Page 1

Distribuído nas residências e comércios dos bairros Capão da Imbuia e Tarumã - 11 mil exemplares

CURITIBA, 7 DE MAIO DE 2014 | ANO 2 - Nº 15 | CIRCULAÇÃO MENSAL E GRATUITA

Capão da Imbuia quer mais acesso à saúde

Moradores do Capão da Imbuia organizam abaixo-assinado para solicitar a instalação de mais uma Unidade de Saúde no bairro. Pág 3

Capão da Imbuia é meu limo...

Estrela D’Alva mantém viva a tradição dos torneios de 1º de Maio. Leia na página 7

Sustentabilidade Curitiba tem sua primeira associação dedicada exclusivamente à sustentabilidade. Leia na Página 5

• • • •

CRÔNICAS & CONTOS

O bom e velho amigo Grude Além do horário comercial Porque tive fome Ponto, parágrafo: travessia Leia na página 6

NOVIDADE! Artigos para Copa do Mundo


2

CURITIBA, MAIO DE 2014

Valorizando a arte do grafite

Espaço do Leitor jornalcit@gmail.com

3367-5874

Mande seu recado, crítica, elogio ou sugestão para o jornal.

17 de maio será sempre inesquecível para Natacha e Rafael Costa. Uma noite especial, então, no próiximo 17/05 para comemorar o primeiro ano de feliz casamento. A empresa Tico e Tico, que aluga e faz manutenção em betoneiras, resolveu valorizar a arte das ruas. Ericson, o proprietário, contratou os renomados grafiteiros Bolacha (PR) e Mirage (SP) para fazer a revitalização dos muros da sede da empresa. O resultado foi um belíssimo painel, que além de divulgar a empresa, tornou muito mais agradável o ambiente e a visão dos que passam por ali. Se quiser conferir de perto, o trabalho está nos muros da Tico e Tico, na rua José Pinto de Novaes, 144 no Bacacheri.

Talões de EstaR agora são vendidos em casas lotéricas filiadas à Caixa

O jovem Elizandro comemora seus primeiros 15 anos no próximo 12 de maio. É filho de Emerson e Silmara Taborda da Silva.

Ana Beatriz completa 9 aninhos dia 20 de maio e já está convidando os amiguinhos para a festa. É filha querida de Cintia Taborda e Celio Roberto Rodrigues.

Eduardo Muller, estudante de engenharia de produção, na PUC, reuniu amigos e familiares para comemorar idade nova dia 19 de abril. Parabéns dos amigos do JBA.

A Prefeitura assinou dois contratos com a Caixa Econômica Federal para a venda de talões e a regularização de autos de infração do Estacionamento Regulamentado, o EstaR, a partir de 5 de maio, nas 160 agências lotéricas de Curitiba ligadas à Caixa. “Estamos dando melhores condições e maior comodidade aos usuários das vagas do EstaR, que terão muito mais pontos de venda e regularização, inclusive no seu próprio bairro. Além disso, vamos garantir a segurança do agente de trânsito que trabalha com o EstaR, que não precisará mais carregar valores, correndo o risco de ser assaltado”, disse o prefeito Gustavo Fruet. Os agentes da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) ainda venderão talões até o dia 10 de maio. A regularização também poderá ser feita até 10 de maio na sede da Setran (Rua Benjamin Constant, 157) e nos postos da secretaria nas regionais Santa Felicidade, Boa Vista, Pinheirinho, Fazendinha-Portão e Boqueirão. A partir de 12 de maio, a venda será realizada apenas nas agências lotéricas da Caixa e nos antigos postos credenciados, que comercializarão os talões até o final de seus estoques. Também

ALCOOLISMO É DOENÇA A bebida está se tornando um problema na sua vida?

NÓS PODEMOS AJUDAR!

Assessores do vereador Bruno Pessuti visitaram a sede do Jornal do Bairro Alto. João Guerreiro e Adriano Rabiço falaram sobre o trabalho do vereador. Comigo na foto meu sobrinho Gabriel Pospissil, velho conhecido no gabinete do Pessuti.

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS Grupo Capão da Imbuia - Só Vida Reuniões: Sexta às 19h30 e 20h30 Rua Benedito Conveição, 1691 Casa de apoio ao portador do HIV

a partir dessa data, a regularização dos autos de infração será feita exclusivamente nas casas lotéricas. Haverá dois tipos de talões: o atual para venda, com dez folhas, ao preço de R$ 15; e outro com capa vermelha, para regularização, com dez folhas, ao preço de R$ 16,50. “É um grande benefício à população curitibana. São 160 locais que têm um horário estendido de atendimento, funcionando também aos sábados. Há possibilidade do aumento dos pontos de atendimento a cada crescimento da rede de lotéricas da Caixa na capital. Também está em estudo a extensão desse serviço às lotéricas da região metropolitana de Curitiba”, disse o gerente regional Curitiba Oeste da Caixa, Wilton Cabral. Os agentes de trânsito não venderão mais talões do EstaR e com isso ganharão mais tempo para realizar seu trabalho, podendo cobrir uma área maior de fiscalização. “Temos hoje perto de 11 mil vagas do EstaR na cidade. Com o agente focado apenas na fiscalização, teremos uma maior democratização desse espaço público”, disse a secretária municipal de Trânsito, Luiza Simonelli.

