Issuu on Google+

d e P E R N A M B U CdO e P E R N A M B UC O

fotolegenda RICARDO FERNANDES/DP/D.A PRESS

d e P E R N A M B U C O - Recife, terça-feira, 10 de setembro de 2013 DIARIOd

Revolução na cirurgia de catarata Equipamento agora disponível no Recife aumenta precisão de cortes e permite que paciente já saia do hospital enxergando

O oftalmologista não vai precisar fazer nenhuma incisão manual” Marcelo Ventura, diretor do Hope

MAYRA CAVALCANTI ESPECIAL PARA O DIARIO

U

ma nova tecnologia agora disponível no Recife aumenta a precisão dos cortes nas cirurgias de catarata, permite que o paciente saia do hospital enxergando e possibilita o tratamento de mais de uma doença oftalmológica ao mesmo tempo. O Femtossegundo LenSx, apresentado ontem pelo Hospital de Olhos de Pernambuco (Hope), custou R$ 2,4 milhões. O equipamento entrou em operação na quarta-feira da semana passada e já foi usado 22 pacientes. O hospital também inaugurou o Centro de Cirurgia de Catarata a Laser. Com a tecnologia, as incisões na córnea e a fragmentação do cristalino são feitas através de laser e não mais manualmente.

BRUNA MONTEIRO DP/D.A PRESS

Software proporciona imagens em três dimensões Além do aumento da nitidez com a cirurgia de catarata, o LenSx permite que problemas como miopia, hipermetropia, astigmatismo e vista cansada sejam corrigidos simultaneamente. O aparelho tem um sistema de visualização em 3D. De acordo com o oftalmologista Marcelo Ventura, diretor do Hope, dez médicos já fizeram capacitação para operar a máquina. “A Femtossegundo faz todos os cortes necessários da cirurgia de catarata. O oftalmologista não precisa fazer nenhuma incisão manual. Os cortes feitos por ela têm uma precisão que, por mais habilidoso que o médico seja, não seria possível com a mão”,

declarou Ventura. Ele explica que o uso da máquina aumenta o tempo médio da cirurgia (que é de 10 a 15 minutos, em cerca de dois mintos, por causa da programação do software. “Em compensação, a incisão é mais segura, sem sutura. Após a cirurgia, o paciente sai com o olho destampado, enxergando. Pode levar uma vida normal”. Para o uso do equipamento, será cobrado um custo adicional ainda não calculado, pois a tecnologia ainda não está na lista da ANS. “A utilização da LenSx será uma condição oferecida para os pacientes, mas as cirurgias continuarão sendo feitas também da forma convencional”, contou.

Homenagem a José Nivaldo

A Academia Pernambucana de Letras realizou, na tarde de ontem, uma sessão em homenagem ao médico e escritor José Nivaldo Barbosa de Sousa, falecido há um mês devido a um infarto. Presidido pela presidente da APL, Fátima Quintas, o encontro contou com a presença de filhos, amigos e membros da casa. Nivaldo escreveu sete livros. Era membro da Academia Pernambucana de Medicina, da Academia de Letras e Artes do Nordeste e da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores. Em 1998 foi eleito para a APL, passando a ocupar a cadeira número 34.


Hapvida dp 10 09 13b