Page 1

nº 41 - Maio de 2012

CELEBRAÇÕES DO CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE Pe ROTONDI, FUNDADOR DO MOVIMENTO OÁSIS Foi com enorme alegria e com a participação de muitos oásistas, que o Movimento Oásis celebrou o Centenário do Nascimento do seu fundador, o jesuíta Pe Virgínio Rotondi. As celebrações começaram no dia 21 de Abril, com a apresentação do livro “Padre Rotondi: o homem do Sim”, feita por D. Carlos Azevedo, no Centro de Cultura Católica, Porto. Seguiu-se o dia 25 de Abril, um dia repleto de evocações, de memórias e de palavras de Pe Rotondi e acerca de Pe Rotondi. A celebração da Eucaristia foi presidida por D. Manuel Clemente, concelebrada por 7 sacerdotes e 4 Diáconos. Foi inaugurada ainda uma exposição fotobiográfica sobre Pe Rotondi, evocando os traços mais importantes da sua longa e intensa vida pastoral. A parte da tarde deste dia foi preenchida com a apresentação de um conjunto de testemunhos de pessoas que conheceram e conviveram com Pe Rotondi. Foi ainda feita a apresentação de um CD, “Construir Oásis”, com as músicas do Pe Eleutério Pais. A terminar, e para quem não pôde estar na (Continua na página 2)


Apresentação do livro no dia 21, o Pe Adélio deu conta da importância desta publicação e da sua riqueza para os oasistas que queiram conhecer melhor o fundador do Movimento Oásis. Pe Rotondi permanece vivo, na vida do Movimento Oásis, no testemunho da sua vida, na sua palavra, no apelo permanente a caminharmos na Santidade! Esta vida manifesta-se hoje naqueles que conhecem e acolhem a proposta da Espiritualidade do Movimento Oásis como um ritmo de vida, uma resposta a Deus, um caminho de crescimento na fé e na Santidade.

Pe Rotondi, ao serviço da Palavra

Neste número do “Crescer on line”, inteiramente dedicado às celebrações do Centenário do nascimento de Pe Rotondi, apresentamos fotos e excertos dos testemunhos.

Tenho a certeza que o P. Rotondi não queria que fizéssemos do centenário do seu nascimento uma mera paragem nostálgica para olhar o passado, cantar as glórias de uma vida de combatente, inserida em figuras de excecional dimensão que surgiram na vida eclesial dos anos cinquenta. As sequelas dos conflitos mundiais eram enormes e requeriam uma energia capaz de dinamizar os cristãos na reconstrução de caminhos correspondentes ao nascer de uma nova etapa na história do mundo. É curioso como estamos hoje, de novo, numa difícil e perturbante encruzilhada a necessitar novamente de figuras catalisadoras de uma esperança por arriscar vias serenas para o futuro da sociedade e para o futuro da Igreja Católica. O Padre Rotondi foi essencialmente um pregador seguidor de Jesus. (…) O ministério do padre Rotondi não se entende independentemente do serviço da palavra. Nas praças, nos meios de comunicação social, pessoa a pessoa, nos diversos destinatários que sabia captar o jesuíta não se furtou a meios inovadores para fazer chegar o anúncio de salvação de Deus para o seu tempo. Ao ler esta biografia, ecoam em nós as palavras (Continua na página 3)

Crescer - on-line nº 41 Maio de 2012 Página nº 2


de São Paulo aos Romanos: E como poderiam crer naquele que não ouviram? E como poderiam ouvir sem pregador?” (Rom 10, 14) D. Carlos Azevedo, na apresentação do livro “Pe Rotondi – o homem do Sim”

