Page 1

Boa Nova

Informativo da Comunidade Católica Brasileira de Michigan

Ano I - Nº 005

18 de Agosto de 2019

Setembro Agenda página 3

vamos rezar? Ó Deus, de quem procede toda plenitude no Céu e na terra, faz que cada família humana se converta num santuário de vida e de amor ! Que a tua graça guie os pensamentos e as obras dos esposos, para o bem de suas famílias e de todas as famílias do mundo. Que as jovens gerações encontrem na família um forte apoio para o seu crescimento na verdade e no amor. Faz como que o amor, reafirmado pela graça do matrimônio, se revele mais forte que qualquer debilidade e qualquer crise, pelas quais às vezes passam nossas famílias. Pedimos, ainda, pela intercessão da Famílias de Nazaré, que a Igreja, em todas as nações, possa cumprir sua missão na família e por meio da família. Amém! (São João Paulo II)

*23 de Agosto - Grupo de Oração - 10 am

01 - Adoração ao Santíssimo - 4pm 13 - Grupo de Oração - 10 am 15- Missa em Português - 5 pm 27 - Grupo de Oração - 10 am

Participe de nossa Comunidade Caso tenha interesse em receber mais informações sobre nossas atividades como comunidade ou voluntariar-se algumas horas por mês em alguma de nossas pastorais, entre em contato conosco pelo email catolicosmichigan@ gmail.com

Mensagem do Padre .......................................página 2 Grupo de Oração Semear a Palavra visita Santuário de Solanus Casey .........................página 3 Só temos hoje para amar ......................página 4 e 5 Churrasco dos Pais ..........................................página 5 O Sacramento da Eucaristia..........................página 6 A Devoção da Divina Misericórdia..............página 7 Apha......................................................................página 8 Espaço do Leitor ...............................................página 8

Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Com um grande grito, exclamou: Bendita és tu entre as mulheres e bendito e o fruto do vosso ventre! Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visitar? Lucas 1: 41-43




Mensagem

Padre

do

Namaste!!!

“Tal como chuva e neve caem do céu, e para lá não voltam sem ter regado a terra, sem a ter fecundado e feito germinar as plantas, sem dar o grão a semear e o pão a comer, assim acontece à palavra que minha boca profere: não volta sem ter produzido seu efeito, sem ter executado a minha vontade e cumprido a sua missão” (Is 55,10). Estas palavras do profeta Isaías, tão poéticas, tornam-se muito mais concretas para quem escreve de Mumbai (Índia), como eu. Sobretudo na estação das monções. Chuvas ininterruptas que lavam e inundam, que trazem e destroem esperanças. Traz – me à memória uma música muito querida a nós brasileiros: Águas de Março. A Bíblia nós fala também deste paradoxo da nossa relação com a água: na medida certa é vida, mas sua escassez ou excessiva abundância é morte (Gn 1). Mas , esta água, torna-se aos poucos imagem da Torah, da Palavra que dá vida. O profeta Isaías fala do poder fecundo desta palavra. Ela não retorna sem ter modificado o que ela toca. Neste mês de agosto, dedicado à vocação na Igreja, somos todos chamados a refletir quando esta palavra potente tocou o solo da nossa

existência e fez germinar em nós uma vida nova, dando sentido a tudo. É fazer memória do nosso chamado, da nossa vocação e missão. Sou padre Edcarlos Celestino Martins, Pime. Já se passaram 6 anos que estive entre vocês; vocês foram aquele alento e suporte durante o período no qual estava estudando o Inglês. Já se passaram cinco anos na Índia: três em Hyderabad, dois em Mumbai. Seria difícil dizer em poucas linhas o que estão sendo estes anos, mas assim como vocês, imigrantes, acho que palavras como choque cultural, saudades e sobretudo aprendizado e crescimento humano e espiritual são conceitos bem conhecidos por todos nós. Gostaria de agradecer o convite para dar uma pequena contribuição neste trabalho bonito de nos manter unidos na fé e na caminhada. Tenho certeza de que não faltará oportunidade para podermos partilhar as experiências concretas da missão aqui na Índia. Desejo a todos um mês vocacional intenso de oração, reflexão e de renovação espiritual. Que Deus conceda a cada um a Sua Benção. Bahur dhanyavad (muito obrigado)

