Page 1

nº 42– Junho de 2012

CELEBRAÇÃO DO CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DO P. VIRGÍNIO ROTONDI EM ITÁLIA (página 2,3) “GRAVAR O NOME DE DEUS NO CORAÇÃO DA HISTÓRIA” Excerto da Homilia de D. Carlos Azevedo no Centenário do Nascimento de Pe Rotondi. (página 4) Oásis nos Açores - Obrigado Padre Rotondi! (página 5) Falecimento de P. Saverio Butti (página 6)


CELEBRAÇÃO DO CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DO P. VIRGÍNIO ROTONDI EM ITÁLIA (22.05.2012)

Villa Sorriso, o Centro Internacional do Movimento Oásis, em Itália, amanheceu com chuva no dia 22 de maio de 2012, para a celebração do Centenário do Nascimento do P. Virgínio Rotondi, fundador do Movimento Oásis e do Instituto secular Ancilla Domini. A casa, porém, depressa se encheu para a festa de aniversário. Estavam também presentes representações do Brasil, do Canadá, de Espanha, do Paquistão e de Portugal, que ao longo dos dias anteriores foram chegando a Villa Sorriso. A sessão comemorativa foi aberta com uma palavra de saudação de Virgínia Minelli, secretária internacional do Movimento Oásis. Referiu que o centenário não quer ser apenas um exercício de memória, mas sobretudo um incentivo a viver o futuro num renovado compromisso de vida cristã, conhecendo os vastos ambientes em que o P. Rotondi deixou a sua marca. Sublinhou o caminho novo de santidade que o P. Rotondi propôs, acrescentando que a espiritualidade do serviço por amor pode unir-se a tantas outras que fizeram escola na Igreja. Ainda evocou a celebração do centenário do P. Rotondi já ocorrida em Portugal em 25 de abril, para exprimir a vitalidade do Movimento Oásis aí evidenciada e, aproveitando a sua presença na sessão, mostrar apreço pelo testemunho então proferido pelo diácono Sérgio Leal, que referira querer viver o seu sacerdócio ministerial a abraçar brevemente, segundo o modelo sacerdotal do P. Rotondi. Seguiu-se um conjunto de testemunhos de pessoas que conheceram e foram tocadas pelo ministério do P. Rotondi. Pasquale Buonanno, coronel do exército, mencionou que os encontros que teve com ele o ajudaram a interpretar o mundo que o circunda, no desenvolvimento da capacidade de escuta, na compreensão de uma santidade para todos, na necessidade de responder a todo o chamamento, na vivência do serviço por amor e na necessidade de crescer para fazer bem o bem. Depois de evocar, com algum detalhe, a sua participação na Páscoa Jovem de 1988, em Villa Sorriso, e as palavras criativas e entusiasmantes do P. Rotondi, ainda testemunhou o seu sentido de obediência ao Papa. Fez então uso da palavra Giavanna Pezzera, no passado jovem do Oásis e hoje mãe e jornalista. No seu contacto com o P. Rotondi, foi tocada pelo grande sentido de honestidade que é próprio de quem quer viver serenamente e de bem consigo mesmo, pelo exemplo como forma de educação e pela confiança que ele dava aos jovens. A seu ver, o P. Virgínio Rotondi orientou para o bem numerosos jovens, procurando (Continua na página 3)

Crescer - on-line nº 42 Junho de 2012 Página nº 2


(Continuação da página 2)

