Issuu on Google+

al ci pe Es tur ão o i ç xp Ed E

O Jornal de Turismo do Espírito Santo Ano V - Publicação Bimestral n° 36 - Março / Abril de 2013

Expotur 2013

promove o encontro do turismo, da cultura e da gastronomia do ES

Penithencia O artista do bronze pág 5

Especial Expotur 2013

Vitória criará novos pólos gastronômico págs 7 a 14

pág 15


2

Sumário Principais eventos do ES........................4 Penithencia, o artista do bronze.............5 Perspectivas Carnaval Capixaba............6 Expotur 2013..................................7 a 14 Vitória - pólos gastronômicos..............15 Turistando Check in / Out....................16 Fatos & Eventos...................................17 Gastronomia.........................................18 Secretarias Turismo e Tels. Úteis.........19

Expediente Diretora Executiva: Amália Queiroz E-mail: turismoeservicos@gmail.com Comercial: (27) 9927-2887 Colaboradores: Luiz Carlos Borges e João Zucaratto Fotografia: Banco de Imagens setur / Tadeu Bianconi, Mosaico Imagem, Arthur Ortelan e Léo Júnior Representante (RJ): Larissa Bello Representante (MG): Michelle Oliveira Impressão: Gráfica Lisboa Tiragem: 7.000 CNPJ: 12.084.483/0001-39 www.turismoeservicos.com.br Facebook: turismo.servico twitter: @turismoeservico

O evento do Capixaba e para o Capixaba A Expotur é a vitrine do Espírito Santo. É a nossa oportunidade de mostrar o que o Estado tem de melhor e assim fomentar o turismo interno. Poucas vezes temos a oportunidade de reunir, em um mesmo local, a diversidade turística, gastronômica e o artesanato deste lugar que tem potencialidades ainda não desbravadas e diversidade para agradar todos os gostos. Este é o momento oportuno de estimular os próprios capixabas a descobrirem o Espírito Santo. O evento é o mais importante do Estado no que diz respeito ao turismo. É o momento de todo o trade turístico, indistintamente, apresentar seus produtos e serviços. Os números estão a nosso favor! A expectativa é que 35 mil pessoas circulem pelo evento e sejam gerados aproximadamente R$ 14,85 milhões em negócios, um aumento de 10% se comparado ao faturamento do ano passado. Os pacotes de viagens e produtos de culinária, os artesanatos e a Rodada de Negócios devem ser os principais canais para alavancar o volume de novos negócios, além de divulgar e revelar o Estado. São benefícios que serão sentidos de imediato, mas também a longo prazo. Durante a Rodada, por exemplo, as agências de viagens poderão conhecer mais fornecedores e assim oferecer novos roteiros turísticos aos clientes, expandindo o turismo interno e aumentando as receitas dos municípios. Além do espaço de comercialização e exposição de produtos regionais, os encontros, simpósios

e fóruns que serão realizados, como o Encontro de Prefeitos e Gestores Municipais e o de Conselhos Municipais de Turismo, são ações e mobilizações concretas para o incentivo do turismo capixaba. São debates que precisam da participação de quem conhece os entraves e as potencialidades do setor, para assim gerar políticas públicas importantes e eficazes para o nosso desenvolvimento. Aguardo todos vocês na Expotur 2013! Elvira Altoé Ferrighetto, Presidente da Abav-ES Associação Brasileira de Agências de Viagens.

A PALAVRA-PRÊMIO desta Edição é Sítio Lorenção. O primeiro leitor que a encontrar ganhará um kit com produtos do agroturismo de Venda Nova do Imigrante. Participe enviando seu e-mail para: turismoeservicos@gmail.com


3

Apresentação O 9º Salão do Turismo e 4º Salão do Artesanato do Espírito Santo - Expotur 2013 terá várias novidades. A cada ano, a feira tem se consolidado como uma referência na divulgação dos destinos turísticos do Espírito Santo. Com a expectativa de receber aproximadamente 35 mil pessoas, neste ano teremos mais um dia de evento, que será aberto o público na manhã da sexta-feira, 24 de maio. Com isso, os visitantes poderão aproveitar e conhecer mais de perto as belezas e os encantos dos municípios capixabas, além de apreciar a nossa diversidade cultural, o artesanato e se deliciar com a nossa rica culinária. Além disso, também contaremos com a ampliação do espaço para palestras (Núcleo do Conhecimento), Espaço Gastronômico - com ênfase nas comidas típicas capixabas -, maior participação das operadoras de turismo de fora do Estado (Salão de Receptivos), melhor localização do Salão da Aventura e Ecoturismo, melhorias na organização das apresentações culturais e do artesanato, e até mesmo nova disposição dos estandes das Regiões Turísticas e dos municípios. Além de todas essas atrações, os eventos paralelos são uma atração à parte. No dia 23, estaremos sediando pela primeira vez uma reunião do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur). Além disso, também teremos no dia 24, às 10 horas, a solenidade de Abertura do evento, na Tenda Praça do Papa. No mesmo dia, à tarde, será realizado o III Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico do Estado do Espírito Santo, no Auditório da Capitania dos Portos, e em seguida o 5º Encontro Capixaba de Assessores de comunicação em turismo, no Auditório do Palácio do Café, e o 8º Encontro de Prefeitos, Secretários e Gestores Municipais de Turismo do Espírito Santo, no Hotel Golden Tulip. No finalzinho do dia haverá a entrega da premiação dos Casos de Sucesso da Regionalização do Turismo do Espírito Santo, no Hotel Golden Tulip. Para o dia 25, estão programados, pela manhã, a 8ª Rodada de Negócios em Turismo, na Tenda Praça do Papa, e o 1º Encontro de Conselhos Municipais de Turismo do Espírito Santo, no Auditório do Palácio do Café. No dia 26, será feita a entrega do Prêmio Região Top do Expotur 2013, na Tenda Praça do Papa. Alexandre Passos Secretário de Estado do Turismo


4

Principais eventos no Espírito Santo Junho / Julho – 2013

Feira Nacional de Agroturismo Local: Praça do Papa Período: 13 a 16/06/2013 Município: Vitória ademir.dadalto@terra.com.br VI Feira de Negócios Local: em frente à sede da Prefeitura Período: 22 a 25/06/2013 Município: Cariacica www.cariacica.es.gov.br XIV Festa do Café Local: Comunidade de São Roque Período: 01 a 02/06/2013 Município: Venda Nova do Imigrante

Festa Ítalo Germânica – Italemanha Local: Praça de Eventos Marechal Floriano Período: 28 a 30/06/2013 Município: Marechal Floriano www.marechalfloriano.es.gov.br Festa da Banana e do Leite Local: Parque de Exposições Reginaldo Roque Giori Período: 25 a 28/07/2013 Município: Alfredo Chaves www.alfredochaves.es.gov.br

Festa Nacional do Beato Anchieta Local: Praça de Eventos Período: 06 a 09/06/13 Município: Anchieta www.anchieta.es.gov.br I Circuito Cultural e Gastronômico Sabor e Som Caparaó -Guaçuí Locais: estabelecimentos gastronômicos da cidade Período: 23 a 29/06/2013 Município: Guaçuí www.guacui.es.gov.br Vitória Expovinhos 5º Salão Internacional do Vinho do ES Local: Itamaraty Hall Período: 12 a 13/06/2013 Município: Vitória www.rotaeventos.com.br

23ª Expo Aracruz Local: Centro de Eventos de Aracruz “Rubens Pimentel” Período: mês de julho – data a confirmar Município: Aracruz www.aracruz.es.gov.br Roda de Boteco de Colatina Local: Colatina e Clube Itajuby Período: 12 a 17/08/2013 Município: Colatina www.colatina.es.gov.br

Festival de Massas Italianas, Queijos e Vinhos Local: Parque de Exposições Estevão Corteletti Período: 13 a 15/07/13 Municípios: Santa Teresa www.santateresa.es.gov.br 6ª Feira de Metalmecânica, Energia e Automação Local: Centro de Eventos da Serra Período: 23 a 26/07/2013 Município: Serra www.milanezmilaneze.com.br XV Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada Local: Centro de Convenções de Vitória Período: 08 a 12/07/2013 Município: Vitória www.vitoria.es.gov.br

