Issuu on Google+

economia

d e P E R N A M B U C O - Recife, quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014 DIARIOd

IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

de P E R

Estado acelera rotas alternativas da Fiat Parte das vias para o escoamento da produção da fábrica em Goiana deve ser entregue neste ano

+ saibamais

// Rotas alternativas EDITORIA DE ARTE/DP

B4

ANDRÉ CLEMENTE andreclemente.pe@dabr.com.br

E

nquanto o governo federal não entrega o Arco Metropolitano, o governo do estado promete acelerar a entrega das rotas alternativas para o futuro escoamento de produção da fábrica da Fiat, em Goiana. A expectativa do governo é de que boa parte das vias seja entregue ainda neste ano, mas o processo pode caminhar para um cenário em que a Fiat utilize apenas a BR-101 quando iniciar a operação, prevista para este ano. O calendário que prevê a restauração e a implantação de um pacote total de 11 rodovias estaduais avançou, mas o bloco de engenharia falta engrenar, seja por futuros períodos de chuvas ou por burocracias, principalmente em relação às novas estradas, que ainda estão em fase de licitação. Apenas R$ 50 milhões foram gastos no ano passado nas rodovias, dos mais de R$ 223 milhões previstos para todo o processo.

Cronogramaprevê implantaçãoe restauraçãode11 rodoviasestaduais As PEs são a contrapartida do governo de Pernambuco para quaisquer entraves que venham a ocorrer na BR-101 Norte e suprir a lacuna do Arco Metropolitano. O secretário executivo de transportes da Secretaria de Infraestrutura do estado, Carlos Júnior, pontuou que ocorrem reuniões mensais entre estado e Fiat para discutir o cronograma da implantação da malha rodoviária. “Os trabalhos estão bem encaminhados. As rotas alternativas são uma solução de segurança da Fiat, caso ocorra alguma situação adversa grave, como uma manifestação ou um desastre natural que impeça o trânsito da rodovia de fluir”, afirmou. Segundo ele, a BR-101 é uma estrada nova, boa e a principal rota do circuito dos veículos para Suape, até que o Arco seja construído e reduza essa distância. “Ela (BR-101) continua sendo a rodovia oficial da montadora”, assegura. Segundo Carlos Júnior, as licitações em andamento devem ser fechadas para assinatura imediata das ordens de serviço. “A única possibilidade de não começar imediamente a contratação da empresa é o clima em meados do ano, que é inverno e as chuvas inviabilizam obras de infraestrutura, como terraplenagem, por exemplo”, destacou. Parte do calendário destaca que licitações serão concluídas em maio, geralmente mês de chuvas. O orçamento destinado à implantação das rodovias representa uma fatia importante da pasta de Infraestrutura. O montante total da secretaria para 2014 é R$ 1,3 bilhão e, além de estradas, inclui investimentos nas áreas de abastecimento de água e construção de barragens.

f luir”, af

Rodovia

Extensão (km)

Investimento (R$ milhões)

Situação

Rodovia

Extensão (Km)

Investimento (R$ milhões)

Situação

Previsão

PE 49

27

17

Dezembro/2013

PE 62

34

17

Concluída Licitação para maio/2014

PE 04

21,4

19,2

PE 52

21,8

8,9

PE 41 PE 75 PE 40

22 32,6 21

15,9 16 12,4

PE 50

43,5

36,3

Previsão

Estr Es traada dass - Imp Impla lan ntação

PE 44 Licitação PE 48 concluída Em obra PE 56 Em obra

Março/2015

25,7 25, 29,,4 29 Junho/2014 (início da obra) 11,8 11, 8 16,9 Conclusão em março/2014 29Conclusão em agosto/2014 34,9 34 ,9

Em obra Em licitação

Conclusão em maio/2014 Outubro de 2014 (conclusão)

Licitação para junho/2014

Sem previsão

Estr Es traada dass - Re Restaur uração ação

Em Em Em


Fiat dp 20 02 2014