Issuu on Google+

2011]

ho [ n u j / 1 º0

n

ra u t l u c ão &

ç a m r o f in

! geeiks dso twitter e

depo book , e do fac é a vez do 1 agora are pág 1+ u foursq

te! e v o m da de

n s a age s e evento 2 a balad o pág 1² + h de jun

modfaashion

ág só é em estilo p t quem

3*2

m e u q e o ã n , a r o m na ofaz? m o c #

perfoinl zottis, o

maic m das (3 x 3) - 2 e m o h s pág a r i e d la

04 págs

e 05

r b . m o c EZINE.

MOV

3242-7137


1+1

blá!

O

geeks!

i. Esse é o Move Informação & Cultura, o primogênito. Para resumir: pensávamos que faltava um informativo que fosse direcionado à galera da região. Alguns meses, e muitos milhões de Reais depois, aqui está o Move: bacaninha, descolado e de grátis. Nossa ideia é acompanhar com vocês o seu dia-a-dia na escola, nas baladas e na vida cultural, falando sério quando o assunto for sério e descontraindo quando for para relaxar . Então tá. Agora que estamos apresentados, convidamos você a visitar nossas casas: www.movezine.com.br twitter.com/movezine facebook.com/movezine redacao@movezine.com.br

Estou aqui, viu?

O

Twitter já ganhou seu espaço, idem para o Facebook. Num deles a gente fala, em poucas palavras, o que pensa. No outro mantemos contatos com amigos (e até alguns inimigos). A novidade agora é que você pode compartilhar com os chegados os locais que visita, dar dicas sobre onde passou e trocar informações com outros frequentadores. Tudo isso através do Foursquare.

Aceitamos recados, xingamentos, reclamações, sugestões e, claro, doações em dinheiro. Tchau!

quem faz? JORNALISTA RESPONSÁVEL Samuel Ramos - MTB 11.388 RS

O serviço pode ser utilizado através de celulares e computadores. Basta acessar o www.foursquare.com, abrir uma conta e partilhar com seus amigos os lugares que frequenta.

REDAÇÃO Ediane Bussolotto

Para quem usa equipamentos modernos (iPhone e similares) há no próprio site do Foursquare o aplicativo que permite os check-in’s. Para celulares que usam tecnologia Java, há o Gravity (que permite também a conexão com Twitter e Facebook). E aqueles que ainda tem um telefone que serve SÓ para falar, podem utilizar algum dos add-ons disponíveis para Firefox (Foursquarefox) e Chrome (Foursquare).

PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO .Z PUBLICAÇÃO Daschund Comunicação 54 3242 5793 Nova Prata - Serra Gaúcha - RS Não nos responsabilizamos por conceitos e opiniões

man ifes tad as em PERIODICIDADE Mensal TIRAGEM 1.500 exe m mpla at res é

ria

O serviço é bem bacana e está ganhando muitos adeptos na região. Praticamente todos os bons lugares (clubs, restaurantes e lojas) já estão referenciados e o check-in é feito de maneira bastante fácil.

sa ss

.co m. br /m o

ina s. da

ve

Deve agradar, sobretudo, namorados(as) ciumentas e bisbilhoteiros(as) em geral. :)

zin

( 5 4 ) 3 2 4 2.4 3 2 7

re

turismo@camboatas.com.br

ap

.

s.

va

rg

as

,1

27

4.

sl

04

|c

en

tr

o|

no

va

pr

at

a.

rs

e

www.camboatas.com.br

ru

contato@movezine.com.br | @movezine | facebook


filma eu!

confraria moinho

fotos: juliano ‘pepsi’ conci | iglow.com.br

vailávailávailávailávailávailávailávailávailávailá

3x1

AGENDA 1 a 5/06 @ Tiradentes Semana do meio ambiente 1 a 9/06 @ Onze de Agosto Semana do meio ambiente 10, 17 e 24 /06 @ Maria Loca Balada de Sexta 10/06 @ Tiradentes Arraiá do Tira 14/06 @ Onze de Agosto Sarau do Amor (noite) 18/06 @ Moinho Vera Loca + Pimpo Gama

NÃO seja ZOIÃO! Se você já leu o MOVE e não vai colecionar

REPASSE!


