Page 1


Robin Ahle

Expediente Colaboradores: Aquino Bastos; Odailson Fonseca; Udolcy Zukowski; Paulo Bravo; Nelson Milanelli; Areli Barbosa Direção: Otimar Gonçalves Produção: Ministério Jovem da DSA Coordenação Editorial: Bárbara Jacinta Streicher Kopitar Projeto Gráfico: Flávio Kopitar e Urias Chagas Impressão: CASA Capa: Gabriella Fabbri

SUGESTÕES DE CULTO JOVEM 1 - 100% Puro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 2 - América do Sul: Ajoelhe-se . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14 3 - Mãe por um dia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 4 - Que tipo de adventista é você?. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24 5 - É amor? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28

UCB

Índice

Editorial - O amor está no ar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 03 Desafios do Trimestre - Um universo de possibilidades . . . 04 Palavra de líder - Lições do Beliche . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 06 Dicas preciosas - Ministério Jovem 101 . . . . . . . . . . . . . . . . 08 Dinâmicas de Grupo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 Termômetro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12

2

O tempo passa? Não passa Carlos Drummond de Andrade O tempo passa? Não passa no abismo do coração. Lá dentro, perdura a graça do amor, florindo em canção. O tempo nos aproxima cada vez mais, nos reduz a um só verso e uma rima de mãos e olhos, na luz. O tempo é todo vestido de amor e tempo de amar. O meu tempo e o teu transcedem qualquer medida. Além do amor, não há nada, amar é o sumo da vida. Pois só quem ama escutou o apelo da eternidade.

Bárbara Jacinta Streicher Kopitar Coordenadora Editorial

3


Desafios

do

Trimestre

pensamentos e imaginação são os únicos limites reais para nossas possibilidades. Orison Swett Marden

Cada mês deste trimestre é marcado por datas especiais: dia mundial dos desbravadores, dia das mães e o inesquecível e romântico dia dos namorados. Perceba que são datas muito importantes para a vida de cada um de nós.

26 de abril Dia Mundial dos Desbravadores

Esse dia precisa ser marcante pelas atuações dos meninos e meninas de 10 a 15 anos de idade, eles devem ser o foco da programação. Apóie e incentive esta comemoração junto à diretoria do clube de sua igreja. Aqui vai uma dica: assumam o chamado “sábado cheio”, organizando uma programação desde a classe de professores até uma entusiasmada hora social. A igreja precisa saber o que os Desbravadores estão aprendendo no clube. Aproveite para enfeitar o local com barracas, mochilas, nós e amarras - é uma idéia simples e sem custo. Fazer uma exposição de insetos e

4

quadros de sementes também atrai a atenção de todos. Na recepção, organize um mural de fotos das atividades realizadas e do último campori. Para fechar com chave de ouro, procure agendar um batismo. Esse dia é uma ocasião para se mostrar resultados e pedir o apoio dos membros da igreja. Você, diretor JA, deve estar disponível para ajudar no que for solicitado e prestigiar essa programação, afinal os desbravadores de hoje serão os jovens de amanhã.

11 de maio Dia das Mães

Preste bastante atenção no que disse Elwin Irvin sobre as mães: "Acho que Deus não podia cuidar de todas as pessoas, então ele fez as mães para ajudá-Lo" - O plano de Deus para a família, p. 111. Comemora-se o dia das mães no segundo domingo de maio, que este ano será no dia 11, mas a homenagem poderá ser feita no sábado. Seguem algumas sugestões: um sermão sobre o papel da mãe, músicas especiais, uma poesia, flores e uma lembrança especial no culto jovem. Surpreenda as mães da igreja fazendo uma serenata durante a madrugada de sábado para domingo. “A mãe que educa seus filhos para Cristo está trabalhando para Deus, tão verdadeiramente como o Ministro no púlpito” - Profetas e Reis, p. 219. Chegou o dia de oferecer amor, carinho e presentes para a mamãe. Faça uma linda festa espiritual com todas as mães da igreja, faça cada mãe se sentir importante e valorizada. Alguém disse que precisamos de mais mães como Maria para termos mais filhos como Jesus!

Como você viu, atividades não vão faltar neste trimestre, que vem com força total para revitalizar essas comemorações. Cada mês deve receber a sua ênfase especial, e ter a sua celebração. Cada uma dessas datas deve refletir um estilo de vida jovem abençoado e equilibrado, que vê à frente um ilimitado universo de possibilidades. Pense nisso! Eu vivo por Jesus e sei que você também!

UC

Nossos

O segundo trimestre de 2008 traz consigo as ilimitadas possibilidades de muitas vitórias em Jesus, o nosso amorável Salvador; mas para que isso aconteça com pleno êxito: mãos à obra! Não pense que será fácil, mas nenhum obstáculo será maior que os planos de Deus para a sua juventude. Planeje e sonhe com atividades, programações e projetos que você poderá desenvolver em sua igreja. Faça a diferença, explore o inexplorado, descubra talentos e envolva uma poderosa equipe em sua liderança. Faça desta frase um incentivo para seus planos. “Nossos pensamentos e imaginação são os únicos limites reais para nossas possibilidades.” Orison Swett Marden

Este é o dia mais romântico do ano, é uma data doce ao paladar e musical aos ouvidos. Faça uma linda festa para os namorados e futuros namorados da igreja, não deixe ninguém de fora; é proibido não participar. O dia dos namorados combina com troca de presentes, com um romântico e saboroso jantar no melhor clube social da sua cidade e é claro, um culto jovem temático. Essa data precisa ser comemorada com todos os casais, sejam eles casados ou não, afinal o amor é lindo, não é? O dia dos namorados é um dia super especial para se viver o amor. Que tal homenagear o casal mais experiente da sua igreja? Que tal fazer uma entrevista com o casal mais interessante do distrito? Que tal fazer uma votação para se escolher o casal mais simpático da igreja ou do distrito na noite da festa? A festa dos namorados é um dia para se aprender com os casais mais preparados pelos embates da vida a dois. É como dizia Charles Swindoll: “O amor não é amor, enquanto não for dedicado a alguém” - Eu, um servo?, p.101.

B

12 de junho Dia dos Namorados

Thomas Hansen

Foto: Steve Woods

Pr. Otimar Gonçalves

Ministério Jovem DSA

5


de

líder

6

É exatamente como prevenção desta possível queda espiritual que o Ministério Jovem 2008 apresenta para nossa juventude o desafio da "manutenção do topo". Não adianta chegar lá, tem que se manter lá! Queremos ver nossa moçada lá em cima - no Céu - sem cair. Por isso nos contagiamos neste ano pelo tema: VIVO POR JESUS! Sabia que nestas três palavras de ação estão contidos os dois segredos da vida jovem eficaz e eterna? Isso mesmo. É só mudar a ênfase na frase que você descobre o escudo blindado por Deus para jamais cair do beliche, muito menos do Céu. Vivo por JESUS! Isso mesmo. Nada além dEle é capaz de resgatar um jovem da beira da ribanceira do pecado. Estamos vivos por JESUS! Porque Cristo é a razão de tudo o que fazemos no Ministério Jovem. Ele tem que ser "o começo, o meio, o fim e sempre" em todas as programações, projetos e cultos jovens. A força jovem é imensa e cada vez mais nosso foco se concentra na coisa mais importante que existe: Salvar do Pecado! Isso é tudo e mais um pouco. Aproveite os programas especiais, as vigílias de louvor, os acampamentos radicais, os desafios esportivos, as gincanas motivacionais, as mensagens musicais ou qualquer outra atividade com a nossa cara. Tudo isso precisa projetar exclusivamente a presença revolucionária de JESUS na vida dos nossos jovens. Nossa ênfase é cristocêntrica. Nossos jovens clamam por Cristo - mesmo que nem percebam isso. E o exercício da nossa liderança tem que ser refletir sempre: "ok, legal, mas isso tem a ver mesmo com a conquista de Jesus no coração destes jovens?" Cada vez mais a internet, o cartão de crédito, as propagandas, a ditadura da beleza, a comunicação instantânea e inúmeras atrações sensacionalistas tentam competir