que conhecessem e superassem os próprios limites. Foi então tempo de ouvir o P. Mário Vannini, sacerdote que colaborou diretamente com o P. Rotondi. Destacou nele a solidão interior que lhe permitia contemplar o amor divino no meio das inumeráveis atividades. Depois de evocar algumas etapas do itinerário vocacional do P. Rotondi, citou um texto alusivo ao plano de Deus para cada homem e à importância da sua descoberta. Apresentou o P. Rotondi como arauto de um ideal que faz dos homens construtores de um mundo melhor. Vittorio Sortini evocou o P. Rotondi como «o amigo, o pai espiritual, o confidente» e referiu o quanto insistia que «para servir é preciso valer humanamente». Elisabete Santos, do Instituto Secular Ancilla Domini, recordou o tempo em que conheceu o P. Rotondi, em Belo Horizonte e Minas Gerais, no Brasil, evidenciando que o entusiasmo com que falava a fez aderir a essa proposta de vida. Disse ter-lhe ensinado a viver a dimensão da partilha na caridade. A solene concelebração eucarística foi presidida por D. Carlos Azevedo, delegado do Conselho Pontifício para a Cultura. Agradecendo o dom da vida intensa do P. Rotondi, fez ressoar o apelo paulino a uma caridade que cresça cada vez mais em conhecimento e pleno discernimento, em contraponto com os equívocos do crescimento económico contemporâneo, e apresentou Jesus como a fonte primária de uma unidade, que não se reduz a uma colaboração harmoniosa, mas se concretiza numa união que oferece a vida. Testemunhou depois que o «Padre Rotondi foi testemunha expressiva, na segunda metade do século XX, desta inspiração cristã da sociedade, da política, da cultura – e porque não dizê-lo – da Igreja… Não fez vista grossa aos problemas, nem foi indiferente ou calculista, tomou a palavra, “CosÌ semplicemente” e criou dinamismo, movimento, promoveu novas iniciativas». Concluiu referindo que «hoje, cem anos após o seu nascimento, estamos convencidos de que ergue as mãos ao céu, como intercessor veemente, como combatente expedido por uma Igreja renovada, capaz de responder um “Sim” firme ao crescimento espiritual, um “Sim” luminoso ao futuro da humanidade, um “Sim” claro à santidade». A alegria dos presentes continuou a ressoar durante o almoço e nas conversas informais que foram preenchendo a tarde.

Crescer - on-line nº 42 Junho de 2012 Página nº 3


“GRAVAR O NOME DE DEUS NO CORAÇÃO DA HISTÓRIA”

Excerto da Homilia de D. Carlos Azevedo no Centenário do Nascimento de Pe Rotondi,Villa Sorriso, 22 Maio 2012 Há cem anos, nascia em Vicovaro Virgínio, o nosso caríssimo Padre Rotondi. Queremos agradecer pelo dom da sua vida intensa. Exemplo de integridade ao serviço da Igreja, fiel à Palavra, atento ao mundo, foi agente eficaz da comunicação e fundador do Movimento Oásis e do Instituto secular Ancilla Domini. (…) (…) Ao conhecimento São Paulo acrescenta o “pleno discernimento”. Não basta conhecer os problemas, é precisa uma análise crítica, coerente e sábia, feita à luz do Espírito, com a força da novidade evangélica. O sadio discernimento permite-nos escolher o que é melhor: «distinguir o que é melhor e ser íntegros e irrepreensíveis para o dia de Cristo». Aos participantes na sua última vigília pascal, em 25 de março de 1989, aqui nesta capela, Pe Rotondi dizia: «Dirijo-me a vós, mesmo se já sois bons, e convido-vos a ressuscitar, a realizar em vós um verdadeiro impulso espiritual, a elevar-vos com um golpe de asa, até aos cumes mais altos…» (LEONE, Imelda – Padre Rotondi: O homem do “Sim”. Lisboa: Paulus, 2012, p. 196). Neste tempo pascal, este anseio também se une às palavras paulinas: «cheios daquele fruto de justiça que se obtém por meio de Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus». Cristo ajuda-nos a ver o concreto dos frutos da justiça. (…) Padre Rotondi foi testemunha expressiva, na segunda metade do século XX, desta inspiração cristã da sociedade, da política, da cultura – e porque não dizê-lo – da Igreja… Não fez vista grossa aos problemas, nem foi indiferente ou calculista, tomou a palavra, “CosÌ semplicemente” e criou dinamismo, movimento, promoveu novas iniciativas, como a “aldeia da esperança” no Brasil, e personagens, como Luigi Calabresi. A participação durante dez anos na transmissão televisiva Ascolta, si fa sera foi serviço concreto à unidade dos cristãos e ao diálogo inter-religioso. Unido profundamente a Jesus salvador do mundo, Padre Rotondi sabia intervir quer junto do Papa, quer junto de quem o procurava discretamente, nas praças ou na escrita, para gravar o nome de Deus no coração da história pessoal ou coletiva. (…) Hoje, cem anos depois do seu nascimento, estamos convencidos de que ergue as mãos ao céu, como intercessor veemente, como combatente expedido por uma Igreja renovada, capaz de responder um “Sim” firme ao crescimento espiritual, um “Sim” luminoso ao futuro da humanidade, um “Sim” claro à santidade. Crescer - on-line nº 42 Junho de 2012 Página nº 4


