Issuu on Google+

Correio*

Salvador, maio de 2014

Meia Maratona Caixa da Bahia tem atraído milhares de corredores às ruas de Salvador

CORRER POR UMA

VIDA MELHOR


2

*

Correio*

índice

3 Correr é viver melhor 4 Coração forte 6 Vamos alongar! 8 A prova só cresce 10 e 11 Circuitos da prova 14 e 15 Comer bem 16 e 17 Roupa certa 18 e 19 Corrida é cultura 20 e 21 Antes e depois 22 e 23 A nossa atleta:

Patrícia Abreu

MARINA SILVA/ARQUIVO CORREIO

Em 2013, Meia Maratona foi sucesso

EDITORIAL A Copa do Mundo mexeu no calendário de todos os eventos no Brasil e não foi diferente com a Meia Maratona Caixa da Bahia. Disputada em suas três primeiras edições na segunda quinzena de julho, a prova de 2014 foi marcada para 1º de junho e será uma oportunidade para Salvador começar a respirar o clima esportivo que vai tomar conta do país com o começo do Mundial. A mudança, entretanto, não influiu na organização da prova. A Meia Maratona Caixa da Bahia chega a sua quarta edição como uma das principais provas de rua do Norte/Nordeste, atraindo mais uma vez à capital baiana corredores de elite do atletismo brasileiro e uma democrática multidão de atletas amadores: homens e mulheres de todas as idades e faixas de renda. Com largada e chegada no Jardim dos Namorados, valorizando a beleza da orla de Salvador, a novidade da prova de 2014 é o trajeto de 21 km, que terá seu ponto de retorno no Farol da Barra. O CORREIO celebra o sucesso da prova para a qual tem sido decisivo o apoio da Caixa Econômica Federal, principal patrocinadora do atletismo brasileiro, e Latin Sports, com equipe especializada em eventos esportivos.

expediente CORREIO Diretor Executivo Luiz Alberto Albuquerque Diretor Wilson Maron Diretor de Redação Sergio Costa Editor Executivo Oscar Valporto Editora de Produção Linda Bezerra Editor de Fechamento Divo Araújo Gerente Industrial Jerônimo Souza Comercial Bahia: comercial.correio@redebahia.com.br - (71) 3203-1864/fax: (71) 3203-1180, São Paulo: escritorio.sp@redebahia.com.br - (11) 5506-5494, Rio de Janeiro: sucursalrj@sucursalrj.com.br - (21) 2495-5913

expediente GUIA DA MEIA MARATONA Editor Responsável Eduardo Rocha (eduardo.rocha@redebahia.com.br) Reportagens Ivan Dias Marques (ivan.marques@redebahia.com.br) Diagramação Maristela Carvalho (maristela.carvalho@redebahia.com.br) Tratamento de imagens Raniere Borja Oliveira (raniere.oliveira@redebahia. com.br) e Erlanney Rocha (erlaney.rocha@redebahia.com.br) Analista Responsável Projetos Especiais: Vanessa Araújo - Tel.: (71) 3203-1090; Analista de Comunicação: Marina Xavier – Tel.: (71) 3203-1870; Foto da capa Marina Silva


3

Por uma vida melhor! A Meia Maratona da Bahia integra o calendário de corridas de rua da Caixa desde 2012. Em seu 4º ano, a prova realizada pelo CORREIO com organização da Latin Sports irá reunir neste domingo, no Jardim dos

Namorados, mais de três mil atletas profissionais e amadores. Ótimo que seja assim. Enquanto uns têm na corrida sua profissão, outros tratam o esporte como fonte de diversão, saúde e melhoria da qualidade de vida. Tem espaço para todo mundo: jovens, adultos, idosos e portadores de deficiência. Famosos, anônimos e fantasiados. Todos juntos correndo à

beira-mar - modéstia à parte, no percurso mais bonito do Brasil. “Acho que a prova está consolidada no cenário nacional. A cidade de Salvador tem uma bela orla e toda energia por si só. Existia essa carência de um evento com essa representatividade”, considera Carlos Galvão, diretor da Latin Sports. São circuitos para todos os gostos e fôlegos: 5km, 10 km ou 21 km. O percurso de meia maratona mudou para melhor e agora sai do Jardim dos Namorados e faz o retorno no Farol da Barra. Um privilégio para poucos: o de praticar esporte vendo o mar de Salvador e ainda levar uma medalha como lembrança. Afinal, o importante é se divertir.

