Page 1

.87

www.cm-moura.pt

INFORMAção DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

Trabalhar hoje, garantir o futuro

Ribeira da Perna Seca Moura jovem A 8 de dezembro tem lugar a cerimónia pública de inauguração das obras de regularização da Ribeira da Perna Seca, em Sobral da Adiça. A intervenção, um investimento de quase um milhão e meio de euros, da responsabilidade da Câmara Municipal de Moura, foi iniciada em 2011 e terminada agora. PÁGINAS 15 E 16

DEZEMBRO. 2016 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

MOURA EM MOVIMENTO. Novos investimentos em infraestruturas no concelho de Moura vão ser concretizados em 2017. Nesta edição, são elencadas as obras que aí vêm. Além de notícias nas diversas áreas da atividade autárquica, há também um balanço do trabalho realizado nos três anos de mandato decorridos. O Município de Moura continua a trabalhar hoje para garantir um futuro de mais desenvolvimento do concelho e bem-estar das populações.

Vinha e Vinho

Novo autocarro

Quatro dezenas de visitas e reuniões foram efetuadas ao longo da 7.ª edição da Câmara Aberta, entre 11 e 18 de novembro, com o tema “Moura, Concelho Jovem”. Eleitos e técnicos da Câmara de Moura reforçaram contactos com jovens e seniores do concelho envolvidos em atividades da autarquia e do movimento associativo.

A XV Feira da Vinha e do Vinho de Amareleja decorre entre 9 e 11 de dezembro, no Pavilhão das Cancelinhas. Na presença de meia centena de produtores de vinho e expositores de artesanato e de produtos regionais, os visitantes poderão assistir a muita animação musical, com destaque para o cante alentejano.

Deverá chegar em janeiro de 2017 o novo autocarro (de 30 lugares), adquirido pela Câmara Municipal de Moura. O custo da viatura ronda os 170 mil euros. A aquisição visa melhorar os transportes escolares no concelho. Mais equipamentos, para o sector operacional, vão ser adquiridos.

PÁGINA 16

PÁGINA 16

PÁGINA 15


.02

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

DEZEMBRO 2016

mourA

EDITORIAL

FEVEREIRO 2014

CURTAS Prémio Mais Património

C

A exposição “Água – património de Moura: identificação de um concelho”, patente ao público no Museu Municipal (antigo matadouro), ganhou o Prémio Mais Património, atribuído pela revista Mais Alentejo. A entrega da distinção, ao presidente da Câmara Municipal de Moura, Santiago Macias, decorreu em novembro numa gala promovida no Casino Estoril. Ali atuou, entre vários outros artistas, o Grupo Coral e Etnográfico do Ateneu Mourense.

Nomes de ruas em Moura

A Câmara Municipal de Moura aprovou, por maioria, a atribuição de nomes a várias artérias das duas zonas industriais de Moura. Assim, na UP1 (zona industrial antiga), haverá a Alameda Nelson Mandela, a Rua de Cabo Verde, a Rua de S. Tomé e Príncipe e a Rua de Timor-Leste. Na UP 11 (zona industrial nova), surgirão a Rua Cidade de Bissau, a Rua Cidade do Tarrafal, Rua da Cidade da Ribeira Grande de Santiago, Largo da Madeira e do Porto Santo.

Receção aos professores

A Câmara Municipal de Moura promoveu, a 23 de novembro, um conjunto de atividades de receção aos professores a lecionar no nosso concelho. Com o objetivo de dar as boas-vindas aos profissionais do ensino, dar a conhecer a atividade da autarquia no que à Educação respeita, estabelecer uma maior proximidade entre as escolas e a autarquia, a promoção do conhecimento do nosso concelho e o convívio entre o corpo docente, a Câmara promoveu esta iniciativa de receção aos professores. Os participantes tiveram a oportunidade de visitar equipamentos culturais da cidade e de participar num lanche de confraternização, no pavilhão do Parque Municipal de Feiras e Exposições, acompanhado por música tradicional alentejana.

E ao voltar a vista atrás

SANTIAGO AUGUSTO FERREIRA MACIAS PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

Há tempo para planear e tempo para agir. É isso que tem sido feito. Governar implica determinação, a procura de soluções e coragem. Não se anda ao sabor das marés nem ao jeito do vento que sopra.

ontinuando a citar um poema do grande autor andaluz Antonio Machado (cf. o último editorial deste boletim), há um momento no percurso em que se olha mais detidamente o caminho percorrido. Nesse momento, em que olhamos para trás, podemos fazer o balanço do que se caminhou e fazer uma avaliação dos passos que forma dados. Retomo também aqui excertos de um texto publicado há algumas semanas, por nele ter condensado alguns dos aspetos essenciais deste mandato. Que fazer?, foi a questão que me coloquei no início deste mandato. Sabia que o caminho iria ser espinhoso e que as dificuldades seriam grandes. Nada que fizesse recuar a equipa. Nada que nos fizesse ceder nas questões fundamentais. O que não fazer? Ceder à demagogia barata e ao populismo. É importante fazer da atividade autárquica mais do que uma efémera distribuição de pequenas benesses. É crucial resistir aos que, a cada momento, querem mais e mais “reflexão”, mais e mais “estudos”, mais e mais “participação”. Reflexão, estudos e participação são matérias decisivas. Desde que não sejam pretexto para bloquear a atividade. Há tempo para planear e tempo para agir. É isso que tem sido feito. Governar implica determinação, a procura de soluções e coragem. Não se anda ao sabor das marés nem ao jeito do vento que sopra. O tempo dirá quem tem razão. E o tempo, também, separará o trigo do joio. Que fazer e que opções de fundo nos têm norteado? • Diminuição da dívida, de forma a consolidar a situação financeira da autarquia Nenhuma autarquia consegue promover o desenvolvimento se não limitar a sua dívida. A diminuição da dívida de curto prazo tem sido uma das nossas prioridades. A justeza da aposta está refletida numa maior capacidade de investimento. • Continuação da política de investimentos em infraestruturas As questões estruturais prevalecem sobre as conjunturais. Daí a necessidade permanente de lançarmos novos projetos para questões que estão por resolver. Se deixarmos que o quotidiano tome conta de nós, andaremos atrás do quotidiano e o essencial ficará por fazer. Já o disse e repito-o, uma vez e outra. As obras que agora se iniciam, das mais pequenas às maiores, dão corpo a esta estratégia. • Consolidação dos apoios na área social, em especial na Habitação e na Educação Incrementámos, nos últimos meses, a nossa política de solidariedade. Traduzimos esse esforço em intervenções no setor da habitação. Não foi só o projeto “Ágora Social” a ganhar maior solidez. O avanço da obra do Pátio dos Rolins e o decisivo arranque do projeto de reabilitação do Bairro do Carmo são mais que palavras. As obras nos estabelecimentos de ensino básico, a aposta na Escola Profissional e as novas bolsas de estudo são também mais que palavras. • Apoio ao setor empresarial O incentivo a este setor tem-se traduzido, sobretudo, na criação de infraestuturas ou no apoio à instalação de empresas. Ao longo deste mandato fomos dando exemplos concretos. Não me refiro tanto à conclusão das obras na zona indutrial, mas sobretudo à cedência do terreno onde uma adega está a ser concluída e a nova vida que o Centro de Acolhimento a Micropempresas de Moura está a conhecer. • Reforço do setor operacional da autarquia e lançamento de novos projetos O esforço permanente de aumentar a capacidade de resposta dos nossos serviços, melhorando assim o nosso trabalho, foi traduzida numa duplicação do investimento na aquisição e na reparação de equipamentos. A aquisição de um novo terreno junto aos estaleiros municipais veio melhorar também a nossa intervenção. Novos projetos vão surgindo, muitos deles pensados num horizonte de médio prazo. Sem projetos não há possibilidade de financiamento nem obras. É tão simples quanto isto. • Concretização de uma política de prestígio e de valorização patrimonial do nosso concelho Em três anos, quatro prémios, dois deles de dimensão nacional, foram atribuídos a intervenções realizadas em Moura. Valorização patrimonial e reabilitação urbana foram destacadas por entidades com tanto prestígio como o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana. Temos orgulho no continuado e persistente trabalho que foi concretizado neste domínio. O caminho ainda não está terminado, mas Moura é reconhecida e apontada como exemplo a seguir. Os problemas existem? Decerto, e não são poucos. Digamos então como George Mallory, a quem perguntaram porque queria escalar o Evereste, “because it’s there”, porque está lá. As dificuldades existem para serem superadas. Foi assim em anos anteriores e assim será em 2017.

