Issuu on Google+

Carlos Santos Marques w w w. m y s p a c e . c o m / c a r l o s a n t o s m a r q u e s sites.google.com/site/aguarelasportuguesas

cabeรงadas

1 cabe รงa d a Alunos

Professores 2

ARTISTA CONVIDADO

BOAS Fร‰RIAS


| 02

Cabeças de Vento | Abril de 2011 | nº 14

EDITORIAL Após um longo período de trabalho de docentes e alunos e próximos de uma merecida interrupção lectiva, o nosso Cabeças de Vento, meio democrático onde todos podem comunicar o que se passa no Agrupamento, dá conta de do que se fez por cá. Há muitos projectos iniciativas e experiências, desenvolvidas pelos alunos e professores, que nem sempre são visíveis. Embora não seja possível colocarmos no papel toda a dinâmica da nossa comunidade escolar, aqui ficam uns apontamentos do que se passou neste segundo período na Escola, ponto de encontro entre o individual e o social, local onde os nossos jovens assimilam valores. Gostaríamos de contar, na próximas edições, com textos de opinião elaborados pelos docentes e mais informações das actividades desenvolvidas pelos vários agentes educativos. Embora o factor tempo seja um constrangimento ao funcionamento do nosso clube, pois os noventa minutos semanais de que dispomos para a realização das tarefas são escassos, tentamos dar o nosso melhor no sentido de espelhar o trabalho de todos os que colaboraram para que a Escola seja um lugar cada vez mais acolhedor onde se aprende com rigor e com prazer.

FICHA TÉCNICA: Propriedade

Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja

Coordenação

Paula Oliveira

Redação

Alunos do Clube de Jornalismo

Paginação

Paulo Cruz

Telefone

21 934 88 50 | Fax: 21 934 88 53

Produção

Comunidade Escolar

E-mail

clubedojornalismo@gmail.com

Periodicidade

Trimestral

Contactos

AEMA Rua Fernando Lopes Graça 2675 –549 Odivelas


03 |

ÍNDICE VISITAS DE ESTUDO 04 | Diário de Notícias 04 | Museu da Música 05 | Museu da Presidência da República

ACÇÕES / PALESTRAS 06 | Informação Mobile 06 | Sessão de esclarecimento sobre a Implantação da República. 07 |Sessão com Miguel Vale de Almeida 07 | Escola Segura

ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA 08 | Feira do Livro 09 | Fernando Lopes Graça 09 | Atelier de Máscaras 09 | Workshop de Leitura

ACTIVIDADES 10 | Festa de Natal 10 | Semana da Poesia 11 | Acróstico 12 | Entre Palavras 12 | Futsal Feminino 13 | Clube Ciência em Ação

MOMENTOS DE ESCRITA 14 | Geração à Rasca 15 | Poemas

17 | ENTREVISTAS 18 | HUMOR / PASSATEMPOS 20 | MOMENTOS DE ARTE


V I S I TA S D E E S T U D O

| 04

Cabeças de Vento | Abril de 2011 | nº 14

No dia 16 de Dezembro, as turmas do 8º ano e os membros do clube de Jornalismo, foram a Lisboa, ao Diário de Notícias, mais especificamente, ao Medialab, Centro Educativo do Diário de Notícias, para aprenderem um pouco mais sobre como se fazem as notícias para um jornal.

DIÁRIO DE NOTÍCIAS

Quando chegámos ao local a primeira coisa que fizemos foi vestir uns coletes. Logo a seguir, uma monitora explicou-nos o que cada painel do edifício representava. De seguida, fomos assistir ao visionamento de um filme, que falava da história do Diário de Notícias e das principais características de um jornal. Quando o filme acabou, juntámo-nos em grupo para fazer a primeira página de um Jornal. Após termos terminado a actividade, deram-nos as nossas primeiras páginas e um saco com um jornal. Foi uma visita muito interessante e na qual aprendemos imenso! Krystyna Sarkysyan | Margarida Fernandes | Natacha Silveira