Bruna, Julia, Leonardo e Ricardo

E quem não namora, o que faz no dia 12? O

dia dos namorados é uma maravilha, não é? Os pássaros cantam sinfonias de amor, as flores ganham mais cores e os chocolates perdem todas as calorias: nada engorda no dia 12 de junho.

fotos: ediane bussolotto

NA CAPA

Isso para quem namora, claro. Quem é solteiro precisa sair de casa e topar com casais apaixonados, sorridentes, melosos, e, porque não, irritantes! Não é fácil estar sozinho nesse dia em que todos os que acharam um chinelo velho para um pé cansado inundam as ruas para celebrar o amor. Pior ainda, tente encarar a noite: nos restaurantes lotados a sinfonia do «mimimi eu te amo» fica prá cá e prá lá, atazanando a paciência de quem está sozinho (por opção ou por falta de).

Claro que toda essa revolta vai embora nas primeiras semanas de um novo relacionamento. Quando isso ocorre, tudo são flores (literalmente). O primeiro dia dos namorados que se passa junto do novo amor é uma corrida às lojas e a reserva para o jantar especial é feita com SEIS meses de antecedência. Porém, quando a situação é inversa, e se enfrenta o primeiro dia dos namorados depois do fim de um relacionamento, a vontade é de enfiar a cabeça em um buraco de avestruz e só a tirar de lá depois do dia 30 de junho. Na nossa primeira matéria de capa, fomos atrás de histórias de amores e desamores no Instituto Tiradentes e no Onze de Agosto e perguntamos: Como é o dia dos namorados, para quem não tem namorado? Confira! No Tiradentes, Ana Paula Farina, Letícia Comunello, Rochele Perosa e Chaiane Marcante encaram solteiras o dia dos namorados. E numa boa: “Não é preciso namorar para ganhar presentes”. E ressaltam: quando se está namorando, todos os dias devem ser especiais e não apenas o 12 de junho. “Acho que ao estar solteira por opção, livre de cobranças, é possível aproveitar melhor o tempo do que quando se está em companhia fixa. Ainda não encontrei a pessoa certa, mas solteiro também ama”, diz Ana Paula.

Chaiane, Rochele, Letícia e Ana Paula


18 - 13

Av. Cônego Peres, 612 Nova Prata - RS Fone (54) 3242 4157 www.cicidiomas.com.br

IDIOMAS, C I C A D , S Ê L DICAS DE ING PRÓXIMO DIA DOS O PARA PASSAR PANHADO(A) M O C A S O D A R O NAM

01.Para dizer que você está solteiro(a), a frase correta é? a( ) I´m engaged b( ) I´m soap c( ) I´m single d( ) The book is on the table

O

dia dos namorados é uma maravilha, não é? Os pássaros cantam sinfonias de amor, as flores ganham mais cores e os chocolates perdem todas as calorias: nada engorda no dia 12 de junho. Isso para quem namora, claro.

Pior ainda, tente encarar a noite: nos restaurantes lotados a sinfonia do «mimimi eu te amo» fica prá cá e prá lá, atazanando a paciência de quem está sozinho (por opção ou por falta de). Claro que toda essa revolta vai embora nas primeiras semanas de um novo relacionamento. Quando isso ocorre, tudo são flores (literalmente). O primeiro dia dos namorados que se passa junto do novo amor é uma corrida às lojas e a reserva para o jantar especial é feita com SEIS meses de antecedência. Porém, quando a situação é inversa, e se enfrenta o primeiro dia dos namorados depois do fim de um relacionamento, a vontade é de enfiar a cabeça em um buraco de avestruz e só a tirar de lá depois do dia 30 de junho. Na nossa primeira matéria de capa, fomos atrás de histórias de amores e desamores no Instituto Tiradentes e no Onze de Agosto e perguntamos: Como é o dia dos namorados, para quem não tem namorado? Confira! No Tiradentes, Ana Paula Farina, Letícia Comunello, Rochele Perosa e Chaiane Marcante encaram solteiras o dia dos namorados. E numa boa: “Não é preciso namorar para ganhar presentes”. E ressaltam: quando se está namorando, todos os dias devem ser especiais e não apenas o 12 de junho. “Acho que ao estar solteira por opção, livre de cobranças, é possível aproveitar melhor o tempo do que quando se está em companhia fixa.

