Page 1

nº 74 Junho de 2015

223. A sobriedade, vivida livre e conscientemente, é libertadora. Não se trata de menos vida, nem vida de baixa intensidade; é precisamente o contrário. Com efeito, as pessoas que saboreiam mais e vivem melhor cada momento são aquelas que deixam de debicar aqui e ali, sempre à procura do que não têm, e experimentam o que significa dar apreço a cada pessoa e a cada coisa, aprendem a familiarizar com as coisas mais simples e sabem alegrar-se com elas. Deste modo conseguem reduzir o número das necessidades insatisfeitas e diminuem o cansaço e a ansiedade. É possível necessitar de pouco e viver muito, sobretudo quando se é capaz de dar espaço a outros prazeres, encontrando satisfação nos encontros fraternos, no serviço, na frutificação dos próprios carismas, na música e na arte, no contacto com a natureza, na oração. A felicidade exige saber limitar algumas necessidades que nos entorpecem, permanecendo assim disponíveis para as múltiplas possibilidades que a vida oferece. (Encíclica Laudato Si’ do Papa Francisco)


RETIRO DO 5º ANO SOB O TEMA: “JESUS AMA-ME” Os dias 16 e 17 de Maio de 2014 vão ficar na memória e no coração de todas as crianças que participaram no retiro do 5º ano da catequese da Paróquia de Nª Srª da Areosa, realizado no Centro de Espiritualidade do Movimento OÁSIS, em Ermesinde. Igualmente serão dias também para os catequistas recordarem com carinho e emoção, pela generosa partilha e acolhimento fraterno que toda a equipa da casa nos disponibilizou, desde a preparação das atividades, à sua dinamização, passando igualmente pela confeção de todas as deliciosas refeições com que nos brindaram, bem como pela oportunidade de convívio com o grupo do 5º ano, crianças e catequistas, da Paróquia de Avintes - V.N.Gaia. Sobre o tema deste encontro, “JESUS AMA-ME”, recolhemos posteriormente das crianças o seu testemunho onde puderam verbalizar tudo o que sentiram durante estes dois dias em que entre brincadeiras e atividades puderam constatar o quanto Jesus nos ama. Dos testemunhos recolhidos enviamos em anexo as mensagens integrais das crianças com quem estivemos na semana seguinte, ficou a todos, gravado na memória e no coração o encontro com o jovem “JESUS” que lhes foi proporcionado na Vigília, a forma como respondeu às questões que lhe foram apresentadas pelas crianças e a doçura com que a todos respondeu tornou mágicos e inesquecíveis esse momento de fraterna partilha. A TODA a equipa do MOVIMENTO OÁSIS que se disponibilizou e trabalhou para nós nestes dois preciosos dias, e em especial à Ana Maria que organizou e à Antónia que dinamizou, passando também pelas cozinheira, o nosso MUITO OBRIGADA. Um abraço fraterno para todas vós com carinho e amizade e até ao ano. Os catequistas da Areosa: Antónia, Celeste, Carmo, Rosa Maria e Luís Crescer on-line - Junho de 2015 - Página nº 2


Alguns Testemunhos da paróquia da Areosa: Lucas: Neste fim-de-semana o que eu gostei mais foi quando Jesus me deu a cruz, de conviver com os amigos, das atividades, da oração de vigília e da comida. Fabiana Gomes: O meu encontro com Jesus foi quando fizemos uma surpresa aos pais e que também gostei mais, foi quando nós fomos à vigília à noite, eu queria voltar repetir. Sabrina: No encontro “Jesus Ama-me” o que eu mais gostei foi, do encontro com jesus, porque falamos e fizemos perguntas a Jesus. Eduardo: Neste encontro “Jesus Ama-me” o que mais me tocou foi quando recebi a cruz na vigília. Inês: O que eu mais gostei no retiro foi o encontro com Jesus em que ele respondeu às nossas perguntas, porque senti que ele estava connosco e de coração aberto para nos receber. Guilherme Ribeiro: O que eu gostei mais no retiro no fim-de semana passado foi da eucaristia, porque fomos nos todos que a preparamos, conhecer e conviver com pessoas novas que neste caso eram da paróquia de Avintes. A ação era fazer novos amigos.

