Issuu on Google+


รndice

Editorial Coluna Do Doutor Focos Entrevista Roots Mergulho Moda

Vitรณria Mormaii Artes Nรกutica Ensaio Vitrine Musical Pรกgina Cem


FOTO James Thisted


FOTO Arquivo

Editorial


Descubra mais da atmosfera da Mormaii nas páginas intensamente coloridas e forradas de informações, que desta vez, levam um toque havaiano. É porque o tema gira em torno do autêntico aloha spirit. Dizem os havaianos, que aloha spirit representa mais que uma saudação. Como o nome diz, é um estado de espírito original, que o faz desejar o bem para o próximo, com a benção da natureza. Pode ser difícil explicar o que representa o aloha spirit, mas para a Mormaii é quase o motivo de sua existência, que é fazer o melhor produto para o seu consumidor ficar amarradão ao se aventurar na natureza. A missão deste número da revista eletrônica é clara: levar você para conhecer o aloha spirit da Mormaii. Mahalo! Felipe Fernandes


MORMAII NEOCYCLE

As sandรกlias de neoprene reciclado da marca pioneira em wetsuits no Brasil.


www.mormaii.com.br

SHIVA EYE | 1336 201 54

Este é o modelo mais poético da Mormaii. Criado para o público feminino, o SHIVA foi inspirado no "romance" entre a apaixonada Parvati, com suas pinturas de hena, e a divindade Shiva. Na índia a hena é tradicionalmente usada em desenhos que adornam os corpos das mulheres e, de acordo com a cultura Hindu: " A hena representa a força da mulher e está associada à feminilidade". Com todos estes atributos, o modelo produzido em grilamid in natura traz às mulheres 14 opções de cores com detalhes destes grafismos indianos em alto relevo.


www.mormaii.com.br

COMP MX | Prata | 3911232


BALBI Jr. | Atleta Mormaii


FOTO Bruno Lemos

Olá, amigos! o para uma e Estava me preparand r, não esque um e-mail: “Por favo rf ou qualque apaixonado pelo su quase não d breve estar em ação perigosas, p gigantes, realmente a o desafio, nesta situação? Seri u idiotas ego somos “capazes”? (o ” tem pela a este “tipo de gente tica de exer segregada após a pra m uma sen deixando o atleta co pia, um tip seria pela talassotera deixam a seus minerais e íons, das são bo em Sunset Beach! To itos mestr o tempo. O que mu istas e doi milenares, nós, surf te porque Como? Simplesmen o do seio é encontrado dentr sua grand budistas, dentro de o. Portan ou seja, nada é etern Cadê a minha mala? Até uma próxima!


lipe, me passou Fe o r, o it ed o ss o n o aii quand é escapada até o Haw sua coluna”. Quem a ta n ro p r xa ei d , ajar eça de, antes de vi pectativa de em ex a as en ap e u q e ical, sab ras, er outro esporte rad iar ondas ameaçado af es D . s” to en m sa en deixa espaço para “p uém se meteria g al e u rq o p as “M r: pergunta e poderia levar você a ara nós mesmos qu p r va ro p s o m er er u eq pelo simples fato d as afirmam que st ti en ci ro eu n s n u g cio que al ue oicos?). Ou seria o ví vel é a endorfina, q sá n o sp re o e u q dizem adrenalina? Outros se fosse a morfina, o m co o rp co o ss o n s, age no u rcícios físicos intenso go. É indescritível! O si n co ão N ? ar lic p ia ex nsação....Como poder ela qualidade de p e, u q a h in ar m a u com ág da po de hidromassagem gem em uma vacila sa as m ro id h a aj h E da? a pessoa rejuvenesci nsação de parar se a a: in sc fa e m e u q tem uma as oas explicações, mas de complexas técnic s vé ra at am sc u b s ore res yoguis e meditad portes intensos. es s o ss o n e d ca ti rá os na p , idos afins, encontram ora, o momento zen ag i u aq O . a ad n s ai am não sobra espaço par ade suprema. Os id lic fe a a ar p o h al mo um at a, da mãe natureza, co lei da impermanênci a e ec ed b o o d tu e u am q de sabedoria , afirm uanto ainda posso! q en ar it ve ro ap é u nto, eu vo Morongo Besta Fera - Morongo 00:00 - 00:00


6P29FJ/8R

FI/8W

M878AA/8T

YP9441/8P


Nada melhor que aproveitar o tempo ao lado do seu amor.