2.Para convidar alguém para sair, você diria? a( ) Hi, do you want some fries? b( ) Are you interested in my pants? c( ) Me want you, right now, uga uga! d( ) There´s a party next saturday, how if we go togheter?

03.Se você for convidado(a) para sair por alguém em quem está interessado(a), como responder? a( ) Yes, definitely! b( ) Yes, I´ll marry you! c( ) Yes, I won´t be there! d( ) Yes, can I bring my Granny?

Respostas: 1 c, 2 d, 3 a

Quem é solteiro precisa sair de casa e topar com casais apaixonados, sorridentes, melosos, e, porque não, irritantes! Não é fácil estar sozinho nesse dia em que todos os que acharam um chinelo velho para um pé cansado inundam as ruas para celebrar o amor.


2² + 2² - 2

moda

Estilo: quem tem, tem. Quem não tem...

Aprende!

fotos: divulgação | google images

Por Tai Santos, Consultora e Pesquisadora de Moda twitter.com/taiolisantos

S

empre fui contra a idéia de que “se nasce com estilo” ou que “bom gosto não se aprende, se nasce com”. Nada mais antiquado do que manter pensamentos desse tipo. Vamos combinar uma coisa: estilo não tem NADA a ver com moda e sim tudo a ver com personalidade. E personalidade todo mundo tem. Aprende-se, sim, a ter estilo. Basta se conhecer, conhecer seu próprio corpo, e praticar: o que fica bem, o que não fica, ler, ver e ouvir. Moda está na moda, milhares de sites, blogs, revistas e até jornais e programas de TV têm abordado o assunto das mais variadas maneiras, portanto ninguém hoje pode se considerar desinformado quando o assunto é moda. O desafio é adequar o que se passa nas passarelas ao nosso dia a dia e ao nosso biotipo físico. Porém, quando fazemos isso, marcamos o nosso estilo. Outra ideia absurda é a de que é preciso ser rico, gastar muito dinheiro para ter estilo. Grandes ou pequenas lojas têm investido em moda, com peças para todos os gostos e bolsos. Mesmo nas lojas tidas como “caras” há peças que são verdadeiras pechinchas. A customização é outra chave para abrir portas neste caminho, sem contar no crescimento de brechós e bazares de troca. Não existe mais desculpa para estar mal vestido!

Nova Prata 54 3242 7192

Claro, existem pessoas que possuem esse conhecimento de berço, que são “estilosos” desde sempre, mas quem se considera perdido nesse quesito pode sim, e deve, buscar qual é o seu estilo e a partir daí construir um guarda-roupa adequado ao seu perfil e a sua personalidade. Não é fácil, com certeza demora até se descobrir e saber o que exatamente fica bem em si, mas algumas horas dedicadas à prática e a ajuda de um profissional com olhar apurado e “voilà”: a abóbora vira carruagem! A aparência é e sempre foi uma ferramenta importante nas relações pessoais e profissionais. É também uma questão fundamental na busca da auto-estima. Assim, conhecer seu próprio estilo é de grande importância para si mesmo e também para o próprio bolso: a partir do momento que identificamos aquilo que nos marca e aprendemos a nos vestir de forma mais consciente, não precisando comprar, comprar e comprar tudo o que é lançado a cada estação, mas sim passamos a montar um guarda-roupa bacana, funcional e versátil, transformando certas peças que já possuímos. Estilo se constrói, conhecendo-se a si mesmo e utilizando a moda a seu favor, e não o contrário! Pense nisso. E outra: ninguém nasce sabendo. Duvida? Então olha o antes e o depois da Shakira nas fotos aí ao lado...

