Page 1

Correio do Trabalhador Informativo do Sindicato dos Trabalhadores em empresas de Correios, Telégrafos e Similares do Vale do Paraíba e Litoral Norte

Retrospectiva 2013

Edição 90 - dezembro de 2013

Relembre os fatos que marcaram 2013

O ano em que as ruas do Brasil viraram uma bomba relógio está terminando. Relembre aqui as notícias que mexeram com a categoria.

E mais...

Acompanhe o cronograma deste ano tão intenso para nossa classe. Pág´s. 02 e 03

Sindicatos definem calendário de mobilização contra a Postal Saúde Pág. 04

Sintect-VP ganha ação de adicional para trabalhadores desviados da função Pág. 04

Saiba por que saímos da Mesa Nacional de Negociação Permanente, a MNNP Pág. 04

O reflexo dos protestos que chacoalharam o país em 2013 permaneceram por muito tempo. As ruas clamaram por mais investimentos na saúde e na educação, contra a corrupção e o povo levantou cartazes abrindo mão da Copa pelo futuro do país. O ano acaba e nossa categoria sai de cabeça erguida, apesar do cansaço, pelas duras batalhas que travamos contra a direção dos Correios e contra os governos. Dedicamos esse jornal especial de retrospectiva, à todos os ecetistas que lutaram bravamente este ano, cada um de acordo com suas possibilidades. Que as festas de fim de ano sejam repletas de alegrias, junto das pessoas que amamos, pois este ano deixou em nós um inesquecível sentimento de esperança, devido a união do povo brasileiro que finalmente acordou o gigante. Um ano em que o país parecia em chamas, e a frase que definirá 2013 será “Vem pra rua!”. O Sintect-VP esteve nas ruas, em todas as manifestações, antes mesmo do gigante dar seus primeiros passos. Foi um ano intenso também para nosso sindicato. Realizamos o III Congresso, ouvimos democraticamente a categoria e temos orgulho de participar ativamente de todas as lutas sindicais ecetistas. O Vale do Paraíba e região também elegeu a nova diretoria do Sindicato, que com transparência e disposição de luta conquistou, mais uma vez, o voto de confiança dos trabalhadores. Um ano de mudanças, em diversos aspectos. O mundo inteiro voltou os olhos para nosso país. O povo cansou de ser explorado e o Brasil não quer mais ser somente o país do carnaval e futebol, mas sim em lugar sem injustiças sociais e sem alienação política. Vimos também, como a Polícia Militar é despreparada e caminha ao lado dos poderosos, bateram e prenderam manifestantes, enquanto os verdadeiros criminosos continuarão roubando o povo. Criminalização do vinagre Participamos da caravana da CSP-Conlutas à São Paulo, para a primeira grande manifestação

e presenciamos a absurda criminalização do vinagre. Lutamos ao lado dos mascarados, das instituições da classe trabalhadora e de partidos políticos de esquerda e de luta. Aquele “caos” não era sinal do fim do mundo, mas sim de um recomeço, sinal de esperança por uma sociedade melhor, mais justa e igualitária. Enfrentamos também a contradição de quem queria acabar com o movimento, reduzindo as reivindicações meramente a PEC 37 e expulsando das rua quem sempre esteve na luta. O país viveu como em uma verdadeira batalha, que começou nas redes sociais, se espalhou pelas ruas e ganhou força nas fábricas e nos locais de trabalho. Acompanhamos os fatos por meio das mídias alternativas, já que a TV e a mídia burguesa omitiu e distorceu as notícias. A mesma imprensa que exaltou a “pacificação” na comunidade do Alemão, omitiu o desaparecimento do pedreiro Amarildo, que foi torturado e morto por policiais dentro da UPP. Enquanto isso, os meios de comunicação alternativos, principalmente da internet, nos mostraram um Rio de Janeiro combativo, que estampava cartazes de “Fora Cabral”, lembrando os tempos da colonização indígena. Mas em 2013 os banqueiros lucraram ainda mais e a ECT mordeu uma fatia desse bolo através do Banco Postal. As mulheres vivenciaram a reorganização do movimento feminista, com o vitorioso Encontro do MML e as empregadas domésticas ganharam uma PEC, mesmo assim a luta está só no começo. Também está apenas no início o processo de punição aos envolvidos em corrupção, os mensaleiros do PT foram julgados, mas agora é preciso punir também s tucanos envolvidos nas fraudulentas licitações do metrô de São Paulo. Nos esquemas da corrupção, muita investigação ainda precisa ser feita. Que o espírito de justiça e luta de 2013 não acabe nunca, e que em 2014 possamos vivem em uma sociedade um pouco melhor.