Pe. Edcarlos Celestino Martins PIme Mumbai, India

VOCE Já TEM A SUA CAMISETA DA NOSSA COMUNIDADE ? Se ainda não tem, garanta já a sua! E só digitar no site da Amazon, “Comunidade Catolica Brasileira de Michigan” e escolher entre os tamanhos e cores disponíveis. * Todo o lucro das vendas será revertido para projetos apoiados por nossa comunidade 


Grupo de Oração Semear a Palavra visita o santuário de Solanus Casey No dia 19 de julho as mulheres do grupo de oração Semear a Palavra aproveitaram um belo dia de verão para fazer uma visita a um ponto de devoção muito conhecido entre os católicos de Michigan, mas pouco conhecido entre os brasileiros: o santuário do padre Solanus Casey, em Detroit. O passeio, sugerido por Fabi Motta, revelou-se especial! A beleza do lugar só é suplantada por sua boa energia; logo ao entrar, já se sente a calma e a paz do ambiente… Estávamos todas intrigadas e ansiosas para conhecer o santuário. Ainda mais após uma conversa que tive com uma amiga sobre o lugar: ela — um exemplo de católica, e que já vive aqui em Michigan há mais de 40 anos— me contou que conhece pessoalmente dois casos de milagres ocorridos após pedidos feitos ao padre Solanus e visitas ao santuário! Um deles diz respeito a uma cura de câncer milagrosa; o outro, à solução de um complicado problema de família. Espero que as intenções e pedidos de cada uma sejam atendidos pela intercessão desse venerando padre capuchinho Franciscano, conhecido em vida pela humildade, atenção aos necessitados e generosidade. Com certeza, saímos de lá mais leves e felizes! Ana Cristina Ayres Psillakis

Fiqaudeo ! Lig 


Só temos hoje para amar "Jesus contou-lhes esta parábola. “O Reino dos Céus é como um grão de mostarda que alguém pegou e semeou no seu campo. Embora seja a menor de todas as sementes, quando cresce, fica maior que as outras hortaliças e torna-se um arbusto, a tal ponto que os pássaros do céu vêm fazer ninhos em seus ramos”. (Mt 13, 31-32) É assim a querida e abençoada Comunidade Católica de Michigan. O amor de Jesus uniu pessoas que pela fé e, assumindo o Batismo, se comprometem em testemunhar o Cristo e servir a Deus e aos irmãos. A semente do evangelho foi e ainda é lançada nos corações para dar frutos para a glória de Deus. Com o tempo, a comunidade vai crescendo em estatura, graça e sabedoria, como Jesus quando menino, (Lucas 2,40) e sendo formada e firmada na Rocha da Palavra de Deus. Como na natureza, a vida de uma comunidade também é cíclica. As dificuldades e adversidades são como a estação do inverno que tem a tendência de tudo secar, mas não morre. Depois vem outras estações e então os frutos, na época própria. É preciso perseverar e não desanimar. Todos ainda temos um longo caminho a percorrer. Gosto muito desta definição: Comunidade é o lugar do perdão e da festa. O amor de Deus é o que nos move, nos une e nos torna capazes. O que cremos, o que celebramos, o que oramos e o que vivemos é muito maior e mais importante que qualquer coisa e situação. Por isso podemos afirmar: nada nos separará do amor de Cristo Jesus. O que mantém uma comunidade viva, avivada e firme é a vivência dos sacramentos, a prática das virtudes do Espírito Santo, vida de oração, a unidade com a Igreja e a comunhão entre os irmãos. Desta forma podemos estender nossos RAMOS e acolher outros irmãos que chegam para procurar abrigo, consolo, alimento e alento espiritual. Tive a honra e a grande alegria de visitar, ter uma pequena mas intensa convivência de alguns dias e conhecer um