Testemunhos da primeira e da última hora…

O início do dia começou com os testemunhos de Ana Maria Santos, do instituto Ancilla Domini, e do diácono Sérgio Leal. Ambos falaram do papel do P. Rotondi e da sua proposta espiritual nas suas vidas. Ana Maria Santos, que conheceu e contactou diretamente com o P. Rotondi, referiu que era «uma personalidade viva e multifacetada, pautada pela radicalidade, exigência e proximidade», que exigia dos jovens o máximo no desenvolvimento das suas capacidades e um amor a todos em todos os momentos e situações. Recordou também o quanto ele valorizava a fidelidade aos compromissos assumidos, nomeadamente no que se refere a «um “sim” dado com entusiasmo, na juventude». Sérgio Leal, que não conheceu P. Rotondi, partilhou as ressonâncias da sua espiritualidade no próprio percurso vocacional, sublinhando a feição integradora da sua proposta. Referiu ainda a importância da partilha que os jovens vão fazendo nos cursos e que o ajudam a dar o passo para o sacerdócio com maior confiança… também importante, referiu, é o testemunho de todos os que vivem com afinco o “Serviço por amor”!

Pe Rotondi irradiava a vida de Cristo Na homilia o bispo do Porto, D. Manuel Clemente, partindo da Palavra de Deus da festa de São Marcos que se celebrava nesse dia, e evocando o ambiente confuso de Roma, onde São Marcos possivelmente viveu, afirmou que «o sossego permanente, o “oásis”, das comunidades cristãs, onde podem efetivamente

refrescar-se, repousar e segurar-se é o próprio Deus». Acrescentou que o P. Rotondi percebeu isso muito bem e lembrou-o em tempos de muitas dificuldades na vida da Igreja e da sociedade europeia, durante e depois da segunda guerra mundial. Referiu que «ele era um homem de grande versatilidade, quer do ponto de vista cultural, quer do ponto de vista artístico, da pregação da Palavra de Deus, do conhecimento das Escrituras. Era um homem de uma enorme irradiação de vida, de uma exuberante irradiação de Cristo na sua vida, porque o P. Rotondi, através do Movimento Oásis e de outras iniciativas, foi um dos que bem percebeu que só em Deus encontramos o refrigério, o repouso, a segurança». Deixou, depois, o apelo aos presentes para que, a par-

Crescer - on-line nº 41 Maio de 2012 Página nº 3

(Continua na página 4)


tir da fonte permanente que jorra em Jesus Cristo, também dessedentem os outros, «em cada momento e em qualquer circunstância, quer familiar, quer profissional, quer social, quer empresarial, quer escolar».

Testemunhos… Disponibilidade para o mundo juvenil Para mim não é fácil falar de P. Rotondi, porque os 37 anos vividos ao serviço da sua secretaria “encheram” e “marcaram” com uma

humildade, de busca da vontade de Deus, de atenção e de disponibilidade ao próximo – a qualquer tipo de próximo: desde o Papa, aos Bispos, aos seus superiores, a tantos leigos – crentes ou não crentes, pobres ou ricos, humildes ou poderosos. É evidente que P. Rotondi tinha uma atenção e uma disponibilidade particular para o mundo juvenil! Para esses não existia distinção de idade e de cultura. Para cada jovem – como também para cada sacerdote – não havia um tempo ou uma hora estabelecida para ser recebido e ouvido; não exigia nenhuma “marcação antecedente” para poder ser atendido! (…) P. Rotondi foi um apóstolo autêntico, um comunicador e evangelizador, um filho fiel e exemplar de Santo Inácio. E nós, do Movimento Oásis e do Instituto “Ancilla Domini”, queremos não só lembrá-lo, mas também poder reconhecê-lo como o nosso “santo” fundador! E desejamos que um dia, se Deus quiser, seja também reconhecido como tal pela Igreja! (Virgínia Minelli) Mestre e testemunha

tinta indestrutível tantas páginas da minha vida. Sobre cada uma delas está gravado um apelo… um ensinamento… um exemplo… um convite… um projeto… um programa… uma proposta para examinar, para entregar pelas mãos de Maria, ao Espírito Santo, para que seja só resposta à vontade de Deus! É impossível ler todas estas páginas! Posso só resumir que P. Rotondi foi para mim – mas também para muitos que o conheceram – um exemplo de vida quotidiana exemplar: de

