Page 1

.88

www.cm-moura.pt

INFORMAção DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

ABRIL. 2017 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Perna Seca pronta PÁGINA 4

Obras avançam

CONFIANÇA NO FUTURO

PÁGINA 5

CRIANÇAS NA 37.ª FEIRA DO LIVRO DE MOURA – PÁG. 16

CONSTRUIR UM PRESENTE. A Câmara de Moura continua a trabalhar no desenvolvimento do concelho e bem-estar da população. Incentiva a instalação de empresas e a criação de emprego. Faz obra e elabora projetos. Está próxima dos cidadãos no concelho e fora de portas. Resolve problemas. Arranja igrejas e escolas, repara estradas e pontes, instala parques infantis. Apoia os mais frágeis. Promove a educação, o desporto, a cultura. Dinamiza o turismo. Aposta nos jovens. Constrói um presente melhor para todos, com con�iança no futuro.

Câmara na Suíça PÁGINA 14

Moura em Lisboa PÁGINA 15


.02

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

ABRIL 2017

mourA

EDITORIAL

FEVEREIRO 2014

CURTAS

Presidentes visitam Moura

O Presidente da Câmara de Beja, João Manuel Rocha da Silva, esteve em Moura no dia 13 de dezembro. A visita, a convite do seu homólogo mourense, Santiago Macias, fechou a iniciativa “Presidentes do Distrito de Beja em Moura”, promovida ao longo deste mandato autárquico. O executivo municipal acolheu o presidente João Rocha, que se fez acompanhar de outros responsáveis autárquicos do Município de Beja, num encontro para troca de experiências e reforço da cooperação intermunicipal.

Militares homenageados

A Câmara de Moura homenageou os militares do concelho de Moura caídos na I Guerra Mundial. A homenagem realizou-se no âmbito do 100.º aniversário da partida para França do Corpo Expedicionário Português. O município descerrou uma placa comemorativa, no dia 4 de fevereiro, na Biblioteca Municipal Urbano Tavares Rodrigues, com o nome, naturalidade e data de falecimento dos militares: António Prata, Póvoa de São Miguel (9 de abril de 1918); António Valério, Sobral da Adiça (19 de julho de 1918); Francisco Carolino, Sobral da Adiça (9 de abril de 1918); José António Gonçalves, Safara (28 de fevereiro de 1918); José Serrano Fachina, Moura (15 de abril de 1918) e Narciso Cadeirinhas Serrano, Moura (7 de abril de 1919).

Música em Amareleja

A Câmara de Moura promoveu a 9.ª edição do Fórum 21, a 11 de fevereiro, na Casa do Povo de Amareleja. Com o tema “O ensino da Música”, participaram André Caçador, Daniel Batista, Fábio Monteiro, José Peralta, Lúcia Duarte, Marisa Caraça e Mauro Dilema, todos ligados ao ensino da música. No encontro debateram-se questões relacionadas com a música da atualidade e o modo como a mesma é lecionada nas escolas e também nas bandas filarmónicas. Esta iniciativa “Fórum 21”, teve como objetivo abordar temas variados que sejam de interesse para a população e o concelho de Moura.

SANTIAGO AUGUSTO FERREIRA MACIAS PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

Sem tempo para lamentos, avançamos em direção ao futuro. Há obras em curso: o reforço da Ponte do Coronheiro, a reabilitação da igreja de Safara, a difícil conclusão da adaptação do Pátio dos Rolins, a intervenção no Caminho da Freixeira, a recuperação de uma casa na Mouraria, etc.. Se considerarmos a globalidade destes trabalhos, estamos a falar de um investimento acima dos 750.000 euros.

Confiança no futuro

T

odo o mundo é composto de mudança? Decerto. Numa autarquia, essa verdade é ainda mais pertinente. A vida numa câmara municipal é feita de mudanças permanentes e rápidas. A necessidade de fazer, a cada momento, mais e melhor, leva a que se tente, sistematicamente, superar resultados e a ultrapassar objetivos. Continuamente vemos novidades. Há obras que se concluem, outras que estão a começar, outras ainda cujo início se anuncia. A realidade é complexa e isso reflete-se no quotidiano de uma câmara municipal. Uma parte das nossas vidas é feita de continuidades. Desde o início do mandato realizámos nove “Câmaras Abertas”, 11 “Mouralumni”, nove “Dias na Presidência”, 11 “Presidentes de Câmara do Distrito em Moura”, 10 edições do “Fórum 21”. Iniciativas que reputamos da maior importância e viram reconhecido o seu mérito. Já em 2017, o Dia da Mulher e o II Congresso Municipal de DJ foram, entre muitos outros, momentos importantes num calendário marcado pelo esforço e pela dedicação dos trabalhadores da autarquia. Aos momentos de maior visibilidade junta-se a permanente execução de tarefas não menos importantes e que permitem que o quotidiano de todos se desenrole sem sobressaltos de maior. Em tempos recentes, assistimos ao finalizar de um processo complexo, o da Ribeira da Perna Seca. Foi, provavelmente, a obra mais dura de concretizar, por muitas razões. Desde logo, porque os sucessivos governos viraram costas ao problema, deixando a intervenção exclusivamente a cargo da Câmara Municipal de Moura. O ato que assinalou o fim da obra, no passado mês de dezembro, veio rematar 19 longos anos de estudos, projetos e empreitadas. Um processo desnecessariamente complicado e que traduziu, na perfeição, o modo como o Poder Central despreza as periferias. Sem tempo para lamentos, avançamos em direção ao futuro. Há obras em curso: o reforço da Ponte do Coronheiro, a reabilitação da igreja de Safara, a difícil conclusão da adaptação do Pátio dos Rolins, a intervenção no Caminho da Freixeira, a recuperação de uma casa na Mouraria, etc.. Se considerarmos a globalidade destes trabalhos, estamos a falar de um investimento acima dos 750.000 euros. Do mal ficam as mágoas na lembrança. Por isso, e apesar das malfeitorias que não esquecemos, preferimos a esperança e o futuro. Decorrem concursos para duas obras de reabilitação que reputamos de essenciais: a Torre do Relógio (Amareleja) e o Bairro do Carmo (Moura). Investimento total? Cerca de um milhão de euros. Continuamos, por princípio e por filosofia de trabalho, a apostar na reconversão/reutilização de espaços já existentes. “O tempo cobre o chão de verde manto,/ Que já coberto foi de neve fria,/ E enfim converte em choro o doce canto”. Por isso nos sorri o que aí vem. Com a confiança de sempre terminamos os processos de candidatura ou de obra de projetos atempadamente construídos e terminados. A negociação com a Infraestruturas de Portugal levou a que se chegasse a um acordo para o aproveitamento da antiga estação ferroviária. Pelo mesmo caminho seguem a recuperação das muralhas modernas de Moura, o lançamento da empreitada do antigo Grémio, o novo cemitério e o picadeiro municipal, na Póvoa de S. Miguel. Valores envolvidos? Cerca de 4,5 milhões de euros. Nos próximos meses, continuaremos a investir no setor operacional. As aquisições de equipamentos passarão de 575.000 euros (desde outubro de 2013) para cerca de 790.000 euros, nos próximos meses. O esforço de afirmação segue, em permanência. “Todo o mundo é composto de mudança,/ Tomando sempre novas qualidades” – é esse o sentido do nosso trabalho.

FICHA TÉCNICA Propriedade e Edição: Câmara Municipal de Moura | Redação e Composição: Gabinete de Comunicação e Relações Públicas | Design: Carlos Jorge | Impressão: SEB – Sociedade Editorial Bética, Lda. | Depósito Legal: 195235/03 | Tiragem: 6000 exemplares | Câmara Municipal de Moura Praça Sacadura Cabral 7860-207 Moura | Telf.: 285 250 400 | Fax: 285 251 702 | e-mail: gabinete.comunicacao@cm-moura.pt | site: www.cm-moura.pt | CMMoura – Delegação em Amareleja Rua da Escola, 2 | Telef.: 285 982 220 | Fax: 285 982 229 | CMMoura – Delegação em Santo Aleixo da Restauração Rua Fonte de Aroche | Telef.: 285 965 421 | Divisão de Apoio ao Desenvolvimento e Assuntos Comunitários Telef.: 285 251 060 | Posto de Turismo Telef.: 285 251 375 | Museu Municipal Telef.: 285 252 493 | Arquivo Municipal Telef.: 285 252 260 | Biblioteca Municipal Urbano Tavares Telef.: 285 250 446 | Piscina Municipal Telef.: 285 251 680 | Piscina Coberta Telef.: 285 251 660 | Pavilhão Gimnodesportivo Telef.: 285 251 046


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

ABRIL 2017

.03

EM FOCO

Jovens na Câmara “UM DIA NA PRESIDÊNCIA”

A iniciativa “Um dia na Presidência” arrancou a 26 de janeiro de 2016, durante a Semana da Comunidade Educativa. Desde então, em oito edições, 23 jovens do ensino secundário do concelho de Moura já viveram uma jornada de trabalho autárquico.