pouco desta inesquecível e maravilhosa comunidade. Deus abençoe vocês e vos dê os dons e graças necessários para o trabalho nesta messe. Deixo nesta mensagem além do meu carinho e orações por vós, aos conselhos do Apóstolo Paulo a comunidade dos Romanos: "Eu vos exorto, irmãos, pela misericórdia de Deus, a vos oferecerdes em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus: este é o vosso verdadeiro culto. Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos, renovando vossa maneira de pensar e julgar, para que possais distinguir o que é da vontade de Deus, a saber, o que é bom, o que lhe agrada, o que é perfeito. Pela graça que me foi dada, recomendo a cada um de vós: ninguém faça de si uma ideia muito elevada, mas tenha de si uma justa estima, de acordo com o bom senso e conforme a medida da fé que Deus deu a cada um. Como, num só corpo, temos muitos membros, cada qual com uma função diferente, assim nós, embora muitos, somos em Cristo um só corpo e, cada um de nós, membros uns dos outros. Temos dons diferentes, segundo a graça que nos foi dada. É o dom de profecia? Profetizamos em proporção com a fé recebida. É o dom do serviço? Prestemos esse serviço. É o dom de ensinar? Dediquemo-nos ao ensino. É o dom de exortar? Exortemos. Quem distribui donativos, faça-o com simplicidade; quem preside, presida com solicitude; quem se dedica a obras de misericórdia, faça-o com alegria. O amor seja sincero. Detestai o mal, apegai-vos ao bem. Que o amor fraterno vos una uns aos outros, com terna afeição, rivalizando-vos em atenções recíprocas. Sede zelosos e diligentes, fervorosos de espírito, servindo sempre ao Senhor, alegres na esperança, fortes na tribulação, perseverantes na oração. Mostrai-vos solidários com os outros em suas necessidades, prossigam firmes na prática da hospitalidade. Abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que se alegram, chorai com os que choram. Mantende um bom entendimento uns com os outros; não sejais pretensiosos, mas acomodai-vos às coisas humildes. Não vos considereis sábios aos próprios olhos. A ninguém pagueis o mal com o mal. Empenhai-vos em fazer o bem diante de todos. Na medida do possível e enquanto depender de 


vĂłs, vivei em paz com todos. CarĂ­ssimos, nĂŁo vos vingueis de ninguĂŠm, mas cedei o passo Ă ira de Deus, porquanto estĂĄ escrito: “A mim pertence a vingança, eu retribuirei, diz o Senhorâ€?. Pelo contrĂĄrio, se teu inimigo estiver com fome, dĂĄ-lhe de comer; se estiver com sede, dĂĄ-lhe de beber. Agindo assim, estarĂĄs amontoando brasas sobre sua cabeça. NĂŁo te deixes vencer pelo mal, mas vença o mal pelo bem.â€? (Romanos 12, 1-21) Amo vocĂŞs. E invoco sobre vocĂŞs e toda a Comunidade CatĂłlica de Michigan as bĂŞnçãos de Deus e da Virgem Maria, a força do EspĂ­rito Santo e intercessĂŁo de SĂŁo JosĂŠ. Espero em breve poder vĂŞ-los. Com alegria e saudade, SĂł temos hoje para amar. Rodrigo Ferreira MissĂŁo Louvor e GlĂłria

Churrasco do Dia dos Pais A Comunidade Católica Brasileira de Michigan esteve reunida no último domingo, dia 11 de agosto, no Maybury State Park em Northville, para celebrar o Dia dos Pais, tradicionalmente comemorado no segundo domingo de agosto no Brasil. Foi uma tarde muito agradåvel, onde brasileiros católicos de diversas regiþes de Michigan, puderam desfrutar de um delicioso e típico churrasco brasileiro. O evento, alÊm de arrecadar fundos para os projetos sociais que a Comunidade Católica de Michigan apoia, proporcionou para mais de 100 participantes uma tarde muito divertida entre familia e amigos. Enfim, nosso muito obrigado pelas inúmeras mãos que nos apoiaram, pelo carinho, alegria, dedicação e generosidade de cada um de vocês que participaram e nos ajudaram a realizar mais um evento de sucesso da nossa comunidade.

