Page 1

MANDALAS

em movimento

Um trabalho profundo de cura atravÊs do amor e das Danças Circulares


prefácio

Rompe-se a conexão com o Espírito se ele não for mantido por meio do Belo. A beleza une o Eu com o Corpo Rudolph Steiner.

Se a beleza une o“Eu” com o Corpo, o Amor une os corações destinados a estarem juntos. Quem sabe, e porque não, estamos aqui nesta jornada para continuarmos o que antes já havíamos combinado em outras esferas... Este livro e a nossa história de amor se reencontraram nesta obra de imagens criadas pelo trabalho primoroso e delicado ue Adriana desenvolve. Certamente, assim como eu, você se surpreenderá, pois, não é apenas um livro de Mandalas, é um livro de imagens em movimento e nele, você não encontrará muitas palavras, pois a experiência de uma imagem é algo muito pessoal, e cada vida é única em seu mapa de mundo. O livro conta a história que levou à criação deste lindo trabalho e revela toda sua magia de Cura e

Transformação. São três capítulos: A Vida, O Amor e A Dança, 33 Mandalas, 33 caminhos de possibilidades de reencontro com o seu centro. Em agosto de 2014, a partir da inspiração que teve ao encontrar num hotel em Lucerna, Suíça, um livro com 33 mandalas pintadas por Monika Cortesi, Adriana sentiu que aquela obra de grande beleza e profundidade poderia ser a semente para o desenvolvimento de um trabalho de espiritualidade, beleza e movimento, embora naquele momento não soubesse como. E assim foi. Ao longo de quase 4 anos, Adriana escolheu 33 músicas, criou coreografias e desenhou suas mandalas. Pude experimentar este estado de criação permanente e ser parte de tudo o que ela criou, pois também fui envolvido pela beleza dele, inclusive co-criando as artes finais das mandalas... A partir de então, eu entendi muito, muito mais das Danças Circulares com as quais quase não havia tido contato. Pude acessar partes


de mim antes inexploradas... Ficava por horas imaginando o “como” isso foi possível. Cada música escolhida parecia pertencer àquelas imagens... Foi incrível, e ao dançá-las, tudo fazia sentido. Sei que há um mistério, uma certa magia nisso, mas eu vivenciei, através desta composição dançada, o que nunca havia experimentado antes: o Movimento que realmente Cura e Transforma. Minha vida ganhou outras cores, outros ritmos e muito mais movimento. Esta criação, de grande inspiração e espiritualidade, é a obra-prima de Adriana Bisconsin, pois consegue unir músicas lindas, coreografias encantadoras e mandalas iluminadas que criam vida e movimento. É o Amor alimentando e elevando o Espírito e curando o Corpo através do Belo. Ricardo Peixoto Ribeiro


A vida é vivida em sua plenitude quando nos aprofundamos e nos aproximamos dela. A experiência da totalidade da vida favorece e traz ao interior o que há de mais sagrado. Assim são essas danças e este trabalho com as Mandalas em Movimento. Adriana Bisconsin

Desde 2004, o que faço, como focalizadora de Danças Circulares, é oferecer um “Portal Sagrado” de autoconhecimento através das danças. O “Mandalas em Movimento” surgiu da vontade de fazer crescer o que há de mais belo dentro do coração dos seres humanos para que, enquanto viverem na Terra, tenham a oportunidade de se abrirem para seu próprio desenvolvimento. Foi o amor que me levou ao encontro desta criação. Somente através do amor é possível ao ser humano transcender e ascender ao Coração Divino. Quando esta criação do “Mandalas em Movimento” chegou a mim em 2014, senti que, naquele instante, eu estava recebendo um presente divino, e no mesmo momento, decidi que este presente deveria ser compartilhado. Mas não sabia como fazê-lo. Ficava por horas “desembrulhando” o presente, o livro das Mandalas de Monika Cortesi. Senti sua trajetória e seu caminho de vida naquelas

imagens. Um dia, enquanto “desembrulhava” silenciosamente o livro, a sabedoria que tanto pedi chegou como magia. Tudo se desenrolou e se revelou em minha mente, mas, principalmente, em meu coração. Eram 33 mandalas, 11 mandalas por curso, 3 encontros… Mas a pergunta ainda pairava no meu ser... Como faria isso? Como colocaria estas mandalas para se moverem? Como daria vida a esta obra tão especial? Pedido feito, pedido realizado! A resposta era simples como a pergunta: “Medite com elas”! Este era o chamado. E assim foi, e algum tempo se passou. E o grande dia chegou! Sinfonia da Natureza surgiu como um bálsamo para meu coração; primeiro veio a música, Velvet Green. Em seguida, como num estado de êxtase musical profundo e sereno, a mandala, qu antes era estática na minha frente, iniciou o movimento em seu centro. Mais tarde, aprofundando meus estudos, fui descobrir que a força propulsora dessas mandalas estava em seu centro. Fui por 33 momentos a música, a imagem, o movimento e a Dança, e tudo acontecia ao mesmo tempo em que encontrava a melodia certa para cada mandala. Foram, sem dúvida, 33 encontros luminosos com meu ser..