EXPEDIENTE Jornal Capão da Imbuia e Tarumã DIRETOR Angelo Garbossa Neto JORNALISTAS RESPONSÁVEIS Ramon Ribeiro e Roberto Monteiro REPÓRTER E DIAGRAMADOR Everton Mossato

Bazar Beneficente da Congregação Luterana

O primeiro bazar do ano da Congregação Luterana no Bairro Alto será dia 17 de maio, a partir das 8h00. Estarão disponíveis, a preços simbólicos, utensílios domésticos e roupas usadas seminovas. Toda a comunidade está convidada. Antes, dia 10 de maio (sábado), às 19:30h, acontecerá o Culto Festivo de 3º Aniversário da Congregação, para o qual também estendemos o convite a toda a comunidade. O templo da Congregação localizase na Rua Adílio Ramos, 674, Jardim Paraíso, Bairro Alto. Os telefones de contato são 3075-0390 e 3319-3270. Informações podem ser obtidas também através do e-mail: cristosalvadorcuritiba@gmail.com ou em no Facebook: www.facebook.com/ CristoSalvadorCuritiba.

FALE COM A REDAÇÃO

jornalcit@gmail.com (41) 3367-5874 Horário: de Seg. a Sex. das 14h às 18h e Sáb. das 9h às 11h30. www.jornalcit.wordpress.com Editado e distribuído por Agência Jornal do Bairro Alto LTDA. Endereço: Rua Antônio Cândido Cavalim, 43 Loja 1, Bairro Alto, Curitiba, PR. CEP 82.820-300 Impressão: RBS Tiragem: 11.000 exemplares

Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal


CURITIBA, MAIO DE 2014

Mais saúde pública

Força para o comércio!

Moradores do Capão da Imbuia organizam abaixo-assinado para solicitar a instalação de mais um posto de saúde no bairro. por Everton Mossato A iniciativa surgir diante das dificuldades enfrentadas pelos moradores da região do Conjunto Araguaia em obter atendimento e medicamentos na US Iracema, que fica do outro lado do bairro, perto da Praça Mansuedem dos Santos Prudente. “Para chegar no posto Iracema a gente tem que pegar dois ônibus, ou ir a pé. E quando chegamos lá, várias vezes, não encontramos atendimento ou remédios“, alega Leonice Patrícia Pinto, uma das responsáveis pelo abaixo-assinado. Leonice mora há 35 anos no Capão da Imbuia e sempre foi atendida no antigo local do posto Iracema, na esquina das ruas Clávio Molinari e Jorge Luis Della coletta. “Há uns seis anos eles mudaram a unidade de saúde para perto do Pinheirão, alegando que seria ampliada e o atendimento 24 horas. Mas isso não aconteceu, eles atendem em horário normal e para quem mora deste lado do bairro ficou ruim para ir até lá“, conta Leonice.

Como é hoje

Um dos problemas apontados pelos moradores que solicitam o novo posto é que com a mudança de local, a Unidade de Saúde Iracema, passou a antender moradores de outras regiões e isso tornou mais difícil o agendamento das consultas. Na antiga sede da US Iracema, atualmente funciona o CREAS Cajuru, que pertence á FAS. No entanto, os moradores indicam um terreno próximo ao local como sendo o ideal para contrução da nova US. Seria o lote que fica na rua Paulo Kissula, esquina com a Osmário de Lima.

Prefeitura aumenta multa para pichadores

A Câmara Municipal aprovou aumento de R$ 400 para R$ 1.693,84 a multa à pichação na cidade. A punição mais rígida será instrumento eficiente na repressão à pichação, no entanto, a Prefeitura acredita que mais importante que isso são as campanhas educativas promovidas junto a entidades e à comunidade. Também merece destaque a iniciativa da Associação Comercial do Paraná (ACP) pela despichação, que tem o apoio da

prefeitura de Curitiba. O projeto modifica também o dispositivo da norma municipal que preve sanção ao estabelecimento responsável pela venda de tinta spray a menores de 18 anos ou não cumprir as exigências do cadastro do comprador, que deve ser repassado mensalmente à Polícia Civil e à Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Pelo novo texto, a multa ao estabelecimento infrator será de R$ 4.234,60 e, na reincidência, R$ 8.469,21.

O grupo que está organizando as assinaturas pretende reunir mais adeptos e repassar a demanda para a prefeitura. No entanto, até o momento, eles dispõe de apenas 50 assinaturas e contam com a mobilização dos vizinhos para alcançar seu objetivo de trazer mais acesso à saúde para os moradores do Capão da Imbuia. Para assinar o abaixo-assinado e saber mais informações do projeto entre em contato com a Leonice no 3369-4728 ou vá até a loja Arco Iris, que fica na Rua Frederico Stadler Júnior, 1685, no Capão da Imbuia.