A

oitava edição de “Um dia na Presidência” realizou-se no dia 8 de março. Três jovens da Escola Profissional de Moura acompanharam o dia de trabalho do presidente da Câmara de Moura, que começou com uma visita às oficinas municipais e que incluiu reuniões com o executivo e com chefias, visitas a obras no concelho, visitas à Ribeira da Perna Seca, em Sobral da Adiça, à Torre do Relógio, em Amareleja, e ao Pátio dos Rolins, em Moura. Os jovens participaram ainda das comemorações do Dia Internacional da Mulher e da reunião de câmara, na sala de sessões dos Paços do Concelho. Foi a 26 de janeiro de 2016, durante a Semana da Comunidade Educativa, que arrancou a iniciativa “Um dia na Presidência”. A ideia surgiu depois de uma aluna ques-

JOVENS VISITANDO OBRAS NA CIDADE DE MOURA

tionar o presidente da Câmara de Moura sobre o quotidiano de um eleito local. Melhor do que explicar, é mostrar. Durante um dia, jovens da Escola Secundária e da Escola Profissional de Moura acompanham a jornada de trabalho do presidente, conhecendo os problemas com que os autarcas lidam no quo-

tidiano e que têm a ver com o bem-estar das populações e o desenvolvimento do concelho. Em oito edições da iniciativa, 23 jovens experienciaram “Um dia na Presidência”, com deslocações às oficinas municipais, encontros com eleitos e técnicos, visitas a obras e outros locais do conce-

Kim Cachopo, ator MOURALUMNI

A 11.ª EDIÇÃO do Mouralumni realizou-se no dia 6 de março e Kim Cachopo foi o convidado. O ator nasceu em Moura a 6 de dezembro de 1957. Fez a sua formação académica no Curso Geral de Administração e Comércio na Escola Secundária de Moura e, mais tarde, em Lisboa, no Curso de Equipamento e Decoração na atual Escola Artística António Arroio. Em 1975 foi um dos fundadores do Centro Cultural de Moura, onde desenvolveu atividade na área teatral com especial enfoque na animação infantil, através de cursos de expressão dramática, teatro de fantoches e artes plásticas. Em 1976 integrou o TIL/TL – Teatro Infantil de Lisboa/Teatro Livre, sendo ator na companhia até aos dias de hoje. Participou em diversas séries televisivas, fez

caixa Onze convidados

JOAQUIM CACHOPO NA ESCOLA PROFISSIONAL DE MOURA

cinema e participou em campanhas publicitárias. Kim Cachopo contou aos alunos da Escola Secundária e da Escola Profissional de Moura o seu percurso de vida. Uma

lho, reuniões de câmara, entre outras atividades. Os alunos têm sempre demonstrado interesse pelos diferentes assuntos com os quais tomam conhecimento, questionando o presidente e outros eleitos municipais, que vão esclarecendo as dúvidas dos jovens.

vez mais, e seguindo o objetivo do projeto Mouralumni, este antigo estudante da Escola Secundária provou que não é por se ser do interior que não é possível perseguir e concretizar sonhos.

De diferentes áreas profissionais, 11 antigos alunos já vieram falar sobre a sua história aos atuais estudantes em Moura: 1. Arsénio Fialho, professor universitário 2. Elisabete Pato, jornalista 3. Francisco Caldeira, piloto da aviação comercial 4. Carlos Valente, gestor 5. Carlos Campaniço, escritor e programador cultural 6. Carlos Silvestre, professor universitário 7. Zélia Parreira, bibliotecária 8. Francisco Moita Flores, escritor e investigador 9. Jorge Felisberto Lopes, funcionário do Comité Olímpico Internacional 10. José Eduardo Cavaco, professor universitário 11. Kim Cachopo, ator


.04

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

ABRIL 2017

mourA

OBRAS

Concluída a intervenção na Ribeira da Perna Seca INVESTIMENTO DE UM MILHÃO E MEIO DE EUROS

Chegaram ao fim os trabalhos de regularização da Ribeira da Perna Seca, em Sobral da Adiça. Um milhão e meio de euros, inteiramente assumidos pela Câmara Municipal de Moura, para realizar uma obra absolutamente necessária para a população.

A

Câmara de Moura assinalou a conclusão dos trabalhos de regularização da Ribeira da Perna Seca numa cerimónia pública a 18 de dezembro, em Sobral da Adiça. O presidente da Junta de Freguesia, Bruno Monteiro, e o presidente da Câmara, Santiago Macias, discursaram na cerimónia, que contou a atuação do Grupo Coral Feminino Flores da Adiça. O autarca sobralense felicitou o município de Moura pela realização desta obra que veio solucionar o problema das cheias nesta freguesia, além de ter possibilitado a requalificação da zona. O presidente da Câmara lembrou o processo moroso e difícil desta intervenção. Sem nunca contar com quaisquer outros apoios, nomeadamente do Estado central, o município mourense nunca se deu por vencido e assumiu a totalidade

destaque

afligiam as pessoas sempre que chovia com intensidade já não têm razão de ser. Face às frequentes cheias na Ribeira da Perna Seca, que em 1997 e em 2009 causaram estragos elevados em Sobral da Adiça, a Câmara de Moura decidiu, no final desse ano, fazer uma intervenção para regularizar o caudal da ribeira. Sem apoio de organismos estatais, a autarquia assumiu todos os custos.

UMA PLACA ASSINALA A CONCLUSÃO DAS OBRAS

ELEITOS MUNICIPAIS E DE FREGUESIA EM DIA HISTÓRICO

da obra. Após seis anos desde o início da intervenção, também ela pautada por dificuldades da empresa à qual foi adju-

dicada a obra, chegou finalmente o dia em que se pôde dizer aos sobralenses que o problema está resolvido e os medos que

REQUALIFICAÇÃO DA ZONA DA RIBEIRA Os trabalhos de regularização da Ribeira da Perna Seca tiveram início em 2011. Em finais de 2013, o essencial da regularização do leito da linha de água estava feito e não houve mais cheias desde então. As obras, contudo, foram interrompidas, por dificuldades financeiras da empresa a quem foi adjudicada a empreitada. Foram investidos nessa fase mais de um milhão e 300 mil euros. Depois de um processo moroso devido à insolvência da empresa, a autarquia adjudicou, em agosto de 2016, a outro empreiteiro, os trabalhos de conclusão da obra, no valor de cerca de 120 mil euros, para finalização dos trabalhos e para realização de obras de enquadramento paisagístico. Foram também concluídas as ligações definitivas das redes de águas, colocaram-se as guardas das pontes e fez-se a sua pavimentação e, em termos paisagísticos, procedeu-se à implantação de uma zona de lazer.

obras: concelho em movimento

ESTRADAS. REQUALIFICAÇÃO DA EM 536

SAFARA. REQUALIFICAÇÃO DE PAVIMENTO

SAFARA. SANEAMENTO

SOBRAL DA ADIÇA. REDES DE ÁGUAS E SANEAMENTO

SOBRAL DA ADIÇA. REPARAÇÃO DE ROTURA

AMARELEJA. EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS

ESTRELA. PINTURA DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES

MOURA. REPARAÇÃO DE ROTURA


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

ABRIL 2017

.05

OBRAS

ENTRADA DE SANTO ALEIXO ARRANJADA

Há movimento no concelho. Património, acessibilidades e infraestruturas estão ou vão ser intervencionados. A Câmara de Moura continua a trabalhar no sentido de garantir mais qualidade de vida no concelho.