com Aquele que é a razão de estarmos vivos. Portanto, vivo por JESUS é o resumo máximo da verdade única que todos buscam: SALVAÇÃO! VIVO por Jesus! Agora sim, a frase é a mesma, mas a ênfase muda tudo. Uma vez que eu estou "vivo por JESUS", eu também... "VIVO por Jesus"! Esta verdade é inevitável e irreversível. O que antes era um estado divino de salvação para todos nós, torna-se ação pura e impactante de nós para todos os outros. Quem VIVE por Jesus incomoda o mundo das trevas com a explosão da luz. Quem VIVE por Jesus é sal da terra e jamais "farinha do mesmo saco". Quem VIVE por Jesus doa sangue, participa dos Pequenos Grupos, estuda a Bíblia com alguém, é investido como Líder JA, envolve-se no Mutirão de Natal, vibra com o concurso "Bom de Bíblia", encara uma conferência pública e não fica parado de jeito nenhum. Quem VIVE por Jesus serve ao próximo, inquieta-se diante daqueles que sofrem e fala a linguagem do testemunho 24 horas por dia. Afinal de contas, viver por Jesus é fazer do SERVIÇO uma vitrine ambulante que mostra para o mundo Quem rege a nossa vida. Agora você entendeu? Neste único slogan do ano 2008 se encontra a essência concentrada do mais precioso objetivo do Ministério Jovem, agora com 101 anos! SALVAÇÃO & SERVIÇO. Isso mesmo. Vivo por JESUS - Salvação. VIVO por Jesus - Serviço. Uma situação eterna seguida de uma ação imediata. Nós jovens somamos mais de 70% da igreja adventista ao redor do mundo com um coração agradecido pela salvação e duas pernas aquecidas para o serviço. A maior proteção que existe para um jovem permanecer no topo da eternidade jamais será outra a não ser "salvar do pecado e guiar no serviço". Faça deste lema um estilo de liderança cativante neste ano que promete TUDO de Deus para você. Leve seus jovens para cada

vez mais longe "da beirada de onde subiram". Não se contente com o óbvio, não se acostume com o topo. Veja estes jovens não através daquilo que eles querem, mas através daquilo que eles precisam para serem salvos, servirem o próximo e jamais... caírem do beliche! Ah, e naquela noite? Consegui pegar no sono logo depois, bem antes do meu irmão, que passou a dormir muito mais grudado com a cara para a parede. Lição aprendida. Maranata!

Odailson Fonseca Ministério Jovem União Nordeste Brasileira

Foto: Matthew Maaskant

Quem VIVE por Jesus é sal da terra e jamais farinha do mesmo saco.

Ainda me lembro daquela noite como se fosse hoje. Eu tinha 15 anos e eram quase duas horas da manhã. Como um meteoro ensandecido, ele caiu no chão do meu quarto estremecendo a casa inteira. Pulei apavorado da cama e, como que arrancado de um pesadelo mergulhando numa realidade pior, não entendi nada. O coração pulsava descontrolado. Passados momentos eternos de desnorteamento total, consegui traduzir na mente o que aconteceu. Uma tragédia em dimensões cômicas. Meu irmão mais velho, de 17 anos, acabava de despencar da parte de cima do beliche como se fosse um piano de chumbo jogado do décimo andar. Naquela hora da madrugada, acho que toda cidade acordou com o barulho. Ele gemeu, suspirou, tentou se levantar e eu, coçando minha cabeça, já sentia o imenso galo que se formava na testa pela pancada na cama de cima. Algo assim aconteceu com todos os irmãos que dormiram por anos em beliches compartilhados. Mas naquela noite, depois da gargalhada e zombaria, meu irmão disse uma frase que nunca esqueci. Tentando se explicar envergonhado, concluiu: - Pois é, acho que acabei ficando muito perto da beirada de onde subi! Uma declaração tão verdadeira quanto preocupante. Meu galo na cabeça sumiu, mas esta frase não. Quando foi a última vez que você viu alguém nesta perigosa situação? Tem muita gente ficando perto demais do lugar onde subiu. Até chegaram lá em cima, no topo, mas continuaram perto demais da beirada em iminente queda. Talvez este seja o maior alerta aos jovens desta geração. Acomodados, alguns se tranqüilizam no diadia de rotinas sem fim a ponto de cochilarem na quina do precipício.

7

Foto: Arquivo DSA

Foto: Aleksandra Gora

Palavra


Dicas

preciosas

Autor: Pr. Rommel Gomes Resende - UNeB - Missão Nordeste

Fotos: Arquivo DSA

O ano de 2008 é muito especial, pois marca 101 anos do Ministério Jovem. Você pode até se perguntar: "Mas o ano especial não é o do Centenário?" É sim, mas esse se torna um ano tão especial quanto 2007, porque é o começo de um novo centenário. Um centenário que esperamos que não tenha fim, pois queremos ver a volta de Jesus antes disso! 101 é um número que faz pensar em recomeço, em novas oportunidades de vida. Mas também é um número especial por diversos motivos: 101 é o número da linguagem binária, base da tecnologia digital, que revoluciona todas as atividades do mundo de hoje; 101 é o número da maior rodovia do Brasil, também chamada de Translitorânea, a BR-101, que liga Touros, no Rio Grande do Norte, a São José do Norte, no Rio Grande do Sul, com 4551 km de extensão; 101 é o número de andares do maior edifício do mundo, chamado Taipei 101, localizado em Taiwan; 101 é o número do Salmo em que Davi fala da disposição de andar no caminho da perfeição; 101 é o número utilizado como referencial de superação da perfeição como objetivo pessoal. Superação da perfeição? Será isso possível? Se a perfeição já

parece algo tão distante, como pensar em superá-la? E, mesmo que isso fosse possível, como fazer para chegar lá? Jesus é o único caminho possível para a perfeição, porque ela vem dele próprio (Mateus 5:48). E buscar a excelência na vida e a própria superação da perfeição passa por reconhecermos justamente as falhas e imperfeições que temos e entender que só o Senhor pode nos ajudar a superar nossos próprios limites. Como Líder de Jovens, você tem a tarefa de mostrar essa necessidade de dependência completa e irrestrita de Jesus para todas as atividades da vida. Deve mostrar aos jovens a profundidade do compromisso de viver por Jesus. E isso se resume em 2 palavras: Salvação e Serviço. O objetivo do Ministério Jovem é envolver os jovens no serviço para que assim alcancem a salvação. Portanto, não deixe de diversificar ao máximo as atividades da juventude de sua Igreja. Trabalhe com todos os módulos, incentive a recreação e o companheirismo, mas não deixe de focar na espiritualidade e no compromisso de cada um deles com Jesus. Esse será o segredo do sucesso e da superação dos desafios! Abaixo seguem 11 idéias que você pode utilizar durante o restante do ano para ter um Ministério Jovem 101 em sua Igreja:

Paredão da Oração:

monte uma grande mesa na recepção da Igreja, com pelo menos 3 metros de comprimento, e cubra-a com um grande papel. Deixe canetas para as pessoas escreverem seus pedidos de oração ou nomes de pessoas pelas quais desejam que os jovens orem. Então, leve o grande papel à frente da Igreja, e peça para que o Pastor ou Ancião faça uma oração especial por todos os que

escreveram. Isso pode ser feito durante uma semana de oração ou em um Culto JA especial sobre oração.

Oração Internacional:

acesse o site www.adventistyearbook.org e encontre endereços de Missões da Igreja espalhadas pelo mundo. Escolha alguns países, e ore com seus jovens durante um determinado período pelos jovens daquele outro país. Escreva uma carta para o Diretor de Jovens da Missão do país que você escolheu e peça para que eles respondam, contando detalhes sobre a juventude de lá. Você ficará feliz ao receber uma carta de gratidão dos Jovens Adventistas da Tanzânia, do Vietnan ou das Ilhas Salomão! (veja box na página 11)

Caixinha de Respostas:

Peça para os jovens escreverem testemunhos de orações respondidas juntamente com o texto bíblico que eles mais gostam. Quando a caixa estiver cheia, abra e faça um momento especial de gratidão, apresentando cada uma das Respostas de Deus na caixinha.

Sempre Orando:

selecione 4 jovens para apresentar textos bíblicos que falam sobre as diversas posições em que se pode orar: ajoelhado (Lucas 22:41-42), sentado (Marcos 10:37), em pé (Ezequiel 2:1-2), prostrado (Salmo 132:7). Utilize 4 momentos separados da programação. Após ler o texto para a Igreja, o jovem realiza uma oração na posição mencionada.

Parceiros de Oração:

divida todos os jovens entre a equipe de liderança do Ministério Jovem. Cada Líder será responsável

9

em orar por esses jovens durante um mês inteiro. Reveze os nomes entre a equipe até que todos tenham orado por todos os jovens da Igreja. É importante que os jovens saibam quem é o Líder que está orando por eles naquele mês.

Equipe de Oração: tenha sempre uma equipe orando nos bastidores em toda programação que o Ministério Jovem realizar, inclusive o Culto Jovem Semanal. Faça com que cada jovem participe dessa equipe, mesmo os mais tímidos! Eles podem se alternar durante a programação, e assim terão dado sua


Pioneiros da Oração:

aproveite a onda de divulgação da História da Igreja e organize programas especiais sobre os Pioneiros do Adventismo no mundo e no Brasil (Ellen White, Tiago White, José Bates, Guilherme

Belz, José Amador dos Reis e outros). Explore os detalhes da vida de cada um, e enfatize a forte espiritualidade que eles tinham. Mostre que eles foram pessoas de oração, e reforce o fato de que a maioria era bastante jovem quando, baseados na comunhão com Deus, lideraram a Igreja.