FICHA TÉCNICA Propriedade e Edição: Câmara Municipal de Moura | Redação e Composição: Gabinete de Comunicação e Relações Públicas | Design: Carlos Jorge | Impressão: SEB – Sociedade Editorial Bética, Lda. | Depósito Legal: 195235/03 | Tiragem: 6000 exemplares | Câmara Municipal de Moura Praça Sacadura Cabral 7860-207 Moura | Telf.: 285 250 400 | Fax: 285 251 702 | e-mail: gabinete.comunicacao@cm-moura.pt | site: www.cm-moura.pt | CMMoura – Delegação em Amareleja Rua da Escola, 2 | Telef.: 285 982 220 | Fax: 285 982 229 | CMMoura – Delegação em Santo Aleixo da Restauração Rua Fonte de Aroche | Telef.: 285 965 421 | Divisão de Apoio ao Desenvolvimento e Assuntos Comunitários Telef.: 285 251 060 | Posto de Turismo Telef.: 285 251 375 | Museu Municipal Telef.: 285 252 493 | Arquivo Municipal Telef.: 285 252 260 | Cine-Teatro Caridade Telef.: 285 251 150 | Piscina Municipal Telef.: 285 251 680 | Piscina Coberta Telef.: 285 251 660 | Pavilhão Gimnodesportivo Telef.: 285 251 046


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

DEZEMBRO 2016

.03

EM FOCO

As obras que aí vêm em todo o concelho TORRE DO RELÓGIO, EM AMARELEJA

Novos iNvestimeNtos

“Parar é morrer”, diz um rifão tradicional. Ora, parar foi o que não fizemos até agora. E não faremos, no futuro.

P

ara além de algumas obras que, pelas suas características específicas, demoraram mais do que gostaríamos (Ribeira da Perna Seca, Pátio dos Rolins), a palavra de ordem é continuar. As obras a iniciar terão diferentes dimensões e terão uma calendarização escalonada no tempo. Muitas delas serão terminadas em 2017, outras irão prolongar-se até 2019. O investimento feito em projetos, em anos anteriores, começa agora a dar frutos. Para além de intervenções que agora se concluem, como as acima referidas, há outras em plena execução. Vale a pena listá-las: • Substituição do telhado de duas escolas (72.000 euros); • Reparação da EM 536 (Sobral/Santo Aleixo) e renovação da entrada de Santo Aleixo (140.000 euros);

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO DA OLIVEIRA (MOURA)

IGREJA MATRIZ DE SAFARA

Estão em fase de apreciação de propostas ou de adjudicação as seguintes intervenções, a terminar em 2017: • Reparação da Ponte do Coronheiro (231.000 euros); • Reparação do Caminho da Freixeira (128.000 euros); • Reabilitação da Igreja de Safara (156.000 euros); Em momento de arranque, mas com conclusão já em 2018 está a obra do Bairro do Carmo (309.000 euros). Outras intervenções de maior dimensão, aguardam aprovação quanto ao seu financiamento, para poderem arrancar. Estão neste grupo os seguintes investimentos: • Recuperação da Torre do Relógio da Amareleja (600.000 euros); • Centro Documental da Oliveira, no antigo Grémio (2.000.000 euros); • 1.ª fase do novo cemitério de Moura (1.500.000 euros); A intervenção no Campo Maria Vitória, que não será da responsabilidade do Município, permitirá, sem custos para a Câmara Municipal de Moura, dar nova vida a um espaço agora sem préstimo e criar mais de 50 postos de trabalho. Não parámos, nem morremos. O futuro é em frente.


.04

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

DEZEMBRO 2016

mourA

OBRAS

Dos passeios às escolas, passando pelo cineteatro MAIS PASSEIOS NA CIDADE DE MOURA

NOVA COBERTURA NA ESCOLA DO SETE E MEIO

mais obras coNcluídas

Mais obras da responsabilidade da Câmara Municipal de Moura foram concluídas nos últimos meses no concelho. “Pequenas” ou “grandes”, todas elas contribuem para resolver problemas sentidos pelas populações e melhorar a sua qualidade de vida.

P

ASSEIOS – Na cidade de Moura, foram construídos dois novos passeios, um investimento de 34 mil euros. Um passeio, na Rua dos Lameirões, custou 15 mil euros. O outro, entre a Rua de S. Lourenço e a Rua Hen-

destaque

rique José Pinto, junto da cooperativa Comoiprel, incluiu um murete de contenção de terras, a regularização de taludes e a pavimentação com blocos de cimento de cor amarela, orçou em 19 mil euros. ESCOLAS – Em duas escolas de Moura, substituir as respetivas coberturas orçou em mais de 71 mil euros. A Câmara Municipal de Moura mandou proceder à substituição das coberturas da Escola dos Bombeiros e da Escola do Sete e Meio, ambas em fase de conclusão.

CINETEATRO – A empreitada para melhorias no edifício do Cine-Teatro Caridade, em Moura, representou um investimento de 17 mil euros. Foram remodeladas as instalações sanitárias, criado um acesso para utentes de mobilidade reduzida, removidas algumas cadei-

ras na sala para a criação de espaços para as cadeiras de rodas, e aberta uma porta para facilitar a entrada de cadeiras de rodas.

ROTUNDA – Na rotunda junto ao Parque de Feiras e Exposições, em Moura, concluiu-se a empreitada de enquadramento paisagístico, no valor de cerca de sete mil euros. Procedeu-se ao arranjo da rotunda e à instalação de uma escultura em ferro, da autoria do artista mourense Francisco Hermenegildo. LARGO – No Largo José Maria dos Santos (Jardim da Porta Nova), foi melhorada a iluminação pública, com mais dois pontos de luz. Custo: mil e 800 euros. CORRIMÃO – Uma melhoria original, pedida pelos munícipes que utilizam a Rua Leonardo de Mendonça (“Brecha do

Jardim”), na cidade de Moura: a construção de um corrimão, junto à muralha, que ajuda a subir e a descer a inclinada rampa. A obra foi executada pelos trabalhadores municipais e o seu valor está estimado em mil e 700 euros. IGREJA – Em Santo Amador, a igreja local beneficiou de pequenas obras de reabilitação (reparação da cobertura e de fissuras, lavagem de alta pressão, pinturas), da responsabilidade da Fábrica da Igreja de Santo Amador. A Câmara Municipal de Moura apoiou com três mil e 800 euros. EMISSÁRIO – Foi realizada, em Santo Aleixo da Restauração, a empreitada para construção de um emissário (instalação de tubagem de esgoto), obra suportada pela Câmara Municipal de Moura, no valor de cinco mil e 400 euros.

obras: concelho em movimento

ESCULTURA. ROTUNDA DA FEIRA

CULTURA. INTERVENÇÃO NO CINETEATRO CARIDADE

PINTURA. CONSERVATÓRIO REGIONAL

PINTURA. DELEGAÇÃO DA CMM EM AMARELEJA

CORRIMÃO. BRECHA DO JARDIM

ACESSIBILIDADES. COLOCAÇÃO DE RAMPA DE ACESSO

CALCETAMENTO. PRAÇA SACADURA CABRAL

MOURA. COLOCAÇÃO DE ESPELHO NUMA RUA DE MOURA


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

DEZEMBRO 2016

.05

OBRAS

Reabilitação avança no Pátio dos Rolins iNvestimeNto de 222 mil euros

As obras da 2.ª fase da reabilitação do Pátio dos Rolins, na cidade de Moura, um investimento de cerca de 220 mil euros, estão a avançar e devem estar concluídas até ao final do ano. Requalificado, o edifício, um antigo palácio, será utilizado para alojamento de famílias necessitadas.

