Page 1

Ano XVIII 161/ Distribuição Gratuita www.motoboymagazine.com.br

R

A revista inteligente do profissional e usuário de baixa cilindrada.

Projeto Aventuração Do Atlântico

ao Pacífico

sobre duas rodas

Esportes

Finanças

Segurança

Eric Granado conquista título inédito para o Brasil

Aprenda poupar e guardar dinheiro de maneira segura

Manutenção preventiva de motos


Editorial

34

Projeto Aventuração: do Atlântico ao Pacífico sobre duas rodas

08 Editorial

A palavra do editor Por Oscar Santos

10 Finanças

Poupe e saiba guardar seu dinheiro de maneira segura

14 Dicas

Prepare-se para entrevista de emprego

20

Saúde

16 Educação

44 Esportes

Motoboy... Nunca é tarde para voltar a estudar

Eric Granado conquista título inédito para o Brasil no Moto2

Vacinar-se contra febre amarela é a única maneira de não contrair o vírus

22 Mercado

Produção de motocicletas fecha 2017 com estabilidade

24 Segurança

Manutenção preventiva

28

Notícias Brasil Con ra os principais destaques do setor pelo Brasil

66 Reflexão

O ônibus Por Pedro Pimenta

50 Lançamento Con ra a nova XRE 300 2018, agora com opção de freios ABS


Editorial Motoboy Magazine Edição 161/ 2018

Novo Ano de Possibilidades Eis que novo ano bate a nossa porta e com ele esperança de tempos melhores. Depois de um 2017 difícil, turbulento e de muitos obstáculos, 2018 se abre com todas as possibilidades inerentes a um tempo de melhoras em todos os sentidos, seja na área profissional ou na pessoal. Janeiro quase vai se indo e chegando fevereiro, março, abril e os demais meses desse ano. Vamos em frente, abrindo novas portas de negócios, torcendo para que todos os brasileiros, e quem mais vive nesse país, possam se dar bem. Pensem em novas formas de ajudar o próximo, não embarque nesse ano sem companhia. Lembre-se, que tudo que fizer para ajudar o próximo será revertido para você também. Nós já começamos nosso ano a 1000 por hora. Acompanhe a viagem de moto do jornalista Pedro Pimenta e do publicitário Cláudio Vagner ao Chile, passando pelo Paraguai e Argentina, no que eles chamaram de Projeto Aventuração, do Atlântico ao Pacífico sobre duas rodas. Confira também matéria sobre uma grande promessa de títulos no MotoGP mundial pelo brasileiro Eric Granado. Também trazemos notícias de todo Brasil em relação ao motofrete, dicas de manutenção de moto, textos sobre economia, direitos, legislação e muito mais. Acompanhenos em nossas edições mensais e vamos em frente. Esse ano promete ser muito, muito bom para todos.

Boa Leitura

Nossa Capa: Pedro Pimenta Projeto Aventuração Impressão: NWG Editora e Gráca Ltda. Tel: (11)5563-0534 Tiragem: 20.000 Exemplares Periodicidade: 09 Edições / Ano Assessoria Jurídica: Lima & Vasconcelos Tel: (11)3081-2135 Distribuição Gratuita: Prossionais e usuários de baixa e média cilindradas do segmento de duas rodas

Editor: Oscar Gonçalves dos Santos E-mail: oscargoncalves@terra.com.br Jornalista Responsável: Oscar Santos MTB: 81430-SP E-mail: redacao.motoboy@terra.com.br Design / Diagramação: Raíra Soares E-mail: redacao.motoboy@terrra.com.br Fotograa / Web: Cláudio Barbosa E-mail: claudio.revista@terra.com.br E-mail: motoboymagazine@terra.com.br Ger. Comercial: Cláudio Barbosa E-mail: claudio.revista@terra.com.br E-mail: motoboymagazine@terra.com.br Assistente Comercial: Raíra Soares Dias E-mail: raira.comercial@terra.com.br Assinatura: Marcía Santos E-mail: redacao.motoboy@terra.com.br Colaboradores: Karen Stephanie / Claudinei Angelo

Piso - 1.123,20 Adicional de Periculosidade - 336,96 Aluguel da Moto - 522,23 Vale Refeição - 264,23 Cesta Básica - 60,00 Hora Ponto (Prossional Esporádico) - 7,58 Apólice de Seguro por Morte - 25.000,00 Apólice de Seguro por Invalidez - 25.000,00 Despesas Médicas Hospitalares até - 2.500,00

Correio de Mensagem: R: Rosa Mística, 88 Jabaquara São Paulo / SP - Cep: 04333-010 E-mail: redaçao.motoboy@terra.com.br Telefones: (11) 5566-2237 / 5563-0534

08

motoboymagazine


Finanças

Poupe e saiba guardar seu dinheiro de maneira segura Um dos tópicos que merecem atenção especial quando se fala em poupar e guardar dinheiro é fazer de maneira segura. Afinal, além de se preocupar com a segurança, é preciso pensar também em outros fatores, como a rentabilidade.

Dinheiro parado em casa deixa de render juros e seu poder de compra é corroído pela inflação, assim, como a poupança, que há muito tempo deixou de ser vantajosa. Embora ganhe pontos no quesito segurança e seja isenta de Imposto de Renda, a caderneta de poupança tem um rendimento baixo, incapaz de repor as perdas inflacionárias. Mas, então, o que fazer para garantir boa rentabilidade daquelas economias? Para quem prioriza a segurança ao guardar dinheiro, o CDB pode ser uma ótima opção. Os C e r t i fi c a do s de D e p ó s i to B a n c á r i o s ã o considerados investimentos de baixo risco. Você empresta dinheiro para o banco, que emite o documento. Para resgatar o CDB sem perdas financeiras, é preciso aguardar seu vencimento. Além disso, o produto também está sujeito à incidência de Imposto de Renda. O Tesouro Direto apresenta rentabilidade bem maior do que a caderneta de poupança e é um ótimo caminho para quem procura onde guardar dinheiro com segurança. Ao comprar títulos públicos, você empresta dinheiro ao governo federal, que utiliza os recursos para pagar dívidas e realizar investimentos. Considerada uma opção de baixíssimo risco, a compra de títulos públicos pode ser feita diretamente no site do Tesouro Direto, por qualquer pessoa. Há três tipos de título no Tesouro: Selic, que é um pós-fixado, que pagará a taxa de juros Selic referente ao dia de seu vencimento. Ideal para projetos financeiros de 10

motoboymagazine

curto prazo; o Prefixado, em que a taxa de juros do rendimento do título é determinada no momento da compra do título, com ou sem pagamentos semestrais; e o IPCA, que é um título que paga ao investidor um juro fixo mais a variação da inflação medida pelo IPCA. Os Fundos de investimento também são boa opção e funcionam como uma associação de pessoas para fazer um investimento, que é gerido por um profissional, o gestor do fundo. Os investidores compram cotas desse investimento e, assim, passam a fazer parte desse fundo, porém, é importante ter cuidado com a taxa de administração, que pode comprometer boa parte da rentabilidade. Já a previdência privada é uma boa opção para quem pretende guardar dinheiro pensando em longo prazo. Existem duas modalidades, voltadas para cada forma de declaração de Imposto de Renda, ambas consideradas de baixo risco. No PGBL, a incidência do IR ocorre em sua totalidade no momento do resgate, o que torna a opção mais interessante para quem faz a declaração completa do IR. O VGBL, por sua vez, é mais vantajoso para quem utiliza o modelo simplificado, já que o imposto incide apenas sobre o rendimento. Lembre que, para começar poupar e guardar não é necessário investimentos milionários, mas sim, disciplina. Separar pequenas quantias, começar aos poucos e ir aumentando os valores aos poucos. Em breve, você se surpreenderá com o que economizou.