Cintia Luna e Giselle T Tessarini Fotos Gisele Najar




O Sacramento da

eucaristia O Catecismo da Igreja Católica reserva à Eucaristia o título especial de Sacramento dos Sacramentos. De fato, como deixou claro o Concílio Vaticano II, o sacrifício eucarístico é “fonte e centro de toda vida cristã”. Como católicos, nossa caminhada para Deus começa com a Eucaristia e se desenvolve ao seu redor. Na santíssima Eucaristia, continua o Concílio, reside “todo o tesouro espiritual da Igreja”. Nossa maior riqueza é “o próprio Cristo, a nossa Páscoa e o pão vivo que dá aos homens a vida mediante a sua carne vivificada e vivificadora pelo Espírito Santo”. Na carta encíclica Ecclesia de Eucharistia, São João Paulo II nos explica que “a Igreja vive da Eucaristia”. Sim, trata-se do nosso alimento para a jornada, como disse São Tomás de Aquino. Porque, como nosso corpo precisa de alimento físico, nosso espírito precisa desse santo alimento espiritual para seguir vencendo dificuldades e tentações. De diversas formas, Jesus cumpre sua promessa de estar conosco “até ao fim do mundo” (Mt 28, 20). No entanto, como ensinou São João Paulo II, “na sagrada Eucaristia, pela conversão do pão e do vinho no corpo e no sangue do Senhor, goza desta presença com uma intensidade sem par.” Assim como os discípulos de Emaús, reconhecemos Cristo conosco no sacrifício Eucarístico: "Aconteceu que, estando sentado conjuntamente à mesa, Ele tomou o pão, abençoou-o, partiu-o e serviu-lho. Então, se lhes abriram os olhos e o reconheceram" (São Lucas 24, 30-31). Ora, que grande privilégio é poder estar na Igreja e, ajoelhados diante do Sacrário, conversar com Nosso Senhor Jesus verdadeiramente presente diante de nós na Hóstia Consagrada. Que honra poder realizar com nossos irmãos a celebração da Adoração Eucarística, louvando e agradecendo pessoalmente a Jesus por seu sacrifício redentor. Como devemos estar felizes pelo privilégio, Lorem ipsum

inacessível até aos anjos, de participar da Santa Comunhão. Por conta da Eucaristia, cada Missa é uma antecipação do céu. Como diz nosso Catecismo: “pela celebração eucarística, unimo-nos desde já à Liturgia do céu e antecipamos a vida eterna, quando «Deus for tudo em todos» (1Cor 15, 18)”. Na Missa, desde sempre, cumpre-se a ordem de Cristo na última Ceia: “Fazei isto em memória de Mim”. De fato, São Justino Mártir, escrevendo ainda no século II, já descreve o sacrifício Eucarístico da mesma forma que temos hoje, enfatizando a tradição apostólica iniciada diretamente por Jesus: "Os apóstolos, em suas memórias que chamamos Evangelhos, transmitiram-nos a recomendação que Jesus lhes fizera. Tendo ele tomado o pão e dado graças, disse: ‘Fazei isto em memória de Mim. Isto é o Meu Corpo’ [Lc 22,19; Mc 14,22]; e tomando igualmente o cálice e dando graças, disse: ‘Este é o Meu Sangue’ [Mc 14,24], e os deu somente a eles. Desde então, nunca mais deixamos de recordar estas coisas entre nós." (I Apologia, pp. 6, 427-31). Também ao longo da história, como forma de ajudar nossa pouca fé, Cristo tem permitido Milagres Eucarísticos. Destes, os mais conhecidos talvez sejam o de Lanciano, na Itália do século VIII, quando a Hóstia e o Vinho Consagrados tornaram-se carne e sangue durante uma Missa; e o de Bolsena, na Itália do século XIII, quando a Hóstia Consagrada começou a sangrar sobre o altar. Um ano após este último evento, inspirado pelo milagre, o Papa Urbano IV instituiu a festa de Corpus Christi, para celebrar a Santa Eucaristia como o Corpo de Cristo. Que também nós possamos honrar a Cristo no Santíssimo Sacramento, participando fielmente da Ceia do Senhor, recebendo a Santa Comunhão, ajoelhando-nos em Adoração Eucarística, deixando-nos alegremente sustentar pela presença de Jesus entre nós. Marcelo Pessoa




