Page 1

nº 76 Outubro de 2015

A esperança é fecunda. A esperança dá vida. Tu és capaz de dar vida, ou vais ser um jovem ou uma jovem espiritualmente estéril, sem capacidade de criar vida para os outros, sem capacidade de criar amizade social, sem capacidade de criar pátria, sem capacidade de criar grandeza? A esperança é fecunda. A esperança empenha-se no trabalho. Papa Francisco, aos jovens Havana, 20 de Setembro de 2015


OÁSIS AÇORES 2015 O encontro oásis decorreu de 28 a 30 de Agosto para os jovens dos 16 aos 24 anos, com o seguinte tema: “Deus chama: da inquietação da procura à alegria do sim fiel!”. No primeiro dia, sexta-feira, deram-nos uma simples rede de pescar sardinha. Apenas disseram-nos que tínhamos de guardá-la e “decorá-la”, ou seja, com o passar dos dias e com as diferentes palestras que iam decorrendo, tínhamos de colocar na nossa rede objetos que fizessem algum sentido para nós e que nos definissem, de maneira que cada um soubesse a quem pertencia cada rede. O grande objetivo era deixarmos as nossas inquietações tanto com Deus, como com o mundo e connosco, e sermos felizes, não sozinhos, mas sim com aqueles que consideramos serem as nossas fontes da felicidade. No decorrer do encontro além de palestras houve jogos, tempo para convivermos e para nos divertirmos e ainda momentos de oração e reflexão. O encerramento decorreu no domingo, pelas 12h, após a eucaristia. Foi um encontro muito divertido e interessante, porque além de nos termos encontrado mais intimamente com Deus, através da oração e da reflexão, o tema era bastante atual, isto porque, nos dias de hoje, existe sempre alguma coisa para fazer que consideramos ser mais importante do que nos encontrarmos um bocadinho com Deus. Ana Souto Crescer on-line - Outubro de 2015 - Página nº 2


“No amor de Cristo, transformar a vida num Oásis de misericórdia” Encontro de Animadores Bonito e inspirador este lema que foi atribuído a este novo ano… Um lema que nos faz pensar no que realmente queremos: seguir Jesus, transformar a nossa vida num Oásis, e melhor ainda, num Oásis de misericórdia. Na manhã de 26 de setembro de 2015, a maioria dos animadores Oasistas (os que puderam estar presentes), reuniram-se no Centro de Espiritualidade Oásis, para refletir e preparar o novo ano. Começo por dizer que é ótimo ir a uma reunião de animadores, e pensar que ainda há poucos anos nem sabia que existiam. Hoje, escrevo com a perfeita noção do meu crescimento e aumento de maturidade desde que comecei a vir ao Oásis… Não escrevo como pessoa que “foi animada”, mas como pessoa que anima! E é fenomenal a sensação! Pensar que ainda há pouco eram outros que nos estavam a ensinar a nós e que agora somos nós que vamos ensinar… É uma responsabilidade que gosto de ter, que gosto de sentir…Sentir que Deus me preparou para isto, e que é isto que Ele quer de mim. O encontro começou, então, com uma breve oração na Capela, organizada pela Luz. Foi um momento profundo que deu, sem dúvida, para reflectir sobre o que Deus quer realmente de nós e como podemos nós alcança-lo. De seguida fomos todos para o salão, onde, para além de cantarmos, ouvimos o Padre Paulo. Começou por nos apresentar um vídeo onde vimos e sentimos o amor que Jesus tem por nós, e fez-nos perceber que realmente a meta é a cruz. As perguntas que lançou fizeram-nos perceber que o amor de Cristo é de facto uma realidade bastante exigente, onde, como o Papa Francisco diz, temos que agir não só com a cabeça mas também com o coração e as mãos. Devemos transmitir o que faz parte de nós, o que nos marca, o que nos agarra à vida através da linguagem do coração. Falamos depois da misericórdia, o tema “base”. A Misericórdia manifesta-se num sorriso genuíno ou mesmo numa mão estendida aos mais necessitados. Através da sua linguagem bastante clara, o Padre Paulo, fez-nos perceber as diferenças entre paixão e amor. O amor vive-se na realidade da luz, já a paixão representa-se pela ilusão, não tem a substância necessária. Depois de lermos alguns excertos de textos do Padre Rotondi e do Papa Francisco, terminamos com uma frase que me marcou: “Recebemos o que damos e damos o que recebemos!” Depois de uma pequena pausa, voltamos então para o salão, preparar as actividades que se vão desenvolver ao longo do ano. Foi de facto uma manhã muito bem passada, na companhia de muito boas pessoas, com vários momentos: rezar, cantar, rir, conversar, reflectir e acima de tudo preparar o ano e prepararmo-nos a nós, para podermos transmitir a toda a gente a verdadeira espiritualidade Oasista, o SIM, o SIM verdadeiro e sincero de Maria. Somos um, e nunca nos podemos esquecer que JUNTOS SOMOS MAIS… Obrigado Senhor, por esta excelente manhã, onde pude encontrar-me e refletir conTigo, onde pude amar-Te, acolher-Te, louvar-Te. Peço-Te senhor, que todos os oasistas se possam ajudar uns aos outros a serem sempre melhores cristãos, mostrando assim ao mundo, o quão Tu és importante e como És AMOR. Beatriz Moreira Crescer on-line - Outubro de 2015 - Página nº 3