Oásis nos Açores Obrigado Padre Rotondi!

Foi com o sentimento de agradecimento que nos Cedros dia 19 de Maio, mais ou menos meia centena de oásistas do Faial quiseram associar-se às comemorações do Centenário do Nascimento do Padre Rotondi e dizer-lhe OBRIGADO! No meu caso, embora não o tenha conhecido pessoalmente, ele mudou a minha vida. Estarei eternamente grato a Pe Rotondi por me ter dado a conhecer o rosto do amor de Deus - Jesus! Assim, em ambiente alegre, iniciamos por volta das 19.30h o ensaio dos cânticos para animar a missa que foi muito bem celebrada pelo Padre Bruno às 20h. Apesar do ensaio ter sido feito um bocado à pressa e com os constrangimentos da chegada dos atrasados e dos amigos conversadores, a Eucaristia correu muito bem e posso concluir, com as palavras de uma senhora, que no fim me dizia: “estou com o coração cheio… porque não repetem mais vezes?… consolaram-me… a vossa alegria é linda!” Foi também bonito o diálogo do Pe Bruno com os jovens durante o sermão, centrado na pessoa, vida e obra do Pe Rotondi. De seguida fomos para o coreto multiusos onde jovens e menos jovens deram lugar a momentos alegres e divertidos com jogos preparados para a ocasião pelo grupo do Salão/Espalhafatos e por outros oásistas. De salientar também a adesão de alguns pais a este nosso encontro. A sua presença, para além da alegria que nos dá, é também o reconhecer do quão importante é o Movimento na educação da vida religiosa dos seus filhos. E, sempre em ambiente festivo, terminamos o encontro com as palavras sábias e encorajadoras do Pe Bruno que respondeu Sim ao convite do nosso Pe Alvernaz (alicerce do Oásis no Faial) para encerrar este nosso encontro/gesto de gratidão para com o fundador do Movimento Oásis. Obrigado, Pai, pela vida e dom do teu filho Virgínio Rotondi, e por tudo o que nos deste neste dia. Abraços! Davide Silveira Crescer - on-line nº 42 Junho de 2012 Página nº 5


Falecimento de P. Saverio Butti Faleceu no dia 30 de maio de 2012, quartafeira, de forma inesperada, em San Giovanni di Valdarno, Itália, o P. Saverio Butti, que colaborou durante muitos anos com o P. Rotondi, ao serviço do Movimento Oásis, a que continuou sempre ligado. Nasceu a 10 de março de 1932 em Montevarchi e foi ordenado presbítero a 29 de junho de 1955. Atualmente residia na casa de repouso de San Giovanni Valdarno e era delegado episcopal da pastoral da saúde da diocese de Fiesole. O P. Butti participara ainda recentemente, a 22 de Maio, nas celebrações do centenário do nascimento do P. Rotondi em Itália (ver foto). As exéquias foram celebradas na tarde do dia 1 de Junho, na Colegiada de São Lourenço, em Montevarchi. O «serviço por amor» que lhe animou a vida e o ministério presbiteral floresce agora no amor pleno que perfaz a eternidade…

Movimento Oásis Centro de Espiritualidade Rua Mirante de Sonhos, 105 4445-511 Ermesinde - tel. 229712935 http://www.movimentooasis.com Contactos : padrearaujo@sapo.pt / oasis@movimentooasis.com

Crescer On-line - junho de 2012  

Boletim formativo e informativo do Movimento Oásis

Advertisement