Festival Internacional de Música Erudita e Popular de Domingos Martins Local: Praça Dr. Arthur Gerhardt Período: 19 a 28/07/2013 Município: Domingos Martins www.domingosmartins.es.gov.br Fonte: Calendário de Eventos 2013 – SETUR


5

Penithencia – O artista do Bronze 34 Anos de Escultura

Muitos já apreciaram suas obras e trabalhos institucionais realizados para grandes empresas e órgãos públicos do Espírito Santo, que atualmente encontra-se em parques, grandes empresas e hotéis. Além das inúmeras exposições e trabalhos como troféus e destaques. Porém, poucos conhecem a história desse modesto e talentoso artista genuinamente capixaba - Wedson Paulino Filho, conhecido como Penithencia, 52 anos, casado, pai de duas filhas, natural de Rio Novo do Sul, município localizado a 103 Km de Vitória, ao Sul do ES, transforma o bronze, a madeira, a pedra sabão em verdadeiras obras de arte. Estudos com materiais considerados sucatas também resultam em trabalhos criativos e surpreendentes. O nome artístico Penithencia é proveniente de uma brincadeira de amigos da época de sua adolescência, vivida intensamente em sua cidade natal, quando ainda se brincava por quintais, escalava-se pedras, subia-se em árvores, entre outras “artes” típicas de uma infância criativa e saudável. Suas grandes referências artísticas, logo no início da carreira desse autodidata foram Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho e o Mestre Vitalino, pernambucano que utilizava o barro como matéria prima para modelar e transformar em arte popular a vida do nordeste brasileiro. Para Penithencia, o bronze e a madeira são as matérias-primas que alimentam sua vida e a criação de seus trabalhos, que por sinal, não faltam em seu atelier, localizado no bairro de Santa Inês, em Vila Velha, onde está sediado há 14 anos. A criação é um fazer diário, é um ciclo vicioso de uma busca constante. Há 34 anos Penithencia se deixou dominar pela força bruta e inquietante da tridimensionalidade. Essa trajetória não foi simples e indolor, no entanto o artista soube transformar os obstáculos em oportunidades, as inquietudes em volume e os questionamentos em possibilidades. Esses momentos foram registrados por mestres que marcaram a vida e a carreira do artista. “Utilizan-

do uma iconografia toda própria, Penithencia toma como base as forma que a natureza lhe sugere. Partindo de estudos anteriores, visualiza novas possibilidades ao entrar em contato direto com o material, o que vem muitas vezes desviar a atenção do estudo e realçar aqui e ali as forma da madeira, sob o crivo da apurada percepção do escultor sensível e indagado”. (Mauro Lucio Starling – Exposição Skultura, maio de 1981) “O trabalho do artista é marcado pelo fragmento, pelos princípios de repetição, pelo movimento. Em seu trabalho não há preocupação com uma representação fidedigna da figura humana, mas com a representação do próprio homem, cujos anseios, amores, dúvidas e sofrimentos são transformados em volume, massa e em uma emoção primitiva, direta e orgânica”.

Algumas obras em locais públicos e empresas:

Mais informações – Atelier: 27 3340-2233 ou www.penithencia.com.br

• Cabeça de Augusto Ruschi, com colibri, em bronze – Parque Pedra da Cebola, em Vitória; • Réplica da Pedra da Cebola, em arenito, na nova sede da Petrobrás, na Reta da Penha, em Vitória; • Força – peça elaborada com sucata de ferro, Sheraton Vitória Hotel.


6

As perspectivas do carnaval capixaba Segundo o escritor Sérgio Cabral no livro “As escolas de samba do Rio de Janeiro”, o termo samba foi registrado pela primeira vez numa publicação de 12 de novembro de 1842, na revista pernambucana Carapuceiro. Em 12 de agosto de 1928, foi criada no Rio de Janeiro a primeira escola de samba e chamava-se “Deixa Falar”. Posteriormente, novo nome foi dado: Escola de Samba Estácio de Sá. Desde então o carnaval de rua sentenciou um novo comportamento e dessa forma, Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo, começaram a surgir blocos de carnaval que se transformaram em novas escolas de samba. Desse passo em diante surgiram as Ligas de Escolas de Samba para organizar seus concursos e com isso premiar a maestria da representação do samba, suas histórias, fantasias e alegorias como fonte de sua maior manifestação popular. Nossos compositores, melodicamente retratam de forma lúdica como eram vistos o samba e o carnaval, aqui exemplificado pelo samba A Voz do Povo, do compositor João do Vale:

cola seja reconhecida a campeã: carnavalescos, artistas plásticos, artesãos, escultores, costureiras, aramistas, aderecistas, intérpretes, compositores, músicos, soldadores, pintores, sapateiros, sambistas, chapeleiros e tantos outros em busca da exibição do belo ao perfeito, da empolgação à nota 10, da associação do espetáculo ao profissionalismo... Outros, nem por isso com menos brilho, surgem os promotores de eventos, os jornalistas, repórteres, segurança, serviços de bares e restaurantes, hotelaria, alimentos e bebidas, atendimento à saúde, maquiadores, DJs, hotelaria, serviços de táxis e vans, enfim uma quantidade imensa de profissionais oportunizando negócios. Neste caldeirão de entretenimento, embora várias ações tenham sido feitas por meio de diversas iniciativas não se contemplou o alcance, como está

Meu samba é a voz do povo Se alguém gostou Eu posso cantar de novo... Eu fui pedir aumento ao patrão Fui piorar minha situação O meu nome foi pra lista Na mesma hora Dos que iam ser “mandado embora” Eu sou a flor que o vento jogou no chão Mas ficou um galho Pra outra flor brotar As minhas folhas o vento pode levar Mas o meu perfume fica boiando no ar Inocentemente na sua composição exprime uma exaltação ao povo e ao seu poder de construção a cada vez que aconteça, em cada momento que se refaz... Assim se concretiza em Vitória–ES no desfile das escolas de samba capixaba o seu espetáculo no Sambão do Povo, que já ultrapassou barreiras. Todo ano anônimos do carnaval se entregam de corpo e alma e fazem acontecer para que sua es-

sendo visto agora, do processo de inserção destes inúmeros empreendedores como detentores de um grande potencial de criação, produção, promoção e comercialização de seus produtos ou serviços. Estas oportunidades podem ser geradas ao longo do ano, inserindo a comunidade em que está localizada a agremiação de escola de samba, como indutor de um processo de inclusão social. A transmissão da Rede de TV Bandeirantes sobre o Carnaval Capixaba de 2013 para todo o Brasil e mundo, com seu devido sucesso, aumentou nossa responsabilidade de apresentarmos um espetáculo que culmine o Espírito Santo como a abertura do carnaval brasileiro, por meio do seu mais novo produto turístico: O Carnaval Capixaba.

Investimentos da Secretaria Estadual de Turismo, por meio de seu secretário Sr. Alexandre Passos, em parceria com a Prefeitura de Vitória - Secretaria de Turismo, Geração de Emprego e Renda, Secretário Sr. Paulo Renato Fonseca Junior, Secretaria de Cultura, Sr. Alexandre Lima e outras secretarias de suporte tem acontecido de acordo com a demanda que lhes são exigidas. Para isso, a LIESES – Liga Espírito-Santense das Escolas de Samba, representada pelo seu presidente Rogério Sarmento, está elaborando uma proposta para transformar o carnaval numa extensa rede de negócios inserindo inovação e tecnologia, sustentabilidade das escolas em suas comunidades, geração de emprego e renda, capacitação e qualificação para toda essa população que faz acontecer, proporcionando uma perspectiva que estes se vejam como profissionais produzindo riqueza durante os 365 dias do ano. Vários parceiros já sinalizaram de que estão imbuídos neste processo de construção. Estamos aguardamos com muita ansiedade a apresentação que acontecerá na Praça do Papa no dia 07 de junho, no lançamento dos Enredos das Escolas de Samba.