T

rês reabilitações importantes estão a decorrer no concelho, no valor de meio milhão de euros. São elas: Igreja de Safara – A reabilitação da igreja de Safara começou em fevereiro. Da responsabilidade da Câmara, as obras têm um custo de 152 mil euros e um prazo de execução de cinco meses. O projeto, também realizado pelo município, foi oferecido à paróquia de Safara em novembro de 2013. As obras na igreja de Safara contemplam trabalhos de reforço das estruturas de alvenaria (tirantes e pregagens), de consolidação das estruturas de alvenaria (fendas e fissuras), de proteção de alvenarias (limpeza e cobertura), de limpeza e consolidação de cantarias e de limpeza e construção de caixilharias.

destaque

Mais obras no terreno INTERVENÇÃO NA IGREJA DE SAFARA

INFRAESTRUTURAS E ACESSIBILIDADES

Caminho da Freixeira e Ponte do Coronheiro – A empreitada de reabilitação do Caminho Municipal 1006, mais conhecido como Caminho da Freixeira, começou a 13 de março. A reparação desta via, da responsabilidade da Câmara, tem um custo de 129 mil euros e fica concluída no final de março/começo de abril. A empreitada prevê a reparação da via, a limpeza e arranjo das bermas. Também já iniciada foi a reabilitação da Ponte do Coronheiro, em Moura (à saída da cidade, na direção Póvoa de São Miguel). Da responsabilidade da Câmara, a intervenção tem uma duração prevista de 180 dias e um custo de mais de 231 mil euros, dos quais 145 mil euros são cofinanciados pelo Alentejo 2020. A obra, de grande importância, uma vez que a ponte apresenta graves problemas estruturais, prevê a remoção de rebocos danificados e colocação de novos; limpeza e reforço dos muros; substituição do tabuleiro com pequeno alargamento para introdução de zonas de circulação pedonal e colocação de tirantes,

adequando a ponte a sobrecargas rodoviárias e eventuais sismos.

OBRAS CONCLUÍDAS Santo Aleixo da Restauração – Em Santo Aleixo da Restauração, foi realizada uma empreitada que incluiu o arranjo da entrada da localidade e da estrada que liga aquela freguesia ao Sobral da Adiça (EM 536). O investimento foi de 140 mil euros. Cineteatro Caridade de Moura – A empreitada para melhorias no edifício do Cineteatro Caridade, em Moura, representou um investimento de 17 mil euros. Foram remodeladas as instalações sanitárias, criado um acesso para utentes de mobilidade reduzida, removidas algumas cadeiras na sala para a criação de espaços para cadeiras de rodas e aberta uma porta para facilitar a mobilidade. Parque de Feiras – No Pavilhão do Parque de Feiras e Exposições de Moura, foi feita uma intervenção para adaptação dos sanitários a pessoas com mobilidade reduzida. Um investimento de nove mil euros.

OBRAS PARA ARRANCAR Além destas intervenções, a Câmara de Moura tem a começar outras obras e conta com vários projetos aprovados. Para avançar em breve: › Melhoria do multibanco, na Praça Sacadura Cabral, em Moura; › Construção de uma rampa na Igreja de São Francisco, em Moura; › Reinício dos trabalhos na Rua de São Sebastião, em Moura; › Arranjo do sistema de águas pluviais das Sete Casas, em Moura; › Requalificação das entradas de Santo Amador e Sobral da Adiça. Com projetos aprovados e/ou em fase de lançamento: › Pavimentação de ruas no bairro do Sete e Meio, em Moura; › Reabilitação do Bairro do Carmo, em Moura; › Casa do Poços na Mouraria, em Moura; › Centro Documental da Oliveira, no antigo Grémio, em Moura; › 1.ª fase do novo cemitério de Moura; › Torre do Relógio, em Amareleja; › Picadeiro de Póvoa de São Miguel.

obras: concelho em movimento

CEMITÉRIO. CONSTRUÇÃO DE CARNEIROS

ESTALEIRO. CONSTRUÇÃO DE MURO EM MOURA

AMBIENTE. DIA DA ÁRVORE NO SETE E MEIO

JARDINS. ARRANJO DE ESPAÇOS VERDES

ECONOMIA. ALTERAÇÃO DE LINHA DE MÉDIA TENSÃO

ACESSIBILIDADES. ADAPTAÇÃO DE WC PARA DEFICIENTES

PINTURA. MANUTENÇÃO DE ESPAÇOS PÚBLICOS

SINALIZAÇÃO. MARCAÇÃO DE LINHAS DE TRÂNSITO


.06

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

ABRIL 2017

mourA

CULTURA

Homenagem a José Coelho ELEITOS E A FILHA DO MAESTRO JOSÉ COELHO

O CANTE HOMENAGEOU JOSÉ COELHO

MOURA É CIDADE HÁ 29 ANOS

No dia 1 de fevereiro celebraram-se os 29 anos da elevação de Moura a cidade. Para assinalar a data, a Câmara realizou duas iniciativas: o II Congresso Municipal de DJ e uma homenagem ao maestro José Coelho.

A

homenagem a José Francisco Coelho realizou-se a 5 de fevereiro. O maestro foi lembrado por ocasião do 97.º aniversário do seu nascimento (2 de fevereiro de 1920). A

destaque

Câmara Municipal de Moura decidiu realizar um tributo a este mourense que, entre muitas outras peças, compôs a mais conhecida música entre os mourenses, a “Nossa Senhora do Carmo”, um hino à padroeira da cidade. A cerimónia aconteceu em dois momentos distintos. Primeiro, na Praceta José Francisco Coelho, junto do monumento em seu tributo, onde a banda do Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões” tocou peças da sua autoria. A iniciativa seguiu para o Espaço Sheherazade, num percurso com arruada pela banda, onde foi feito o lançamento do CD com músicas de José Coelho (re)interpretadas por artistas locais, que as interpretaram ao vivo, para um público de mais de 250 pessoas. Além da banda filarmónica de “Os Leões”,

participaram ainda no CD a banda da Sociedade Filarmónica União Mourense “Os Amarelos”, o Grupo Coral e Etnográfico do Ateneu Mourense; o Grupo Coral Feminino Brisas do Guadiana; o Grupo Musical Margem de Alqueva; o Grupo Musical A Cantar o Alentejo; o Grupo Musical Vá de Modas; os fadistas Inês Gonçalves, João Limpo, Fernanda Oliveira, Carlos Ferreira e José Souza; Piano a quatro mãos com Vanessa Lebre e Ana Ribeiro; o Grupo de Jovens Krentes de Moura; a banda Classe Operária e KX Connections. II CONGRESSO MUNICIPAL DE DJ O II Congresso Municipal de DJ (disc jockey) foi a outra iniciativa da Câmara que serviu para assinalar os 29 anos da elevação de Moura a cidade. Depois da primeira edição, em 2015, a

autarquia voltou a reunir os DJ do concelho neste II Congresso, onde houve uma troca de experiências, partilha de conhecimentos e também uma promoção destes jovens que habitualmente animam as noites da nossa região. Participaram neste Congresso 11 DJ – Daniel K; Giff; Shark; Luigi; L-Beatz; Sunlize; Xinha; Vith; Jhy, Big Fella e Rodriguez – e um VJ, Luís Loures. Além da vertente musical, que contou com as atuações dos DJ do concelho que aderiram à iniciativa e do Dynamic Duo “DJ Cruzfader & DJ Stikup”, o Congresso abordou ainda o tema “A vida de DJ na primeira pessoa” e teve um workshop de DJ “Novos Talentos”. O II Congresso de DJ manteve um cariz solidário, tendo as receitas da bilheteira revertido a favor da Associação SOS dos Animais de Moura.

cultura em movimento

TEATRO. AS MENTIRAS QUE OS HOMENS CONTAM

FADO. RAQUEL TAVARES NO CINE TEATRO CARIDADE

FADO. RICARDO RIBEIRO NA 37.ª FEIRA DO LIVRO

IGREJA. ALIS UBBO ENSEMBLE EM S. JOÃO BAPTISTA

DANÇA. ESPETÁCULO DE TANGO NA SHEHERAZADE

MÚSICA. PIANISTA JÚLIO RESENDE NA SHEHERAZADE

FÓRUM 21. O ENSINO DA MÚSICA

EXPOSIÇÃO. AQUEDUTOS DE PORTUGAL


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

ABRIL 2017

.07

CULTURA

Dia Internacional da Mulher 8 DE MARÇO NO CONCELHO DE MOURA

A ONU designou 1975 Ano Internacional da Mulher e, em 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado para lembrar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres e também a discriminação e a violência a que muitas delas ainda são submetidas em todo o mundo.