A Devoção da Divina

Misericórdia

Você com certeza já ouviu e pronunciou a palavra misericórdia, ou até mesmo já vivenciou um momento de misericórdia. Mas você já parou para pensar sobre o que misericórdia realmente significa? A palavra misericórdia é a junção de duas palavras em latim: miseratio (compaixão) + cordis (coração), coração compadecido. Quando falamos de misericórdia, falamos de benevolência , de uma segunda chance, de perdão. Várias vezes em nossas vidas passamos por momentos onde tivemos compaixão de outras pessoas e também momentos onde rogamos a misericórdia divina. Neste contexto, gostaria de explicar aqui a instituição do terço da Divina Misericórdia. Em 1930 Jesus apareceu à irmã Faustina Kowalska na Polônia, e pediu que rezássemos pelos agonizantes e pecadores do mundo. Em uma dessas diversas aparições, ele ensinou a ela como deveria ser rezado o terço da Divina Misericórdia, dizendo assim: “Primeiro reze um ‘Pai Nosso’, uma ‘Ave Maria’, e o ‘Credo’. Então, nas contas maiores diga as seguintes palavras: ‘Eterno Pai, eu vos ofereço o corpo e sangue, alma e divindade de vosso diletíssimo filho, nosso senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro’. Nas contas menores, diga as seguintes palavras: ‘Pela sua dolorosa paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro’. Conclua dizendo estas palavras três vezes: ‘Deus santo, Deus forte, Deus imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro’”.E disse também Jesus à Irmã Faustina: “Pela recitação desse terço agrada-me dar tudo que me pedem. Quando o recitarem os pecadores empedernidos, encherei suas almas de paz, e a hora da morte deles será feliz.” “…Quando rezarem este terço junto aos agonizantes, eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo juiz, mas como salvador misericordioso”. Sobre a imagem do Jesus Misericordioso que veneramos, foi o próprio Jesus que, aparecendo assim à irmã Faustina pediu que fosse pintado um quadro e propagada ao mundo essa imagem, para que o mundo conhecesse a misericórdia de Deus. Na imagem, vemos Jesus vestindo uma túnica branca que significa o amor de Deus e a sua pureza. A mão direita de Jesus levantada na pintura significa a bênção que o Senhor quer dar a toda a humanidade, derramando sobre nós sua misericórdia. A mão esquerda

de Jesus sobre o peito aponta para o seu Sagrado Coração, de onde emana todo o seu amor. Os dois raios representam o sangue e a água: o raio pálido significa a água que justifica as almas; o raio vermelho significa o sangue que é a vida das almas. Ambos os jorraram das entranhas da minha misericórdia, quando na cruz , o meu coração agonizante foi aberto pela lança. A inscrição 'Jesus, eu confio em vós' é uma jaculatória, ou seja, uma pequena oração que deve ser repetida com frequência, com fé e devoção. O olhar de Jesus Misericordioso nesta imagem tem um significado santo. Ele mesmo disse: 'O meu olhar, nesta imagem , é o mesmo que eu tinha na cruz’. Irmã Faustina relata em seu diário que Jesus pediu diversas vezes que fosse instituída a festa da misericórdia e foi assim que em 30 de abril do ano 2000, o papa João Paulo II canonizou Irmã Faustina e declarou que seria celebrada a festa da Divina Misericórdia todo ano no primeiro domingo após a Páscoa sendo assim incluída no calendário litúrgico da igreja católica. Existem relatos de diversas graças alcançadas através da intercessão da Divina Misericórdia. Jesus disse que não abandonaria aqueles que recitassem com fé esse terço. Sempre que pedimos o seu auxílio e clamamos por misericórdia, ele vem ao nosso encontro. Ele nos deixou esses ensinamentos e usou Santa Faustina para que levasse sua palavra ao mundo. Há momentos na vida em que passamos por provações, momentos difíceis, noites traiçoeiras e nos sentimos sozinhos. As vezes, até abalados na fé. Nos esquecemos que Ele sempre está lá por nós, com as mãos estendidas, envolvendo-nos nos raios de seu coração misericordioso. Lembre-se sempre que Ele é o único que nunca vai te abandonar. Quando passares por momentos difíceis, reze esse terço e tenha a certeza que Ele vai te escutar. Se não quiseres rezar sozinho venha rezar conosco; todo o primeiro domingo do mês fazemos uma hora de adoração ao Santíssimo e rezamos o terço da Divina Misericórdia na igreja Holy Family em Novi. Também temos uma imagem peregrina de Jesus Misericordioso que visita as casas. A cada 15 dias visitamos uma casa e rezamos com a família o terço da Divina Misericórdia. A imagem permanece na casa por 15 dias e logo levamos a outra família. Se sentires o seu coração tocado, venha participar conosco. Deus ,nosso Pai misericordioso, se alegra quando rendemos graças a Ele. Paz e bem amigos ! Fabiana Motta




Você sabe o que é o curso Alpha? Já participou de alguma turma?