O Sintect-VP deseja aos ecetistas e familiares, boas festas e um 2014 repleto de vitorias! Pág. 01


CORREIO DO TRABALHADOR - RETROSPECTIVA 2013

jan.

25/1

Egito, após 2 anos da revolução que derrubou Mubarak, tem novos protestos e até mortes. Isso prova que o povo egípcio continua mobilizado e que a revolução continua avançando e golpeando a dominação capitalista e imperialista.

Protestos no Egito

27/1 Tragédia na Boate Kiss, o Lucro antes da vida. Mais de 230 mortes.

Sintect-VP intensifica luta contra o ACE.

Mar.

O senador Renan Calheiros (PMDB) é eleito Presidente do Senado, há cinco anos ele havia renunciado para ser cassado. Ele é acusado de peculato, falsidade ideológica e falsificação de documentos. Este é seu 3º mandato, somando 18 anos na casa.

Fev.

1/2

Renan Calheiros

7/3

Eleições Sindicais

Os ecetistas foram às urnas e decidiram manter o Sindicato no caminho das lutas. Com 59% dos votos apurados, a chapa 1, da CSP-Conlutas, se manteve no comando do Sintect-VP em uma eleição que contou com a participação massiva dos trabalhadores.

O processo eleitoral foi democrático, transparente e limpo. Desde a coleta, até a contagem dos votos, foi acompanhada e tudo foi fiscalizado por representantes das duas chapas concorrentes.

Trem da Alegria Justiça determina que a ECT pague os Step´s devidos aos ecetistas de Campinas e Vale do Paraíba. A direção da empresa passou por cima da determinação judicial e não incorporou, alegando “inconsistências” no cálculo do perito da Justiça. A ECT solicitou correção e após isso, mais 30 dias de prazo para incorporar os Step´s nos salários dos trabalhadores.

Vitória da Chapa 1

24/4 Marcha em Brasília reuniu 20 mil manifestantes, em defesa dos direitos e por mudanças na política econômica do governo Dilma. Protesto foi encabeçado pela CSP-Conlutas e outras entidades combativas.

8/4

Preço do tomate

Ato em Brasília

Mai.

1º de Maio tem protestos pelo mundo e festas no Brasil...

Dia do Trabalhador

Manifestantes ocupam Brasília

A cada dia as manifestações ganhavam mais pessoas, milhões foram às ruas deixando claro que não era apenas pelos 20 centavos a mais na passagem. Pediam passe-livre, menos recursos para a Copa, mais para a saúde e educação, contra o preconceito, contra a PEC 37, contra à repressão e à criminalização dos movimentos sociais, etc.

Abr.

Tomate, grande vilão! O preço dos alimentos dispara, e o preço do tomate subiu 200%. A desculpa forão as fortes chuvas nas regiões produtoras, prejudicando as safras. Mas o lucro do agronegócio continuou em alta e nós pagamos por essa crise.

Apesar do crescimento da inflação, arrocho salarial, precarização dos serviços públicos, as centrais sindicais governistas (CUT, Força Sindical, CTB, UGT...) organizaram festas com distribuição de prêmios, no intuito de propagandear os governos do PT e PSDB. A CSP-Conlutas, por sua vez, organizou atos classistas e de luta. Ato da CSP-Conlutas

Jun.

14/6 O aumento no preço do transporte ocorreu em várias cidades do país. Nos dias 14 e 15 de junho, houveram protestos intensos em São Paulo, Rio de Janeiro e Niterói. Em São Paulo, a repressão policial foi covardemente violenta. Muitos estudantes feridos e cerca de 60 jornalistas presos.

A comparação com os dois grandes movimentos de massas dos últimos 30 anos (“Diretas Já”, em 1984, e o “Fora Collor”, em 1992) nos dá a dimensão do que foram os atos de junho de 2013 no Brasil. A mobilização foi essencialmente contra o governo do PT, pois os protestos contra governos municipais e estaduais, atingiram a presidente Dilma que tem governado semelhante aos tucanos. As mobiliações se enfrentaram diretamente com o regime burguês e suas instituições falidas.

2/6

o preço das passagens de ônibus, metrôs e trens foram reajustados em São Paulo para R$ 3.20. Aumento de 6,67% Pág. 02


CORREIO DO TRABALHADOR - RETROSPECTIVA 2013

Jul.