+

3

Como pode ser

Apoie essa ideia! /brunopessutivereador @brunopessuti

Audiência pública Pela primeira vez a audiência pública sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias 2015 (LDO) foi realizada no Jardim das Américas com marcante participação popular de mais de 650 moradores atendidos pela Regional Cajuru administrada por Francisco Caetano Martin, responsável pela articulação dos 120 mil moradores da zona leste de Curitiba. Proporcionando oportunidade de a população falar diretamente com o prefeito Gustavo Fruet e secretários de diversas pastas do equipamento municipal, apresentando sugestões e reivindicações para a região muitas dúvidas e reclamações foram respondidas pelo prefeito. A consulta pública realizada no ginásio de esportes da Escola São Carlos Borromeu, localizada na rua Cel. Francisco Heráclito dos Santos, 610, no Jardim das Américas, marcou impressionante participação da co-

munidade registrando atendimento direto de 90 pessoas conversando com o prefeito Gustavo Fruet e encaminhamento de 127 sugestões envolvendo mais de 130 temas levantados em diferentes áreas da administração municipal. TEMAS DISCUTIDOS - Enfatizando que a Regional Cajuru foi uma das que mais receberam recursos em obras importantes para a cidade, o prefeito Gustavo Fruet destacou a revitalização da Avenida das Torres, obras em andamento e sobre a necessidade de resolver questões relacionadas à regularização fundiária. Inovando, a Prefeitura Municipal de Curitiba implantou na gestão Gustavo Fruet a participação da comunidade atendida pelo setor de Mídias Sociais que respondem via online dúvidas e indagações sobre obras e serviços pelas redes sociais facebook e twitter.


4

Saúde & Bem estar

CURITIBA, MAIO DE 2014

VETERINÁRIA

Dra. Márcia Tkacz

MÉDICA VETERINÁRIA CRMV – PR 4911

SAIBA COMO ALIMENTAR SEU PET (PARTE 2) Na matéria passada vimos às diferenças entre as rações. Sabemos que as Super Premium possuem o maior aproveitamento sem sobrecarregar o organismo. Elas não são comercializadas em supermercados, somente em pet shops e clínicas veterinárias. Filhotes necessitam de rações com maior quantidade de proteína, energia, vitaminas e minerais. A alimentação adequada nesta época determina sua vida futura. As necessidades variam conforme a idade e seu tamanho adulto. Filhotes de São Bernardo possuem uma necessidade nutricional bem diferente dos Pinschers. Uma alimentação inespecí�ica para �ilhotes de porte grande pode gerar problemas articulares irreversíveis. Os animais devem se alimentar com ração para �ilhotes até os 10 meses no caso dos pequenos; 12 meses para os médios e 18 meses para os de porte grande. Oferecer ração de �ilhote para animais adultos e idosos é sobrecarregar seu organismo desnecessariamente, e com isso, diminuir a qualidade e expectativa de vida do seu pet. A ração de �ilhote, conforme o porte do animal, é indicada para as fêmeas na última fase de gestação e durante toda a lactação. Os pets são considerados adultos até os sete anos no caso dos de porte pequeno e médio, e, até os cinco anos para os de porte grande e gigante. Nesta fase a ração deve atender as necessidades especí�icas de cada animal conforme seu porte, atividade �ísica, estado �isiológico e saúde. Assim como uma pessoa idosa não pode se alimentar da mesma

forma que um adolescente, para um pet idoso é fundamental estar recebendo uma ração especí�ica para a necessidade de seu organismo nesta fase, são as chamadas sênior, mature ou mais de sete anos. Essas rações dão apoio à vitalidade de nossos pets, pois contem nutrientes que fortalecem suas articulações, coração e visão, além de não sobrecarregarem seus órgãos de metabolização e excreção (�ígado e rim). Com elas aumentamos sua qualidade e expectativa de vida O número de refeições ao dia varia conforme a idade do pet. Gatos devem ter sempre ração fresca e à vontade. Filhotes até o término da vacinação precisam receber cinco refeições diárias. Cães adultos devem receber no mínimo duas refeições diárias. Veri�ique na ração que você utiliza a quantidade diária a ser administrada ao seu pet conforme sua idade e peso. Muitos proprietários gostam de agradar seus animais com comida e petiscos. Não sou completamente contra o uso destes para ajudar na educação, mas recomendo cautela quanto ao seu uso. Produtos industrializados (bi�inhos e

Você e seu pet podem usufruir de todos os nossos serviços com baixo custo mensal através do Plano de Saúde PETLUZ.

enlatados), assim como restos de comida, são muito concentrados em proteína, carboidrato, gordura e conservantes, o que sobrecarrega desnecessariamente o organismo de nossos pets. Recomendo petiscos naturais como frutas e legumes. Mas sua alimentação principal deve ser sempre a ração, que possui um total de 45 nutrientes indispensáveis para o bem estar do pet. É importante ainda cuidar ao comprar a ração. Esta deve estar sempre em pacote fechado. As rações vendidas a granel são expostas a ratos, baratas e podem transmitir doenças. Para saber se a alimentação de seu pet está sendo adequada observe: - condição �ísica ideal (nem magro e nem gordo); - pelagem (brilhante, macia e sem falhas); - fezes (�irmes, em pequena quantidade e sem cheiro forte); - articulações (bom desenvolvimento e equilíbrio); - dentes (fortes e sem tártaro); e - boa aceitação pela ração.