N

o dia 8 de março assinalou-se, também no concelho de Moura, o Dia Internacional da Mulher. A Câmara Municipal de Moura, em colaboração com diversas entidades, assinalou a efeméride com um conjunto de iniciativas – ações de sensibilização sobre violência no namoro, workshops sobre parentalidade e cidadania, música e baile. No Dia Internacional da Mulher, centenas de mulheres de todo o concelho juntaram-se no Parque de Feiras e Exposições de Moura. Durante a tarde houve música com Celeste Cortez, Dina Marques, Inês Gonçalves, grupos corais femininos do concelho e a Tuna da Universidade Sénior de Moura. Seguiu-se um baile e um lanche convívio. O espetáculo “Cante no Feminino” serviu para celebrar a data e para lembrar

destaque

soltas Parques infantis A Câmara de Moura está a dotar a cidade de mais equipamentos de lazer para as crianças. São três os parques infantis que o município está a instalar – na Porta Nova (já concluído), na Escola dos Bombeiros (em adjudicação) e no bairro do Sete e Meio (em fase de projeto). Concluído, pois, está o parque infantil no Largo José Maria dos Santos (Jardim da Porta Nova). Um espaço situado junto do quiosque foi adaptado e transformado em parque infantil. Uma obra que custou 27 mil 508 euros.

Sete medalhas

CONVÍVIO CONCELHIO NO 8 DE MARÇO

FLORES NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres, em Portugal e no mundo. E também a necessidade de con-

tinuar a lutar contra a discriminação e a violência a que muitas mulheres ainda são submetidas em todo o mundo.

A Câmara de Moura aprovou, por unanimidade, em reunião realizada a 30 de novembro de 2016, a atribuição da Medalha de Honra do Município a sete entidades do concelho. Vão ser distinguidos o Moura Atlético Clube, que cumpre 75 anos; a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Moura, com 70 anos; a Sociedade Filarmónica União Mourense “Os Amarelos”, com 96 anos, o Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões”, com 91 anos, o Círculo Artístico Musical Safarense, com 97 anos, a Sociedade Filarmónica União Musical Amarelejense, com 159 anos, e o Grupo Desportivo Amarelejense, que faz 78 anos. Estas condecorações são atribuídas “tendo em conta os serviços muito relevantes prestados a este concelho, em diferentes domínios, mas sempre na defesa dos interesses das populações”. A cerimónia de entrega das Medalhas de Honra terá lugar no feriado municipal, a 24 de junho de 2017.

cultura em movimento

LUDOTECA. A CASINHA DAS BRINCADEIRAS

LAGAR DE VARAS. DA OLIVEIRA À MESA

EXPERIÊNCIA. CRIANÇAS APRENDEM COM CALCETEIROS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL. NO VIVEIRO MUNICIPAL

NATUREZA. PERCURSOS PEDESTRES NA CONTENDA

EDUCAÇÃO. SEMANA DA COMUNIDADE EDUCATIVA

PATRIMÓNIO. PASSEIO DO CASTELO AO MUSEU

PASSEIO. ALQUEVA TOUR PASSOU POR MOURA


.08

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

ABRIL 2017

mourA

EDUCAÇÃO

A CONCENTRAÇÃO FINAL DOS PEQUENOS FOLIÕES

Mais de 1500 participantes da comunidade educativa desfilaram nas diferentes localidades do concelho com as suas máscaras de Carnaval. “O Mundo do Fantástico” foi o tema deste ano que trouxe para a rua peter pans e sininhos, ladybugs e gatos noirs, piratas, fadas e duendes, entre muitas outras fantasias.

O

“O Mundo do Fantástico” no Carnaval das Escolas SUPER-MENINAS NO CARNAVAL DAS ESCOLAS

1500 PARTICIPANTES NO CONCELHO

Mundo do Fantástico foi o tema deste ano do Carnaval das Escolas, que se realizou no dia 24 de fevereiro em todo o concelho de

Moura. Cerca de 1500 participantes desfilaram no tradicional corso carnavalesco que é organizado pela Câmara de Moura em colaboração com a comunidade educativa do concelho. As máscaras dos participantes encheram uma vez mais de cor e alegria as ruas de todas as localidades do concelho. Houve lugar para fadas e duendes, caçadores e princesas, legos, super-heróis, peter pans e sininhos, ladybugs e gatos noirs,

AS CRIANÇAS E O MUNDO DO FANTÁSTICO

smurfs, harry potters, índios, faraós, entre muitas outras fantasias. Em Moura desfilaram o Agrupamento de Escolas de Moura, a turma de Ensino Especial e Estruturado, a APPACDM, a Universidade Sénior, as escolas Secundária e

RUAS INVADIDAS POR MILHARES DE MASCARADOS

Profissional de Moura, a Creche AmorPerfeito, o Centro Infantil Nossa Senhora do Carmo, as bandas “Os Leões” e “Os Amarelos” e trabalhadores da Câmara. Em Amareleja desfilaram os alunos da Escola Básica Integrada de Amareleja, a

Creche Bem-me-Quer e a Sociedade Filarmónica União Musical Amarelejense. Nas freguesias de Póvoa de São Miguel, Santo Aleixo da Restauração e Safara os alunos das escolas também realizaram desfiles carnavalescos.


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

ABRIL 2017

EDUCAÇÃO

“Pequenos Músicos” em escolas do concelho PROJETO ABRANGE MAIS DE 200 ALUNOS

Despertar entre as crianças o gosto pela música é o objetivo central de um projeto que a Câmara Municipal de Moura lançou e que tem tido grande aceitação. “Pequenos Músicos” já abrange mais de duas centenas de alunos do pré-escolar no concelho de Moura.

P

.09

equenos Músicos é o nome do projeto que está a ser desenvolvido pela Câmara Municipal de Moura nas escolas do concelho. Trata-se de uma atividade de expressão musical, ministrada por um professor de música, destinada ao ensino pré-escolar e que abrange 204 alunos das seguintes escolas: duas turmas do jardim de infância do Sete e Meio, três turmas do jardim de infância do Fojo, duas turmas do jardim de infância dos Bombeiros, uma turma do jardim de infância do Sobral da Adiça, uma turma do jardim de infância de Santo Amador e duas salas da Creche Amor Perfeito, em Moura. Despertar o gosto pela música e pelas suas expressões, desenvolver a sensibilidade ao ritmo, perceção auditiva, coordenação e memória, estimular a linguagem, respiração correta e enriquecimento de vocabulário, desenvolver a socia-

CURTAS

Livros

A Biblioteca Municipal Urbano Tavares Rodrigues lançou o projeto “Comércio com Livros”, em dezembro de 2016. É um projeto inovador que pretende facilitar o acesso ao livro e à leitura dinamizando, em simultâneo, o comércio local, no âmbito “da criação de uma biblioteca sem paredes e uma biblioteca ao serviço da comunidade” conforme estipulado pela Rede Concelhia de Bibliotecas.

Educação

A Câmara de Moura promoveu, de 23 de janeiro a 1 de fevereiro, mais uma edição da Semana da Comunidade Educativa. Moura é, desde 2005, uma “Cidade Educadora” e foi esse o tema da iniciativa da edição deste ano. Organizada pela autarquia, em colaboração com diferentes entidades do concelho, esta iniciativa colocou a comunidade educativa a pensar, discutir e partilhar ideias, projetos e boas práticas a nível da Educação.

MÚSICA NAS ESCOLAS DO CONCELHO

Aquedutos

UM PROJETO EDUCATIVO DA CÂMARA

bilidade, realizando atividades em grupo e melhorar o desenvolvimento da concentração, atenção, criatividade e cooperação são alguns dos objetivos deste projeto do município. Esta é mais uma atividade a pensar na formação dos mais novos, promovida pela Câmara Municipal de Moura.

Estão no terreno há vários anos outras iniciativas lúdico-pedagógicas especialmente pensadas para as crianças, como os “Ateliers de Verão”, o projeto MiniGym, as comemorações do Dia Mundial da Criança, as Atividades de Animação e Apoio à Família e os espaços da Ludoteca Municipal, em Moura e Amareleja.

“Aquedutos de Portugal” é o nome da exposição de fotografia de Pedro Inácio que esteve patente no Museu Municipal de Moura. As fotografias retratam diversos aquedutos nacionais, testemunhando a importância dos mesmos enquanto herança cultural e obras de engenharia espetaculares que serviam para o transporte e abastecimento de água. Desde 2011, a exposição, que conta com o apoio do Museu da Água e da EPAL – Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A., tem percorrido vários espaços nacionais e internacionais.


.10

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

ABRIL 2017

mourA

AÇÃO SOCIAL

Natal para todos QUADRA FESTIVA EM 2016

Cumprindo a tradição, a Câmara Municipal de Moura assinalou a época natalícia no concelho, de 3 de dezembro a 6 de janeiro. Das festas de Natal ao cântico aos reis foram várias as atividades promovidas que contaram com a participação de milhares de pessoas.