Dicas

Surgiu vaga de emprego? Prepare-se para a entrevista! Oportunidades de trabalho estão cada vez mais escassas, inclusive para o setor de motofrete que já foi um dos que mais empregavam. Prepara-se então para dar uma boa impressão na hora do cara a cara com o entrevistador. Isso pode fazer a diferença. Uma das etapas do processo seletivo é a entrevista de emprego e, se você chegou até essa fase, tem boas chances de conseguir a vaga. Se preparar para causar boa impressão na entrevista e conquistar seu espaço no mercado de trabalho depende muito mais de você do que qualquer outra coisa. Procure saber sobre a empresa em que você quer trabalhar. Pesquise sobre a história da empresa, sua missão, valores, cultura organiza-cional, a forma como ela atua no mercado etc. Isso mostrará que você está interessado na empresa e na vaga, e te deixará um passo à frente dos outros candidatos. Pense sobre suas experiências anteriores. Reflita antecipadamente nas situações mais importantes que você já enfrentou em sua trajetória profissional. O importante é estar preparado para falar de si mesmo focando nos pontos positivos, e em hipótese alguma fale mal do seu antigo emprego. Muitas pessoas acham que a entrevista é uma via de mão única, e vão preparadas apenas para responder o que lhes é perguntado. Fazer perguntas ao entrevistador mostra interesse, além de boa habilidade interpessoal. Mas, nada de perguntas indiscretas, pessoais ou que fujam do âmbito profissional.

14

motoboymagazine

Pontualidade deve ser observada. A empresa pode fazer com que espere para ser atendido, mas você não pode deixar a empresa esperar você. Chegar atrasado mostra desrespeito e desorganização. Sua imagem conta muito na hora de tentar conquistar um emprego. Você não precisa abrir mão da sua personalidade para conseguir ser contratado, mas é importante ter bom senso na escolha da roupa. Lembre-se: você está indo para uma situação profissional. Imprescindível levar todos os documentos requisitados. A lista de documentos necessários para levar no dia da entrevista varia de acordo com a empresa, fique atento. Fique atento à linguagem. Fazer o uso de linguagem informal durante a entrevista pode “queimar seu filme”. E acima de tudo, não minta, seja honesto. Lembre-se: seguindo essas dicas, com certeza você irá se destacar em qualquer entrevista de emprego.


Educação

Motoboy... nunca é tarde para voltar a estudar. Segundo dados do IBGE, o Brasil possui 14,2 milhões de pessoas maiores de 15 anos analfabetas e que desistem de retomar os estudos por diversas situações. Porém, a própria instituição também mostra que parte dessas pessoas querem terminar os estudos para ter melhores chances no mercado de trabalho. Diversas pessoas não têm a oportunidade de estudar na idade certa, pois suas condições de vida menos privilegiadas não deixam outra opção a não ser o trabalho, deixando de lado os estudos. “Estou muito velho para isso.” Você já se pegou pensando nessa frase quando aquela vontade de voltar a estudar vem à sua mente? Pois saiba que isso não é desculpa para voltar a estudar. Novas tecnologias e metodologias de ensino facilitaram, e muito, o retorno. Não existe idade certa nem tempo ideal para aprender, cada indivíduo possui sua própria realidade e seu próprio tempo para realizar o que quer que seja em sua vida. Aprender, seja qual for a sua idade, pode mudar a sua vida para melhor! Essa deve ser a primeira pergunta que você deve se fazer. O que te motiva a querer retomar os estudos? Mesmo que o objetivo seja um melhor salário ou uma promoção no trabalho, o importante é que você tenha bastante claro o porquê de fazer isso e por que isso é importante para você nesse momento da sua vida . Quer aprender um novo ofício para ajudar pessoas? Se aposentou e gostaria de estudar sobre um assunto que te interessa desde jovem? Quer aprender uma língua estrangeira para poder se virar bem em uma viagem para outro país? Decidiu mudar totalmente o rumo da sua carreira? Não importa qual seja a sua razão, essa questão é totalmente individual. O que importa é que ela seja significativa para você.

16

motoboymagazine

Se você está confuso quanto a isso, uma orientação vocacional ou algumas sessões de coaching podem ser úteis. Se isso não for possível, vale até mesmo conversar abertamente com pessoas da sua confiança. Quando verbalizamos algumas questões, elas se tornam claras para nós mesmos. Somente tendo um motivo bem estabelecido, alinhado com os seus valores e com quem você é, em sua essência, será possível manter a motivação para cruzar a linha de chegada. Quando estamos motivados e com vontade de aprender, conseguimos assimilar os conteúdos de maneira profunda e duradoura, acessando nossa memória de longo prazo. Do contrário, você vai memorizar tudo de maneira automática e esquecerá assim que terminar a prova. Isso é especialmente importante se você busca estudar para enfrentar o mercado de trabalho. A concorrência é grande, e somente os que sabem de verdade são selecionados e capazes de manter o seu emprego.


Mesmo as pessoas jovens, recém-saídas da universidade, não deveriam parar de estudar quando entram no mercado de trabalho. Manter-se atualizado e em constante aprendizado é importantíssimo tanto para a carreira quanto para nossa saúde mental. O cérebro, assim como nossos músculos, precisa ser exercitado constantemente. Estudar estimula nossas capacidades cognitivas, aumenta nossas conexões neurais e mantém nosso cérebro saudável por muito mais tempo. Para as pessoas que já têm um pouco mais de idade, isso se torna ainda mais importante. Manter o cérebro ativo, através da assimilação de novos conteúdos, estimula a memória e o pensamento crítico, características que tendem a diminuir com o passar do tempo e com a falta de estímulo. O que quase ninguém se dá conta é que o ato de estudar não significa somente assimilação automática de conteúdos teóricos sobre determinado assunto. Estimular seu cérebro através do estudo pode fazer com que uma nova realidade se descortine bem diante de seus olhos. Ao adquirirmos novos conhecimentos e refletirmos sobre eles, expandimos nossos horizontes de vida e acabamos mudando nossa maneira de pensar e de ver o mundo. Além disso, o ambiente de estudo, mesmo que seja em um curso a distância, por exemplo, faz com que você tenha interação com outras pessoas e participe de discussões que podem ser muito valiosas na formação de novas opiniões e ideais. Aos poucos, ao longo do curso que escolheu, você se tornará mais confiante e determinado a seguir até o final. Isso eleva a autoestima, fazendo com que você se sinta extremamente bem. Esse efeito em cascata poderá fazer uma revolução positiva e aumentar muito a sua qualidade de vida!

Exemplos inspiradores Se até aqui esse texto ainda não te convenceu totalmente a retomar os estudos, talvez conhecendo exemplos de pessoas famosas e bem-sucedidas, que se destacaram em suas profissões quando já não eram tão jovens, possa lhe inspirar a agir. O pintor Vicent van Gogh, por exemplo, só começou a pintar após os 27 anos. A escritora J.K. Rowling, autora da famosa da saga do bruxo Harry Potter e seus amigos era uma professora até os 23 anos. O primeiro livro da saga foi lançado quando Rowling tinha 32 anos, em 1997. Já o inventor Momofuku Ando, nome que talvez desconheça, mas certamente já comeu a grande invenção dele: o macarrão instantâneo, era um simples vendedor de sal, com passagens pela prisão. Nos seus 48 anos, teve a idéia de inventar uma comida que fosse rápida de preparar e saborosa e ganhou o mundo com sua invenção. Portanto, exemplos não faltam, inclusive na sua família ou roda de amigos. Se você está pensando em voltar a estudar, não perca mais tempo e invista nesse seu desejo. Essa atitude traz muitos benefícios e tornará você uma pessoa melhor. Então aqui vão algumas dicas importantes para analisar ao buscar motivação para você que já está em uma fase mais madura de sua vida: 1. Analise o passado e pense no futuro Se você está sentindo o desejo de voltar aos estudos por ter se dado conta do quanto isso poderá ser útil em sua vida, você já deu o primeiro passo. Para muitas pessoas, é difícil encontrar motivação, pois não se dão conta do quanto isso pode aprimorá-las e dar um sentido a mais em suas vidas. 2. Não se compare a outras pessoas A sua motivação pode acabar a partir do momento em


Educação que você começar a se comparar com outras pessoas. Lembre-se que cada pessoa é diferente, cada um tem seus limites e suas habilidades, então se concentre nos seus objetivos e onde VOCÊ quer chegar. E só a partir de seus esforços você vai saber o quanto você é capaz. 3. Organize-se Aquela frase comum: "mas eu não tenho tempo", acaba definitivamente com qualquer plano de progresso. Tire essa frase de sua mente para sempre. Tempo é uma questão de escolha e de prioridades.

opções que lhe ajudem a alcançar os objetivos. Abra uma poupança e verifique o orçamento familiar. Busque entidades que ofereçam bolsas de estudo, trabalhos na faculdade que possam ajudar com o pagamento das mensalidades.