A

Câmara Municipal de Moura está a reabilitar o Pátio dos Rolins, na Rua Leonardo de Mendonça (“Brecha do Jardim”), em Moura, tendo em vista o seu aproveitamento para instalação de famílias carenciadas. A 1.ª fase da intervenção, já concluída, correspondeu à reabilitação de três das suas frações a Posto de Turismo e ao trabalho de conservação geral do edifício. Agora, na 2.ª fase de intervenção no imóvel, pretende-se reabilitar os restantes espaços interiores dotando as habitações existentes de condições de habitabilidade, reformulando tipologias e mantendo o uso. A empreitada foi consignada em outubro de 2015 e o custo das obras desta 2.ª fase é de 222 mil

destaque

REABILITAÇÃO DE UM EDIFÍCIO DO SÉC. XVI

euros. Prevê-se agora a sua conclusão no final deste ano. O Pátio dos Rolins é um edifício de arquitetura civil manuelina, da primeira metade do séc. XVI, classificado como Imóvel de Interesse Público desde 2011. O programa proposto para a ocupação do edifício é o alojamento de famílias desfavorecidas, no seguimento do mesmo uso dado às várias habitações que o Município possui pelo concelho. Pretende-se desta forma conservar o edifício, respeitá-lo e despertá-lo para a vivência da cidade, ao mesmo tempo que, reabilitado, contribui para a criação de mais habitação para famílias com dificuldades económicas.

INTERIOR DO PÁTIO DOS ROLINS EM OBRAS

obras: concelho em movimento

DEMOLIÇÃO. SANTO ALEIXO DA RESTAURAÇÃO

SANEAMENTO. SOBRAL DA ADIÇA

MELHORAMENTOS. BAIRRO DO SETE E MEIO

MOURA. ARRANJO NUMA ENTRADA DE MOURA

AMBIENTE. LIMPEZA DE CONTENTORES

ACESSIBILIDADES. NOVA PASSADEIRA EM PEDRA

AMBIENTE. PLANTAÇÃO DE ÁRVORES

AMBIENTE. PODA ANUAL DE ÁRVORES


.06

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

DEZEMBRO 2016

mourA

BALANÇO

Mais desenvolvimento no concelho de Moura APOIO AO ENSINO, A ESTUDANTES E PROFESSORES

CONTACTO DIRETO COM OS MUNÍCIPES

Prestar coNtas aos muNíciPes do trabalHo destes trÊs aNos

Porque foi muita, não é fácil apresentar aos munícipes um balanço da obra autárquica levada a cabo pela Câmara Municipal de Moura ao longo destes primeiros três anos (de finais de 2013 a finais de 2016) de mandato. Mas é importante rever o enorme trabalho que foi feito em prol de mais desenvolvimento no concelho de Moura.

C

om o objetivo de prestar contas aos munícipes do trabalho realizado pelos seus autarcas, importa registar os inegáveis êxitos alcançados ao longo destes três anos de mandato autárquico, no seguimento do trabalho de mandatos anteriores. Sem esquecer dos problemas que ainda é necessário resolver. Isto, apesar das dificuldades e constrangimentos impostos ao Poder Local democrático pelo passado Governo do PSD/CDS – a acentuada diminuição de verbas, a teia burocrática asfixiante limitando a autonomia política, financeira e administrativa das autarquias lo-

cais, a liquidação de freguesias contra a vontade expressa de eleitos e populações –, dificuldades e constrangimentos que só agora, lenta e parcialmente, começam a ser revertidos e ultrapassados. Não sendo possível elencar tudo o que foi feito nestes três anos e o que está em curso, vale a pena enumerar o essen-

cial, organizando este balanço em torno dos quatro eixos fundamentais. 1. PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO E DO EMPREGO › Prosseguiu-se a dinamização do Parque de Feiras e Exposições do Concelho de Moura, com a conclusão do Parque

de Leilão de Gado e a realização de duas feiras anuais, promovendo, uma, a olivicultura, e, outra, o artesanato concelhio, além de outros eventos (encontros, espectáculos, festas). › Foram concluídas as obras da Zona Industrial de Moura. › Foi reaberto e dinamizado o Centro de Acolhimento a Microempresas de Moura, atraindo investimento e criando emprego. › É permanente o apoio a investimentos privados, tais como o Centro de Inspecção de Veículos, a unidade fabril da Herdade dos Cotéis, o Lagar de Vale Formoso, o Turismo Rural Estrela, a urbanização do antigo Campo Maria Vitória. › Prosseguiram os apoios aos empresários locais, tais como os programas FAME e PRATA ou a atribuição do Prémio Municipal de Jovens Empresários. › Intensificou-se a promoção do turismo concelhio, intervindo nos espaços públicos das localidades e tornando-se assim mais atrativos para os habitantes e os visitantes; conservando e dinami-

ATIVIDADES ESCOLARES DE APOIO À FAMÍLIA

MULTIFACETADA INTERVENÇÃO NA ÁREA SOCIAL

OS IDOSOS SÃO UM SETOR POPULACIONAL APOIADO

APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

DEZEMBRO 2016

.07

BALANÇO

zando o património; promovendo encontros científicos e iniciativas culturais; divulgando o concelho no exterior; participando em eventos turísticos regionais e nacionais – tudo isso com resultados positivos para a hotelaria e restauração e outros setores. – Prosseguiu-se o apoio aos projetos das empresas municipais Lógica, na área das energias renováveis, e Herdade da Contenda, entidade gestora da herdade. Em 2014, foi instalada a sede da empresa numa antiga escola recuperada, em Santo Aleixo da Restauração, onde também passou a funcionar uma delegação da Câmara Municipal. 2. INTERVENÇÃO NA ÁREA SOCIAL › Continuou-se o processo de apoio às escolas, no âmbito da Carta Educativa do Concelho, que foi atualizada. Por exemplo, a reabilitação da escola de Santo Aleixo da Restauração e as diversas intervenções em outras escolas do concelho, incluindo a remoção e substituição da cobertura. › Reforçando a aposta na Educação, manteve-se o apoio à Escola Profissional de Moura e às diferentes atividades da Comoiprel. › Manteve-se e aperfeiçoou-se, de acordo com as disponibilidades financeiras e materiais do Município, o vasto e diversificado apoio ao movimento associativo concelhio. › Prosseguiu-se com a reabilitação de habitações, no quadro do projeto Ágora Social, com destaque para o Pátio dos Rolins, com obra a decorrer, e o Bairro do Carmo, a concurso. › No apoio social prestado regularmente pelo Município, inclui-se o múltiplo trabalho de apoio aos estudantes (bolsas de estudo, refeições, tempos livres, transporte escolar), às famílias necessitadas, aos idosos.

O APOIO ÀS ESCOLAS E ́ PERMANENTE

GRANDES E PEQUENAS INTERVENÇÕES

FAZEM-SE OBRAS EM TODO O CONCELHO

ra-Sobral), à entrada da cidade. Estão programadas outras repavimentações em todo o concelho. › Foi assegurada a gestão dos equipamentos culturais e desportivos municipais e o apoio à organização de iniciativas culturais e festividades em todo o concelho. › Prosseguiram os processos de revisão do Plano Director Municipal, do Plano de Urbanização da UP 11 (Zona Industrial nova de Moura) e de outros instrumentos urbanísticos indispensáveis.