Frutos da Oração: pegue os nomes de todas as pessoas que estão recebendo estudos bíblicos em sua Igreja e distribua entre os jovens para que eles orem por elas. No dia do batismo, peça um momento para ir à frente e chame todos os jovens que oraram por aqueles que estão se batizando. Faça uma oração de gratidão pelas decisões tomadas e pelos jovens que oraram. Eles entenderão na prática o poder da oração intercessória! Jornada de Oração:

estabeleça um período de tempo com seus jovens (o período clássico é de 40 dias), e

marquem um horário (tradicionalmente às 4:00h!) em que todos acordem e orem por um motivo especial, que pode ser a Semana de Oração JA, o Dia do Jovem Adventista ou a Classe Bíblica da Primavera. Vocês também podem estabelecer um livro da Bíblia para que seja lido um capítulo em cada dia da Jornada (Provérbios, João e Daniel são boas opções), e também pedir para que cada jovem faça uma lista de amigos para orar por eles durante as madrugadas.

Trabalho de Clipping por Bárbara Kopitar

Semana de Oração: é o ápice da espiritualidade JA! E vai acontecer dentro de poucos meses. Portanto, é sempre bom lembrar que esta deve ser uma prioridade no planejamento das atividades do Ministério Jovem. Para que seja uma semana de sucesso, ore bastante, programe com antecedência, acerte todos os detalhes com seu Pastor e com os Anciãos, convide a Igreja com criatividade, incentive a presença de visitantes, organize Batismo, Santa Ceia, Corrente de Oração, Jejum, Vigília e tudo mais que for necessário! E não se esqueça de envolver os jovens, e fazer com que eles vivam a melhor semana do ano nesse período.

No site mencionado na matéria, www.adventistyearbook.org, você encontra informações de todas as institições adventistas e obreiros do mundo. Porém você necessitará dominar o inglês.

Para desenvolver um material atrativo promocional para seu programa dos pioneiros, você pode usar o ferramental da Internet. Em http://www.whiteestate.org/pathways/pioneers.asp você encontra fotos e biografias dos pioneiros da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Clique em cada foto para ler sobre o pioneiro desejado. Também em inglês. Outro site interessante para se obter imagens, algumas até coloridas, é http://lluweb2.llu.edu/heritage/WhitePhotosSearch.asp site desenvolvido pela Universidade de Loma Linda, onde, no local de busca, você pode digitar o nome de qualquer pioneiro ou personagem mencionado em nossa história, que você encontrará a referênca. Se existe alguma foto publicada, ali estará arquivada. http://www.whiteestate.org

Mais Oração: as próximas idéias cabem a você! Através da oração, você pode ter a certeza de que serão as idéias de Deus para o Ministério Jovem em sua Igreja. Peça-Lhe forças para superar os desafios e ser um Líder 101% dedicado à tarefa de "Salvar do pecado e guiar no Serviço". E continue a dizer bem alto: Vivo por Jesus! Fotos: White Estate

contribuição de oração de uma forma simples, participativa e marcante. E essa pode ser uma oportunidade para desinibir aqueles que dificilmente participam das programações.

10

11


Autor: Pr. Carlos Ferreira - Ministério Jovem - ABS

1. Pisando nas Pessoas Objetivo: Refletir sobre os pequenos atos e palavras que muitas vezes ferem, machucam e diminuem as pessoas. Participantes: 8 pessoas

Forre o chão e peça que as pessoas deitem. Uma vez que as pessoas estejam deitadas, é dada a oportunidade para cada um dos 3 participantes passarem por sobre elas, testando a sua agilidade e rapidez. Após o "treino" será informado aos 3 participantes que eles agora terão que fazer pra valer, só que de olhos vendados. Será presenteado aquele que conseguir fazer o percurso em menor tempo sem pisar em nenhuma das pessoas que estiverem deitadas no chão.

Aplicação:

Material Necessário: 5 pedaços de TNT cortados no tamanho de pessoas, para forrar o chão; 3 vendas pretas.

Interação com as pessoas que estavam deitadas: Qual a sensação de estar no chão totalmente vulnerável? Qual foi o seu medo no momento em que as pessoas estavam passando por cima de você?

Desenvolvimento Cinco pessoas devem ser constatadas previamente para que fiquem deitadas de bruço no chão do corredor principal da igreja. Outras 3 pessoas (homens, por causa da vulnerabilidade da roupa) deverão ser convocados na hora para que treinem suas

habilidades em passar por cima das pessoas que estão deitadas, sem pisar nelas.

Interação com as pessoas que

estavam passando sobre as outras: Qual a sensação de estar passando sobre as pessoas deitadas e vulneráveis? Qual foi o seu maior temor ao passar sobre elas sem a venda nos olhos? O que mudou quando soube que deveria passar sobre elas com os olhos vendados?

Peça que os participantes sentem-se em círculo. O líder perguntará em seqüência e a pessoa que tiver aquela pergunta na ficha, deverá responder. As pessoas devem ser orientadas a responder as perguntas de forma rápida e com frases curtas, para a dinâmica não perder o dinamismo.

Ouça a reação de alguns jovens da igreja também.

Perguntas da entrevista:

2. Entrevista Familiar Objetivos: Iniciar um processo de interação do grupo, partindo da forma mais elementar: entrevistando. Dar oportunidade para que várias pessoas da igreja expressem seus valores e características, através da verbalização. Quebrar o gelo. Material necessário: 25 fichas numeradas, que serão entregues para as primeiras pessoas que chegarem. Em cada ficha estará escrita uma pergunta que a pessoa deverá responder quando o líder perguntar.

Fotos: Arquivo DSA / Afonso Lima

Desenvolvimento Na igreja os membros se chamam de “irmãos”. Mais do que nos chamarmos de irmãos, precisamos nos conhecer e viver como uma verdadeira família; e na família, as pessoas se conhecem mútua e intimamente.

12

13

Quando penso no futuro, eu me vejo... Quando estou na igreja, eu me sinto... Minha música preferida é... Meu melhor amigo(a) é... Batizei-me na igreja porque... Meu maior sonho é... Fico feliz quando... O que mais me inibe é... Fico muito triste quando... No dia do meu aniversário gostaria que... Meu talento é... Tenho vergonha de... Minha maior vontade é um dia... Às vezes me sinto como se... Sinto-me próximo de alguém quando... Minha maior esperança é... Quando não sou cumprimentado pelas pessoas eu... Meu ponto forte é... Tenho saudades de... Gosto muito de... Detesto... Acredito... A coisa mais importante do mundo, para mim, é... Peço a Deus que... Sonho com...


Objetivos do Programa

Incentivar no jovem o desejo de ser puro. Incentivar cada um a tomar a decisão de vencer a impureza, mediante o poder de Deus, e desenvolver atitudes puras.

Esta é uma pequena avaliação sobre o que os jovens estão achando do Ministério Jovem em sua igreja. Faça cópias e entregue uma para cada pessoa. Idade: ________ Data: ____ / ____ / _____

1. Você freqüenta o Culto Jovem? Sempre Às vezes Quase sempre Nunca

gostaria que fossem apresentados no Culto Jovem. Autor: Vanessa Maganhoto

1. ________________________________ 2. ________________________________ 3. ________________________________

2. Classifique o Culto Jovem: Bom Regular Ruim Outra opinião:

Planos para o Programa

6. Das atividades abaixo enumere de 1 a 5 de acordo com sua preferência.

_______________________

3. Qual a parte que você mais gosta no Culto Jovem?

( ) Passeios, excursões, pipoca com filme, recreação ( ) Esportes ( ) Projetos missionárias ( ) Culto pôr-do-sol fora da Igreja

Fazendo Amigos Concurso Bíblico Cânticos Mensagem Outros:

( ) Festa da Amizade

7. O que você espera do

_______________________________

4. O que você não gosta no Culto Jovem? _________________________________ Foto: Yaroslav Bernoj

5. Relacione três assuntos que você

Foto: Horacio Valdez

Avaliação

_________________________________

14

Ministério Jovem para o ano de 2008? ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________

Este é um programa prático, e será feito com a participação do público. É necessário preparar cópias do questionário para todos os grupos.

Introdução

O dicionário define pureza assim: "estado ou qualidade de puro; limpidez, transparência, nitidez; inocência, singeleza, sinceridade; virgindade, castidade". Sob a palavra puro achamos: "sem mistura nem alteração, genuíno; não infectado; sem manchas ou nódoas, limpo; honesto, íntegro." (Cantar alguns hinos que falem sobre pureza e vida cristã, ex.: 391 / 22 / 398 / 401 / 402 - Hinário Adventista.)

