Page 1

Escola Secundária Gabriel Pereira

História da Cultura e das Artes O Modernismo e a Arte Nova Entre 1880 e 1910, ou seja, na transição do século XIX para o século XX, a Europa viveu numa época intitulada de Belle Époque. Isso deveu-se à paz, estabilidade politica e ao progresso científico, económico e técnico, o que proporcionou grandes evoluções e inovações na Arte. Devido ao clima de optimismo e confiança nessa época, nasceu o Modernismo, que foi um movimento não só artístico mas também cultural que abrangeu todas as artes. Este movimento marcou porque quebrou a tradição com o objectivo de procurar novas expressões (formais, técnicas e estéticas) que acompanhassem o progresso e os novos gostos das sociedades ocidentais. Esses gostos deram importância à sensibilidade e à fantasia, à subtileza do estético e da imaginação. A Arte Nova (1880-90 até 1905-14) foi uma corrente que integrou o Modernismo. Estendeu-se pela arquitectura, pintura, escultura, artes gráficas, dança e ao bailado. Foi ela que exprimiu a modernidade. Ainda hoje é controversa, pois embarcou diferentes cunhos individuais, diferentes escolas e diferentes designações sob 3 princípios unificadores: 1- Inovação formal: punham a originalidade e a criatividade em prática, rejeitando os estilos académicos da época. Tinham como inspiração a fauna e a flora e também o Homem, onde preferiam as texturas e estruturas orgânicas e os movimentos sinuosos que eram captados pelo dinamismo expressivo através de linhas simples; 2- Adesão ao progresso: aderiram às novas técnicas e aos novos materiais (ferro, vidro, ladrilho, betão), em que tiravam partido da sua resistência e eficácia mas também do facto de serem materiais moldáveis; 3- Adoção de uma nova técnica: que era dada através da linha sinuosa, elástica e flexível, estilizada ou geometrizada, procurando o movimento e o ritmo da expressão e do simbolismo, com um intuito decorativo apelando à sensibilidade estética e à fantasia dos espectadores. Teve origem na Inglaterra e foi inspirado no movimento Arts and Crafts, mas também tem características do Gótico flamejante (devido às linhas sinuosas), do Rococó ( naturalismo), das pinturas japonesas (bidimensionalidade, decorativismo e desenho gráfico) e do folclore tradicional inglês. Tiveram uma rápida expansão devido aos jornais e revistas, mas, sobretudo, devido às Exposições Universais.

“A Essência da Arte Nova” A Arte Nova surgiu nos finais do século XIX e surgiu a partir do movimento Arts and Crafts de William Morris. Caracteriza-se por ter rejeitado o estilo académico, e ter ido em busca das formas e movimentos mais naturais, quer fosse uma pintura realista ou uma pintura abstracta, enfasando o desenho decorativo e uniformidade. Tudo o que tivesse volume, solidez, peso ou estabilidade opunha-se a esta nova arte. Devido ao uso dos materiais maleáveis, leves e outros que se adaptavam a esses, a Arte Nova, trouxe sentimentos de delicadeza, elegância e liberdade.


Antoni Gaudi, Casa Milรก, 1906-10, Barcelona, Espanha.

Maria Irene Zambujinho Marques Nยบ 21

Modernismo e Arte Nova  

Trabalho sobre o modernismo e a arte nova.

Advertisement