Sempre que estive com Pe. Rotondi- em encontros, retiros, convívios, refeições “de sumo” - tive a consciência clara de que estava diante de um Animador animado. De um Animador em contacto permanente com as raízes, com as origens que nos dizem e nos movem a toda a missão exigente como são os jovens – campo vasto de missão que nos chama a todos, em cada tempo, sem tréguas nem vacilações. (…) Temos assim, diante de nós, um homem conhecedor do deserto dos tempos e portanto semeador de oásis por toda a Itália. Só um homem de profundidade, um sábio de Deus, podia querer marcar esta celebração dos primeiros dez anos de Movimento, com um Retiro de cinco dias! Ouso pedir ao Pe. Rotondi, que peça para nós a graça de que estas Celebrações sejam o teste lindo e verdadeiro deste equilíbrio ente sonhos e realizações especialmente no campo fértil de uma missão que nos foi legada e que hoje, é tão atual, quanto urgente: Sermos

Crescer - on-line nº 41 Maio de 2012 Página nº 4

(Continua na página 5)


grande de muito contacto e de muita intimidade com Deus. Alguém que prendia, encantava, fascinava, que nos aproximava de Deus, alguém que era verdadeiro reflexo da Luz e dava sempre um sentido novo ao nosso cami-

e ajudarmos a formar homens e mulheres do Sim! Ouso pedir ao Pe. Rotondi a graça de que o Oásis continue a ser uma história de vida gerada por Deus, no ontem, tecida hoje, pelos que somos nós e com futuro que se construirá com jovens, homens e mulheres de um SIM igual. (Irmã Amélia Costa)

nhar. Posso dizer e devo dizer que o meu sacerdócio está bastante marcado pelo seu sacerdócio! (Pe Carlos Pereira) “Só Jesus”

Um verdadeiro homem de Deus São muitas as recordações que me ficaram para a vida inteira. Cada encontro com P. Rotondi era algo de novo para mim, uma nova luz se abria em meu caminho. Conheci-o no início da minha carreira sacerdotal, e isso marcou-me muito. Cada vez que estava com ele aprendia sempre algo de novo. Um novo Caminho se abria perante a minha vida. Era verdadeiramente um homem criador. Apresentava as coisas de sempre, mas com um estilo e modo novo e fascinante. Com ele sempre algo de novo se aprendia, era como o bom escriba da sagrada escritura que tirava coisas novas e velhas. P. Rotondi era alguém sempre com um sorriso muito próprio, muito jovem e muito expressivo, sempre com uma simplicidade de encantar e ao mesmo tempo a espelhar uma alma muito

P. Rotondi era um homem de Jesus. Do seu amor a Jesus nasceu o Movimento Oásis, com a sua proposta centrada no Sim a Cristo. O seu timbre – e que motivou a canção que temos como hino deste centenário – era “Só Jesus” (“Gesù solo”) e mostra como P. Rotondi dedicou toda a sua vida, as suas energias e o seu saber a transmitir, sobretudo aos jovens, a necessidade de se acolher Jesus no coração e de se viver para Ele, configurandose a Ele. Esta identificação tão forte com Jesus sobressai no momento da sua morte. Não posso esquecer que P. Rotondi faleceu no dia 13 de abril, sexta-feira santa. Apesar da dor da sua perda unida a outras dores, a minha Páscoa desse ano foi bem viva, cheia de festa e da vida do Ressuscitado. O seu estilo de vida era caraterizado pela sim-

Crescer - on-line nº 41 Maio de 2012 Página nº 5

(Continua na página 6)


“Foi Pe. Rotondi que me faz ver que Deus tinha para mim um projeto de amor, único, e cabia-me a mim descobri-lo e realizá-lo. Com Pe. Rotondi aprendi a implementar uma atmosfera de confiança, de empenhamento, de entusiasmo. Impressionou-me a sua vida de fé, tão ligada a Jesus e a Maria, a sua cultura geral tão rica, a sua simplicidade e humildade, os seus meios inovadores de Evangelização… É de realçar também o modo lúdico da sua personalidade que muito me surpreendeu”. (Natália)

plicidade. Dedicado às coisas do alto, preocupava-se mais com a elevação do espírito do que com a comodidade do viver. (…) P. Rotondi tinha um grande amor pelo Movimento Oásis que se construía em Portugal. Muitas vezes, o ouvi dizer: «O Movimento Oásis, como eu o sonhei, vive-se em Portugal». Estas palavras, se nos deixavam um sorriso de vaidade, apertavam o nosso coração no laço da responsabilidade. E, posso dizer, que sempre nos esforçamos por ser fiéis à sua proposta e ao seu sentimento. (Pe Eleutério Pais)

Helena Silva evocou a presença de Pe Rotondi na bênção da primeira pedra do Centro de Espiritualidade Oásis e a sua capacidade de atrair com exigência a juventude.