4/7

Americanos protestam contra o programa de “espionagem anticonstitucional” no feriado da Independência. O ex-técnico da CIA Edward Snowden, revelou que os EUA espionam a população americana, utilizando servidores de empresas como Google, Apple e Facebook, e vários países da Europa e da América Latina, entre eles o Brasil, monitorando até conversas da presidente Dilma Rousseff. 14/7

11/7 Classe trabalhadora entra na onda de protestos em dia histórico. Pelo menos 23 estados mobilizados.

No Vale, os ecetistas da região foram ao Fórum cobrar agilidade no PCCS 1995, resultando em audiência e prazo para o perito. Medidas foram anunciadas durante o ato.

Ato no Fórum

30/8 Ecetistas participam do Dia Nacional de Paralisações por mudanças no modelo econômico aplicado pelo governo Dilma e fortalece a Campanha Salarial 2013.

Set.

30/8 Inicia o 3º Congresso do SintectVP. Com 47 delegados, 10 convidados e 2 observadores, decidimos os rumos do Sindicato para o próximo período.

III Congresso Sintect-VP

7/9

Traição dos sindicatos de SP, RJ, TO, BRU e RO que aceitaram a nova proposta da ECT e decretaram fim da greve, sem o aval dos trabalhadores.

Agência Cenral SJCampos

Sintect-VP participa dos protestos do dia da Independência do Brasil, pelas reivindicações da categoria e por uma verdadeira independência, por mais investimentos na saúde, educação, transporte e moradia.

Trabalhadores rejeitaram a proposta vergonhosa da ECT, para reajuste salarial de apenas 5,27%, abaixo da inflação, e iniciaram greve por tempo indeterminado. Sintect´s da FNTC: VP, PE, PB, SJO e RS, pedem a unidade da categoria para a greve.

9/10

31/10

Depois de 27 dias de greve, os trabalhadores em Correios saem vitoriosos, conquistando aumento e avanços após o julgamento do dissídio em Brasília.

4/10

1/11

Estádios construídos com sangue! Mais um operário morto, desta vez na “Arena da Amazônia” em Manaus. Desde junho de 2012, sete operários já morreram nas obras dos estádios. A pressão por lucros e correria para a Copa do Mundo, mata.

10/11

Ecetistas da região fazem a maior greve de 24h de todos os tempos! Um dia para lutar pelos nossos direitos da incorporação dos Step´s do PCCS 1995. A Empresa entendeu o recado e conseguimos uma reunião em brasília com o vice-presidente dos Correios.

14/12

17/9 Vinte e dois sindicatos da Fentect entraram na greve.

Out.

O 1º Encontro do MML (Movimento Mulheres em Luta) foi maior encontro de mulheres dos últimos 20 Anos. Foram aproximadamente 2300 mulheres que discutiram as principais políticas para as mulheres direcionadas ao próximo período.

ECT descumpre o acordo que ela mesma propôs na Justiça do Trabalho e não incorpora os step´s, desrespeitando os trabalhadores.

Nov.

Ago. 13/9

13/9

Cartaz Grito dos Excluídos

Desaparece o pedreiro Amarildo, após ser levado por policiais para a UPP na Rocinha.

11/12 Sintect-VP se retira da Mesa Permanente de Negociações e assembleia aprova Estado de Greve para intensificar luta pelo nosso Plano de Saúde.

Dez dos condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão, são presos e a notícia repercute em todo mundo. Dentre os detidos estão: José Dirceu, Delúbio Soares, Marcos Valério, Henrique Pizzolato, Kátia Rebello, Simone Vasconcelos, e Cia...

Dez. Pág. 03


CORREIO DO TRABALHADOR - RETROSPECTIVA 2013 Vitória!

Sintect-VP ganha ação de adicional para trabalhadores desviados da função Sindicato precisa da informação de quem esteve ou está nesta situação.

Nicia Bosco, advogada Sintect-VP

O Sintect-VP ganhou a ação de adicional de tratamento para os carteiros que trabalham internamente. Os ecetistas desviados de suas funções, seja por saúde ou simplesmente por deslocamento de serviço, não recebiam o adicional de risco e nem o de tratamento. Nosso departamento jurídico exigiu que lhes fossem pagos esses benefícios. O Juiz julgou favorável o adicional de tratamento e a ECT foi condenada a pagar. Agora precisamos das informações de quem esteve ou está nessa situação. Caso você não esteja recebendo nenhum adicional, procure imediatamente o Sindicato ou os dirigentes e delegados sindicais.