Diferente de todas, igual a você.

Paraí 54 3477 1357 phfashion@phfashion.com.br www.phfashion.com.br


(2 * 2) + 3

maicon zottis

foto: samuel ramos

V

ocê pode não saber, mas o Tri Campeão Gaúcho de Downhill (aquele esporte louco em que a galera desce morro de bicicleta, a toda) mora em Nova Prata. O rapaz, que atende pelo nome de Maicon Zottis (equipe ADHV/Dal Castel Bikes), tem 21 anos e pratica o downhill há oito. Suas primeiras descidas ocorreram na trilha de São Roque, entre Nova Prata e Protásio Alves (local que recebeu a etapa do Gaúcho, nos dias 14/15 de maio). “Andava cerca de 40 km para praticar o downhill, carregando uma bike que pesava 50 kg (a que tenho hoje pesa 16 kg). Eu era bem mirrado, mal segurava o peso. E ainda tinha que ouvir porque chegava em casa todo embarrado”, relembra, aos risos. Apesar das broncas, o apoio da família foi fundamental para que Maicon seguisse a carreira do esporte. “Minha mãe sempre ajudou. O pai teve um pouco de receio no começo, mas depois viu que esse é o meu trabalho. Sem a ajuda deles não teria como ter continuado”, frisa. Quanto aos tombos, Zottis explica que são absolutamente normais no DH: “É impossível não cair. Porém, os equipamentos que temos hoje ajudam bastante a proteger. Em todos esses anos a lesão mais grave que tive foi uma rachadura no rádio (osso do antebraço). No fim a gente aprende que o downhill é igual à vida: cada tombo é uma lição e se você não cair, não aprende”. foto: samuel ramos

no pain, no gain

perfil

Fakir responde! Sou um cara magro, tenho 15 anos e me disseram que fazer musculação nessa idade é perigoso, que posso me machucar levantando pesos. Isso é verdade? Existe alguma idade ideal para começar a malhar?

M

eu caro magrela, eu já fui igual a você. Era tão fino que por isso mesmo recebi o apelido de Fakir. A sua questão é pertinente e vou responder sem firulas: você já deveria ter iniciado o seu treinamento sem levar em conta essa LENDA. Musculação não faz mal para adolescentes. O que faz mal é não praticar atividade física e ficar em casa comendo, bebendo e engordando. Não há nenhuma evidência científica de que a musculação atrapalhe o seu desenvolvimento ou venha a prejudicar de qualquer forma a sua saúde em geral. E digo mais: adotar uma prática regular de atividade física deve te ajudar a ganhar altura, melhorar a tua resistência (cansará com menos facilidade, o que ajuda a melhorar o rendimento na escola), dentre outros benefícios de longo prazo.

Agora, tudo isso que eu falei acima só vale se a tua atividade física for orientada por um bom profissional, que esteja capacitado e em constante atualização técnica. Sem isso, aí sim os riscos aumentam e a atividade pode te prejudicar, seja por overtraining (excesso de treino) ou pela simples má execução do exercício (postura torta, aparelho mal regulado, movimento incorreto, etc.). Também é preciso cuidar a empolgação. A gurizada em geral chega na academia querendo ficar forte o mais rápido possível, mas no fim acaba se machucando por levantar excesso de peso ou por malhar durante muitas horas. É preciso passar por etapas, para que a adaptação do corpo ao ritmo do treino não traga problemas. Outro cuidado que o professor deve ter é de orientar a alimentação. Sem uma dieta equilibrada os resultados demoram a aparecer. Se você é magro e quer obter ganho muscular, cuide para que calorias, macro e micro nutrientes estejam em correta harmonia. Some a isso um bom treino e o bíceps e o peitoral aparecerão sem problemas e sem risco de lesões. Para finalizar, afirmo ainda que a musculação leva vantagem em relação a outros esportes mais populares - tais como futebol e vôlei - pois afastam o risco maior de lesões articulares, causadas por torções durante a prática. Problemas assim são menos frequentes na musculação, pois os movimentos são controlados, não havendo rotações e desequilíbrios durante a prática. Por Prof. Rogério Carbonari - CREF 003779-P/RS