4. VALORIZAÇÃO DO MEIO AMBIENTE E DA AGRICULTURA › Realizaram-se novas edições da Feira Nacional de Olivicultura e prosseguiuse o apoio ao setor olivícola. › A Câmara Municipal de Moura apoiou, em 2014, todo o processo de luta, vitoriosa, dos rendeiros da Herdade dos Machados contra a expropriação das suas parcelas. › Foram realizadas e estão programadas intervenções em caminhos municipais. Por exemplo, estão em concurso as obras no CM 1006 (Freixeira) e na Ponte do Corunheiro. › Implementaram-se projetos de dinamização económica da Herdade da Contenda (apicultura, cinegética, pecuária, gestão florestal). › Continuou a ação, junto do poder central, no sentido de adaptar a Rede Natura às necessidades da agricultura do concelho, nomeadamente com a extensão da área de regadio do empreendimento de Alqueva. › Na área do Ambiente – para além do trabalho quotidiano ligado à limpeza das ruas das localidades; da recolha, transporte e tratamento de resíduos sólidos; da manutenção dos jardins e espaços verdes –, tudo isso feito com trabalho e dedicação dos trabalhadores municipais, são exemplos de obras deste mandato: em Amareleja, o Parque da Ribeira de Vale de Juncos ou o saneamento na Rua Nova das Flores; em Sobral da Adiça, toda a intervenção na Ribeira da Perna Seca, concluída agora, e arranjos exteriores; em Moura, a ligação da rede de esgotos à ETAR. A todas estas obras e realizações autárquicas, há que juntar a gestão dos equipamentos municipais (biblioteca municipal e seus pólos, ludoteca, pavilhão gimnodesportivo, piscinas coberta e ao ar livre, museus, posto de turismo, Espaço Internet, etc.) e das freguesias, ao serviço das populações. Há que juntar as iniciativas culturais organizadas ou apoiadas pelas nossas autarquias (festivais, exposições, espetáculos, edições de livros e CD). Há que juntar as iniciativas políticas do Município (Câmara Aberta, Fórum 21, Um Dia na Presidência, Prémios de Mérito Escolar), a participação de Moura em entidades regionais e nacionais e a cooperação internacional de Moura com outros municípios. Uma obra com o cunho do trabalho, da competência e da honestidade dos eleitos municipais, obra que, cumprindo e até ultrapassando o programa apresentado em 2013, contribui para mais desenvolvimento do concelho de Moura e bem-estar das suas populações.

A OBRA DOS QUARTÉIS FOI FINALIZADA

CONSTRUÍU-SE O PAVILHÃO DAS CANCELINHAS

3. MELHORIA DAS LOCALIDADES DO CONCELHO › Exemplos de obras nas localidades do concelho são, em Moura, o edifício dos Quartéis, inaugurado em 2013; o parque de estacionamento junto ao Lar de S. Francisco; a reabilitação do pavilhão gimnodesportivo; a reabilitação do Cineteatro Caridade, a reparação das muralhas do Castelo e da Boavista; a reparação do Lagar de Varas do Fojo; novos passeios; a renovação da iluminação no Largo José Maria dos Santos. Em Amareleja, o Pavilhão Municipal das Cancelinhas. Em Santo Amador, a reparação da igreja matriz. Na Estrela, o Centro de Canoagem. › Estão contratadas ou em concurso ou programadas outras obras: parques infantis, no Largo José Maria dos Santos, e nos bairros da Salúquia e do Sete e Meio, em Moura; a reabilitação da EM 536 Sobral-Santo Aleixo; a pavimentação da entrada de Santo Aleixo; o emissário de Santo Aleixo; a pavimentação da entrada de Santo Amador; a pavimentação da entrada do Sobral da Adiça; e a reabilitação da igreja de Safara. › Foram candidatadas a financiamento a Torre do relógio (Amareleja) e, em Moura, o arranjo das muralhas moder-

REGULARIZOU-SE A RIBEIRA DA PERNA SECA

nas, a recuperação do antigo Grémio da Lavoura e futuro Centro de Documentação da Oliveira/Biblioteca Municipal e o novo cemitério. › Foram efetuados e continuarão a ser feitos melhoramentos nos arruamentos das localidades de todo o concelho. São exemplos, em Moura, a repavimentação da Rua dos Açores, a pavimentação junto ao antigo matadouro, as pavimentações nas rotundas em entradas da cidade, as obras na EN 255-1 (Mou-


.08

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

DEZEMBRO 2016

mourA

AÇÃO SOCIAL

Criado pela Câmara Municipal de Moura, para incrementar o auxílio aos cidadãos necessitados, na área da habitação, o Gabinete de Apoio à Habitação já realizou sete intervenções, investindo 96 mil euros. Há outras obras em curso e projetos prontos a concretizar.

Município auxilia a melhorar habitações GabiNete de aPoio à Habitação

O

Gabinete de Apoio à Habitação continua a dar resposta aos pedidos de apoio, que chegam à Câmara Municipal de Moura, de famílias economicamente desfavorecidas, para melhoramentos habitacionais. A funcionar no Ágora Social desde início do projeto, em novembro de 2014, o Gabinete de Apoio à Habitação já realizou sete obras, num investimento de cerca de 96 mil euros. As intervenções visaram a recuperação de uma cobertura, a construção de seis instalações sanitárias, das quais duas foram adaptadas para pessoas com mobilidade reduzida. Atualmente, está um processo em fase de início de obra, no valor de quase 20 mil euros, e 10 processos concluídos e preparados para entrar em obra, num valor total de 135 mil euros. Há ainda dois projetos em fase de orçamento, dois pedidos em fase de elabora-

HABITAÇÃO SOCIAL

ção de projeto de arquitetura e especialidades e 16 pedidos para levantamento. Para maior celeridade a esta atividade

de apoio social, a Câmara Municipal de Moura destacou para o Gabinete de Habitação Social, em tempo inteiro, uma

assistente social, uma arquiteta, uma engenheira civil, um desenhador e um medidor-orçamentista.

Animação e cor no Dia da Criança Para os mais Novos

UMA INESQUECÍVEL color party, uma muito participada caminhada noturna para as famílias e atividades da biblioteca e ludoteca municipais marcaram o programa de celebração do Dia Mundial da Criança em Moura. A Câmara Municipal de Moura comemorou o Dia Mundial da Criança, assinalado a 1 de junho, com um programa de atividades dedicado especialmente para os mais novos. As comemorações iniciaram-se a 28 de maio com a Hora do Conto, na Biblioteca Municipal Urbano Tavares Rodrigues. Os Contos na Pele tiveram lugar no dia 31, na Ludoteca Municipal. Já no Dia Mundial da Criança, a 1 de junho, centenas de crianças encheram a Praça Sacadura Cabral para assistir a um concerto realizado por trabalhadores do município, a que se seguiu uma color party, seguida de uma “chuva” para amenizar o calor, que deixou maravilhados miúdos e graúdos.

DIA DA CRIANÇA EM MOURA

A 3 houve a caminhada noturna para as famílias, muito participada, como habitualmente, e, no dia seguinte, a atividade Disco Kid, no espaço Sheherazade. No dia 4, a Piscina Municipal de Moura abriu portas para a época balnear de verão.

MILHARES DE CRIANÇAS NA PRAÇA SACADURA CABRAL

SEMANA DA SAÚDE Maio é o mês do coração e, à semelhança do que acontece desde há vários anos, o município promoveu um programa que pretende estimular boas práticas alimentares e desportivas de forma a pro-

porcionar aos jovens e à população em geral hábitos de vida saudáveis. Neste âmbito, realizaram-se diversas iniciativas, como a palestra “Cuide da Sua Saúde”, uma aula de atividade física, o FitMoura e o passeio de BTT “Pais e filhos”.


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

DEZEMBRO 2016

FERIADO

Mastros, marchas e flores DISTRIBUINDO FLORES A ̀ POPULAÇÃO

MANHÃ DOS CAMPEÕES

24 de JuNHo No coNcelHo de moura

O feriado municipal do concelho de Moura, assinalado a 24 de junho, foi uma vez mais celebrado com várias iniciativas promovidas pela Câmara Municipal, com outras entidades. Mastros, marchas, janelas floridas, uma exposição, o lançamento de um livro e a Manhã dos Campeões foram atividades que marcaram as comemorações do feriado.