FISIOTERAPIA

Dra. Ketty Klagenberg*

FISIOTERAPEUTA CREFITO 8/87319-F

MASSAGEM = SAÚDE

Estudo científico comprova: A massagem melhora a sua saúde!

3262-7591

Av. Victor Ferreira do Amaral, 1580 - Tarumã

Combate à dengue deve continuar mesmo com queda das temperaturas

O último boletim sobre a situação da dengue no Paraná, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, mostra que o número de casos da doença segue aumentando, principalmente nas regiões noroeste, norte e oeste do Estado, mesmo com a queda na temperatura. Desde agosto de 2013, 6.879 casos já foram confirmados no Paraná, sendo que 64 pacientes evoluíram para a forma grave da dengue. Além disso, 14 municípios já enfrentam situação de epidemia da doença: Maringá, Marilena, Nova Londrina, Indianópolis, Cidade Gaúcha, Itaúna do Sul, Guaíra, Tamboara, Missal, Nossa Senhora das Graças, Alvorada do Sul, Guaporema, Loanda e Sarandi. O superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, explica que o período crítico da dengue ainda não passou e que as medidas de prevenção devem ser intensificadas. “Nos últimos anos, estamos registrando casos de dengue durante todo o ano. Por isso, é importante que todos façam a sua parte e não esqueçam de eliminar os criadouros do mosquito de suas casas e quintais”, ressaltou. Dos 14 municípios já classificados como epidêmicos, seis estão na região noroeste, quatro na região norte e dois no oeste. O Governo do Estado está apoiando as ações de combate ao mosquito nessas cidades, através do envio de caminhonetes do fumacê e equipamentos de UBV costal.

Que a massagem melhora a circulação, alivia as dores e relaxa, a grande maioria das pessoas já sabe. Mas estudos indicam que os bene�ícios vão muito além disso. Em uma pesquisa realizada em Los Angeles-EUA, foram observados 53 adultos saudáveis, que foram divididos em dois grupos. Um grupo, recebeu uma sessão de massagem sueca – considerada uma massagem muscular mais intensa, para resultados terapêuticos em sistema muscular e nervoso. O outro grupo, recebeu uma sessão de massagem relaxante, com movimentos mais leves. Todos os indivíduos realizaram exames de sangue, imediatamente antes da massagem e até uma hora depois. Após uma ÚNICA SESSÃO de massagem corporal (45 minutos), os resultados mostraram mudanças biológicas interessantes. O principal autor da pesquisa, Mark H. Rapaprt (diretor de psiquiatria e neurociência comportamental do Cedars-Sinai Medical Center) classi�icou o resultado como “ muito fascinante e instigante”. Conheça os resultados: Os voluntários que receberam

a massagem sueca experimentaram uma redução signi�icativa nos níveis do cortisol (hormônio relacionado ao estresse), e também um aumento no número de linfócitos (células brancas do sangue que fazem parte do sistema imunulógico/ de defesa). Os voluntários que receberam a massagem leve também experimentaram uma redução nos níveis do cortisol (hormônio relacionado ao estresse) porém não tão signi�icativa quanto no grupo 1. Mas em compensação houve um grande aumento da oxitocina (hormônio associado à sensação de segurança, contentamento, prazer e de bem estar �ísico e emocional). De fato, este é apenas mais um estudo que nos direciona a buscar uma melhor qualidade de vida através da prevenção. Muitas vezes na correria do dia-a-dia não encontramos tempo (nem dinheiro) para cuidados com o nosso corpo e mente, mas depois fatalmente nos obrigamos a encontrar tempo para tratarmos de dores ou alguma doença, e acabamos por gastar com consultas médicas e medicamentos. Então hoje eu te desa�io a buscar alternativas e experimentar hábitos de vida mais saudáveis. E agora conhecendo os reais bene�ícios da massagem, que tal coloca-la na sua rotina? Encontre um tempo para você! A frequência pode ser semanal ou mensal, o mais importante é você poder desfrutar de um momento agradável e relaxante, recarregar as energias e literalmente cuidar da sua saúde!

Mais informações:

3045-4584 / 9933-2728

Consultório: R. Arthur Ferreira de Abreu,183 (piso superior) - Capão da Imbuia

Dra. Ketty Klagenberg é fisioterapeuta, pós graduada em Dermato Funcional (estética), formação em R.P.G, carboxiterapia e peelings, experiência em pós- operatório de cirurgias plásticas; acreditação em Drenagem Linfática Manual e LymphTaping pela Escola Vodder (França). Desde 2007 destaca-se no bairro Capão da Imbuia como referência em qualidade de atendimento nas áreas de Estética e Bem-estar.