Exercício bem feito é bem-estar certo!

MARINA SILVA/ARQUIVO CORREIO

Correio*


4

Correio* MARINA SILVA/ARQUIVO CORREIO

Correr é atividade para qualquer idade e faz bem não só para o coração, mas para a vida

Cabeça e coração: juntos num só ritmo Mente sã, corpo são coração batendo firme. A atividade esportiva está diretamente relacionada com bem-estar e saúde. Ser saudável não é apenas estar em dia com a balança, mas também com as funções cardiorrespiratórias. Para isso, a corrida é um dos esportes mais indicados. “Baseado em evidências científicas, posso afirmar que a prática

regular de um exercício físico como a corrida - contanto que não seja feita de forma abrupta - traz diversos benefícios: melhora a pressão arterial, diminui o colesterol ruim, pode melhorar o colesterol bom e ainda combate a hipertensão e o diabetes”, diz o cardiologista Nelson Lobo. Além desses fatores, o exercício físico libera uma substância

chamada endorfina, que causa uma sensação de bem-estar. Assim, a cabeça funciona melhor. “São três fatores que diminuem a chance de infarto: exercício, alimentação equilibrada e uma pequena dose de álcool, como hábito”. Além de evitar doenças, a corrida traz mais benefícios: “o indivíduo pode ter, inclusive, melhora sexual”.


6

Correio*

Aquecer e alongar para não ter que curar Um bom final de corrida começa com bons trabalhos de aquecimento e alongamento. “Antes da prova, deve-se fazer um aquecimento com duração de 10 a 15 minutos com trotes leves. Com isso, o atleta não vai sentir dores iniciais do ritmo da prova”, dá a dica Advan Ribeiro, coordenador de atividades coletivas da academia Bodytech. O cuidado é

para não superaquecer o corpo. Por isso, a atividade deve ser moderada. Caso aconteça, a receita é caminhar para reduzir a frequência cardíaca. Depois do aquecimento, é hora de alongar. “O ideal é a região das articulações dos membros inferiores”, diz Ribeiro. Uma boa dica é ficar de olho na aula de alongamento que acontecerá às 6h30, antes da largada.

Após cruzar a linha de chegada, o cuidado continua para não haver dores no dia seguinte. “É bom fazer uma caminhada pra reduzir a frequência cardíaca e um alongamento estático, sem explorar articulações, focando na musculatura dos membros inferiores”. Vale fazer uma massagem. A prova oferece profissionais de massoterapia. MARINA SILVA /ARQUIVO CORREIO

Alongamentos preparam bem para a prova e previnem lesões musculares e ósseas


) # + * , 6 / * " 8 ( 2 5 " * 8 0 2 6 " > ) " ' 8 $ = * 2 * + " 6 . * = " # * * 8 ; ) 8 = 8 ) ) -*6 ? 0 6 . ( 3 8 ) # * :0" 5*/. ?;H $U LUI;QUI;?& 6 %3 )U5GI3 =I0?H 9> Q3I?6 1.. 86 $U 3H& )36 6?GUI;?7 $U L?/;6U5G?$$U U $0I?+;7;$?$UK ?7G? J0?7;$?;?H LI;5);L?;H& ? ,7S6 $?H / 6+S6 ?HQ?7G30 N42 IUHK EIUQU;G0I? G? ;II3H L3L07? ? + 6 U H ? H H $3 GI?/UH 36 IU)0IH3 B0$3 ;HH3 ) 5;):L;3& J0U 9> ;5/UHG;0 LIOLI;3 60 N.. 6;7<MUHK )UI)? $U D"I? $U C?7/?$3I ! ? EIUQU;G0 & U6 Q3I6? $U $U/37/U5$37<3I;?H& 3H ;6L3HG3H 3+I?H U 6UH $? L3L07?(-3K ?IIU)?$?$3

