Page 29

Por outro lado, o que temos quando rememoramos algo não é a volta do passado tal como ele se deu. Na verdade, o que ocorre é a construção de um discurso que dá coerência para nossas vidas e reordena o tempo pessoal e social. Porém, isso não significa que a memória seja uma criação falseada da realidade, mas que ela é um discurso que dá sentido e que reorienta os sujeitos e as sociedades (CANDAU, 2011). Ela nos identifica com determinados valores, crenças e representações e esse é um movimento que sempre procura atender aos interesses do presente. Por isso, o passado está sempre em movimento. Nesse sentido, Le Goff (1994) afirma: “A memória é um elemento essencial do que se costuma chamar identidade, individual ou coletiva, cuja busca é uma das atividades fundamentais dos indivíduos e das sociedades de hoje” (p. 477, grifo nosso). Partindo dessa segunda definição, podemos afirmar que a memória é a base para a construção das identidades, individual e coletiva. Sua função é a de dar sentido às trajetórias singulares e plurais. Podemos ainda afirmar que memória e identidade estão intrinsecamente ligadas e têm uma função social fundamental: manter os grupos sociais coesos, unidos, o que lhes permite compartilhar crenças e valores fundamentais para a sua sobrevivência. Quando pensamos em identidade, recorremos a Castells (2002). Ele a define como uma fonte de significado para os “atores sociais” construídos a partir da cultura.

“No que diz respeito a atores sociais, entendo por identidade o processo de construção de significados com base em um atributo cultural, ou ainda em um conjunto de atributos culturais interrelacionados, o(s) qual(ais) prevalece(m) sobre outras fontes de significado [...]” (CASTELLS, 2002, p. 22-23).

Quando esclarece o conceito de significado, Castells (2002) afirma que ela é “a identificação simbólica, por parte de um ator social, da finalidade da ação praticada por tal ator”. No final, o autor sustenta que identidade é a autorrepresentação que cada um constrói para si.

01 // A favela como questão para a cidade do Rio de Janeiro

27

Profile for Mórula Editorial

Memória e Identidade dos Moradores de Nova Holanda  

O livro “Memória e Identidade dos Moradores de Nova Holanda” faz parte de um projeto mais amplo e ambicioso: apresentar a história e memória...

Memória e Identidade dos Moradores de Nova Holanda  

O livro “Memória e Identidade dos Moradores de Nova Holanda” faz parte de um projeto mais amplo e ambicioso: apresentar a história e memória...

Profile for morula
Advertisement