5

CURITIBA, MAIO DE 2014

Associação de sustentabilidade é fundada em Curitiba

Quadra de Golfe-7 no Capão da Imbuia Foto: José Fernando Ogura / ANPR

A Sustentaris é a primeira associação curitibana dedicada exclusivamente à sustentabilidade. Cristiane Lopes (de azul) é a presidente da associação

No dia 23 de abril foi empossada a diretoria da Associação Sustentaris. Organização não governamental que tem como objetivo a proteção e conservação do meio ambiente com foco na sustentabilidade. A cerimônia, que contou com a presença de artistas, líderes comunitários, comunicadores, esportistas, representantes do poder público e da comunidade, mostrou o caráter híbrido e o alcance do termo sustentabilidade. Muito mais que ‘meio ambiente’ e ‘reciclagem’, o que se busca com a fundação da Sustentaris, segundo Cristiane Lopes (presidente da ONG), “é mudar posturas e quebrar paradigmas coletivos”. Há cerca de três anos a arquiteta Cristiane Lopes atua na área de sustentabilidade, fazendo o reaproveitamento de materiais descartados. No entanto, com a fundação da Sustentaris ela pretende expandir suas ações e reunir pessoas que pensam como ela. “Com a Associação o objetivo é chegar a lugares onde como pessoa física eu não chegaria. Estar constituída como instituição traz credibilidade e abre o caminho para as parcerias necessárias à execução de vários projetos”, comenta Cristiane. ATIVIDADES – A Sustentaris é a

primeira associação de Curitiba a abranger todas as áreas relacionadas a sustentabilidade. Entre seus objetivos estão: atividades educativas (oficinas, cursos, palestras, debates, etc.); criação e implantação de projetos voltados ao meio ambiente (de cunho social, científico, artístico e outros); interação com a comunidade escolar e a promoção de eventos para auxílio na disseminação das ações e dos conceitos da sustentabilidade por indivíduos ou empresas. Outro ponto importante da atuação da nova associação é a continuidade do trabalho denominado Coleta Legal, que se destina a recolher doações de materiais reutilizáveis, transformando, recuperando e dando novo destino a estes materiais. Isso será feito através de oficinas de criação, bazares ou repasse à instituições carentes. HOMENAGEM – Durante a cerimônia de posse, que foi realizada na sede da Associação dos Moradores do Higienópolis, a Sustentaris dedicou um tempo para valorizar as pessoas e entidades que apoiaram seu projeto, os artistas: Wladimir Licnerski, da WladiDesign; Rogério Aquino, Frank Nowakoski, Nego Lando e Erne, o Colono, da RECICLART. A SERCOM (Secretaria de Relações

com a Comunidade) nas figuras de Lincoln Sampaio e João Pereira; Genivaldo Santos, líder comunitário; o vereador, Jorge Bernardi e a Agência JBA (que edita o Jornal Capão da Imbuia e Tarumã) receberam a homenagem da mão dos diretores da nova associação.

Associação Sustentaris Rua João Ramalho, 206 Bairro Alto (41) 9964-8381 sustentaris.wix.com/sustentaris Facebook.com/SustentabilidadeByChris

Sob o olhar do vice-governador, aluno de escola especial pratica Golfe-7 na cerimônia de inauguração da quadra no Capão da Imbuia

Em abril foi inaugurada, no Capão da Imbuia, uma quadra de Golfe-7 adaptada para alunos com necessidades especiais. Construído na sede da Secretaria do Esporte e do Turismo do Estado, a antiga Universidade do Esporte, a quadra está aberta á todas as escolas municipais, estaduais, particulares, organizações não governamentais e à comunidade que praticam o Golfe-7. No Paraná, 140 instituições possuem quadras adaptadas para a prática do esporte. Em Curitiba, 25 escolas contam com quadras especiais para o Golfe-7. Esta modalidade do Golfe foi adaptada para alunos com transtorno global de desenvolvimento e deficiência intelectual para ser trabalhado nas escolas especiais. Diferente do Golfe tradicional, com 18 buracos e sem uma distância padrão, o Golfe-7

conta com apenas sete buracos, com distância de sete metros entre eles. O projeto foi idealizado pela professora Fátima Alves da Cruz. De acordo com ela, a prática do esporte traz vários benefícios para a saúde dos alunos, além de aumentar a concentração, interação e a inclusão social. “Também ajuda para o controle emocional e organização das atividades motoras, já que é trabalhado com alunos que apresentam transtorno global de desenvolvimento e deficiência intelectual”, explica. As escolas interessadas em usar o espaço, que fica na Rua Pastor Manoel Virgínio de Souza, nº 1020, devem agendar horário na Secretaria de Esporte e Turismo (41) 3361-7700 ou na Federação Paranaense e Catarinense de Golfe (41) 3267-4620.

