritualidade que em cada dia me ajuda a crescer e a dizer Sim com generosidade, alegria, entusiasmo e criatividade para que o mundo seja esse lugar que Deus sonhou para nós e para que a vida de cada homem e de cada mulher seja um lugar mais feliz, um verdadeiro lugar de santidade. Sérgio Leal

Crescer on-line - Novembro de 2016 - Página nº 7


Testemunho Não. Foi assim que começou o segundo fim-de-semana que passei no oásis; pode até parecer contraditório, mas tudo veio de um grande não: não a todas as coisas que me puxavam para que tivesse dias iguais a tantos outros. E foi tão imediato para mim perante o convite, dizer não: não aos amigos, não às festas académicas, não ao bem-estar conhecido de minha casa…disse não ao conforto e, aparentemente antagónico, ao conforto de dizer não. Este não era o mais puro sim a mim e a Deus! Era o sim que dava porque queria estar mais próximo dele, era o sim que dava por dele ter como que saudades, era um sim que dava talvez porque todos precisamos de um ombro amigo e ele é, como cantava em pequena, o meu melhor e maior amigo, que me ama. Dissera eu sim porque dele precisava e descoberto e sentido que é ele quem mais precisa de mim e me chama! Durante esses dias senti que era chamada a partilhar, a ouvir, a aprender, a rezar e a respeitar. Senti que em tudo podemos dar um pouco mais de nós. Na vida universitária o mundo gira e as descobertas são muitas a nível profissional e pessoal e nem sempre a nossa espiritualidade cresce e se constrói em proporção e rapidez. Nem sempre o som do sim ecoa cá dentro, nem sempre calamos os nãos que gritam e teimam em entrar. Nestes dias de pausa, no Oásis, vimos que Deus nos propõe que sirvamos por amor, um amor que puro e forte deve ser vivido de dentro para fora ao serviço do outro. O outro que de mim recebe algo diferente, um amigo de amor e “sins”. Tal como uma chávena partida também nós temos pequenas fraturas, as nossas imperfeições, todavia, não nos devemos render a uma prateleira ficando inertes, aparentando uma perfeição eternamente estática, devemos pois, aceitar e descobrir continuamente a nossa vida, dizendo sempre sim ao outro. Senti que em tudo posso ser melhor, senti que posso sempre dizer sim, senti que podemos ser imperfeitos mas devemos procurar ser inteiros em toda a nossa caminhada e em ser a melhor versão de nós próprios. Porque fomos chamados ao Seu serviço, não devemos questionar o quando ou o porquê de um sim, devemos pois cheios de confiança sê-lo. Simples é a vontade e convite de Deus: amarmos e vivermos o Sim. Servir por amor, porque não? Margarida Troça Correia Maia 19 anos

Movimento Oásis Centro de Espiritualidade Rua Mirante de Sonhos, 105 4445-511 Ermesinde - tel. 229712935 http://www.movimentooasis.com Contactos : padrearaujo@sapo.pt / oasis@movimentooasis.com Crescer on-line - Julho de 2015 - Página nº 2

Crescer On-line - novembro de 2016  

Boletim do Movimento Oásis em Portugal

Advertisement