# " 8 0* 5 0 + 9 ) 3 *5>*/2*#*5 *2! ">6%6*#)5 ( &"+ D <4 &*688)5 3 5 3( 6+."526#)5 D 8C A44 -6/9@" 8B=86)5 %)- 8"%085)5 =

D 7441-

ADATA,R , ',F,*D,@

D,P#P, ,@#FR%, E,


8

Correio* EVANDRO VEIGA/ARQUIVO CORREIO

Aumento do número de clubes de corrida é exemplo do crescimento do mercado

Cadeia econômica que cresce ano a ano O crescimento das corridas de rua em Salvador, e em todo país, é evidenciado por toda a cadeia econômica criada pelo esporte. “Hoje existem quase 90 clubes de corrida. É um trabalho bom que a gente sente orgulho de ter começado”, revela Og Robson, presidente da Federação Baiana de Atletismo (FBAt). São cerca de três mil com-

petidores em provas disputadas durante o ano todo. “Todo final de semana tem uma competição. Quando não tem, é uma queixa do pessoal”, diz. Uma prova como a Meia Maratona Caixa da Bahia envolve dezenas de profissionais de diversas áreas: montagem de estruturas, orientação e apoio dos atletas, além de fisioterapeutas e massoterapeutas, que

aliviarão os músculos dos atletas pós-prova. Fora os treinadores e preparadores físicos dos corredores. “É importante mencionar que a cadeia produtiva que envolve o evento transcende o asfalto. É um movimento de profissionais que, sem dúvida nenhuma, cresce e se consolida no cenário”, opina Carlos Galvão, diretor da Latin Sports.


" !$'+)1 , "/*'(.1 21%(-1 -$-.1 ,&%(#,'1/ %0+ ),'%+ 1((% /.&-$(% !0,#0/(& ' !0*$.0+( /( ").,*#"%$)( !7;?8 A #?8/,7 A "?62, A @,47 A (;0H)678 A *483);+74 A #,1+;)8 A %;719D0;3 A "01?>0) *!$)&')( "7+;? A (7;-)6,17 A :?B, A (?6/7, A $/?F7 A :76)1-?7 A "567B7 A #7 ',;0.7 A !7647 +) "766,;-7

"""#+(!)$!&%+#*&'

:,,8 +?;)3,8 E7;7 "7+;? ) +)47?8 -,1)HG)8 17 &0;,E7 E7;3?1+, +) =76I7+,; ) =2, !706,C ',18063) 8)0 7B)13) +) I?7B)18 E7;7 87<+78 +) ,03;78 -?+7+)8C


10

Correio*

5 km

Fique por dentro Hora de ficar por dentro do seu circuito na Meia Maratona Caixa da Bahia. Vale lembrar que as três provas têm largada no mesmo local. Em relação ao ano passado, a única mudança é para os 21km.

Nesta 4ª edição, os corredores saem do Jardim dos Namorados sentido Itapuã, fazem a volta no retorno em frente à entrada do Costa Azul e seguem novamente para o Farol da Barra. “A inten-

ção é levar a prova para um dos lugares mais visitados da cidade, que passou por uma revitalização recente. A prova ganha em beleza, em segurança ”, diz Felipe Fernandes, diretor de produção da

*5h30 6h30 6h45 DE OLHO NO RELÓGIO

Horário de entrega dos chips para marcação do tempo da prova

Vamos alongar? Ouça as instruções e se aqueça para a largada

7h

7h25 7h45

Largada dos 21km para o pelotão da categoria Elite Feminino

Largada dos 21km para a categoria Elite Masculino e Geral

Largada de cadeirantes e portadores de necessidades especiais

Largada geral para os competidores das provas de 5km e 10km


Correio*

11

10 km

do seu circuito Latin Sports, parceira do CORREIO na realização da prova, e diretor técnico do evento. Para os 10km, o primeiro retorno é o mesmo, mas o segundo será em frente ao Posto Chaminé, próximo à

McDonald’s do Rio Vermelho. Já nos 5km, prova mais curta e indicada aos que não têm o costume de competir em grandes distâncias, o segundo retorno é na orla mesmo, em frente à Rua Piauí (Pituba),

um pouco antes da Perini. “É uma prova baiana, diferente das que vêm de fora, e com um dos circuitos mais aprazíveis”, pondera Og Robson, presidente da Federação Baiana de Atletismo.