MUSEU DA MÚSICA

No passado dia 2 de Fevereiro e no âmbito da disciplina de Educação Musical, algumas turmas do 5º Ano realizaram uma VISITA DE ESTUDO ao MUSEU DA MÚSICA situado no Metro do Alto dos Moinhos, em Lisboa. Saímos da escola por volta das 9,15h e chegámos ao Museu por volta das 10,00h. Entrámos e começámos por ver os instrumentos de corda como as harpas, os violinos, as violetas os violoncelos e os contrabaixos. No decorrer da visita vimos um órgão do séc. XVIII muito interessante e o nosso guia até tocou uma música nele. Depois vimos também os instrumentos de sopro e percussão e em diversos materiais como por exemplo uma flauta de osso!

Quando acabámos a visita e enquanto esperávamos pelas outras turmas comprámos alguns materiais para estudo e uso pessoal e também vimos um filme. Foi a melhor Visita de Estudo que já tivemos!! Andreia | Inês Coelho


05 |

No dia 9 de Fevereiro de 2011, as turmas do 9º ano participaram numa visita de estudo ao Museu da Presidência da República, no âmbito da disciplina de História e integrada na come-

MUSEU DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

moração do Centenário da Implantação da República. Esta actividade consistiu numa visita guiada à exposição subordinada ao tema ―Encontro de Estados‖. Esta exposição, que evoca as relações entre Portugal e outros Estados soberanos, desde a implantação da República até à actualidade, permite a reconstituição de alguns acontecimentos relevantes no plano internacional, que marcaram as diferentes magistraturas presidenciais. ―Encontro de Estados‖ dá também a conhecer algumas das mais relevantes visitas efectuadas e recebidas ao longo dos últimos cem anos. Encontros que, pelo seu contexto histórico e relevância simbólica, constituíram marcos importantes na história da República portuguesa.

A Professora: Ana Margarida Marques da Silva

Durante a visita, os assuntos tratados foram vários, entre eles, as origens da bandeira e do hino português, curiosidades sobre todos os presidentes da república e todas as ofertas trocadas entre os representantes dos países. Podemos ainda admirar algumas condecorações atribuídas a várias personalidades que se destacam em Portugal, em diversas áreas, bem como várias peças usadas em banquetes, entre presidentes de estados. A visita foi bastante enriquecedora e esperamos poder lá voltar. Ana Carolina nº2 | Inês Ferreiro nº11 | Inês Alves nº12

Achei muito curioso o facto da primeira peça trocada entre Portugal e França terem sido algumas balas. Ana Carolina Santos 9º A

Eu gostei muito da visita, foi muito interessante e deu para conhecer melhor alguns aspectos acerca deste tema tão agradável. Natacha Silveira 9º A

Uma das curiosidades que me chamou bastante à atenção foi o facto de podermos saber se o Presidente da República estava ou não a trabalhar no palácio naquele dia, através de uma bandeira que, estando içada representa que o Presidente está em trabalho no palácio. Uma das áreas da exposição mostrava-nos uma bandeira portuguesa, o hino escrito num livro e os retratos dos seus autores. Nesta parte da visita a guia esmiuçou o significado da nossa bandeira e do hino, “A Portuguesa”, recorrendo a histórias que são contadas. Achei este momento da visita bastante interessante. Inês Ferreiro 9ºA