Moacir Durães Especialista em Desenvolvimento Setorial e Territorial moacir.duraes@ hotmail.com


7

Bem-vindos a Expotur 2013

9º Salão de Turismo e 4º Salão do Artesanato Capixaba! Realizada anualmente, a Expotur é considerada o maior evento de turismo do Espírito Santo e, a cada ano, atrai expositores e visitantes das várias regiões capixabas e de outros estados. O evento teve sua primeira edição em 2005, no Centro de Convenções de Vitória e, desde então, recebeu apoio de empresas, entidades e órgãos oficiais de turismo do estado, além de participantes do trade turístico capixaba como: autoridades, empresários, prestadores de serviços, professores, turismólogos, acadêmicos, jornalistas e público em geral. Antes havia uma lacuna na realização de um evento estadual de turismo que congregasse os diversos setores dessa cadeia produtiva. A partir do ano de 2011, a Expotur passou a ser montada na Enseada do Suá, na Praça do Papa, em Vitória, o que proporcionou maior visibilidade ao evento e passou a atrair, além de profissionais do setor, moradores de Vitória, de municípios vizinhos e de todo o Espírito Santo, além de participantes de outros estados. O número de visitantes tem sido crescente a cada ano e a expectativa para essa edição é que cerca de 35 mil pessoas participem do evento. Um aumento de 200% se comparado a edições anteriores. O público terá a oportunidade de passear pelo Salão do Turismo – composto pelas regiões turísticas e seus atrativos; Salão da Aventura – em que estarão as empresas que oferecem modalidades do setor; Salão do Artesanato – exposição de peças elaboradas com matéria-prima do estado; Armazém da Agricultura Familiar – produtos cultivados pelas famílias rurais capixabas; Viagem Gastronômica – culinária capixaba e os pratos de festivais gastronômicos, oferecidos pelas regiões turísticas e as Manifestações Culturais – grupos folclóricos, ritmos e cortejos que animam ainda mais o evento. Os visitantes também poderão apreciar os trabalhos

Um evento indispensável para o turismo do ES “A Expotur é um evento que já se tornou parte indispensável do calendário capixaba. Todos os anos milhares de pessoas têm a oportunidade de conhecer um pouco mais do Espírito Santo por meio desta importante vitrine. de mais de 200 expositores, que estarão distribuídos em cerca de 90 estandes. Em termos de volume de negócios gerados para o setor, nos anos anteriores (2008 a 2012), foram mais de R$ 52,8 milhões. Somente para este ano, a expectativa é de que a movimentação financeira promovida pelo evento possa superar R$ 14 milhões. Para essa edição, o evento apresenta algumas novidades como a ampliação do espaço para palestras – Núcleo do Conhecimento, aumento na participação de operadoras de turismo de outros estados – Salão de Receptivos, melhor localização do Salão da Aventura e Ecoturismo, melhorias na organização das apresentações culturais e do artesanato e nova disposição dos estandes das regiões turísticas e municípios. A Rodada de Negócios, considerada um dos pontos altos do evento, proporciona interface entre os prestadores de serviços e produtos turísticos com os agentes e operadores, o que gera negócios e incremento do turismo interno. Assim, convidamos você a descortinar as várias faces do turismo capixaba que expõe para todos os visitantes uma fantástica vitrine turística de destinos, atrativos, cultura, história, gastronomia, aventura, entre outros. Lugares que estão bem próximos e convidam à visita. Embarque nessa “viagem”!

Durante a Expotur também é realizado o Salão do Artesanato, onde grande parte dos grupos de expositores são apoiados pelo Programa Sebrae de Artesanato, por meio do qual temos realizados diversas ações no sentido de aprimorar produtos e processos. Mais uma vez a feira colocará o Estado em lugar de destaque em todo o País com suas rodadas de negócios, manifestações culturais, missões promocionais, salões de exposição e demais programações voltadas para o turismo capixaba. O Sebrae se orgulha em apoiar esta iniciativa e atuar em prol do fortalecimento e desenvolvimento do turismo capixaba, uma atividade econômica forte que envolve mudanças estruturais em todo o território, e por isso tem potencial para mudar não só a realidade dos empreendedores, como também de toda a sociedade”.

José Eugênio Vieira Superintendente do Sebrae ES


8

As 10 Regiões Turísticas do Espírito Santo no Salão do Turismo Uma oportunidade para conhecer o estado

Que tal viajar pelo estado para conhecer um pouco da história, da cultura, da gastronomia do artesanato e sobre as manifestações culturais que os municípios capixabas oferecem? Então, venha para a Expotur 2013 - 9o. Salão de Turismo e 4o Salão do Artesanato do Espirito Santo, que acontece no período de 24 a 26 de maio, na Praça do Papa, em Vitória e aproveite para visitar no Salão do Turismo - espaço destinado as 10 Regiões Turísticas do Espírito Santo, os principais atrativos turísticos dos municípios que compõem tais regiões. Com base na política nacional do Ministério do Turismo, o estado está dividido em 10 Regiões Turísticas, cujo objetivo é desenvolver de forma descentralizada e sustentável a atividade nos municípios capixabas. Cada Região Turística possui uma instância de governança para a articulação e organização dos

O que é a Regionalização do Turismo Propõe a estruturação, o ordenamento e a diversificação da oferta turística no país e se constitui no referencial da base territorial do Plano Nacional de Turismo.

O presidente - Valdeir Nunes e Andreia Rosa - Secretária Executiva do MCC&VB, recebem por duas vezes consecutivas o Prêmio Top Tur 2012 / 2013, do Secretário de Estado do Turismo - Alexandre Passos

trabalhos dos municípios que a compõe, para que juntos possam buscar e criar oportunidades e soluções para se desenvolverem de forma harmônica. A união das Regiões, já resultou em bons projetos, ações e conquistas que, a cada ano, é reconhecida com a premiação oferecida para a Região Turística que mais se destaca – O Prêmio Top Tur.

É, dessa forma, um modelo de gestão de política pública descentralizada, coordenada e integrada, com base nos princípios de flexibilidade, articulação, mobilização, cooperação intersetorial e interinstitucional e na sinergia de decisões como estratégia orientadora dos demais macroprogramas, programas e ações do PNT. Integra um conjunto de projetos e ações relacionado ao planejamento das regiões turísticas nas 27 unidades federativas. Contempla desde atividades de articulação, sensibilização e mobilização até a elaboração e a implementação dos planos estratégicos das regiões turísticas. Tem efetiva atuação por meio da institucionalização de instâncias de governança regional, na formação de redes, na monitoria e na avaliação do processo de regionalização em âmbitos municipal, estadual e nacional.


9

Fornatur — Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo Dirigentes de entidades de turismo de todo o Brasil se reúnem em Vitória A cidade de Vitória será palco de mais uma reunião do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo, dia 23 de maio, durante a Expotur 2013, na Praça do Papa. O Fornatur, como é mais conhecido, em cumprimento à agenda de reuniões, em média, a cada dois meses, aproveita a realização de um evento de projeção nacional e internacional — como é o Salão de Turismo do Estado — para promover seu encontro de trabalho. Em mais de 10 anos de existência, uma vez que foi criado no final de 2000, o Fornatur cumpre sua 71ª assembleia. Ao longo deste período, tornou-se um dos maiores e mais importantes comitês de assessoramento em questões ligadas ao turismo para o Governo em todos os seus níveis. Sua força pode ser comprovada pelo grande número de iniciativas que tem levado ao sucesso, e que se refletem no aperfeiçoamento do dia a dia da atividade.

Temas deliberados pelo Fornatur já implantados e em execução

Encontro de Conselhos Municipais de Turismo é uma das novidades do Expotur 2013 O que é o Fornatur? O Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo, mais conhecido pela sua sigla Fornatur, é um colegiado formado por secretários e presidentes de órgãos relacionados ao turismo, que delibera sobre temas relevantes desta atividade econômica. É um grupo de representatividade e legitimidade da gestão turística dos Estados, em comunicação direta com os governadores e demais autoridades em todos os níveis de poderes no País.

• Criação da Comissão Permanente de Turismo na Câmara dos Deputados • Criação da Comissão Permanente de Turismo no Senado Federal • Criação do Ministério do Turismo • Elaboração de critérios para distribuição de recursos • Elaboração de política de voos regionais, nacionais e internacionais • Elaboração de política para captação de voos charter • Elaboração do Plano Aquarela do Brasil • Elaboração do Plano Nacional do Turismo • Instalação de Conselhos Estaduais de Turismo • Planejamento para Copa do Mundo 2014 • Programa de Regionalização de Roteiros do Brasil

Criado há pouco mais de 10 anos, em 7 de novembro de 2000, atua no assessoramento ao Governo Federal, através do Ministério específico, na implantação do Plano Nacional que rege ações púbicas voltadas ao setor. O Fornatur reúne-se, em média, a cada dois meses, geralmente em locais que estão realizando eventos que tenham projeção nacional e internacional — e também considerando o interesse de visitação a destinos consagrados.