Desenvolvimento

Dividir as pessoas em grupos para analisar as perguntas e colocar a conclusão em cada uma delas.

Perguntas a serem analisadas

Você acha que a pureza está fora de moda? Por quê? Quais atitudes você acha puras? Faça uma lista (você não precisa necessariamente praticá-las.) Que atitudes você acha impuras? Faça uma lista. Que aspectos estas atitudes abrangem? (pensamento, linguagem, etc.) Quais as atitudes impuras que mais vemos hoje em dia no comportamento da sociedade? Quais as atitudes puras que os jovens adventistas precisam desenvolver mais? Quais as atitudes negativas que os jovens adventistas precisam vencer através do poder de Deus? Quais são os atos

15

impuros mais difíceis de se vencer? Quais os mais fáceis?

Conclusão

Pedir a cada um que faça uma lista de atos impuros que deseja vencer com o poder de Deus. Colocar esses papéis numa caixa, ajoelhar-se para ter um momento de confissão e depois ter uma oração audível. Os papéis podem ser queimados depois, simbolizando o perdão de Deus e a força para vencer as dificuldades.


Objetivos do Programa Oferecer um roteiro para uma excelente vigília jovem.

Introdução

Certa vez ouvi um amigo dizer: “Tudo o que começa de joelhos termina em pé.” Fantástico! No seu modo apaixonado e corajoso de ser, já dizia o grande reformador John Knox, sobre a oração: "É uma conversa ardente e familiar com Deus."

Desenvolvimento

Queridos jovens do continente Sul-Americano, chegou o nosso dia OI - Oração Intercessória. Você sabia que no dia 24 de maio deste ano, toda a América do Sul estará de joelhos por algumas horas? Não apenas orando, mas também cantando, testemunhando e ouvindo a transformadora e sempre atual Palavra de Deus. O dia 24 de maio será um poderoso sábado quando uma impactante vigília jovem deve ser organizada a fim de preparar os jovens para enfrentarem os desafios espirituais do dia-dia. Vamos unir nossas forças pelo êxito espiritual do mega projeto "Impacto Esperança" que acontecerá no dia 06 de setembro. É tempo de a juventude de Deus experimentar a comunhão para depois sair para a missão. Prepare a sua igreja, convoque o seu Clube ou a sua Sociedade de Jovens, planeje esta poderosa vigília jovem. É preciso levar os nossos jovens à oração intercessória, porque “ao som da fervorosa oração todo o exército de Satanás treme” Testemunhos Para a Igreja, Vol. I, p. 346.

Autor: Pr. Otimar Gonçalves Ministério Jovem DSA

Foto: Arquivo DSA

Planejando

Comece a planejar a vigília desde já. O que não pode faltar nessa grande noite? O estudo da Palavra de Deus, louvor e adoração, músicas espirituais e comoventes, momentos de oração individual e coletiva e é claro, testemunhos, muitos testemunhos especialmente de jovens, pois um jovem falando causa maior impacto sobre a vida de outro jovem. É chegada a hora de conduzir os jovens a redescobrirem

individualmente o valor único da oração intercessória. Para o grande evangelista americano Billy Graham a "nossa prece e a misericórdia de Deus são como dois baldes num poço: quando um sobe o outro desce." A Segunda Vinda de Cristo, p.163.

Sugestões para a Mega Vigília Jovem: "América do Sul: Ajoelhe-se!".

Tempo de duração: das 20h às 23h. Seria interessante se a vigília fosse apresentada por dois jovens: uma moça e um rapaz. Eles se alternarão nas apresentações. Tudo deve ser muito dinâmico e motivador. Um detalhe: A roupa dos dois deve ser solene e inspiradora, esqueça o jeans. Escolha cinco ou mais músicas para o momento do louvor, preferencialmente que todas sejam sobre oração e entrega. Antes de cada música, o líder deve ler um texto bíblico sobre a importância da oração. Use o recurso áudio-visual que a sua igreja dispõe. Não se esqueça de cantar também hinos do hinário adventista. Escolha alguém que possa contar as histórias de cada hino antes de serem cantados. Convoque cinco pessoas ou mais que cantam solos, duetos ou quartetos para participarem com partes especiais ao longo da vigília jovem. Se a pessoa que vai cantar puder contar um pouco da história da música a ser cantada, enriqueceria muito esse momento. Tudo deve ser breve, objetivo e com entusiasmo. Não deixe de realizar um concurso bíblico sobre oração, especialmente relembrando os jovens de ocasiões bíblicas em que os personagens estiveram envolvidos com o ministério da oração intercessória. Se eles venceram, podemos vencer também!

17

Você precisará de, no mínimo, cinco testemunhos jovens lindos e poderosos. Cada um deve durar de cinco a dez minutos. Seria interessante colocar testemunhos de jovens que venceram, jovens que triunfaram. Ao final de cada parte da vigília, lembre-se de desafiar os jovens a redescobrirem e praticarem a oração intercessória. Convide dois pregadores: um jovem e outro de mais idade, e peça que eles falem sobre personagens bíblicos que venceram. Cada um deles deve falar por volta de vinte minutos. Seria maravilhoso terminar a mega vigília jovem com um batismo de um jovem que venceu suas lutas espirituais porque alguém orou por ele ou porque ele redescobriu a importância de uma vida de comunhão com Deus.

Conclusão

Veja o que diz um dos fundadores da igreja metodista e grande homem de oração, John Wesley: "Deus não faz nada a não ser como resposta de oração". A juventude de Deus precisa urgentemente ser revitalizada, espiritualizada, despertada para o momento atual, e isso só acontecerá com a leitura da Bíblia, com momentos pessoais de oração e um pouquinho de coragem para perder o medo e começar a testemunhar para os seus melhores amigos. É hora de causar danos no reino das trevas, é hora de diminuir as fileiras de Satanás e aumentar o batalhão de Cristo. Querido jovem, saiba que "Satanás fica enfurecido ao som de uma fervente oração, pois ele sabe que sofrerá danos." Testemunhos Para Igreja. Vol. I, p. 295. América do Sul ajoelhe-se diante de Jesus! Eu vivo por Jesus e você? Se você também vive... Então se ajoelhe!


Objetivos do Programa Homenagear as mães em seu dia.

Introdução

- Boa Viagem, Recife.

Planos para o Programa

Monte um cenário principal que se pareça com uma sala. Utilize cadeiras, sofá, tapete, puffs ou almofadas, mesa de centro com algum enfeite de mesa. Escolha dois apresentadores (um rapaz e uma moça) para dirigirem o programa completo. Eles poderão ficar sentados no cenário: no sofá, em cima das almofadas, ou mesmo no tapete. Procure dar um aspecto descontraído sem tirar a espiritualidade.

Homenagem 1

Foto: Lisa Fanucchi

Autor: Ângelo Bernardes

Ap presentador 1(A1): Boa tarde. Ap presentador 2(A2): Boa tarde. Tarde de festa, de ação de graças. A1: Tarde do primeiro grande amor de todos os que estão aqui presentes. A2: Tarde das mães. A1: E hoje nós fizemos de tudo para que você se sentisse em casa. A2: Seja bem-vinda à sua casa, mamãe. Sente-se confortavelmente para receber as homenagens que se seguem. A1: E não há melhor maneira de abrir estas homenagens do que com música. A2: Nós oferecemos esta música a todas as mães. (Mensagem musical.) A1: O que você seria capaz de fazer pela sua mãe? A2: Você daria sua vida por ela? A1: Cruzaria o oceano se ela precisasse? A2: Você seria capaz de mostrar o amor que sente por ela de uma forma totalmente diferente na frente de todo mundo? A1: Pois é. Nós encontramos quem o fizesse. Você vê agora a primeira homenagem da noite. Sugerimos que sejam feitas três homenagens intercaladas entre os quadros do programa. Consiga dois jovens dispostos a fazerem algum tipo de agradecimento no tempo máximo de 5 minutos utilizando toda criatividade que possuírem. A terceira homenagem ficaria a cargo da direção do Ministério Jovem. O departamento deve homenagear alguma mãe que simbolize a igreja de alguma forma. Exemplo: a mãe mais velha, a mãe mais próxima aos jovens. Alguma mãe de destaque, líder de departamento, etc. Se você dispuser de recursos audiovisuais, pode utilizar uma câmera ligada a um projetor de vídeo e mostrar o rosto da mãe homenageada ao vivo no momento da homenagem.

A1: Que tipo de presente você daria à sua mãe? A2: Que tipo de presente sua mãe gostaria de ganhar? A1: É lógico que há aqueles presentes simbólicos, materiais, com os quais você oferta sua mãe uma vez por ano. A2: Porém, há um tipo de presente que ela gostaria de receber o ano inteiro todos os dias. Sabe qual é?