A C Ç Õ E S / PA L E S T R A S

| 06

Cabeças de Vento | Abril de 2011 | nº 14

INFORMAÇÃO MOBILE

No dia 28 de Janeiro de 2011, veio à nossa escola a Directora de Marketing da TMN, Mónica Peixoto, para falar com os alunos do 7ºA e alguns do 9ºA, sobre informação mobile. No decorrer da ação, a Directora de Marketing apresentou-nos o Sapo Mobile, uma plataforma do Sapo para telemóveis; mostrou-nos também como devemos ver o IMEI (que é um código que nos permite bloquear à distância) do nosso telemóvel… A Directora de Marketing esclareceu dúvidas, o que foi útil para aprendermos mais. No final da sessão, ofereceu-nos alguns brindes: um cartão Moche da TMN, um porta-chaves do SAPO e ainda um folheto informativo sobre o SAPO Kids. Nesse folheto havia uma surpresa: um marcador para livros do género «Faça Você Mesmo». A sessão, organizada pelo professor Paulo Cruz e pela professora bibliotecária, ajudou-nos a perceber melhor o que é Informação Mobile e a preparar-os para o Concurso ―Entre Palavras 7º fórum da leitura e Debate de Ideias‖. Miguel Cardoso | Natacha Silveira

SESSÃO DE ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA REPÚBLICA No dia, 14 de Março de 2011, as turmas do 9º ano participaram numa sessão de esclarecimento, integrada no âmbito da comemoração do Centenário da Implantação da República. A actividade realizou-se, das 10h 15m às 11h 45m, no auditório da Escola. Esta actividade foi dinamizada pelo professor/escritor, Luís Farinha. A actividade constou de projecção de vários diapositivos em PowerPoint alusivos ao assunto, seguidos de explicação por parte do prelector. Após este momento, os alunos tiveram oportunidade de colocar algumas questões e esclarecer as suas dúvidas. Esta actividade proporcionou momentos de formação, de partilha de conhecimentos, emoções e valores, contribuindo de um modo diferente para a aprendizagem através de outros formadores. A actividade foi organizada e acompanhada pelas professoras da disciplina de História, Ana Margarida Marques da Silva e Maria João Cruz.

DISCIPLINA DE HISTÓRIA


07 |

SESSÃO DE ESCLARECIMENTO COM MIGUEL VALE DE ALMEIDA No dia 13 de Dezembro, integrado no Plano Anual de Actividades da Biblioteca escolar, tivemos a visita do deputado Miguel Vale de Almeida para uma sessão de esclarecimento com as turmas do 9º ano. A sessão começou com a apresentação de um vídeo sobre a vida do deputado, elaborado pelo João Lopes, aluno do 9ºA. De seguida, os alunos do 9ºA fizeram perguntas ao deputado sobre a sua profissão, o parlamento e as suas actividades fora da sua carreira profissional, tais como a escrita e o desenho. No final da sessão, as turmas e os professores aplaudiram muito o deputado. Também houve tempo para tirarmos fotografias. Foi uma conversa muito interessante e podemos ficar a saber como é o dia-a-dia de um deputado. Krystyna Sarkysyan | Margarida Fernandes | Natacha Silveira

ESCOLA SEGURA

No dia 24 de Março teve lugar, no auditório da EB 2,3, uma acção de sensibilização para os alunos do 8º ano. Organizada pela biblioteca, a acção, dinamizada pelo agente principal Martins e pelo agente Falcão, teve como temas a segurança, o crime público, a prevenção de comportamentos de risco e as diferentes forças policiais. No final da apresentação, os alunos tiveram oportunidade de colocar questões aos agentes e observaram, com muita atenção, os filmes que os agentes escolheram sobre o treino e funções das diferentes forças policiais. Aos agentes, pela disponibilidade, o nosso obrigado!


A C T I V I DA D E S B I B L I O T E C A

| 08

Cabeças de Vento | Abril de 2011 | nº 14

FEIRA DO LIVRO na Biblioteca Fernando Lopes Graça Na Biblioteca Fernando Lopes Graça esteve patente, de 28 de Março a 1 de Abril, uma Feira do Livro aberta a toda a comunidade escolar e aos pais/encarregados de educação. Ao longo da semana, foram dinamizadas, no auditório da EB 2,3, sessões de Hora do Conto para as salas do Jardim de Infância, as turmas do 1º ciclo da EB 1/JI Porto Pinheiro bem como para as turmas do 2º Ciclo. Os encarregados de educação foram convidados, pela professora bibliotecária da EB 2,3, a participarem nas sessões. Os pais/ encarregados de educação que puderam deslocar-se à escola acompanharam ainda os seus educandos à Biblioteca Fernando Lopes Graça, visitaram a Feira e leram-lhes alguns livros da biblioteca. Na EB 2,3 Moinhos da Leitura também esteve patente, na semana anterior, a Feira do Livro.