O 9º Salão do Turismo e 4º Salão do Artesanato do Espírito Santo - Expotur 2013 reserva várias novidades em sua programação para essa edição. Uma delas será o 1º Encontro de Conselhos Municipais de Turismo, que será realizado no dia 25, no Auditório do Palácio do Café, em Vitória, é uma realização da Secretaria de Estado do Turismo e do Conselho Estadual do Turismo - Contures. O encontro terá inicio às 09h com a presença do Secretário de Estado do Turismo, Alexandre Passos, e será uma ótima oportunidade para os integrantes dos conselhos municipais e gestores públicos da área de turismo se aproximarem de casos de sucesso do segmento no Espírito Santo e no Brasil. Os debates ficarão sobre responsabilidade de Ítalo Oliveira Mendes, diretor do departamento de estruturação, articulação e ordenamento turístico do MTUR; Heloisa Gomes da Silva Vaillant, presidente do conselho municipal de turismo do Município de Castelo / ES; e Gustavo Arrais, presidente da Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde / MG (AHPMV).


10

Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico Evento debate potencial da atividade científica na costa capixaba Já há alguns anos, os investimentos públicos e privados no turismo no Estado do Espírito Santo vêm sendo realizados segundo as diretrizes levantadas a partir de Planejamentos Estratégicos. E todos estes estudos são unânimes em apontar que, por termos 400 quilômetros de litoral, há aí um potencial a ser explorado, com incremento de atividades como recepção de navios de cruzeiros e pesca oceânica, além de muitas outras modalidades esportivas praticadas em superfícies aquáticas. Assim, para debater estes e outros temas, trazendo à tona os benefícios que podem ser alcançados em muito curto prazo, especialistas de todo o Brasil se reúnem em Vitória, no III Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico do Estado do Espírito Santo.. O evento faz parte da programação da Expotur 2013 – 9º Salão de Turismo do Espírito Santo — incluindo, ainda, o 4º Salão do Artesanato do Espírito Santo —, de 24 a 26 de maio, na Praça do Papa. O fórum será regido pelo tema “Potencialidade e desenvolvimento do turismo náutico capixaba: a oportunidade científica”, acontecendo das 13 às 18 horas, do dia 24, no auditório da Capitania dos Portos, na Enseada do Suá, localizada ao lado de onde estará sendo realizada a Expotur. A programação, diversificada, terá palestras e debates com representantes do Instituto Semeia, Projeto Tamar e Projeto Baleia Jubarte, dentre outros. Depois da abertura conduzida pelo secretário de Turismo do Estado, Alexandre Passos, acontecerão dois painéis. O primeiro abordará o tema “Turismo náutico e científico como política pública e estratégia de desenvolvimento sustentável do Espírito Santo”. O segundo, “Conhecendo os atributos e desafios da costa capixaba.” Ambos, excelentes espaços para apresentação de ideias, promoção de debates, definição de caminhos etc.

O que é turismo náutico?

Marina pública O governo do Estado está contratando estudos e projetos para saber qual a melhor localização e estrutura de uma Marina Pública entre as cidades de Vila Velha e ou Vitória.

Urbanização da orla do canal de Guarapari Recursos do Ministério do Turismo para a execução da obra. O projeto executivo para a urbanização da orla do canal de Guarapari já está pronto. São R$ 36 milhões, com contrapartida de 10% do Governo do Estado/Setur (R$ 360 mil).

Turismo náutico é a designação dada a atividades voltadas ao lazer ou à competições realizadas sobre superfícies de água, tais como cruzeiros marítimos, pesca esportiva, corridas de barcos e outras mais. E, apesar do Brasil possuir 8 mil quilômetros banhados pelo Oceano Atlântico, 35 mil quilômetros de rios navegáveis e milhares de reservatórios de água — como hidrelétricas, lagos e lagoas — além do clima ameno o ano todo, não aproveita todos este grande potencial presente em praticamente todo o País. Isto porque esta atividade requer políticas de Governo e investimentos estatais e privados em ações integradas para incentivar a elaboração de produtos e roteiros turísticos e a estruturação de destinos. Esta última requer a construção de marinas públicas, adequação dos portos existentes, implantação de serviços especializados de receptivo, qualificação contínua de pessoal, aprimoramento dos equipamentos, divulgação profissional, conscientização de comunidades diretamente envolvidas e beneficiadas etc.

O projeto prevê a urbanização da Praça Jerônimo Monteiro; Mercado de Artesanato – a praça da feirinha.

O turismo náutico é uma demanda importante para a Secretaria de Estado do Turismo do Espírito Santo – Setur, que vem realizando estudos e projetos para viabilizar a construção de um Terminal de Passageiros de Cruzeiros Marítimos, previsto para ser instalado na área da Praça do Papa, com o objetivo de oferecer melhor infraestrutura e atendimento aos turistas.


11

Turismo náutico é prioridade em Vitória O turismo náutico atrai mais de 500 mil visitantes ao Brasil. Poderia ser muito mais. É praticado em águas de rios, mares, represas, lagos e em atividades que envolvem passeios, excursões, pescaria e até pesquisas. O país possui invejáveis 7 mil quilômetros de litoral e 9 mil de margens e reservatórios de água doce. É um erro estratégico desperdiçar tanta riqueza e possibilidades de geração de renda e trabalho.

Temporada de Cuzeiros 2012 / 2013

Roteiros mais longos e temporada reduzida são as novidades para o período de férias a bordo A Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar) anunciou o início da temporada de cruzeiros marítimos 2012/2013 Uma frota de 15 navios vai percorrer, no período de cinco meses, 19 cidades do litoral brasileiro. A expectativa é que sejam transportados 760 mil turistas. A novidade é que a temporada terá roteiros mais longos. “Vínhamos com temporadas repletas de mini cruzeiros, com duração de três a cinco noites, mas percebemos que o turista brasileiro prefere passar mais tempo a bordo”, afirma Ricardo Amaral, presidente da Abremar. A oferta de leitos, no entanto, será 15% menor se comparada a de 894 mil disponíveis na temporada 2011/2012. Entre as causas da redução estão, segundo a Abremar, a opção por temporadas mais curtas, cinco ao invés de sete meses, e o aumento de roteiros rumo a Buenos Aires, na Argentina. A temporada de cruzeiros 2011/2012, que terminou em meados do mês de maio, transportou volume recorde de 805,2 mil passageiros. Resultado que representa aumento de 1,56% em relação à temporada anterior. Na ocasião, os 17 transatlânticos que percorreram a costa brasileira realizaram 386 atracações em 20 portos nacionais ao longo de quase sete meses. Fonte: Ascom - Ministério do Turismo

Em Vitória tem especial destaque. É considerada a capital do marlim azul por deter recordes mundiais, o que estimula a realização de competições. O ambiente marítimo natural favorece o desenvolvimento de esportes a vela, como windsurf e kitesurf, já que os ventos são favoráveis boa parte do ano. Os píeres de Iemanjá, na praia de Camburi, o da Ilha das Caieiras, além da marina do Iate Clube são algumas das estruturas de embarque de desembarque para o esporte. O litoral de Vitória é famoso pela variedade e quantidade de peixes. Nas praias de Camburi, nas Ilhas do Boi e do Frade as paisagens encantam e convidam a contemplação. As belezas do litoral de Vitória também levaram a cidade a entrar na rota de alguns dos principais cruzeiros marítimos. A cada escala cerca de 700 pessoas desembarcam para aproveitar as opções turísticas da cidade. O objetivo é que a estrutura melhore mais e de maneira definitiva. A Prefeitura planeja ativar dez novos pontos de atracagem em torno da ilha, entre esses píer atracadouro e flutuantes. E reurbanizar toda a Ilha das Caieiras, além de construir o terminal de cruzeiros marítimos, na Praça do Papa. A Estação Porto funcionará ate abril de 2017. Isso permitirá negociar com os grandes armadores as temporadas futuras. Outra iniciativa será permitir que os pescadores possam fazer passeios turísticos em seus barcos nos finais de semana e durante o defeso. Há muito trabalho e estamos otimista pelo muito que ainda deve e pode ser feito e o quanto antes. Paulo Renato Fonseca Júnior e administrador e secretário de Turismo, Trabalho e Renda de Vitória


