Page 35

Deus, ele parece ser bom. Ele está usando um outro terno, uma camisa branca aberta no pescoço, contrastando com o fundo de ouro de seu bronzeado. Tem a barba por fazer ao longo de sua mandíbula, e seu cabelo loiro despenteado é fora do lugar - contrastando seu traje impecável. Um homem de contradições: liso e áspero de uma vez. Um homem que gosta de controle - e não seria gentil sobre isso. "Eu não me apresentei", o estranho diz, sua voz, um sotaque sexy baixo. "Estou Vaughn." "Keely." Eu sinto meu rosto queimar. Ele casualmente desdobra-se de sua cadeira e atravessa a sala em dois passos curtos, mão estendida. Eu não tenho escolha, a não ser para levanta-la. Seus dedos grandes se fecham em torno meu, quentes e ásperas ao toque. Eu me sinto um choque quando as nossas mãos se encontram, e olho para cima para encontrar os olhos azuis olhando fixamente para o meu. Azul profundo, como uma safira, ou talvez como o oceano de um dia deverão - oh Deus, eu estou pensando como um estudante do ensino médio só de olhar para ele. "Você está corando", ele murmura. "Corri para chegar aqui," eu minto. Eu começo a puxar minha mão, mas ele segura firme. Seu polegar acaricia suavemente

sobre

a

palma

da

mão,

um

gesto

surpreendentemente íntimo que envia uma onda de desejo percorrendo meu corpo.

Roxy sloane série seduction 1 o sedutor  

V ou mostrar - lhe como porra é bom ser mau. Ela vai gritar meu nome, se que seja última coisa que eu faça. Eu sou o teu segredo mais escuro...

Advertisement