Sugestões de presentes para o Dia das Mães (Autoria: R. L. Silvado)

Escolher uma pessoa para apresentar cada presente. O ideal é que se escolha um juvenil, porém, se preferir, poderá utilizar os jovens, ou mesmo pessoas de diferentes idades. Cada pessoa deve entrar com uma caixa de presente nas mãos. Depois de recitar sua parte, deve descer e abraçar alguma das mães presentes. Os próximos a recitarem não precisam esperar que o anterior tenha abraçado uma das mães para entrar em cena. Dentro do pacote de presente pode haver alguma mensagem para a mãe que irá recebê-la.

O presente do escutar

Oi, mãe. Hoje eu queria prometer não mais lhe interromper. Nada de sonhar acordado, nada de planejar sua resposta. Apenas lhe escutar com interesse, afeto e atenção!

O presente do afeto

Mãe, eu quero sempre ser generosa com abraços e beijos, tapinhas nas costas e aperto de mãos na hora certa. Gosto de deixar que estas pequenas atitudes demonstrem o amor que eu tenho por você.

O presente da risada

Mãe, bem que a gente poderia

19

recortar uns desenhos de vez em quando. Compartilhar artigos e histórias engraçadas. Mãe, eu adoro rir com você.

O presente de um bilhete

Mãe, eu posso lhe escrever um simples "Obrigado pela ajuda" ou mesmo escrever um soneto inteiro. Um bilhete, mesmo pequeno, manuscrito, pode ser suficiente pra que você lembre de mim por toda a vida. Quero lhe contar do meu amor e gratidão por tudo o que você fez por mim e simplesmente por ter me dado a vida.

O presente de um elogio

Mãe, eu já disse que você fica muito bem de vermelho? Ou que você faz a melhor comida do mundo? Ou ainda que eu adoro quando você inventa de redecorar a casa? Eu sei que ouvir elogios pode tornar o dia de alguém melhor. Imagine o impacto de ouvir isto de sua própria filha? Adoro tudo o que você faz, mamãe. Acho você uma mulher incrivelmente talentosa.

O presente de um favor Mãe, prometo sair da rotina e fazer sempre alguma coisa gentil por você. Que tal se eu telefonar só pra perguntar como vai você, cortar a grama pra você ou ir comprar um pão quentinho na padaria?

O presente da solidão

Mãe, eu sei que há momentos quando você precisa ficar sozinha. Vou ser sensível a esses momentos e lhe dar o presente da solidão respeitando-lhe como pessoa sem entretanto deixar dúvidas quanto ao meu apoio incondicional.

O presente da disposição alegre

Eu sei que o caminho mais fácil


O presente da fé renovada

Mãe, eu oro a Deus todos os dias por você, mas queria fazer isto na sua presença também. Quero repartir com você um trecho da Bíblia que traga uma mensagem de confiança e paz ao coração. Nós filhos somos bênçãos de Deus com todo o potencial necessário para abençoar os nossos pais. Vamos aproveitar este dia especial para deixar Deus usar o "seu presente" para tornar mais alegre a vida da nossa mãe. Peçamos agora a ajuda dele para escolher pelo menos um dos presentes que foram ofertados nesta noite.

A1: Nossa! Quantos presentes. Dá até vontade de ser mãe. A2: Pois é. Penso que esta seja uma boa hora para a nossa segunda homenagem.

Homenagem 2 A1: Sabe, as vezes eu acho que ser mãe pode ser muito fácil. Elas só mandam e os filhos que se viram para obedecer. A2: Ah é? Você aceitaria ver comigo a história de um garoto que virou mãe por acaso? Talvez você mude de idéia. A1: Quem sabe. A2: Vamos lá? (Ambos os apresentadores saem de cena)

Peça: Mãe por Acaso

Personagens: Alex: Adolescente de mais ou menos 17 ou 18 anos. Henry: Garoto de 12 anos. Pablo: Garoto de 10 anos. Lílian: Garota de cerca de 7 anos. Rosângela: Mãe executiva que cria os filhos sozinha após o

falecimento do esposo. Amigo de Alex: Adolescente entre seus 17 e 18 anos. Narrador: deve ficar escondido. Voz (de gravação de celular) Cenário: Sala de uma casa com cadeiras, um sofá, ou algumas almofadas no chão, uma TV e, se possível algo que pareça um videogame. Você poderá aproveitar o cenário principal. Em outro lugar do cenário, coloque um colchão com travesseiro, lençol e alguns bichos de pelúcia, como se fosse o quarto da personagem Lílian.

FRASES PARA USAR A única coisa de valor que podemos deixar para nossos filhos é o que nós somos, não o que temos.

Cena I

Leo Buscaglia

(Entram Alex e um amigo em cena conversando) Alex: Às vezes eu acho que você tem sorte em ter sua mãe morando longe. Pense comigo: ela liga de vez em quando e não amola como minha mãe amola. Amigo: Ha ha, você não tem idéia de como uma mãe faz falta. Alex: Que é isso, minha mãe me perturba muito: Alex paga as contas, Alex, essa música não, Alex você tem que chegar tal hora, Alex, Alex, Alex, Alex. Às vezes eu acho que ela quer que eu seja adulto que nem ela. Amigo: Relaxa, um dia você vai fazer igualzinho a ela. Alex: Nossa, que coisa mais clichê. Não tinha uma frase feita melhor do que essa não, é?(Os dois saem de cena)

Cena II

(Entram Rosângela e os três filhos menores Lílian, Pablo e Henry, perfilados como se fossem um pelotão.) Rosângela: Alto! Senhores, entenderam bem o que é que eu disse? Nada de TV até tarde, lanche só no fim de semana e obedeçam o Alex. Na minha ausência, ele fala por mim. Lílian: Mãe, o Alex não vai contar história pra mim. Rosângela: Conta, querida, se você chorar eu tenho certeza que ele conta. E você, mocinho (olhando pra Pablo), lembre-se da sua prova

20

Foto: Thomas Hansen

para nos sentirmos bem é dizer uma palavra gentil a alguém, especialmente à nossa mãe! Pra mim, é super fácil dizer palavras simples como, "Olá" ou "Muito Obrigado." E eu sei que isso faz toda diferença pra você, mamãe.

Deus não poderia estar em toda parte, então Ele fez as mães. Provérbio judeu

de recuperação amanhã. É a sua única chance. (Alex entra em cena.) Alex: Mãe, já tá indo? Rosângela: Tô indo sim, meu filho. Alex, por favor lembra das coisas que eu te pedi, meu filho... Alex: Eu sei, mãe: pagar as contas, tomar a lição do Pablo e contar historinha pra Lílian... Rosângela: E o Henry só come lanche no fim de semana, ouviu? Alex: Mãe, você vai perder o avião. Rosângela: Eu sei, meu filho. Mas antes deixa a gente fazer uma oração. Alex (como quem não quer): Mãe, que mico, mãe. Vai logo. Rosângela: Desde que o seu pai faleceu eu nunca deixo vocês sozinhos sem uma oração, meu filho. (Rosângela junta os quatro filhos e faz uma prece. A prece deve ser improvisada. Depois, se despede dos filhos.) Rosângela: Tchau, meus amores, vejo vocês em breve. Amo vocês... e Alex, não esquece que meu celular vai estar desligado, ok? Henry: Traz meu tênis novo.... Lílian:Tchau, mãe, também te amo. (Rosângela sai de cena e Alex olha para os irmãos menores.) Alex: E vocês, esqueçam que eu existo. Eu quero sombra e água fresca. Henry: Mas o que é que a gente vai fazer agora? Alex: Sei lá, façam o que vocês quiserem... Lílian e Pablo: êêêêêêêêê!!! (Henry, Pablo e Lílian saem de cena) Alex: Alô, Kakau? Oi, é o Alex. Tá a fim de ir comer pizza hoje? (Entra Pablo com um relógio na mão) Henry: Alex, o Pablo quebrou o relógio da mamãe. Alex: Problema de vocês, Henry, vai deixar isso lá, vai. Alô, Kakau? É que minha mãe viajou e deixou meus irmãos comigo aqui... Mas sim, eu tava pensando naquela aqui perto de casa. Minha mãe

