Page 1

nº 49 – Fevereiro de 2013

Quaresma 2013 A Quaresma, com as indicações que dá tradicionalmente para a vida cristã, convida-nos precisamente a alimentar a fé com uma escuta mais atenta e prolongada da Palavra de Deus e a participação nos Sacramentos e, ao mesmo tempo, a crescer na caridade, no amor a Deus e ao próximo, nomeadamente através do jejum, da penitência e da esmola. Essencialmente, tudo parte do Amor e tende para o Amor. O amor gratuito de Deus é-nos dado a conhecer por meio do anúncio do Evangelho. Se o acolhermos com fé, recebemos aquele primeiro e indispensável contacto com o divino que é capaz de nos fazer «enamorar do Amor», para depois habitar e crescer neste Amor e comunicá-lo com alegria aos outros.

Prioridade da Fé, Primazia da Caridade

(Bento XVI, Mensagem para a Quaresma 2013)


“Esperança Viva” em retiro De 11 a 13 de Janeiro, o grupo “Esperança Viva” da nossa paróquia participou num retiro no Oásis com jovens de Espinho, Arouca, Monte Belo, Banho e Carvalhosa. O tema do retiro foi o tesouro que cada um é para os outros e para Deus e o nosso maior tesouro que é Deus. Fomos divididos nos 5 grupos: Seguir, Acreditar, Confiar, Entregar-se e Abandonar-se. Foi-nos entregue um baú com medalhas de Deus e um crachá. Nestas medalhas fomos escrevendo o que nos marcou ao longo do retiro. Fizemos várias atividades como uma “Caça ao tesouro”, onde descobrimos Jesus como um de nós e parte de nós. Tudo culminou numa vigília na noite de sábado, em que nos foi dada a oportunidade de nos entregarmos a Deus como seus filhos. Foi uma experiência inesquecível em que fortalecemos a nossa fé, a união do grupo e em que conhecemos outras pessoas com quem partilhamos experiências, opiniões e sentimentos. Joana Ferreira

Crescer - on-line nº 49 Fevereiro de 2013 Página nº 2


Testemunho Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2013, Casa Oásis, Ermesinde. Um grupo de jovens de Espinho chega a uma sala de convívio bem aquecida por uma lareira onde outros jovens cantam e tocam guitarra. O receio de ficar desenquadrado cedo se dissipou com os animadores da casa depressa a iniciar a criação de laços entre as diferentes pessoas que se fortaleceriam durante o fim-de-semana.

A verdade é que escrevo este texto com algum sentido de nostalgia. Durante a experiência de retiro, palestras, “caças ao tesouro”, vigílias e orações misturaram-se com cantorias, jogos, convívio e camaradagem numa simbiose perfeita entre o cristão e o ser social que há dentro de cada um de nós. O que é certo é que não sei bem distinguir entre o que foi experiência religiosa e o resto, talvez porque percebi durante este período que a fé cristã não está disconectada do resto, muito pelo contrário, faz parte de tudo o resto. Nesta perspetiva, o momento em que me encontrei e alinhei bem os meus pensamentos foi a vigília. Aí compreendi a importância do silêncio. A ausência de estímulos externos permite-nos direcionar toda a nossa atenção para os estímulos internos e muitas vezes a chave para resolver determinada situação está dentro de nós. O indefinido torna-se mais nítido. Hoje, duas semanas depois, não sinto a necessidade de voltar ao Oásis, já que considero que nunca o cheguei a deixar. Um bocado de mim ficou lá e um bocado de lá ficou em mim. Esta é garantia de que valeu a pena. Pedro Alves Crescer - on-line nº 49 Fevereiro de 2013 Página nº 3


PALAVRA DO FUNDADOR “… Ninguém vive para si mesmo. Cada um deve sentir-se responsável por todos. Nenhum ideal é mais belo do que aquele que nos impulsiona a ser construtores de um mundo diferente e melhor: um mundo onde os Homens sabem que são filhos de Deus e irmãos entre si; um mundo onde as estruturas são como Deus as quer e como os homens esperam…” in Crescere 5/6, 2012.

Movimento Oásis Centro de Espiritualidade Rua Mirante de Sonhos, 105 4445-511 Ermesinde - tel. 229712935 http://www.movimentooasis.com Contactos : padrearaujo@sapo.pt / oasis@movimentooasis.com

Crescer on-line - fevereiro de 2013  

Órgão informativo e formativo do Movimento Oásis

Advertisement