12

Salão da Aventura e Ecoturismo

Pura adrenalina na Expotur 2013 O Espírito Santo é o cenário perfeito para a prática de rafting, boia-cross, canoyng, floating, rapel, montanhismo, off-road, parapente,kite surfe, surfe, vela, hobbie cat, bodyboarding e tantos outros esportes radicais. Anualmente, vários campeonatos mundiais e nacionais de parapente são realizados no Espirito Santo. A cidade de Castelo atrai pilotos de várias partes do mundo e é considerada o “Havaí” da modalidade. A capital Vitória é conhecida por oferecer bons ventos o ano inteiro, onde vários campeonatos de vela são realizados. Com tantas ofertas de atrativos naturais e condições favoráveis à prática de esportes radicais, o estado tem atraído adeptos das várias modalidades, o que motivou a Secretaria de Estado do Turismo - Setur, a buscar a entidade responsável pelo segmento do Turismo de Aventura, a Abeta - Associação Brasileira de Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura, a qualificar e certificar 11 empresas capixabas, como forma de oferecer segurança para os adeptos. O Programa Aventura Segura é uma iniciativa do Ministério do Turismo, em parceria com o Sebrae Nacional, executado e liberado pela Abeta - Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura. Atualmente, o Espírito Santo é referência nacional no quesito Aventura Segura e ganhou maior destaque na Expotur 2013, em uma área reservada especialmente para a prática e divulgação, na promoção de pacotes de viagens na modalidade de turismo de aventura e ecoturismo.

Viagem Gastronômica Todos sabores do ES em um só lugar A culinária capixaba é extremamente diversificada, devido a influência da cultura indígena, africana e européia, que a influenciaram profundamente, tornando-a eclética e de muitos sabores. Os pratos mais famosos do litoral são a moqueca e a torta capixaba, que são referências gastronômicas para o estado. Mas os italianos Sítio Lorenção e os alemães também exerceram uma grande influência em nossa culinária que resultou em diversos pratos saborosos.

Os portugueses também deixaram suas influências, principalmente em pratos à base de bacalhau, que são tradicionais nas mesas de várias família capixabas. E foi pensando em unir todos esses sabores que a Expotur 2013 reservou um espaço destinado à gastronomia, em que cada Região Turística do estado irá oferecer um prato típico, comidas vencedoras de festivais gastronômicos e as receitas que os chefs irão preparar. Convide sua família e seus amigos para realizarem uma verdadeira “viagem gastronômica pelo Espírito Santo”, degustando os mais diversos sabores que o estado tem a oferecer.

Tour Gastronômico Com um cardápio variado, capixabas e turistas poderão degustar pratos de Norte a Sul do estado com preço médio entre R$ 10 e R$ 15. São pratos à base de frutos do mar, massas, comida típica pomerana, polenta, comida alemã (chucrute), entre outras delícias da culinária capixaba.


13

Artesanato Capixaba Visitante da Expotur 2013 poderá acompanhar trabalho dos artesãos Um dos mais expressivos segmentos dos chamados setores informais da economia capixaba é o artesanato. Pode até não parecer, mas ele oferece uma significativa contribuição ao Produto Interno Bruto, o PIB, do Estado do Espírito Santo. E vem crescendo como forma de geração de renda e sustento de milhares de famílias. Estudos recentes mostram que é cada vez maior a quantidade de pessoas que vivem, e bem, apenas desta atividade. Tal importância chamou a atenção do Governo, e o levou a desenvolver o Programa de Artesanato Capixaba, com a função de fomentar e fortalecer esta atividade. Vale ressaltar também que sua importância é muito mais ampla que apenas econômica, pois valoriza a cultura, resgata a história, contribui com a melhora da autoestima, amplia a convivência social, aprimora a cidadania, promove o respeito ao meio ambiente e muito mais. É com esta visão holística que a Agência de Desenvolvimento em Rede do Estado do Espírito Santo, a Aderes, apoia o Salão do Artesanato dentro da Expotur 2013, que acontece de 24 a 26 de maio, na Praça do Papa, na cidade de Vitória. Em amplo espaço dividido em estandes, os criadores capixabas vão oferecer ao público visitante peças diversas, criadas a partir de materiais que vão de folhas de bananeira e pedras preciosas. Haverá também oficinas em que artesãos vão mostrar como trabalham, traduzindo para os interessados as habilidades necessárias na elaboração de verdadeiras obras de arte. Tudo isto, com o objetivo de dar visibilidade a uma atividade que, na verdade, está ao alcance de qualquer um. E também de contribuir para elevar o nível de qualidade desta produção, capacitando-a a disputar fortemente mercados em termos nacionais e até internacionais.

Expotur - a vitrine do artesanato capixaba “A Expotur-ES - 9º Salão do Turismo e 4º Salão do Artesanato do ES - é uma importante vitrine para o Artesanato Capixaba. Cerca de 315 artesãos dos 78 municípios do Espírito Santo estarão presentes no evento com seus trabalhos que transformam as matérias-primas de suas regiões em artigos do artesanato.

O que é artesanato? Artesanato é trabalho manual. Tradicionalmente, tem caráter familiar, na qual o artesão é o proprietário dos meios de produção, como oficina, ferramentas e acessórios. Trabalha sozinho ou com a família, em todas as etapas do processo, desde preparo da matéria prima até acabamento. Geralmente, não há divisão do trabalho ou especialização para a confecção de um produto. Em algumas situações, conta com ajudante ou aprendiz. Os primeiros objetos feitos pelo homem eram artesanais. E isso vem de 6.000 a.C., inclusive aqui no Brasil. A partir daí, houve o domínio dos métodos de polir pedra, fabricar cerâmica e tecer fibras. A partir do século XIX, com a ampliação do que é conhecido como Revolução Industrial, o artesanato perdeu importância no fornecimento de bens necessários para o dia a dia, ganhando, então o status de atividade voltada apenas para arte.

O artesanato desempenha um papel muito importante na representação da cultura e tradição do Estado, sendo um meio para preservar a riqueza da arte e da cultura dos capixabas. Além disso, é uma alternativa para milhares de famílias que encontram nele a solução para ampliar seus rendimentos. Em todo o Espírito Santo, muitos artesãos vivem da produção e da venda das peças artesanais, muitas delas exportadas para países dos cinco continentes. Nosso objetivo é fortalecer a identidade e incentivar a comercialização do artesanato capixaba dentro e fora do Estado. Em um passeio pelos estandes, o público poderá conferir objetos em reciclados de madeira e vidro de Guarapari, em palha de milho de Vitória, em pneus reciclados de Baixo Guandu, em madeiras de Colatina, em fios e tecidos de Jaguaré, nas casacas de Vila Velha, além da nossa panela de barro de Vitória e artigos das comunidades tupis-guaranis de Aracruz”, afirma Pedro Rigo, diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes).

Pedro Rigo, diretor-presidente da Aderes


14

Agricultura Familiar No Armazém da Agricultura os visitantes poderão provar e comprar delícias No Estado do Espírito Santo, quase 80 % dos estabelecimentos rurais são familiares, conforme mostrou levantamento recente feito pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, o Incra. Um contingente de pequenos proprietários que detém 40% da área agricultável e gera 36% do valor da produção rural capixaba. E tem uma participação expressiva no turismo desenvolvido em praticamente todos os Municípios do interior. E, em virtude desta importância, este segmento não poderia deixar de ser representado na Expotur 2013, que acontece de 24 a 26 de maio, na Praça do Papa, em Vitória. Para isto, os organizadores da feira destinaram um amplo espaço, o Armazém da Agricultura Familiar, no qual visitantes poderão experimentar o que de melhor é colhido e preparado em pequenos sítios e fazendas de Norte a Sul, e de Leste a Oeste do território capixaba. Para passar a dimensão da força da agricultura familiar dentro da economia capixaba, seguem alguns números bastante expressivos. • 92% das propriedades têm até 100 hectares • 81% das propriedades têm menos que 50 hectares • Corresponde a 77% do total dos produtores • Ocupa 220 mil agricultores • Cobre 40% da área rural • Gera 36% do valor da produção agropecuária • Responde por 61% da produção de hortaliças • Responde por 56% da produção de cereais • Responde por 43% da produção de frutas • Responde por 42% da produção de leite • Responde por 41% da produção de café

O que é agricultura familiar? Entende-se por agricultura familiar o cultivo da terra desenvolvido por pequenos proprietários rurais, tendo como mão de obra essencialmente o núcleo da família. Ela contrasta com a realizada em propriedades médias ou grandes, com utilização de trabalhadores contratados. Atualmente, cerca de 60% dos alimentos consumidos pelos brasileiros são oriundos deste segmento.

Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural – INCAPER – apoio à agricultura familiar O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) é o principal órgão capixaba de pesquisa aplicada, assistência técnica e extensão rural, responsável pela elaboração e execução de programas e projetos que proporcionam o desenvolvimento rural sustentável no Espírito Santo. É uma autarquia vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag). São objetivos estratégicos do Instituto a garantia de geração de renda, a inclusão social e a transferência de informações, conhecimentos e tecnologias para melhorar a qualidade de vida da população. Além disso, proporciona o atendimento, a orientação e o apoio aos agricultores, especialmente os de base familiar, que ocupam 84,4% dos estabelecimentos rurais no Espírito Santo.

Agroturismo e qualidade de vida no campo O interior capixaba tem muitas belezas naturais, um povo com várias origens, além de costumes, culinária e tradições diversificadas. Tudo isso contribuiu para que o Espírito Santo seja considerado o berço do agroturismo no Brasil, com iniciativas que já completam 20 anos. Mas há necessidade de se avançar mais em todas as vertentes do agroturismo, seja aquele voltado para a venda de produtos típicos diretamente aos consumidores, ou o educacional, onde os turistas conhecem, valorizam e praticam algumas atividades típicas, ou recreacionais, com estruturas mais profissionalizadas de hospedagem e alimentação no ambiente do campo. O agroturismo ajuda a estabilizar a economia local ao gerar empregos e ocupar todos os membros de uma família rural, especialmente jovens e mulheres. Além disso, abre negócios diretos e ainda traz em sua essência benefícios ambientais. Portanto, estamos diante de uma grande oportunidade para gerar mais e novos negócios no campo. Na essência, o agroturismo, aliado à evolução tecnológica das atividades agropecuárias e à agroindustrialização de produtos regionais, se constitui na principal estratégia para a geração de renda, equidade social e melhoria no padrão de vida das comunidades locais. Enio Bergoli Secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca


15

Vitória contará com a criação de novos Pólos Gastronômicos Em recente evento organizado pelo Sindicato dos Restaurantes, Bares e Similares do Espírito Santo - Sindbares e pela seccional capixaba da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes - Abrasel, foi lançada a ideia da criação de novos pólos gastronômicos para a Ilha de Vitória, por meio de palestra da representante do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio), Marina Gerk, que realizou apresentação sobre o tema.

Secretário de Estado do Turismo destaca qualidade da culinária e elogia iniciativa do Sindbares Para o secretário de Estado do Turismo, Alexandre Passos, o projeto de criação de polos gastronômicos é uma ótima estratégia para divulgar uma imagem positiva do Espírito Santo e, consequentemente, para atrair novos visitantes.

Na ocasião, foi apresentada proposta – formulada pelo Sindbares em parceria com o Sebrae-ES – que prevê a criação, inicialmente, de três polos gastronômicos em Vitória: no Triângulo das Bermudas (Praia do Canto), na Rua da Lama (Jardim da Penha) e na Ilha das Caieiras (Grande São Pedro), áreas conhecidas pela grande concentração de bares, restaurantes e outros. A ideia é unir os estabelecimentos por meio do associativismo e, com apoio do poder público e de entidades parceiras, garantir infraestrutura mais adequada (urbanização, transporte e segurança), qualificação, compra coletiva de produtos (com menor custo) e divulgação. A proposta prevê que nestes espaços haja uma prestação de serviços diferenciada. Paulo Renato, secretário de turismo de Vitória, Luciano Rezende, Prefeito de Vitória e Wilson Vettorazzo, Presidente do Sindbares

Em recente evento organizado pelo Sindicato dos Restaurantes, Bares e Similares do Espírito Santo - Sindbares e pela seccional capixaba da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes - Abrasel, foi lançada a ideia da criação de novos pólos gastronômicos para a Ilha de Vitória, por meio de palestra da representante do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio), Marina Gerk, que realizou apresentação sobre o tema. Na ocasião, foi apresentada proposta – formulada pelo Sindbares em parceria com o Sebrae-ES – que prevê a criação, inicialmente, de três polos gastronômicos em Vitória: no Triângulo das Bermudas (Praia do Canto), na Rua da Lama (Jardim da Penha) e na Ilha das Caieiras (Grande São Pedro), áreas conhecidas pela grande concentração de bares, restaurantes e outros.

No evento – que reuniu empresários e autoridades –, o prefeito de Vitória afirmou que sua gestão está empenhada em incentivar o turismo e o setor de serviços, já que, segundo ele, estas são as principais vocações da cidade. De acordo com Luciano Rezende, é fundamental que os empreendedores acreditem e invistam na cidade “já que eles são a única base arrecadadora própria do município”.

Temos aqui uma culinária de qualidade, com bares e restaurantes que prestam excelentes serviços. Mas, de fato, precisamos ter uma estratégia articulada de negócios, que permita que a imagem da noite capixaba seja vendida lá fora como algo extremamente positivo e alegre. E os polos vão permitir isso”, afirmou Alexandre Passos, que representou o governador Renato Casagrande no evento. A apresentação sobre o funcionamento de um polo gastronômico foi feita pela coordenadora destes tipos de espaço no Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio), Marina Gerk. Ela explicou o processo de criação e o funcionamento dos 24 polos culturais e de turismo da capital carioca, que já se prepara para criar seu 25º.

Marina Gerk do SindRio e Wilson Vettorazzo

A Cidade Maravilhosa é referência sobre o assunto. La, desde 2004, o SindRio desenvolve o programa Polos do Rio, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico Solidário da Prefeitura carioca, a Fecomércio-RJ, o Sebrae-RJ, a Associação Comercial do Rio de Janeiro e o Banco do Brasil.


Turistando

16

World Travel Market Latin América SP e as mil e uma oportunidades

CHECK IN

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Vila Velha, em parceria com a Secretaria de Estado do Turismo - Setur está desenvolvendo um Diagnóstico para a municipalidade e tem por objetivo selecionar projetos de pesquisa e desenvolvimento que visem diagnosticar a economia do Turismo e avaliar o potencial do setor turístico na Região Metropolitana. Sob o título “Rede de Difusão do Desempenho do Turismo Capixaba” pretende-se mostrar uma visão panorâmica dos principais aspectos do Turismo em diversas áreas. O mês de maio no ES está repleto de bons eventos que aquecem a cadeia produtiva do setor na geração de empregos e negócios, proporcionam melhoria de renda e minimizam os problemas da sazonalidade em municípios. Todos contando com apoio de órgãos governamentais e empresas.

CHECK OUT Na maioria das cidades-sedes da Copa de 2014, a falta de profissionais que dominem o idioma inglês é uma “pedra na chuteira” do ponto de vista da receptividade aos turistas estrangeiros. A infraestrutura de transportes coletivos também não dispõe de sinalização com informações sobre trajetos para usuários brasileiros e estrangeiros. A Virada Cultural de São Paulo, realizada anualmente para valorizar artistas brasileiros e paulistas e, principalmente, oferecer cultura e entretenimento gratuito para a população, não contava com a participação de “artistas do crime e da violência”. Furtos, assaltos e mortes por tiros e overdose, marcaram o evento que, infelizmente, não poupou autoridades, participantes e jovens. Lamentável para a cidade de São Paulo, que costuma oferecer eventos gratuitos de boa qualidade.

O World Travel Market America Latina (WTM) é o principal evento mundial para a indústria de viagens da América Latina, que traz o mundo para a América Latina e promove o continente para o mundo. O evento foi realizado em São Paulo no período de 23 a 25 de abril de 2013, com mais de 1.000 expositores, entre Organizações Nacionais de Turismo, Cias Aéreas, Redes Hoteleiras, Operadora de Turismo, Empresas de Tecnologia de Viagens, entre outras.

te Qasr Al Sarab Desert Resort & Spa, (envolvido pelas dunas do deserto de Liwa). Além do luxo e das compras, Abu Dhabi também é diversão, com destaque para a ilha de Yas e suas atrações, com belas praias, campo de golfe Yas Links, parque da Ferrari World Abu Dhabi (maior parque temático coberto do mundo), parque aquático Yas Waterworld, Yas Marina Circuit e o famoso Yas Viceroy, o único hotel do mundo que conta com uma pista de Fórmula 1.