21

deixou um dinheiro pra pagar umas contas que já venceram, mas eu acho que elas podem esperar ela chegar... hehe, já esperaram até agora.... (Entra Lílian com um relógio na mão) Lílian: Alex, agora o Pablo quebrou o seu relógio. Alex: Tá bom, deixa ele lá... o que? Ei, volta aqui Lílian. Peraí, Kakau. (Entra Pablo chorando e Henry logo atrás dele.) Pablo (chorando): ele me bateu. Henry: ele conseguiu quebrar o seu relógio e o da mamãe em menos de meia hora, Alex. Alex: Pablo... eu devia colocar você de castigo... peraí... alô, Kakau, depois eu ligo pra você, tá bom? (olha para os irmãos)...agora vocês dois sumam daqui... Pablo: Mas você não vai fazer nada? Alex: Fazer o que? Pablo: Ele me bateu. Henry: E ele quebrou o seu relógio. Você tem que fazer alguma coisa. A mamãe faria. Alex: Tá bom... deixa eu ver ... ai, tá bom: você Henry vai ficar uma hora no seu quarto. E você Pablo, vai ter que pagar o meu relógio com a sua mesada. Pablo: Mas a mamãe cortou a minha mesada porque eu fiquei de recuperação... Alex: Ai... isso é um problema. Tá bom, tá aqui, agora você tem mesada (Dá a Pablo o dinheiro pra pagar a conta de energia). Agora sumam daqui. Pablo: duzentos e vinte reais... obaaa...(Henry e Pablo saem de cena). Alex (ligando para a mãe): Alô, mãe? Voz: A Trim iforma: este celular está desligado ou fora da área de serviço Alex: Ai, essa agora... (Pablo volta e senta para assistir TV) Alex: sai daí, Pablo, agora eu quero ver TV. Pablo: Você tem que colocar a Lílian pra dormir. Alex: Ai, tá bom. Vem Lílian.


Cena III

Foto: Scott Liddell

(Alex entra em cena como se tivesse acabado de acordar.) Alex: Pablo!! Não acredito que você dormiu aí. Levanta, vai, você tem aula hoje. Pablo: Não Alex, tô com sono. Alex: Vai, Pablo, levanta. Pablo: Deixa eu ficar aqui só hoje vai... Alex: Eu lavo as minhas mãos. Deixa pra lá... Pablo: Eu posso tomar aquele leite com chocolate lá na geladeira? Alex: Vai, pode beber... Pablo (se levantando e saindo de cena): Vou dormir lá no quarto. (Todos saem de cena).

(Lílian aparece com o livro na mão. Ela e Alex se dirigem até o colchão e ele senta para contar a história para ela). Alex (com voz de sono): Era uma vez um pastor chamado Davi, e esse pastor tinha um grande cabelo, de onde vinha sua força...(bocejo) aí ele teve que se juntar a outros 300 homens para derrubar as muralhas de Jericó... (bocejo) durante quarenta dias e quarenta noites...(bocejo). Ela dormiu. Ainda bem. (Alex se levanta e segue em direção a Pablo) Alex: Pablo, vai dormir. Você tem aula amanhã. Pablo: Ah, Alex, só hoje, vai. Alex: Tá bom. Faz o que você quiser, vai. (Alex sai de cena. Pablo fica onde está como se estivesse dormindo. Lílian levanta e sai de cena discretamente sem ser notada). Narrador: Ser mãe é antes de tudo saber dizer não. Mas o “não” de uma mãe não é simplesmente como um hábito que as mães desenvolvem. É um ato de amor, de saber que impor limites aos filhos os preparará para discernirem o certo do errado quando se tornarem adultos. Alex ainda levaria um tempo para entender isto.

Cena IV

(Entram em cena Alex e o amigo conversando.) Alex: Ser pai é muito complicado. Agora eu entendo o que minha mãe faz com a gente. É muito trabalho, e olha que eu sou mais flexível com os pirralhos lá de casa. (Celular toca) Alex (atendendo): Alô? Sim é o irmão do Pablo. Ah, sim diretora, diga. O que? Ele está reprovado? Minha nossa... a prova... eu esqueci que ele tinha a prova de recuperação hoje. Mas peraí... minha mãe tá viajando. Não dá pra ele fazer de novo? O que? Não, espera? Desligou... eu esqueci que o Pablo tinha prova de recuperação hoje. (Liga para a mãe). Alô, mãe? Voz: A Trim informa, este celular está desligado ou fora da área de serviço. Alex: Ai, e agora, o que é que eu faço? Passei o dia todo fora de casa. (Celular toca de novo.) Alex: Alô? Henry? O que? O Pablo tá tendo um ataque? Tô indo praí já. (Se despedindo do amigo). A gente se fala amanhã, falou?

Cena V

(As luzes se apagam. Entram em cena Pablo tossindo e os irmãos ajudando. Depois chega Alex.) Alex: O que foi que houve? Acende essa luz... Henry: Não dá, você esqueceu de pagar a conta e eles cortaram a energia. Alex: Ai, nossa. (Ligando pra mãe). Alô, Mãe. Voz: A Trim informa... Alex (batendo no celular): A Trim nunca mais vai informar nada... Henry: Pablo, faz alguma coisa. Alex: O que é que você tem? Pablo: Foi o leite com chocolate que eu bebi, eu tenho alergia. Alex: Mas se você tem alergia àquilo pra que você bebeu então? Pablo: Você deixou. Alex: Mas eu deixei porque você me pediu. Pablo: Eu sou uma criança. Não se deve fazer tudo o que uma criança pede. (Pablo continua tossindo muito). Henry: Toma. É o remédio que a mamãe dá a ele quando ele tem crise. (Alex dá o remédio a Pablo e manda ele ir pro quarto com os irmãos.) Alex (ligando para a mãe): Alô, mãe. Rosângela: Alô, diga, meu filho. Alex: Mãe, até que enfim. Mãe, você precisa voltar, mãe, eu vou ficar doido. Rosângela: Não, Alex, eu tive um problema. Alex: Que problema?! Mãe, você não está entendendo. Isso aqui tá um caos. Rosângela: Não meu filho, presta atenção. Alex: Mãe, vem logo mãe. Rosângela: Alex, (Fala e vai entrando em cena. Alex está de costas para ela). A empresa teve um problema e resolveu mudar o dia da minha passagem. Alex: O que? E onde é que você está agora? Rosângela: Atrás de você. Alex (correndo para abraçar a mãe): Mããããããe. Mãe. Nunca mais vá embora, mãe, nunca mais. Olha,

eu prometo ser mais responsável, eu prometo, mas não dá pra viver sem a senhora não. (Os outros filhos entram e vão abraçar a mãe.) Rosângela: Também estou feliz em ver vocês. Mas o que foi que houve por aqui? Henry: É uma looonga história, mãe, muuuito longa, mas o Alex te conta direitinho depois. Agora a gente tá com fome. Rosângela: Ah é? Então vamos comer naquele restaurante que a gente gosta. (Todos fazem festa e saem de cena)

próxima que se pode chegar do amor de Deus. A1: É por isso que o Ministério Jovem tem uma homenagem especial esta noite.

Homenagem 3 Oração final.

Cena VI

Narrador: Ser mãe é ser desejada e ser rejeitada. É desejar e nunca rejeitar. Ser mãe é ser muitas vezes impopular. Ser mãe é acima de tudo educar nos caminhos de Deus os filhos que ele os emprestou para criar. (Entra Alex e o amigo) Alex: Ser mãe é muito difícil. Eu não sei como as mães conseguem agüentar os filhos por tanto tempo. Filho dá muito trabalho. E sem contar no prejuízo. Dá pra entender um amor desses? Amigo: Mas e aí, como ficou sua casa. Alex: No final terminou bem. A mamãe pagou a conta e eles religaram a energia. E o Pablo parece que vai poder fazer a prova na segunda. Amigo: Ah, que bom. E aí, a gente se vê na pizzaria hoje à noite? Alex: Não posso, tenho que ficar em casa. Amigo: Ué, porquê? Alex: Tô de castigo. Não fui uma boa mãe. (Ambos saem de cena) Narrador: Mães, nós amamos vocês e nem precisa explicar muito. Só vocês sabem o que passam. Feliz dia das mães. A1: Nossa, ser mãe é mesmo complicado. Mas mesmo assim, acho que nenhuma delas se arrepende de ter sido mãe. A2: Claro que não. Ser mãe é a comparação mais Foto: Filip Lundeholm

22

23


Objetivos do Programa

Realçar os problemas que podem se tornar muito evidentes na vida do adventista, tornando-se maiores que a religião verdadeira

Introdução

Entrevistador(E): Que tipo de adventista é você? Hoje vamos conhecer os tipos de adventistas que existem. Por favor, entre o primeiro convidado.