O fotografo James Thisted subiu numa montanha de acesso restrito par concebida por Deus para proporcionar alegria aos humanos, Sunset Bea


O Hawaii é famoso pelas ondas, belezas naturais e a hospitalidade de seu povo. Nesta seção, o fotógrafo James Thisted mostra a atmosfera mágica que compõe o cenário perfeito do North Shore da ilha e Oahu.

ra registrar esta onda que é uma verdadeira obra-prima do surf, que foi ach.


No lugar onde todo o surfista gosta de estar, a Mormaii ocupa devidam seu espaço, com atletas como Heitor Alves. Ele Ê um dos guerreiros da m que treina forte para as batalhas nas ondas havaianas, como em Pipeline


mente marca e.

FOTO James Thisted


Há dezenas de bancadas no lado norte de Oahu. Aqui você tem Marijuana´s, Aligators, Left Overs e tudo mais que rola depois de Waimea, em direção a Haleiwa.


FOTO James Thisted


Experiente explorador, Marco Polo conhece o potencial do Hawaii. Ele s com sua capacidade de manobrar no crĂ­tico, e o resultado esta aĂ­.


soma isso


Nem pense em dizer que esta onda nĂŁo ĂŠ Pipeline! Este tubo pra esquer surfistas. As pessoas sonham com esta onda.

FOTO James Thisted


rda numa รกgua transparente tornou-se o mais valioso tesouro para os


RAPAZE, O FILME O novo filme de surf da Mormaii, Rapaze, conta a história de um menino que se encontra com uma prancha de surf pela primeira vez. É amor à primeira vista. Essa história pode ser de um menino de Floripa, de Garopaba, da Indonésia, do Hawai, enfim, de qualquer lugar do mundo. Porque surf não tem fronteiras. Não tem nacionalidade. Não tem cor. Surf é uma religião de todos os credos. Surf é para quem tem água do mar correndo nas veias. Este filme nasceu em Garopaba. Por isso as expressões típicas de Santa Catarina, pinçadas do Catarinês, que já virou dicionário. Ele é uma homenagem aos meninos de ontem, que viraram os rapaze de hoje, que correm mundos atrás das melhores ondas nos mais diferentes picos. Acesse www.mormaii.com.br para fazer o download do filme.


MXM MARKETING


Entrevista Por Felipe Fernandes

MARCO GIORGI Revelação do Uruguai no planeta surf

Nascido em Montevidéu (Uruguai) e treinando nas praias de Garopaba (SC) desde 1999, este surfista é um dos melhores tuberiders da equipe Mormaii. Foi uma das melhores contratações, porque mostra serviço em ondas de todos os tamanhos, sem amarelar. Acompanhe a entrevista com ele, realizada na fábrica da Mormaii.


FOTO James Thisted


Entrevista


Como é sua relação com as ondas havaianas? Desde a primeira vez que fui para o North Shore sempre me senti bem. Além de ondas grandes, lá tem os locais. E não é que o pessoal me respeite, porque lá não respeitam ninguém, mas na água sabem quem eu sou e não tenho problemas. Já fui seis vezes para o Hawaii com patrocínio da Mormaii.

Pipeline FOTO Aleko Stergiou


Você é bem tratado pelo povo havaiano, com o verdadeiro aloha spirit? Tem uma galera gente boa. Não vou lá e fico babando ovo da galera. Mas estou sempre no pico para surfar, com um sorriso no rosto, cumprimento todo mundo. Se quiserem me cumprimentar, tudo bem, se não quiserem também tá tudo certo. Mas ainda existe esse espírito aloha sim, não é à toa que neguinho continua voltando para surfar no Hawaii. A vibe ruim rola quando aquela ganguezinha se junta e fecha o pico em Pipeline. Mas tem muitas outras ondas ao redor da ilha onde todo mundo se diverte.


Entrevista

Waimea FOTO James Thisted


Entrevista

Teahupoo FOTO Aleko Stergiou


“...SAIR DE UM TUBO É O ÊXTASE.”