A história Ao cair da tarde, numa estrada sinuosa e misteriosa onde a névoa encobria o que ainda não era permitido ver, chegamos ao Hotel Bildungszentrum Matt, localizado em Schwarzenberg, vilarejo próximo a Lucerna, na Suíça, local onde o livro Pontes da Vida foi encontrado. Ao abrir o livro, meus olhos marejaram. Uma sensação de saudade, segurança e retorno tocaram minha alma. Naquele momento, eu não sabia o que ia acontecer; sabia apenas que precisava guardar aquele livro comigo. E guardei. De volta ao Brasil, minha terra amada, eu meditava dia após dia com as mandalas do livro, olhando-as e contemplando-

as em profundidade... E, um dia, aconteceu o “milagre”. Estava na página da Mandala Paz da Natureza, ouvindo a música Veludo Verde, quando “vi” a mandala se movimentando... Ela abria e fechava as pétalas, fechava e abria. Foi lindo. Tudo se encaixou perfeitamente! Respirei, olhei pela janela e apareceu um beija-flor. Ali tive a certeza e tudo se revelou. Queria Dançar o livro e a resposta que eu pedia, encontrou-me! Assim, procurei por Marianne Schaffner, e ela pronta e amorosamente atendeu meu pedido. Escreveu para Monika Cortesi, autora do livro, pedindo autorização para traduzi-lo para mim, já que o mesmo estava em alemão, e também se eu poderia

“dançar as mandalas do livro”, pois as imagens haviam me inspirado a criar um trabalho coreográfico. Em compasso de espera durante alguns dias, Monika Cortesi finalmente respondeu. Ela disse SIM! E falou que, para ela, era uma grande alegria saber que as imagens me inspiraram para a criação das danças e que seria muito bonito ampliar a energia das Mandalas com a Dança, com a expressão corporal. Sentime abençoada com suas palavras e, desde então, com a ajuda da Marianne, tenho conversado muito com Monika sobre o processo de criação do meu trabalho. Estamos realmente conectadas e encantadas uma com a outra.


Mandalas em Movimento

Um trabalho profundo de cura através do amor e das Danças Circulares

Ser artista é descobrir dentro de si a essência divina e colocá-la na sua arte, que nada mais é do que um veiculo de expressão de que se utiliza o Criador para se fazer presente entre nós. Rembrandt


Primeiro movimento: A Vida A Luz se move em espirais de Dança e transforma-se em Vida. A mudança é rápida e a natureza a acompanha no mesmo ritmo e compasso. Esta Dança cósmica surge com alegria, entrega, aceitação e amor. A Vida renasce. Em Flor da Vida, acessamos as Pontes de Energias que nos levam a Lila. Tocamos, assim, o olhar que expande a Criação Divina. Dando Boas-Vindas às Espirais, experimentamos o Despertar da Sabedoria Divina e, na Luz do Coração, criamos um Santuário que se abre numa bela Sinfonia da Natureza, nos iluminando com o Sagrado da Vida.


Flor da Vida A Dança Flor da Vida nos conta obre a criação de tudo o que existe. Em Flor da Vida, dançamos o presente. No presente, dançamos o eterno. O amor expande e traz outros seres na mesma onda e vibração. A beleza da Dança no nosso ser é projetada pelos nossos movimentos, cuja inspiração se faz através de nossa alma. São segredos revelados na Roda da Vida e no amor do Criador por nós. O centro da cruz acolhido pela roda se faz e se refaz em movimentos suaves, ritmados por ondas hipnóticas que nos levam diretamente à essência do nosso Eu mais profundo. O movimento da Dança impulsiona a vida terrestre.


Pontes de energia Liberte-se para sua Dança e a criatividade brotará para o infinito como a água na fonte. São as Pontes de Energia que impulsionam nossa criatividade para a ação de fazer acontecer nossos sonhos e desejos.


Lila “Nos olhos de um aprendiz, existe um céu sem fim”. É o “Olhar” que expande a Criação Divina, como fonte de inspiração profunda da nossa existência. Reencontro-me no outro; vejo e sinto quão divinos somos nós.


Livro mandalas  
Livro mandalas  
Advertisement