21 km


9");"3+7=3!1

-"'+/2,("1/+" /.,2,"* 10 %# 2*&!0) !+"),*0,+/)$

$*( (*'#*6 <$<< 6.4 <-<)72#/:3*'+%8& :%(5*3*'+%8& 8,9%81+%8 % %5/97/8; %"1" 52//7"/ 97: 42-9)089)" ">4),)=" 7> 42 ."<"6 <$<< 6.4 .!0. &>=)471)"6 <$<< 6." 6!6!

# D69+8.7 8A@>:7+:A. ) @ 61:;. -+ 9.-@> @> 5.A+> + -+ 9.-@> @> 9.A5:-@>E &/ -+B1:9:3@4+19+/ +>9+ ) . 4.4+19. 4@:> +>F+5:@7 -. 1.>>. D69+8.72 @ <.A@ C6+ 9.-.> 3@4.> 3+>9:A 64@ >, 5@4:>@E % F@A@ :>>. C6+ @ '*$!* :15+19:3@ + D.A9@7+5+ +C6:F+> -+ 9.-. . (A@>:7/ -+ 9.-.> .> 9@4@1<.>E "@A@ D@G+A -+>>@ F@:0;. 1@5:.1@7 64 ?A@1-+ +>F+9=567. 1. 5@4F. + 1@> @AC6:8@15@-@>E


$ % # " % ! " '"+,( *"%(,1+."0,(" 0, -$%/!,) !("&+)/+(,#


14

Correio* FOTOS SXC.HU

Alimentos com carboidratos e vegetais são boas opções para a véspera da prova

Boa prova tem início com o que se come A alimentação é fundamental para um bom desempenho na corrida. Para fazer uma boa prova, os participantes da Meia Maratona Caixa da Bahia podem desenvolver um cardápio especial com o objetivo de não ter problemas físicos e conseguir uma boa recuperação após a corrida. “Uma dica importante é não comer nada que não esteja no

seu hábito alimentar. Caso contrário, o alimento pode causar uma indisposição por causa da ansiedade do atleta”, alerta a nutricionista Munique Barreto, especializada em esporte. De acordo com ela, a ingestão de carboidratos desde a véspera da prova é importante para aumentar a reserva energética do nosso corpo, já que ela tende a acabar

com o desgaste físico. “É bom evitar alimentos que tenham muita gordura e com fibras, já que eles dificultam a digestão”, aconselha. Munique também chama a atenção para a importância da hidratação. “A perda de água é muito grande. Se a pessoa começar a se desidratar demais, isso se torna perigoso e pode acontecer um desmaio”, alerta.


Correio*

*

15

UM BOM CAFÉ DA MANHÃ

Inhame

Ótima fonte de carboidrato, assim como aipim, banana da terra e batata doce. “Se, antes, não houver aumento no carboidrato, ele vai acabar durante a prova”, diz Munique

Água

“A hidratação começa um dia antes, com dois a três litros de água fracionados”, afirma a nutricionista. É bom também tomar de 400ml a 600ml duas horas antes da prova

Melancia

O consumo de frutas já é bom. Se elas tiverem alto teor de líquido, como melancia, laranja ou melão, fica melhor ainda por também hidratar

Queijo branco

Priorize os alimentos com baixo teor de gordura, como queijo branco e leite desnatado. “Pode usar azeite de oliva em pequena quantidade”, diz a nutricionista


16

Correio*

Roupa é fundamental: conheça bem seu kit Um atleta não depende apenas do seu corpo. Aquilo que usa nos treinos e nas provas pode ajudar bastante. Ou atrapalhar muito. Por isso, é bom saber exatamente a roupa que se vai usar numa

*

corrida como a Meia Maratona Caixa da Bahia. O kit da prova é composto por camisa de alta absorção, meias, cadarço especial e toalha (para os competidores dos 21km); camisa e ca-

darço especiais (para competidores dos 5km e 10km). Tudo isso dentro de uma sacolinha superespecial. Para não ter problemas com a roupa no dia da corrida, fique atento às dicas do CORREIO.