O

São João, festejado a 24 de junho, é feriado municipal em Moura. Como é tradição, a Câmara Municipal de Moura, em cooperação e parceria com outras entidades, promoveu diversas atividades para assinalar a data.

caixa

.09

MASTRO NA CASA DO BENFICA

PELAS RUAS FLORIDAS DE MOURA

feriado municipal

Quinhentos anos da Misericórdia e animais exóticos no Paraíso No dia feriado municipal, a 24 de junho, a Câmara de Moura lançou um livro e inaugurou uma exposição. “Santa Casa da Misericórdia de Moura 1502-2014” é uma obra editada pela autarquia, da autoria de José António de Oliveira Correia. O livro aborda a criação daquela instituição na cidade e o seu trabalho ao longo destes mais de 500 anos. Trata-se de uma obra que, pela exaustiva compilação e seleção de documentos, permite uma ideia muito precisa dos hábitos, costumes, crenças e práticas sociais da população do concelho, tornando-se, por isso, importante para a preservação da história e memórias mourenses. No Jardim Dr. Santiago, foi inaugurada uma exposição de cerâmica contemporânea, de António Vasconcelos Lapa. Natural de Lisboa, onde vive e trabalha, o autor formou-se em escultura decorativa na Escola António Arroio e, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, frequentou o curso de cerâmica do Instituto Statale d’Arte per la Ceramica, em Faenza, Itália. Lecionou cursos de cerâmica, tapeçaria e tecelagem. As suas

BICHOS EXÓTICOS NO JARDIM PÚBLICO

criações encontram-se em obras públicas e coleções privadas. Em Moura, António Vasconcelos Lapa apresentou a exposição “Éden”, num conjunto de peças de cerâmica, com serpentes, répteis e animais exóticos, que nos remetem para um Paraíso imaginário. O certame foi muito visitado e apreciado pela população e Moura.

De 23 a 26 de junho, a população do concelho usufruiu de um programa que apresentou iniciativas tradicionais (os mastros, as marchas, as janelas floridas), culturais (o lançamento de um livro e a inauguração de uma exposição) e desportivas (a realização da Manhã dos Campeões). CONCURSO DE MASTROS As comemorações iniciaram-se a 23 de junho, com o concurso de mastros, em todo o concelho. Comissões de festas, associações e coletividades competiram para conseguir o 1.º prémio dos mastros de São João. Participaram 14 entidades em todo o concelho, tendo a classificação final sido a seguinte: 1.º lugar – Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (Moura). 2.º lugar – Comissão de Festas de Santo António (Santo Aleixo da Restauração). 3.º lugar – Comissão de Festas de Santa Ana (Safara). JANELAS FLORIDAS E MARCHAS POPULARES A 24, o dia feriado, o programa teve início cedo na Praça Sacadura Cabral, com a oferta de vasos de flores à população. Seguiu-se a apresentação das Janelas Floridas dos Paços do Concelho, um projeto desenvolvido pelas crianças dos Ateliers de Verão 2016. Ainda durante a manhã realizou-se uma visita dos autarcas locais às Ruas Floridas de Moura. À noite, a Praça de Touros de Moura acolheu o 15.º Festival de Marchas Populares, um desfile que se repetiu na noite de 26, no campo das Cancelinhas, em Amareleja. Este ano participaram as marchas da APPACDM de Moura, a Moura Salúquia – Associação de Mulheres do Concelho de Moura, a ADASA, a Associação Cultural e Artística 4 Esquinas, o CRAM Os Leões, a Associação Sol da Vida, o Grupo de Teatro Al-Manijah e a Freguesia de Pedrógão. MANHÃ DOS CAMPEÕES No domingo, 26, o programa do feriado municipal terminou com a Manhã dos Campeões, no Jardim Dr. Santiago. Esta iniciativa, da Câmara Municipal de Moura, teve como objetivo homenagear todos os atletas do concelho que, na época 2015/2016, se sagraram campeões nas respetivas modalidades – futebol, voleibol, atletismo, pesca, caça e culturismo.


.10

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

DEZEMBRO 2016

mourA

CULTURA

“Seara de Vento” por Sérgio Tréfaut FilmaGeNs em beJa, serPa e moura

Conhecidos atores da sétima arte em Portugal estiveram em Moura, no passado mês de abril, em filmagens para uma longa-metragem dirigida pelo cineasta Sérgio Tréfaut.

A

daptado do livro “Seara de Vento”, do escritor alentejano Manuel da Fonseca, o filme é uma ficção com um orçamento superior a um milhão de euros, e uma coprodução entre as empresas culturais Faux (de Portugal), Refinaria Filmes (do Brasil) e Les Films d’Ici (de França). As filmagens já terminaram e decorre a sua montagem. Do elenco de “Seara de Vento” fazem parte os conhecidos atores Isabel Ruth, Leonor Silveira, Luís Miguel Cintra, Lia Gama, Herman José, Rogério Samora, Diogo Dória, Adriano Luz e Catarina Wallenstein e outros como Caio Cesar, Sergi López e Hugo Bentes, este, um jovem de Serpa que desempenha um dos papéis principais. O ator Nicolau Breyner, já desaparecido, integrava o elenco e viria filmar em Moura. O filme é realizado pelo cineasta Sérgio Tréfaut. Um dos seus mais recentes trabalhos, o documentário “Alentejo, Alentejo”, ajudou a divulgar internacionalmente o cante alentejano e a promover sua candidatura, junto da Unesco, a património imaterial da Humanidade.

FILMAGENS COM APOIO DA CÂMARA DE MOURA

FILME BASEADO NUMA OBRA DE MANUEL DA FONSECA

Tréfaut é autor de várias obras premiadas, em festivais no País e no estrangeiro, como “Viagem a Portugal”, “A Cida-

de dos Mortos”, “Lisboetas” e “Fleurette” e o seu mais recente filme, “Treblinka”. No Alentejo, as filmagens decorreram

nos concelhos de Beja, Serpa e Moura, com apoios logísticos dos respetivos municípios, de empresas e de entidades regionais e locais. Os trabalhos a partir do concelho de Moura tiveram lugar entre 19 e 28 de abril, num monte abandonado e na Herdade da Contenda. Atores e técnicos ficaram instalados, naquele período, em unidades hoteleiras de Moura. A Câmara Municipal de Moura apoiou a produção do filme participando das despesas de alojamento e alimentação dos atores e da equipa técnica. Trata-se de um investimento que homenageia Manuel da Fonseca, expoente maior do neorrealismo português. Ao mesmo tempo, foi uma ação de promoção do turismo concelhio.

destaque

cultura em movimento

GOTAS DE ÁGUA, DE JOSÉ M. RODRIGUES

EXPOSIÇÃO DE ANTÓNIO GALVÃO

EVOCAR A SEDE PARA NOMEAR A ÁGUA

APRESENTAÇÃO DA VALSA DA ÁGUA CASTELLO

CELINA DA PIEDADE NO CINETEATRO CARIDADE

MIGUEL GAMEIRO NO SHEHERAZADE

ATIVIDADE FÍSICA SÉNIOR NA PISCINA MUNICIPAL

CAMPEONATO DO MUNDO DE PESCA AO ACHIGÃ EM MOURA


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

DEZEMBRO 2016

.11

CULTURA

Exposição sobre água recebeu duas distinções ÁGUA, PATRIMÓNIO DE MOURA, NO MUSEU MUNICIPAL

NO DIA DA INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO

No museu muNiciPal (eX-matadouro)

Durante um ano, a exposição “Água – Património de Moura: identificação de um concelho” já valeu duas distinções à Câmara Municipal de Moura, permitiu a realização de diferentes atividades relacionadas com a temática da água e a instalação de uma outra exposição, do premiado fotógrafo José M. Rodrigues. Foi visitada por milhares de pessoas.