No dia 31 de Março, tivemos a honra de receber, pelas 11 horas, a visita do escritor Rui Sousa, autor e ilustrador dos livros O Peixe contador de Histórias e Humi e a Grande Viagem de Iceberg - ambos seleccionados para o Plano Nacional de Leitura– e A Baía do Tesouro.. O escritor fez uma apresentação, às turmas do 3º e 4º anos, da história de A Baía do Tesouro, respondeu a questões da plateia, autografou livros e ainda brindou os pequenos com um lindo desenho de um dragão! Rui Sousa nasceu em Lisboa no ano de 1966, tendo-se formado em pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, em 1992. Tem trabalhado exclusivamente como desenhador e ilustrador freelancer, nomeadamente em trabalhos de animação e livros escolares, e em cartoons para jornais.


09 |

Fernando Lopes Graça Como toda a gente sabe, a nossa escola possui uma grande biblioteca, e todas as bibliotecas necessitam de um nome que as identifique. Foi feito um concurso entre os alunos para se eleger o melhor nome e o que melhor se adaptasse à nossa biblioteca. Os nomes propostos pelos alunos não uniram consenso entre a equipa e colaboradores da biblioteca e, por isso, o nome foi decidido pelos mesmos, tendo ficado a biblioteca com o nome de Biblioteca Fernando Lopes Graça. Fernando Lopes Graça nasceu a 17 de Dezembro de 1906 e é considerado um dos maiores compositores Portugueses ! Inês Alves

ATELIÊ DE MÁSCARAS

Nos dias 1,2,3 de Março realizou-se na Biblioteca Escolar Fernando Lopes Graça, na EB 23 Moinhos da Arroja, um ateliê de máscaras, aberto a todos os alunos da escola. Esta actividade, do agrado de muitos alunos, colheu bastantes participantes que puderam usar as máscaras no Baile de máscaras que se teve lugar no dia 4 de Março.

Workshop “A Magia da Leitura e do Livro Infantil” Na passada 3ªfeira, 22 de Março, aconteceu magia na BE da escola EB1/JI Nº7 de Odivelas! Educadores, professores e membros da associação de pais estiveram presentes num workshop sobre o livro infantil.

Foram oradores a Dra. Ana Maria Calvário, professora e formadora do PNEP, e o Sr. Alfredo Maria, representante da Pródidáctico.

Ficam algumas imagens dos momentos de formação e partilha!


A C T I V I DA D E S

| 10

Cabeças de Vento | Abril de 2011 | nº 14

FESTA DE NATAL No pavilhão gimnodesportivo da escola E.B 2 3Moinhos da Arroja, realizou-se a festa de Natal, tendo-se reunido quatro escolas do agrupamento para finalizar o primeiro período. A festa iniciou-se com a entrega das medalhas de primeiro, segundo e terceiro lugar do corta-mato. Seguidamente tiveram lugar os cantos dos mais pequeninos que vestiam fatos lindíssimos alusivos aos temas das suas canções. Os quintos anos e sextos anos entoaram canções e os restantes anos de escolaridade tocaram e cantaram. No final houve um concurso de dança. A festa estava muito bem organizada, mas as condições acústicas não foram as melhores, o que causou a distracção do publico.