TUDO DE PRIMEIRA

Camisa

Fabricada pela Fila, é superleve, com alta absorção de suor

Meias

Alta performance e absorção. Possui sistema para evitar proliferação de bactérias

Cadarço elástico

Se adapta facilmente ao tênis, dando mais conforto ao corredor. Não desfia

Toalha

Desenvolvida para atletas. Possui alta absorção e secagem ultrarrápida.


Correio*

*

17

DICAS DE ACESSÓRIOS

Roupas leves e claras

Dê preferência a roupas que você já conhece, melhor ainda se forem claras. Os shorts devem ser folgados ou elásticos para não atrapalhar os movimentos

Aplicativos Óculos escuros

Importante nas provas diurnas. Mas é vital que o óculos seja testado em treinos. Tem que ajustar bem ao rosto e ter lentes com proteção UV

Hoje, o celular substitui muita coisa. Ele é útil para ouvir música e para usar um aplicativo que marque tempo e distância percorrida

Tênis

A dica é básica: jamais corra com um tênis novo. Procure conhecer sua pisada para comprar um calçado ideal para seus pés. A tecnologia está a favor do atleta


18

Correio* IMAGENS DIVULGAÇÃO

A cena em que os personagens de Carruagens de Fogo correm na praia é histórica

Correr também é arte As corridas fazem parte da vida de muitas pessoas pelo mundo e algumas delas decidem usar a arte para exprimir seus sentimentos em relação ao esporte que amam. Ou para apenas contar uma boa história. O atletismo sempre deu belas e in-

teressantes obras e continua rendendo até hoje, afinal, ele tem a possibilidade de transformar vidas. O maior clássico da arte que trata de corridas é, sem dúvida, o filme Carruagens de Fogo (1981). Sua trilha, composta pelo artista

grego Vangelis, se tornou tema das maratonas em todo o mundo. O longa-metragem, vencedor de quatro Oscar, conta a história de dois corredores britânicos que, de forma diferente, se preparam para disputar as Olimpíadas de 1924.

Maratona do Amor (2007)

Nessa comédia romântica, um homem quer reconquistar o amor da ex-noiva competindo numa maratona contra o atual namorado dela. Mas não vai ser fácil. Garantia de risadas!


Correio*

19

O Atleta (2010)

Cinebiografia do etíope Abebe Bikila, bicampeão da maratona nas Olimpíadas de Roma, em 1960, e de Tóquio, em 1964. No final dos anos 70, quando se preparava para voltar a correr, Bikila sofreu um grave acidente de carro que o deixou paralítico.

*

LIVROS

Era uma vez um corredor

Do que eu falo quando eu falo de corrida

Livro do japonês Haruki Murakami, que decidiu se tornar escritor em 82 e também começar a correr. Neste livro, ele reflete sobre a influência que o esporte teve em sua vida e, sobretudo, em seu texto.

A eterna busca pela excelência e pelos melhores resultados é o enredo do livro de John L. Parker Jr., publicado originalmente em 1978. É escrito de corredor para corredor.

50 maratonas em 50 dias

O ultramaratonista americano Dean Karnazes é um sujeito que adora desafios. No seu segundo livro, ele conta como foi correr 42km por 50 dias seguidos em cada um dos 50 estados americanos.