I

naugurada a 30 de julho de 2015, a exposição “Água – Património de Moura: identificação de um concelho” é já um local obrigatório de visita em Moura. Durante estes 16 meses de abertura ao público, a mostra já foi visitada por mi-

destaque

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA VISITOU A EXPOSIÇÃO

lhares de pessoas, entre as quais se contam algumas personalidades – o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a embaixadora da República Democrática e Popular da Argélia, Fatiha Selmane, o presidente da Câmara de Lem-

bá, André Ramos, e vários presidentes de câmara do distrito de Beja. A exposição “Água – Património de Moura” já valeu à Câmara Municipal de Moura uma menção honrosa na categoria de “Melhor Exposição”, dos Prémios da

Associação Portuguesa de Museologia (APOM). A cerimónia de entrega dos prémios decorreu no Museu do Dinheiro, em Lisboa, a 3 de junho. A autarquia esteve representada pelo seu presidente, Santiago Macias, pela responsável do Museu Municipal, Marisa Bacalhau, e pela arqueóloga Vanessa Gaspar. Mais recentemente, em novembro, a exposição foi também distinguida com o prémio Mais Património, da revista Mais Alentejo. A mostra “Água – Património de Moura” tem proporcionado a realização de iniciativas paralelas que servem de dinamização do Museu Municipal. A 15 de abril foi inaugurada, num espaço contíguo ao da mostra, a exposição “Gotas de Água”, do fotógrafo José M. Rodrigues. “Água – Património de Moura” suscitou, por sua vez, a realização de um Fórum 21, a 9 de maio. A sexta edição desta iniciativa teve como tema “Fotografia – Modos de ver” e os oradores foram o presidente do município, Santiago Macias, Jorge Calado e Alexandre Pomar, críticos de fotografia, e José M. Rodrigues, fotógrafo. Ao longo deste ano têm sido realizadas, pela Câmara de Moura, outras iniciativas de dinamização da exposição. “Da cidade à ribeira, percursos à sombra da água”, os passeios “Dá-me uma gotinha de água” e “Do Castelo ao Museu”, a atividade Baile da Água, no Carnaval, as atividades das férias Páscoa “Natureza Brincalhona” e “A Páscoa na exposição da Água” são exemplos.

cultura em movimento

ATELIÊ DE ARTESANATO E OFÍCIOS ANTIGOS

FESTA FINAL DOS ATELIERS DE VERÃO

GALA DOS PRÉMIOS DE MÉRITO ESCOLAR, EM AMARELEJA

GALA DOS PRÉMIOS DE MÉRITO ESCOLAR, EM MOURA

JORNADAS DO PATRIMÓNIO – DO CASTELO AO MUSEU

APOIO AO CONSERVATÓRIO REGIONAL DO BAIXO ALENTEJO

APOIO À UNIVERSIDADE SÉNIOR, EM MOURA

COM A ESCOLA DE MÚSICA DO CÍRCULO ARTÍSTICO MUSICAL SAFARENSE


.12

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

DEZEMBRO 2016

mourA

ECONOMIA

soltas D. Elviras no concelho

A Póvoa de São Miguel e a cidade de Moura foram pontos de passagem da 21.ª edição das “48 Horas Automóveis Antigos – Alentejo 2016”, a 12 de novembro. Tratou-se de uma iniciativa do Clube Português de Automóveis Antigos e da Turismo do Alentejo, que contou com o apoio da Câmara Municipal de Moura. Participaram no passeio, de três dias pelo Alentejo, cerca de 80 automóveis dos anos 20 aos anos 70 do século XX, com “tripulantes” de Portugal e de outros países europeus.

Rede de Afetos

A Biblioteca Municipal Urbano Tavares Rodrigues, de Moura, apresentou o seu projeto Rede de Afetos no colóquio “Três décadas de Bibliotecas Públicas", no Porto. O projeto foi um dos cinco projetos inovadores de bibliotecas públicas portuguesas selecionados para ser apresentado no colóquio, em outubro, que comemorou os 30 anos do lançamento da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas. “Rede de Afetos” é um projeto de intervenção social que tem como objetivo diminuir o isolamento social dos idosos e tomar medidas no combate à solidão.

11 mil a nadar

A Piscina Municipal Coberta Manuel Mestre, em Moura, funciona, em cada ano, entre os meses de outubro e maio. Com uma vertente sobretudo desportiva, este equipamento coletivo serve as escolas do concelho, atividades para seniores, coletividades que promovem a natação e outras entidades. No âmbito da sua atividade, as iniciativas promovidas pela Câmara Municipal de Moura nesse espaço são a atividade física sénior, destinada aos idosos do concelho, e o Mini Gym, que se destina a crianças do pré-escolar. Na época desportiva anterior, entre outubro de 2015 e maio de 2016, a piscina coberta recebeu 11.162 utilizadores, uma média mensal de 1.396 utilizadores.

Parque de Leilão de Gado valoriza economia concelhia PARQUE DE LEILÃO DE GADO, NO PARQUE DE FEIRAS E EXPOSIÇÕES DE MOURA

iNvestimeNto de 578 mil euros

Foi no primeiro dia da Feira de Maio que o Parque de Leilão de Gado foi inaugurado. Esta infraestrutura, um investimento de quase 600 mil euros, está agora ao serviço da economia do concelho e fecha um ciclo de investimentos realizados no Parque Municipal de Feiras e Exposições de Moura.

O

Parque de Leilão de Gado, no Parque de Feiras e Exposições de Moura, foi inaugurado a 12 de maio, a abrir a Feira de Maio de 2016. A inauguração desta infraestrutura permitiu, desde logo, a realização de iniciativas durante o certame, como o XVII Concurso de Modelo e Andamento/Éguas PSL e Cruzadas, o V Leilão de Poldros Puro-Sangue Lusitano e Cruzados e as exposições de éguas, de caprinos e ovinos. Além de dar resposta à realização dos leilões nas feiras de Moura, aquele espaço permitirá a realização de outros eventos. A gestão fica a cargo da empresa municipal Herdade da Contenda e também ali são disponibilizadas salas para a Escola Nacional de Caça, Pesca e Biodiversidade.

O PARQUE DE LEILÃO DE GADO FOI INAUGURADO EM MAIO

Iniciada em 2005, esta obra passou por várias dificuldades, devido a problemas da empresa à qual foi adjudicada a empreitada. A Câmara Municipal de Moura rescindiu o contrato com a referida empresa e os trabalhos pendentes puderam enfim ser concluídos, no início deste ano. O investimento no edifício do Parque de Leilão de Gado foi de 481 mil euros, comparticipado em 85% pelo FEDER. Além disso, o município avançou também com os arranjos exteriores do espaço, num investimento de 97 mil euros, perfazendo um total de 578 mil euros. Agora concluído e aberto ao público, o Parque de Leilão de Gado fecha um ciclo de investimentos realizados no Parque Municipal de Feiras e Exposições de Moura, uma infraestrutura que está ao serviço da economia do concelho.

TRÊS INTERVENÇÕES A qualidade do Parque de Feiras de Moura é resultado do investimento que o município mourense tem vindo a realizar na infraestrutura há vários anos, melhorando-a e adaptando-a de acordo com as necessidades que vão surgindo. Foram realizadas três intervenções. As duas primeiras, relacionadas com a requalificação do parque de feiras, tiveram um custo total de mais de um milhão e meio de euros, tendo sido cofinanciadas a 75% pelo Interreg, e os restantes 25% assegurados pela Câmara de Moura. A terceira intervenção, que consistiu na conclusão do Parque de Leilão de Gado, melhoria das infraestruturas elétricas e aquisição de equipamento diverso para o Parque de Feiras, teve um investimento total de mais de 700 mil euros, cofinanciados a 85% pelo InAlentejo.


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

DEZEMBRO 2016

.13

ECONOMIA

Artesanato, aromas e sabores Feira de setembro 2016

Uma das grandes feiras anuais do concelho de Moura, a feira de Setembro 2016, incluiu a XXXVI Feira de Artesanato e a VII Mostra de Aromas e Sabores. O tempo ajudou e o certame foi visitado por milhares de pessoas de todo o concelho e também de outras partes do Alentejo e do resto do País.