Tive a oportunidade de participar do evento e intermediar uma entrevista com a autoridade de turismo e cultura de Abu Dhabi, Mubarak Al Nuaimi. No imponente e marcante pavilhão de Abu Dhabi, Al Nuaimi destacou que o principal objetivo do órgão é chamar atenção para o destino e atrair visitantes brasileiros, principalmente com a inauguração do voo direto entre São Paulo e Abu Dhabi, operados pela Etihad Airways, que inicia as operações em 01 de junho de 2013.

Foto: Felipe Feca

A Rota Imperial São Pedro D’Alcântara, que fica dentro do Espírito Santo, já conta com demarcação e sinalização turística, resultado de dois convênios no valor total de R$ 645 mil, firmados entre a Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e o Instituto Rota Imperial, gerido pela Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). O percurso dessa Rota é de 575 Km, incluindo 31 municípios, sendo 17 em MG e 14 no ES.

Segundo Mubarak Al Nuaimi, “graças à moeda forte e ao desejo de comprar no exterior, os brasileiros exploram, cada vez mais, destinos internacionais”. E ainda pontuou: “o potencial de turistas é alto – cerca de 5,4 milhões de brasileiros viajaram para outros países em 2011, um crescimento de 2% com relação ao ano anterior. O trabalho de Al Nuaimi será também atrair negócios para Abu Dhabi, tanto em visitas pontuais, como aguçando a curiosidade de alguns passageiros que viajam a outros destinos - como Austrália, por exemplo, que já é muito procurada pelos brasileiros - a fazer uma parada e explorar a região. Abu Dhabi se consolida como um dos destinos de compra mais luxuosos do mundo, e sua estrutura contempla hotéis mais luxuosos do mundo, como o Emirates Palace, St. Regis Saadiyat (considerado o melhor resort de praia pelo EBOOKERS), Park Hyatt, Jumeirah at Etihad Towers e o impressionan-

Al Nuaimi está otimista com o poder de atração de Abu Dhabi que tem o mix certo de produtos para os viajantes brasileiros de classe alta: praias, cidades, desertos, luxo, diversão e compras.O número de brasileiros que se hospedou nos hotéis de Abu Dhabi está aumentando. Em 2012, 3.605 brasileiros ficaram nos hotéis do emirado, em um total de 14.627 noites de hospedagem e uma duração média de estadia de pouco mais de quatro noites. Já nos dois primeiros meses deste ano, houve um aumento de 46% no número de brasileiros fazendo check-in nos hotéis de Abu Dhabi, em relação ao mesmo período no ano passado. A duração média de estadia passa para quase cinco noites. A expectativa é a melhor possível com o lançamento em junho do voo direto da Etihad Airways entre São Paulo e Abu Dhabi. Além de ter tido a oportunidade de intermediar uma entrevista e conversar com Mubarak Al Nuaimi, conheci também, Sameer Thapliyal, diretor de Operações da Índia, que realiza roteiros pela Índia, Nepal, Butão e Sri Lanka, que ultimamente tem despertado grande interesse dos brasileiros; e com Ari Siivikko, gerente do Santa’s Resort (Resort do Papai Noel) e do Hotel Igloo Kakslauttanen (igloo de vidro ideal para ver a Aurora Boreal), ambos na Lapônia. Bernardo José Manzo Diretor do Clube do Turismo www.clubedoturismo.com.br


17

Palavra-prêmio

A Campanha – Visa Waiver Now

A primeira leitora a encontrar a palavra-prêmio da edição anterior foi Danniele Costa, da Loja Só Orgânicos, do Hortomercado, em Vitória. No registro, ela e o proprietário da loja – Marcus Gonçalves, seguram os 05 livros cedidos pelo Instituto Goia – Vitória em Monumentos - Série II. Além de incentivar a leitura entre seus funcionários, Marcus fez questão de posar para a foto. A todos os leitores que participaram da promoção, nossos agradecimentos.

O Visa Waiver Now é uma campanha coordenada pela BRAZTOA que busca mobilizar os profissionais que atuam no setor turístico, bem como o consumidor final, sobre os benefícios que podem ser gerados a partir da flexibilização de visto para turistas brasileiros e norte-americanos.

Copa das Confederações 2013 Contagem regressiva para a Copa das Confederações, que será realizada no período de 15 a 30 de junho de 2013. As seis cidades-sede, incluindo o Rio de Janeiro, já estão praticamente prontas, mas o grande desafio para o palco da final dos jogos será em 2 de junho, no novo Maracanã, com o amistoso entre Brasil x Inglaterra. No quesito segurança, em dias de jogos da Copa das Confederações, todo o efetivo de segurança pública em cada cidade-sede será mobilizado, de acordo com a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), do Ministério da Justiça. Confira os jogos: www.cbf.com.br

Gastronomia capixaba A oitava edição do festival gastronômico Brasil Sabor oferece aos capixabas, até o dia 31 deste mês, 40 receitas inéditas, que valorizam e promovem a nossa gastronomia. Os pratos são servidos em 42 estabelecimentos de nove municípios. Na Grande Vitória, participam 16 restaurantes da Capital, 17 de Vila Velha, um de Cariacica e um de Guarapari. Já no interior, as opções estão em São Mateus, Anchieta, Domingos Martins e Cachoeiro de Itapemirim – com uma casa em cada município – e em Colatina, que inscreveu três estabelecimentos. Além de se deliciar com receitas inéditas, quem participar do festival pode ganhar uma viagem para o Peru, com direito a acompanhante, para participar da Mistura, a Feira Gastronômica Internacional de Lima, que acontece de 10 a 14 de setembro deste ano. Mais informações no site do Sindicato dos Restaurantes, Bares e Similares do Espírito Santo (Sindbares). Confira: www.sindbares.com.br

A iniciativa quer sensibilizar autoridades dos dois países para que o Brasil faça parte do Visa Waiver Program (VWP) - programa criado pelo Governo dos Estados Unidos que permite aos cidadãos de países específicos viajar para os Estados Unidos para turismo ou negócios por até 90 dias sem ter que obter um visto. Confira: www.visawaivernow.com.br

Reformulação de Projetos O presidente do Convention, Alfonso Silva, os diretores Luiz Roberto e Fabiano Ongaratto, e a diretora da Fundação, Sabrina Klein, se reuniram com o Prefeito de Vila Velha Rodney Miranda, e a Secretária Municipal de Turismo, Simone Modolo. Em pauta, estavam a apresentação forma da Instituição e a reformulação de projetos que a Prefeitura já realiza com o Convention. Alfonso Silva propôs mudanças para que o Vila Velha Verão e o Festival do Chocolate, eventos que já são consolidados pelo ESC&VB no mu-

Anúncio LISBOA

nicípio, tenham mais envolvimento com o turismo, propiciando melhor distribuição de renda e aproveitamento da mão de obra das comunidades locais. A ideia é também incorporar parcerias com a iniciativa privada para dar sustentabilidade aos eventos. A próxima agenda será com o Prefeito da Serra, Audifax Barcelos, que receberá a Fundação para uma apresentação institucional da entidade e de projetos, como a realização do 16º. Congresso de Enfermagem (CBCENF), captado pelo ES Convention Bureau. Informações: 27 3345-8477.


Gastronomia

18

Bacalhau Capixaba Chef Cleo Costa Os peixes são altamente ricos em vitaminas e minerais, com um teor elevado de proteína da maior qualidade. Substitui completamente a carne vermelha, e com baixíssimas calorias em suas diversas formas de preparo. Em nosso Estado temos o privilegio de encontrar diversas espécies frescas diariamente, em uma costa rica em com variedades de pescados. Escolhemos o budião azul para essa receita, um peixe de carne branca e delicada onde damos a ele o sabor do bacalhau, famoso por sua nobreza, sem perder a textura e o frescor. Acompanhado com uma moqueca de banana da terra temos uma refeição completa e altamente nutritiva, sem falar no sabor!