4. Faça metas menores para realizar objetivos maiores Faça um teste vocacional, procure conhecer as faculdades próximas, estude as opções que você tem até escolher algo que goste, esteja ligado a sua carreira ou mesmo algo completamente diferente que você queira desenvolver. Tenha um plano de ação.

6. Trabalhe, estude e não desista Agora está em você tomar uma escolha que mudará e trará um novo sentido a sua vida. Tome a decisão, trabalhe o quanto precisar para realizar o sonho de uma faculdade, estude e dedique-se, sem onerar a vida em família, sabendo colocar as coisas mais importantes como prioridade.

5. Prepare-se financeiramente Fazer uma faculdade, começar um curso profissionalizante, transformar um talento em negócio e obter o conhecimento necessário para realizar seu sonho depende de organizar as finanças e buscar

7. Valorize a pausa Ao mesmo tempo em que você deve se dedicar aos estudos, é essencial separar tempo para o descanso. Além de dormir, aproveite para se divertir e realizar outras atividades que gosta, como hobbies.


Saúde

Febre Amarela, saiba evitar Muitos mosquitos que vivem nas regiões tropicais do planeta podem transmitir doenças. Uma dessas doenças é a febre amarela, presente principalmente na África e América do Sul. O vírus da febre amarela é carregado pelas fêmeas. Elas transmitem dois tipos da doença: a febre amarela silvestre e a febre amarela urbana.

A febre silvestre afeta principalmente os macacos. Mas se um mosquito pica um desses macacos infectados, pode transmitir o vírus para outros animais ou pessoas picados por ele. Já a febre amarela urbana afeta principalmente os seres humanos. Ela normalmente é encontrada em cidades da África tropical e da América do Sul. Os mosquitos transmitem a doença de uma pessoa para outra. Nem todos os casos de febre amarela são fortes. A infecção começa com febre, calafrios, dores musculares, dores de cabeça e náuseas. Alguns dias depois, o paciente começa a melhorar. Em alguns casos, no entanto, a febre volta depois de alguns dias e isso é muito grave. A pessoa infectada pode vomitar sangue ou apresentar sangramento no nariz e nos olhos. O fígado por falhar e a pessoa fica amarelada. Os rins também podem deixar de funcionar direito. Nestes casos, a febre amarela pode levar à morte. Existe vacina para prevenir contra a febre amarela. Uma única dose dela protege contra a febre amarela por dez anos. Outra maneira de prevenir contra a febre amarela é evitar que mosquitos se reproduzam nas áreas urbanas. Assim, outras doenças como a dengue também controladas. Não há cura para a febre amarela e os antibióticos não funcionam contra o vírus. O tratamento da febre amarela é feito com medicamentos que aliviam os sintomas. Os casos graves devem ser tratados em hospitais.

20

motoboymagazine

Vacinação é o melhor remédio Quem deve tomar a vacina, com restrições, segundo o Ministério da Saúde, são pessoas acima de 60 anos, que não tiverem alguma contraindicação para receber a vacina. Gestantes (em qualquer período gestacional) e mulheres amamentando só deverão ser vacinadas se residirem em local próximo onde ocorreu a confirmação de circulação do vírus e que não tiverem alguma contraindicação para receber a vacina. Mulheres amamentando devem suspender o aleitamento materno por 10 dias após a vacinação e procurar um serviço de saúde para orientação e acompanhamento a fim de manter a produção do leite materno e garantir o retorno à lactação. Pessoa vivendo com HIV/AIDS desde que não apresentem imunodeficiência grave Para turistas a recomendação é que seja vacinado pelo menos dez dias antes da viagem, que é o tempo que a vacina leva para criar anticorpos e a pessoa estar devidamente protegida. Quem tomou a vacina em algum momento da vida, não precisa de nova dose. Se a criança que não recebeu a vacina para febre amarela nem a tríplice viral ou tetra viral e for atualizar a situação vacinal, a orientação é receber a dose de febre amarela e agendar a proteção com a tríplice viral ou tetra viral para 30 dias depois.


Mercado

Produção de motocicletas fecha 2017 com estabilidade e projeta crescimento No ano passado, foram fabricadas 882.876 unidades, com forte evolução no último trimestre. As exportações do setor deram um salto de 38,6%.

As fabricantes de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) apresentaram estabilidade nos volumes de produção de 2017 em relação ao ano anterior. Segundo dados da ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, foram fabricadas 882.876 motocicletas nos 12 meses do ano passado, enquanto, em 2016, 887.653 unidades saíram das fábricas, ou seja, uma diferença de apenas 0,5%. A estimativa do setor é de crescimento de 5,9% no volume a ser produzido em 2018. A produção de motocicletas no último mês de 2017 chegou a 69.008 unidades, representando um aumento de 110,3% em comparação com o mesmo período do ano anterior, quando foram fabricadas 32.814 unidades. Em relação a novembro (83.106 unidades), no entanto, houve um recuo de 17%. Os sinais de evolução nos negócios do setor são percebidos desde o último trimestre de 2017, quando foram produzidas 230.784 motocicletas, correspondendo a um crescimento de 32,1% sobre o volume de igual período de 2016 (174.654 unidades). “Os números de 2017 fortalecem o cenário de retomada dos negócios da indústria de motocicletas, o que transmite confiança em um ano com resultados positivos. Com o contínuo lançamento de novos modelos e a melhoria do poder de compra dos consumidores, inclusive com mais acesso ao crédito, as vendas devem se intensificar ao longo de 2018”, 22

motoboymagazine

afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo. Vendas no atacado e exportações superam expectativas As vendas realizadas no atacado – para as concessionárias – no acumulado de 2017 totalizaram 814.573 unidades, queda de 5,1% na comparação com igual período de 2016 (858.120). Apesar disso, o repasse às lojas em dezembro (68.534) aumentou 22% na confrontação com o mesmo mês do ano anterior (56.155). No entanto, o 12º mês de 2017 recuou 6,2% em comparação com o número de unidades repassadas às lojas em novembro: 68.534 unidades contra 73.069, respectivamente. Já as exportações tiveram alta expressiva de 38,6% em 2017 (81.789) na comparação com os doze meses de 2016 (59.022). Na análise isolada de dezembro (7.107) foi calculado avanço de 11% sobre o mesmo mês de 2016, período em que foram exportadas 6.402 motocicletas. No entanto, na confrontação com novembro (7.677) houve uma queda de 7,4%. A Argentina foi o principal destino das motocicletas embarcadas para outros países em 2017, com 56.847 unidades. Em seguida aparecem Colômbia (7.767) e Estados Unidos (5.129 unidades).


Segurança

Manutenção preventiva Quanto mais cuidado e manutenção você for capaz de dar a uma motocicleta, mais tempo ela vai durar. Preparar a manutenção geral em sua motocicleta também irá ajudá-lo a detectar problemas antes que eles aconteçam. Mas o que deve ser feito em uma manutenção preventiva de motocicletas?

Há dezenas de peças em uma motocicleta que podem ser verificadas regularmente, e não há nada de errado em verificar todas essas partes. Mas tente diminuir a lista para os itens mais importantes para que você não gaste tempo demais nessa manutenção. Bateria, óleo, pneus, freios, corrente, pinhão e combustível fazem parte dessa pequena lista. Portanto, mantenha os pneus calibrados corretamente. Um pneu com a pressão incorreta gera muito calor, que pode resultar em furos e desgaste mais rápido. As motocicletas têm até dois reservatórios de líquido de freio, um para a frente, geralmente encontrado no guidão, e um para a parte traseira, geralmente localizado na lateral da motocicleta, abaixo do assento. Ambos devem ser verificados regularmente.