De 21 a 25 de Março, decorreu , no agrupamento Moinhos da Arroja, a Semana da Poesia. Foi uma semana recheada de actividades...Na EB 2,3 os alunos leram ou declamaram poesia aos colegas de outras turmas. Algumas turmas de 5º, 6º e 8º anos, acompanhadas pelos professores de Língua Portuguesa e pela professora bibliotecária, deslocaram-se à EB 1/JI de Porto Pinheiro e declamaram poesias aos pequenos, que apreciaram bastante a actividade e que, para agradecerem o empenho dos alunos da EB 2,3, ofereceram marcadores em forma de flor visto que na EB 1/JI de Porto Pinheiro comemorou-se a Semana da Poesia, o dia da Mundial da Floresta (21 de março) e o Dia Mundial da Água (22 de março). Esteve também patente, na Biblioteca Fernando Lopes Graça, uma exposição de poesia visual e de ―Poemas à maneira de...― assim como uma casinha com janelas poéticas, um trabalho interdisciplinar de EVT e Língua Portuguesa.

SEMANA DA POESIA


11 |

As turmas do 9º ano apresentaram, no dia 25 de Março, no auditório, trabalhos e peças de teatro de grande qualidade sobre os Amores de Pedro e Inês.

ACRÓSTRICO A turma E do 5ºano fez um acróstico no âmbito da disciplina de Formação Cívica. Os acrósticos são formas textuais onde a primeira letra de cada frase ou verso formam uma palavra ou frase. A turma E do 5ºano fez um acróstico no âmbito da disciplina de Formação Cívica. Os acrósticos são formas textuais onde a primeira letra de cada frase ou verso formam uma palavra ou frase. E aqui vos deixamos alguns dos exemplos de acrósticos elaborados pelos alunos, a partir da palavra família.


| 12

Cabeças de Vento | Abril de 2011 | nº 14

ENTRE PALAVRAS, 7º FÓRUM DA LEITURA E DEBATE DE IDEIAS No dia 15 de Março. EB 2,3 recebeu a visita de uma equipa do Jornal de Notícias para assistir ao debate interturmas no âmbito do concurso Entre Palavras. Os alunos, cujo trabalho de pesquisa e preparação para os debates tem sido apoiado pela coordenadora da biblioteca e os directores de turma do 7ºA e do 9ºA, escolheram como tema a ―Informação Mobile‖. Os alunos revelaram nutrir uma relação de amor/ódio com a este tipo de informação. De facto, embora considerem esta informação rápida e acessível, não deixam de referir que há, por vezes, muita falta de rigor e erros científicos na informação que circula na internet. Reconheceram que os computadores e os telemóveis podem levar a que os alunos façam mais erros de português.

No final, afirma-

ram que a informação mobile pode tornar o mundo melhor. Devido à qualidade do trabalho enviado, a nossa escola foi, pelo quinto ano consecutivo, seleccionada para a final distrital que terá lugar dia dois de Maio, no ISCTE, em Lisboa.

TORNEIO DE FUTSAL FEMININO No dia 4 de Dezembro, na escola E.B 2,3 Moinhos da Arroja, realizou-se um torneio de futsal para raparigas. Este torneio foi disputado pelas alunas das turmas do 5ºC, 5ºG, 6ºB, 6ºC, 7ºB, 8ºC e dos 9º A,B e C. Todas as atletas deram o seu melhor e participaram de forma bastante amigável neste desafio. Na final, defrontaram-se as turmas do 9ºA e do 6ºB, tendo saído vencedor o 9ºA. .As alunas do 6ºB estiveram bastante à altura do grande desafio que foi proposto, tendo em conta a diferença de idades.


13 |

Este torneio, o primeiro de futsal feminino realizado nas novas instalações da escola, decorreu de uma forma bastante agradável. Ana Carolina Santos | Inês Ferreiro