Essa é uma oportunidade muito legal de renovar a sua fé e compartilhar dúvidas e experiências com outros companheiros de fé! Duas novas turmas estão se formando no mês de setembro, na Holy Family: quintas-feiras às 6:30 pm (início 12/09) e domingos ao meio-dia (início 15/09). Maiores informações no e-mail Alpha@hfnovi.com, com Janet Diaz.

Fiqaudeo ! Lig

Espaço do Leitor

Olá queridos leitores! A coluna “Espaço do Leitor”, é um espaço aberto a todos da comunidade. Para participar, envie textos, notícias, dicas, quadrinhos, desenhos; tudo o que possa de alguma forma somar ou contribuir para a nossa comunidade para o e-mail catolicosmichigan@gmail.com. Nesse mês a super querida Cintia Luna nos presenteou com um lindo texto sobre a valiosa rede de amizade que construimos quando moramos no exterior. Esperamos que gostem tanto quanto a gente e aproveitem a leitura !

A Rede de Apoio A vida de expatriado tem muitas alegrias e descobertas, mas também tem suas dificuldades. O dia-a-dia sem família ou amigos por perto é difícil não só quando pensamos no lado emocional, mas também no lado prático. Por isso, é muito importante conhecer e se aproximar de pessoas com as quais você se identifica e estabelecer laços de amizade, criando a chamada rede de apoio. Solteiros, casados, com ou sem filhos, não importa! Vai chegar aquele dia em que você vai precisar de alguém para ficar com seus filhos enquanto você vai a uma consulta médica, ou para te acompanhar num exame em que você não possa dirigir o próprio carro, ou para te trazer aquela sopa quando você não consegue sequer se levantar da cama de tão resfriado que está. Porque, para muitas coisas aqui nos Estados Unidos, você até tem a opção de contratar uma babysitter, chamar um Uber até o aeroporto ou contratar um handyman para te ajudar a instalar uma TV, mas sabemos que esses serviços por aqui não são baratos e nem todos temos acesso a eles.

E não é só para emergências médicas ou situações difíceis que a rede de apoio funciona. Ela significa muito mais que isso. Esses amigos serão sua família no novo país. São eles que não vão te deixar sozinho no seu aniversário, que vão te chamar para o churrasco no verão e dividir alegrias, tristezas e dificuldades a seu lado. Poder ter com quem contar quando estamos num outro país é algo muito valioso e só depende de você construir uma rede de apoio sólida e duradoura. Por isso, esteja aberto a conhecer pessoas e fazer novas amizades, sejam elas brasileiras ou não. E lembre-se sempre que amizade é uma via de mão dupla e esteja disponível para ajudar e ser a companhia que seu amigo expatriado também precisa.

Cintia Luna Jornalista, casada, mãe da Mariana (8), Fernanda (6) e Anthony (2). Vive nos Estados Unidos desde 2015 e escreve textos com dicas para brasileiros que moram em Michigan, dividindo suas experiências em sua página no Instagram @civiramae)

Boa Nova

Edição e Designer Gráfico: Giselle T Tessarini Revisão: Marcia Tondato, Ana Cristina Ayres Psillakis e Padre Jonatas Silva Apoio: Luciano Tessarini, Padre Tim Laboe Textos: Ana Cristina Ayres Psillakis, Cintia Luna, Padre Edcarlos ,Fabiana Motta, Giselle T Tessarini, Marcelo Pessoa e Rodrigo Ferreira Contato, Sugestões ou Críticas: catolicosmichigan@gmail.com Coordenadora Geral da Comunidade Católica Brasileira de Michigan: Ana Cristina A. Psillakis 

Profile for mmtondato

Jornal Boa Nova - Agosto/2019  

Notícias da Comunidade Católica Brasileira de Michigan. Agosto/2019

Jornal Boa Nova - Agosto/2019  

Notícias da Comunidade Católica Brasileira de Michigan. Agosto/2019

Profile for mmtondato
Advertisement