Estamos recolhendo as Fichas Funcionais e os recibos de pagamento (holerites) do período que não receberam o benefício. A partir deste levantamento, faremos os cálculos para que os trabalhadores recebam esses valores o quanto antes. Má vontade da ECT A Empresa já foi intimada a fazer este cálculo, porém não o fez, alegando não saber que está ou esteve nesta situação. Mais uma vez a ECT trata com descaso os direitos dos trabalhadores ecetistas. Diante desta má vontade por parte da Empresa, o Sintect-VP se encarregará de fazer estes cálculos para agilizar o processo.

Atenção Ecetista!

Sindicatos definem calendário de mobilização contra a Postal Saúde No último dia 12, estiveram reunidos em Brasília os sindicatos que romperam com a Mesa Nacional de Negociação Permanente - MNNP. As entidades debateram os ataques que a direção PeTista da ECT quer impor aos trabalhadores ecetistas, como o calote do PCCS 1995 e em especial o nosso convênio médico. Durante a reunião houveram relatos de que em algumas estatais, onde o plano de saúde já foi privatizado, estão cobrando dos trabalhadores mensalidades de até 500 reais e que o plano é compartilhado em 50% para a empresa e funcionários. É isso que os Correios querem fazer com a implantação da Caixa de Assistência - Postal Saúde!

Vamos pressionar a ECT e o Judiciário para que não haja ataque ao nosso plano de saúde!

calendário de Mobilização: -16 à 20/12/2013 - Confessionar boletim, cartaz e adesivo; - 23/12/2013 à 06/01/2014- Agitação nas bases sindicais de todo o País; - 07 à 10/01/2014 - Assembléias para eleger delegados à plenária nacional; - 17 à 19/01/2014 - Plenária nacional; - 20 à 24/01/2014 - Assembléias em todo o País de avaliação e estado de greve; - 25 à 28/01/2014- Panfletagens, agitação nas bases;

É hora de preparar a luta da categoria!

Agora é mobilizar a categoria para impedir a implementação da Postal saúde, que segundo a ECT, será feita logo no inicio do ano, além disso, o julgamento foi adiado novamente, desta vez para o dia 31/01/2014.

Ficou estabelecido o seguinte

Charge de Fábio Fern. que ilustra a retirada dos pais do nosso plano de saúde.

- 29/01/2014 - Assembléias de deflagração da greve; - 30/01/2014 - Greve Nacional.

Luta pelo nosso Convênio Médico

Saiba por que saímos da Mesa Nacional de Negociação Permanente, a MNNP Desde que a MNNP foi criada, a grande maioria dos sindicatos vinham participando das reuniões. Na primeira reunião por exemplo, dos 35 sindicatos, 32 estavam presentes, comprovando que os sindicatos não são intransigentes e estão dispostos a negociar seriamente. Infelizmente, do lado da direção dos Correios, a mesma vontade de negociação não

prevalece. Após três reuniões e nenhum avanço importante para os trabalhadores, nós, do SINTECTVP e outros sindicatos da categoria, resolvemos sair da Mesa de Negociação e denunciar a armadilha que a direção PeTista da ECT está montando contra a categoria. Primeiro as empresas pretende esvaziar a campanha salarial do ano que vem. Até porque é ano eleitoral e o objetivo central dos Petistas é a reeleição da presidente Dilma. Além disso, com a MNNP a empresa pretende legalizar a implantação da Postal Saúde, já que existe processo jurídico questionando a implementação forçada que já está sendo feita e

por outro lado, o Acordão do Tribunal Superior do Trabalho garante que não pode haver mudança na gestão do Correios Saúde. Sendo assim, os sindicatos que ainda estão participando da MNNP devem romper imediatamente e ajudar a organizar a luta dos trabalhadores contra o maior ataque feito pela ECT e Governo Federal. A empresa fez algumas concessões na última reunião da Mesa Nacional de Negociação Permanente, mas não podemos trocar o nosso plano de saúde por migalhas. Barrar o ataque da Postal Saúde é o grande desafio que está colocado para os Ecetistas.

Vamos á luta!

Expediente - Publicação do Sintect-VP - Sede S.J.Campos, R. Genésia B. Tarantino, 115 - Jd. Paulista, Fone: (12) 3941-5451 - Fax: (12) 3302-5996 Jornalista Responsável: Angélica de Paula, MTB 50299 - Site : www.sintectvp.com.br - E-mail: sintect_vp@yahoo.com.br Pág. 04

Jjornal especial fim de ano 2013