Jornal Capão da Imbuia e Tarumã 11 mil exemplares entregues de casa em casa

LIGUE E ANUNCIE! 3367-5874 / 9943-6521


6

Crônicas & Contos

Crônicas de ontem

Verso & Reverso

Marco Polo - Jornalista, editor do JCIT

Rui Werneck de Capistrano - É consultor de empresas falidas, autor do livro A Era da Incompetência Geral e jogador da Bolsa de Nova Guiné.

O bom e velho amigo Grude O Grude era uma espécie de Maria do Cavaquinho do Juvevê, assim como o Velho do Saco era o Gilda do Bairro Alto. Personagens folclóricos, grotescos da vida urbana, aos quais a imaginação popular se encarrega de atribuir estereótipos lendários e escrever biografias semelhantes. Quase todos ganham a mesma história de que teriam abdicado das riquezas da família para viver perambulando pelas ruas. A pele negra do Grude brilhava ao sol enquanto passeava de bar em bar tentando manter algum conteúdo na garrafa de pinga disfarçada num saco de papel de armazém. Não tinha ambição diferente. Em qualquer outra situação, era a antítese do curitibano

Cotidiano

tradicional. Foi um dos poucos que não fez fila para “andar” na primeira escada rolante de Curitiba, nas Lojas Americanas, e nem foi à inauguração do Morita, como a cidade inteira fez e gosta de fazer quando um novo supermercado se instala por aqui. Grude sumiu, como todos da sua espécie, sem dar notícias, tal qual nosso também folclórico Gaúcho, com os bolsos abarrotados de canetas, que ninguém mais viu. Personagens de uma Curitiba onde pepino azedo era curtido em folha de parreira; onde circo – de verdade — era armado no Centro Cívico; onde as carreteiras corriam na 24 de maio; baile bom era no pé-de-bicho; zona tinha foquinho vermelho; os jovens paqueravam no Terraço; inglês

Ponto, parágrafo: travessia

se aprendia no Cebel; o colégio de todos era o Estadual; o Au-Au tinha um carrinho em cada esquina; o Santa Maria era na XV; barba se fazia com Gilette, Camisa de Vênus era a camisinha e a benzetacil a salvação. Assim era a Curitiba da Maria do Cavaquinho, da Gilda, do Velho do Saco, do Magova, do Oswaldinho da Praça Osório, do Padre Emir Caluf, do Mário Vendramel, do Tio Mauro, do Capitão Furacão, do Maurício Távora, Sinval Martins, Ari Fontoura, Aramis Millarch, Dirceu Graeser. Personagens inesquecíveis de uma cidade memorável, como foi meu bom e amargurado amigo Grude.

Roberto Monteiro - Jornalista/Editor do JCIT

Além do horário comercial Reclamar do governo já é lugar comum. Corrupção e incompetência fazem parte das críticas corriqueiras que são feitas às administrações de municípios, estados e do país. Do grande empresário ao vendedor ambulante, todos apontam a lentidão com que os governos respondem às necessidades da população. Faltam hospitais de qualidade para atender os mais carentes, as estradas são péssimas quase sempre, o transporte público é ineficiente e o trânsito cada vez mais caótico. Obviamente tudo isso é verdade. No entanto, muitas vezes a própria sociedade fica passiva, à espera que as soluções venham de cima e pouco contribui para encontrar soluções. Quem já teve um compromisso

entre cinco e seis da tarde sabe que é preciso paciência e planejamento para não perder a consulta no médico ou pegar aquele parente que vai chegar na rodoviária neste horário. Afinal, as convenções favorecem os congestionamentos. Sai-se do trabalho às seis. As crianças terminam o turno escolar por volta deste horário. Então não há infra-estrutura de transporte que consiga resolver esse problema. As ruas ficam inundadas de gente, carros, ônibus, motocicletas, engrossando o caldo que vai alimentar o nosso stress de cada dia. Dia desses ouvi de um dentista que estava revendo seu horário de trabalho. Em vez de atender em “horário comercial”, ele estava experimentando outro turno. Fiquei pensando como seria bom poder

marcar um médico para as 20h, ir ao fisioterapeuta às 21h ou marcar aquele check up no cardiologista para as 22h. Seria uma boa forma de evitar os congestionamentos, fugir da correria à qual nos submetemos todos os dias e ganhar tempo. Essa flexibilidade ainda soa como novidade. Mas foi assim também quando ouvimos as notícias de profissionais que passaram a trabalhar em casa, hoje algo tão corriqueiro. O jeito é aguardar que essa mudança de paradigma se concretize e tenhamos mais tempo para buscar serviços e, quem sabe, encontrar mais tempo para nós mesmos.