No início do segundo período do presente ano lectivo, o Clube de Ciências em Acção foi transferido do papel para a realidade. Este clube consiste em proporcionar aos alunos um olhar mais profundo sobre alguns dos imensos temas que as Ciências da Natureza, Ciências Naturais e Ciências Físico-Químicas abordam. Para que os alunos se sintam mais à vontade no universo científico e tomem conhecimento de novas matérias, o Clube de Ciências em Acção é composto por quatro professoras: Mónica Rebelo (coordenadora), Fernanda Correia, Vera Gaspar e Patrícia Montalvão. Ao encargo de cada professora estão alguns alunos, cerca de 40 no total, que praticamente todas as semanas realizam experiências, isto após tomarem conhecimento de como agir dentro de uma laboratório. Para vos aguçar a curiosidade, já foram realizadas experiências relacionadas com a elasticidade (pega-monstros), a cristalização, as ilusões ópticas e o estado gasoso . Já temos as professoras, os alunos, as experiências… mas um clube de ciências não está completo sem o logótipo, por isso o nosso clube não é excepção. Graças à imaginação da Turma da Professora Sandra Amaro, que se disponibilizou a criar o Logótipo, foi selecionado o da aluna Catarina Nunes, da turma 8ºC. Depois de escolhido foram realizados alguns ajustes, com a ajuda da professora Ana Luísa Santos, o resultados foi um logótipo do qual nos orgulhamos. Espero que estas linhas vos despertem o bichinho da Ciência e que se juntem a nós no próximo ano lectivo! Saudações científicas

CLUBE CIÊNCIA EM AÇÃO


M O M E N T O S D E E S C R I TA

| 14

Cabeças de Vento | Abril de 2011 | nº 14

“Geraçao a Rasca” - Excertos da musica dos Deolinda “Sou da geração sem remuneração.

“Sou da geração "vou queixar-me p'ra quê?",

E não me incomoda esta condição.”

Há alguém bem pior do que eu na TV.”

“E fico a pensar: Que mundo tão parvo, Onde para ser escravo É preciso estudar.”

“Sou da geração "eu já não posso mais!",

Estas frases exprimem uma situação de escravatura, disfarçada de estágios não remunerados.

come e cala, enquanto que lá dentro, no seu interior,

“Sou da geração "casinha dos pais".” Esta frase exprime uma realidade vivida por muitos jovens: como não arranjam fundos monetários, vêemse obrigados a viver com os pais por um longo período de tempo.

“Filhos, maridos, estou sempre a adiar,

E esta situação dura há tempo demais” Estas frases demonstram a moleza do povo, que sente-se revoltado… mas não faz nada. Depois desta canção ter tido sucesso no Youtube, criou-se um grupo no Facebook que organizou uma manifestação com o objectivo de defender os interesses dos jovens. Também foi assunto de destaque na comunicação social. Miguel Cardoso 9º A

E ainda me falta o carro pagar.” Isto significa que os jovens, pelo mesmo motivo referido anteriormente, passam a vida a adiar coisas como o casamento. O facto de terem dívidas só agrava esta situação.

PABLO PICASSO

Picasso tinha medo da escola Gritava e esperneava Passado os anos um desgosto lhe aconteceu Conchita pequenina morreu Pintor ele se fez Retratos ele pintou Famoso se tornou Ainda mais surpreendeu quando Com 80 se casou Jéssica Moreira 6 F


15 |

Dia Mundial da Árvore e da Poesia

E o que é que custa um sorriso? Sabes o quanto ficas bonita(o) ao sorrir?

AS ÁRVORES SÃO UM BEM… As Árvores são um bem

Sabes quantas pessoas podes fazer sorrir, apenas

Que devemos proteger

com o teu sorriso?

Sem elas não há vida

Quanto Bem-estar podes distribuir e receber?

Nem papel para escrever

É verdade! As Árvores são um bem Apenas com um sorriso, podes transformar o teu dia e o dia de alguém? Esse é apenas uma centelha do grande Poder que

Que devemos bem cuidar Se elas não viverem Não podemos respirar

tens dentro de ti. Tenta descobri-lo!

As Árvores são um bem Que devemos preservar

(Se alguém não te sorrir, não entristeças. Continua a tentar, um dia, receberás o melhor dos

Dá-nos madeira, flor e fruta Para nos alimentar

sorrisos). As Árvores são um bem Sofia Miranda (assistente técnico)

Que devemos bem tratar Cosméticos para embelezar Esperamos, nunca nos faltar!

As Árvores são um bem E o melhor que nós temos E nós com muita sinceridade Lhes agradecemos!!!