A

Feira de Setembro realizou-se de 8 a 11 de setembro, no Parque Municipal de Feiras e Exposições do Concelho de Moura. Na edição de 2016, a Feira do Artesanato celebrou 36 anos e a Mostra de Aromas e Sabores completou a sua sétima edição. Neste certame, os artesãos do concelho de Moura estiveram em destaque, permitindo aos milhares de visitantes apreciar e adquirir os seus trabalhos. Durante os quatro dias da feira foram várias as iniciativas que se realizaram, indo ao encontro dos interesses dos visitantes. O mel esteve em foco na Feira de Setembro, havendo diversos eventos que tiveram como tema este produto, como o XXIII Concurso de Méis da Região de Moura ou a Prova de Doçaria Confecionada com Mel. No XXIII Concurso de Méis, na vertente monofloral-rosmaninho, ganhou Ana Carina Caeiro Lacão, e, na vertente multifloral-mil flores, o vencedor foi António José Monteiro Tereno. O XI Fórum da Escola Nacional de Caça, Pesca e Biodiversidade decorreu sob o tema “Promoção dos Campeonatos Nacional e Mundial de Pesca ao Achigã em Embarcação”. A zona das tasquinhas é sempre espaço de excelência para o convívio e, na Feira de Setembro, foi também local de prova de petiscos, com as associações e coletividades a competirem entre si para vencer o 1.º Prémio do Concurso de Petisco, realizado anualmente nesta data, tendo este ano o Moura Desportos Clube arrecadado o 1.º prémio. Inovação deste ano foi a entrega do Prémio Municipal de Artesanato, tendo Cláudia Maria Rochas Félix obtido esta distinção pelo trabalho apresentado. Houve ainda lugar para os workshops de sabores, de aromas, de costura/bor-

À ENTRADA DA FEIRA DE SETEMBRO 2016

ARTESANATO NA FEIRA DE SETEMBRO

MILHARES DE VISITANTES NA FEIRA DE SETEMBRO

COLOR PARTY NA FEIRA DE SETEMBRO

dados, de artesanato-reciclagem e de bijuteria e o “Aventais de histórias”. A música esteve também presente, como habitualmente, na Feira de Setembro de Moura. Houve atuações para todas as idades, como é disso prova a realização da Color Party, com a dinamização de “DJ Del Mato Konection”. Também animaram a feira “Os Caprichosos”, “Classe Operária”, “Canta Brasil”, “Imaginarium”, “DJ Sunlize”, “Diabo na Cruz” e “Vá de Modas”. As crianças tiveram diversão assegurada nos espaços da Ludoteca, de Educação Ambiental e nos carrocéis que animaram o espaço da feira.


.14

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

DEZEMBRO 2016

mourA

ATUALIDADE

Uma prática de proximidade coNHecer melHor a realidade do coNcelHo, debater os Problemas, ouvir os muNíciPes

A Câmara Municipal de Moura tem procurado estar sempre próxima da população, prosseguindo o estilo de gestão autárquica das últimas duas décadas. Aprofundando o conhecimento da realidade do concelho, debatendo os problemas, procurando soluções justas, ouvindo os munícipes, prestando especial atenção aos jovens.

U

m conjunto de iniciativas regulares tem sido levado a cabo pela Câmara Municipal de Moura no sentido de aproximar os eleitos locais e a população do concelho. Através da Câmara Aberta, sempre com uma temática principal, eleitos e técnicos autárquicos cumprem programas intensos de contactos e visitas para aprofundamento do conhecimento da realidade concelhia. Já se realizaram sete edições da Câmara Aberta, cada uma delas com a duração de vários dias, com temas que traduzem prioridades da gestão camarária: “Em defesa da nossa terra” (dezembro de 2013); “Dar prioridade à educação” (em março de 2014); “Trabalho, investimento e emprego” (janeiro de 2015); “Água – património de todos” (novembro de 2015); “Concelho de Moura, concelho agrícola” (março de 2016); “Mais intervenção social (junho de 2016); e “Moura, concelho jovem” (novembro de 2016). Outro género de evento é o Fórum 21, em que eleitos, técnicos e especialistas debatem numa tarde ou noite um tema concreto. Houve também sete edições e uma diversidade grande de matérias discutidas: “Moura – Das fronteiras locais às fronteiras globais” (em fevereiro de 2014); “A saúde no concelho de Moura” (julho de 2014); “Reabilitação urbana ou arqueologia e museus?” (abril de 2015); “Gastronomia, identidade cultural e turismo” (fevereiro de 2016); “O futuro agrícola do concelho de Moura” (março de 2016); “Fotografia – modos de ver” (maio de 2016); “Que Contenda no futuro?” (Maio de 2016); e “Rede Natura 2000” (novembro de 2016). “Presidentes de Câmara do Distrito em Moura” é outra ação política desenhada para reforçar os laços de cooperação com eleitos do distrito de Beja,

Alberto Guerreiro (Odemira), Tomé Pires (Serpa), Aníbal Costa (Ferreira do Alentejo), João Português (Cuba), Nélson Brito (Aljustrel), Francisco Duarte (Castro Verde), António Tereno (Barrancos), Manuel Narra (Vidigueira), António Valério (Alvito) e António Bota (Almodôvar). A par destas iniciativas, e sempre no quadro de uma política de proximidade entre eleitos autárquicos e cidadãos, a Câmara Municipal de Moura tem reforçado a informação aos munícipes (sítio web, redes sociais, programa de rádio, boletim, notas à comunicação social, propaganda visual, etc.). E tem multiplicado os contactos com a população, através da presença dos eleitos em eventos públicos, de visitas em todo o concelho, de reuniões com os trabalhadores municipais, de encontros frequentes com o movimento associativo popular e com outras entidades concelhias.

CÂMARA ABERTA SOBRE A JUVENTUDE

JOVENS PASSAM UM DIA NA PRESIDÊNCIA

MOURALUMNI COM JORGE FELISBERTO

PRESIDENTE DA CÂMARA DE ALMODÔVAR EM MOURA

para divulgar o concelho de Moura e, sobretudo, para trocar experiências com responsáveis de outros municípios alentejanos.

Entre fevereiro do ano passado e novembro de 2016, visitaram o concelho de Moura, acompanhados de outros autarcas, os presidentes de câmara José

A PENSAR NOS JOVENS Mais voltadas para a juventude, três outras iniciativas. O “Mouralumni” convida antigos alunos do ensino secundário de Moura, hoje adultos trabalhando no exterior que se tenham distinguido em diferentes atividades profissionais, a vir conversar com os atuais estudantes. Este programa é uma parceria entre o município, as escolas secundária e profissional de Moura e a Rádio Planície. Entre abril de 2015 e novembro passado, já convidou para essas conversas entre diferentes gerações de estudantes mourenses, Arsénio Fialho (professor universitário), Elisabete Pato (jornalista), Francisco Caldeira (piloto de aviação civil), Carlos Valente (economista), Carlos Campaniço (escritor e programador cultural), Carlos Silvestre (professor universitário), Zélia Parreira (bibliotecária), Francisco Moita Flores (escritor) e Jorge Felisberto Lopes (cronometrista do Comité Olímpico Internacional). Outro evento dirigido aos jovens é “Um Dia na Presidência”. A Escola Secundária e a Escola Profissional de Moura selecionam três/quatro jovens que, a convite da Câmara Municipal de Moura, acompanham um dia de trabalho do presidente, de outros eleitos e de técnicos da autarquia. Assim, conhecem não só a atividade dos autarcas locais como o funcionamento da câmara. Em 2016, houve cinco edições desta iniciativa. Também a pensar nos jovens, a Câmara Municipal de Moura instituiu em 2014, com periodicidade anual, o Prémio Municipal de Mérito Escolar, para distinguir os melhores estudantes do concelho, selecionados pelos agrupamentos escolares.


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

DEZEMBRO 2016

.15

ATUALIDADE

Concluída a intervenção na Ribeira da Perna Seca ARRANJOS DA ZONA ENVOLVENTE DA RIBEIRA

em sobral da adiça

Face às frequentes cheias na Ribeira da Perna Seca, que em 1997 e em 2009 causaram estragos elevados no Sobral da Adiça, a Câmara Municipal de Moura decidiu, no final desse último ano, fazer uma intervenção para regularizar o caudal da ribeira. Sem apoios de outros organismos estatais, a autarquia assumiu todos os custos da obra.