Existe mais aloha spirit em algum outro país que já visitou? No Taiti o povo é mais amigo. Eles têm muitas ondas e liberam várias pra você pegar. Quando alguém pega um tubo, os caras gritam e comemoram junto. Lá não tem stress no pico, você pode surfar à vontade, relaxado.


Qual o melhor tubo do mundo? Desert Point, na Indonésia, é o lugar que você não acredita na perfeição da onda. A maioria das ondas que peguei com tubos são para a esquerda. Estou procurando uma direita tubular igual à Desert Point. Quero descobrir mais ondas assim, para conseguir pegar mais tubos.

“...ainda existe esse espírito aloha sim, não é à toa que neguinho continua voltando para surfar no Hawaii.”


Entrevista

Desert point FOTO Sebastian Rojas


Garopaba FOTO James Thisted


Entrevista

Hawaii FOTO James Thisted


É mais legal pegar tubos de backside ou de frontside? Tanto faz, gosto de entubar para os dois lados. Acho que sou melhor de backside, até porque minha quilometragem é maior do que de frontside. Não tem um tubo igual ao de Desert Point, e o tubo mais parecido pra direita que peguei foi em Hollow Trees (Indonésia) que está no filme “Rapaze”. De frontside também é difícil, tem que atrasar com o braço, ficar dando passadas por dentro, só que você tem outra visão do tubo. Às vezes, você consegue ficar mais no fundo do tubo quando está de front. Para entubar você deve se arriscar, ou você bate na bancada ou sai do tubo. E sair de um tubo é o êxtase.


Desert point FOTO Sebastian Rojas

Entrevista


FLOATER


R | 251 908 68

anti fog system hydro repelent

| Polarized

www.mormaii.com.br


Um momento único. Uma onda espirra água tão alto que quase


Esta seção é sempre um toque especial da revista. Em cada página, desvendamos um mundo inusitado relacionado com o tema. Nesta edição, Hawaii e seu espírito Aloha, visto por um outro ângulo.

e atinge um helicóptero passando. FOTO James Thisted


A beleza dos hibiscos e o entusiasmo de mulheres praticantes d


dos esportes aquรกticos. FOTO James Thisted


Policiais montados em seus cavalos mec창nicos, prontos para m


manter a ordem. FOTO James Thisted


Gatas em boias e turistas de toda parte do mundo. FOTO Jame


es Thisted


Nem os cachorros resistem à água quente e cristalina. FOTO Ja


ames Thisted


Placas sinalizadoras em meio Ă  hibiscos, palmeiras e um cĂŠu az


zul. FOTO James Thisted


QUEM ENXERGA LONGE

PRESERVA A NATUREZA

Os últimos estudos sobre a preservação da Amazônia não são nada animadores. Dados do relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente revelam que, até 2006, 26 espécies de animais e plantas foram extintas e outras 644 entraram para a lista das ameaçadas. A área de desmatamento também assusta: equivale a 94% do território da Venezuela. A Mormaii abre os olhos para a causa e lança o projeto Amazônia, que tem como objetivo aproximar os jovens da Amazônia e mostrar um pouco do que é feito para proteger a maior floresta tropical do mundo. Coordenado pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), o projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais (PDBFF) foi o escolhido para ser o parceiro da Mormaii na empreitada.


Há 30 anos, pesquisadores deste projeto estudam as conseqüências do desmatamento e monitoram a biodiversidade na região. Segundo Regina Luizão, uma das coordenadoras do PDBFF, esta é a primeira vez que o projeto recebe um apoio deste tipo. “Recebíamos apenas doações em dinheiro. Com a Mormaii, vamos divulgar nosso trabalho para todo o Brasil.” Ela também destaca a importância de falar diretamente com o público jovem. “Se não ajudarem, não vai sobrar planeta para eles”, alerta. “Todos podemos colaborar, pois o tema é bem menos complexo do que imaginamos. A ideia é que todos tenham acesso à informação, independente de abraçarem a causa”, explica Julio Rodrigues, gerente de marketing da Mormaii. Junto com os novos óculos solares, foi desenvolvido um hot site que traz conteúdos, cartilha ecológica, videoclipes com sons da natureza, promoções e links para vários sites interessantes. Parte da venda do novo solar da Mormaii é doada para o PDBFF, ajudando em projetos de iniciação cientifica e bolsas de mestrado. hotsite...