Martim: No meu encontro com Jesus o que eu gostei mais foi da eucaristia com a presença dos meus pais. Sílvia Silva: Eu gostei da oração, dos jogos, da comida mas a melhor coisa que me aconteceu foi do encontro com Jesus à noite, foi um momento lindo, extraordinário, porque o sitio podia não ser de luxo mas era acolhedor. Podia não ser a casa do senhor mas era como se fosse. Era uma capela, foi dos melhores momentos da minha vida. Obrigada Senhor, por estares sempre connosco.

Crescer on-line - Junho de 2015 - Página nº 3


A1 - PALAVRA DO FUNDADOR Três pensamentos de P. Rotondi “…Deus tem um projecto para ti; um projecto de alegria. Mas, deves procurá-lo com todas as tuas forças… Descobrir as directrizes do projecto de Deus, para cada um de nós, é procurar a nossa vocação pessoal: saber o que Ele quer que sejas, onde quer que estejas e o que Ele quer que tu faças, dia-a-dia, estando convicto de que não há problema mais sério e propósito mais entusiasmante…” ( em, “Ascolta, si fa sera”, pag. 305)

“… Diz-me o que queres de mim, Senhor!... E Ele falar-nos-á: com palavras que brotam no íntimo do coração; com a linguagem das coisas, das circunstâncias e dos acontecimentos; e, também, através dos escritos e das palavras dos homens. ( em, “Tre minuti per te”, pag. 257)

“… No mundo reina a morte da alma e a aridez do deserto: sem uma “planta de Deus”, sem uma “flor”… Tudo isto porque falta a água da graça divina. O Papa Pio XII disse aos jovens do Movimento Oásis: «Vós quisestes indicar que, no deserto deste mundo, tão árido porque tão seco… é vossa vontade que nasça, cresça e se multiplique a vida de Deus…” (em, “Appunti sul Movimento Oasi”, pag. 5)

Crescer on-line - Junho de 2015 - Página nº 4


Projetos de vida Somos o grupo da Paróquia de São Pedro de Avintes que nos dias 5, 6 e 7 de junho de 2015 esteve em retiro na Casa do Movimento Oásis, em Ermesinde, acompanhados pelas nossas catequistas. Disponibilizamos o nosso tempo para aprofundarmos a nossa fé num ambiente diferente do que vivemos na nossa paróquia. Durante estes três dias, fomos bem recebidos e acolhidos pela Tona, pela Ana Maria, pela Lina, pelos animadores e pelos outros grupos de catequese. O tema desse fim de semana foi “Projetos de vida”. Houve vários testemunhos de pessoas com diferentes projetos de vida e exemplos de diferentes demonstrações de amor. Foi-nos dada uma pequena caixa que seria o nosso tesouro onde guardaríamos o nosso projeto de vida. A atividade que mais nos marcou foi o filme “My sisters’ keeper”, pois foi um exemplo de vida. Também houve mais atividades interessantes, como a Vigília, um momento de oração que nos marcou, a tradição dos jogos de sábado à noite e outros momentos de oração e de trabalhos de grupo. No entanto, achamos que houve pouco tempo para convivermos, uns com os outros, e para partilharmos as nossas experiências. Na nossa opinião, o retiro foi gratificante, na medida em que estivemos num ambiente diferente do que estamos habituados. Foi uma experiência nova que gostaríamos de repetir, que nos fez refletir e perceber que, mesmo sendo todos diferentes, acabamos por ter coisas para partilharmos e aprendermos uns com os outros.

Crescer on-line - Junho de 2015 - Página nº 5


Testemunho Uma caminhada, uma partilha. Momentos de amizade e aprendizagem com muito carinho de todos os que nos acompanharam neste fim de semana. Foram momentos saudáveis e de muita partilha. OBRIGADO Catequistas por esta oportunidade e experiência na minha vida. OBRIGADO a todo o grupo que nos acolheu no Oásis com um grande SIM. Um grande abraço de amizade e carinho. Foi bom estar convosco. Uma Experiência a repetir. Com carinho de Ana Teresa e Família.