Adventista do 7o dígito

E: Qual é a sua religião? Convidado 1: Adventista do sétimo dígito. E: Fale um pouquinho sobre suas atividades na igreja. 1: Espera só um pouquinho que eu já converso com

Foto: Arquivo DSA

Autor: Priscila Pereira Silva

24

você. (Pensando alto: Se eu recebi R$ 967,38 meu dízimo é R$ 96,74 mais 5% de oferta dá? ...) E: Agora você pode falar um pouco sobre suas atividades na igreja? 1: Agora sim! Sempre separo meu dízimo e minhas ofertas assim que recebo meu pagamento. Não posso roubar de Deus! Eu sempre dou meus dízimos e as ofertas. Afinal, Deus disse que abençoaria aqueles que fossem fiéis nos dízimos e nas ofertas. E: Você vem sempre à igreja? 1: De vez em quando fica meio difícil vir a igreja nos domingos e quartas, sabe como é, né? Esse lance de ter que colocar gasolina no carro ou pagar passagem, não tá com nada. Eu já gasto muito na igreja dando meus dízimos e ofertas. Ter que gastar mais com gasolina fica complicado. Mas, mesmo não atuando em nenhum departamento e não vindo a igreja em todos os cultos, eu fico de

consciência tranqüila, pois não roubo de Deus. De que adianta vir a igreja e roubar de Deus? Narrador: O Adventista do Sétimo Dígito acredita que seu único papel na Igreja é devolver o dízimo e doar ofertas. Isso já garante sua prosperidade e salvação.

Adventista Pentecostal

E: Qual é a sua religião? Convidado 2: Adventista Pentecostal. E: O quê vc faz na igreja? 2: Bem, eu ainda não faço nada na igreja. E: Por quê? Você é recémbatizado? 2: Não. Eu não faço nada na igreja porque não me deixam fazer. E: Como assim? 2: Vou explicar. O pessoal quer fazer um culto morto, com músicas sem instrumentação pesada e pregações paradonas. O povo já cansou disso, nós queremos é SHOW. Cheguei até a fazer uma campanha pra comprar uma bateria para igreja. Adivinha o que aconteceu? Os anciãos barraram. Eu quero ver a galera animada, batendo palmas, batendo os pés, gritando e louvando a Deus...

E: Mas dessa maneira você vai transformar a igreja num palco de show. Ninguém vai se lembrar de Deus. 2: Claro que lembra! Na igreja do meu amigo é assim e todo mundo grita glória, aleluia, Deus seja louvado.

Narrador: O Adventista Pentecostal vive comparando a Igreja Adventista com outras denominações, sempre achando que as outras são mais animadas, ungidas, fervorosas e “quentes”. Seu maior sonho é falar "em línguas”.

Adventista Cardiológico

E: Qual é a sua religião? Convidado 3: Adventista Cardiológico. E: Qual sua atividade na igreja? 3: Bem, o que tinha que fazer eu já fiz. Agora estou tranqüilo. E: E o que você tinha que fazer? 3: Entregar meu coração a Jesus.Quando o aceitei, entreguei meu coração a Ele. Desde então já estou salvo, pois somos salvos pela graça de Deus. E: E qual é o seu estilo de vida? 3: Normal, igual a todo mundo. O que importa não é o que eu faço e nem o que eu visto, ou como me comporto. O que é importante mesmo é que Jesus mora no meu coração!

Narrador: O Adventista Cardiológico não faz qualquer esforço para mudar seu estilo de vida, pois botou na cabeça que "Jesus só quer o coração". Não se preocupa com o testemunho no vestuário, divertimentos, amizades, linguagem, etc.

25


Adventista Xiita

E: Qual é a sua religião? Convidado 4: Adventista Xiita E: Xiita? Por que esse nome? 4: Bom eu acho que as pessoas que não aceitam as doutrinas verdadeiras deveriam perecer no inferno mesmo. E: O que você faz na igreja? 4: Eu trabalho muito. Eu saio e mostro as verdades bíblicas a todos que conheço. Só que eu fico indignado porque uns não aceitam essas verdades. São os que devem queimar no fim do mundo. Outros entendem que é a verdade e não querem ser batizados, esses também tem que queimar mesmo. E tem os que aceitam. Esses sim, merecem ir para o céu. E: Você já tentou estudar um pouco a vida de Jesus e ver que ao invés de pregar doutrinas e obrigar as pessoas aceitarem a Jesus, você deveria agir como Jesus, ou seja mostrar o amor? 4: De jeito nenhum, devemos ser duros com as pessoas. Ou aceitam a verdade ou elas vão queimar mesmo! Narrador: O Adventista Xiita acredita que devemos sempre usar a força na evangelização, obrigando todos a aceitarem nossas doutrinas, custe o que custar. E todos os que se opuserem, serão tratados como inimigos mortais.

Adventista Fariseu

E: Qual é a sua religião? Convidado 5: Adventista Fariseu. E: Qual sua atividade na igreja? 5: Manter a ordem e a decência. E: Mas qual é o seu cargo? 5: Meu dever como cristão é observar se todos que congregam comigo estão com a vida em ordem. Por exemplo, a irmã Simone só vem com saias curtas e eu já denunciei aos anciãos. O Pedrinho só vem de jeans; o irmão Geraldo dá canseira quando vai pregar, não deveriam mais escalá-lo para pregar. A Raimunda canta mal e se acha. A Suelen tem um romance com um não-adventista e vive participando das atividades da igreja. E: E o que você acha que deveria ser feito com essas pessoas?

5: Eles deveriam tomar uma advertência para que nossa igreja tenha ordem e decência. Veja meu exemplo, sou um ótimo cristão, oro, jejuo e estou sempre com a vida em ordem. Narrador: O Adventista Fariseu passa todo tempo olhando os defeitos dos outros, e esquece que ele próprio não passa de um “sepulcro caiado”.

26

Adventista "Tô nem aí"

E: Qual é a sua religião? Convidado 6: Adventista Tô Nem Aí. E: Qual é a sua atividade na igreja? 6: Não tenho nenhum cargo.

E: E o que vc faz para ajudar no trabalho da igreja? 6: Nada! Não sou o diretor JA, então não tenho nada a ver com as atividades JA. Não sou diretor da escola sabatina, então pouco me importa se as pessoas estão ou não estudando a lição. Não sou diretor da ADRA, então se existe algum necessitado na igreja ele que procure o responsável por isso. Não sou diretor do ministério infantil então as crianças não são problema meu e assim por diante. E: Você não se preocupa com sua igreja? 6: Não! Isso é trabalho do pastor e dos anciãos. Eu só sou um membro. Membro freqüenta igrejas, não trabalha e nem as mantém. E: E se algum diretor estiver agindo indevidamente, o que você faz? 6: Nada! Isso não é problema meu. Quem deve resolver isso são os anciãos juntamente com o pastor.

Narrador: O Adventista Tô Nem Aí está sempre “lavando as mãos” e dizendo: “Não fui escolhido para nenhum cargo, então não tenho nada a ver com isso. Não contem comigo”.

Adventista em greve

E: Qual é a sua religião? Convidado 7: Adventista em greve. E: Qual é a sua atividade na igreja? 7: Eu era diretor da escola sabatina, diretor de música, ajudava o departamento jovem, dava uma forcinha às dorcas, ministrava um pequeno grupo e ainda era 1º diácono. Dedicava boa parte do meu tempo aos trabalhos da igreja. E: Excelente! Mas porque você usou o verbo no passado? 7: Ah, como você viu, as pessoas dizem que eu tenho muitos talentos. Mas sabe o que é? Eu estou muito cansado, estou precisando descansar. Tem outras pessoas para ocupar o meu lugar na igreja. Se continuar assim daqui uns dias vou estar pregando em todos os cultos, cantando e ocupando todos os cargos da igreja. E: Ah entendi, você está apenas deixando alguns cargos... Você estava sobrecarregado? 7: Alguns nada! Estou deixando todos! Chega de trabalho por esse ano. Agora eu estou em GREVE. E: Você já imaginou se Deus também resolver entrar de GREVE? Narrador: O Adventista em Greve chega em outubro e diz “não quero cargos. Vou dar um tempo para minha vida espiritual, sem me preocupar com compromissos com alguma função”. Às vezes tem muito talento, mas não os emprega na Obra de Deus. Está “dando um tempo”.

Adventista no 7o dia

E: Qual é a sua religião? Convidado 8: Adventista no 7o dia.

E: O que você faz na igreja? 8: Pouca coisa, pois não tenho cargos. E: Por que você não tem cargos? 8: Deve ser porque só vou à igreja nos sábados e já chego no finalzinho da Escola Sabatina. E: Por que você não vai nos cultos de domingo e quarta? E por que você chega tão tarde no sábado? Trabalha muito? 8: Até que não, mas sabe como que é né? Na quarta eu não vou ao culto para dar tempo de ver o futebol na tv e no domingo tenho que descansar, afinal segunda pego no trabalho cedo. E quanto ao sábado... eu já levanto cedo cinco dias na semana, pelo menos no sábado tenho que dormir um pouquinho mais... E: Já que você vai aos cultos só no sábado, você vai ao culto jovem, não é mesmo? 8: Você está brincando comigo, não é mesmo? Nem sei que horas esse culto começa... Narrador: O Adventista no Sétimo Dia dedica um único momento para a religião que é a manhã do sábado, mesmo assim friamente. Nunca vem na quartafeira porque está muito "cansado". Na verdade, não quer perder a novela ou o futebol.