F

ESTAS DE NATAL – Entre 14 e 21 de dezembro de 2016 a Câmara de Moura apoiou festas de Natal envolvendo mais de 600 idosos e utentes das instituições particulares de solidariedade social (IPSS) do concelho de Moura. Música, entrega de lembranças e momentos de convívio marcaram estes dias dos utentes das IPSS. O município contribuiu assim para o bem-estar da população sénior do concelho, combatendo o isolamento social dos idosos institucionalizados e permitindo-lhes o usufruto de momentos culturais e de valorização pessoal.

caixa

Esta é também uma forma de a Câmara de Moura apoiar o comércio local, já que as lembranças são adquiridas em estabelecimentos comerciais do concelho. CASINHA DO PAI NATAL – O Pai Natal e as suas renas estiveram na sua casinha, entre 15 e 22 de dezembro. Miúdos e graúdos fizeram os seus pedidos e tiraram fotografias com o Pai Natal, na Praça Sacadura Cabral.

A ALEGRIA DAS CRIANÇAS

TEATRO DE NATAL – “O Natal da Zebra Camila” foi a peça de teatro que esteve em cena no dia 22 de dezembro, no Cine-teatro Caridade, em Moura. CONCERTOS DE NATAL – A música foi também uma constante durante a quadra natalícia. Os alunos do Conservatório Regional do Baixo Alentejo – Secção de Moura atuaram na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Amareleja, e junto da Árvore da Partilha, em Moura. BIBLIOTECA E LUDOTECA – A Biblioteca Municipal Urbano Tavares Rodrigues dinamizou uma Hora do Conto especial de Natal. Já a Ludoteca Municipal de Moura promoveu dois workshops, nos polos de Amareleja e Moura – um de culinária e um de lanternas.

ÁRVORE DA PARTILHA

PAI NATAL EM MOURA

caixa

CÂNTICO AOS REIS

Mais de mil participantes

Cante, bolo-rei e vinho

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência assinala-se a 3 de dezembro. No âmbito das comemorações, a Câmara de Moura voltou a erguer a Árvore da Partilha, no Largo General Humberto Delgado, em Moura, no dia 5, e assinou o protocolo de colaboração com a Associação de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Moura. A Árvore da Partilha teve início no âmbito do projeto InterAgir, em 2005, e pretende chamar a atenção para a importância do relacionamento interpessoal entre crianças, jovens e adultos com e sem deficiência, bem como para o desenvolvimento sustentável, motivo pelo qual ela é construída a partir de materiais reutilizados. Para isso, em 2016, a construção contou com 256 caixas e 2700 placas de poliuretano cedidas pela Moura Fábrica Solar e ainda com 3024 embalagens de cartão para alimentos líquidos recolhidas. Os enfeites foram elaborados pelas crianças e jovens de todos os estabelecimentos pré-escolares e do 1.º ciclo do ensino básico do Agrupamento de Escolas de Moura, do Ensino Estruturado e do Gabinete de Apoio à Família da Escola Básica com 2.º e 3.º ciclos de Moura, da Escola Profissional de Moura, da Creche Amor-perfeito, da Associação de Mulheres do Concelho de Moura, do Centro Infantil Nossa Senhora do Carmo, dos alunos da Universidade Sénior de Moura, assim como pelos utentes do Lar de São Francisco e Fundação São Barnabé. A construção da Árvore da Partilha contou também com o apoio da CPCJ porque a Árvore foi construída sob o tema “Prevenção dos maus tratos na infância e juventude”.

A Câmara de Moura, em colaboração com a União de Freguesias de Moura e Santo Amador, o Ateneu Mourense e o Agrupamento de Escolas de Moura, promoveu, no dia 5 de janeiro, o tradicional Cântico aos Reis, em Moura. Na cidade mourense, a iniciativa contou com uma visita dos eleitos, acompanhados pelo Grupo Coral Infantil da Escola da Porta Nova, a três instituições da cidade, nomeadamente a APPACDM, o Lar de São Francisco e a Unidade de Cuidados Continuados – Residência de São Barnabé. À noite, na Praça Sacadura Cabral, atuou o Grupo Coral e Etnográfico do Ateneu Mourense e houve distribuição de bolo-rei e de vinho abafado. Contando ainda com a colaboração da União de Freguesias de Moura e Santo Amador e da Casa do Povo de Santo Amador e da ADASA – Associação de Defesa do Património Cultural e Ambiental de Santo Amador, a Câmara Municipal de Moura promoveu também o Cântico aos Reis em Santo Amador. Naquela localidade do concelho, a iniciativa realizou-se na Praça D. Maria Gertrudes, onde houve atuações do Grupo Coral Feminino da ADASA e do Grupo Coral da Casa do Povo de Santo Amador, seguindo-se a distribuição de bolo-rei e de vinho abafado.


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

ABRIL 2017

.11

AÇÃO SOCIAL

Habitação social é prioridade MAIS DE 800 MIL EUROS DE INVESTIMENTO

A habitação social é uma das prioridades da Câmara de Moura. Neste mandato, são mais de 800 mil euros de investimento nesta área. E mais haverá, considerando os pedidos que chegam ao município, através do Gabinete de Apoio à Habitação.

O

Gabinete de Apoio à Habitação, instalado no Ágora Social, dá a resposta possível, com os meios disponíveis, aos inúmeros pedidos que chegam ao município de melhoramentos em habitações degradadas. Além disso, está a decorrer a obra no Pátio dos Rolins e prepara-se o início da reabilitação do Bairro do Carmo. Até ao momento, são mais de 800 mil euros de investimento em habitação social. Desde a criação do Gabinete de Apoio à Habitação, foram já intervencionadas sete habitações no concelho de Moura. As obras, com um valor de 106 mil euros, consistiram em substituição de coberturas, construção de casas de banho e adaptação de divisões de habitações a pessoas com mobilidade reduzida. Está concluída, na Mouraria, a reabilitação de uma casa para habitação social,

PÁTIO DOS ROLINS E BAIRRO DO CARMO As obras da 2.ª fase de intervenção no Pátio dos Rolins, em Moura, que visam adaptar aquele imóvel antigo a habitação social, estão a decorrer, devendo ficar concluídas até ao final do primeiro semestre deste ano. Este projeto pretende reabilitar os espaços interiores daquele edifício histórico, dotando as habitações existentes de condições de habitabilidade, reformulando tipologias e mantendo o uso. O programa proposto para a ocupação do edifício é o alojamento de famílias desfavorecidas, no seguimento do uso dado às várias habitações que o município possui pelo concelho. O investimento total na reabilitação do Pátio dos Rolins é de mais de 235 mil euros. Está também em preparação o início da reabilitação do Bairro do Carmo, em Moura. Propriedade da Câmara de Moura, aquele bairro será alvo de uma intervenção que permitirá dotar as habitações de melhores condições para as famílias que ali vivem. Esta obra custará cerca de 370 mil euros.

HABITAÇÃO RECUPERADA

INTERVENÇÃO EM VARANDAS

Município apoia Bombeiros 195 MIL EUROS EM 2016

COM QUASE 200 mil euros, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Moura foi a entidade mais apoiada pela Câmara Municipal de Moura em 2016. Durante todo o ano findo, o município fez um esforço financeiro para que, a 31 de dezembro, todos os pagamentos

EM 2016, A CMM APOIOU COM 195 MIL EUROS

àquela instituição estivessem regularizados. Em 2016, foram mais de 195 mil euros transferidos para apoios aos Bombeiros de Moura. De acordo com o que está previsto no protocolo celebrado entre a Câmara Municipal de Moura e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de

no valor de 31 mil euros. Já começaram duas obras de arranjos de varandas em risco de ruína, com um custo de 1100 euros. Está para começar uma intervenção de substituição da cobertura, no valor de 6460 euros. Estão em fase de consulta a empreiteiros 10 projetos e estão em fase de projeto outros dois processos. O Gabinete de Apoio à Habitação está ainda a desenvolver três projetos de reabilitação de três casas do município. Outras cinco casas da Câmara Municipal estão também a ser alvo de projeto de reabilitação, estando nesta altura na fase do levantamento topográfico.