Crescer on-line - Junho de 2015 - Página nº 6


Peregrinação a Santiago De 27 de junho a 3 de julho de 2015, o Movimento Oásis propõe fazermos juntos o Caminho Português de Santiago, a partir de Ponte de Lima. Serão 7 dias de ENCONTRO com a Natureza e com o património arquitetónico e de COMUNHÃO com os outros e com Deus. Será certamente uma oportunidade para cada um fazer a sua VIAGEM INTERIOR! O custo com alojamento e alimentação rondará entre os € 150 e € 200. A pré-inscrição deverá ser feita até 31 de março para os seguintes emails: paulavalinhasreis@gmail.com ou candida.rangel@hotmail.com"

Crescer on-line - Junho de 2015 - Página nº 7


Encílica “Laudato si” do Papa Francisco

«Que tipo de mundo queremos deixar a quem vai suceder-nos, às crianças que estão a crescer?» (160). Esta interrogação é o âmago da Laudato si’, a esperada Encíclica do Papa Francisco sobre o cuidado da casa comum. O nome da Encíclica foi inspirado na invocação de São Francisco «Louvado sejas, meu Senhor», que no Cântico das criaturas recorda que a terra, a nossa casa comum, «se pode comparar ora a uma irmã, com quem partilhamos a existência, ora a uma boa mãe, que nos acolhe nos seus braços». Nós mesmos «somos terra (cfr Gen 2,7). O nosso corpo é constituído pelos elementos do planeta; o seu ar permite-nos respirar e a sua água vivifica-nos e restauranos». Agora, esta terra maltratada e saqueada lamenta-se e os seus gemidos unem-se aos de todos os abandonados do mundo. O Papa Francisco convida a ouvi-los, exortando todos e cada um – indivíduos, famílias, coletividades locais, nações e comunidade internacional – a uma «conversão ecológica», segundo a expressão de São João Paulo II, isto é, a «mudar de rumo», assumindo a beleza e a responsabilidade de um compromisso para o «cuidado da casa comum». Ao mesmo tempo, o Papa Francisco reconhece que se nota «uma crescente sensibilidade relativamente ao meio ambiente e ao cuidado da natureza, e cresce uma sincera e sentida preocupação pelo que está a acontecer ao nosso planeta», legitimando um olhar de esperança que permeia toda a Encíclica e envia a todos uma mensagem clara e repleta de esperança: « A humanidade possui ainda a capacidade de colaborar na construção da nossa casa comum»; «o ser humano ainda é capaz de intervir de forma positiva»; «nem tudo está perdido, porque os seres humanos, capazes de tocar o fundo da degradação, podem também superar-se, voltar a escolher o bem e regenerarse». Crescer on-line - Junho de 2015 - Página nº 8