20

Correio* SHC.HU

Descanse! Repouso físico e boa noite de sono são fundamentais para ir bem na corrida

Esqueça o treino: é hora de descansar É como uma prova de vestibular. Não dá pra se preocupar em aprender na última hora. Então, deixe o tênis de lado. Os dias anteriores à Meia Maratona Caixa da Bahia têm que ser de descanso. Nada de treinos! “Independente da prova que a pessoa for fazer, é uma semana de descanso”, reforça Advan Ribeiro, coordenador de atividades coletivas da academia Bodytech. O professor

de Educação Física ainda alerta que as pessoas não devem se preocupar apenas com a véspera da prova. “A noite de sexta para sábado também é importante”, lembra. Ele ainda dá uma dica para o atleta não ficar ‘sem ter o que fazer’: “É bom montar a estratégia de prova, sempre com base na noção de tempo obtida nos treinos”. O sábado deve ser um dia pra ficar tranquilo em casa,

descansando. Já antes da prova, Ribeiro aconselha que o atleta acorde cerca de três horas e meia antes de competir. “O café de manhã deve ser tomado três horas antes de correr para que a digestão seja feita de forma tranquila”, explica. Depois, é só se dirigir ao Jardim dos Namorados, onde será a largada da prova. “A interação com o grupo de cada um é boa pra diminuir a ansiedade”.


Correio*

21

Auxílio suplementar

SANDSTEIN/WIKIPEDIA

O ideal é que a noite da véspera da Meia Maratona Caixa da Bahia seja perfeita, mas a ansiedade pode atrapalhar o sono e a alimentação. Para não prejudicar o rendimento na prova, alguns suplementos alimentares podem dar uma força ao competidor. “A suplementação vai depender da distância. De 5km e 10km, só mesmo caso a pessoa não tenha se alimentado bem na noite anterior e/ou antes”, diz a nutricionista Munique Barreto. O ideal é tomar um carboidrato, como sachês em gel ou maldextrina, uma hora antes da prova. Os sachês de gel também são ideais para serem tomados a partir dos

Shakes de proteína são indicados para depois da prova

40 minutos de corrida nas provas mais longas, já que enjoa menos e a absorção é mais rápida. “Já após a prova, o whey protein é interessante, por ser

uma proteína isolada, que ajuda na recuperação”, explica Munique. Na dúvida, consulte um nutricionista para saber a quantidade ideal para seu corpo.

Depois de tanto treino, completar a prova é uma vitória e tanto. Mas tome cuidado na hora de ‘botar o pé na jaca’ na comemoração. “Se a pessoa já vem com um cuidado na alimentação e acaba comendo algo que tem muita gordura, a chance de diarreia é grande. O organismo vai estranhar”, diz Munique. Ou seja, modere no prato!

MARINA SILVA/ARQUIVO CORREIO

Comemorar é bom, mas com moderação

Fim de prova e começo de celebração, mas com cuidado


22

Correio*

Uma nova Patrícia

EDSON MAGOOLIN/DIVULGAÇÃO

Aos 36 anos, a jornalista Patrícia Abreu se tornou uma apaixonada por corridas. Há três anos, a apresentadora do Globo Esporte começou a correr para emagrecer e não parou mais. Na Meia Maratona Caixa da Bahia do ano passado, Patrícia fez uma prova tão boa que acabou ficando em 3º lugar nos 10km na categoria dela. Quando soube do resultado, já estava em casa sem nem imaginar o quão bom havia sido o desempenho. Três anos depois de começar a correr e 22kg mais magra, ela se sente uma nova mulher. E conta que sua paixão pelo esporte ainda serve de inspiração para vários fãs. “Nas redes sociais, as pessoas me dizem: ‘Comecei a correr por causa de você’. Acho o máximo!”, revela. Confira o bate-papo com Patrícia. Quando você decidiu começar a correr? Quando estava estourando na balança. Estava com 77kg e minha mãe dizia: ‘Minha filha, você está gorda’. E, como ela mora no interior (em Itabuna), eu dizia que era a televisão que engordava, mas quando eu cheguei para fazer uma visita, ela repetiu que eu