O enchimento só deve ser feito a partir de um novo frasco fechado, com o tipo de fluido de freio adequado e com o sangramento do sistema, pois o fluido dos freios tende a absorver a umidade ao longo do tempo. Se suas pastilhas de freio estão finas, devem ser substituídas. Cuidado, pois o líquido de freio, se derramado na pintura, pode deixar o sistema prejudicado. A corrente deve ser lubrificada após cada passeio ou quando encher o tanque da motocicleta, quando a corrente estiver quente, para que o óleo possa ser absorvido mais facilmente e entrar em todos os pontos apertados dos elos da corrente. Se estes itens não estiverem bem conservados, você acaba gastando muito dinheiro

24

motoboymagazine


trocando com frequência para tê-los substituídos. Em motos com eixo cardã, é bom manter uma manutenção apropriada do óleo do sistema, substituindo-o quando necessário. Correias também exigem muita manutenção, mas devem ser verificadas junto às trocas de óleo, verificando se a correia está limpa e corretamente tensionada. Os cabos devem ser devidamente lubrificados e ajustados, sendo substituídos se houver desgaste excessivo ou se eles não conseguem ser colocados na folga correta. Verifique também a folga dos cabos com as manetes e interruptores, para evitar que eles sejam acionados incorretamente. O combustível é muitas vezes esquecido como uma forma de manutenção preventiva em uma motocicleta. Verifique seu filtro de combustível regularmente e substitua a cada 2 anos. Verifique as linhas de combustível quanto a danos causados pelo tempo e rachaduras, e substitua imediatamente se for encontrado algum problema. Em motos carburadas, faz parte da inspeção do combustível também limpar o carburador corretamente.


Segurança

Verifique seu nível de óleo quando o motor estiver frio antes de ir em um passeio. Se não estiver em seu nível alto ou máximo, encha-o antes de sair. Mas faça essa verificação de acordo com o manual da fabricante, mantendo o nível entre o mínimo e o máximo da vareta. Em muitos casos, a moto deve ficar ligada por alguns minutos antes de ter o nível verificado. Mudanças regulares de óleo e filtro manterão sua moto jovem e saudável. Recomenda-se que mude o filtro de óleo sempre que necessário, se você estiver usando um filtro de qualidade. Se não, troque o filtro a cada mudança de óleo. Para o líquido de arrefecimento de uma motocicleta, deve ser verificado sempre antes de um passeio, e o sistema deve ser inspecionado para vazamentos. Nunca coloque água pura no sistema: use a proporção de líquido de arrefecimento para água destilada recomendada no manual da sua motocicleta. A bateria é uma causa muito comum de problemas em motocicletas. Infelizmente, como é difícil acessar a bateria, ela acaba não 26

motoboymagazine

sendo verificada tão frequentemente quanto deveria. A bateria exige apenas uma pequena manutenção mensal para rodar perfeitamente. Mantenha a bateria carregada a 100%, recarregando quando as luzes não acendem na potência total, o arranque parecer fraco ou a bateria não foi usada em mais de duas semanas. Além disso, siga esta lista de verificação simples todos os meses. Lembre-se: moto bem cuidada tem gasto menor com peças e seu conhecimento em reparos básicos, além de fazer com que tenha uma relação maios próxima com sua moto, pode evitar grandes dores de cabeça ou até que fique na estrada ou ruas a espera de socorro.


Notícias Brasil

Amazonas quer seus motociclistas regulamentados O Governo do Amazonas, por intermédio do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), está oferecendo nova oportunidade para que mototaxistas e motofretistas possam se regularizar para exercer suas atividades em acordo com a legislação e normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) através de cursos de capacitação, um dos pré-requisitos estabelecidos pelo Contran para o exercício dessas das atividades dos profissionais em transporte de passageiros e cargas. Os cursos especializados obrigatórios destinados a mototaxistas e a motofretistas têm duração de duas semanas, com carga horária total de 30 horas, das quais 25 teóricas e cinco com caráter prático. De acordo com a Lei 12.009 (que vale para todo Brasil), são pré-requisitos para exercer a atividade de mototaxista e motofretista: ter completado 21 anos, possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por pelo menos dois anos na categoria “A”, utilizar colete de segurança dotado de dispositivos retrorrefletivos e ter sido aprovado em curso especializado, regulamentado pelo Contran. As exigências estão na Lei 12.009 de 2009. Os interessados devem buscar informações na sede do Detran-AM, na avenida Mario Ypiranga Monteiro (antiga Recife), zona centro-sul, das 8h às 14h.

Motoboys de Sergipe reclamam de custo alto para se adequar à lei de motofrete A categoria do motofrete sergipano diz que é a favor da regulamentação, porém, a grande maioria reclama os altos custos para se adequarem a lei e alegam não terem condições para isso. Outro desejo dos profissionais é que a população reconheça a profissão de motofrete e a valorize como outras que prestam serviços para à comunidade. Assim, discutir os detalhes da portaria que regulamenta o curso de capacitação para mototaxistas e motofretistas no Estado de Sergipe foi o objetivo de uma reunião que aconteceu na sede do Detran/SE e reuniu participantes de vários segmentos profissionais. Na ocasião falou-se também da diminuição dos valores bem como desburocratização da obtenção dos documentos necessários para o exercício da profissão em todo Estado.

28

motoboymagazine


Notícias Brasil

Setor de motofrete do Paraná é tema de monografia de curso de Economia O estudante do último ano do curso de Economia, da Universidade Federal do Paraná (UFPr), Daniel Havro da Silva, falou em sua monografia de conclusão de curso sobre a questão Delivery X Trabalhadores e os aplicativos. No trabalho acadêmico, além de entrevistas e pesquisas, o universitário abordou a questão das empresas que oferecem serviço de motofrete por meio de aplicativos. Segundo um dos entrevistados, a tecnologia está cada vez mais presente, não dá para negar. Mas, acredita-se que direitos e deveres deveriam ser iguais para todos os trabalhadores. Por causa do preço, o motoboy acaba sendo prejudicado no mercado. Entende-se também que as empresas oferecem serviço de delivery por aplicativo têm direito ao lucro, mas os empresários precisam entender que os motociclistas precisam ser valorizados e respeitados como trabalhador


Notícias Brasil

CET de São Paulo oferece Curso de 30 Horas do Contran gratuitamente O curso aborda todo o conteúdo necessário para a boa prática da profissão de motofrete, tanto no aspecto da legislação que regulamenta o setor, quanto nos conhecimentos de trânsito e de como pilotar a motocicleta com segurança e cidadania. Realizado em 30 horas/aula, sendo que 5 horas/aula são de prática em pista de treinamento para motociclistas, a CET oferece o curso gratuitamente. A inscrição só será efetivada com a presença da pessoa interessada, mediante a apresentação de todos os documentos corretos. Não serão aceitos protocolos. O número de vagas é limitado. As condições para a Inscrição são ter 21 anos completos; estar habilitado, no mínimo, há dois anos na categoria A; não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir; não estar cumprindo pena de cassação da carteira nacional de habilitação (CNH), decorrente de crime de trânsito; não estar impedido judicialmente de exercer seus direitos e a documentação necessária é uma foto 2 X 2 colorida e recente; cópia da CNH a 130%; (não recortar a xerox); cópia de comprovante de endereço no nome do interessado, com CEP; certidão original de prontuário do DETRAN para “Fins de Direito”, que deverá ser solicitada via internet no site www.detran.sp.gov.br e certidão de Distribuição Criminal. Pessoas nascidas antes de 1969 devem retirar no fórum da cidade onde foi emitida a CNH e pessoas nascidas a partir de 1969 deverão emitir a Certidão de Distribuição Criminal do Estado de São Paulo exclusivamente pela internet: www.tjsp.jus.br. Mais informações podem ser obtidas no Centro de Treinamento e Educação de Trânsito – CETET, Avenida Marquês de São Vicente, 2154 – Barra Funda - Guichê de atendimento - Horário: das 8h00 às 16h30, telefone: 3871-8610 / 3871-8730/ 3871-8628 e 3871-8730 - email: dco9@cetsp.com.br


Capa

Projeto Aventuração: Do Atlântico ao Pacífico sobre duas rodas Jornalista e publicitário percorrem de moto quase 8 mil Km saindo do Brasil, passando por Paraguai, Argentina e Chile. Entre um oceano e outro encontraram aventureiros, gente simples, motos de todos os tipos e motociclistas de vários países com as mais diversas histórias de viagens em suas motocicletas. Sol, chuva e ventos fortes, além de paisagens de tirar o fôlego, estiveram presentes em todo percurso.