Grande

U

FOTOS Divulgação


es Tubarões do Havaí

Um tributo a Jimmy e Jim Por Lawrence Wahba

“Tubarão... Se você está num barco prestes a entrar na água, e ouve esta palavra, qual a sua reação?”


Digamos que você seja calmo o suficiente para, antes de entrar em pânico, olhar em direção ao animal que se aproxima. E ao fazê-lo perceba que é um galha-brancaoceânico, uma das espécies mais perigosas do mundo ou um tubarão tigre de mais de 4 metros, qual a sua reação?


Ambas as situações aconteceram comigo, no Havaí, e minha reação foi a mesma nas duas ocasiões: Abrir um sorriso de gratidão, deslizar o corpo suavemente para a imensidão azul e nadar com dois dos mais belos animais marinhos do Planeta. Assim como um big rider se entrega a um encontro com a energia de uma massa colossal de água, eu me entrego a um encontro com energia semelhante, mas concentrada num animal de carne, dentes e cartilagem.

Isto é Aloha Spirit. E eu aprendi muito sobre este estado de espírito iluminado com dois mestres havaianos que cruzaram meu caminho e, infelizmente, não estão mais aqui entre nós: James D. Watt e Jimmy Hall (o primeiro faleceu de câncer e o segundo num acidente de base jump).


Jim Watt foi um dos maiores fotógrafos submarinos de todos os tempos. Eu o conheci numa expedição na Austrália em 1995, na época eu era um cinegrafista iniciante e ele um dos mais famosos fotógrafos de natureza do mundo. Com humildade e paciência, ele me deu “altos toques”, ainda me recebeu em sua casa em Kona, me levou para mergulhar em seu barco e mostrou como atrair e filmar


em segurança o Galha Branca Oceânico, um dos tubarões mais perigosos e menos documentados do mundo. Desde então, Jim foi uma espécie de guru para mim. Fizemos expedições para locais como Austrália, Atol de Bikini e, é claro, Havaí. Devo a ele muito do que aprendi sobre como me aproximar de tubarões, raias jamanta, golfinhos e baleias...


Jimmy Hall nasceu na North Shore e era um aventureiro nato. Big rider, paraquedista, mergulhador, velejador e intrépido base jumper, Jimmy tinha um currículo inigualável. Parece ter vivido 7 vidas. Viajou o mundo todo e voltou ao seu North Shore onde tinha uma operadora de mergulho com tubarões. Ficou mundialmente famoso ao filmar, acariciar e pegar carona num dos únicos tubarões


brancos avistados em águas Havaianas: uma fêmea de mais de 6 metros! Conheci Jimmy por acaso, numa escala em Honolulu, e ele me convidou para mergulhar em seu “quintal” no North Shore. Mal pude acreditar quando na manhã seguinte entrei na água com 9 tubarões tigre, alguns com mais de 4,5 metros.


Jimmy mergulhava em apnéia (sem equipamento) e pegava carona nos tubarões tigres como se estivesse brincando com seus cachorros de estimação. Apaixonado por tubarões como eu, Jimmy e sua esposa se dedicavam a proteger os tubarões. Hoje viúva, Stephanie Brendl se dedica a conservação de tubarões através da ONG Shark Allies (www.sharkallies. com) e vem pressionando o congresso americano a proibir a pesca de tubarões no Havaí. A estes dois saudosos mestres só tenho duas coisas a dizer: Obrigado e Aloha!


Outras curosidades Na cultura Polinésia o tubarão está diretamente associado a diversas divindades ou espíritos. Mano, o deus tubarão ancestral, e seus descendentes, são poderosos aumakuas, ou guardiões. Em alguns mitos, foi Mano quem guiou a canoa de Maui até o local em que ele lançou seu anzol mágico e trouxe à tona as ilhas do Havaí. Em locais como Ilhas Salomão e Papua Nova Guiné, acredita-se que feiticeiros tenham o poder de invocar tubarões mágicos, que são mortos em rituais e tem partes de seu corpo usadas para curar doenças. Também há a crença de que pessoas evoluídas espiritualmente reencarnem em tubarões.