MONTANDO, AMPLIANDO MODERNIZANDO SUA EMPRESA,

OU

VENHA PARA

ACIMAQ.

Ingredientes: 4 porções

1 file de budião azul (1,kg) 500 ml de azeite de oliva de oliva 2 dentes de alho 100g de sal grosso 16 bananas ouro maduras 1 cebola media picada 2 tomates sem sementes picadas 1 maço de coentro picado 1 colher de sopa de óleo de urucum 1 xícara de caldo de peixe (o caldo que se fez o pirão ) 1 colher de sopa de cebolinnha verde Sal e pimenta do reino Brotos de coentro Modo de fazer

Cleuza Costa - Chef do Restaurante Villa Vecchia Praia da Costa, Vila Velha/ES cleo.criscosta@gmail.com

• Colocar o file de budião sobre a metade do sal grosso e cobrir com o restante • Deixar na geladeira por 4 dias de preferencia numa assadeira furada sobre uma normal para escorrer a gua que se forma. • Lavar bem e deixar de molho por uma noite trocando a agua periodicamente. • Cortar 4 porções (180 a 200g cada) da parte mais central do peixe onde a espessura é maior • Numa panela estreita e alta cubra estas porções com azeite e os dentes de alho. • Cozinhe em fogo baixo entre 10 e 15 minutos entre 80 a 85 graus dependendo da espessura. • Numa panela de barro refogue a cebola em 2 colheres de sopa de azeite ate murchar. • Junte os tomates, coentro e óleo de urucum e cozinhe até os tomates desmancharem. • Junte as bananas descascadas e cozinhe DO QUE U CISAR. T E PR ate começarem a amaciar. R P IO ÓC EGÓCIO G N E U N E U S E E O S Adicione a cebolinha verde. QUE•O UDO QU DO QUE T O U . D T R U . A T R . IS A Retire e reserve. CIS as bananas C PREC IO PR CISAR R• E NEGÓC EGÓ e IO CIO PRE EU NEGÓCIO P • Processe U N Ó E G U S E E o molho acerte o tempero. O S N EO OS SEU O QUE QUE

E D O QU R. TUDO PRECISAR. TU UDO QU . TUDO A DO QUE T R U . IS A T R C . IS A E R C R IS A E CIO P P IO PRECIS IO PREC U NEGÓCIO PR GÓCIO Montagem U NEGÓ NEGÓC E C E IO U S N Ó C E G U O S Ó E E G E O S N QU E E E QU E O SEU TUDO QUE O S O SEU N TUDOnum R. TUDO P O QUE O AR. TUDO QUColoque U . as bananas prato fundo. A E D R Q U U IS A T O Q C . IS E D R O C PRE elas coloque TUD R. TU IO PR capixaba”, CISA RECIS ÓCIO ISAR. oC “ bacalhauO NEGÓ EGÓCIO Sobre CIO PRE EU NEGÓCIO P EU NEG PRECISA EGÓCIO PREC U S N Ó E IO G U S E C E E O S N Ó QU U G E U N Q e sobre ele E NE UDdeOazeite R. TUDO um QUE O S R. TUDO QUE O AR. TUDO QUregue Ccom . Tfio A E O SEU TUDO QUE O S R O U IS A D Q C U IS E T O R . IS A E D ÓCIO ECIS PREC R. TU IO PR ÓCIO P ISAR. ECISAR brotos coentro. EG SEU NEG O Q NEGÓC coloque ÓCIO PR SEU NEGÓCIO EU Nde IO PREC U NEGÓCIO PR G U O S E C E E O S N Ó U G E U O Q E U E N E TUDO EO DO O S O SEU NEGÓCIO DO Q QUPRECISAR UEQUE AR. TUD DO QUE R. TUcoloque QUE O S ECISpela Na hora deAservir oPR molho ISAR. TU ECIS TUDO Q R. TUDO PRECISAR. TU IO C R A E P IO R IS C P R. TUDO PRECISAR.CLIMATIZAÇÃO, IO C Ó E C COMERCIAL, EQUIPAMENTOS COMERCIAIS, R NEGÓC Ó EG CIO PAUTOMAÇÃO IO G U N Ó E C E IO G U S N Ó E C E IO G U O S N Ó lateral do prato. E C E G E U O N EU MÓVEISSDE ESCRITÓRIO E REFRIGERAÇÃO DO Q NEGÓ QUE UE O S EU NE E O SE DO QU ISAR. TU TUDO Q R. TUDO PRECISAR. TU QUE O S R. TUDO QUE O AR. TUDO QU C . A E R O R IS A D P C U IS E T IO C R ÓCIO IS Bom apetite! NEGÓC R. EGÓCIO CIO PRE EU NEGÓCIO P EU NEG PRECISA EGÓCIO PREC U S N Ó E IO G U O S E C E E O S N Ó U SEU QUE EU N EOS DO Q U NEG QUE O R. TUDO PRECISAR. TU QUE O S R. TUDO QUE O AR. TUDO QU . TUDO A R O IS A D C U IS E T C R . IS A E IS AR EC CIO OP PR


19

(27) 3149-7345

Anuncie na Edição Especial

Tantas belezas para conhecer em Vila Velha, que certamente irá te dar fome.

Aniversário

do Jornal

Contatos: (27) 9927 2887 turismoeservicos@gmail.com

Av. Hugo Musso, 1142 Praia da Costa - Vila Velha - ES Delivery: 3200.4480 / 3349.9630

www.delira.com.br restaurante.delira


Distâncias de Vitória para os 77 Municípios Afonso Cláudio................................................136 Água Doce do Norte........................................304 Águia Branca...................................................219 Alegre..............................................................196 Alfredo Chaves..................................................81 Alto Rio Novo.................................................227 Anchieta............................................................73 Apiacá............................................................ .201 Aracruz..............................................................85 Atílio Vivacqua................................................152 Baixo Guandu..................................................186 Barra de S. Francisco.......................................266 Boa Esperança..................................................285 Bom Jesus do Norte.........................................215 Brejetuba.........................................................147 Cachoeiro de Itapemirim.................................136 Cariacica............................................................15 Castelo.............................................................142 Colatina...........................................................137 Conceição da Barra.........................................256 Conceição do Castelo......................................121 Divino São Lourenço.......................................241 Domingos Martins.............................................43 Dores do Rio Preto..........................................243 Ecoporanga......................................................322 Fundão...............................................................57 Governador Lindemberg.................................182 Guaçuí.............................................................217 Guarapari...........................................................51 Ibatiba..............................................................161 Ibiraçu................................................................73 Ibitirama..........................................................200 Iconha................................................................88 Itaguaçu...........................................................137 Itapemirim.......................................................122 Itarana..............................................................127 Irupi.................................................................185 Iúna..................................................................184 Jaguaré.............................................................203 Jerônimo Monteiro..........................................174 João Neiva.........................................................83 Laranja da Terra...............................................138 Linhares...........................................................136 Mantenópolis...................................................262 Marataízes.......................................................127 Marechal Floriano.............................................48 Marilândia.......................................................163 Mimoso do Sul................................................173 Montanha........................................................336 Mucurici..........................................................354 Muniz Freire....................................................168 Muqui..............................................................169 Nova Venécia..................................................256 Pancas.............................................................190 Pedro Canário.................................................268 Pinheiros.........................................................289 Piúma................................................................90 Porto Belo.......................................................357 Presidente Kennedy.........................................152 Rio Bananal.....................................................181 Rio Novo do Sul..............................................103 Santa Leopoldina...............................................44 Santa Maria de Jetibá........................................78 Santa Teresa.......................................................75 São Domingos do Norte..................................190 São Gabriel da Palha.......................................212 São José do Calçado........................................233 São Mateus......................................................219 São Roque do Canaã........................................113 Serra..................................................................29 Sooretama........................................................159 Vargem Alta.....................................................136 Venda Nova do Imigrante................................104 Viana.................................................................20 Vila Pavão........................................................287 Vila Valério......................................................238 Vila Velha.........................................................3,5

Arte: Fernando Francez fernandofrancez@gmail.com

O Jornal de Turismo do Espírito Santo turismoeservicos@gmail.com www.turismoeservicos.com.br Facebook: turismo.servico Twitter: @turismoeservico


JORNAL DE TURISMO E SERVIÇOS DO ESPÍRITO SANTO - Amália Queiroz