O sonho e o desejo eram mútuos pela aventura motociclística internacional. Os desafios, para os dois aventureiros, também iguais: apoio financeiro, convencer a família, preparar as motocicletas e demais acessórios, planejar as etapas, estudar roteiros, fazer reservas de lugares para dormir, verificar o que comer e estudar um 34

motoboymagazine

pouco língua, cultura e costumes dos países que seriam visitados. Depois disso tudo, o mais fácil e prazeroso: acelerar as motos. Na teoria tudo parecia ser simples, mas de fato, uma viagem dess as vai (e foi) além do planejamento. Muitos detalhes combinados não


aconteceram, assim como, muitas surpresas que apareceram pelo caminho foram pra lá de positivas. Porém, objetivos, parcerias, apoios, perseverança, cumplicidade e muita, muita vontade de chegar ao destino final contaram, e muito, para o sucesso do empreendimento. Assim, o que começou com um simples pensamento em Santos terminou satisfatoriamente quando Pedro Pimenta, jornalista e professor universitário da Anhanguera, e Claudio Vagner, publicitário e ilustrador, chegaram em Antofogasta - Chile, do outro lado da América do Sul, tendo como ponto saída São Paulo depois de 11 dias de estradas, 4 países percorridos e muitas histórias para contar. "Eu havia feito um test-ride com um Scooter 450 até Santos para edição em uma revista e, lá, na praia, admirando o oceano, comecei a pensar como seria chegar do outro lado da América do Sul com uma moto. A ideia foi amadurecendo com o passar do tempo até que resultou nessa viagem", disse Pedro Pimenta, que escreve para o segmento de duas rodas e também atua como freelancer no jornalismo. A ideia na cabeça que não parava de “martelar” foi tomando forma quando o amigo de tempos de faculdade, Claudio Vagner, numa conversa informal também disse que gostaria de fazer um passeio assim com moto. Seu desejo, entretanto,

era Machu Picchu no Peru, mas, dada as implicações de uma viagem dessa com percurso, tempo e gastos maiores, topou cruzar a América do Sul saindo de São Paulo até a cidade portuária de Antofogasta, norte do Chile (23°38'39" de latitude e 70°24'39" de longitude) e que está há 1.371 Kms de Santiago - capital do Chile. Esta cidade limita-se ao norte com Serra Gorda, Mejillones e San Pedro de Atacama, ao sul com Taltal, a oeste com o Oceano Pacífico e ao leste com o Departamento dos Andes da Argentina. Também conhecida como a Pérola do Norte, é a quinta cidade mais povoada do país. “Sempre fui fascinado pelas civilizações antigas e gostaria de ir a Machu Picchu, mas decidi esperar uma outra oportunidade para planejar melhor e optei em embarcar nessa aventura para Antofogasta”, disse Claudio Vagner, que também atua na área de vendas e marketing.


Capa Duas motos, quatro países, várias cidades e milhares de Km rodados Para esta longa viagem, duas motocicletas BMW foram usadas, uma 800 e uma 650. Ambas rodaram bem e enfrentaram chuva, sol, poeira, buracos e até o frio do deserto do Atacama. Depois de uma manutenção básica e acréscimo de itens de segurança para longos percursos, antes da viagem, rodaram sem problemas em toda a ida e volta, com exceção da 650 que na entrada do Rodoanel Mário Covas, a 60 km da parte final da viagem, quebrou a corrente e precisou ser guinchada. Porém, em nada tirou o brilho dessa guerreira que anda feita rojão e acompanhou de perto outras motos maiores que encontrava pelo caminho. O percurso levou em conta a ideia original de sair de um oceano a outro e assim, o jornalista Pedro Pimenta saiu de Santos, junto com o publicitário Claudio Vagner e passou por cidades de São Paulo, parou em Maringá, no Paraná. Depois seguiu para Foz do Iguaçu e parou por um dia. Na sequência, uma visita a Ciudad del Lest, no Paraguai. A maior parte da viagem aconteceu em território argentino. Vieram então as cidades de Formoza, Corrientes, San Bernardo, Pampa del Inferno, Resistência, Salta e Purmamarca. Depois de quase 1.200Km rodados na Argentina, os motociclistas entraram no Chile e passaram pelo point dos viajantes de moto, San Pedro do Atacama, cidade que mereceu dois dias de parada. Na sequência seguiram para Calama, passaram por Sierra Gorda, Mantos Blancos e por fim, Antofogasta, norte do Chile.

38

motoboymagazine

Cultura, gastronomia e belas paisagens Pimenta e Vagner relataram que no decorrer da viagem entraram em contato com culturas diferentes, experimentaram gastronomia diferenciada e ouviram muitas histórias contadas pelos motociclistas que trocavam experiências nos postos de gasolina, hotéis, restaurantes etc. A cultura brasileira, pode parecer que não, mas muda de estado para estado. Ao entrar no interior do e s t a do de S ã o P a u lo , p o r exe m plo , encontraram um povo mais hospitaleiro. No Paraná, cultura, gastronomia e paisagens lembram muito os pampas do Rio Grande do Sul.


Capa

No Paraguai encontraram uma cidade voltada totalmente para o comércio. O melhor da Argentina, segundo eles, é sem dúvida a gastronomia. O Arroz Portenho, a Asada e Carbonada, Choripan, o Bife de Chorizo e os alfajores devem ser provados, sem dúvida nenhuma. Ainda em terras argentinas, uma parada em Salta e outra em Purmamarca são obrigatórias pela beleza das cidades e suas histórias, bem como seus atrativos turísticos. Já no Chile, as paisagens são deslumbrantes. É preciso concentração na estrada para não sofrer acidentes. O deserto do Atacama, a cidade de San Pedro del Atacama são os points e merecem um tempo maior, principalmente na cidade que oferece gastronomia irresistível, locais de compras de souvenirs, bares excelentes, hostes (tipo de pousadas comunitárias) e diversos pontos turísticos como a Mão do Deserto, o vulcão Licancabur, os gêiseres del Tatio, a Laguna Cejar, os Vales del Muerte e de La Luna. Ainda no Chile, Antofogasta é cheia de atrativos como a área Portuária e a Central com diversos bares temáticos e shoppings, o Salar do Atacama, La Portada e sem dúvida nenhuma fazer uma excursão noturna de observação as estrelas.

40

motoboymagazine

Dicas importantes para a viagem Caso faça uma viagem com esse roteiro ou outro que inclua países da América do Sul ou Central, fique atento aos seguintes documentos: Para o piloto Documento de identidade – o ideal é ele ter menos de 5 anos de emissão / passaporte (porque facilita entrada nas Aduanas – países do Mercosul não exigem Visto de entrada) / CNH (dentro do prazo de validade) / PID - Permissão Internacional para Dirigir (não é obrigatório, mas facilita contato com os agentes de trânsito locais, esse documento é obtido apenas nos Detrans) / Seguro Pessoal de Viagem e de Vida / Seguro Carta Verde (obrigatório para quem transita pelos países do Mercosul, garupa também precisa desse seguro bem como RG ou passaporte) / Carteira de vacinação - Febre Amarela (piloto e garupa).


7ª FENEINM

Feira de Negócios da Indústria Nacional de Motopeças

A melhor feira de negócios do interior de São Paulo, em Araraquara

Quando:

Onde:

26 e 27 de Maio de 2018

Hotel Gran Morada do Sol Araraquara / SP

O Evento O objetivo do evento é valorizar os produtos produzidos no mercado nacional, que ajuda na geração de empregos para as localidades onde as indústrias estão instaladas . Além de valorizar os produtos e as marcas da indústria nacional, a feira aproxima os fabricantes dos maiores lojistas do interior paulista, criando grandes oportunidades, estreitando relacionamentos entre fornecedores e compradores, tirando dúvidas, apresentação de novos produtos e concretização de parcerias.