VOANDO

SOBRE AS ONDAS

Quando a força dos ventos e a beleza das ondas se unem, o surf ganha asas e o kitesurf encontra o clima perfeito para mostrar todo seu potencial. A Mormaii se orgulha de participar desse processo produzindo kites que estão voando pelo mundo afora. Utilizando a mais avançada tecnologia, matérias-primas de alta qualidade e design arrojado, a Mormaii hoje produz kites que fazem a cabeça dos mais exigentes praticantes deste esporte.


Sistema One Pu

Acompanha: Kit reparos - Moch ila Bomba - Barra

GUILLY BRANDテグ

Bicampeテ」o Mundial de Kitesurf

mp


O FRIO NUNCA VIU

TANTA BELEZA COLEÇÃO

INV2010


INV2010


INV2010


INV2010


INV2010


INV2010


Foto_James Thisted

Flรกvio Jardim | Projeto Mormaii Destino Azul


www.mormaii.com.br

ACQUA | Water Proof MP3


Vitória Lenzi bicampeão mundial de Freestyle Profissional

n. Em outubro, ele a m w o sh m u é zi Alessander Len título profissional, o z e v a d n u g se la ki, conquistou pe Mundial de Jets o n , e yl st e re F na categoria rizona (EUA). A o n , su a v a H o g realizado no la lo, o catarinense tu tí te n a rt o p im a Além deste venceu também ii, a rm o M la e p patrocinado Mundial de to a n o e p m a C o d a etapa brasileir


A aves Copa Brasil. W t Je a ri o g te ca Freerider, na Piçarras (SC), e d o ri á e ln a B em prova aconteceu a seus treinos. liz a re i n Le e d n o l para loca mais um troféu o ir le si ra B to a n No Campeo na categoria z e v ª 2 1 la e p u Lenzi, que vence m o maior co ki ts je e d to pilo Freestyle. Ele é o do mundo. número de títulos


Destino Azul UMA VOLTA AO MUNDO

DE VELEIRO

Diogo Guerreiro e Flavio Jardim planejaram e se prepararam durante oito anos para um ambicioso projeto que finalmente teve início no dia 17 de agosto de 2008: dar a volta ao mundo de veleiro. Diogo e Flavio já estão no Guinness Book como protagonistas de “A mais longa jornada de windsurf no mundo”, após percorrerem todo litoral brasileiro sobre suas pranchas. Agora não só a viagem é mais longa, como a embarcação também é maior, o veleiro Itusca, um catamarã de 45 pés

(13,70 metros). A expedição de volta ao mundo irá agregar aventura, esportes radicais e ecologia. Diogo e Flavio receberão atletas profissionais de diversos esportes radicais, também patrocinados pela Mormaii, e praticarão estes esportes nos locais mais desejados do globo. A expedição, que tem patrocínio da Mormaii, também visitará, ao longo do trajeto, projetos de desenvolvimento sustentável que deram certo e divulgarão estes projetos para serem implantados no Brasil.


FOTO James Thisted


Representante da Mormaii no Laser

Na seção Náutica deste mês, o d

Ele começou em 1988 no Lagoa Iate Clube (LIC) em Florianópolis. Tem apoio da Mormaii desde 2006.


b

f

destaque ĂŠ o velejador runo ontes.


Usa óculos, bermuda de noeprene, colete salva-vidas, short e peças da moda da Mormaii no dia-a-dia. Foram vários grandes feitos na sua carreira. É tetracampeão bra do Mundial em Miami. “Outro desafio foi me formar em Engenh o esporte”, disse ele.


e long de neoprene da Mormaii. Bruno tambĂŠm se veste com

asileiro, medalha de ouro no Sul-Americano e quinto colocado haria SanitĂĄria e Ambiental na UFSC e conciliar meu tempo com


Para velejar de laser, Bruno prefere do vento nordeste de 18 a 25 vai curtir. Nos Jogos Olímpicos de Pequim ele não se deu bem medalha”, declarou. “Quem sabe em Londres isso aconteça!”. Bruno tem uma vida ligada aos esportes. Lutou judô, jogou tên é velejar, pedalar, correr e preparo físico com musculação.


5 em Jurerê. Mas se ventar forte em qualquer lugar, ele também m. “Foi um sonho que foi realizado pela metade, já que faltou a

nis, capoeira, futebol e surfou bastante. Mas hoje o que mais faz


Paula Duarte Felipe tem 22 anos, ĂŠ natural de CriciĂşma e adora praia.


