Page 54

EU DEI AULA PARA UM ALUNO COM DEFICIÊNCIA QUANDO FAZIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA E TIVE UM APEGO MUITO GRANDE POR ELE DURANTE O PERÍODO QUE NÓS TÍNHAMOS AULAS

precisa ser feita. Está todo mundo excluindo o outro, todo mundo querendo ser sozinho e egoísta o tempo inteiro, pensando só em si mesmo. Eu te confesso que a gente chega aqui sempre com um uma expectativa, que é muito diferente do que acontece no palco, então quando acontece o que aconteceu no palco hoje, dá uma renovação. Às vezes você está chateado com as coisas que estão acontecendo no Brasil, meio desanimado com as coisas que você está vendo acontecer no país, e de repente você entra aqui e toma uma injeção de ânimo que revigora todo mundo, nós que participamos, a galera que está ali dentro curtindo. É importante para nós sentir esta sensação.

universo que dá a elas a expectativa de criar, de oferecer o que eles têm internamente que é muito rico. Eu dei aula para um aluno com deficiência quando eu fazia faculdade de Educação Física e tive um apego muito grande por ele durante o período que nós tínhamos aulas e quando eu saí deste estágio, a mãe dele me ligou e me falou “olha ele não quer ter mais aula com ninguém, preciso que você volte” e eu disse que infelizmente eu não podia voltar, mas se cria um laço, desenvolve uma linguagem, é muito interessante, entende? Só quem tem de fato esta relação mais próxima sabe como é bacana e como é interessante, então é preciso que as pessoas se deem a oportunidade de viver estas questões.

Você comentou que teve várias visualizações no facebook quando postou sobre o show exclusivo no XIV Festival Nossa Arte. Você acha que a causa das pessoas com deficiência, pesa e toca o coração da sociedade?

Você acha que os políticos têm muito a fazer para promover esta inclusão da pessoa com deficiência?

R: Nós não podemos tratar as pessoas com deficiência como se elas fossem incapazes, elas são capazes. Nossa ideia é de tentar mobilizar formas para que as pessoas tenham acesso a tudo que nós temos acesso, e que as vezes a própria sociedade não se toca que está excluindo quando permite que as pessoas possam fazer as coisas do dia a dia normal sem ter que fazer o esforço dobrado para conseguir chegar no trabalho, chegar na faculdade, chegar na escola, chegar no lugar onde quiser chegar, no teatro, no cinema e participar ativamente. A arte pode ajudar isso também, traz também, de alguma forma, estas pessoas para dentro de um

54

APAE EM DESTAQUE • ANO 2016 • EDIÇÃO 14

R: Quando os políticos pararem de pensar só neles com o objetivo só de enriquecer ou de proporcionar benefícios a quem bancou as campanhas ou para quem contribuiu, de alguma maneira, para que eles estejam hoje lá, e voltem a pensar na sociedade em geral, esta pauta é uma pauta muito importante, uma pauta que tem que estar junto à causa das mulheres, dos negros e negras, dos índios, dos LGBTs. A pauta da pessoa com deficiência é tão importante como qualquer uma destas pautas e muitas vezes pelo fato de não ter um movimento social organizado, como são estes outros movimentos, esta pauta foge ao debate da sociedade. Então eu acho que está mais do que na hora de haver uma mobilização maior quanto a esta questão também.

Profile for FEAPAES - SP

Revista APAE em Destaque 014  

FEAPAES-SP

Revista APAE em Destaque 014  

FEAPAES-SP

Advertisement