Ana Beatriz Piães, André Benedito, Beatriz Barbosa, João Monteiro, Mafalda Rodrigues e Sérgio Lisboa — 5 G


| 16

Cabeças de Vento | Abril de 2011 | nº 14

Texto argumentativo Guerra: necessidade ou ambição? No nosso dia-a-dia, é frequente ouvirmos falar de confrontos entre países e disputas pelo poder. Todos os dias, as manchetes dos jornais informam-nos que países, neste momento, vivem num mar de sangue, e que ninguém chega a nenhum consenso. Mas por que razão é que a guerra existe? Para obtermos algumas respostas, tínhamos que recuar no tempo, até ao princípio dos princípios. A guerra é uma ―invenção‖ do homem, uma vez que há registos de conflitos na pré – história! Desde essa altura, o mundo tem sido palco de conflitos e disputas, que causaram ou causam grande destruição e grande número de mortes. É por isso que a minha posição sobres este tema é bem demonstrada, pois considero que estas situações poderiam ser evitadas a todo o custo e que o sangue derramado por tantas pessoas é só mais uma consequência da sede dos Homens pelo poder, da ambição de querer sempre mais. Grandes guerras, como a I e a II Guerras Mundiais não contribuíram para o desenvolvimento do mundo. Ainda agravaram mais as situaçãoes que de crise que se viviam na altura. Mas porque será que os Homens gostam da destruição? Pessoas inocentes que morrem e tantas outras que ficam afectadas para o resto das suas vidas devido aos efeitos da guerra. Os motivos para a guerra são muitos e variados. Um confronto pode ter origem num desacato religioso, ideológico, económico, territorial… ou mesmo só por vingança, ou por posse de bens. Neste momento, vive-se um clima de grande tensão na Líbia. Os habitantes deste país estão revoltados com a ditadura que está implementada neste país. Neste caso, a população libanesa revoltou-se pois há uma maioria que vive em situações precárias e uma minoria poderosa e rica, à custa de um bem desejado por muitos países: o petróleo. Após várias semanas de hesitações, de um mandato da ONU e de um apoio árabe, uma coligação internacional com os Estados Unidos, a França e a Grã – Bretanha na liderança passou

à

ofensiva, na tentativa de travar a repressão da revolta lançada há

mais de um mês contra o líder libanês. É de referir que esta guerra já provocou milhares de vítimas e destruição. E será que tudo não poderia ser evitado? Há quem defenda que a guerra é uma necessidade, que sem guerra, os problemas não são resolvidos, que a guerra faz sempre um vencedor. A meu ver, a guerra é uma necessidade para todas essas pessoas. Na minha opinião, a guerra é um desastre que só provoca mais miséria. Mas será que a guerra continuará a assombrar as nações ao longo dos tempos? Ou será que os homens viverão para sempre em paz? Isso só o tempo o dirá. Ana Carolina Santos


17 |

Entrevista ao Professor Paulo Bernardo 1º Há quanto tempo está na direc-

escola andavam mais ao ar livre, e

R:É uma mesa antiga que já esta-

ção da escola?

nesta escola andam mais fecha-

va na escola antiga; é para os alu-

R:Há cerca de 14 ou 15 anos.

dos.

nos praticarem um desporto. Es-

2º Gosta da sua função? Porquê?

5º Acha que os funcionários e pro-

R:Sim, porque é aliciante, a gestão de uma escola é aliciante. 3º Qual foi o caso mais complicado

fessores fazem um bom trabalho?

tamos à espera de mais duas mesas.

R:Acho que fazem um bom traba-

8º O que irá acontecer à escola anti-

lho, mas podiam fazer melhor.

ga? R:Vai ser cedida à Câmara de Odi-

Joana M. | Mariana S. | Mariana D. | Margarida D.

de resolver com um aluno? R:Não tenho um caso específico, todos se resolveram da melhor maneira. 4º Neste ano lectivo houve mais problemas disciplinares do que nos outros anos? R:Não, não houve, os problemas são diferentes: os alunos na outra

6º Há uma nova regra da escola, porque é que os alunos não podem

velas. Quer instalar uma escola profissional.

subir para o 1º piso sem os profes-

9º O horário mudou. Porquê? Acha-

sores?

o mais vantajoso?