Ajuda na descoberta vocacional

Apresentação do CD “Construir Oásis” Foi apresentado neste dia 25 o CD Construir Oásis, editado pelas Edições Salesianas, com (Continua na página 7)

Crescer - on-line nº 41 Maio de 2012 Página nº 6


Palavras sobre o livro “Pe Rotondi – o homem do Sim”

temas que o P. Eleutério Pais foi compondo, ao longo dos anos, para a animação dos encontros juvenis do Movimento Oásis, interpretados por Ana Filipa Lima, Vasco Miranda e Abraão Silva. O diácono Sérgio Leal apresentou o itinerário da concretização do projeto, e o P. Eleutério Pais referiu que as

canções são muito situadas, porque habitualmente procura «usar as palavras e as mensagens do Movimento Oásis». Disse ainda que «são orações cantadas e, por isso, mais importante do que a música, é o que nós dizemos em palavras; a música é só uma espécie de alicerce onde a palavra vai ganhando consistência e possivelmente vai crescendo».

Pensando sobretudo em quantos não estiveram na apresentação oficial no dia 21 de Abril, no termo do encontro, o P. Adélio Abreu apresentou brevemente o livro de Imelda Leone Padre Rotondi: O homem do “Sim”, editado pela Paulus Editora. Referiu tratarse de um livro onde abundam «os episódios, os testemunhos e as próprias palavras do P. Rotondi», numa «escrita ao correr da pena, de leitura fácil», passível de ler lida «de um só folgo, tal é o ritmo do texto, a seduzir o leitor». Acrescentou tratar-se de «um texto de sabor hagio-

gráfico, de que emerge um perfil a admirar, um modelo a colher, uma unção espiritual que tece o percurso de uma vida e se projeta sobre tantas».

Crescer - on-line nº 41 Maio de 2012 Página nº 7


Oasistas do Faial (Açores) associam-se às celebrações do Centenário do nascimento de Pe Rotondi

No próximo dia 19 de Maio vamos realizar nos Cedros, uma pequena homenagem ao fundador do nosso movimento – Pe Rotondi, em associação às comemorações do centenário do seu nascimento a decorrer no Centro Oásis em Ermesinde. Queremos neste encontro agradecer ao Pai, a vida e obra do Pe Rotondi. A concentração será pelas 19H30 para ensaio dos cânticos que servirão para animar a celebração da Eucaristia pelas 20H00. A seguir e ainda na igreja dos Cedros apresentar-se-a um video sobre o P.Rotondi. Depois, vamos continuar no salão paroquial, com um convívio onde os jogos serão animados pelo grupo de oásistas do Salão/Espalhafatos. Este encontro é aberto a todos aqueles que um dia conheceram o movimento. SIM é o nosso lema. Partilhem e espalhem a notícia. A concentração será pelas 19.30H para ensaio dos cânticos que servirão para animar a celebração da Eucaristia pelas 20H. A seguir, e ainda na igreja dos Cedros, apresentar-se-á um vídeo sobre o Pe Rotondi. Depois vamos continuar no salão paroquial com o convívio, onde os jogos serão animados pelo grupo de oasistas do Salão/Espalhafatos. Este encontro é aberto a todos aqueles que um dia conheceram o Movimento. SIM é o nosso lema. Partilhem e espalhem a notícia! Davide Silveira Movimento Oásis Centro de Espiritualidade Rua Mirante de Sonhos, 105 4445-511 Ermesinde - tel. 229712935 http://www.movimentooasis.com Contactos : padrearaujo@sapo.pt / oasis@movimentooasis.com

Crescer On-line - maio de 2012  

Boletim formativo e informativo do Movimento Oásis

Advertisement