27

Adventista do 7o Dia

E: Qual é a sua religião? Convidado 9: Adventista do 7o dia. E: O que você faz na igreja? 9: Eu tenho alguns cargos, dedico um tempo para visitação de membros afastados, dou estudos bíblicos, sempre me interesso pelo crescimento espiritual da minha igreja. E: O que mais você gosta na igreja? 9: Ver meus irmãos de fé entusiasmados com a igreja. Também o que me deixa muito feliz é ver a igreja lotada nos cultos. E: Você é fiel nos dízimos e nas ofertas? 9: Sim, devolvo o que Deus estipulou e sou pactuante. E: Qual seu maior sonho? 9: Ir para o céu e encontrar meus familiares e os irmãos da minha igreja...

Narrador: O Adventista do Sétimo Dia é aquele que realmente vive o estilo de vida ensinado pela Bíblia e Espírito de Profecia. Procura sempre fazer sua parte na obra da Igreja, sem parar para criticar ou culpar os outros. Estuda a Bíblia e a Lição da Escola Sabatina, e está envolvido no trabalho missionário e demais programas da Igreja. É fiel nos dízimos e tem seu pacto de ofertas. Esse sim, pode encher o peito e dizer com orgulho santo: “Sou Adventista do Sétimo Dia”, assim como Jesus também era. Que TIPO de Adventista é VOCÊ?


Objetivos do Programa Comparar o amor e a paixão. Comparar Jesus a um noivo amoroso que logo voltará para buscar sua noiva, a igreja.

Abertura

O apresentador do programa entra e fala sobre o amor enquanto uma linda música romântica é tocada ao fundo. De repente ele passa a falar sobre a paixão, e a música de fundo torna-se sinistra. O apresentador lê algumas notícias de jornais e revistas sobre pessoas que mataram "por amor", e outras reportagens que falam sobre crimes passionais e "amor doentio". Em sua conclusão, ele deixa no ar algumas perguntas: o amor e a paixão são iguais, diferindo somente na intensidade? Os dois sentimentos fazem bem? É possível sentir as duas coisas? Qual a diferença?

Planejamento

Preparar o cenário para a peça. Preparar mensagens musicais e alguma poesia sobre o amor.

Encenação

Fotos: A. Khuhn

Autor: Cristiane Fernandes

28

Cenário: Sala de estar com sofá, mesa, cadeiras, etc. Entra uma moça, (música romântica de fundo), com a foto de seu namorado na mão, toda feliz, suspirando, cheia de saudades, pensando nele. Logo após, entra sua amiga. Elas se cumprimentam e sentam no sofá. Kátia: Oi Andréia! Nossa! Como é bom namorar! Andréia: É verdade, ainda mais quando o namorado é bom, fiel, legal, bonito... Kátia: Olha, essa é a foto do meu namorado. Como eu amo esse rapaz! Eu tenho um monte de fotos do meu namorado, pra ajudar a matar a saudade. Andréia: Ah é, ele está viajando, não é? Quando ele volta? Kátia: Amanhã. Não vejo a hora de ele chegar. (O telefone toca.) Kátia: Deve ser ele. Que bom... Alô, Diego?! Voz: Não, não é o Diego. Eu gostaria de falar com a minha noiva! Kátia: Ah, deve ter sido engano, não tem nenhuma noiva aqui. (Desliga o telefone antes que a voz possa falar qualquer coisa.) Andréia: Você tem que ir lá em casa, ver o vestido novo que eu comprei. Kátia: Você vai a algum casamento?

Andréia: Não, eu e o Alex vamos sair hoje. Pra comemorar o dia em que nós começamos namorar. (O telefone toca novamente, e Kátia atende.) Kátia: Alô? Outra voz: Oi, é a Kátia? Kátia: Oi Diego, sou eu sim, tudo bem amor? Outra voz: Mais ou menos, estou ligando pra dizer que não vou poder voltar amanhã, vou chegar só na semana que vem! Kátia: Tudo bem, eu entendo, mas vou morrer de saudades, amor. Outra voz: Eu também, tenho que desligar, tchau. Kátia: Tchau. (Virando-se para a amiga) Como é o seu vestido? Andréia: É lindo, do jeito que o Alex merece. Ele é perfeito, vi ele ontem a noite e ja estou morrendo de saudade.. Kátia: O Diego só vai poder voltar semana que vem. Acho que vou fazer uma surpresa pra ele... Andréia: Eu não agüentaria ficar tanto tempo longe do Alex. (O telefone toca novamente, e Andréia atende). Andréia: Alô? Voz: Oi, aqui é o Alex, a Andréia está por aí? Andréia: Sou eu amor, não reconhece minha voz? Voz: Oi Andréia, é que eu estou com um probleminha... Andréia: Coitadinho, que foi amor? Posso ajudar? Voz: O carro quebrou, e eu estou aqui no mecânico, ele disse que só vai ficar pronto amanhã, e não vai dar pra eu ir aí hoje! Andréia (brava): O que? Você não liga pra mim mesmo. Você não faz nada direito! Voz: Mas Andréia... Andréia (brava): Mas Andréia nada. Eu comprei um vestido só para usar hoje à noite. O que eu faço com ele agora? Você só pensa em si mesmo. Voz: Mas Andréia... Andréia: (bate o telefone) Você acredita nisso Kátia? O que eu vou fazer com o vestido? O Alex é um cretino. Droga de namorado que

29

eu fui arrumar... (O telefone toca novamente) Andréia: Ai ai, deve ser o Alex arrependido. (Atende o telefone)Alex? Voz: Não. Não é o Alex. Eu gostaria de falar com a minha noiva! Andréia: Você ligou errado. Não tem nenhuma noiva aqui. Tchau. (Como a outra, ela desliga antes

de a voz poder dizer qualquer coisa. Ambas saem de cena conversando). Andréia: Era engano, mas ele vai ligar, se não eu mato ele. Como ele pode fazer isso comigo?


Encerramento

História das 10 virgens. Imagine que Jesus, o seu noivo, ligasse agora (aponta para o telefone), e lhe dissesse que as coisas não serão exatamente como você espera... Como você reagiria? Você brigaria, por não ser do seu jeito, ou O entenderia, apesar de ficar triste com a demora, e lhe diria que O ama? (O telefone toca novamente, a pessoa que está fazendo o encerramento atende) Pessoa: Alô? Voz: Alô (dizer o nome da pessoa que está fazendo o encerramento) Pessoa: Quem é? Voz: Eu sou aquele que tudo vê, que tudo ouve, que tudo sabe. Eu sou o amor, em pessoa. Pessoa: E você me conhece? Voz: Melhor do que ninguém. Pessoa: E eu te conheço? Voz: Muito

pouco. Pessoa: Realmente não me lembro de você. Voz: Você nunca me viu, mas logo eu vou aparecer por aí, e todo olho me verá. Pessoa: E com quem você quer falar? Voz: Eu gostaria de falar com a minha noiva, a igreja. Pessoa: (Mostra o telefone pra igreja e diz) é pra você.(Coloca o telefone de lado como se a igreja fosse atender mesmo, e vai se sentar enquanto a mensagem é falada no som.) Voz: Querida, não vou poder estar aí agora, por causa de alguns pequenos detalhes que tenho de resolver. Mas por favor, esteja pronta, pois só falta mais um

pouquinho, e eu posso aparecer a qualquer momento. Sinto muito por não ter chegado ainda. Eu gostaria que você confiasse em mim, e me aguardasse. As vezes percebo que você não está tão ansiosa quanto eu, e fico triste. Você tem que crer em mim!! Espere mais um pouquinho, pois uma coisa é certa: estando pronta ou não, eu vou voltar; esperando ou não, eu estou chegando logo aí. Na verdade, eu prefiro que você esteja pronta, pois, como eu te prometi, na casa de meu Pai há muitas moradas, e eu te preparei um lugar; para nós dois, para que onde eu estiver, você esteja também, pra sempre. Não duvide de que voltarei; eu já fiz o mais difícil, que foi dar a minha vida por você, agora é só te buscar, e te levar comigo. Por favor, querida, esteja pronta, pois já estou chegando. Eu te amo (e desliga o telefone).

Foto: Andrew Carlo C.

Entra uma pessoa e explica um pouco sobre a peça, mostrando a diferença entre as duas namoradas, que uma ama, e a outra é apaixonada.


AÇÃO JOVEM - 2º trimestre 2008  

Revista AÇÃO JOVEM - 2º trimestre 2008