úvida Tem alguma d física e/ou e d a id v ti a re b so musculação akir: Pergunte ao F ezine.com.br redacao@mov

{mais fotos e infos no www.movezine.com.br

3242-1719


3² - 1

dois sentidos O u ç a ! Adri MARX, velho conhecido da galera que curte emusic, está com um projeto novo: Dub Fragments. Com foco no deep/funky house music e algumas pitadas de nu disco, Adri tem lançado muitas tracks de ótimo nível, muitas delas disponíveis gratuitamente no Soundcloud dele: http://soundcloud.com/dub-fragments

quando a ‘sustentabilidade’ vira $

foto: divulgação adri marx

D

V e j a ! Florença, Século XV. Um jovem inquieto, de nome Leonardo da Vinci, passa os dias inventando coisas mirabolantes. A audácia de seus projetos atrai a cobiça de uma sociedade secreta, fazendo com que ele tenha que contar com seus amigos. Essa é a trama de Leonardo, série produzida pela CBBC. Ainda sem exibição no Brasil, está disponível em alguns sites de downloads.

e São Paulo e do Rio de Janeiro veio, ano passado, uma determinação muito inteligente, que agradou a maioria dos frequentadores de lugares fechados: Quer fumar? Vá lá fora. Nada de cigarro em lugares fechados. Nova Prata demorou, mas entrou na linha, com o Moinho sendo o primeiro a trabalhar essa política (criando, inclusive, uma área fora da casa para os fumegantes se divertirem). Se o roteiro for seguido, a discussão sobre as sacolinhas de mercado, já proibidas em SP e RJ, deve chegar em POA e subir a Serra. Em questão a sustentabilidade e o descarte do plástico. Tudo muito legal, muito bacana, mas algumas perguntas passaram em branco. Primeiro: o condicionamento do lixo nas nossas casas depende, majoritariamente, das sacolinhas. Assim, se os mercados pararem de distribuir, ou forem cobrar (o chef Lenzi me disse que certa feita pagou R$0,20 por uma sacola plástica no RJ), sobrará para o consumidor arcar com o custo de comprar novas embalagens para o lixo. Muito bom, você diz, aí a gente se livra das sacolas plásticas. Certo?

por samuel ramos

opinião

Nem tanto. As sacolinhas representam 10% de todo o lixo produzido no Brasil, mas se elas saírem de circulação outra embalagem ocupará o seu lugar. Não adianta trocar um saco por outro. Algumas grandes redes estão investindo em plásticos com o rótulo «biodegradável», porém especialistas dizem que ele não «some», mas se fragmenta em pedaços menores, que não são facilmente enxergados e, por isso mesmo, causam problemas maiores. Sacos de papel? Acho que não, né. A matéria prima é a celulose, e ela vem... das árvores. E as sacolas de pano, que a gente pode trazer de casa, não servem para fazer descarte de lixo. Como a questão irá terminar, não sei. Mas parece bem óbvio que tudo caminha para os mercados se livrarem do custo das sacolinhas e os políticos ganharem audiência com o tema «ecológico». Nós, meros consumidores, deveremos ficar com a conta, comprando sacos plásticos de lixo. Haja saco!

foto: divulgação cbbc

RO EM J CK ULH NO O,O M M ÊS OI DO NH O


Move Informação & Cultura #1