ENSAIO FOTOS Michele Cruz


ENSAIO Costuma frequentar as praias do Farol de Santa Marta, Jurerê e Garopaba. Torcedora do tricolor gaúcho, ela trabalha com acessoria de marketing e pratica corrida. Para se divertir, gosta de ouvir Jack Johnson, Ben Harper, jazz e sons instrumentais. A noite gosta de curtir uma música eletrônica no El Divino, no P12 ou apenas curtir um barzinho com os amigos.


SUNGLASSES

STREET AIR Com perfil para fins esportivos, o lançamento STREET AIR é extremamente versátil. Ele o acompanha em várias modalidades como: competições de triathlon, iron man, corridas de aventura, ciclismo e vôlei de praia. Devido ao design aerodinâmico, o STREET AIR possui uma maior visão periférica, além de suas lentes especiais P400, que podem ser polarizadas, fotocromáticas, ou ainda com a opção de flashes coloridos. Mais que funcional, este modelo ainda conta com 20 cores de pinturas criadas artesanalmente, garantindo sua exclusividade.


CALÇADOS FEMININOS MORMAII Com sapatos que vão desde scarpins clássicos e botas que seguem as últimas tendências mundiais até calçados mais casuais, a linha Mormaii está caracterizada pela leveza e pelo conforto.


FOTOS MXM Marketing & Michele Cruz.


PIPA | 337 094 33


PRAINHA | 326 141 33

AMAZテ年IA | 330 135 01


EXTRA LINE CROSS S-306 EXC Costura Blindstich Super Strech X3 nas mangas, ombros e bolsos Bolso porta chave

VULC S-30 Supe em t Seal Blind dupl Colet antifl


LCANUS 06 VLL er Strech X3 toda a roupa Tape - Costura dstch com la vedação te interno flush

ORBIXXX S-303 OBT Super Strech X3 em toda a roupa Seal Tape - Costura Blindstch com dupla vedação Zyper no peito com puxador nylon

DECK | DFS001

LEASH | LN010


BOARD SKIN Confeccionada com neoprene 3 possui dupla proteção para a rab bico. Novo e revolucionário sist fechamento sem ziper ou velcro. S perfeitamente à prancha. Acom embalagem de neoprene.

Confeccionada com possui dupla prote bico. Se ajusta perf Acompanha emb


3,0 mm, beta e o tema de Se ajusta mpanha

BOARD CONDOM m neoprene 1,0 mm, eção para a rabeta e o feitamente à prancha. balagem de neoprene.


Ref. 110012


ref. 110028


ELETRÔNICOS MORMAII Com uma diversificada variedade de produtos eletrônicos para quem gosta de esportes, a Mormaii está sempre inovando também neste segmento. Os MP4 players AMAZÔNIA e COLORS são dois lançamentos para você curtir suas músicas e vídeos aonde estiver.

AMAZÔNIA | MP4


COLORS | MP4


A coleção inverno 2010 da Mormaii é perfeita pra garotada que não abre mão de roupas que acompanham seu ritmo cheio de energia.


| FUSION


foto | Daniel Ernst

www.mormaii.com.br


MEU DEUS... QUEM DIRIA? Por DJ Ninja

Desde pequeno sempre amei muito o rock, o heavy metal e os sons pesados. Lembro dos meus 14 anos, quando eu acordava às 7 horas da manhã para ir à escola, levantava da cama e ligava o Seven Song of Seven Song, do Iron Maiden, no gás e já esperava

o grito da minha mãe que vinha lá da cozinha: “ô moleque, baixa isso e vem tomar café!” Como eu adorava essa época. Minhas únicas preocupações eram com as provas do colégio e as gatinhas das festas de 15 anos. Nem sei por que eu queria tanto fazer 18 anos (como se eu tivesse escolha)?! Mas fiz! E acho que justamente aí é que começa minha saga rumo ao Stress. Faculdade, provas, festas, muitas gati-nhas, e eu nem percebia que cada vez mais eu era o dono de mim mesmo. Até que me dei conta que eu já não tinha mais o dinheiro do “papai” para gastar e que tudo que eu sonhava antes dependia única e exclusivamente de mim. Não que isso seja algo ruim! Até mesmo porque, adoro desafios. Porém o tempo foi passando e conseqüen-temente minha