Moura, o município transfere mensalmente as seguintes verbas para a entidade: 907,50 euros para um motorista profissional; 200 euros para despesas de funcionamento; 6 000 euros para despesas de equipamento; 1 437,50 para despesas de motorista e telefonista; e 2 228,28 euros para a Equipa de Intervenção Per-

PERMANENTE INTERESSE PELA AÇÃO DOS BVM

manente. No total, são 10 773,28 euros mensais de apoio à Associação. Além deste valor fixo mensal, a Câmara de Moura entrega também as receitas dos parquímetros existentes na cidade, na Praça Sacadura Cabral e na Rua Serpa Pinto. Em 2016 esta receita foi de 8 645,63 euros. Anualmente, o município faz ainda o pagamento referente ao seguro dos bombeiros, no valor de 5 208,90 euros. Como já referido, no ano passado, a Câmara regularizou os pagamentos que se encontravam em atraso à Associação, na ordem dos 50 mil euros. A autarquia apresentou, em dezembro de 2015, uma candidatura à Plataforma Integrada de Cooperação Transfronteiriça para Resposta a Riscos e Gestão de Catástrofes (PICTEP), que prevê um investimento de cerca de 364 mil euros para equipamento, pessoal e outros serviços para os Bombeiros Voluntários de Moura. Um projeto que terá a comparticipação da Câmara de Moura de 90 mil euros e que aguarda ainda aprovação. A Câmara considera, desde há muito, prioritário este apoio aos Bombeiros de Moura, uma entidade fundamental para o concelho, tendo em conta a sua missão.


.12

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

ABRIL 2017

mourA

ECONOMIA

soltas CAMM cheio

Mais um contrato para a instalação de uma empresa no Centro de Acolhimento a Microempresas de Moura (CAMM) foi assinado em março. Trata-se da Ideia Limpa, que se dedica ao comércio de materiais de higiene pessoal e industrial. Com esta instalação, todos os seis espaços de oficina que o CAMM disponibiliza encontram-se ocupados. Para além da nova empresa, estão instaladas a Deco’Clock, de design e produção de peças decorativas; a Magana – Cervejeira Artesanal, Lda., de produção de cerveja artesanal; a NewCar Moura/Beja, de substituição de vidros em veículos automóveis; e a Distinta Proporção, Unipessoal, de comércio de materiais de escritório, de telecomunicações por fio e satélite e de animação. No CAMM existem disponíveis neste momento espaços para instalação de escritórios. As instalações para as novas empresas efetuam-se a custo zero, uma medida de apoio e incentivo ao tecido empresarial.

Exportações As exportações do concelho de Moura aumentaram 352,7% entre 2013 e 2015, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). A nível nacional, Moura foi o terceiro concelho que mais aumentou as suas exportações em termos relativos, naqueles três anos, período que coincide com parte do atual mandato autárquico. De acordo com o INE, citado pelo Jornal de Negócios, as exportações do concelho de Moura foram de 3,5 milhões de euros em 2013; 11 milhões em 2014; e 16 milhões em 2015. Azeite e vinho são as principais exportações do concelho de Moura.

Tensão na UP11 A Câmara Municipal de Moura solicitou à EDP – Energias de Portugal, SA a relocalização da linha de média tensão existente na zona industrial de Moura, a UP11. O traçado anterior daquela linha condicionava a construção nos três lotes existentes. Por forma a alterar esta situação e possibilitar a instalação de empresas, a autarquia propôs então à EDP que alterasse o traçado. O valor da empreitada, suportado pela Câmara Municipal de Moura, foi de mais de 22 mil euros.

Feira da Vinha e do Vinho EM AMARELEJA

Promover o vinho do concelho e também os produtos regionais, além de dinamizar a freguesia, são os grandes objetivos desta iniciativa que é promovida pela Câmara Municipal de Moura e pela Junta de Freguesia de Amareleja.

A

15.ª edição da Feira da Vinha e do Vinho do Concelho de Moura realizou-se nos dias 9, 10 e 11 de dezembro, no Pavilhão Municipal das Cancelinhas, em Amareleja. Do programa do certame constaram iniciativas que destacaram o vinho da região, como a realização da Rota das Adegas. De destacar também a apresentação conjunta dos municípios de Moura e de Mourão para “Cidade do Vinho 2018” e a assinatura do respetivo acordo de parceria, bem como a apresentação da candidatura, pelo município de Vidigueira, do “Vinho de Talha a Património Imaterial da Humanidade”. A música foi uma constante durante os três dias do evento, com a presença de grupos corais, de música tradicional portuguesa, de música espanhola, danças sevilhanas e artistas nacionais. A zona da restauração trouxe até aos visitantes os sabores locais, regados sempre com o bom vinho do concelho.

QUINZE ANOS A PROMOVER O VINHO DO CONCELHO

XV FEIRA DA VINHA E DO VINHO, EM AMARELEJA

Zona de Caça Nacional soma êxitos em montarias HERDADE DA CONTENDA

A ZONA de Caça Nacional da Contenda (ZCN), gerida pela Câmara de Moura, através da empresa municipal Herdade da Contenda, alcançou bons resultados nas montarias realizadas nesta época. A época de montarias de 2016/2017 na ZCN da Contenda começou no dia 19 de novembro, sendo monteada a Mancha da Ferrenha, num total de 60 caçadores em 600 hectares. A 10 de dezembro, a organização preparou a Mancha da Fronteira, numa área de 500 hectares para 50 postos. As montarias realizadas a 6, 7 e 8 de fevereiro, com o limite de 20 caçadores, enquadraram-se numa nova oferta de comercialização para proporcionar melhor oportunidade de acesso à ZCN da Contenda a caçadores que se deslocam de longas distâncias, nomeadamente do estrangeiro.

Tal como se verificou nas montarias anteriores, a procura superou a oferta. Dos 60 postos atribuídos, 39 couberam em sorte a caçadores de nacionalidade belga e francesa. No conjunto das cinco montarias realizadas na época cinegética 2016/2017, a

ZCN da Herdade da Contenda proporcionou 170 jornadas de caça, das quais 125 atribuídas a caçadores nacionais, entre eles alguns residentes no concelho de Moura, e 45 a caçadores estrangeiros. Os resultados globais de 352 reses cobradas confirmaram as melhores expetativas, com destaque para 101 veados. Estes resultados situam-se ao melhor nível registado no histórico da ZCN da Contenda e revelam a consolidação do trabalho realizado nos últimos anos. São também um motivo de confiança para o futuro.


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

ABRIL 2017

.13

ECONOMIA soltas Município apoia MFS

Avançam ecopista e terminal rodoviário NA ANTIGA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA E NO RAMAL DE MOURA

A antiga Estação de Moura e o troço do Ramal de Moura entre Moura e Pias vão ter uma nova vida. A primeira será o futuro terminal rodoviário de Moura. A segunda passará a ser uma ecopista. Dois projetos que avançam.

A

Câmara Municipal de Moura aprovou por unanimidade, em reunião realizada a 8 de fevereiro, uma proposta de utiliza-

ção da antiga estação ferroviária de Moura como Central de Camionagem e de implementação de uma ecopista no Ramal de Moura, entre Moura e Pias. Serão assinados, entre a Câmara Municipal de Moura e a IP Património – Administração e Gestão Imobiliária, em representação da Infraestruturas de Portugal, S.A., contratos de subconcessão de uso privativo das instalações da antiga Estação de Moura e da via do Ramal de Moura entre Moura e Pias, numa extensão de cerca de nove quilómetros. As instalações da antiga Estação de Moura (edifício de passageiros, instalações sanitárias e uma parcela de terreno de 3.700 metros quadrados), depois de requalificadas, serão utilizadas co-

Área comercial em Maio NO ANTIGO CAMPO MARIA VITÓRIA

MOURA vai beneficiar de um investimento de cerca de três milhões de euros que contribuirá para a dinamização da economia do concelho, criará emprego direto e assegurará a requalificação urbanística de uma zona central da cidade. O projeto, no antigo Campo Maria Vitória, envolve a Câmara Municipal de Moura e investidores privados. Trata-se da construção de uma superfície comercial e do arranjo da área exterior envolvente. As obras decorrem e deverão ficar concluídas no próximo mês de maio. A superfície comercial, ligada ao grupo Sonae, representará um investimento à volta de dois milhões de euros, com a garantia da criação de 40 postos de trabalho. Além disso, o empreendimento inclui a construção de infraestruturas, da responsabilidade dos investidores, no valor de 770 mil euros, nomeadamente acessibilidades viárias, áreas de estacionamento, espaços verdes, um parque

de caravanas e um parque de skate, com a manutenção assegurada por 20 anos. Da área total da parcela de terreno, de 9627 metros quadrados, foi atribuído um lote comercial de 6508 metros quadrados à empresa Pluralcomp, Compra e Venda de Imóveis, SA, por 300 mil euros, que revertem para a Câmara Municipal de Moura. Dentro do lote comercial, a área de construção será de 2300 metros quadrados. O município man-

mo Central de Camionagem/ terminal rodoviário e como apoio à ecopista do Ramal de Moura. Em relação à ecopista, além do troço Moura-Pias, estão previstos os troços Pias-Serpa e Serpa-Beja, projetos em que estão envolvidas, além da concessionária IP Património, as câmaras municipais de Moura, Serpa e Beja. Nos últimos anos, tem sido prática os municípios portugueses recorrerem a programas comunitários de apoio à transformação deste tipo de infraestruturas em ecopistas destinadas a “modos suaves de mobilidade, cicloturismo, pedestrianismo e enquanto percursos privilegiados para passeio e touring cultural e paisagístico de contacto com a natureza”.

tém a propriedade de 3119 metros quadrados do total da parcela. Este processo, ao abrigo do regulamento municipal de atribuição de lotes e parcelas para a instalação de atividades económicas, foi alvo de um procedimento aberto a concorrentes, do qual saiu a proposta vencedora que agora se concretiza. O projeto permite à Câmara de Moura a reabilitação da zona do Campo Maria Vitória, a custo zero para o orçamento municipal, e proporciona condições para um investimento privado de dois milhões de euros, com a criação de emprego.