Suor no corpo e sorrisão: frutos da nova vida de Patrícia

estava gorda: ‘Tá feia’. Aí eu decidi que precisava emagrecer. A corrida não foi minha primeira opção. Procurei um personal trainer e ele me disse

que se eu começasse a correr logo, ia ficar pelancuda, então, que era pra eu fazer primeiro uma atividade para reforçar a musculatura e depois partir


Correio*

pra uma atividade aeróbica que eu mais curtisse. Eu escolhi a corrida e acabei me apaixonando. Se eu não correr um dia sequer, fico mal-humorada e meu marido já diz: ‘Vai pra rua, vai correr!’ (risos) Por que acha que se apaixonou pela corrida? Porque quando eu estou estressada com alguma coisa em casa ou no trabalho, boto um tênis, vou pra rua faça sol ou faça chuva, e volto outra pessoa. Vou pensando nas coisas boas que vejo, olhando o mar, a natureza, um passarinho ali, velhinhos que caminham, crianças... A corrida mudou muito minha cabeça e hoje eu sou uma outra pessoa, com certeza. Quais são as maiores mudanças que a corrida te trouxe? O emagrecimento, que foi minha primeira busca. Nesses três anos, eu consegui perder 22 quilos e manter o peso. A alimentação também mudou bastante. Você se torna mais saudável, querendo ou não. Quando você corre, já não olha um acarajé com aquela vontade de comer. Busca coisas mais saudáveis para sua vida. Minha produção no trabalho é outra e em casa também. Sou uma Patrícia mais feliz.

Como é competir em provas como Meia Maratona da Bahia? Tem três anos que comecei a correr. Logo depois, me indicaram um clube de corrida pra começar a ter um incentivo maior correndo com outras pessoas. E é assim mesmo. De vez em quando a gente faz um ‘longão’ de 15, 16 ou 18 quilômetros, a depender da

Minha produção no trabalho é outra e em casa também. Sou uma Patrícia bem mais feliz prova que a gente vai correr. E no final, a gente faz uma feijoada. Então, acaba sendo uma família. A corrida é um desafio pra você? Um desafio gostoso. Às

23

vezes, meu treinador diz pra eu fazer 7km e eu digo: ‘7km é pros fracos, eu quero fazer 17km’ (risos). Aí ele me explica, mas acabo fazendo 10km. Não consigo mais fazer 5km. Hoje pra mim é pouco. E eu quero mais. Só não quero fazer uma maratona, 42km, porque é uma coisa sobre-humana, não é pra mim. Acho que 21km é o meu limite, tá bacana. É gosto demais completar a chegada, tranquila. E sempre dedico isso a alguém. A última vez foi pra minha mãe, que se recuperou de um câncer de mama. Qual a dica que você pode dar pro pessoal que quer começar a correr? A dica número 1 é não correr sem antes procurar um médico pra saber como está o coração, fazer todos os exames. É bom também ter um treinador, tipo um clube de corrida. Não é tão caro assim como as pessoas pensam. Ou pega umas dicas com um professor de Educação Física. Não pode sair na doida correndo que você pode se lesionar. A dica que dou é pra correr, é bom, vale muito a pena, mas, cuidado, procure um profissional. Com certeza vamos estar correndo e competindo juntos pelas pistas daqui a alguns dias.


"""!('&+!)#%!*$

%?>!LA *AJ !H?>!H>A " % # $ !

*<68( <4<F25I83+ 5<IG (GF<9I6I)<)( 4< 1IG<)<0

?36< <4FI)(..<1<4F(+ 5<I3. G(ME.<4-< 4< 83..I)<0

,53.F(8I5(4F3 835 G36< E6F.<"6(C7D(6 1<.< E5< 1IG<)< 5<IG 834"3.F;D(60 @<65I6K< (G1(8I<6 /E( G( <)<1F< : "3.5< (C<F< )3 1&0

#!L , ,4<F35IC =6F.< F.<B 5EIF3 5<IG 834"3.F3 1<.< < GE< 83..I)<0 % 5EIF3 5<IG D38$0 '(G8E9.<0 "(*)-/! ,!'$ (GFI63 $(1%- 1<.< ! #-0*(.(+'!&


Guia MMCBA