R:Porque nós não temos os funci-

R:Acho mais vantajoso.

onários que gostaríamos de ter.

10º Se em vez de subdirector fosse

7º Porque razão a direcção decidiu

o director, mudava alguma coisa na

colocar mesas de pingue-pongue na

escola?

sala de convívio?

R:Eventualmente poderia mudar.


| 18

Cabeças de Vento | Abril de 2011 | nº 14

H U M O R / PASSATEMPOS

Uma professora diz para os alunos: -Hoje é o dia mundial das boas ac-

ANEDOTAS

Dois loucos à conversa: -A pesca hoje estava mesmo boa.

ções, portanto, o Manuel, o João e o

Marcaste o lugar onde estávamos?

Marco vão praticar uma boa acção,

-Marquei, fiz uma cruz no casco do

e voltam para contar o que fizeram e

barco que alugámos!

como.

- És mesmo maluco! Então, se da

Os alunos lá foram voltaram ao fim

próxima vez se não pudermos alu-

de uma hora.

gar o mesmo barco , como é que

Então, Manuel, que boa acção prati-

vamos saber onde é que era?

caste? Eu ajudei uma senhora atravessar a

HIHIHIHI!

rua! - Muito bem, e tu João? -Eu também ajudei a senhora a atravessar a rua! -Ah sim? E tu Marco? Pois... Eu também ajudei a senhora a atravessar a rua!

-Ó mãe, o que é que quer dizer "pourquoi"? - Porquê! - Por nada, só para saber... HIHIHIHIHIH!

- O quê? Os três!?!? Então e demoraram tanto tempo porquê??? - —

-Avô, avô, olha ali aquele senhor é

Não havia meio da senhora querer

todo careca! -

atravessar a rua!...

-Cala-te que ele pode ouvir-te!...

HIHIHIHIHIH!

- Porquê? Achas que ele não sabe? HIHIHIHIHI!

André Piteira 5ºG nº3 Mariana D. 6ºB Nº16 Margarida D.6ºB nº15


19 |

PASSATEMPOS

A

G

U

A

G

L

X

U

E

E

N

O

V

R

I

C

O

L

A

S

T

O

A

C

U

C

A

R

Y

C

U

R

S

O

A

H

L

E

R

O

N

C

G

U

R

O

R

V

I

L

E

A

T

R

E

L

A

H

R

A

S

O

L

G

A

D

O

T

U

8

X

H

A

A

L

E

N

D

A

R

Y

S

G

T

G

D

A

D

O

U

D

H

O

A

A

O

S

F

U

G

DESCOBRE AS PALAVRAS

NA SOPA DE LETRAS !

AGUA

DEDO

DADO

ANTUNES

ALGA

RICO

SALGADO

TRELA

ARCO

ARCO

ESCOLA

SAL

LAGO

ORELHA

LENDA

ESTRELA

SOL

UVA

Joana Magalhães 6ºB nº7 Mariana Seuanes 6ºB nº17 Mariana Dantas 6ºB nº16 Margarida Dantas 6ºB nº15


rela

erreira

Alexandra F

Edson va

M O M E N T O S DE ARTE

Cabeรงas de Vento | Abril de 2011 | nยบ 14 | 20

Norberto santos

s Marques Prof. Carlo


21 |

Daniela E

inha Espad

spadinh a

Daniela

Ana Gome

s

Ruben Baltazar

Luana Neto

omes Ana G


Carlos Santos Marques w w w. m y s p a c e . c o m / c a r l o s a n t o s m a r q u e s sites.google.com/site/aguarelasportuguesas

cabeรงadas

1 cabe รงa d a Alunos

Professores 2

ARTISTA CONVIDADO

BOAS Fร‰RIAS


Cabeças de Vento n14