ACAMAPAMENTO I É difícil explicar. Aconteceu tudo demasiado rápido. São mais de mil memórias o que, certamente, cada um de nós traz, mais de mil sorrisos, mais de mil gargalhadas, mais de mil emoções. Saí deste acampamento com a esperança e desejo de um dia voltar, pronta para voltar a deixar uma marca. É com um enorme sorriso na cara que recordarei todos os momentos vividos como trombinha (louca) marcante. Algumas “provas” não foram propriamente fáceis, mas em grupo sabíamos que nada era impossível e que juntos iríamos mais longe. E foi isso que aconteceu: fomos mais além do que aquilo que pensámos conseguir. No fim, vimos que todo o esforço valeu a pena e que nada disso teria sido concretizado se simplesmente tivessemos desistido. É com um orgulho enorme que afirmo “Trombinhas x3 Marcando x5/6”. Agora resta a saudade, e as memórias de um excelente acampamento rodeado de pessoas incríveis, com o mesmo ideal: deixar uma marca, mas não é uma marca qualquer: é a nossa marca, que com certeza deixámos neste acampamento. Agradecer aos trombinhas é pouco. Agradecer a todos vós não chega. Mas é tudo o que posso fazer, por isso MUITO OBRIGADA. Obrigada pela excelente semana, obrigada pela experiência, obrigada pelos cozinhados incríveis (Linda e Fatinha), obrigada trombinhas, obrigada animadores. Simplesmente obrigada! Ana Calejo

Crescer on-line - Outubro de 2015 - Página nº 4


ACAMPAMENTO II #juventudemarcadeDeus Confesso que sim! Antes de ir ao Acampamento do Oásis estava receosa pois não conhecia muita gente do grupo e não sabia se nos íamos dar ou não bem! Mas a verdade é que foi uma experiência única que ficou bem marcada em mim por razões muito positivas! O grupo, apesar da sua multiplicidade de idades, localidades e experiências oasistas, era espetacular e desde cedo houve uma grande empatia e uma grande união! Até entre os pequenos grupo (dos quais os “Carimbos Humanos” se destacavam muito positivamente!) houve sempre uma grande entreajuda e um clima de amizade. As atividades que eu mais gostei foram a vigília noturna e o dia do silêncio, mas outras como a caminhada, a via-sacra, a eucaristia à beira do rio e até os nossos enigmas marcaram-me de uma forma muito especial e distinta! Santa Cruz é uma vila que agora tenho no meu coração, bem como as amizades que lá criei e as experiências que vivi naquela semana! Acho que a música que tanto cantamos define muito bem aquilo que lá senti: “Deus de amor/Tu és o único!” Aproveito para agradecer aos padres Cláudio e Paulo pela atenção e carinho, aos animadores por todo o seu empenho e a todos os presentes por me terem feito crescer e por me terem tornado louca por Ele! Obrigada e até sempre, Joaninha

Crescer on-line - Outubro de 2015 - Página nº 5


PALAVRA DO FUNDADOR “A sua misericórdia estende-se de geração em geração” É uma palavra de Maria: “A sua misericórdia – a misericórdia de Deus – estende-se de geração em geração” (Lucas 1, 50). A misericórdia de Deus não é um conceito do Novo Testamento. Nos Salmos, inúmeras vezes, diz-se: “porque é eterna a Sua misericórdia”. Mas, é verdade que no Novo Testamento, esta aparece com um fulgor que quase cega: no sentido de que nos torna incapazes de ver; de darmo-nos conta de que a misericórdia de Deus é capaz - e anseia - de destruir a nossa culpa, anulando-a; e não só porque nos faz ‘ser mais’, mas porque torna inoperante a influência da culpa já perdoada, no nosso futuro e no projecto que Deus tem para nós. Pelo contrário, faz-nos sentir os inegáveis efeitos ‘positivos’ das culpas perdoadas, como se verificou e continua a verificar na vida dos Santos que eram pecadores e que um dia se converteram, repudiaram o passado e, mesmo ao recordar isso, encontraram ou encontram um contínuo impulso para apressar o passo para crescer no amor gratuito que tem a sua fonte no perdão pedido e obtido. E nós? São João escreveu: “Nisto conhecemos o Amor: Ele deu a Sua vida por nós e, também nós, devemos dar a vida pelos nossos irmãos” (1 João 3, 16) Seremos misericordiosos se, prontamente, nos interessarmos pelos nossos irmãos, quaisquer que sejam as suas necessidades. Interessarmo-nos ‘factualmente’, isto é, com as obras: as que, há tanto tempo, chamamos obras de misericórdia. Fome, sede, falta de roupa, de casa, de saúde, de liberdade… e, ainda, dúvidas, ignorância, vida de pecado, aflições, estados de rancor, ódio… são outras tantas ocasiões para exprimir a misericórdia que nos habita, se queremos ser imitadores da misericórdia de Deus (cf. Efésios 5, 1). Devemos estar atentos aos que nos são próximos. Muitas vezes, os nossos olhos – a nossa atenção, a nossa ‘obra de misericórdia’ - afastam-se das necessidades de quem nos é mais próximo. Ao nosso lado, pode existir o desânimo, as lágrimas, o perigo de nos darmos por vencidos. Por vezes, pode chegar-nos um particular pedido de socorro. Sejamos misericordiosos, porque só assim obteremos misericórdia (cf. Romanos 11,31)

Crescer on-line - Outubro de 2015 - Página nº 6


Diploma comprovativo da realização do Caminho de Santiago em nome do Movimento Oásis Movimento Oásis Centro de Espiritualidade Rua Mirante de Sonhos, 105 4445-511 Ermesinde - tel. 229712935 http://www.movimentooasis.com Contactos : padrearaujo@sapo.pt / oasis@movimentooasis.com Crescer on-line - Julho de 2015 - Página nº 2

Crescer On-line - outubro de 2015  

Boletim do Movimento Oásis em Portugal

Advertisement