João Triska * Email: joãotriska@gmail.com www. myspace.com/joaotrikska

Para ler, ouvir e sentir

Filhos são como sementes Uma semente foi plantada, semente de esperança para os dias vindouros. Essa semente, que nasceu de um fruto da terra, brotará levantando consigo a chama violeta que irá crescer e se fortalecer e um dia se tornar uma grande árvore. Quando a árvore amadurecer, deixará cair um novo fruto que chorará ao bater no solo, quando recém cair da grande mãe árvore. Os filhos que o mundo nos dá são como a semente de um fruto, prestes a crescer forte, rumo aos céus, em busca do Sol e da luz. São seres protetores que refletem a energia do universo e criam outros seres embaixo de seus galhos, protegidos por sua sombra, pelo seu próprio Ser. Ser árvore, ser fruto, ser semente, ser criança, ser adulto, ser um ciclo da vida vivendo uma cíclica vida.

*

CURITIBA, MAIO DE 2014

João Triska é Bacharelado em Filosofia pela UFPR, Músico e Compositor.

Me dizem ao pé do ouvido que o símbolo da discórdia no alfabeto chinês são duas mulheres sob o mesmo teto. Agarro-me ironicamente nessa imagem para tornar mais leves os últimos vestígios da saga dos vikingues em suas intrépidas (sempre intrépidas) travessias dos mares. As chalupas eram compridas e estreitas, com uma quilha muito profunda, e construídas com traves finas de carvalho sobrepostas. Assim, mais leves e manobráveis, singravam as águas com apenas uma vela retangular e cerca de 16 pares de remos de pinho. Eles eram retirados da água por engenhosas portinholas que podiam ser fechadas durante uma tempestade ou por causa de um mar agitado demais. Os vikingues não tinham mapas nem bússolas, mas guiavam-se muito bem pelo Sol e pelas estrelas. Pelas aves marinhas mediam a distância da terra firme. Documentos escandinavos rezam que Bjarni Herjulsson atingiu a América no ano de 985. Tantas viagens, tantas conquistas, mas para nós deixaram apenas um jeito estranho de se adornar com chifres e beber desbragadamente. Aí volto a pensar na discórdia. Mas acho que ela já está longe. O sufixo córdia vem de coração. Corde em latim. Concórdia é com o coração. Discórdia é sem o coração. A cabeça fica fora disso. Concordar é colocar o coração na mão de outra pessoa. Toma, é minha vida! Enquanto isso, os vikingues eram expulsos da América pelos índios. Eles só queriam levar madeira para as colônias da Groenlândia. Se fossem espertos como os portugueses teriam trazido espelhinhos, colares, Coca-cola. Os índios iriam cair como patinhos. Porém, segundo parece, o príncipe galês Madoc ap Owain Gwynedd deixou uma placa em Fort Morgan, no Alabama, dizendo que desembarcou na baía de Mobile em 1170 e deixou com os índios a língua galesa. O que os índios fizeram com ela não se pode relatar aqui. Importante é saber que a América já estava na cama e descoberta há muito tempo. Seu corpo escultural sofregamente estendido convidava para prazeres inenarráveis. (Comentário: as investigações de muitos entendidos tornaram os fatos suficientemente obscuros e inviáveis.) Leia mais no www.cartunistasolda.com.br Compre os livros de Werneck no https://clubedeautores.com.br

Religião & Vida

José Luiz Batista (*) Ministério Divina Graça

Porque tive fome “Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro e me abrigastes; estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me”. (Mateus 25.35-36) Nunca as nações do mundo foram tão ricas, e nunca encontramos tantas populações miseráveis como nos dias atuais. Toda riqueza e todo fruto do trabalho dos humildes somente favorecem e enriquecem os poderosos. No Brasil, o governo arrecada trilhões em impostos, mas o povo, contribuinte compulsório, permanece vítima da incompetência, da corrupção e das injustiças. É impossível construir uma nação livre sobre estruturas sociais tão instáveis Nunca as igrejas foram tão ricas. Arrecadam fortunas de “dízimos”, ofertas e de outras fontes nem sempre reveladas, mas o grosso dessa fortuna serve somente para enriquecer alguns e edificar obras monumentais em homenagem à megalomania. Sabia Deus o quanto é vil a natureza humana, daí, ainda no deserto, ensinou o fundamental princípio da equidade ao distribuir o maná igualmente entre aquele povo. A lei dada a Moisés previu a obrigatoriedade de assistir o pobre, o órfão, a viúva e o estrangeiro A tribo de Leví, a mais pobre das doze,

* joselbatista2004@ig.com.br

sobreviveu da partilha proporcionada pelas demais. O dízimo, preceito eminentemente judaico, não sustentava somente os levitas, também atendia as necessidades dos desassistidos. No Novo Testamento, a oferta voluntária e alegre ultrapassa a prescrição da Lei e proporciona à igreja o cumprimento da sua missão: servir. Ao contrário do que muitos afirmam o “dízimo” não é moeda de barganha com Deus, um toma-lá-dá-cá materialista e mercantilista. A recompensa do “dizimista”, ou mais corretamente, ofertante, é alegrar-se ao ver a sua contribuição satisfazendo e suprindo o necessitado. Muitas pessoas que não confessam a fé cristã vivem segundo a recomendação evangélica e, diante do trono branco ouvirão do Filho as palavras perpetuadas por Mateus. Estão salvas porque Deus não quer saber a que religião alguém pertence, Ele espera apenas que pratiquemos a justiça e a equidade. Nunca existiram tantos miseráveis sobre a face da terra e nunca tivemos tantas oportunidades de servir a Deus alimentando, saciando, recebendo, vestindo ou visitando o necessitado. Se a sua igreja não o faz, faça-você mesmo. MÃE – Lembremo-nos das mães que estão perdendo seus filhos para o mundo e para a morte. Que a misericórdia de Deus contenha essa matança. www.facebook.com/religiaoevida