O Município de Moura está a apoiar os esforços de expansão da Moura Fábrica Solar (MFS), a fábrica de montagem de painéis solares concessionada pela Acciona à Jinko e instalada na cidade de Moura. A MFS pretende ampliar as suas instalações fabris em Moura e aumentar o número de postos de trabalho. A empresa emprega atualmente 105 trabalhadores. Neste âmbito, o presidente da Câmara Municipal de Moura, Santiago Macias, e uma delegação de responsáveis da ProJinko participaram, a 17 de março, em Évora, de uma reunião com o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, Roberto Grilo. A delegação da Projinko integrava o diretor-geral cessante, Taopu Cai, o novo diretor-geral, Chew Kong Tham, e a diretora dos Recursos Humanos, Sónia Paias. O objetivo foi “obter junto da CCDRA informações sobre o apoio à expansão da MFS”. Tal apoio relaciona-se com “o financiamento, reembolsável ou não, de fundos comunitários, por parte do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN) 2014-2020”. A reunião decorreu num “ambiente de grande abertura e cordialidade”. O papel da Câmara de Moura, envolvida e empenhada como sempre esteve neste processo, tem sido o de facilitador – apoiar e procurar soluções que contribuam para a criação de emprego, para a instalação de empresas, para o desenvolvimento económico e social e para a melhoria das condições de vida da população do concelho. Recorde-se que a MFS foi implantada em Moura no contexto do projeto de energias renováveis dinamizado pela Câmara de Moura a partir de 2001 e com a criação da Amper, no ano seguinte. A fábrica MFS arrancou em 2008 e, posteriormente, foi concessionada pela multinacional espanhola Acciona à companhia chinesa Jinko, que entretanto criou a empresa portuguesa ProJinko. A MFS e a Central Solar Fotovoltaica de Amareleja garantem, até 2018, pelo menos, 115 postos de trabalho no concelho de Moura.


.14

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

ABRIL 2017

mourA

ATUALIDADE

Câmara Municipal de Moura na Suíça ENCONTRO COM OS MOURENSES DE LAUSANNE

COM OS EMIGRANTES EM LAUSANNE

Debater os problemas de quem vive longe e conhecer a visão de quem está fora sobre o seu concelho foram os principais objetivos das duas últimas edições da Câmara Aberta. Fora de portas: de 17 a 19 de fevereiro, com os emigrantes naturais do concelho, em Lausanne, na Suíça; de 9 a 12 de março, com os mourenses que vivem em Lisboa.

A

oitava edição da iniciativa Câmara Aberta, promovida pela Câmara Municipal de Moura, decorreu entre 17 e 19 de fevereiro, na Suíça. A autarquia esteve representada pelo presidente da Câmara, Santiago Macias, e pela vereadora Maria do Céu Rato. Da delegação fizeram parte músicos, técnicos municipais e um jornalista da Rádio Planície. A 17, a comitiva visitou uma unidade agrícola onde trabalham maioritariamente mourenses e onde pôde contactar com perto de uma dezena de trabalhadores portugueses que aí trabalham, em tempo inteiro ou de forma sazonal. O proprietário dessa exploração agrícola revelou que conta com dezenas, se não centenas, de braços mourenses, todos os anos, para efetuar tarefas agrí-

MÚSICOS DE MOURA ATUARAM NA SUÍÇA

colas sazonais, e elogiou o trabalho dos nossos emigrantes. À noite, emigrantes mourenses convidaram a comitiva para um convívio em que foram feitos os primeiros contactos para conhecimento de questões que preocupam os conterrâneos a residir na Suíça. No sábado de manhã, visitou-se a Maison du Peuple de Renens e aí houve conversas com dois portugueses envolvidos no movimento associativo suíço, abordando-se a questão do movimento associativo de portugueses na Suíça e o dinamismo dos muitos portugueses emigrados e a sua importância nas dinâmicas das povoações onde se encontram. À tarde, teve lugar o encontro com os naturais do concelho de Moura na sala polivalente de Préverenges, num encontro onde 250 mourenses puderam conviver, mas também dar a conhecer a sua história, a sua vida, inclusive através de múltiplas entrevistas à Radio Planície, entidade parceira desta iniciativa, que aí se encontrava representada, e que transmitiu grande parte do encontro em direto. Neste encontro, os presentes contaram também com a participação do cônsulgeral de Portugal em Genebra, que, no seu discurso, explicou um pouco das alterações legislativas que preocupavam os presentes. Esta animada tarde contou com a participação do Duo Brenhas, formado por José Limpo e José Raul, e também com os fadistas Fernanda Oliveira, Inês Gonçalves e João Limpo, para além dos muitos intervenientes que deliciaram os presentes com as suas vozes. No domingo, foi a vez de visitar o Museu do Comité Olímpico Internacional, numa visita guiada por Jorge Felisberto Lopes, convidado da 9.ª edição do Mouralumni. Desta Câmara Aberta “Moura na Suíça”, muito participada, fica a vontade dos nossos emigrantes de que a iniciativa se repita.

NUMA EMPRESA QUE EMPREGA EMIGRANTES PORTUGUESES

caixa

OPERACIONAL EM ABRIL

Gabinete do Emigrante

Da ida à Suíça resultou a criação do Gabinete do Emigrante, que irá funcionar a partir de abril no espaço do Ágora Social, com recursos próprios. Trata-se de uma estrutura simples, com os meios da autarquia, que terá como objetivo reforçar o apoio aos emigrantes do concelho de Moura na área da informação – desde o encaminhamento de materiais noticiosos até ao esclarecimento célere de questões sobre os serviços camarários prestados aos munícipes.


INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

mourA

ABRIL 2017

ATUALIDADE

Moura em Lisboa na Casa do Alentejo REENCONTRO COM NATURAIS DO CONCELHO

A Casa do Alentejo, em Lisboa, recebeu entre 9 e 12 de março a 9.ª edição da Câmara Aberta. Foi mais uma iniciativa da Câmara Municipal de Moura para reforçar os laços dos naturais do concelho que vivem e trabalham longe da sua terra.

N

a quinta-feira, 9, a sessão de abertura decorreu no átrio da Casa do Alentejo, onde uma centena de pessoas, muitos deles jovens, assistiu aos discursos de João Proença, diretor da instituição, e de Santiago Macias, presidente da Câmara de Moura. Os presentes assistiram às atuações dos jovens Agostinho Lourinho, Alexandra Moita, Francisco Sales, Isabel Almaça, Luís Beirão e Maria Infante. Nessa noite foi apresentada a água tónica da empresa Água Castello. Durante todos os dias da iniciativa, os lisboetas e turistas que passavam pela zona da Casa do Alentejo, em plena “baixa” da capital, puderam degustar os produtos locais – queijos, enchidos, pão, azeite, mel, doces e bolos – e de assistir ao artesanato ao vivo com a confeção de tapetes de Arraiolos na rua. Na sexta-feira, 10, foi confecionado um

caixa

.15

CONVÍVIO MUSICAL NA CASA DO ALENTEJO

ANA BENEDITA APRESENTOU O SEU LIVRO VIVÊNCIAS

MARKETING TERRITORIAL

Promover o concelho

No átrio da Casa do Alentejo, estiveram em permanência empresas de hotelaria e turismo do nosso concelho, bem como material de promoção do concelho de Moura. Nos corredores e no átrio da Casa do Alentejo esteve patente uma exposição de fotografia, escultura, gravura, banda desenhada, tapeçaria, entre muitos outros trabalhos, de artistas do concelho. Além disso, esta 9.ª Câmara Aberta foi também uma ótima oportunidade para promover os produtos regionais, a gastronomia, o artesanato e a música do nosso concelho, ao mesmo tempo que divulgou o Festival do Peixe do Rio e do Pão, que se realiza este ano de 9 a 11 de junho, em Moura.