O Papa Francisco dirige-se certamente aos fiéis católicos, retomando as palavras de São João Paulo II: «os cristãos, em particular, advertem que a sua tarefa no seio da criação e os seus deveres em relação à natureza e ao Criador fazem parte da sua fé», mas propõe-se «especialmente entrar em diálogo com todos acerca da nossa casa comum»: o diálogo percorre todo o texto, e no cap. 5 torna-se o instrumento para enfrentar e resolver os problemas. Desde o início, o Papa Francisco recorda que também «noutras Igrejas e Comunidades cristãs – bem como noutras religiões – se tem desenvolvido uma profunda preocupação e uma reflexão valiosa» sobre o tema da ecologia. Em vários trechos, o Pontífice agradece aos protagonistas deste esforço – seja indivíduos, seja associações ou instituições –, reconhecendo que «a reflexão de inúmeros cientistas, filósofos, teólogos e organizações sociais que enriqueceram o pensamento da Igreja sobre estas questões» e convida todos a reconhecer «a riqueza que as religiões possam oferecer para uma ecologia integral e o pleno desenvolvimento do género humano». O itinerário da Encíclica é traçado no n. 15 e desenvolve-se em seis capítulos. Passa-se de uma análise da situação a partir das melhores aquisições científicas hoje disponíveis (cap. 1), ao confronto com a Bíblia e a tradição judaico-cristã (cap. 2), identificando a raiz dos problemas (cap. 3) na tecnocracia e num excessivo fechamento autorreferencial do ser humano. A proposta da Encíclica (cap. 4) é a de uma «ecologia integral, que inclua claramente as dimensões humanas e sociais», indissoluvelmente ligadas com a questão ambiental. Nesta perspetiva, o Papa Francisco propõe (cap. 5) empreender em todos os níveis da vida social, económica e política um diálogo honesto, que estruture processos de decisão transparentes, e recorda (cap. 6) que nenhum projeto pode ser eficaz se não for animado por uma consciência formada e responsável, sugerindo ideias para crescer nesta direção ao nível educativo, espiritual, eclesial, político e teológico. O texto conclui com duas orações, uma oferecida à partilha com todos os que acreditam num «Deus Criador Omnipotente», e outra proposta aos que professam a fé em Jesus Cristo, ritmada pelo refrão «Laudato si’», com o qual a Encíclica se abre e se conclui. O texto é atravessado por alguns eixos temáticos, analisados por uma variedade de perspetivas diferentes, que lhe conferem uma forte unidade: «a relação íntima entre os pobres e a fragilidade do planeta, a convicção de que tudo está estreitamente interligado no mundo, a crítica do novo paradigma e das formas de poder que derivam da tecnologia, o convite a procurar outras maneiras de entender a economia e o progresso, o valor próprio de cada criatura, o sentido humano da ecologia, a necessidade de debates sinceros e honestos, a grave responsabilidade da política internacional e local, a cultura do descarte e a proposta dum novo estilo de vida ».

Crescer on-line - Junho de 2015 - Página nº 9


Oração pela criação Nós Vos louvamos, Pai, com todas as vossas criaturas, que saíram da vossa mão poderosa. São vossas e estão repletas da vossa presença e da vossa ternura. Louvado sejais! Filho de Deus, Jesus, por Vós foram criadas todas as coisas. Fostes formado no seio materno de Maria, fizestes-Vos parte desta terra, e contemplastes este mundo com olhos humanos. Hoje estais vivo em cada criatura com a vossa glória de ressuscitado. Louvado sejais! Espírito Santo, que, com a vossa luz, guiais este mundo para o amor do Pai e acompanhais o gemido da criação, Vós viveis também nos nossos corações a fim de nos impelir para o bem. Louvado sejais!

Senhor Deus, Uno e Trino, comunidade estupenda de amor infinito, ensinai-nos a contemplar-Vos na beleza do universo, onde tudo nos fala de Vós. Despertai o nosso louvor e a nossa gratidão por cada ser que criastes. Dai-nos a graça de nos sentirmos intimamente unidos a tudo o que existe. Deus de amor, mostrai-nos o nosso lugar neste mundo como instrumentos do vosso carinho por todos os seres desta terra, porque nem um deles sequer é esquecido por Vós. Iluminai os donos do poder e do dinheiro para que não caiam no pecado da indiferença, amem o bem comum, promovam os fracos, e cuidem deste mundo que habitamos. Os pobres e a terra estão bradando: Senhor, tomai-nos sob o vosso poder e a vossa luz, para proteger cada vida, para preparar um futuro melhor, para que venha o vosso Reino de justiça, paz, amor e beleza. Louvado sejais! Amen. Francisco

Papa

Movimento Oásis Centro de Espiritualidade Rua Mirante de Sonhos, 105 4445-511 Ermesinde - tel. 229712935 http://www.movimentooasis.com Contactos : padrearaujo@sapo.pt / oasis@movimentooasis.com

Crescer On-line - junho de 2015  

Boletim do Movimento Oásis em Portugal

Advertisement