CURITIBA, MAIO DE 2014

7

Capão da Imbuia é meu limo... A história do bairro na batida do samba

Os torneios de 1º de Maio

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br Ferradura e figa (bras.)

© Revistas COQUETEL

Carne de bifes de panela O Planeta (?): a Terra

Na hora (?): no momento exato

Principal cerimônia católica Célula masculina da fecundação

Falta de luz; trevas

Ocupam a primeira página de jornais Frequência de rádio mais popular Capital do Amapá Colocado em saco

Confusão; conflito (gír.) Em + ele

Desejo exagerado de comprar

Dígrafo de "osso" (Gram.)

Troque de lugar Vento brando; brisa Não, em inglês

(?) montes: em grande quantidade O som emitido em risadas

Metro (símbolo)

Feminino de "dois" Alguns; certos

(?) bem: causar boa impressão 4 a letra Um dos cômodos da casa

(?) Reymond, ator de "Avenida Brasil"

(?)-shirt, camiseta

As sílabas fracas de uma palavra (Gram.)

Marca de sujeira Monta (barraca) Letra do plural Fazer uma sugestão

Um das escretes do Estrela D’Alva

São 10 os da década

Bairro carioca Sílaba de "tártaro"

Ricky (?), cantor Pedra de afiar

Pancada com calçado de madeira É medido pela balança

Jô (?), apresentador da Globo

BANCO

16

Solução T E S S S A P A D E R A S M O U A S T D O A A Z T O O T I N A D A R E S M

I

Neste dia 1º de Maio o Estrela D’Alva comemorou 55 anos de história

A A N C H E Z U E S U M A C L E M U N A R N S U M I O A R D C A U Ã L A N O D A S P O R U I M A R A M A N C O S O S A

Assim se comemorava o 1º de maio

A M F U L N E T C O S D S A S P O R R T P E

Este mês a coluna Capão da Imbuia é meu Limo lembra a tradição dos antigos torneios de futebol do dia 1º de maio. Por muito tempo o dia do trabalho foi celebrado dentro das quatro linhas. Os mais experientes devem facilmente recordar os grandes dérbis jogados no Estádio Gralha Azul, do Grêmio Capão da Imbuia, no campo do Pernambuco, do Vila Nova ou no campo do seu Seu Zinho. Os torneios sempre renderam boas histórias. Ernesto Carlos, que segundo seus amigos, tinha bola pra jogar em qualquer time, já presenciou cenas inacreditáveis dentro de campo. “Disputamos um torneio em que havia 72 times. Fomos para a final com os Taqueiros e na disputa por pênaltis eles não admitiam a derrota, se acertávamos a cobrança eles nos faziam cobrar de novo, nunca vi uma decisão durar tanto tempo”, lembra Ernesto. Os anos passaram e muitos homem e lugares já não existem mais. No entanto, há quem ainda mantenha a tradição. Nossos vizinhos do Estrela D’Alva seguem firmes em seu propósito. O campo, que fica ao lado do Mercado Regional do Cajuru, também foi palco de partidas memoráveis. Atualmente, sob o comando de Jamil Orlei de Souza Fonseca (atual presidente), os amigos do Espor-

te Clube Estrela D’Alva colocaram a pelota pra rolar neste 1º de maio, na comemoração aos seus 55 anos de história. O clube foi fundado em 2 de maio de 1959. Na parede de sua sede, um banner com o standarte do time lista os onze nomens que presidiram o clube ao longo de sua tragetória. Desde Reonyr Ferreira, presidente na data de fundação da Estrela D’Alva, até seu Jamil já se foram mais de cinco décadas. Salientamos o eterno Lauro Tadeu Pansardi (mais conhecido como PADRE) que presidiu de 20/2/1982 a 19/2/1986 e até hoje promove o nome e as cores desta nobre confraria. É com imensa satisfação que fazemos esta singela homenagem ao Esporte Clube Estrela D’Alva e a tantos outros esportistas amadores que se reunem sem maiores pretenções e mantém a comunidade unida.

2/no. 3/azt — sad. 5/fuzuê. 6/macapá — martin — propor.

por Everton Mossato colaborou Moysés Ramos

Remédio contra Aids Triste, em inglês

Instalações para lavagem de louças


# 15 - Jornal Capão da Imbuia e Tarumã  

Publicado dia 7/5/14. Circula em Curitiba.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you