PRODUTOS ALENTEJANOS NA BAIXA LISBOETA

PROMOÇÃO DO CONCELHO DE MOURA NA CAPITAL

caldo de peixe do rio, degustado e muito apreciado pelos muitos visitantes da Casa do Alentejo e os mourenses que lá foram propositadamente. À noite, foi a vez da Casa do Alentejo receber os jovens fadistas Fernanda Oliveira, Inês Gonçalves e João Limpo, que deliciaram quer os mourenses que fizeram questão de estar presentes quer todos os que visitaram aquele espaço, rendidos às suas vozes. No sábado de manhã, as bandas do Centro Recreativo Amadores de Música “Os Leões”, do Círculo Artístico Musical Safarense e da Sociedade Filarmónica União Mourense “Os Amarelos” percorreram as ruas circundantes da Casa do Alentejo, terminando em frente à porta da instituição, onde todos os presentes puderam ouvir as bandas, enquanto degustavam os produtos tradicionais locais. No sábado à tarde, a sala foi pequena para acolher as centenas de pessoas naturais do concelho que compareceram na Casa do Alentejo. Todos os presentes tiveram oportunidade de ouvir o Grupo de Música Tradicional VáDeModas e o Grupo Ideal Alentejano, de conviver com os outros mourenses a estudar, trabalhar ou residir naquela zona e de apreciar os produtos regionais do concelho. No domingo, foi a vez do Grupo Coral da Sociedade Recreativa Amarelejense, do Grupo Coral Feminino Brisas do Guadiana, do Grupo Coral Feminino da ADASA e do Grupo Coral Feminino Sol da Vida presentearem os mourenses, lisboetas e visitantes com as suas belas vozes que entoavam o cante alentejano por aquelas ruas da capital. À tarde, foi apresentado o livro “Vivências”, de Ana Benedita, que contou com a presença de dezenas de naturais do nosso concelho, sobretudo naturais de Amareleja, terra natal da autora. De seguida, o Trio Sabóia – A Música e o Cante do Alentejo encantou todos os convidados. A Câmara Aberta “Moura em Lisboa” foi uma excelente iniciativa que contou com a presença de milhares de visitantes. A direção da Casa do Alentejo felicitou a autarquia pelo evento e pela excelente organização. Foi uma iniciativa em que os eleitos locais tiveram a oportunidade de contactar com os naturais do concelho a residir na zona de Lisboa, de conhecer melhor os seus problemas. E uma iniciativa em que se pôde proporcionar o convívio entre todos os naturais do concelho que fizeram questão de estar presentes.


.16

INFORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA

ABRIL 2017

mourA

A FECHAR

soltas Picadeiro A Câmara Municipal de Moura, a Junta de Freguesia da Póvoa de S. Miguel e a Associação Equestre de Póvoa de S. Miguel assinaram, a 13 de junho de 2016, um protocolo de cooperação. Esta parceria tem em vista a construção de um picadeiro naquela freguesia. A obra tem um valor aproximado de 350 mil euros, tem projeto elaborado pela município e será candidatada a fundos comunitários.

Equipamentos

A Câmara de Moura vai adquirir mais equipamentos para o setor operacional, num investimento de cerca de 190 mil euros. Vai chegar ao município uma máquina multifunções, um equipamento de desobstrução, um sistema de vídeo para o serviço de águas, uma máquina de lavagem de contentores, um cilindro e uma viatura usada. No final de 2016 o município investiu 300 mil euros em equipamentos, nomeadamente, um autocarro, uma viatura ligeira, uma carrinha de caixa aberta de cabina dupla e uma mini retroescavadora. Neste mandato autárquico, ultrapassa os 750 mil euros o investimento na melhoria das condições dos trabalhadores do município e na promoção da qualidade dos serviços prestados à população do concelho.

Feira de Maio Decorreram as candidaturas para os Prémios Municipais “Jovem Empresário” e “Empresário” do concelho de Moura. Os prémios pretendem distinguir o “Jovem Empresário” e o “Empresário” com atividade no concelho que, ao longo dos dois últimos anos, tenham contribuído para o emprego, o investimento, a inovação, a projeção e a preservação do ambiente, reconhecendo o seu trabalho no âmbito empresarial no concelho. Os “Jovem Empresário” e “Empresário” selecionados serão galardoados com um prémio de 2500 euros e um diploma. O anúncio dos vencedores e a entrega dos prémios irão decorrer no âmbito da Feira de Maio, entre 11 e 14.

Moura na BTL

A Feira Internacional de Turismo (BTL), um dos maiores eventos turísticos do país, realizou-se de 15 a 19 de março, na Feira Internacional de Lisboa (FIL). A Câmara de Moura participou, pelo terceiro ano consecutivo, com um espaço integrado no stand da Entidade Regional de Turismo, que promove as regiões do Alentejo e Ribatejo. A autarquia organizou uma prova gastronómica para divulgar o Festival do Peixe do Rio e do Pão que se realiza de 9 a 11 de junho.

Livros e músicas CERCA DE CINCO MIL PESSOAS VISITARAM A FEIRA DO LIVRO DE MOURA 2017

37.ª FEIRA DO LIVRO DE MOURA

Milhares de pessoas visitaram, entre 23 de março e 2 de abril, mais uma edição da Feira do Livro, no Parque Municipal de Feiras e Exposições do concelho de Moura.

C

erca de cinco mil pessoas visitaram o certame, tendo sido adquiridos 2327 livros, perfazendo um total de 15 mil 699 euros, números que superam os da edição de 2016. Os livros foram, naturalmente, o destaque deste certame, mas também a promoção do livro e da leitura. Durante a

NO DIA Mundial da Água, assinalado a 22 de março, a Câmara de Moura promoveu a 10.ª edição do Fórum 21, com o tema “Cultura e História da Água”. A iniciativa realizou-se no Museu Municipal (antigo Matadouro Municipal), e contou com a participação de Santiago Macias, presidente da Câmara Municipal de Moura, e especialistas com conhecimentos na matéria, nomeadamente Augusto Costa, Isabel Ribeiro, João Neto, Pedro Inácio, Vanessa Gaspar, Virgolino Jorge e Nuno Colaço. Foram debatidos temas como “A Água e a Saúde”, “Aquedutos de Portugal”, “Água – Património de Todos”, “Alqueva, Alentejo e Aquíferos – novos desafios”. Este Fórum 21 assinalou também o encerramento da exposição fotográfica de Pedro Inácio, “Aquedutos de Portugal”, patente no Museu desde 14 de janeiro. Esta foi a 10.ª edição da iniciativa “Fórum 21”, promovida pela Câmara de Moura, que tem como objetivos abordar e discutir os mais variados temas que sejam de interesse para a população e o concelho de Moura.

Feira foram apresentadas diversas obras literárias e os alunos das escolas tiveram a oportunidade de conversar com as escritoras Alice Vieira e Ana Simão. A música foi o tema central do evento, como forma de homenagear o maestro José Francisco Coelho. Estiveram patentes duas exposições: uma sobre o maestro e outra mostrando e historiando os grupos musicais do concelho. Foi também apresentada a biografia em banda desenhada “José Coelho – O músico autodidata”, de Carlos Rico, editada pela Câmara de Moura. Os espetáculos musicais marcaram igualmente a programação da feira, desde o cante infantil até ao fado, passando pelas bandas filarmónicas até ao estilo pop/rock. Destaque para os participados concertos de Ricardo Ribeiro e da banda bejense Virgem Suta.

As atividades para os mais novos foram uma constante: as visitas das escolas, as horas do conto, os teatros infantis e o espaço da Ludoteca fizeram as delícias da pequenada. No âmbito da 37.ª Feira do Livro de Moura, o município voltou a promover o projeto “Padrinhos de Leitura”. O projeto, que tem vindo a crescer, consiste no donativo de um apoio financeiro por parte de instituições e empresas do concelho aos alunos que frequentam o pré-escolar e o 1.º ciclo do ensino básico público e particular. Este ano foram “padrinhos de leitura” 100 entidades e empresas maioritariamente do concelho de Moura, que contribuíram com um apoio financeiro de 7300 euros, o que permitiu a 1320 alunos adquirirem livros na 37.ª Feira do Livro de Moura.

Cultura da água 10.º FÓRUM 21

FÓRUM 21 ''HISTÓRIA E CULTURAS DA ÁGUA''

Boletim Municipal de Moura - abril 2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you