Page 45

As análises de Frigotto (1998) e Silva e Barbosa (2005) nos permitem compreender que, de uma maneira geral, o contraste social a que fizemos referência, bem como a marginalização, a precarização e mesmo a consequente exclusão de grandes parcelas da população têm origem em um processo macro ligado à própria dinâmica do capitalismo, hoje em sua chamada fase neoliberal. Assim, as crises da ética, da moral e do social, que são frequentemente denunciadas na mídia a cada caso de corrupção (policial, eleitoral, de autoridades governamentais etc.), de comportamento antissocial (como desrespeito ou descaso com o próximo), irresponsável (como a direção perigosa, sob o efeito do álcool, em velocidade indevida etc.) ou mesmo violento (como as agressões e assassinatos cada vez mais comuns), ficam mais inteligíveis. Da mesma maneira, torna-se mais fácil compreender o caráter superficial das abordagens dessas crises feitas pelas autoridades públicas e pela imprensa, já que aproximações mais profundas fazem-se inviáveis pela impossibilidade de se refletir acerca da estrutura sobre a qual a sociedade se assenta. Entretanto, acreditamos que para pensar o processo de formação histórica e de identidade da Nova Holanda, bem como para compreendermos a sua complexidade, faz-se necessário, igualmente, examinar questões específicas, como, por exemplo, a relação histórica da cidade do Rio de Janeiro com o fenômeno da favela, assunto sobre o qual nos debruçaremos no próximo item.

A relação histórica da cidade e da favela Consideramos importante a compreensão das relações construídas entre a população pobre do Rio de Janeiro com a cidade ao longo do tempo – em especial as que envolvem as populações residentes nas favelas –, porque, para além da segregação socioespacial constatada no espaço urbano atual, há outras formas segregacionistas praticadas cujos impactos sobre a construção das identidades são contundentes. Podemos citar, a título de exemplo, o conceito carioca de subúrbio. Segundo Fernandes (1995), no Rio,

02 // Riqueza, pobreza e desigualdade na cidade capitalista

43

Profile for Mórula Editorial

Memória e Identidade dos Moradores de Nova Holanda  

O livro “Memória e Identidade dos Moradores de Nova Holanda” faz parte de um projeto mais amplo e ambicioso: apresentar a história e memória...

Memória e Identidade dos Moradores de Nova Holanda  

O livro “Memória e Identidade dos Moradores de Nova Holanda” faz parte de um projeto mais amplo e ambicioso: apresentar a história e memória...

Profile for morula
Advertisement