Confira o depoimento dos lojistas que participarão

Empresas Confirmadas

“ Pra mim, participar de feiras de negócios vem só para acrescentar no meio em que vivemos. Através dessas feiras, podemos nos aproximar dos fabricantes e, na medida em que estamos cara a cara com o nosso fornecedor, tenho certeza que podemos fazer melhores negócios. E tudo isso, faz parte da paixão do ramo que vivemos. As pessoas do ramo que não participam de feiras do seu próprio negócio, não precisam estar no mercado. Eu apoio e confirmo a minha presença na 7ª FENEINM”. Sandra Brandani Picinato, que está há 35 anos no mercado de motopeças e é proprietária da SBS Peças para Motos de Ribeirão Preto. “Na minha opinião, o mercado no interior está em alta. Participar de feiras e eventos voltados para os negócios, com certeza é muito positivo e proveitoso para nós. Nossas participações são válidas porque eu adquiro mais conhecimento dos novos produtos, e isso ainda ajuda a estreitar os laços com os nossos fornecedores. Eu pretendo visitar a feira, mas espero que os expositores façam bastante promoções. Onde nos encorajem a comprar diante do atual cenário econômico. Aleudson Marques de Oliveira, que atua há 18 no mercado de motopeças e é proprietário da Monarke de Fernandópolis.

Só falta sua empresa...

Informações: (11)5566-2237 acs.feiras@terra.com.br www.acsfeiraseeventos.com.br Realização:

Apoio:

P

Patrocínio

Co-Patrócinio

Mídia divulgação:

magazine


Capa Para a moto CRLV - Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos. colocar Se a moto estiver em nome de outra pessoa levar Carta de Autorização com firma reconhecida no Brasil. Estude o roteiro das estradas Antes de viajar é importante informar-se sobre o estado das estradas e se a pista é asfaltada. Dezembro, janeiro e fevereiro costumam ser meses de chuva e as estradas ficam com trechos difíceis e esburacados. Em cada parada para abastecer, se encontrar motociclistas voltando, não hesite, pergunte. Atenção com animais na pista principalmente no norte da Argentina e Peru. Prefira andar em grupo. Se der problema nos veículos durante o trajeto, procure o auxílio da polícia local. Evite viajar à noite. Verifique a distância entre os postos de abastecimento para não ficar sem combustível. Respeite os limites de velocidade. Mapas rodoviários atualizados e GPS são extremamente úteis. Cuidados com o dinheiro Cartão de crédito internacional é aceito em todos os países, porém, alguns aceitam um tipo de bandeira outros não. É melhor verificar antes. Troque dinheiro nas casas de câmbio sempre que entrar no País, é mais seguro, ter dólares em mãos também é boa opção. Kit Apoio / Socorro Água, barras de cereais, protetor solar e labial, j aq u e t a s e c a lç a co m fo r ro p a r a f r i o e impermeável no inverno ou especiais para uso no verão, capa de chuva, luvas especiais para frio e chuva e outro par de luvas ventiladas, botas impermeáveis, Bala clava (de marca boa), lanterna, jogo de ferramentas, emendas para correntes, graxas e óleo para lubrificação, medicamentos básicos, câmaras de reserva. Importante fazer uma revisão em toda a moto antes da viagem e colocar itens de segurança necessários para a viagem.

42

motoboymagazine

Outras informações Fique atento as informações sobre a altitude, seus efeitos são muitos severos, podendo variar dependendo do organismo de cada um. Existem chás e remédios que amenizam os efeitos da altura. Cuidado com a alimentação e água que toma, em alguns locais não possuem fiscalização e as condições de higiene são muito precárias. Não esqueça uma câmara fotográfica ou um celular com cartão de memória para guardar as fotos, aliás, cuidado ao tirá-las. Evite fotografar ou filmar com a moto em movimento. Agradecimentos dos motociclistas Pedro Pimenta e Claudio Vagner Adão e Luci Antunes - Adão Metais (www.adaometais.com.br) Gilberto Almeida Santos (Gil) - SindimotoSP (www.sindimotosp.com.br) Láquila Acessórios (www.laquila.com.br) Revista Motoboy Magazine (www.motoboymagazine.com.br) Luis Aurélio de Oliveira - Soenvil Engenharia de Fundações (www.soenvil.com.br) Pedro Bispo dos Santos Oscar Gonçalves Cláudio Barbosa Raira Soares TODOS os familiares, amigos, colaboradores e motociclistas que torceram, rezaram e oraram pelo sucesso do projeto.


Esportes

Eric Granado promessa de títulos na elite da motovelocidade mundial

Em novembro passado, o jovem motociclista entrou para a história do motociclismo nacional ao conquistar o Campeonato Europeu de Motovelocidade, categoria Moto2. Com o título inédito para o Brasil, o paulista de apenas 21 anos coloca seu nome entre os grandes do esporte sobre duas rodas. Com a bandeira brasileira, sambou antes de receber o troféu de primeiro colocado no pódio. Com a mão direita no peito, chorou ao ouvir o hino nacional. Na última etapa da competição, no circuito de Valência, Espanha, Granado fez corrida cautelosa, já que precisava apenas do sexto lugar para ser campeão. O brasileiro venceu a etapa final sendo campeão ainda na pista. “Foi um fim de semana perfeito já que no sábado fiz a pole. Na corrida larguei mal, perdi algumas posições, e fiquei no meio da confusão. Mas mantive a calma e consegui fazer uma boa prova. Estou feliz em levar esse título inédito para o Brasil”, avaliou Eric após a corrida. Durante as sete etapas da temporada, que teve 11 baterias no total, ele venceu seis, foi segundo colocado em duas, uma 44

motoboymagazine

vez terceiro, uma chegou em quinto e outra em sétimo. Desde criança, como apoio de amigos e da família, Eric Granado sempre esteve ligado à motovelocidade. Ele correu no Mundial de Motovelocidade entre 2012 e 2014 nas categorias Moto 2 e Moto 3, fazendo ao todo 42 corridas e apenas nove pontos nas três temporadas. Dividindo seu tempo entre o Brasil e Europa, o p i lo to p a r t i c i p o u do S u p e r b i ke B r a s i l , conquistando o bicampeonato em 2015 e 2016 na categoria SuperSport600 e em 2017 faturando o


jovem piloto, decidiram abraçar o ideal de introduzir o piloto Eric Granado #57 em competições internacionais. Eric Granado cede entrevista exclusiva para Motoboy Magazine antes do embarque para à Europa Motoboy Magazine - Como tem sido seu amadurecimento profissional em relação às corridas. Você que começou cedo, passou pela adolescência e entrou na fase adulta como a grande promessa para o motociclismo brasileiro.

título em sua estreia da categoria principal do Superbike, ao lado de feras como Alex Barros, Diego Faustino e Diego Pierluigi. Após deixar o Mundial, o piloto brasileiro ingressou no Campeonato Europeu CEV em 2015, considerado um dos mais fortes do mundo. Em seu primeiro ano na Moto2, Granado encerrou a temporada na 6ª posição. No ano seguinte fechou a temporada no quarto posto. Em 2018 Eric Granado estará de volta ao Mundial de Motovelocidade, na categoria Moto2 defendendo as cores Forward Racing, como também defenderá sua coroa no Superbike Brasil. Bons resultados levaram o piloto brasileiro ao GP de Motovelocidade Em 2003, ano de sua estreia na motovelocidade, levou o título de campeão paulista. Tal desempenho despertou atenção de toda a categoria e, principalmente, o interesse da mídia. Então, Eric foi convidado por organizadores de campeonatos regionais e nacionais para liderar provas como “madrinha” e ganhou matérias exclusivas nas principais revistas e emissoras de televisão. Mas, o mais importante, foi o apoio recebido de grandes empresas e importantes nomes do motociclismo, que impressionados com o talento do

Eric Granado - Como em todo esporte, quanto mais tempo de treino e pratica, maior seu domínio da modalidade. Comigo não foi diferente. Como ando de moto desde os meus seis anos de idade, muito foi aprendido e com isso, grandes resultados foram alcançados. Porém, esta jornada ainda possui grandes aprendizados, estou preparado para todos eles e isso me torna mais forte mediante os próximos passos. MM - Quais são suas perspectivas profissionais para 2018? EG - Minha perspectiva para 2018 é me firmar no Mundial de Moto2, aprender com meus adversários e poder brigar de igual com eles. Com certeza, a evolução virá a cada etapa e junto com ela bons resultados, é isso que espero para esta temporada, tanto no Brasil como no Mundial.