O

ELEITOS E JOVENS NA RIBEIRA DA PERNA SECA

s trabalhos de regularização da Ribeira da Perna Seca, em Sobral da Adiça, tiveram início em 2011. Em finais de 2013, embora

o essencial da regularização do leito da linha de água estivesse feito – não houve mais cheias desde então –, as obras foram interrompidas, por dificuldades financeiras da empresa a quem foi adju-

Câmara compra novo autocarro aquisição de equiPameNto

A CÂMARA Municipal de Moura tem feito um elevado investimento no reforço do equipamento do setor operacional. Em 2015, a autarquia investiu cerca de 277 mil euros em material e equipamento necessários para um melhor funcionamento do setor operacional, uma área a que a Câmara tem dado especial atenção, apesar das dificuldades decorrentes dos cortes de verbas e outros constrangimentos impostos pelos sucessivos governos. O material adquirido no ano passado consistiu em um saltitão (martelo pneu-

dicada a empreitada. Foram investidos mais de um milhão e 300 mil euros nessa fase da obra, inteiramente assumidos pela Câmara Municipal de Moura. Depois de um processo moroso devido à insolvência da empresa, a autarquia adjudicou, em meados de agosto de 2016, a outro empreiteiro, os trabalhos de conclusão da obra, no valor de cerca de 120 mil euros. Esta intervenção consistiu, por um lado, na finalização dos trabalhos anteriores e, por outro lado, na realização de obras de enquadramento paisagístico da Ribeira do Sobral da Adiça. Relativamente à anterior fase, foram concluídas as ligações definitivas das redes de águas, colocaram-se as guardas das pontes e fez-se a sua pavimentação. Em termos paisagísticos, “procedeu-se à implantação de uma zona de lazer e recreio em relação direta com a ribeira, procurando a continuidade e articulação com o espaço urbano, criando-se uma zona que suavize, visualmente, toda esta área da aldeia junto à ribeira com o tratamento em betão do canal da ribeira”. Para tal, foram realizados os seguintes trabalhos: “› criação de zonas relvadas e plantação de árvores e arbustos da galeria ripícola, com o objetivo de se recriar o habitat ao nível da vegetação característico das linhas de água; › colocação de pedras de dimensões variadas, em memória da anterior linha de água; › criação de uma zona de estadia junto ao chafariz relocalizado, com implantação de bancos, mesa, bebedouro e equipamento geriátrico; › ao nível dos pavimentos foram criadas zonas pedonais em grelhas de betão; e › construção de bolsa de estacionamento, para sete lugares”. Os trabalhos de regularização da Ribeira da Perna Seca e dos arranjos paisagísticos envolventes foram concluídos em finais do mês passado. A obra será inaugurada formalmente em Dezembro, pela Câmara Municipal de Moura e Junta de Freguesia do Sobral da Adiça.

mático); duas motorizadas; duas betoneiras; um cortador de relva; uma viatura de caixa aberta; uma carrinha de nove lugares para uso exclusivo de transporte escolar; um biotritutador; e ainda equipamentos de proteção individual para os trabalhadores. De destacar, sobretudo, a aquisição de uma viatura de recolha de lixo, um investimento de mais de 160 mil euros. Em breve – deverá chegar em janeiro de 2017 –, a Câmara Municipal vai adquirir um autocarro (30 lugares), cujo custo ronda os 170 mil euros, com o objetivo de melhorar os transportes para as escolas do nosso concelho. Vai também comprar uma mini-retroescavadora, de cerca de 51 mil euros, destinada a obras na via pública.


.16

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

DEZEMBRO 2016

mourA

A FECHAR

soltas Ribeira da Perna Seca A 8 de dezembro tem lugar a cerimónia pública de inauguração das obras de regularização da Ribeira da Perna Seca e dos arranjos da zona envolvente, em Sobral da Adiça. Esta obra, um investimento de quase um milhão e meio de euros, da inteira responsabilidade da Câmara Municipal de Moura, foi iniciada em setembro de 2011 e terminada em novembro de 2016.

Feira da Vinha e do Vinho

Entre 9 e 11 de dezembro, no Pavilhão das Cancelinhas, decorre a XV Feira da Vinha e do Vinho de Amareleja. Na presença de meia centena de produtores de vinho e expositores de artesanato e de produtos regionais, os visitantes poderão assistir a muita animação musical, com destaque para o cante alentejano. Do programa há ainda a destacar a “Rota das Adegas”, que se vai realizar no sábado, 10, de manhã.

Poder Local festeja 40 anos

A Câmara Municipal de Moura presta homenagem aos seus antigos presidentes a 12 de dezembro, por ocasião do 40.º aniversário das primeiras eleições democráticas para as autarquias locais, em 1976. Em sessão solene, serão homenageados Armando Lopes de Almeida Manso, Luiz António Ramos, Manuel Romana Ângelo, António Luís da Costa Lamas de Oliveira, José Simões Martins Duarte, Manuel António Vitorino Mestre e José Maria Prazeres Pós-de-Mina. Será colocada uma placa junto à sala de sessões dos Paços do Concelho.

Festas de Natal

No âmbito das comemorações da quadra natalícia levadas a cabo pela Câmara de Moura, a 5 de dezembro, poderá assistir ao erguer da Árvore da Partilha, no Largo General Humberto Delgado, em Moura. Estará patente até ao Dia de Reis. A 14, será inaugurada a Casinha do Pai Natal, na Praça Sacadura Cabral, defronte dos Paços do Concelho. A Câmara de Moura promove também concertos de Natal a 16, às 21:00, na igreja de Amareleja, e a 20, às 18:30, junto à Árvore da Partilha. E entre 14 e 21 de dezembro, as tradicionais festas de Natal em lares e instituições particulares de solidariedade social do concelho. A 5 de janeiro, haverá o tradicional Cântico aos Reis.

Moura jovem ELEITOS NA ESCOLA DE MÚSICA DO CÍRCULO ARTÍSTICO MUSICAL SAFARENSE

7.ª câmara aberta

Cerca de quatro dezenas de visitas e reuniões foram efetuadas na 7.ª edição da Câmara Aberta, entre 11 e 18 de novembro, com o tema “Moura, Concelho Jovem”. Eleitos e técnicos da Câmara de Moura reforçaram contactos com jovens e seniores do concelho envolvidos em atividades da autarquia e do movimento associativo popular.

N

ova edição da Câmara Aberta, esta sobre a juventude – dos sete aos 77 anos, como os livros do Tintim. Autarcas locais e técnicos municipais foram assistir a treinos (de natação, futebol, futsal, vólei, karaté…), na Piscina Coberta Manuel Mestre e no

Pavilhão Gimnodesportivo Manuel Romana Ângelo, e a outras atividades culturais e desportivas de jovens e de seniores. Ao longo de cinco dias, houve contactos com dirigentes, técnicos e atletas de diferentes coletividades, como o Moura Atlético Clube, o Grupo Desportivo Amarelejense, o Moura Desportos Clube, o Moura Vólei Clube, o Núcleo Sportinguista de Moura. Realizou-se uma reunião com o diretor regional do Instituto Português do Desporto e da Juventude, Miguel Rasquinho, e fizeram-se visitas ao Conservatório Regional do Baixo Alentejo e à escola de Música do SFUM “Os Amarelos”, em Moura, e à Escola de Música do Círculo Artístico Musical Safarense, em Safara. Efetuaram-se reuniões com os alunos da Escola Profissional de Moura e com a Universidade Sénior. Sobrou tempo ainda para uma reunião de preparação do II Congresso Municipal de DJ, em fevereiro de 2017. O programa incluiu visitas e encontros em Moura, Safara, Santo Aleixo da Restauração e Amareleja.

Integrada da Câmara Aberta, realizou-se uma edição do Mouralumni, tendo como convidado Jorge Lopes, cronometrista do Comité Olímpico Internacional. Falou da sua experiência aos alunos da Escola Secundária e da Escola Profissional. No quadro da programação, decorreu uma edição de “Um Dia na Presidência”, com mais quatro alunos da Escola Secundária a acompanhar uma jornada de trabalho dos eleitos da Câmara Municipal. Os jovens participaram de reuniões com trabalhadores municipais, visitaram as obras de requalificação do Pátio dos Rolins e de melhoramentos na Escola do Sete e Meio, em Moura, e as obras da Ribeira da Perna Seca, no Sobral da Adiça, apreciaram a exposição “Água – património de Moura”, estiveram na sede da Herdade da Contenda (em Santo Aleixo da Restauração) e no Pavilhão das Cancelinhas (em Amareleja), assistiram a uma reunião de câmara. A 7.ª Câmara Aberta abarcou também a visita a Moura do presidente da Câmara de Almodôvar e comitiva, no âmbito da iniciativa “Presidentes do Distrito em Moura”.

boletim municipal moura dezembro 2016  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you