“responsa” aumentando. E foi então que o famoso stress chegou de verdade. Acho que a gente só entende o que é isso quando ele chega. Sua cabeça fica pesada, seu corpo duro e temos a nítida sensação de que estamos carregando 100 sacas de cimento nos ombros. Alguns procuram psicólogos, outros tomam remédios, muitos se convertem ou largam seus empregos, mas poucos olham para dentro de si mesmos em busca da verdadeira resposta. Mas porque será que eu to falando isso? Vamos aos fatos. Você já parou para prestar atenção na sua respiração? E ouvir o barulho do vento? Já sentou na areia da praia ou se retirou para um cantinho de sossego sozinho e em silêncio por umas 3 horas? Se ainda não, então é hora de começar a pensar nisso. Pois para vencer o stress é preciso

aprender a enfrentar o medo que temos de nós mesmos. Nestas horas nada melhor que recorrermos aos famosos mantras (músicas que trabalham a energia e o equilíbrio a partir de timbres minimalistas e sons repetitivos). Elas têm o poder de ajudar na imersão que precisamos para conhecermos nós mesmos. Mexendo com o pulsar do coração e nos sintonizando com o universo. Dentre os mais conhecidos encontramos Kitaro, Enia, Lorena McKennitt e diversas músicas orientais. Não que eu passe o dia ouvindo “aauuuummmm”, pois como eu disse, nada melhor que um bom som pesado para dar uma agitada no dia. Se os mantras não estiverem ajudando, quem sabe o Zeferina Bomba possa te dar uma forcinha.


Pรกgina 100

FOTO Arquivo pessoal


Karol Meyer nada com o boto cor-de-rosa No final de 2009, a mergulhadora patrocinada pela Mormaii esteve na Amazônia com a equipe da ESPN, para filmagens de um programa sobre o boto corde-rosa e a Amazônia. Na ocasião, ela e a repórter Renata Falzoni receberam a vencedora do concurso promovido pela Mormaii/ESPN, para o Projeto Amazônia. Ana Raquel da Rocha Mutti foi premiada com esta incrível viagem por causa de sua criatividade, ao responder a questão: “O que você está disposto a fazer para salvar a Amazônia?”. O grupo realizou passeios de barco, caminhadas na selva e outras atividades. Mas o auge da matéria que será publicada no programa EXPN foi o mergulho de Karol com o boto cor-de-rosa, no Rio Negro.


VIAJE NAS

ONDAS SONORAS Para o prazer dos que não ficam sem uma música de qualidade, a Mormaii está com um lançamento imperdível. O Bombastic é o fone de ouvidos para quem quer curtir seu som sem ser atrapalhado pelos ruídos ao redor. Perfeito para instigar antes da session, o Bombastic vai fazer sua cabeça. Se você gosta de fazer o próprio som, vai encontrar uma harmônica Mormaii com o seu estilo: A Soul Harp, para você que é vidrado nas ondas do bom e velho blues e a Tecno Harp, que é gaita perfeita para você que gosta de desafiar vários ritmos.


MAGRINHO de Ibiraquera | atleta Mormaii kite e Sup

BOMBASTIC foto|Daniel Ernst

| SUPER BASS HEAD PHONE


Ficha TĂŠcnica


lio Raymundo ré u A o rc a M _ Presidente Fernandes e p li e F _ r o it d E Perrenoud li o n ig V n o rs e rketing_G Diretor de ma o Rodrigues li u J e ff e d e N uardo Colunistas_Ed Cruz, James e ll e h ic M t, s rn s_Daniel E Colaboradore MInduim, io b á F l, il F o ã ic tian Rojas, Ch Thisted, Sebas r, Basílio Ruy, e d e A k ri E , u o , Maico M Adriano Rebelo da Silva, Karol o h n a rm a S s y o, Den Daniel Smorig Jardim e io v lá F , o ir e rr e Gu Meyer, Diogo o. André Bernard s Carpinelli o rl a C _ e t r A e Direção d arcelo Palma M _ t u o y a L e o Criaçã an Parpinelli th a n o J _ o ã is v Re xm.com.br m ia c n e g a @ e p Contato_feli M Marketing X M _ o ã ç a z li a Re



Revista Mormaii 08