Esportes

Confira os principais títulos e conquistas de Eric Granado 2003 – Campeão no Campeonato Paulista de Motovelocidade / Participação no Campeonato Schincariol.

MM - O motoboy ou o motociclista profissional tem uma grande paixão pela velocidade sobre duas rodas, como você. Que dicas você pode dar para que eles possam desempenhar melhor o exercício da profissão, mas com segurança. É possível passar as técnicas de se dirigir nas pistas profissionais para as avenidas e ruas das grandes cidades? EG - A s s i m como n a s pi s t a s , o u s o de equipamentos de segurança são indispensáveis para qualquer tipo de motociclista de rua. Capacete, luvas, bota, vestimenta adequada, e tudo o que puder contribuir para a proteção. Na pista o meu objetivo é acelerar forte e chegar a frente de meus oponentes, nas ruas isso é ao contrário, todo motociclista precisa estar atento as leis de trânsito e se precaver de possíveis acidentes, andando no limite de velocidade das vias e preservando-se. MM - Deixe uma mensagem de otimismo para os nossos leitores. EG - Costumo usar esta frase: O segredo do sucesso se resume em trabalho e persistência. Por isso, lute por seus objetivos, prepare-se e eles serão alcançados.

46

motoboymagazine

2004 – 5ª posição Campeonato Paulista na cat. 50cc / Campeão Taça verão Nova Schin na cat. 50cc / 2ª posição Campeonato Schincariol na cat. 50cc / 24ª posição no II Mini GP World Festival – Metrakit - 70cc. 2005 – 4ª posição no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade - 125cc / 22ª posição no III Mini GP World Festival – Metrakit - 70cc / Participação no Campeonato Paranaense na cat. 125cc. 2006 – 7ª posição no Campeonato Cuna de Campeones Bancaja na cat. 70cc / 4ª posição no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade na cat. 125cc / 13ª posição no IV Mini GP World Festival – Metrakit – Cat. A / Participação no Campeonato Espanhol – CEV Buckler na cat. 70cc. 2007 – Campeão do V Mini GP World Festival – Metrakit – 70cc / 4ª posição no Campeonato Cuna de Campeones Bancaja na cat. 70cc / Participação no Campeonato Valenciano na cat. 70cc / Participação no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade na cat. 250cc / Participação no Campeonato Paranaense na cat. 125cc. 2008 – Campeão no Campeonato Cuna de Campeones Bancaja na cat. 80cc XL / Campeão no C a m p e o n a to Va l e n c i a n o n a c a t . 8 0 c c / Participação no Campeonato Paranaense na cat. 135/250cc.


Esportes Apache 200 2009 – Campeão no Campeonato Cuna de Campeones Bancaja na cat. Pre GP EVO 125cc / Vice-campeão no Campeonato Valenciano na cat. Pre GP 125cc. 2010 – 5ª posição Campeon ato Cun a de Campeones Bancaja na cat. EVO 125cc / 3ª posição Campeonato Motodes na cat. Pre GP 125cc / Participação no Campeonato Espanhol – CEV Buckler na cat. 125cc / Participação no Campeonato Paulista na cat. 600cc. 2011 – 5ª posição no Campeonato Espanhol Velocidade – CEV Buckler na cat. GP 125cc / 5ª posição no Campeonato TNT Superbike Series / Participação no Campeonato Europeu Campionship na cat. 125cc - Moto 3. 2012 – 32ª posição no Campeonato Espanhol – CEV Buckler na cat. 125cc / 33ª posição - Começa no Campeonato Mundial de Motovelocidade na cat. Moto 2. 2013 – 25ª posição - Participante do Campeonato Mundial de Motovelocidade na cat. Moto 3 na equipe MAPFRE ASPAR TEAM. 2014 – 31ª posição - Participante do Campeonato Mundial de Motovelocidade na cat. Moto 3 na equipe TEAM CALVO. 2015 – 6º posição do Campeonato FIM EUROPEAN CHAMPIONSHIP na cat. Moto 2 / Campeão invicto no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade 600cc.

2 0 1 6 – 4 ª p o s i ç ã o n o C a m p e o n a to F I M EUROPEAN CHAMPIONSHIP na cat. Moto 2 – Equipe PROMORACING / Campeão SUPERBIKE BRASIL cat. SuperSport Pro na cat. 600cc – Equipe GST HONDA MOBIL SUPER MOTO. 2017 – CAMPEÃO - Campeonato FIM EUROPEAN CHAMPIONSHIP na cat. Moto 2 – Equipe PROMORACING / CAMPEÃO – Campeonato SUPERBIKE BRASIL cat. 1000cc Pro – Equipe HONDA RACING. 2018 – INICIA O CAMPEONATO MUNDIAL DE MOTOVELOCIDADE na cat. MOTO2 na equipe FORWARD RACING / Participa do campeonato SUPERBIKE BRASIL cat. 1000cc Pro – Equipe HONDA RACING.

Retrospectiva da carreira 15 anos de carreira 260 corridas 96 pódiuns 57 vitórias 49 voltas mais rápidas 39 poles positions 14 prêmios / títulos nacionais e internacionais 48

motoboymagazine


(11) 9.4026-4001 - 9.6224-1444 - 9.9492-9441 - 9.4022-8111 - 9.4008-7863

PROMOÇÃO! NMAX 160 ABS - 48 x R$ 297,00

PROMOÇÃO! CROSSER XTZ 150CC 2018 48 X R$ 307,00

LANÇAMENTO!

FAZER 250 ABS - 48 x R$ 390,00

APROVEITE NOSSAS OFERTAS

PROMOÇÃO

MT 09 TRACER 48 X 1079,00

E COMECE 2018 DE YAMAHA NOVA

Entrada de 30% e parcelas de 48x enquanto durar o estoque / Consórcio até 75 meses. Aprovamos seu crédito por telefone / Aceitamos todas as cartas de crédito e cartão BNDES Aprovamos seu crédito por telefone

Av. Washington Luiz, 5690 - São Paulo Fone: (11) 5033-3050 Peças: (11) 5033-3051

Aceitamos todas as cartas de crédito e catão BNDES

Av. Interlagos, 3120 Jardim Marajoara – SP Fone: (11) 3796-8845

Av. Atlântica, 155 Socorro / SP Fone: (11) 5525-9444

www.feltrinmotos.com.br


Lançamento Apache 200

Yamaha apresenta o NMAX 160 ABS 2018 Scooter Yamaha NMax 160 ABS 2018 passa a oferecer novas opções de cores e algumas alterações no conjunto para priorizar o conforto

Pouco mais de um ano após a sua chegada no mercado brasileiro, o Yamaha NMax 160 2018 acaba de estrear com pequenas novidades. O scooter chega com novas opções de cores; rodas de liga-leve com pintura diferenciada; banco com revestimento diferenciado e ajustes no aparato mecânico para privilegiar o conforto. A novidade já pode ser encontrada nas concessionárias e tem preço sugerido de R$ 11.690. O Yamaha NMax 160 2018 agora pode ser encontrado nas cores Preto Eclipse (preto sólido); R-White (branco metálico) e Matt Red (vermelho fosco). Para completar o visual, as rodas de alumínio de 13 polegadas (com pneu110/70 na frente e 130/70 atrás sem câmara); agora são pintadas em preto, que segundo a marca “confere um aspecto mais agressivo e esportivo”. Há ainda assento com duas diferentes texturas e costura diferenciada. Outra novidade fica por conta dos amortece-dores traseiros Double Shock (curso de 90 mm na roda), que receberam calibragem mais macia. O garfo dianteiro, com curso de 100 mm; segue sem qualquer tipo de mudança. Nos demais destaques, há freio a disco nas duas rodas com sistema antitravamento (ABS) de série; porta-capacete sob o assento com capacidade para 25 litros; painel de instrumentos com tela LCD totalmente digital (com aviso do momento da troca do óleo e da correia do sistema CVT); faróis e luz de freio traseira totalmente em LED, entre outros. Na motorização, há um propulsor monocilíndrico, com quatro válvulas e arrefecimento a líquido; que consegue desenvolver 15,1 cv, a 8.000 rpm, e 1,47 kgfm, a 6.000 rpm. Ele é dotado de sistema VVA (Variable Valve Actuation) de controle de

abertura variável de válvulas; que determina o momento abertura e fechamento das válvulas, sejam elas de admissão ou de escape. 52

motoboymagazine

Este motor oferece ainda a tecnologia iASil no cilindro, que melhora a dissipação de calor gerado pela queima da mistura ar/combustível; proporcionando melhor eficiência e durabilidade. Junto a ele está o câmbio automático CVT (continuamente variável). O Yamaha NMax 160 2018 tem revisão com preço fixo; assistência 24 horas (com direito a reboque, socorro mecânico, elétrico, chaveiro, danos aos pneus, pane seca, hospedagem, taxi e despachante) e seguro com preço fixo de R$ 750 (para roubo, furto e colisão).

Next 300


Lançamento Apache 200

Dafra traz Apache e Next para 2018 mais modernas A Apache 200 é fruto da parceria com a TVS, terceiro maior fabricante de motocicletas da Índia, e com essa novidade, a Dafra ganha uma opção atrativa para quem busca uma opção acima de 150 cm³. Com visual moderno, esportivo, ela tem chassis de berço duplo, painel totalmente digital, lanternas e setas em LED, freio a disco nas duas rodas, com ação combinada - o sistema é 100% hidráulico. A suspensão traseira é monoamortecida, com 7 posições de regulagem da pré-carga da mola. Já o motor é um monocilíndrico, com exatos 197,7 cm³ de cilindrada, 4 válvulas e injeção eletrônica que gera 21 cv de potência máxima. Ele é alimentado apenas a gasolina. Alinhado ao design esportivo, o assento é bipartido. Para quem tem a Apache 150, modelo com mais de 36.000 unidades comercializadas entre 2010 e 2014, é um upgrade interessante, dentro da Dafra, e claro, alternativa a se pensar para qualquer um que venha das 125/150 vendidas no mercado. Se a Apache 200 não for suficiente e você 54

motoboymagazine

procura algo mais, com a Next 300 a Dafra quer oferecer uma opção para motociclistas mais exigentes. Com design mais encorpado, mescla co n fo r to d a p o s i ç ão de p i lo t a ge m co m esportividade do desempenho. Com o aumento da cilindrada, que agora é de 278 cm³, ganhou desempenho. Alimentada pela injeção eletrônica apenas com gasolina, tem arrefecimento líquido e gera, de acordo com a marca, 27 cv de potência máxima a 9.250 rpm, com pico de torque de 2,65 kgf.m. O câmbio é de 6 marchas e assim como a Apache 200, tem sistema de freio com ação combinada, totalmente hidráulica. A Next 300 tem peso seco de 167 kg.

Next 300


P

pegrucci Representações Ltda

negócios com segurança e transparência Oferecendo produtos com alto padrão de qualidade para todo interior de São Paulo CAPAS

PIONEIRA

Fone/Fax (16) 3337 2507 - Fone (16) 3461 2507 - Celular (Escritório) (16) 99747 3617 www.pegrucci.com.br - pegrucci.rep@uol.com.br - www.facebook.com/pegruccirep ARARAQUARA - SP


Peças Acessórios e Boutique Preços Imbatíveis / Tudo para sua moto / Aceitamos todos os cartões

Rua Frei Gaspar, 289 - Centro - SBC www.marmoto.com.br Contato: (11) 4345-4468 / 4345-4673


Peças Acessórios e Boutique Preços Imbatíveis / Tudo para sua moto / Aceitamos todos os cartões

Rua Frei Gaspar, 289 - Centro - SBC www.marmoto.com.br Contato: (11) 4345-4468 / 4345-4673


(51) 3466-6560 - 99115-9711 - 99927-6032 pinguimmoto@hotmail.com / pinguimrepres@hotmail.com

gmotoscupece@terra.com.br / (11)5563-2820

Rua Dr. Dijalma Pinheiro Franco, 306


Re exão

O ônibus “Porque em tudo fostes enriquecidos nele, em toda a palavra e em todo o conhecimento.” 1 Coríntios 1: 5

A noite fria e longa teima em ceder lugar ao dia. Mas, aos poucos, e preguiçosamente, vai saindo porque sua vontade não é própria. Assim, a claridade vai ganhando espaço até se formar por completo. Antes disso, chego ao ponto e em poucos minutos, lá vem o ônibus. Dou sinal. Ele para e o motorista, já conhecido, me recebe com um sorriso. Devolvo outro e me dirijo à poltrona. Sigo pelo corredor observando os lugares e escolho um. Sento. Com uma das mãos retiro a fina camada de água que se condensa no vidro enquanto o coletivo segue adiante. Outras pessoas dão sinal e o motorista vai seguindo a seqüência para, sorri, cobra e acelera. Em frente, sempre! No caminho, penso em como essa situação se assemelha as nossas vidas e quantas pessoas estão nos pontos pegando ônibus para todas as direções. Quantas pessoas estão com os vidros condensados em suas vidas e teimam em não limpá-los? Quantas não saem no escuro com medo de serem tragadas pela noite? Quantas não passam frio teimosamente e recusam-se a aquecer-se nos braços de Jesus? Muitas acham (e acreditam) que Ele está nas religiões, templos, imagens, cargos em igrejas, ministérios etc. Creio que Ele está sim, em tudo isso e em muito mais, porém, não da forma como alguns pensam porque colocá-Lo nesses lugares seria diminuir a majestade, o poder e a glória de Cristo. O ônibus continua viagem e lembrei-me, num momento, da brevidade dessa vida diante disso tudo, de como somos frágeis e como estamos suscetíveis aos ataques do inimigo. De como o 66

motoboymagazine

tempo avança como o ônibus e, às vezes, demora para parar. De como também, às vezes persistimos no erro, no orgulho, em não pedir desculpas, em guardar rancor, em não ajudar quando podemos, em não nos reconciliar com algumas pessoas devido à brigas, em não sorrir mais, chorar mais, brincar mais, cobrar menos de nós, tirar pesos antigos de nossas costas e, em não apreciar mais as bênçãos que Deus nos dá. Há pouco tempo, um grande amigo e irmão em Cristo partiu. Foi chamado pelo Senhor e hoje descansa. O fato abalou, e muito, não só a mim como os que conviveram com ele. Lembro-me com carinho os puxões de orelha que me deu, dos conselhos e de ter assumido meu lugar no cuidado de um grupo para que eu pudesse investir mais meu tempo e forças em outro trabalho de evangelização. Realmente, se para nós foi perda momentânea, já que estaremos juntos um dia, para o céu foi uma grande alegria... Agora, volto-me a você, que lê essas linhas e pergunto: como está sua vida? Em que ônibus e direções tem andado? Você já pensou que pode estar em um caminho errado e sem volta, o que é pior? Saiba que Cristo está nesse momento em um ônibus disposto a parar com apenas um levantar de mão de sua parte. Ao parar para você, abrirá à porta e lhe dará um grande sorriso. E se você já acenou para Cristo antes, mas passa por grande dificuldades, medos ou dúvidas, creia: Cristo não te esqueceu e já ouviu sua oração. Fique Firme! Fraternalmente em Cristo Pedro Pimenta


Motoboy Magazine Edição 161 - Jan-Fev de 2018  

Motoboy Magazine online edição 161

Motoboy Magazine Edição 161 - Jan-Fev de 2018  

Motoboy Magazine online edição 161

Advertisement